SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 19
Estratégia de
preservação
vesical:
CONTRA!
Ubirajara Ferreira
Prof. Titular de
Urologia Oncológica
Preservação vesical
- Premissas falsas! -
1. Os resultados oncológicos são semelhantes à
cistectomia
2. As terapias de preservação vesical proporcionam
melhor qualidade de vida
3. Os pacientes que falham podem ser curados pela
cistectomia de salvação
.
JCO 2006;24:3967-3972
Os resultados oncológicos são semelhantes à
cistectomia
.
JCO 2006;24:3967-3972
Os resultados oncológicos são semelhantes à
cistectomia
FALSO
Os candidatos selecionados para preservação vesical,
geralmente, apresentam tumores solitários, menores
de 5 cm, estádio T2, sem hidronefrose e sem
evidência de envolvimento linfonodal e metástase
Morgan et al., Bladder cancer. Current Opinion in
Oncology 22(3), May 2010, p 242–24
CoBEU, 3/2009
54%
CoBEU, 3/2009
54% 43%
Use of radical cystectomy for patients with
invasive bladder cancer.
Gore JL, Litwin MS, Lai J, Yano EM, Madison R, Setodji C, Adams
JL, Saigal CS; Urologic Diseases in America Project.
J Natl Cancer Inst. 2010 Jun 2;102(11):802-11.
Surveillance, Epidemiology, and End Results ( SEER ), identificou
3262 pacientes ≥ 66 anos c/ diagnóstico de câncer invasivo de
bexiga de janeiro de 1992 a dezembro 2002.
Os pacientes cistectomizados tinham maior incidência de tumor
de alto grau quando comparado com os pacientes que receberam
terapias alternativas (P < .001).
Apenas 678 (21%) de 3262 pacientes foram submetidos a
cistectomia radical para tratamento de tumor vesical
invasivo
O reembolso do Medicare para a cistectomia declinou 32% de
1995 a 2004
Gore J L et al. JNCI J Natl Cancer Inst 2010;102:802-811
.
Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544
As terapias de preservação vesical proporcionam
melhor qualidade de vida
.
Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544
As terapias de preservação vesical proporcionam
melhor qualidade de vida
FALSO
.
Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544
20%
de
falhas
.
Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544
20%
de
falhas
30%
de
falhas
Life and Death of SPARE (Selective Bladder
Preservation Against Radical Excision):
Reflections on why the SPARE trial closed
BJU International, 106: 753–755, 2010
O protocolo foi interrompido, dentre outras
causas, pela complexidade dos procedimentos
de preservação
Huddart, R. A., Hall, E., Lewis, R., Birtle, A. and on behalf of the
SPARE Trial Management Group
Impacto na Qualidade de vida!
*20% dos pac. necessitam interromper a QT.
Shipley et. al., J. Clin. Oncol.1998; 16:3576
*Mortalidade de 1 a 4% relacionada a QT.
*Efeitos colat. em 40 – 70%. devido à QT e à RTX
Weiss et al. Aktuelle Urol., 2008; 39: 123
Os pacientes que falham podem ser curados pela cistectomia de
salvação?
Cistectomia imediata X resgate:
Apenas 29,7% dos pacientes tiveram sucesso
terapêutico com a cirurgia de resgate
Solsona et al. J. Urol. 1998; 159: 95-8
Sobrevida câncer específica ( 5 anos) : 80 X 56%
Ln. compromidos 12 X 26%
Hautmann. Eur Urol 1998; 33 (Suppl 4):23–24.
Os pacientes que falham podem ser curados pela cistectomia de
salvação?
Cistectomia imediata X resgate:
Apenas 29,7% dos pacientes tiveram sucesso
terapêutico com a cirurgia de resgate
Solsona et al. J. Urol. 1998; 159: 95-8
Sobrevida câncer específica ( 5 anos) : 80 X 56%
Ln. compromidos 12 X 26%
Hautmann. Eur Urol 1998; 33 (Suppl 4):23–24.
FALSO
Preservação vesical
Conclusões
1. Os resultados oncológicos NÃO são semelhantes à
cistectomia!!
2. As terapias de preservação vesical NEM SEMPRE
proporcionam melhor qualidade de vida!!
3. As chances de cura com a cistectomia de salvação
são CONSIDERAVELMENTE MENORES do que com a
cistectomia imediata!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCirurgia Online
 
Um caso de meduloblastoma e piora neurológica tardia
Um caso de meduloblastoma e piora neurológica tardiaUm caso de meduloblastoma e piora neurológica tardia
Um caso de meduloblastoma e piora neurológica tardiaFrancisco H C Felix
 
Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009
Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009
Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009Urovideo.org
 
Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006
Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006
Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006Arquivo-FClinico
 
Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...
Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...
Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...gisa_legal
 
Alteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fenda
Alteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fendaAlteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fenda
Alteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fendagisa_legal
 
Tumor Estromal Gastrointestinal - GIST
Tumor Estromal Gastrointestinal - GISTTumor Estromal Gastrointestinal - GIST
Tumor Estromal Gastrointestinal - GISTOncoguia
 
Manejo do paciente portador de doença renal crônica
Manejo do paciente portador de doença renal crônica Manejo do paciente portador de doença renal crônica
Manejo do paciente portador de doença renal crônica Icaro Soares
 
Recidivacagastrico
RecidivacagastricoRecidivacagastrico
RecidivacagastricoDARC74
 
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...Urovideo.org
 
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...Urovideo.org
 
Adenocarcinoma Incidental da Vesícula Biliar
Adenocarcinoma Incidental da Vesícula BiliarAdenocarcinoma Incidental da Vesícula Biliar
Adenocarcinoma Incidental da Vesícula BiliarOzimo Gama
 

Mais procurados (20)

Mitral
MitralMitral
Mitral
 
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
 
Um caso de meduloblastoma e piora neurológica tardia
Um caso de meduloblastoma e piora neurológica tardiaUm caso de meduloblastoma e piora neurológica tardia
Um caso de meduloblastoma e piora neurológica tardia
 
Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009
Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009
Linfadenectomia inguinal video endoscópica 2009
 
Colescistite .pdf
Colescistite .pdfColescistite .pdf
Colescistite .pdf
 
Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006
Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006
Projeto diretrizes hiperparatireoidismo primário 2006
 
Substituto valvar
Substituto valvarSubstituto valvar
Substituto valvar
 
6 ccsdftmt05.
6 ccsdftmt05.6 ccsdftmt05.
6 ccsdftmt05.
 
Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...
Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...
Alteracoes cardiovasculares em pacientes com fenda oral estudo clinico eletro...
 
Alteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fenda
Alteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fendaAlteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fenda
Alteracoes cardiovasculares-em-pacientes-com-fenda
 
Mixoma (
Mixoma (Mixoma (
Mixoma (
 
Tumor Estromal Gastrointestinal - GIST
Tumor Estromal Gastrointestinal - GISTTumor Estromal Gastrointestinal - GIST
Tumor Estromal Gastrointestinal - GIST
 
Manejo do paciente portador de doença renal crônica
Manejo do paciente portador de doença renal crônica Manejo do paciente portador de doença renal crônica
Manejo do paciente portador de doença renal crônica
 
Recidivacagastrico
RecidivacagastricoRecidivacagastrico
Recidivacagastrico
 
De
DeDe
De
 
Cirurgia em ec iv
Cirurgia em ec ivCirurgia em ec iv
Cirurgia em ec iv
 
Câncer de mama em idosas (2)
Câncer de mama em idosas (2)Câncer de mama em idosas (2)
Câncer de mama em idosas (2)
 
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
 
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
Dicas para preservação de potência e continência sem prejudicar o controle on...
 
Adenocarcinoma Incidental da Vesícula Biliar
Adenocarcinoma Incidental da Vesícula BiliarAdenocarcinoma Incidental da Vesícula Biliar
Adenocarcinoma Incidental da Vesícula Biliar
 

Destaque

Apostila natação glauco
Apostila natação glaucoApostila natação glauco
Apostila natação glaucoFelipe Mago
 
Robotlegs basics - PL
Robotlegs basics - PLRobotlegs basics - PL
Robotlegs basics - PLukaszdev
 
Le cinéma espagnol et son public français.
Le cinéma espagnol et son public français.Le cinéma espagnol et son public français.
Le cinéma espagnol et son public français.Liz444
 
Leandro
LeandroLeandro
Leandrogelpke
 
A bill g
A bill gA bill g
A bill gITESM
 
Diputados aprueban proyecto de firma digital
Diputados aprueban proyecto de firma digitalDiputados aprueban proyecto de firma digital
Diputados aprueban proyecto de firma digitallilian fouz
 
L’aigua a Santa Eugènia
L’aigua a Santa EugèniaL’aigua a Santa Eugènia
L’aigua a Santa EugèniaMestre Tomeu
 
2013.02 gemiusAudience_overview
2013.02 gemiusAudience_overview2013.02 gemiusAudience_overview
2013.02 gemiusAudience_overviewGemius Ukraine
 
RC Amman Jerash Bulletin 16
RC Amman Jerash Bulletin 16RC Amman Jerash Bulletin 16
RC Amman Jerash Bulletin 16ralami
 
交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐
交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐
交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐交點
 
El Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero Ii
El Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero IiEl Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero Ii
El Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero IiFrancisco Gutierrez
 
Debate Socialista En El Municipio Sucre
Debate Socialista En El Municipio SucreDebate Socialista En El Municipio Sucre
Debate Socialista En El Municipio SucreFrancisco Gutierrez
 

Destaque (20)

Apostila natação glauco
Apostila natação glaucoApostila natação glauco
Apostila natação glauco
 
Monserrate
MonserrateMonserrate
Monserrate
 
Robotlegs basics - PL
Robotlegs basics - PLRobotlegs basics - PL
Robotlegs basics - PL
 
Presentacion Pack In Time
Presentacion Pack In TimePresentacion Pack In Time
Presentacion Pack In Time
 
Eja news outubro
Eja news outubroEja news outubro
Eja news outubro
 
Le cinéma espagnol et son public français.
Le cinéma espagnol et son public français.Le cinéma espagnol et son public français.
Le cinéma espagnol et son public français.
 
Leandro
LeandroLeandro
Leandro
 
A bill g
A bill gA bill g
A bill g
 
Diputados aprueban proyecto de firma digital
Diputados aprueban proyecto de firma digitalDiputados aprueban proyecto de firma digital
Diputados aprueban proyecto de firma digital
 
El capurro edición 33
El capurro edición 33El capurro edición 33
El capurro edición 33
 
L’aigua a Santa Eugènia
L’aigua a Santa EugèniaL’aigua a Santa Eugènia
L’aigua a Santa Eugènia
 
2013.02 gemiusAudience_overview
2013.02 gemiusAudience_overview2013.02 gemiusAudience_overview
2013.02 gemiusAudience_overview
 
RC Amman Jerash Bulletin 16
RC Amman Jerash Bulletin 16RC Amman Jerash Bulletin 16
RC Amman Jerash Bulletin 16
 
交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐
交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐
交點台北Vol.11 - 毅驊 - 夢想vs實踐
 
Dia das bruxas
Dia das bruxasDia das bruxas
Dia das bruxas
 
El Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero Ii
El Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero IiEl Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero Ii
El Psuv Municipio Sucre Marcho El 23 De Enero Ii
 
Natalicio De Sucre
Natalicio De SucreNatalicio De Sucre
Natalicio De Sucre
 
009 crma sensor-network-wip
009 crma sensor-network-wip009 crma sensor-network-wip
009 crma sensor-network-wip
 
Steve jobs
Steve jobsSteve jobs
Steve jobs
 
Debate Socialista En El Municipio Sucre
Debate Socialista En El Municipio SucreDebate Socialista En El Municipio Sucre
Debate Socialista En El Municipio Sucre
 

Semelhante a 30 estratégia de preservação vesical - contra

Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCirurgia Online
 
07 cancer bexiga2- parte 2
07 cancer bexiga2- parte 207 cancer bexiga2- parte 2
07 cancer bexiga2- parte 2Arquivo-FClinico
 
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavelCondutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavelCirurgia Online
 
Metástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atualMetástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atualCirurgia Online
 
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações Urovideo.org
 
Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...
Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...
Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...Urovideo.org
 
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCOTRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCOUrovideo.org
 
Sleeve resultados de longo prazo
Sleeve resultados de longo prazoSleeve resultados de longo prazo
Sleeve resultados de longo prazoAluisio Stoll
 
Qual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreas
Qual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreasQual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreas
Qual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreasCirurgia Online
 
2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf
2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf
2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdfCarlaJohnEdward
 
A radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstataA radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstataRui P Rodrigues
 
Fraturas de Calcâneo 2006
Fraturas de Calcâneo 2006Fraturas de Calcâneo 2006
Fraturas de Calcâneo 2006Carlos Andrade
 
Metástases em Sítios de Portais
Metástases em Sítios de PortaisMetástases em Sítios de Portais
Metástases em Sítios de PortaisUrovideo.org
 
Fisioterapia OncolóGica Uninorte
Fisioterapia OncolóGica UninorteFisioterapia OncolóGica Uninorte
Fisioterapia OncolóGica UninorteDaniel Xavier
 
Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...
Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...
Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...Conrado Alvarenga
 

Semelhante a 30 estratégia de preservação vesical - contra (20)

Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi spCondutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
Condutas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel sanofi sp
 
07 cancer bexiga2- parte 2
07 cancer bexiga2- parte 207 cancer bexiga2- parte 2
07 cancer bexiga2- parte 2
 
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavelCondutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
Condutas cirúrgicas para tornar a metastase hepatica colorretal ressecavel
 
Metástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atualMetástases hepáticas tratamento atual
Metástases hepáticas tratamento atual
 
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
NEOBEXIGA ORTOTÓPICA - Como Previnir Complicações
 
Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...
Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...
Salvage Radical Prostatectomy: An Alternative Treatment For Local Recurrence ...
 
Ca gastrico e o papel da linfadenectomia ampliada
Ca gastrico e o papel da linfadenectomia ampliadaCa gastrico e o papel da linfadenectomia ampliada
Ca gastrico e o papel da linfadenectomia ampliada
 
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCOTRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
TRATAMENTO DO CÂNCER DE PRÓSTATA DE ALTO RISCO
 
O que é
O que é O que é
O que é
 
Sleeve resultados de longo prazo
Sleeve resultados de longo prazoSleeve resultados de longo prazo
Sleeve resultados de longo prazo
 
Qual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreas
Qual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreasQual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreas
Qual a extensão da linfadenectomia no adenocarcinoma do pâncreas
 
2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf
2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf
2019-Preceptorship-BC-Radiation-Therapy-Roberto-Orecchia (2) (1).pdf
 
A radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstataA radioterapia no carcinoma localizado da próstata
A radioterapia no carcinoma localizado da próstata
 
Apostila para estud1
Apostila para estud1Apostila para estud1
Apostila para estud1
 
Fraturas de Calcâneo 2006
Fraturas de Calcâneo 2006Fraturas de Calcâneo 2006
Fraturas de Calcâneo 2006
 
HCC ressecção X tx
HCC ressecção X txHCC ressecção X tx
HCC ressecção X tx
 
Bh Abril 2006
Bh Abril 2006Bh Abril 2006
Bh Abril 2006
 
Metástases em Sítios de Portais
Metástases em Sítios de PortaisMetástases em Sítios de Portais
Metástases em Sítios de Portais
 
Fisioterapia OncolóGica Uninorte
Fisioterapia OncolóGica UninorteFisioterapia OncolóGica Uninorte
Fisioterapia OncolóGica Uninorte
 
Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...
Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...
Vasectomia final - dicas e aspectos práticos sobre vasectomia - aula para cur...
 

Mais de ONCOcare

50 fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...
50   fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...50   fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...
50 fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...ONCOcare
 
49 manejo dos eventos advesos no tgi
49   manejo dos eventos advesos no tgi49   manejo dos eventos advesos no tgi
49 manejo dos eventos advesos no tgiONCOcare
 
48 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
48   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...48   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
48 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...ONCOcare
 
47 trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos
47   trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos47   trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos
47 trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativosONCOcare
 
46 tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos
46   tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos46   tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos
46 tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativosONCOcare
 
45 a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família
45   a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família45   a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família
45 a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e famíliaONCOcare
 
44 hipodermóclise - aspectos gerais e indicações
44   hipodermóclise - aspectos gerais e indicações44   hipodermóclise - aspectos gerais e indicações
44 hipodermóclise - aspectos gerais e indicaçõesONCOcare
 
43 terminalidade - as últimas horas
43   terminalidade - as últimas horas43   terminalidade - as últimas horas
43 terminalidade - as últimas horasONCOcare
 
42 cuidados paliativos em onco
42   cuidados paliativos em onco42   cuidados paliativos em onco
42 cuidados paliativos em oncoONCOcare
 
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológicoONCOcare
 
40 laserterapia bucal no tratamento oncológico
40   laserterapia bucal no tratamento oncológico40   laserterapia bucal no tratamento oncológico
40 laserterapia bucal no tratamento oncológicoONCOcare
 
39 complicações cirurgia de cp
39   complicações cirurgia de cp39   complicações cirurgia de cp
39 complicações cirurgia de cpONCOcare
 
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
38   manutenção de sondas e cuidados na administração38   manutenção de sondas e cuidados na administração
38 manutenção de sondas e cuidados na administraçãoONCOcare
 
37 tratamento utilizando radiações ionizantes
37   tratamento utilizando radiações ionizantes37   tratamento utilizando radiações ionizantes
37 tratamento utilizando radiações ionizantesONCOcare
 
36 clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço
36   clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço36   clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço
36 clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoçoONCOcare
 
35 vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever
35   vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever35   vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever
35 vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescreverONCOcare
 
34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...ONCOcare
 
33 tratamento da doença androgênio-resistente
33   tratamento da doença androgênio-resistente33   tratamento da doença androgênio-resistente
33 tratamento da doença androgênio-resistenteONCOcare
 
32 radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra
32   radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra32   radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra
32 radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostraONCOcare
 
31 qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia
31   qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia31   qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia
31 qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapiaONCOcare
 

Mais de ONCOcare (20)

50 fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...
50   fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...50   fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...
50 fisiopatologia da desnutrição dos pacientes com câncer de estômago, cólo...
 
49 manejo dos eventos advesos no tgi
49   manejo dos eventos advesos no tgi49   manejo dos eventos advesos no tgi
49 manejo dos eventos advesos no tgi
 
48 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
48   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...48   cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
48 cirurgia citorredutora e quimioterapia intraperitoneal hipertérmica no t...
 
47 trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos
47   trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos47   trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos
47 trabalho em equipe multidisciplinar em cuidados paliativos
 
46 tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos
46   tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos46   tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos
46 tratamento da caquexia no paciente em cuidados paliativos
 
45 a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família
45   a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família45   a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família
45 a intervenção psicológica na terminalidade, voltada para paciente e família
 
44 hipodermóclise - aspectos gerais e indicações
44   hipodermóclise - aspectos gerais e indicações44   hipodermóclise - aspectos gerais e indicações
44 hipodermóclise - aspectos gerais e indicações
 
43 terminalidade - as últimas horas
43   terminalidade - as últimas horas43   terminalidade - as últimas horas
43 terminalidade - as últimas horas
 
42 cuidados paliativos em onco
42   cuidados paliativos em onco42   cuidados paliativos em onco
42 cuidados paliativos em onco
 
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico41   autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
41 autoimagem e resiliência no tratamento oncológico
 
40 laserterapia bucal no tratamento oncológico
40   laserterapia bucal no tratamento oncológico40   laserterapia bucal no tratamento oncológico
40 laserterapia bucal no tratamento oncológico
 
39 complicações cirurgia de cp
39   complicações cirurgia de cp39   complicações cirurgia de cp
39 complicações cirurgia de cp
 
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
38   manutenção de sondas e cuidados na administração38   manutenção de sondas e cuidados na administração
38 manutenção de sondas e cuidados na administração
 
37 tratamento utilizando radiações ionizantes
37   tratamento utilizando radiações ionizantes37   tratamento utilizando radiações ionizantes
37 tratamento utilizando radiações ionizantes
 
36 clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço
36   clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço36   clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço
36 clínica e epidemiologia dos tumores de cabeça e pescoço
 
35 vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever
35   vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever35   vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever
35 vias alternativas de alimentação - quando indicar e como prescrever
 
34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...34   tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
34 tratamento adjuvante do câncer de testículo fatores prognósticos, esquem...
 
33 tratamento da doença androgênio-resistente
33   tratamento da doença androgênio-resistente33   tratamento da doença androgênio-resistente
33 tratamento da doença androgênio-resistente
 
32 radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra
32   radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra32   radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra
32 radioterapia adjuvante x resgate - o que a evidência nos mostra
 
31 qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia
31   qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia31   qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia
31 qual o melhor programa de quimioterapia a ser combinado com radioterapia
 

Último

ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfvejic16888
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdfHELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSProf. Marcus Renato de Carvalho
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfHELLEN CRISTINA
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxmikashopassos123
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfivana Sobrenome
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................paulo222341
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfHELLEN CRISTINA
 

Último (9)

ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 

30 estratégia de preservação vesical - contra

  • 2. Preservação vesical - Premissas falsas! - 1. Os resultados oncológicos são semelhantes à cistectomia 2. As terapias de preservação vesical proporcionam melhor qualidade de vida 3. Os pacientes que falham podem ser curados pela cistectomia de salvação
  • 3. . JCO 2006;24:3967-3972 Os resultados oncológicos são semelhantes à cistectomia
  • 4. . JCO 2006;24:3967-3972 Os resultados oncológicos são semelhantes à cistectomia FALSO
  • 5. Os candidatos selecionados para preservação vesical, geralmente, apresentam tumores solitários, menores de 5 cm, estádio T2, sem hidronefrose e sem evidência de envolvimento linfonodal e metástase Morgan et al., Bladder cancer. Current Opinion in Oncology 22(3), May 2010, p 242–24
  • 8. Use of radical cystectomy for patients with invasive bladder cancer. Gore JL, Litwin MS, Lai J, Yano EM, Madison R, Setodji C, Adams JL, Saigal CS; Urologic Diseases in America Project. J Natl Cancer Inst. 2010 Jun 2;102(11):802-11. Surveillance, Epidemiology, and End Results ( SEER ), identificou 3262 pacientes ≥ 66 anos c/ diagnóstico de câncer invasivo de bexiga de janeiro de 1992 a dezembro 2002.
  • 9. Os pacientes cistectomizados tinham maior incidência de tumor de alto grau quando comparado com os pacientes que receberam terapias alternativas (P < .001). Apenas 678 (21%) de 3262 pacientes foram submetidos a cistectomia radical para tratamento de tumor vesical invasivo O reembolso do Medicare para a cistectomia declinou 32% de 1995 a 2004
  • 10. Gore J L et al. JNCI J Natl Cancer Inst 2010;102:802-811
  • 11. . Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544 As terapias de preservação vesical proporcionam melhor qualidade de vida
  • 12. . Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544 As terapias de preservação vesical proporcionam melhor qualidade de vida FALSO
  • 13. . Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544 20% de falhas
  • 14. . Rödel C et al. JCO 2006;24:5536-5544 20% de falhas 30% de falhas
  • 15. Life and Death of SPARE (Selective Bladder Preservation Against Radical Excision): Reflections on why the SPARE trial closed BJU International, 106: 753–755, 2010 O protocolo foi interrompido, dentre outras causas, pela complexidade dos procedimentos de preservação Huddart, R. A., Hall, E., Lewis, R., Birtle, A. and on behalf of the SPARE Trial Management Group
  • 16. Impacto na Qualidade de vida! *20% dos pac. necessitam interromper a QT. Shipley et. al., J. Clin. Oncol.1998; 16:3576 *Mortalidade de 1 a 4% relacionada a QT. *Efeitos colat. em 40 – 70%. devido à QT e à RTX Weiss et al. Aktuelle Urol., 2008; 39: 123
  • 17. Os pacientes que falham podem ser curados pela cistectomia de salvação? Cistectomia imediata X resgate: Apenas 29,7% dos pacientes tiveram sucesso terapêutico com a cirurgia de resgate Solsona et al. J. Urol. 1998; 159: 95-8 Sobrevida câncer específica ( 5 anos) : 80 X 56% Ln. compromidos 12 X 26% Hautmann. Eur Urol 1998; 33 (Suppl 4):23–24.
  • 18. Os pacientes que falham podem ser curados pela cistectomia de salvação? Cistectomia imediata X resgate: Apenas 29,7% dos pacientes tiveram sucesso terapêutico com a cirurgia de resgate Solsona et al. J. Urol. 1998; 159: 95-8 Sobrevida câncer específica ( 5 anos) : 80 X 56% Ln. compromidos 12 X 26% Hautmann. Eur Urol 1998; 33 (Suppl 4):23–24. FALSO
  • 19. Preservação vesical Conclusões 1. Os resultados oncológicos NÃO são semelhantes à cistectomia!! 2. As terapias de preservação vesical NEM SEMPRE proporcionam melhor qualidade de vida!! 3. As chances de cura com a cistectomia de salvação são CONSIDERAVELMENTE MENORES do que com a cistectomia imediata!!

Notas do Editor

  1. Kaplan–Meier unadjusted overall survival curves stratified by treatment received for muscle-invasive bladder cancer (for chemotherapy and/or radiation vs cystectomy, unadjusted hazard ratio of death = 1.8, 95% confidence interval = 1.7 to 1.9; for surveillance vs cystectomy, unadjusted hazard ratio of death = 2.2, 95% confidence interval = 2.0 to 2.3).