Preservação de órgão em    câncer de bexiga:    A favor de Radio/QT                 Carlos Vita Abreu
Preservação Vesical                    TCC de Bexiga músculo-invasorCistectomia e                                         ...
Preservação VesicalResultados de tratamento exclusivo          Tratamento   Controle LocalRTU exclusiva               20%R...
Contextos diferentes da Radioterapia (+/- QT)             na d. músculo invasiva• Cistectomia é o tto padrão & Paciente “f...
Tto trimodal              MGH experience                    Máxima RTU                       RTQT          Cistoscopia par...
• 348 pctes, 1986-2001, 8 protocolos do MGH ou  RTOG• cT2-4aN0M0• 54% T2; 65% RTU completa; 16% hidronefrose• 72% RC à ind...
Tto trimodal                  MGH experienceIntact bladder DSS (5ª)= 60%                               Efstathiou European...
Tto trimodalMGH experience                     R1-2 vs R0                      2x Ciste                 Efstathiou Europea...
MGH experience  Seguimento e Recorrências na Bexiga Preservada• 30% evoluiu com Recidivas ou Tu de novo  superficiais• 13%...
MGH experience            Avaliação urodinâmica e QoL• 78% tem bexiga com parâmetros de fluxo e capacidade  normais• 85% s...
360 pctes                                   • 90% PS 0-1    cT2-T4aN0; PS 0-2              • Idade média 71ª (64-76)      ...
Resultados         Salvage cistectomy (2ª)            •QT-RT: 11.4%            •RT:      16.8%
Análise de subgrupos
Toxicidade
Conclusões• Cistectomia é o tto padrão para a doença músculo invasiva!   – Pq é historico? SIM   – Pq o CL ~100%? SIM   – ...
Ciste vs Preservação      Sobrevida
A favor da preservação com QT-RT na        doença músculo invasiva:• Em pacientes de alto risco cirúrgico e idosos   – Com...
• Obrigado !
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

29 preservação de órgão em câncer de bexiga a favor de radio qt

783 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

29 preservação de órgão em câncer de bexiga a favor de radio qt

  1. 1. Preservação de órgão em câncer de bexiga: A favor de Radio/QT Carlos Vita Abreu
  2. 2. Preservação Vesical TCC de Bexiga músculo-invasorCistectomia e PreservaçãoReconstrução Vesical Objetivos Sobrevida Prevenção de falhas pélvicas e à distância Reservatório urinário funcional e qualidade de vida
  3. 3. Preservação VesicalResultados de tratamento exclusivo Tratamento Controle LocalRTU exclusiva 20%RT exclusiva 40%QT exclusiva 19%
  4. 4. Contextos diferentes da Radioterapia (+/- QT) na d. músculo invasiva• Cistectomia é o tto padrão & Paciente “foge” do cirurgião – EUA, Brasil (muito raro) – Pcte tem boa performance e boa função vesical; T2>T3-4 – Protocolo “tri-modal” de preservação (ex: MGH), estudos fase II• Cistectomia é o tto padrão & Cirurgião “foge” do paciente – ICESP – Pcte tem performance e função vesical ruins, a maioria sintomático, T3-4>T2, ausência de estudos prospectivos – RTU completa é impossível; QT nem sempre é possível• Cistectomia não é o tto padrão – UK – Pcte de boa performance; T2>T3-4 – Protocolo “bi-modal”, recente estudo fase III
  5. 5. Tto trimodal MGH experience Máxima RTU RTQT Cistoscopia para acessar resposta Resposta incompleta Resposta completa Cistectomia ± RTQT QT adjuvante> Tumor T1Recorrência Seguimento de longo termo com cistoscopia
  6. 6. • 348 pctes, 1986-2001, 8 protocolos do MGH ou RTOG• cT2-4aN0M0• 54% T2; 65% RTU completa; 16% hidronefrose• 72% RC à indução Efstathiou European Urology 2012
  7. 7. Tto trimodal MGH experienceIntact bladder DSS (5ª)= 60% Efstathiou European Urology 2012
  8. 8. Tto trimodalMGH experience R1-2 vs R0 2x Ciste Efstathiou European Urology 2012
  9. 9. MGH experience Seguimento e Recorrências na Bexiga Preservada• 30% evoluiu com Recidivas ou Tu de novo superficiais• 13% evoluiu com Rec invasivas Zietman Urology 2001• Total de cistectomias: 29% – 17% de Ciste imediatas (“non CR”) – 12% de Ciste de salvamento Efstathiou European Urology 2012
  10. 10. MGH experience Avaliação urodinâmica e QoL• 78% tem bexiga com parâmetros de fluxo e capacidade normais• 85% sem urgência ocasional ou persistente• 25% com alteração intestinal ocasional ou moderada• 50% com função erétil normal Zietman J Urology 2003
  11. 11. 360 pctes • 90% PS 0-1 cT2-T4aN0; PS 0-2 • Idade média 71ª (64-76) • 82% T2 R • 55% Cistoscopia pré RT =R0 RT (RTU ou QT neo) • 1/3 QT neo 5 • 2 esquemas de RT (55Gy/20fxs ou 64Gy/32fxs) 2ª random.(1/3): MNo random. “RT fields” Ciste salv.
  12. 12. Resultados Salvage cistectomy (2ª) •QT-RT: 11.4% •RT: 16.8%
  13. 13. Análise de subgrupos
  14. 14. Toxicidade
  15. 15. Conclusões• Cistectomia é o tto padrão para a doença músculo invasiva! – Pq é historico? SIM – Pq o CL ~100%? SIM – Pq cura mais? Não sabemos – Pq a qualidade dos reservatórios é tao boa qto de uma bexiga? Não• Quimio-Radioterapia conc. é uma opção alternativa muito boa. – Pq o CL é bom (60-70%)? SIM (especialmente se T2) – Pq não compromete a SV dos pacientes? Não sabemos – Existe o risco de ciste de salvamento? SIM (10-30%) – Pq a qualidade da bexiga preservada é muito boa? SIM
  16. 16. Ciste vs Preservação Sobrevida
  17. 17. A favor da preservação com QT-RT na doença músculo invasiva:• Em pacientes de alto risco cirúrgico e idosos – Como? “Esquema inglês” – Quando? Imediatamente após o diagnóstico• Em pctes “jovens” e saudáveis selecionados – Quem? T2, unifocal, sem hidronefrose, função vesical ok, aderente, entendimento da eventual necessidade de cistec. • Análise molecular pré tto: MRE11 expression » Choudhury Cancer Res 2010 – Onde? Ambiente multidiciplinar – Como? “Esquema do MGH/RTOG” com RTU máxima Ciste de salvamento ao menor sinal de insucesso
  18. 18. • Obrigado !

×