PASSAM RÁPIDO
SETE ANOS
A experiência do Instituto Atlântico
com a adoção da filosofia ágil
Filosofia ágil no
Atlântico
Não muito tempo atrás,
como é comum em várias
empresas…
Pouca colaboração
dentro do time
POUCA PARCERIA
COM CLIENTE
Limitação de boas
iniciativas
bons produtos
eram entregues.
Com um esforço
desnecessariamente
grande.
O QUE
FAZER?
Aos poucos, tomamos
conhecimento da
filosofia ágil e suas
práticas.
Indivíduos e interações
mais que processos e ferramentas
Software em funcionamento
mais que documentação abrangente
Colabo...
Uso experimental de
algumas práticas ágeis
Alguns líderes envolvidos
Abordagem bottom-up
Reuniões diárias
Iterações curtas...
DUAS LINHAS DE AÇÃO
PESSOAS PROCESSOS
AUTOGERENCIAMENTO
desafios
Liberdade para
experimentação
Entendimento
De frameworks
Foco nas práticas
Muita
experimentação
Ausência de
Apego às técnicas
Ok, e os
resultados?
Projetos ágeis
com 53%
a mais de
margem de
contribuição
Ambiente
de trabalho
visivelmente mais
harmonioso
Liberdade para
experimentar
cria o ambiente
para mudança.
Os obstáculos
são muitos.
A dedicação
deve ser diária.
Incorporando mais abordagens
focadas em pessoas e produtos
Design thinkingLean startup
Criando mecanismos para
que a filosofia evolua em
todas as instâncias da
organização.
7 anos de Ágil
7 anos de Ágil
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

7 anos de Ágil

192 visualizações

Publicada em

Uma pequena amostra da apresentação completa.

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
192
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
17
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

7 anos de Ágil

  1. 1. PASSAM RÁPIDO SETE ANOS A experiência do Instituto Atlântico com a adoção da filosofia ágil
  2. 2. Filosofia ágil no Atlântico
  3. 3. Não muito tempo atrás, como é comum em várias empresas…
  4. 4. Pouca colaboração dentro do time
  5. 5. POUCA PARCERIA COM CLIENTE
  6. 6. Limitação de boas iniciativas
  7. 7. bons produtos eram entregues. Com um esforço desnecessariamente grande.
  8. 8. O QUE FAZER?
  9. 9. Aos poucos, tomamos conhecimento da filosofia ágil e suas práticas.
  10. 10. Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas Software em funcionamento mais que documentação abrangente Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos Responder a mudanças mais que seguir um plano Manifesto ágil
  11. 11. Uso experimental de algumas práticas ágeis Alguns líderes envolvidos Abordagem bottom-up Reuniões diárias Iterações curtas Modelagem ágil Gestão de backlog Sprint review
  12. 12. DUAS LINHAS DE AÇÃO PESSOAS PROCESSOS
  13. 13. AUTOGERENCIAMENTO
  14. 14. desafios
  15. 15. Liberdade para experimentação
  16. 16. Entendimento De frameworks
  17. 17. Foco nas práticas
  18. 18. Muita experimentação
  19. 19. Ausência de Apego às técnicas
  20. 20. Ok, e os resultados?
  21. 21. Projetos ágeis com 53% a mais de margem de contribuição
  22. 22. Ambiente de trabalho visivelmente mais harmonioso
  23. 23. Liberdade para experimentar cria o ambiente para mudança.
  24. 24. Os obstáculos são muitos. A dedicação deve ser diária.
  25. 25. Incorporando mais abordagens focadas em pessoas e produtos Design thinkingLean startup
  26. 26. Criando mecanismos para que a filosofia evolua em todas as instâncias da organização.

×