PROPOSTA DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL NAS ESCOLAS DA REDEESTADUAL DE PERNAMBUCOJuliana Oliveira de SobralMaria Caro...
preventiva a doenças não transmissíveis; Realização no interior das escolas de eventosinterativos alusivos a educação alim...
Juliana Oliveira de SobralRua Demócrito de Souza Filho, 208 – Casa B – Madalena – Recife/PE. CEP 50.610-120 –Brasil.Tel (8...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Resumo Fenerc 2011 - Secretaria de Educação de Pernambuco.

329 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
329
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Resumo Fenerc 2011 - Secretaria de Educação de Pernambuco.

  1. 1. PROPOSTA DE EDUCAÇÃO ALIMENTAR E NUTRICIONAL NAS ESCOLAS DA REDEESTADUAL DE PERNAMBUCOJuliana Oliveira de SobralMaria Carolina Tenório Vieira RochaMagda Diniz de Brito Lira OliveiraMariana Alencar NobreFloreci Maria Ribeiro LiraMarieta Pinho Barros1. Secretaria Estadual de Educação - PE O Programa Nacional de Alimentação Escolar - PNAE, política pública de ordem social,assenta-se no princípio: reconhecer, concretizar e fortalecer o direito humano e universal àalimentação, reconhecido, além da legislação brasileira, no artigo 4º do Código de CondutaInternacional sobre o Direito à Alimentação Adequada – CCI/DAA. Tratar hoje, de alimentação no interior das escolas, vai além do Programa deAlimentação Escolar, pois, sabemos que, por mais eficientes que sejam os serviços de saúdepresentes em qualquer sociedade, a prevenção de doenças e a preservação da saúdedependerão sempre, de uma série de medidas, da adoção de estilos de vida saudáveis porparte das pessoas. Por ser a escola, um local onde se constrói conhecimentos e competências, e sendo aalimentação um direito constitucional e social, foi sugerido que estudos de educação alimentar enutricional fossem incorporados na proposta pedagógica da rede estadual de ensino, ao projetopolítico pedagógico da escola e, desenvolvido como tema interdisciplinar contínuo, na área dasciências naturais ou na proposta de aulas de direito e cidadania, sendo aprovada a sugestãopela Secretaria Estadual de Educação, estando presente hoje nas escolas publicas estaduaisde Pernambuco. A alimentação escolar amplia esse conhecimento, indo além do interior das escolas, poisuma vez incorporada ao currículo à educação alimentar e nutricional beneficiará não somenteos alunos, mas seus familiares e comunidade. Esta proposta de inclusão de Educação Alimentar e Nutricional compreende osseguintes objetivos: Foi inserido no currículo escolar a educação alimentar e nutricional,abordando o tema alimentação e nutrição e o desenvolvimento de práticas saudáveis de vida,na perspectiva da segurança alimentar e nutricionais, levando os alunos e seus familiares acriarem hábitos de consumo alimentar; Percepção da alimentação como um direito socialconstitucional; Estudo do tema educação alimentar e nutricional de forma permanente; Realizarpesquisas de consumo alimentar; Conscientização dos alunos e seus familiares sobre anecessidade de consumirem produtos naturais; Explorar a composição de um prato equilibrado;Estudo de temas ligados a alimentação; Abordagem da alimentação adequada como medida
  2. 2. preventiva a doenças não transmissíveis; Realização no interior das escolas de eventosinterativos alusivos a educação alimentar e nutricional, ambiental e a sustentabilidade;Socialização com as famílias o conhecimento e competências construídas a cerca de umaalimentação saudável e adequada; Vivência das boas práticas de manipulação dos alimentos;Pesquisa cientifica sobre o aproveitamento integral dos alimentos; Conhecimento programas eprojetos sociais no combate a fome; Estímulo a propagação dos conhecimentos sobre aimplantação de hortas orgânicas. Inclusos nessas ações, há o desenvolvimento de atividades de estudos e pesquisascientíficas, práticas de sustentabilidade, programas e projetos sociais, instituídos hoje, nasociedade brasileira, através de políticas públicas, definidas como direito ao cidadão, comotambém, a prática de eventos interativos no interior das unidades, com vistas à integração daescola com a comunidade e vice versa, onde questões como Segurança e Higiene Alimentarsão também destaques. Na presente proposta, a educação nutricional é utilizada como estratégia para auxiliarmodificações dos hábitos alimentares e promoção de estilos de vida saudáveis. Assim comomelhoria nos conhecimentos nutricionais, atitudes e comportamento alimentar. Assim, ressalta-se a importância sobre as bases da educação alimentar e nutricional nocontexto que se configura e as possibilidades de sua contribuição para os aspectos sociais,culturais e econômicos, com o intuito de promover de maneira eficaz a formação de bonshábitos alimentares, a prevenção de doenças relacionadas à má alimentação e garantia daqualidade de vida tanto no presente como no futuro.Bibliografia:BRASIL, Ministério da Educação. LEI nº 11.947 de 16.06.2009. Disponível em<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/Lei/L11947.htm> Acesso em 17 abr.2011.BRASIL, Ministério da Educação. RDC n° 038 de 16.07.2009. Disponível em <http://www.emater.df.gov.br/sites/200/229/00001691.pdf > Acesso em 17 abr. 2011.GAMBA, J. C. M. et.al. Direito humano à alimentação adequada e responsabilidadeinternacional. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 30, n. 1, p. 53-70, jan./jun.2009
  3. 3. Juliana Oliveira de SobralRua Demócrito de Souza Filho, 208 – Casa B – Madalena – Recife/PE. CEP 50.610-120 –Brasil.Tel (81) 9747-2381 / (87) 9988-0476E-mail: juliana_nutricionista@hotmail.com

×