AvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vida do PPão do Ciclo de Vida do PP
&&
SustentabilidadeSustentabilidade
HistHistóórico e Evol...
QuattorQuattorQuattor
Petroquímica
União
Unipar
Divisão Química
Polietilenos
União
Rio Polímeros
Suzano
Petroquímica
FormaçãoFormaFormaççãoão
ProdutosProdutosProdutos
Site Camaçari/BA
Unidade Polipropileno
Site Duque de Caxias/RJ
Unidade Polipropileno
Unidade Polietileno
Unidade Químicos ...
Capacidade produtivaCapacidade produtivaCapacidade produtiva
Polipropileno
Expansão em curso
785 kt/ano
90 kt/ano
Polietil...
Extração Refino Craqueamento Polimerização Transformação Consumo
Insumos 1ª Geração Mercado2ª Geração 3ª Geração
Petróleo
...
EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Projeto Integração 21
EDUCAÇÃO EM SAÚDE
Crianças Saudáveis,
Futuro Saudável
INCLUSÃO SOCIAL
Natação Ada...
Investimento Social R$ 2,5 milhões
EDUCAÇÃO ESPORTIVA
Projeto Janeth Arcain
CULTURAL
Projeto Coral Pequenos Grandes Amigos...
TópicosTTóópicospicos
HistHistóóricorico
HSE 017HSE 017 -- ProductProduct StewardshipStewardship GuideGuide
GeproGepro
Sus...
HistHistóóricorico
HistóricoHistHistóóricorico
20032003
DiagnDiagnóóstico GEPROstico GEPRO
(Gerenciamento do(Gerenciamento do
Produto)Produto...
Product
Stewardship
HSE 17
A Life Cycle
Approach
ProductProduct
StewardshipStewardship
HSE 17HSE 17
AA LifeLife CycleCycle...
Product Stewardship - HSE 17ProductProduct StewardshipStewardship -- HSE 17HSE 17
Product Stewardship - HSE 17ProductProduct StewardshipStewardship -- HSE 17HSE 17
PrPráática GEPROtica GEPRO
AtuaAtuaçção Responsão Responsáávelvel
®
GerenciamentoGerenciamento
do Produtodo Produto
Gepro - VerificARGeproGepro -- VerificARVerificAR
1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008
Prática Estágio 04 Est...
SustentabilidadeSustentabilidade
CorporativaCorporativa
Triple Bottom LineTripleTriple BottomBottom LineLine
ÍÍndice de Sustentabilidade Empresarialndice de Sustentabilidade Empresarial -- ISEISE
JJáá hháá alguns anos inicioualguns...
O CESO CES--FGV* desenvolveu um questionFGV* desenvolveu um questionáário para aferir o desempenhorio para aferir o desemp...
Avaliando os Impactos - ISEAvaliando os ImpactosAvaliando os Impactos -- ISEISE
CritCritéériosrios
TBLTBL
CritCritéério Ambientalrio Ambiental
ACVACV
ÍÍndice dendice de
SustentabilidadeSustentabilidade ...
Boas PrBoas Prááticas de Gestãoticas de Gestão
Boas Práticas de GestãoBoas PrBoas Prááticas de Gestãoticas de Gestão
Sistema deSistema de
Gestão daGestão da
Qualidade &Q...
EcoeficienciaEcoeficiencia
Design forDesign for EnvironmentEnvironment
AvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vidaão do Ciclo de Vid...
AvaliaAvaliaççãoão
dodo
Ciclo de VidaCiclo de Vida
Avaliação do Ciclo de VidaAvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vidaão do Ciclo de Vida
AA AvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vidaão do C...
Ao pensar no ciclo de vida do
produto, expandimos o tradicional
foco de processo de manufatura,
para incorporar vários asp...
Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040
ObjetivoObjetivo
ee
EscopoEscopo
AnAnááliselis...
Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040AnálisedoInventário
•• Coleta de dadosColeta de...
Delinear o Estudo do Ciclo de Vida do Produto Polipropileno, comDelinear o Estudo do Ciclo de Vida do Produto Polipropilen...
EscopoEscopoEscopo
A abrangência dessa avaliaA abrangência dessa avaliaçção tem como foco principal estabelecer uma linha ...
EscopoEscopoEscopo
A abrangência dessa avaliaA abrangência dessa avaliaçção tem como foco principal estabelecer uma linha ...
Estágios do Ciclo de Vida
Materiais de Processo
Processamento e recursos por reação, separação purificação
e os estágios d...
Ciclo de Vida Simplificado de Produção do PP - Gate-to-GateCiclo de Vida Simplificado de ProduCiclo de Vida Simplificado d...
Dados
para
Inventário
Flow Chart
do
Processo
Valores Utilizados
e
Produzidos
Informações
Administrativas
Descrição
do
Proc...
CaracterizaCaracterizaçção de Impactosão de Impactos -- Planta MauPlanta Mauáá
Processo - Sistema de Produto Caracterizaçã...
PanoramaPanoramaPanorama
Geração de
Energia
Matéria-Prima
e Insumos
Pré-Cadeias de
Fornecedores e Energia
ACV Processos e
...
Balanço de Massa e EnergiaBalanBalançço de Massa e Energiao de Massa e Energia
Fluxos de massa e energiaFluxos de massa e ...
Massa e energia - SaídaMassa e energiaMassa e energia -- SaSaíídada===ΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣ ΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣMassa e energia - EntradaMa...
Avaliando os ImpactosAvaliando os ImpactosAvaliando os Impactos
A partir da referência normativa da ISO 14044 (14042)A par...
Consumo de recursos naturaisConsumo de recursos naturais
Consumo de energiaConsumo de energia
Efeito estufaEfeito estufa
A...
Relatórios de ACV - Plantas PPRelatRelatóórios de ACVrios de ACV -- Plantas PPPlantas PP
R
ealizado
R
ealizado
MauMauáá Du...
Classificação - ExemplosClassificaClassificaççãoão -- ExemplosExemplos
Emissões e transporte
Base de cálculo para caracterização dos impactosBase de cBase de cáálculo para caracterizalculo para caracterizaçção dos i...
Base de cálculo para caracterização dos impactosBase de cBase de cáálculo para caracterizalculo para caracterizaçção dos i...
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
Indices em % - Matéria-prima por tonelada ...
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
Indice em % de Consumo de Agua para Planta...
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
Indice em % de Emissões Gasosas Produção P...
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
PP- Potencial de Aquecimento Global
Influê...
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
Demandas
Atingidas
DemandasDemandas
AtingidasAtingidas
Demandas AtendidasDemandas AtendidasDemandas Atendidas
•• Realizar o gerenciamentoRealizar o gerenciamento éético e respon...
Suporte Desenvolvimento SustentSuporte Desenvolvimento Sustentáávelvel
Lançamento do
Programa
Brasileiro “GHG
Protocol”, a...
Demandas
Potenciais
&
Desafios
DemandasDemandas
PotenciaisPotenciais
&&
DesafiosDesafios
•• Suporte em projetosSuporte em projetos -- Design forDesign for EnviromentEnviroment -- DfeDfe,, internamente e emintern...
Valor
Agregado
ValorValor
AgregadoAgregado
•• Melhoria das relaMelhoria das relaçções comerciais e sociais da empresa;ões comerciais e sociais da empresa;
•• InovaIn...
Passo para o desenvolvimento sustentávelPasso para o desenvolvimento sustentPasso para o desenvolvimento sustentáávelvel
-...
Passo para o desenvolvimento sustentávelPasso para o desenvolvimento sustentPasso para o desenvolvimento sustentáávelvel
-...
Discussões & InteraDiscussões & Interaççõesões
Muito Obrigado!Muito Obrigado!
Fernando J. NovaesFernando J. Novaes
11 9688...
I congresso brasileiro em gestão do ciclo de vida
I congresso brasileiro em gestão do ciclo de vida
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

I congresso brasileiro em gestão do ciclo de vida

431 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
431
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

I congresso brasileiro em gestão do ciclo de vida

  1. 1. AvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vida do PPão do Ciclo de Vida do PP && SustentabilidadeSustentabilidade HistHistóórico e Evolurico e Evoluççãoão I Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de VidaI Congresso Brasileiro em Gestão do Ciclo de Vida CuritibaCuritiba -- Outubro 2008Outubro 2008 Fernando JosFernando Joséé NovaesNovaes
  2. 2. QuattorQuattorQuattor
  3. 3. Petroquímica União Unipar Divisão Química Polietilenos União Rio Polímeros Suzano Petroquímica FormaçãoFormaFormaççãoão
  4. 4. ProdutosProdutosProdutos
  5. 5. Site Camaçari/BA Unidade Polipropileno Site Duque de Caxias/RJ Unidade Polipropileno Unidade Polietileno Unidade Químicos Básicos Site Grande ABC/SP Unidade Polipropileno Unidade Polietileno Unidade Químicos Básicos Site Cubatão/SP Unidade Polietileno Quatro sites, oito plantas industriaisQuatro sites, oito plantas industriaisQuatro sites, oito plantas industriais
  6. 6. Capacidade produtivaCapacidade produtivaCapacidade produtiva Polipropileno Expansão em curso 785 kt/ano 90 kt/ano Polietileno Expansão em curso 810 kt/ano 230 kt/ano Eteno Expansão em curso 1.020 kt/ano 200 kt/ano Cumeno Expansão em curso 210 kt/ano 100 kt/ano Outros Químicos Básicos Expansão em curso 1.300 kt/ano 420 kt/ano
  7. 7. Extração Refino Craqueamento Polimerização Transformação Consumo Insumos 1ª Geração Mercado2ª Geração 3ª Geração Petróleo Gás Gás de Refinaria GLP NAFTA Gasolina Diesel Óleo combustível Eteno, Propeno, Buteno, Butadieno, Benzeno, Tolueno e Xileno. Polipropileno Polietileno Embalagens Descartáveis Cadeia produtiva do plásticoCadeia produtiva do plCadeia produtiva do pláásticostico
  8. 8. EDUCAÇÃO AMBIENTAL Projeto Integração 21 EDUCAÇÃO EM SAÚDE Crianças Saudáveis, Futuro Saudável INCLUSÃO SOCIAL Natação Adaptada Responsabilidade socialResponsabilidade socialResponsabilidade social
  9. 9. Investimento Social R$ 2,5 milhões EDUCAÇÃO ESPORTIVA Projeto Janeth Arcain CULTURAL Projeto Coral Pequenos Grandes Amigos Responsabilidade socialResponsabilidade socialResponsabilidade social
  10. 10. TópicosTTóópicospicos HistHistóóricorico HSE 017HSE 017 -- ProductProduct StewardshipStewardship GuideGuide GeproGepro Sustentabilidade corporativaSustentabilidade corporativa ACV e governanACV e governanççaa Boas prBoas prááticas de gestãoticas de gestão AvaliaAvaliaçção do ciclo de vidaão do ciclo de vida Ciclo de vida do produto PPCiclo de vida do produto PP RelatRelatóórios de ACVrios de ACV -- PlantasPlantas Desempenho ambientalDesempenho ambiental Demandas atendidasDemandas atendidas Demandas potenciais & desafiosDemandas potenciais & desafios Valor agregadoValor agregado Passo para o desenvolvimento sustentPasso para o desenvolvimento sustentáávelvel TTóópicospicos FernandoFernando J.NovaesJ.Novaes Polilab ConsultoriaPolilab Consultoria
  11. 11. HistHistóóricorico
  12. 12. HistóricoHistHistóóricorico 20032003 DiagnDiagnóóstico GEPROstico GEPRO (Gerenciamento do(Gerenciamento do Produto)Produto) AutoAuto --avaliaavaliaççãoão 20042004 ImplementaImplementaçção GEPROão GEPRO BasellBasell -- RecomendaRecomendaççãoão ACVACV -- ProductProduct Stewardship GuideStewardship Guide -- HSE 017/02HSE 017/02 Auditoria ABIQUIMAuditoria ABIQUIM VerificARVerificAR –– Nota MNota Mááxima 5,0;xima 5,0; ImplementaImplementaçção doão do estudo de Avaliaestudo de Avaliaçção doão do Ciclo de Vida na PlantaCiclo de Vida na Planta MauMauáá;; AquisiAquisiçção de normas;ão de normas; conhecimento doconhecimento do processo; inicio doprocesso; inicio do inventinventáário;rio; Parceria com a IPAParceria com a IPA -- Instituto de PesquisasInstituto de Pesquisas Ambientais, usoAmbientais, uso software Umberto emsoftware Umberto em BlumenauBlumenau -- SCSC 20052005 AvaliaAvaliaçção doão do ImpactosImpactos -- LCIALCIA -- LifeLife CycleCycle InventoryInventory AssessmentAssessment Planta MauPlanta Mauáá Planejamento daPlanejamento da gestão dagestão da reciclagem nareciclagem na cadeia produtivacadeia produtiva do PPdo PP RelatRelatóório final ACVrio final ACV PP Planta de MauPP Planta de Mauáá 20062006 AvaliaAvaliaçção do Cicloão do Ciclo de Vida PPde Vida PP -- InicioInicio das Plantas Duquedas Plantas Duque e Camae Camaççariari RelatRelatóório Final ACVrio Final ACV PP Planta DuquePP Planta Duque de Caxiasde Caxias 20072007 RelatRelatóório Final ACVrio Final ACV PP Planta CamaPP Planta Camaççariari RelatRelatóóriorio Comparativo dasComparativo das três Plantas;três Plantas; Gestão daGestão da reciclagemreciclagem -- Mapeamento deMapeamento de recicladoras;recicladoras; RealizaRealizaçção deão de estudo de ACV emestudo de ACV em cliente, paracliente, para produtoproduto industrializadoindustrializado 20082008 AtualizaAtualizaççãoão inventinventáário e ACVrio e ACV PP das PlantasPP das Plantas dados 2007dados 2007 ParceriaParceria UniversidadeUniversidade TecnolTecnolóógicagica Federal do ParanFederal do Paranáá –– CuritibaCuritiba –– UsoUso Software UmbertoSoftware Umberto ee SimaProSimaPro
  13. 13. Product Stewardship HSE 17 A Life Cycle Approach ProductProduct StewardshipStewardship HSE 17HSE 17 AA LifeLife CycleCycle ApproachApproach
  14. 14. Product Stewardship - HSE 17ProductProduct StewardshipStewardship -- HSE 17HSE 17
  15. 15. Product Stewardship - HSE 17ProductProduct StewardshipStewardship -- HSE 17HSE 17
  16. 16. PrPráática GEPROtica GEPRO AtuaAtuaçção Responsão Responsáávelvel ® GerenciamentoGerenciamento do Produtodo Produto
  17. 17. Gepro - VerificARGeproGepro -- VerificARVerificAR 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 Prática Estágio 04 Estágio 05 1 5 5 50 50 75 75 100 100 100 100 2 5 5 25 25 75 75 100 100 100 100 3 5 5 25 25 75 75 100 100 100 100 4 6 6 75 75 100 100 100 100 100 100 5 4 5 50 50 75 75 75 95 100 100 6 4 4 75 75 75 75 75 90 95 100 7 4 5 50 50 75 75 75 85 95 100 8 5 5 50 50 75 75 100 100 100 100 9 6 6 100 100 100 100 100 100 100 100 10 6 6 100 100 100 100 100 100 100 100 11 6 6 75 75 100 100 100 100 100 100 12 6 6 100 100 100 100 100 100 100 100 Acumulado 775 775 1025 1025 1125 1170 1190 1200 IC TOTAL 64,58 64,58 85,42 85,42 93,75 97,50 99,17 100 Avaliacao do Ciclo de Vida - Pl. Maua - Planejado Avaliacao do Ciclo de Vida - Pl. Maua - Realizado / Pl. Duque - Planejado Avaliacao do Ciclo de Vida - Pl. Duque - Realizando / Pl. Camacari- Planejado Gestão Reciclagem - Reciplastico Suzano Petroquímica - 1999 / 2005 Corporativo Avaliação Código - Gerenciamento do Produto - GEPRO Ano Evolucao em % Evolucao em % Metas Realização adicional
  18. 18. SustentabilidadeSustentabilidade CorporativaCorporativa
  19. 19. Triple Bottom LineTripleTriple BottomBottom LineLine
  20. 20. ÍÍndice de Sustentabilidade Empresarialndice de Sustentabilidade Empresarial -- ISEISE JJáá hháá alguns anos inicioualguns anos iniciou--se uma tendência mundial dos investidoresse uma tendência mundial dos investidores procurarem empresas socialmente responsprocurarem empresas socialmente responsááveis, sustentveis, sustentááveis eveis e rentrentááveis para aplicar seus recursos. Tais aplicaveis para aplicar seus recursos. Tais aplicaçções, denominadasões, denominadas ““investimentos socialmente responsinvestimentos socialmente responsááveisveis”” ((““SRISRI””), consideram que), consideram que empresas sustentempresas sustentááveis geram valor para o acionista no longo prazo,veis geram valor para o acionista no longo prazo, pois estão mais preparadas para enfrentar riscos econômicos, socpois estão mais preparadas para enfrentar riscos econômicos, sociais eiais e ambientais. Essa demanda veio se fortalecendo ao longo do tempoambientais. Essa demanda veio se fortalecendo ao longo do tempo ee hojehoje éé amplamente atendida por vamplamente atendida por váários instrumentos financeiros norios instrumentos financeiros no mercado internacional.mercado internacional. ÍÍndice de Sustentabilidade Empresarialndice de Sustentabilidade Empresarial -- SeleSeleçção da Carteiraão da Carteira São encaminhados questionSão encaminhados questionááriosrios ààs empresas prs empresas préé--selecionadas, comselecionadas, com as 150 aas 150 açções mais lões mais lííquidasquidas •• Conselho escolhe as empresas com melhor classificaConselho escolhe as empresas com melhor classificaçção,ão, principalmente, considerando:principalmente, considerando: –– Relacionamento com empregados e fornecedores;Relacionamento com empregados e fornecedores; –– Relacionamento com a comunidade;Relacionamento com a comunidade; -- GovernanGovernançça corporativa;a corporativa; –– Impacto ambiental de suas atividades.Impacto ambiental de suas atividades. Sustentabilidade CorporativaSustentabilidade CorporativaSustentabilidade Corporativa Histórico Hist Históóricorico
  21. 21. O CESO CES--FGV* desenvolveu um questionFGV* desenvolveu um questionáário para aferir o desempenhorio para aferir o desempenho das companhias emissoras das 150 adas companhias emissoras das 150 açções mais negociadas daões mais negociadas da BOVESPA, que parte do conceito doBOVESPA, que parte do conceito do ““tripletriple bottombottom lineline****””.. O conceito de TBL envolve a avaliaO conceito de TBL envolve a avaliaçção das dimensões ambientais,ão das dimensões ambientais, sociais e econômicosociais e econômico--financeiros de forma integrada. No que sefinanceiros de forma integrada. No que se refererefere àà dimensão ambiental, as empresas respondem a umdimensão ambiental, as empresas respondem a um questionquestionáário.rio. Critérios de Seleção - ISECritCritéérios de Selerios de Seleççãoão -- ISEISE *Centro de Estudos de Sustentabilidade da Funda*Centro de Estudos de Sustentabilidade da Fundaçção Getão Getúúlio Vargas (CESlio Vargas (CES--FGV)FGV) ** Desenvolvido pela empresa de consultoria inglesa** Desenvolvido pela empresa de consultoria inglesa SustainAbilitySustainAbility
  22. 22. Avaliando os Impactos - ISEAvaliando os ImpactosAvaliando os Impactos -- ISEISE
  23. 23. CritCritéériosrios TBLTBL CritCritéério Ambientalrio Ambiental ACVACV ÍÍndice dendice de SustentabilidadeSustentabilidade -- ISEISE ComitêComitê SustentabilidadeSustentabilidade ACV e GovernançaACV e GovernanACV e Governanççaa Aperfeiçoamento contínuo: Normas;Software; Treinamento; Integração Plantas,Rotulagem ambiental, Estratégia coorporativa, Clientes... AperfeiAperfeiççoamento contoamento contíínuo:nuo: Normas;Software; Treinamento;Normas;Software; Treinamento; IntegraIntegraçção Plantas,Rotulagemão Plantas,Rotulagem ambiental, Estratambiental, Estratéégia coorporativa,gia coorporativa, Clientes...Clientes... Histórico Hist Históóricorico
  24. 24. Boas PrBoas Prááticas de Gestãoticas de Gestão
  25. 25. Boas Práticas de GestãoBoas PrBoas Prááticas de Gestãoticas de Gestão Sistema deSistema de Gestão daGestão da Qualidade &Qualidade & AmbientalAmbiental DiagnósticoDiagnDiagnóósticostico Implementação Aperfeiçoamento Contínuo ImplementaImplementaççãoão AperfeiAperfeiççoamentooamento ContContíínuonuo ISOISO 90019001 1404014040 AnAnááliselise AmbientalAmbiental EstudosEstudos de ACVde ACV • Estudo ACV • Design for Enviroment - DfE • Marketing Estratégico • Selo Verde • Gestão Reciclagem • Suporte Desenvolvimento Sustentável •• Estudo ACVEstudo ACV •• Design forDesign for EnviromentEnviroment -- DfEDfE •• Marketing EstratMarketing Estratéégicogico •• Selo VerdeSelo Verde •• Gestão ReciclagemGestão Reciclagem •• Suporte DesenvolvimentoSuporte Desenvolvimento SustentSustentáávelvel Aplicações Monitoramento AplicaAplicaççõesões MonitoramentoMonitoramento Boas Práticas de Gestão Boas PrBoas Prááticas de Gestãoticas de Gestão DesenvolvimentoDesenvolvimento SustentSustentáávelvel PP DD CCAA
  26. 26. EcoeficienciaEcoeficiencia Design forDesign for EnvironmentEnvironment AvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vidaão do Ciclo de Vida NegNegóócios atualmentecios atualmente Conformidade com aConformidade com a regulamentaregulamentaççãoão PrevenPrevençção da poluião da poluiççãoão Cronologia da estratégia ambientalCronologia da estratCronologia da estratéégia ambientalgia ambiental ResponsabilidadeResponsabilidade estendido ao produtoestendido ao produto Ecologia industrialEcologia industrial Criar ciclos fechadosCriar ciclos fechados Promover mudanPromover mudançças nosas nos resresííduosduos Adequar fonte energAdequar fonte energééticatica Cronologia da estratCronologia da estratéégia ambientalgia ambiental TempoTempo OrientaOrientaçção paraão para o processoo processo OrientaOrientaçção paraão para o produtoo produto OrientaOrientaçção paraão para o sistemao sistema
  27. 27. AvaliaAvaliaççãoão dodo Ciclo de VidaCiclo de Vida
  28. 28. Avaliação do Ciclo de VidaAvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vidaão do Ciclo de Vida AA AvaliaAvaliaçção do Ciclo de Vidaão do Ciclo de Vida éé um processoum processo objetivo para avaliar os aspectos (impactos)objetivo para avaliar os aspectos (impactos) ambientais associados a um produto, processoambientais associados a um produto, processo ou atividade.ou atividade. ÉÉ feito atravfeito atravéés da identificas da identificaçção eão e quantificaquantificaçção do uso de energia, de matão do uso de energia, de matéériaria-- prima e de emissões geradas (balanprima e de emissões geradas (balançço de massao de massa e energia).e energia).
  29. 29. Ao pensar no ciclo de vida do produto, expandimos o tradicional foco de processo de manufatura, para incorporar vários aspectos associados com o produto em si e seu ciclo de vida. Ao pensar no ciclo de vida doAo pensar no ciclo de vida do produto, expandimos o tradicionalproduto, expandimos o tradicional foco de processo de manufatura,foco de processo de manufatura, para incorporar vpara incorporar váários aspectosrios aspectos associados com o produto em si eassociados com o produto em si e seu ciclo de vida.seu ciclo de vida. O produtor passa a adquirir responsabilidade sobre o seu produto do berço ao túmulo, e evolui para desenvolver novos produtos com pensamento em todas as etapas do seu ciclo de vida e os impactos causados. O produtor passa a adquirirO produtor passa a adquirir responsabilidade sobre o seuresponsabilidade sobre o seu produto do berproduto do berçço ao to ao túúmulo, emulo, e evolui para desenvolver novosevolui para desenvolver novos produtos com pensamento emprodutos com pensamento em todas as etapas do seu ciclo detodas as etapas do seu ciclo de vida e os impactos causados.vida e os impactos causados. Pensamento no ciclo de vidaPensamento no ciclo de vidaPensamento no ciclo de vida
  30. 30. Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040 ObjetivoObjetivo ee EscopoEscopo AnAnááliselise dodo InventInventááriorio AvaliaAvaliaççãoão dede ImpactoImpacto InterpretaInterpretaççãoão AplicaAplicaççõesões:: Estudo ACV Comparativo entre PlantasEstudo ACV Comparativo entre Plantas -- Impactos ambientaisImpactos ambientais Design forDesign for EnviromentEnviroment -- DfEDfE Marketing EstratMarketing Estratéégicogico Selo VerdeSelo Verde -- LegislaLegislaççãoão Gestão ReciclagemGestão Reciclagem Suporte Desenvolvimento SustentSuporte Desenvolvimento Sustentáávelvel ISO 14040ISO 14040 normas complementares 14041; 14044;normas complementares 14041; 14044; 14047; 14048; 1404914047; 14048; 14049 AvaliaAvaliaççãoão SimplificadaSimplificada do Ciclo dedo Ciclo de Vida doVida do PolipropilenoPolipropileno
  31. 31. Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040Implementando a ISO 14040AnálisedoInventário •• Coleta de dadosColeta de dados •• ValidaValidaçção dos dados coletadosão dos dados coletados •• Agregar os dados baseados no fluxo e fronteiras do sistemaAgregar os dados baseados no fluxo e fronteiras do sistema •• IdentificaIdentificaçção e quantificaão e quantificaçção de material, energia e saão de material, energia e saíídasdas •• AvaliaAvaliaçção dos critão dos critéérios de inclusão de entradas e sarios de inclusão de entradas e saíídasdas •• BalanBalançço de massa com ano de massa com anáálise do inventlise do inventááriorio -- Revisão dos dadosRevisão dos dados •• DefiniDefiniçção do Objetivo do Estudoão do Objetivo do Estudo •• DefiniDefiniçção do Escopo do Estudoão do Escopo do Estudo Definições •• RelatRelatóório com classificario com classificaçção quantitativa e qualitativa,ão quantitativa e qualitativa, caracterizacaracterizaçção e avaliaão e avaliaçção dos impactos, baseados na anão dos impactos, baseados na anáálise dolise do inventinventááriorio Avaliaçãode Impacto Fases O peracion ais do A C V Fases O peracion ais do A C V Fases O peracion ais do A C V
  32. 32. Delinear o Estudo do Ciclo de Vida do Produto Polipropileno, comDelinear o Estudo do Ciclo de Vida do Produto Polipropileno, com basebase normativa da ISO 14040 e normas complementares, para assegurarnormativa da ISO 14040 e normas complementares, para assegurar que o gerenciamento de risco do produto permita seu controle, alque o gerenciamento de risco do produto permita seu controle, alemem de servir de base para o planejamento e aperfeide servir de base para o planejamento e aperfeiççoamento de produto eoamento de produto e processos a partir do estudo dos impactos ambientais e melhorarprocessos a partir do estudo dos impactos ambientais e melhorar esses aspectos ambientais em vesses aspectos ambientais em váários pontos do ciclo de vida dorios pontos do ciclo de vida do produto nas Plantas da Suzano Petroquproduto nas Plantas da Suzano Petroquíímica.mica. ObjetivoObjetivoObjetivo
  33. 33. EscopoEscopoEscopo A abrangência dessa avaliaA abrangência dessa avaliaçção tem como foco principal estabelecer uma linha deão tem como foco principal estabelecer uma linha de base cientbase cientíífica para realizar a avaliafica para realizar a avaliaçção do ciclo de vida do polipropileno e seus impactos noão do ciclo de vida do polipropileno e seus impactos no meio ambiente, no consumo de energia e auxiliar na minimizameio ambiente, no consumo de energia e auxiliar na minimizaçção de riscos a saão de riscos a saúúde e segurande e seguranççaa e tambe tambéém desenvolver informam desenvolver informaçções para uma futura anões para uma futura anáálise ou banco de dados nos aspectos dalise ou banco de dados nos aspectos da cadeia de valores do polipropileno.cadeia de valores do polipropileno. Esse estudoEsse estudo éé realizado de maneira a informar a cadeia produtiva (nessa etaparealizado de maneira a informar a cadeia produtiva (nessa etapa,, internamente e nas diversas plantas da Suzano Petroquinternamente e nas diversas plantas da Suzano Petroquíímica) de 1.000 kg de polipropilenomica) de 1.000 kg de polipropileno quais os impactos no meio ambiente e fatores de risco que devemquais os impactos no meio ambiente e fatores de risco que devem ser minimizados eser minimizados e observados quandoobservados quando da aquisida aquisiçção de matão de matéériaria--prima, produprima, produçção, armazenagem e transporteão, armazenagem e transporte,, sendo que o estudo para transformasendo que o estudo para transformaçção, consumo e disposião, consumo e disposiçção desse sistema poderão desse sistema poderáá serser realizado em outra etapa.realizado em outra etapa. A avaliaA avaliaçção vai considerar os impactos relativos ao consumo de matão vai considerar os impactos relativos ao consumo de matéériaria--prima,prima, consumo de energia, consumo de Oconsumo de energia, consumo de O22, consumo de H, consumo de H22O, disposiO, disposiçção em efluentes, e seuão em efluentes, e seu tratamento e emissões gasosas. Vai prover aindatratamento e emissões gasosas. Vai prover ainda àà cadeia produtiva com informacadeia produtiva com informaçções queões que possam vir a para servir de base para o planejamento e aperfeipossam vir a para servir de base para o planejamento e aperfeiççoamento de produto eoamento de produto e processos alem de proteger e melhorar as relaprocessos alem de proteger e melhorar as relaçções com a comunidade. E ainda, com osões com a comunidade. E ainda, com os resultados obtidos nas três plantas, realizar estudos comparativresultados obtidos nas três plantas, realizar estudos comparativos das avaliaos das avaliaçções e impactosões e impactos ambientais.ambientais.
  34. 34. EscopoEscopoEscopo A abrangência dessa avaliaA abrangência dessa avaliaçção tem como foco principal estabelecer uma linha deão tem como foco principal estabelecer uma linha de base cientbase cientíífica para realizar a avaliafica para realizar a avaliaçção do ciclo de vida do polipropileno e seus impactos noão do ciclo de vida do polipropileno e seus impactos no meio ambiente, no consumo de energia e auxiliar na minimizameio ambiente, no consumo de energia e auxiliar na minimizaçção de riscos a saão de riscos a saúúde e segurande e seguranççaa e tambe tambéém desenvolver informam desenvolver informaçções para uma futura anões para uma futura anáálise ou banco de dados nos aspectos dalise ou banco de dados nos aspectos da cadeia de valores do polipropileno.cadeia de valores do polipropileno. Esse estudoEsse estudo éé realizado de maneira a informar a cadeia produtiva (nessa etaparealizado de maneira a informar a cadeia produtiva (nessa etapa,, internamente e nas diversas plantas da Suzano Petroquinternamente e nas diversas plantas da Suzano Petroquíímica) de 1.000 kg de polipropilenomica) de 1.000 kg de polipropileno quais os impactos no meio ambiente e fatores de risco que devemquais os impactos no meio ambiente e fatores de risco que devem ser minimizados eser minimizados e observados quandoobservados quando da aquisida aquisiçção de matão de matéériaria--prima, produprima, produçção, armazenagem e transporteão, armazenagem e transporte,, sendo que o estudo para transformasendo que o estudo para transformaçção, consumo e disposião, consumo e disposiçção desse sistema poderão desse sistema poderáá serser realizado em outra etapa.realizado em outra etapa. A avaliaA avaliaçção vai considerar os impactos relativos ao consumo de matão vai considerar os impactos relativos ao consumo de matéériaria--prima,prima, consumo de energia, consumo de Oconsumo de energia, consumo de O22, consumo de H, consumo de H22O, disposiO, disposiçção em efluentes, e seuão em efluentes, e seu tratamento e emissões gasosas. Vai prover aindatratamento e emissões gasosas. Vai prover ainda àà cadeia produtiva com informacadeia produtiva com informaçções queões que possam vir a para servir de base para o planejamento e aperfeipossam vir a para servir de base para o planejamento e aperfeiççoamento de produto eoamento de produto e processos alem de proteger e melhorar as relaprocessos alem de proteger e melhorar as relaçções com a comunidade. E ainda, com osões com a comunidade. E ainda, com os resultados obtidos nas três plantas, realizar estudos comparativresultados obtidos nas três plantas, realizar estudos comparativos das avaliaos das avaliaçções e impactosões e impactos ambientais.ambientais. – Avaliação crítica – Sistema de produto – Unidade funcional – Fronteiras do sistema – Fluxograma do processo – Requisitos da qualidade dos dados – Comparação entre sistemas – Avaliação crítica –– AvaliaAvaliaçção crão crííticatica –– Sistema de produtoSistema de produto –– Unidade funcionalUnidade funcional –– Fronteiras do sistemaFronteiras do sistema –– Fluxograma do processoFluxograma do processo –– Requisitos da qualidade dos dadosRequisitos da qualidade dos dados –– ComparaComparaçção entre sistemasão entre sistemas –– AvaliaAvaliaçção crão crííticatica
  35. 35. Estágios do Ciclo de Vida Materiais de Processo Processamento e recursos por reação, separação purificação e os estágios de processo para manufatura; transporte de material de processo, utilidades e recursos energéticos. Uso do Produto/Convertedores/Usuário Processamento por extrusão; recursos energéticos; armazenagem e transporte. Entradas MP Energia Recursos Matéria-Prima Aquisição/Extração Atividades relativas a aquisição de recursos naturais, renováveis e não renováveis; transporte de matéria-prima (monômeros), utilidades de processo e recursos energéticos. Emissões Resíduos Produtos Manufatura Processamento por extrusão; recursos energéticos; transporte e armazenagem. Saídas Disposição Final Uso final esta ligado a disposição em aterro e reciclagem, na cadeia faz parte o transporte do lixo e o transporte do produto a ser reciclado. Estágios do Ciclo de Vida do Polipropileno Realizado Plantas Próximo Estudo Estágios do ACVEstEstáágios do ACVgios do ACV
  36. 36. Ciclo de Vida Simplificado de Produção do PP - Gate-to-GateCiclo de Vida Simplificado de ProduCiclo de Vida Simplificado de Produçção do PPão do PP -- GateGate--toto--GateGate ProdutoProduto PPóóss--ConsumoConsumo IncineraIncineraççãoão ReciclagemReciclagem ReRe--usouso DisposiDisposiççãoão -- AterroAterro Geração de Energia Matéria-Prima Processamento UtilizaçãoManufatura Tratamento efluentes e manutenção Transporte interno ConsumoConsumo Transporte e Distribuição Pré-CadeiasdeMatéria-PrimaeEnergia Manufatura
  37. 37. Dados para Inventário Flow Chart do Processo Valores Utilizados e Produzidos Informações Administrativas Descrição do Processo Entradas e Saídas Fronteiras do sistema Coleta de dados e documentaçãoColeta de dados e documentaColeta de dados e documentaççãoão
  38. 38. CaracterizaCaracterizaçção de Impactosão de Impactos -- Planta MauPlanta Mauáá Processo - Sistema de Produto Caracterização de ImpactosProcessoProcesso -- Sistema de Produto CaracterizaSistema de Produto Caracterizaçção de Impactosão de Impactos
  39. 39. PanoramaPanoramaPanorama Geração de Energia Matéria-Prima e Insumos Pré-Cadeias de Fornecedores e Energia ACV Processos e Produto Polimerização Extrusão Transporte e Distribuição Consumo e Utilização Consumo e Utilização Reciclagem Pós-Consumo Disposição Pós Consumo e Reciclagem Avaliação do Ciclo de Vida do PP Avaliação do Ciclo de Vida do PP Análise Crítica Externa Análise Crítica Externa Avaliação de Terceira Parte Avaliação de Terceira Parte RealizadoRealizado AA RealizarRealizar Relatório Final Relatório Final
  40. 40. Balanço de Massa e EnergiaBalanBalançço de Massa e Energiao de Massa e Energia Fluxos de massa e energiaFluxos de massa e energia Para cada processo unitPara cada processo unitáário ao longo do trecho do ciclo de vida definido, foramrio ao longo do trecho do ciclo de vida definido, foram quantificados os fluxos de massa e energia de entrada e saquantificados os fluxos de massa e energia de entrada e saíída.da. No primeiro estudo foi usado o Software Umberto em parceria comNo primeiro estudo foi usado o Software Umberto em parceria com a FURBa FURB -- UniversidadeUniversidade Regional de BlumenauRegional de Blumenau -- IPA, com a coordenaIPA, com a coordenaçção daão da ProfProfªª DrDrªª BeateBeate FrankFrank ProdutoProduto CoCo--ProdutoProduto Emissões GasosasEmissões Gasosas EfluentesEfluentes ResResííduos Sduos Sóólidoslidos EnergiaEnergia MatMatéériaria--PrimaPrima ProduProduççãoão EmissõesEmissões ProdutoProduto Massa e energiaMassa e energia -- SaSaíídada==ΣΣΣΣΣΣΣΣ ΣΣΣΣΣΣΣΣMassa e energiaMassa e energia -- EntradaEntrada
  41. 41. Massa e energia - SaídaMassa e energiaMassa e energia -- SaSaíídada===ΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣ ΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣΣMassa e energia - EntradaMassa e energiaMassa e energia -- EntradaEntrada Sistema de produtoSistema de produtoSistema de produtoEntradasEntradasEntradas SaídasSaSaíídasdas Tratamento de dados: Softwares,planilhas,etc Tratamento de dados:Tratamento de dados: Softwares,planilhas,Softwares,planilhas,etcetc Fronteira doFronteira do SistemaSistema ProdutoProduto CoCo--ProdutoProduto Emissões GasosasEmissões Gasosas EfluentesEfluentes ResResííduos Sduos Sóólidoslidos EntradasEntradasEntradas SaídasSaSaíídasdas Balanço de Massa e EnergiaBalanBalançço de Massa e Energiao de Massa e Energia
  42. 42. Avaliando os ImpactosAvaliando os ImpactosAvaliando os Impactos A partir da referência normativa da ISO 14044 (14042)A partir da referência normativa da ISO 14044 (14042) -- AvaliaAvaliaçção doão do Impacto do Ciclo de Vida, foi conduzida a etapa de cImpacto do Ciclo de Vida, foi conduzida a etapa de cáálculos, onde foilculos, onde foi examinado o sistema do produto a partir de uma visão ambiental uexaminado o sistema do produto a partir de uma visão ambiental usandosando as categorias de impacto e os indicadores de categoria, em conjuas categorias de impacto e os indicadores de categoria, em conjunnççãoão com os resultados do Inventcom os resultados do Inventáário do Ciclo de Vida, utilizandorio do Ciclo de Vida, utilizando--se cse cáálculoslculos estequiomestequioméétricos para as diversas reatricos para as diversas reaçções quões quíímicas nos processosmicas nos processos existentes, com base em referências bibliogrexistentes, com base em referências bibliográáficas, sites eficas, sites e paperspapers indicativos, referenciados no relatindicativos, referenciados no relatóório.rio.
  43. 43. Consumo de recursos naturaisConsumo de recursos naturais Consumo de energiaConsumo de energia Efeito estufaEfeito estufa AcidificaAcidificaççãoão Toxicidade humanaToxicidade humana EutroficaEutroficaççãoão FotoFoto--oxidaoxidaççãoão DestruiDestruiçção da camada de ozônioão da camada de ozônio Impactos AmbientaisImpactos AmbientaisImpactos Ambientais
  44. 44. Relatórios de ACV - Plantas PPRelatRelatóórios de ACVrios de ACV -- Plantas PPPlantas PP R ealizado R ealizado MauMauáá DuqueDuque CamaCamaççariari ComparativoComparativo Base 2004Base 2004Base 2004 Base 2007Base 2007Base 2007 Atualização do ACV com tratamento de dados Umberto e SimaPro Parceria com a UTFPR AtualizaAtualizaçção do ACV comão do ACV com tratamento de dadostratamento de dados Umberto eUmberto e SimaProSimaPro Parceria com a UTFPRParceria com a UTFPR R ealizado R ealizado R ealizado R ealizado R ealizado R ealizado Relatório ACV com ano base 2007 RelatRelatóório ACV comrio ACV com ano base 2007ano base 2007
  45. 45. Classificação - ExemplosClassificaClassificaççãoão -- ExemplosExemplos Emissões e transporte
  46. 46. Base de cálculo para caracterização dos impactosBase de cBase de cáálculo para caracterizalculo para caracterizaçção dos impactosão dos impactos COCO22 EquivalenteEquivalente
  47. 47. Base de cálculo para caracterização dos impactosBase de cBase de cáálculo para caracterizalculo para caracterizaçção dos impactosão dos impactos SOSO22 EquivalenteEquivalente
  48. 48. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004 Indices em % - Matéria-prima por tonelada de produto Plantas - 2004 0 25 50 75 100 Plantas - PP Homopolímero % Homopolímero 33 33 34 Mauá Duque Camaçari Indice em % de Materiais Totais para Plantas - 2004 0,0 15,0 30,0 45,0 Plantas - PP Homopolímero % Materiais totais /Produto 30,0 30,0 40,0 Mauá Duque Camaçari
  49. 49. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004 Indice em % de Consumo de Agua para Plantas - 2004 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 Plantas - PP Homopolímero % Água consumida/Produto 15 9 76 Mauá Duque Camaçari Indice de Consumo de Energia Elétrica ( Kwh/t) em % para Plantas - 2004 0 25 50 Plantas - PP Homopolímero % Energia elétrica/Produto 33 25 42 Mauá Duque Camaçari
  50. 50. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004 Indice em % de Emissões Gasosas Produção PP Homopolímero - Plantas - 2004 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% Plantas CO2/tPP 24% 21% 54% CO/tPP 29% 29% 43% Sox/tPP 5% 88% 6% Nox/tPP 28% 31% 41% VaporH2O/tPP 15% 7% 78% Mauá Duque Camaçari
  51. 51. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
  52. 52. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004 PP- Potencial de Aquecimento Global Influência das Emissões Plantas 2004 N2O 0,257% CH4 0,001% CO 0,160% CO2 99,582%
  53. 53. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
  54. 54. Desempenho ambientalDesempenho ambientalDesempenho ambiental Base 2004Base 2004
  55. 55. Demandas Atingidas DemandasDemandas AtingidasAtingidas
  56. 56. Demandas AtendidasDemandas AtendidasDemandas Atendidas •• Realizar o gerenciamentoRealizar o gerenciamento éético e responstico e responsáável dos riscosvel dos riscos ssóóciocio--ambientais, e dos benefambientais, e dos benefíícios associados ao produtocios associados ao produto e sua cadeia produtiva (ACV);e sua cadeia produtiva (ACV); •• Atuar comprometida com a AtuaAtuar comprometida com a Atuaçção Responsão Responsáávelvel;; •• Encorajar seus parceiros da cadeia de valor dos seusEncorajar seus parceiros da cadeia de valor dos seus produtos a minimizar os riscos sprodutos a minimizar os riscos sóóciocio--ambientais;ambientais; •• Suporte para o Desenvolvimento SustentSuporte para o Desenvolvimento Sustentáávelvel -- ÍÍndice de Sustentabilidade Empresarialndice de Sustentabilidade Empresarial -- ISEISE -- DimensãoDimensão Ambiental;Ambiental; •• Participar do Protocolo GHG Emissões Gases Efeito Estufa.Participar do Protocolo GHG Emissões Gases Efeito Estufa.
  57. 57. Suporte Desenvolvimento SustentSuporte Desenvolvimento Sustentáávelvel Lançamento do Programa Brasileiro “GHG Protocol”, a realizar-se dia 12 de maio de 2008, em Brasília. O objetivo principal do Programa é incrementar a capacidade técnica e institucional de empresas no gerenciamento de suas emissões de gases de efeito estufa através da disseminação da metodologia “GHG Protocol” para cálculo e reporting.
  58. 58. Demandas Potenciais & Desafios DemandasDemandas PotenciaisPotenciais && DesafiosDesafios
  59. 59. •• Suporte em projetosSuporte em projetos -- Design forDesign for EnviromentEnviroment -- DfeDfe,, internamente e eminternamente e em clientes como Natura, Amanco, Unilever,clientes como Natura, Amanco, Unilever, VotocelVotocel,, TetraPackTetraPack, Botic, Boticáário,rio, que utilizam ou necessitam de estudos de ACV para definir projetque utilizam ou necessitam de estudos de ACV para definir projetos eos e medidas mitigadoras e/ou compensatmedidas mitigadoras e/ou compensatóórias em seus processos ourias em seus processos ou produtos em vprodutos em váários pontos do ciclo de vida do produto.rios pontos do ciclo de vida do produto. •• Responsabilidade perante o consumidorResponsabilidade perante o consumidor -- A tendência no mercado deA tendência no mercado de embalagem, e outros segmentos,embalagem, e outros segmentos, éé haver um questionamento de quantohaver um questionamento de quanto impacto o uso de "A" ou "B" matimpacto o uso de "A" ou "B" matéériaria--prima causa.prima causa. •• Estudos de autoEstudos de auto--sustentabilidade e ecoeficienciasustentabilidade e ecoeficiencia -- Empresas eEmpresas e instituiinstituiçções comoões como CeteaCetea,, BraskenBrasken, Basf, Amanco, Natura, Banco Real,, Basf, Amanco, Natura, Banco Real, PetrobrPetrobráás, etc. js, etc. jáá realizam; tambrealizam; tambéém vem de encontro as exigências dam vem de encontro as exigências da Comissão de Valores MobiliComissão de Valores Mobiliáários com o ISE.rios com o ISE. •• EstratEstratéégia de Mercadogia de Mercado -- Como por exemplo uma DeclaraComo por exemplo uma Declaraçção Ambientalão Ambiental e/ou Rotulagem Ambientale/ou Rotulagem Ambiental -- Selo Verde; e alguma demanda social eSelo Verde; e alguma demanda social e ecolecolóógica.gica. Demandas PotenciaisDemandas PotenciaisDemandas Potenciais
  60. 60. Valor Agregado ValorValor AgregadoAgregado
  61. 61. •• Melhoria das relaMelhoria das relaçções comerciais e sociais da empresa;ões comerciais e sociais da empresa; •• InovaInovaçção e pioneirismo no mercado de PP;ão e pioneirismo no mercado de PP; •• IntegraIntegraçção de aspectos ambientais no projeto eão de aspectos ambientais no projeto e desenvolvimento do produtodesenvolvimento do produto -- ISO 14.062ISO 14.062 •• Visibilidade mercadolVisibilidade mercadolóógica;gica; •• Planejamento estratPlanejamento estratéégico com base na sustentabilidade;gico com base na sustentabilidade; •• MelhoriaMelhoria ííndices de autondices de auto--sustentabilidade;sustentabilidade; •• Marketing a partir da declaraMarketing a partir da declaraçção ambiental;ão ambiental; •• Melhoria no monitoramento de indicadores ambientais;Melhoria no monitoramento de indicadores ambientais; •• ContribuiContribuiçção banco de dados nacional.ão banco de dados nacional. Valor AgregadoValor AgregadoValor Agregado
  62. 62. Passo para o desenvolvimento sustentávelPasso para o desenvolvimento sustentPasso para o desenvolvimento sustentáávelvel -- Suprimento inesgotSuprimento inesgotáável de energiavel de energia -- Suprimento inesgotSuprimento inesgotáável de matvel de matéériaria--prima eprima e -- Capacidade infinita do meio de reciclarCapacidade infinita do meio de reciclar matmatééria e absorver resria e absorver resííduosduos Base do Desenvolvimento SustentBase do Desenvolvimento Sustentáável:vel: -- Dependência do suprimento de energia continua do SolDependência do suprimento de energia continua do Sol -- Uso racional de energia e matUso racional de energia e matéériaria--prima com ênfaseprima com ênfase em conservaem conservaççãoão -- PromoPromoçção da reciclagem e reuso dos materiaisão da reciclagem e reuso dos materiais -- Controle da poluiControle da poluiçção e dos impactosão e dos impactos -- Controle do crescimento populacionalControle do crescimento populacional com perspectivas de estabilizacom perspectivas de estabilizaççãoão Modelo atual no planeta de desenvolvimento escolhido:Modelo atual no planeta de desenvolvimento escolhido:
  63. 63. Passo para o desenvolvimento sustentávelPasso para o desenvolvimento sustentPasso para o desenvolvimento sustentáávelvel -- Suprimento inesgotSuprimento inesgotáável de energiavel de energia -- Suprimento inesgotSuprimento inesgotáável de matvel de matéériaria--prima eprima e -- Capacidade infinita do meio de reciclarCapacidade infinita do meio de reciclar matmatééria e absorver resria e absorver resííduosduos Base do Desenvolvimento SustentBase do Desenvolvimento Sustentáável:vel: -- Dependência do suprimento de energia continua do SolDependência do suprimento de energia continua do Sol -- Uso racional de energia e matUso racional de energia e matéériaria--prima com ênfaseprima com ênfase em conservaem conservaççãoão -- PromoPromoçção da reciclagem e reuso dos materiaisão da reciclagem e reuso dos materiais -- Controle da poluiControle da poluiçção e dos impactosão e dos impactos -- Controle do crescimento populacionalControle do crescimento populacional com perspectivas de estabilizacom perspectivas de estabilizaççãoão Modelo atual no planeta de desenvolvimento escolhido:Modelo atual no planeta de desenvolvimento escolhido: A ACV proporciona uma visão global da questão ambiental, identifA ACV proporciona uma visão global da questão ambiental, identificandoicando oportunidades de melhorias do sistemaoportunidades de melhorias do sistema materialmaterial--processoprocesso--produtoproduto, que possam, que possam levarlevar àà otimizaotimizaçção do desempenho ambiental do produto, passo para oão do desempenho ambiental do produto, passo para o desenvolvimento sustentdesenvolvimento sustentáável .vel .
  64. 64. Discussões & InteraDiscussões & Interaççõesões Muito Obrigado!Muito Obrigado! Fernando J. NovaesFernando J. Novaes 11 9688 884111 9688 8841 Polilab ConsultoriaPolilab Consultoria fernando.novaes@polilab.com.brfernando.novaes@polilab.com.br AndrAndréé GiglioGiglio QUATTORQUATTOR -- MarketingMarketing UnidadeUnidade PPPP 11 358311 3583--58765876 algiglio@quattor.com.bralgiglio@quattor.com.br

×