FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




         Prof. LIVIO AMARAL
        DIRETO...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                                   DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


               T...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


1800    1670
1600

1400            1270
1200...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




  CAPES =                  ?

            ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
           DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

              CAPES =
Fomentar à qualific...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
        DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                     Nova Capes

           ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
         DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                        CONSELHO
       ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                              DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                      ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                              DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


                 Prog...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR



                                        54 ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                                       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
              ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                        DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
                       Progra...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
            DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                        CONSELHO
    ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                                 DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
        DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                        CONSELHO
        ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                           DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

              Docentes co...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
           DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

Oferta de vagas nas IES para Formação Ini...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                           Ministério
    ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
           DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                        CONSELHO      ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                         3




  n > 100

40 ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                     BRASIL



           ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                           Ministério
    ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                                  DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                  ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                          DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




           Avaliação de...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                                1 – Coleta: dados
                                ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
           DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


                        CAPES/DAV


FICH...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
          DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
                         CAPES/DAV


FICHA ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                     DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR



                             ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                   DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
                                  ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                  DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR



                                ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                    DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                             Que...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
          DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




               CAPES/DAV

   CLASSIFICA...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                 DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR



                baixa qualidade d...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                 DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
    Exemplo: 1 único ISSN   29 regis...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
         DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
                  Dados utilizados


Dados b...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




              CAPES/DAV




  CLASSIFICAÇÃ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
          DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


           Estratificação adotada até 200...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                  DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

         Distribuição porcentual d...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
             DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR



Premissa: tem que servir para discrim...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                        DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


       Área de Avaliação   ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
           DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR



                CAPES/DAV




         ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


  AVALIAÇÃO CONTINUADA ?




               ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
            DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR


 ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE LIVROS

...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
             DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR
                  ROTEIRO PARA CLASSIFIC...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DOCUMENTO DE ÁREA - 2009
            DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

        ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                  DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                       Mestrado Pr...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
               DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                    Mestrado Profissi...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
               DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                    Mestrado Profissi...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
                      DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                              ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
               DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                    Mestrado Profissi...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
               DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

                     Mestrado Profiss...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                           Ministério
    ...
FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO
       DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR




                           Ministério
    ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Lívio Amaral

1.276 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Lívio Amaral

  1. 1. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Prof. LIVIO AMARAL DIRETOR DE AVALIAÇÃO CAPES Ministério da Educação
  2. 2. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Titulação doutores x artigos publicados (ISI) 1987 - 2007 25000 12000 ARTIGOS PUBLICADOS (ISI) TITULAÇÃO DOUTORES NO BRASIL 10000 20000 8000 15000 6000 10000 4000 5000 2000 0 0 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 20 20 20 20 Ministério Fonte: ISI - Institute for Scientific Information. National Science Indicators,USA. Base Standard - ESI (2007) e Coleta Capes. da Educação
  3. 3. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR 1800 1670 1600 1400 1270 1200 1000 743 800 665 600 400 200 65 0 Europa USA Japão China Brasil Coutini & Sechet Ministério (2005) da Educação
  4. 4. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES = ? Ministério da Educação
  5. 5. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES = Fomentar à qualificação de recursos humanos de alto nível no Brasil e no exterior Viabilizar o acesso e difusão da literatura científica Promover a cooperação internacional na CT&I Avaliar da pós-graduação brasileira (programas de pós-graduação stricto sensu) Induzir e fomentar a formação de professores da Educação Básica Ministério da Educação
  6. 6. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Nova Capes CONSELHO SUPERIOR Diretoria de CTC-ES Avaliação Diretoria de Diretoria Programas e De Presidência Bolsas no Gestão da País CAPES Diretoria de Relações CTC-EB Internacionais Diretoria de Diretoria de Ed. Básica EAD Presencial Ministério da Educação
  7. 7. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CONSELHO SUPERIOR Diretoria de CTC-ES Avaliação Capes Diretoria de Diretoria Programas e De Presidência Bolsas no Gestão da País CAPES Diretoria de Relações CTC-EB Internacionais Diretoria de Diretoria de Ed. Básica EAD Presencial Ministério da Educação
  8. 8. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Bolsas de Estudo no País: Todas Modalidades* Fonte: Capes/MEC Ministério * Previsão para 2009 da Educação
  9. 9. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Programa de Apoio a Eventos no País – PAEP* Fonte: Capes/MEC Ministério * Previsão para 2009 da Educação
  10. 10. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR 54 milhões Número de Títulos, US$ 2001 a Julho 2009 Ministério da Educação
  11. 11. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Número de Acessos 2001 a 2008 40.000.000 35.000.000 30.000.000 25.000.000 20.000.000 15.000.000 10.000.000 5.000.000 0 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2008 Textos Completos 1.769.765 2.567.774 7.500.054 13.099.471 13.754.226 15.000.000 18.058.420 21.111.922 21.111.922 Referenciais 1.308.580 4.104.444 9.948.627 13.763.661 18.975.465 32.000.000 38.538.452 39.591.556 Ministério 39.591.556 da Educação
  12. 12. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Programas CAPES (apoio e indução) 1. Programa Demanda Social – DS 2. Programa de Apoio à Pós-Graduação – PROAP 3. Programa de Fomento à Pós-Graduação - PROAP 4. Programa de Suporte à Pós-Graduação das Instituições de Ensino Particulares (PROSUP) 5. Programa de Excelência Acadêmica (PROEX) 6. Programa Institucional de Capacitação Docente e Técnica - PICDT 7. Programa Qualificação Institucional (PQI) 8. Programa Institucional de Qualificação Docente para a Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica – PIQDTEC 9. Programa Nacional de Pós-Doutorado - PNPD 10. Programa de Nanobiotecnologia - NANOBIOTECNOLOGIA 11. Programa Doutorado Interinstitucional – DINTER 12. Programa de Apoio a Projetos Institucionais com a Participação de Recém –Doutores – PRODOC 13. Programa de Escola de Altos Estudos 14 Programa Especial de Taxonomia 15 PROCAD 16 PROCAD/Novas Fronteiras 17 Programa Nacional de Cooperação Acadêmica – PROCAD Amazônia 18 Pro-Defesa 19 Pró-Equipamentos 20 Parcerias com as Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa 21 Pró-Amazônia Azul(Pró-Ciências do Mar) 22 Pró-Engenharia 23 Programa de Formação de Recursos Humanos em TV Digital 24 Lei do MEC – Programa ICT Ministério 25 Editoração e publicação de periódicos científicos brasileiros – CNPQ/CAPES da Educação
  13. 13. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CONSELHO SUPERIOR Diretoria de CTC-ES Avaliação Capes Diretoria de Diretoria Programas e De Presidência Bolsas no Gestão da País CAPES Diretoria de CTC-EB Relações Internacionais Diretoria de Diretoria de Ed. Básica EAD Presencial Ministério da Educação
  14. 14. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Evolução do número de bolsistas no exterior 1800 1500 Número de bolsas 1200 900 600 300 0 07 08 04 05 06 01 02 03 98 99 00 96 97 20 20 20 20 20 19 20 20 20 20 19 19 19 DSW Graduação SW P.D. PHD Fonte: Capes/MEC Ministério da Educação
  15. 15. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CONSELHO SUPERIOR Diretoria de CTC-ES Avaliação Capes Diretoria de Diretoria Programas e De Presidência Bolsas no Gestão da País CAPES Diretoria de Relações CTC-EB Internacionais Diretoria de EAD Diretoria de Ed. Básica Presencial Ministério da Educação
  16. 16. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Docentes com Formação Específica em Exercício na Educação Básica e Demanda Hipotética por Disciplina 160.000 140.000 L. Portuguesa 120.000 Matemática 100.000 Biologia 80.000 Física 60.000 Química 40.000 L. Estrangeira 20.000 Ed. Física 0 Ed. Artística Docentes com Demanda História Formação Hipotética Geografia Específica Fonte: INEP Ministério da Educação
  17. 17. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Oferta de vagas nas IES para Formação Inicial 19 1ª. 2ª. FORMAÇÃO TOTAL ESTADOS LICENCIATURA LICENCIATURA PEDAGÓGICA AL 21.750 0 0 21.750 AM 6.157 10.437 2.810 19.404 AP 3.062 116 152 3.330 BA 24.830 14.898 9.932 49.660 CE 16.300 2.500 1.950 20.750 GO 790 3.909 310 5.009 MA 20.430 14.735 0 35.165 MS 1.079 2.136 549 3.764 MT 9.844 13.108 688 23.640 PA 30.000 10.000 1.300 41.300 PB 3.431 729 600 4.760 PE 21.310 7.450 2.150 30.910 PI 16.310 8.160 0 24.470 PR 4.780 7.025 0 11.805 RN 6.040 0 0 6.040 RR 2.275 2.838 160 5.273 SC 5.225 13.130 1.200 19.555 SE 9.740 9.552 1.901 21.193 TO 8.114 3.171 0 11.285 TOTAL 211.467 123.894 23.702 359.063 Ministério da Educação
  18. 18. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Ministério da Educação
  19. 19. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CONSELHO Diretoria de SUPERIOR Avaliação CTC-ES Capes Diretoria de Diretoria Programas e De Presidência Bolsas no Gestão da País CAPES Diretoria de Relações CTC-EB Internacionais Diretoria de Diretoria de Ed. Básica EAD Presencial Ministério da Educação
  20. 20. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR 3 n > 100 40 ≤ n ≤ 100 10 ≤ n < 40 657 3 ≤ n < 10 Ministério da Educação
  21. 21. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR BRASIL Ministério da Educação
  22. 22. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Ministério da Educação
  23. 23. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrados/Doutorados Acadêmicos e Mestrados Profissionais 3000 Mestrado 2500 Doutorado Número de Cursos 2000 > 4.000 CURSOS 1500 1000 500 0 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 300 19 19 20 20 20 20 20 20 20 20 20 250 Mestrado Número de Cursos Profissional 200 150 100 50 0 98 99 00 01 02 03 04 05 06 07 08 19 19 20 20 20 20 20 20 20 20 20 Fonte: Capes/MEC Ministério da Educação
  24. 24. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Avaliação de Cursos Novos – APCN 2008 Propostas Submetidas e Analisadas ME DO MP Total 257 179 85 521 566 2009 Interdisciplinar Fonte: Capes/MEC Ministério da Educação
  25. 25. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO 1 – Coleta: dados DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR 1 atribuição: Programas / Pró-reitorias 2 – Ficha de Avaliação: CAPES - Avaliação atribuição: área / validação no CTC 2 3 – Documentos de Áreas: (em análise) atribuição: área / validação no CTC DAV 4 – Qualis: 1) Periódicos 2) Livros Roteiro 3 3) Patentes 4) Eventos atribuição: área / validação no CTC 5- Avaliação Continuada: acompanhamento 4 atribuição: área dados 2007 dados 2008 Ministério June 09 da Educação
  26. 26. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES/DAV FICHA DE AVALIAÇÃO 2007-2009 (PROGRAMAS ACADÊMICOS) APROVADA PELO CTC-ES EM SUA 102ª REUNIÃO EXPRESSÃO DAS PREMISSAS E CONCEPÇÕES CONCEITUAIS DA COMUNIDADE CIENTÍFICA ESTRUTURAÇÃO DAS INFORMAÇÕES A SEREM AVALIADAS UNIVERSALIZAÇÃO DA AVALIAÇÃO TRANSPARÊNCIA NA DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS Ministério da Educação
  27. 27. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES/DAV FICHA DE AVALIAÇÃO 2007-2009 (PROGRAMAS ACADÊMICOS) Quesitos /  Itens 1.  PROPOSTA DO PROGRAMA 2.  CORPO DOCENTE 3.  CORPO DISCENTE,TESES E DISSERTAÇÕES 4.  PRODUÇÃO INTELECTUAL 5.   INSERÇÃO SOCIAL Ministério da Educação
  28. 28. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR FICHA 2008 Quesitos / Itens (Peso do quesito na nota final e peso do item dentro do quesito) 1 – PROPOSTA DO PROGRAMA 1.1.. Coerência, consistência e atualização das áreas de concentração ... 1.2. Planejamento do programa com vistas ... 1.3. Infra-estrutura ... Ministério da Educação
  29. 29. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES/DAV FICHA DE AVALIAÇÃO 2007-2009 (pesos na nota) Quesitos /  Itens 1 .  PROPOSTA DO PROGRAMA 0† 2.  CORPO DOCENTE   20  ou  15 % 3.  CORPO DISCENTE,TESES E DISSERTAÇÕES    30 ou  35% 70% 30% 4.  PRODUÇÃO INTELECTUAL   40  ou  35% 5.   INSERÇÃO SOCIAL   10  ou  15% † A proposta é condição para se chegar a determinadas notas funciona como “requesito forte” ou “trava”. Ministério da Educação
  30. 30. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR FICHA 2008 (Peso do quesito na Quesitos/ Itens nota final e peso do item dentro do quesito) 1 – PROPOSTA DO PROGRAMA 0 1.1. Coerência, consistência, abrangência e atualização das áreas de concentração, linhas de pesquisa, projetos em andamento e proposta curricular. 1.1 + 1.2 1.2. Planejamento do programa com vistas a seu desenvolvimento ≥ 60% futuro, contemplando os desafios internacionais da área na produção do conhecimento, seus propósitos na melhor formação de seus alunos, suas metas quanto à inserção social mais rica dos seus egressos, conforme os parâmetros da área. 1.3. Infra-estrutura para ensino, pesquisa e, se for o caso, extensão. 1.3 ≥ 5% 65% Ministério da Educação
  31. 31. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Quesitos/ Itens FICHA 2008 (Peso do quesito na nota final e peso do item dentro do quesito) 1 – PROPOSTA DO PROGRAMA 0 1.1. Coerência, consistência, abrangência e atualização das áreas de 1.1 + 1.2 concentração, linhas de pesquisa, projetos em andamento e ≥ 60% proposta curricular. 40% 1.2. Planejamento do programa com vistas a seu desenvolvimento futuro, contemplando os desafios internacionais da área na produção do conhecimento, seus propósitos na melhor formação de 30% seus alunos, suas metas quanto à inserção social mais rica dos seus egressos, conforme os parâmetros da área. 1.3. Infra-estrutura para ensino, pesquisa e, se for o caso, extensão. 1.3 ≥ 5% 10% 1.4. O programa deve ter caraterística tal ... 20% 100% Ministério da Educação
  32. 32. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES/DAV CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICOS ASPECTOS OPERACIONAIS (tratamento de dados) Ministério da Educação
  33. 33. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR baixa qualidade da informação tabela única de títulos de periódicos aplicativo Coleta Aplicativo Qualis (WebQualis) defasado DUPLICAÇÃO / COMISSÕES / ALTO CUSTO . _________________________________________________________________. Ministério da Educação
  34. 34. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Exemplo: 1 único ISSN 29 registros em 24 áreas de avaliação : Dados Triênio 2001-03 Ministério da Educação
  35. 35. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Dados utilizados Dados brutos (por área de avaliação; 45 áreas) 197 mil artigos completos base referencial com mais de 21 mil títulos Planilha final ~ 10.800 periódicos ~ 190 mil artigos completos Ministério da Educação
  36. 36. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES/DAV CLASSIFICAÇÃO DE PERIÓDICOS ASPECTOS CONCEITUAIS Ministério da Educação
  37. 37. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Estratificação adotada até 2006 3 níveis de circulação 3 níveis de qualidade Internacional A Nacional B Local C Níveis (3x 3) 9 estratos Ministério da Educação
  38. 38. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Distribuição porcentual do total de artigos completos publicados no triênio 2004-06 pelos estratos Qualis (rank), segundo as áreas de avaliação Estrato Qualis (q) Freq. Estra- Área de Gde Total 9 8,5 8 7,5 7 6,5 6 5,5 5 4,5 4 3,5 3 2 1 % tos avaliação área máx. [1/] 1 Mat.&Estat. 100 63 - 26 - 6 - 0 - 1 - 4 - - - - 63 2 3 Física&Astr. EXT 100 61 - 16 - 23 - - - - - - - - - - 61 3 4 Química 100 41 - 35 - 15 - - - 6 - - - 2 0 1 41 3 5 Geociências 100 32 - 17 - 31 - - 13 - - 8 - - - - 32 5 6 Biol I 100 56 - - 20 - - 9 - - 13 - - - - 2 56 4 7 Ecologia BIO 100 - 60 - - - 16 - - 11 - 13 - - - 0 60 4 8 Biol II 100 80 - 16 - 4 - - - - - - - - - - 80 2 9 Biol III 100 54 - 20 - 15 - - - 10 - - - 0 - 1 54 4 10 Engs I 100 - 37 - - - 37 - - 1 - 7 - 13 4 0 37 4 12 Engs II 100 75 - 2 - 8 - 6 - 4 - 2 - 3 0 1 75 2 13 14 Engs III Engs IV ENG 100 100 40 67 baixa discriminação ! - - 10 2 - - 8 12 - - 1 - 22 - 8 - - - 2 6 - - 18 0 0 0 3 - 40 67 5 3 2 Computação 100 60 - 23 - - 7 - - 10 - 0 - - - - 60 4 15 Med I 100 44 - 13 - 21 - 6 - 13 - 3 - - - - 44 4 16 Med II 100 39 - 15 - 12 - 14 - 14 - 6 - 0 - - 39 5 17 Med III 100 34 - 3 - 21 - 16 - 19 - 6 - 0 - 1 34 4 18 Odontologia SAU 100 24 - 5 - 12 - 8 - 31 - 15 - - 1 4 31 5 19 Farmácia 100 67 - 11 - 9 - 3 - 3 - 6 - - - - 67 3 20 Enfermagem 100 4 - 27 - 44 - 1 - 13 - 11 - - - - 44 4 21 Educ Física 100 - 15 - - - 33 - - 19 - 33 - - - - 33 4 22 S.Coletiva 100 43 - 1 - 25 - 6 - 11 - 13 - - - - 43 4 23 Zoot.&RPesq. 100 51 - 31 - 15 - - - - - 3 - - - - 51 3 24 Med.Veterin. AGR 100 41 - - - - - 32 - 19 - 7 - - - 0 41 4 25 C.Alimentos 100 33 - 9 - 38 - 11 - - - 9 - - - - 38 5 42 C.Agrár. I 100 28 - 41 - 26 - - - - - 5 - - - - 41 3 Ministério da Educação
  39. 39. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Premissa: tem que servir para discriminar ! 7 níveis : A1 A2 B1 B2 B3 B4 B5 A1 < A2 A1 + A2 ~ 25% A1 + A2 + B1 ≤ 50% Ministério da Educação
  40. 40. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Área de Avaliação A1 A1+A2 < A1+A2+B1 (~25%) A2 (<50%) ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS 25,9 Sim 42,18 CONTÁBEIS E TURISMO FILOSOFIA / TEOLOGIA:subcomissão FILOSOFIA 16,1 Sim 27,62 ANTROPOLOGIA / ARQUEOLOGIA 17,9 Sim 27,72 ARQUITETURA E URBANISMO 19,9 Sim 32,35 FILOSOFIA/TEOLOGIA:subcomissão TEOLOGIA 4,3 Sim 11,28 ARTES / MÚSICA 12,7 Sim 23,23 GEOCIÊNCIAS 22,4 Sim 45,03 ASTRONOMIA / FÍSICA 15,5 Sim 35,95 GEOGRAFIA 9,74 Sim 22,45 BIOTECNOLOGIA 25,8 Sim 41,93 HISTÓRIA 7,66 Sim 16,41 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 26,8 Sim 51,65 INTERDISCIPLINAR 26 Sim 43,78 CIÊNCIA DE ALIMENTOS 24,2 Sim 49,16 LETRAS / LINGUÍSTICA 4 Sim 10,45 CIÊNCIA POLÍTICA E RELAÇÕES 27,1 Sim 43,99 MATEMÁTICA / PROBABILIDADE E INTERNACIONAIS 18,4 Sim 33,34 ESTATÍSTICA CIÊNCIAS AGRÁRIAS 24,7 Sim 48,99 MATERIAIS 22,6 Sim 49,85 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS I 25,4 Sim 47,14 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS II 25,9 Sim 48,32 MEDICINA I 25,1 Sim 48,5 CIÊNCIAS BIOLÓGICAS III 21,5 Sim 37,11 MEDICINA II 25,8 Sim 50,81 CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS I 4,06 Sim 13,54 MEDICINA III 26,4 Sim 46,74 DIREITO 4,08 Sim 9,79 MEDICINA VETERINÁRIA 26,8 Sim 46,27 ECOLOGIA E MEIO AMBIENTE 26,2 Sim 37,86 ODONTOLOGIA 24,2 Sim 35,75 ECONOMIA 19,8 Sim 37,4 PLAN URBANO E REGIONAL / DEMOGRAFIA 16,1 Sim 29,5 EDUCAÇÃO 13,4 Sim 26,37 EDUCAÇÃO FÍSICA 26,1 Sim 48,63 PSICOLOGIA 16,4 Sim 38,26 ENFERMAGEM 25,5 Sim 39,19 QUÍMICA 17,3 Sim 38,62 ENGENHARIAS I 26,2 Sim 40,46 SAÚDE COLETIVA 23,9 Sim 37,57 ENGENHARIAS II 25,8 Sim 45,19 SERVIÇO SOCIAL 10 Sim 17,66 ENGENHARIAS III 25,4 Sim 46,82 SOCIOLOGIA 13,2 Sim 24,07 ENGENHARIAS IV 25,7 Sim 48,95 ZOOTECNIA / RECURSOS PESQUEIROS 25,8 Sim 45,96 ENSINO DE CIÊNCIAS E 11,8 Sim 25,95 MATEMATICA FARMÁCIA 25,7 Sim 48,9 Ministério da Educação
  41. 41. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR CAPES/DAV QUALIS - PERIÓDICOS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO . PROFS, PESQUISADORES & ALUNOS Ministério da Educação
  42. 42. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR AVALIAÇÃO CONTINUADA ? 2008 Ministério da Educação
  43. 43. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE LIVROS Orientações e critérios para a avaliação trienal de 2010 EXPERIÊNCIAS E CULTURAS DAS ÁREAS ! 4 níveis: L1, L2, L3, L4 e NCL sem vínculos Ministério da Educação
  44. 44. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO DE LIVROS FICHA DE IDENTIFICAÇÃO/AVALIAÇÃO DA OBRA Programa de Pós‐graduação: Título da Obra: Autores (livro) ou Organizadores (coletânea) ISBN: Editora: Local da edição (cidade/pais): Número de Páginas: Ano da primeira edição: Número e ano da edição enviada: Tiragem: Formato (impresso ou eletrônico): Referência completa do Livro / Coletânea (adotar ABNT): Numero de capítulos da coletânea: Autores (docentes e discentes) título e páginas de cada capítulo: ) Vinculação do livro à linha de pesquisa, área de concentração Resumo do livro/Coletânea: (ementa) Relevância temática: Caráter inovação da contribuição: Potencial do Impacto Ministério da Educação
  45. 45. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DOCUMENTO DE ÁREA - 2009 DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR IDENTIFICAÇÃO ÁREA DE AVALIAÇÃO: área ... APRESENTAÇÃO DA ÁREA - ESTADO DA ARTE CONSIDERAÇÕES GERAIS DA ÁREA SOBRE A FICHA DE AVALIAÇÃO FICHA DE AVALIAÇÃO - ITEM POR ITEM DEFINIÇÕES DA ÁREA - QUALIS PERIÓDICOS /ESTRATIFICAÇÃO ROTEIRO PARA CLASSIFICAÇÃO LIVROS DEFINIÇÕES SOBRE NOTAS 6 e 7 - INSERÇÃO INTERNACIONAL Ministério da Educação
  46. 46. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrado Profissional PORTARIA NORMATIVA No 7, 22 DE JUNHO DE 2009 Dispõe sobre o mestrado profissional no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso de suas atribuições, e considerando ... RESOLVE: Art. 2o O título de mestre obtido nos cursos de mestrado profissional outorga mesmos direitos ... da titulação nos cursos de mestrado acadêmico. mesmos direitos Ministério da Educação
  47. 47. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrado Profissional Art. 5o Os cursos de mestrado profissional ... propostos por universidades, Instituições de ensino ensino instituições de e centros de pesquisa, públicos e privados, Art. 7o A proposta de Mestrado Profissional II – ser compatível com um tempo de titulação mínimo de um ano e máximo de dois anos; V – apresentar, de forma equilibrada, corpo docente integrado por doutores, profissionais e técnicos com experiência em pesquisa aplicada ... Ministério da Educação
  48. 48. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrado Profissional Art. 5o Os cursos de mestrado profissional ... propostos por universidades, instituições de ensino e centros de pesquisa, públicos e privados, Art. 7o A proposta de Mestrado Profissional II – ser compatível com um tempo de titulação mínimo de um ano e máximo de dois anos; V – apresentar, de forma equilibrada, corpo docente integrado por doutores, profissionais e técnicos com experiência em pesquisa aplicada ... Ministério da Educação
  49. 49. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrado Profissional Art. 7o A proposta de Mestrado Profissional § 3o O trabalho de conclusão final do curso poderá ser apresentado em diferentes formatos, tais como: dissertação, revisão sistemática e aprofundada da literatura, artigo, patente, registros de propriedade intelectual, relatórios de estágios em empresas, projetos técnicos, publicações tecnológicas, desenvolvimento de aplicativos, materiais didáticos e instrucionais e de produtos, processos e técnicas, produção de programas de mídia, editoria, composições e concertos, relatórios finais de pesquisa, softwares, estudos de caso, relatório técnico com regras de sigilo, manual de operação técnica, protocolo experimental ou de aplicação em serviços, proposta de intervenção em procedimentos clínicos ou de serviço pertinente, Ministério performance profissional, produção artística da Educação
  50. 50. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrado Profissional Art. 11o Salvo em áreas excepcionalmente priorizadas, o mestrado profissional não pressupõe, a qualquer título, a concessão de bolsas de estudos pela CAPES, devendo o financiamento dos cursos nas instituições públicas ser assegurado mediante convênios ou acordos .... entre as instituições e as organizações públicas ou privadas demandantes .... EDITAIS ESPECÍFICOS ! Ministério da Educação
  51. 51. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Mestrado Profissional Art. 9o A análise de propostas de cursos, bem como o acompanhamento periódico e a avaliação trienal dos cursos de mestrado profissional, serão feitas pela CAPES utilizando fichas de avaliação próprias e diferenciadas. Ministério da Educação
  52. 52. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Ministério da Educação
  53. 53. FUNDAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR Ministério da Educação

×