Game é cultura?

216 visualizações

Publicada em

Palestra ministrada para o grupo de estudos "Games UFSC" em outubro de 2013.
A apresentação mostra uma evolução dos jogos eletrônicos e abre uma discussão sobre se eles podem ser considerados como parte da cultura.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
216
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Game é cultura?

  1. 1. Games de Software à Cultura Kleber Lopes da Silva Diretor de Jogos Cintia Midori Nakagawa Diretora Administrativa
  2. 2. Game “[...] um sistema fechado, formal, que, subjetivamente, demonstra um subconjunto do mundo real. (CRAWFORD, 1982)”.
  3. 3. Game “[...]uma atividade lúdica, com um sistema de regras próprio, que são construídos em espaços de interação, sendo esses espaços construídos por meios digitais (NETO & SOARES, 2006)”.
  4. 4. Software • Software é um conjunto de instruções finitas para executar uma tarefa • Desenvolvido por equipes de programadores e artistas • Quando será utilizado por um usuário há a preocupação com a ergonomia
  5. 5. Evolução Game como entretenimento Pac-man, Namco (1980) New Super Mario Bros, Nintendo (2006) Kinect Sports, Rare(2010)
  6. 6. Evolução Game como ensino técnico NR10, Qualiall (2011) Ludus Gestum, Gestum
  7. 7. Evolução Game como ensino infanto-juvenil O Mundo das Coisas Perdidas, Xmile (2013) Mundo do Sítio, Globo (2011)
  8. 8. Evolução Game como outros meios Fisiogames (2008) Farmville 2, Zynga (2012) Cheetos em: Missão Selva, Cheetos (2013) Microsoft Flight Simulator, ACES Game
  9. 9. Evolução Game como arte Shadow of the Colossus, Team Ico (2005) Journey, Thatgamecompany (2012)
  10. 10. Game é arte Definições de arte
  11. 11. Game é arte Envolvimento de várias expressão artísticas: 1. Arte gráfica 2. Literatura 3. Música
  12. 12. Game é arte Arte rupestre, Serra do Capivari, (10.000 a.C) Shadow of the Colossus, Team Ico (2005)
  13. 13. Game é arte The Last of Us, Naughty Dog (2013) Pong, Atari (1972)
  14. 14. Game é arte “O essencial no sensório-perceptivo não é o que separa os sentimentos um do outro, mas os une; une-os entre si, une-os à experiência total em nós próprios (inclusive à experiência não sensória); une-os, finalmente, à totalidade do mundo externo, que aí está para ser vivenciado (HORNBOSTEL – 1920)”.
  15. 15. Game é arte? Jogo Eletrônico em sua essência não é considerado arte.
  16. 16. Game é arte? JOGO “O jogo faz parte da existência humana, é uma atividade lúdica, praticada dentro de certos limites e regras, previamente estabelecidas, proporcionando um momento de diversão, constituindo-se numa atividade livre e espontânea (HUIZINGA, 2004)”.
  17. 17. Game é arte?
  18. 18. Game é arte? GAME COMO TRABALHO Como qualquer outro produto industrial tem regras e conceitos para a produção de um jogo, ou seja, há uma linha de produção a ser seguida. Essa linha de produção independe de inspiração.
  19. 19. Game é arte? GAME NA CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DAS ATIVIDADES ECONOMICAS
  20. 20. Game é arte? GAME NA CLASSIFICAÇÃO NACIONAL DAS ATIVIDADES ECONOMICAS
  21. 21. Game é Cultura? “Aquele todo complexo que inclui o conhecimento, as crenças, a arte, a moral, a lei, os costumes e todos os outros hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade (Edward Tylor)”.
  22. 22. Game é Cultura?
  23. 23. Game e as Leis de Incentivo à Cultural As LEIS são para garantir uma sociedade segura, para que todos os cidadãos possa ter garantia de seus direitos e cumprir seus deveres. Assim as Leis de Incentivo à Cultura garante o acesso de TODOS os cidadãos as expressões artísticas e culturais.
  24. 24. Prós e Contras das Leis de Incentivo Prós:  Incentivo Fiscal para a produção;  Investimento de empresas privadas ou cidadãos;  Apoio do Governo, dando mais segurança para investidores e também consumidores;  Nível de qualidade;  Fortalecimento de game como um meio de Cultural;  Fortalecimento do Mercado Nacional de Games
  25. 25. Prós e Contras das Leis de Incentivo Contra:  Burocracia para a inscrição;  Burocracia para acompanhamento do projeto;  Prestação de contas também burocrática e confusa;  Limitação para alteração de cronogramas e verbas.
  26. 26. Lei Rouanet – Lei Federal de Incentivo à Cultural Art. 1° Fica instituído o Programa Nacional de Apoio à Cultura (Pronac), com a finalidade de captar e canalizar recursos para o setor de modo a: I - contribuir para facilitar, a todos, os meios para o livre acesso às fontes da cultura e o pleno exercício dos direitos culturais; II - promover e estimular a regionalização da produção cultural e artística brasileira, com valorização de recursos humanos e conteúdos locais; III - apoiar, valorizar e difundir o conjunto das manifestações culturais e seus respectivos criadores; IV - proteger as expressões culturais dos grupos formadores da sociedade brasileira e responsáveis pelo pluralismo da cultura nacional; V - salvaguardar a sobrevivência e o florescimento dos modos de criar, fazer e viver da sociedade brasileira; VI - preservar os bens materiais e imateriais do patrimônio cultural e histórico brasileiro; VII - desenvolver a consciência internacional e o respeito aos valores culturais de outros povos ou nações; VIII - estimular a produção e difusão de bens culturais de valor universal, formadores e informadores de conhecimento, cultura e memória; IX - priorizar o produto cultural originário do País
  27. 27. Lei Rouanet – Lei Federal de Incentivo à Cultural Em 29 de novembro de 2011 JOGO ELETRÔNICO é enquadrado no inciso II do Art. 25 da Lei nº8.313, de dezembro de 1991.
  28. 28. Lei de Incentivo à Cultura de Florianópolis A Lei Municipal de Incentivo à Cultura é uma forma jurídica de garantir e canalizar recursos municipais para o desenvolvimento do setor cultural e está acessível a qualquer pessoa, física ou jurídica, que tenha como residência a cidade de Florianópolis.
  29. 29. Game e as Leis de Incentivo à Cultural Game pode ser analisado como uma produção cultural, pois, nele se pode transmitir ideias, comportamentos, conceitos, tecnologia de uma sociedade.
  30. 30. Game e as Leis de Incentivo à Cultural INDÚSTRIA CULTURAL Criada para um objetivo específico: atingir uma grande quantidade de indivíduos (massa popular). E o conteúdo é veiculado através da comunicação em massa.
  31. 31. Game e as Leis de Incentivo à Cultural Fez, Polytron Corporation (2012) CityVille, Zynga (2010) Todos os jogos cabem nas Leis de Incentivo à Cultura?
  32. 32. Game e as Leis de Incentivo à Cultural Braid, Number None (2008) Candy Crush, King (2012) Todos os jogos são feitos para a Indústria Cultural?

×