RevoluçãO Francesa

4.309 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.309
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
25
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
64
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

RevoluçãO Francesa

  1. 1. <ul><li>Grande desigualdade social proveniente da sociedade do Antigo Regime e prevalência de estruturas feudais: cerca de 2% da população (composta por nobres -1,5% - e clérigos - 0,5% - possuíam cerca de 40% da propriedade. </li></ul><ul><li>Esta pequena parcela da sociedade vivia no luxo, ocupando os mais altos cargos políticos, estavam isentos de impostos e tinham direito a leis e tribunais próprios. </li></ul><ul><li>Na província, os grandes proprietários exploravam os camponeses à boa maneira feudal. </li></ul>
  2. 3. <ul><li>A Burguesia, embora ocupasse o estrato superior do Terceiro Estado, estava descontente pois não tinha qualquer prestígio político – apesar do seu poder económico e grau de cultura, não tinha qualquer hipótese de ascender socialmente ou ocupar algum cargo político, no exército ou Igreja. </li></ul><ul><li>Os pequenos e médios comerciantes, artesãos ou assalariados lutavam contra o desemprego e baixos salários. </li></ul><ul><li>Os camponeses estavam sujeitos às pesadas obrigações e rendas feudais. </li></ul>
  3. 4. <ul><li>Aumento dos preços dos cereais provocado pela prevalência de técnicas e instrumentos obsoletos e sucessivos maus anos agrícolas. Esta situação gera fome e sucessivos protestos e tumultos. </li></ul><ul><li>A concorrência dos produtos manufacturados ingleses que, de melhor qualidade e mais baixo preço, originaram a ruína das manufacturas francesas. As despesas eram superiores às receitas o que implicou forte aumento de impostos. A França debatia-se com forte crise financeira. </li></ul><ul><li>Despesas excessivas do Estado, participação na Guerra dos Sete Anos e auxílio económico aos colonos ingleses da América do Norte na guerra da independência, provocaram uma forte crise financeira – aumento de impostos. </li></ul>
  4. 6. <ul><li>O aumento dos impostos visava também os grupos sociais mais favorecidos, o que levou ao descontentamento dos privilegiados – oposição feita a Luís XVI. Neste contexto, o rei convocou os Estados Gerais. </li></ul>
  5. 7. <ul><li>Assembleia Nacional Constituinte : com a criação desta assembleia dominada pelo Terceiro Estado, inicia-se o período revolucionário. </li></ul><ul><li>Este período caracteriza-se pela instabilidade, a população , afectada pela escassez de bens essenciais e instigada por agitadores radicais provoca tumultos – no dia14 de Julho de 1789, o povo, liderad alguns burgueses e soldados tomam de assalto a prisão da Bastilha, libertando os seus prisioneiros. Esta prisão que simbolizava o poder absoluto do rei foi incendiada e demolida. </li></ul>
  6. 8. <ul><li>Medidas da Assembleia Nacional Constituinte: </li></ul><ul><li>Abolição dos direitos feudais, do imposto da dizima e da venalidade dos cargos. </li></ul><ul><li>Redacção da Declaração dos Direitos do Homem que defendia a igualdade de todos os cidadãos perante a lei e estabelecia os princípios da liberdade e instituía a soberania da Nação. </li></ul><ul><li>Nacionalização dos bens do clero, extinção dos mosteiros e ordens religiosas bem como submissão dos membros do clero ao Estado. </li></ul><ul><li>Elaboração da Constituição de 1791 que instituiu o princípio da separação de poderes e o voto censitário. </li></ul>
  7. 9. <ul><li>A Convenção : o período do Terror. </li></ul><ul><li>Os problemas internos continuavam, as pessoas não viam melhorar as suas condições de vida. Externamente a França via-se ameaçada pela invasão da Áustria e declara-lhe guerra. </li></ul><ul><li>Por outro lado, havia desentendimentos nas duas facções políticas da Assembleia Nacional. O jacobinos ou sans cullotes assumem o poder, abolem a monarquia constitucional e instauram a República. A Assembleia Legislativa foi substituída pela Convenção, eleita por sufrágio universal. </li></ul><ul><li>Este período ficou conhecido pelo Terror por ter levado à guilhotina muitos nobres, membros do clero, intelectuais e simples opositores dos jacobinos. Foi neste período que o rei e sua mulher foram acusados de traição e condenados à morte pela guilhotina (1793). </li></ul>
  8. 10. <ul><li>O Directório – período moderado. </li></ul><ul><li>Em 1794, os girondinos derrubaram a república jacobina por meio de um golpe de Estado. </li></ul><ul><li>O regime republicano foi mantido, mas uma nova Constituição restabeleceu o voto censitário que os jacobinos haviam abolido. </li></ul><ul><li>A alta burguesia assumiu o poder, iniciando-se a república do Directório, um governo de cinco directores (1795-1799). </li></ul><ul><li>Foi um período de grande instabilidade interna e externa: A França vivia num contexto de guerra e enfrentava graves dificuldades económicas. </li></ul><ul><li>Em 1799,Napoleão, através de um golpe de Estado derruba o Directório e instaurou um novo governo: o Consulado </li></ul>
  9. 11. <ul><li>Consulado – 1799/1804. </li></ul><ul><li>Até 1802, Napoleão governa em conjunto com mais dois cônsules, depois assume o poder e torna-se primeiro cônsul e vitalício e mais tarde imperador de todos os franceses. </li></ul><ul><li>Internamente Napoleão toma medidas importantes como a criação de um Código Civil e de um novo sistema de pesos e medidas. Criou o Banco de França. Institui o ensino primário obrigatório e gratuito. </li></ul><ul><li>Externamente, tentou dominar a Europa e impôs o Bloqueio Continental a Inglaterra. Estabeleceu a separação do Estrado da Igreja com a Concordata. </li></ul>
  10. 12. <ul><li>Fim do regime absoluto e da sociedade de ordens. </li></ul><ul><li>Igualdade de todos perante a lei. </li></ul><ul><li>Influenciou outras revoluções liberais na Europa com o lema Liberdade, Igualdade e Fraternidade . </li></ul><ul><li>O súbdito deu lugar ao cidadão. </li></ul><ul><li>Abriu-se o caminho para as monarquias constitucionais e repúblicas, estabelecendo os princípios da soberania da Nação, separação de poderes e igualdade perante a lei. </li></ul>

×