SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Conceitos básicos da
COMUNICAÇÃO HUMANA
LÍNGUA + LINGUAGEM = COMUNICAÇÃOLÍNGUA + LINGUAGEM = COMUNICAÇÃO
Língua: produto social. Sistema de signos cujo
funcionamento repousa sobre um certo número
de regras, de correções. É um código que
pretende estabelecer uma comunicação entre
emissor e receptor. Ou seja, um contrato
coletivo.
Linguagem: instrumento, conteúdo e forma de
pensamento. Meio de expressão de um grupo.. Meio de expressão de um grupo.
“O caráter social da língua é facilmente
percebido quando levamos em conta que
ela existe antes mesmo de nós nascermos.
Cada um de nós já encontra a língua
formada e em funcionamento, pronta para
ser usada. E, mesmo quando a pessoa
deixa de existir, a língua, subsistirá
independentemente de nós. A língua
pertence a todos os membros de uma
comunidade; por isso faz parte do
patrimônio social e cultural de cada
coletividade.”
Diferença entre língua falada e língua escrita:
A língua falada (língua oral) dispõe de um número incontável de
recursos rítmicos e melódicos: entoação, pausas, ritmo, fluência, gestos
- porque, claro, o emissor (pessoa que fala ou transmite uma mensagem
numa dada linguagem) está presente fisicamente. Algumas das
características principais são:
•riqueza de recursos rítmicos e melódicos (o que inclui linguagens não-verbais, como a
corporal);
•frases curtas;
•frases inacabadas, porque foram cortadas ou interrompidas;
•frequência da ocorrência de repetições, hesitações e bordões de fala ( p. ex.: "Pois, eu
aaa... eu acho que... pronto, não sei...");
•uso frequente da omissão de palavras e de formas contraídas;
•afastamento das regras gramaticais;
•possibilidade de adequar o discurso de acordo com as reações dos ouvintes.
A língua escrita, por sua vez, tem que recorrer a sinais de pontuação
e de acentuação para traduzir os recursos rítmicos e melódicos da
oralidade.
A língua escrita apresenta as seguintes características:
• frases longas, apesar de também poder usar frases curtas;
• uso de vocabulário mais amplo e cuidado;
• uso de descrições ricas;
• observa as regras gramaticais com um maior rigor.
• sinais de pontuação e acentuação para transmitir a expressividade oral.
Competências essenciais que tornam um
indivíduo um falante de uma Língua
- Competência comunicativa: capacidade de usar a
língua de acordo com a situação e o local;
- Competência linguística: capacidade de usar
conscientemente as diversas estruturas da língua;
- Competência metalinguística: capacidade de usar
conscientemente certas características habitualmente
inconscientes;
- Competência textual: capacidade de compreender e
interpretar textos de acordo com o contexto social e
situacional.
ATENÇÃO!
Língua: local e concreta, capacidade de determinado
povo, ou de quem se disponha a aprender as regras
gramaticais da língua específica. Por Exemplo, o
idioma francês só é entendido pelo povo francês, ou
por quem estude e domine a gramática da língua
francesa.
Linguagem: universal e abstrata capacidade de todo
ser humano. Por exemplo, o sorriso é entendido por
qualquer ser humano.
AA linguagem humanalinguagem humana compreende duas partes:compreende duas partes:
1ª) a língua (parte social);1ª) a língua (parte social);
2ª) a fala (um fenômeno fonético).2ª) a fala (um fenômeno fonético).
Como podemos, então, caracterizar a FALA?Como podemos, então, caracterizar a FALA?
FALAFALA é a língua no momento em que estáé a língua no momento em que está
sendo usada por um indivíduo. É um atosendo usada por um indivíduo. É um ato
individual de vontade e de inteligênciaindividual de vontade e de inteligência
(componente da linguagem).(componente da linguagem).
Tipos de linguagem:
• Não-verbal - Que não utiliza os sons do aparelho fonador.
– Linguagem Gestual
– Linguagem Visual
– Linguagem Sonora
– Linguagem Simbólica
• Verbal - Que utiliza os sons do aparelho fonador.
– Linguagem Falada ou Oral
– Linguagem Escrita
– Linguagem Secreta ou Cifrada
• Mista - Que recorre aos sons do aparelho fonador e a
outros.
– Linguagem Publicitária
Palavra = signo linguístico
SIGNIFICANTE
SIGNO LINGUÍSTICO
SIGNIFICADO
Uma língua não é algo estático que se estende
por igual a várias regiões. Não só evolui com o
tempo (variação diacrônica - do grego: dia +
khronos = "através de" + "tempo"), como também
apresenta variações de acordo com o indivíduo
que a usa e a sua intenção discursiva.
Observe:
Variação Geográfica ou Diatópica - (do grego: dia +
topos = "através de" + "lugar")
variação que ocorre de local para local, característica
de uma região ou até de um continente.
Variação Sociocultural ou Diastrática - (do grego: dia +
stratos = "através de" + "nível")
variação que ocorre entre as diversas camadas e grupos
sociais e culturais.
Variação de Modalidade Expressiva ou Diafásica - (do
grego: dia + phasis = "através de" + "discurso")
variação que ocorre entre diferentes modos específicos de
comunicar (certas linguagens específicas tais como a
língua falada, a língua escrita e as linguagens especiais,
como a gíria), e que ocorre de acordo com as diversas
situações (variação entre a linguagem quando se fala com
um juiz e com um vizinho no café).
Temos ainda as variações de modalidade
expressiva:
• a gíria;
• o calão;
• termos técnicos;
• estrangeirismo (conhecidos como
empréstimos linguísticos)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Variações Linguísticas
Variações LinguísticasVariações Linguísticas
Variações Linguísticas7 de Setembro
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguisticaMarcia Simone
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textualISJ
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráficaMara dalto
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaismarlospg
 
Linguagem,+LíNgua+E+Fala
Linguagem,+LíNgua+E+FalaLinguagem,+LíNgua+E+Fala
Linguagem,+LíNgua+E+Falajayarruda
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoCDIM Daniel
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Keu Oliveira
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros TextuaisEdna Brito
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbalSadrak Silva
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguísticaDenise
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaElza Silveira
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasBlog Estudo
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slideJaciara Mota
 

Mais procurados (20)

Variações Linguísticas
Variações LinguísticasVariações Linguísticas
Variações Linguísticas
 
Aula 04 variacao linguistica
Aula 04   variacao linguisticaAula 04   variacao linguistica
Aula 04 variacao linguistica
 
Generos textuais
Generos textuaisGeneros textuais
Generos textuais
 
Coerência e coesão textual
Coerência e coesão textualCoerência e coesão textual
Coerência e coesão textual
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Gêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuaisGêneros e tipos textuais
Gêneros e tipos textuais
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Linguagem,+LíNgua+E+Fala
Linguagem,+LíNgua+E+FalaLinguagem,+LíNgua+E+Fala
Linguagem,+LíNgua+E+Fala
 
Figuras de linguagem completo
Figuras de linguagem completoFiguras de linguagem completo
Figuras de linguagem completo
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
Língua e linguagem 1
Língua e linguagem 1Língua e linguagem 1
Língua e linguagem 1
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Regência nominal e verbal
Regência nominal e verbalRegência nominal e verbal
Regência nominal e verbal
 
Variação linguística
Variação linguísticaVariação linguística
Variação linguística
 
VariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíSticaVariaçãO LinguíStica
VariaçãO LinguíStica
 
Podcast
PodcastPodcast
Podcast
 
Linguagem Formal e Informal
Linguagem Formal e InformalLinguagem Formal e Informal
Linguagem Formal e Informal
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
Figuras de linguagem slide
Figuras de linguagem   slideFiguras de linguagem   slide
Figuras de linguagem slide
 

Destaque

Linguagem, língua e variabilidade versão resumida
Linguagem, língua e variabilidade versão resumidaLinguagem, língua e variabilidade versão resumida
Linguagem, língua e variabilidade versão resumidaRaquel Souza
 
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeLinguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeKaren Olivan
 
Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1Míriam Klippel
 
Linguagem, Adequação da linguagem, língua e código
Linguagem, Adequação da linguagem, língua e códigoLinguagem, Adequação da linguagem, língua e código
Linguagem, Adequação da linguagem, língua e códigoefcamargo1968
 
Linguagem Oral e Escrita
Linguagem Oral e EscritaLinguagem Oral e Escrita
Linguagem Oral e EscritaAnderson Cruz
 
Texto Oral e Escrito
Texto Oral e EscritoTexto Oral e Escrito
Texto Oral e EscritoGrupo VAHALI
 

Destaque (10)

Linguagem amor
Linguagem amorLinguagem amor
Linguagem amor
 
28 psicofonia
28 psicofonia28 psicofonia
28 psicofonia
 
Linguagem, língua e variabilidade versão resumida
Linguagem, língua e variabilidade versão resumidaLinguagem, língua e variabilidade versão resumida
Linguagem, língua e variabilidade versão resumida
 
Linguagem, língua e fala
Linguagem, língua e falaLinguagem, língua e fala
Linguagem, língua e fala
 
Linguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidadeLinguagem, língua, escrita e oralidade
Linguagem, língua, escrita e oralidade
 
Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1Comunicação oral e escrita 1
Comunicação oral e escrita 1
 
Linguagem, Adequação da linguagem, língua e código
Linguagem, Adequação da linguagem, língua e códigoLinguagem, Adequação da linguagem, língua e código
Linguagem, Adequação da linguagem, língua e código
 
Linguagem Oral e Escrita
Linguagem Oral e EscritaLinguagem Oral e Escrita
Linguagem Oral e Escrita
 
Psicogênese da língua escrita
Psicogênese da língua escrita Psicogênese da língua escrita
Psicogênese da língua escrita
 
Texto Oral e Escrito
Texto Oral e EscritoTexto Oral e Escrito
Texto Oral e Escrito
 

Semelhante a Conceitos básicos COMUNICAÇÃO

Linguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguísticaLinguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguísticaKênia Machado
 
O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa
O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua PortuguesaO Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa
O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesaasustecnologia
 
O tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesa
O tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesaO tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesa
O tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesaThemeni Caroline
 
Parte 1 linguística geral apresentação 2012
Parte 1   linguística geral  apresentação 2012Parte 1   linguística geral  apresentação 2012
Parte 1 linguística geral apresentação 2012Mariana Correia
 
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..pptConcepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..pptRosiane Candido
 
ADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptx
ADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptxADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptx
ADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptxcarminhadc38
 
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptx
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptxLINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptx
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptxpoesiasdesiluso
 
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdfAula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdflucasicm
 
Aula 1 linguagem para profissionais
Aula 1   linguagem para profissionaisAula 1   linguagem para profissionais
Aula 1 linguagem para profissionaisprofNICODEMOS
 
Aula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e fala
Aula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e falaAula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e fala
Aula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e falaStela Cabral de Andrade
 
Trabalho LPL
Trabalho LPLTrabalho LPL
Trabalho LPLTaissccp
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-britoBruno Motta
 
Elementos da comunicacao
Elementos da comunicacaoElementos da comunicacao
Elementos da comunicacaoSandra Paula
 
Adequação e inadequação linguística
Adequação e inadequação linguísticaAdequação e inadequação linguística
Adequação e inadequação linguísticaKaren Olivan
 

Semelhante a Conceitos básicos COMUNICAÇÃO (20)

Linguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguísticaLinguagens língualinguagemvariaçãolinguística
Linguagens língualinguagemvariaçãolinguística
 
Semântica.PDF
Semântica.PDFSemântica.PDF
Semântica.PDF
 
Ipt resumo
Ipt   resumoIpt   resumo
Ipt resumo
 
O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa
O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua PortuguesaO Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa
O Tradutor e Intérprete de Língua Brasileira de Sinais e Língua Portuguesa
 
Tradutor libras
Tradutor librasTradutor libras
Tradutor libras
 
Enquanto educador, o quê
Enquanto educador, o quêEnquanto educador, o quê
Enquanto educador, o quê
 
O tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesa
O tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesaO tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesa
O tradutor-e-interprete-de-lingua-brasileira-de-sinais-e-lingua-portuguesa
 
Parte 1 linguística geral apresentação 2012
Parte 1   linguística geral  apresentação 2012Parte 1   linguística geral  apresentação 2012
Parte 1 linguística geral apresentação 2012
 
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..pptConcepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
Concepção de língua e linguagem, signo e fala..ppt
 
ADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptx
ADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptxADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptx
ADMINISTRAÇÃO_LOGISTICA - MÓDULO I - PORTUGUÊS INSTRUMENTAL (3).pptx
 
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptx
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptxLINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptx
LINGUAGEM VERBAL E NÃO VERBAL_125648.pptx
 
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdfAula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
Aula_1___L_ngua__linguagem_e_variedades_lingu_sticas.pdf
 
Aula 1 linguagem para profissionais
Aula 1   linguagem para profissionaisAula 1   linguagem para profissionais
Aula 1 linguagem para profissionais
 
Aula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e fala
Aula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e falaAula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e fala
Aula 24 abril concepção de língua e linguagem, signo e fala
 
Trabalho LPL
Trabalho LPLTrabalho LPL
Trabalho LPL
 
Níveis de linguagem
Níveis de linguagemNíveis de linguagem
Níveis de linguagem
 
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
22653284 a-gramatica-de-libras-lucinda-ferreira-brito
 
Elementos da comunicacao
Elementos da comunicacaoElementos da comunicacao
Elementos da comunicacao
 
Linguagem_lingua
Linguagem_linguaLinguagem_lingua
Linguagem_lingua
 
Adequação e inadequação linguística
Adequação e inadequação linguísticaAdequação e inadequação linguística
Adequação e inadequação linguística
 

Mais de Flávio Ferreira (20)

Aulas 21 22
Aulas 21 22Aulas 21 22
Aulas 21 22
 
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
Figuras de linguagem e efeitos de sentido.
 
Or278200918405
Or278200918405Or278200918405
Or278200918405
 
Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41Perc3adodo composto-41
Perc3adodo composto-41
 
A mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdfA mo ca tecela pdf
A mo ca tecela pdf
 
06 periodo composto_2
06 periodo composto_206 periodo composto_2
06 periodo composto_2
 
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
Verbos e-vozes-verbais-ii2610201119519
 
Oracoes
OracoesOracoes
Oracoes
 
Oracoessubstantivas
OracoessubstantivasOracoessubstantivas
Oracoessubstantivas
 
O pequeno-principe
O pequeno-principeO pequeno-principe
O pequeno-principe
 
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bauRegulamento concurso de_redacao_2016_bau
Regulamento concurso de_redacao_2016_bau
 
4
44
4
 
3
33
3
 
1
11
1
 
Reformaortografica
ReformaortograficaReformaortografica
Reformaortografica
 
Acordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rciaAcordo20ortografico20me1rcia
Acordo20ortografico20me1rcia
 
2
22
2
 
1
11
1
 
1
11
1
 
Vozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serieVozes verbais 7a_serie
Vozes verbais 7a_serie
 

Último

Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 

Último (20)

Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 

Conceitos básicos COMUNICAÇÃO

  • 1. Conceitos básicos da COMUNICAÇÃO HUMANA LÍNGUA + LINGUAGEM = COMUNICAÇÃOLÍNGUA + LINGUAGEM = COMUNICAÇÃO Língua: produto social. Sistema de signos cujo funcionamento repousa sobre um certo número de regras, de correções. É um código que pretende estabelecer uma comunicação entre emissor e receptor. Ou seja, um contrato coletivo. Linguagem: instrumento, conteúdo e forma de pensamento. Meio de expressão de um grupo.. Meio de expressão de um grupo.
  • 2. “O caráter social da língua é facilmente percebido quando levamos em conta que ela existe antes mesmo de nós nascermos. Cada um de nós já encontra a língua formada e em funcionamento, pronta para ser usada. E, mesmo quando a pessoa deixa de existir, a língua, subsistirá independentemente de nós. A língua pertence a todos os membros de uma comunidade; por isso faz parte do patrimônio social e cultural de cada coletividade.”
  • 3. Diferença entre língua falada e língua escrita: A língua falada (língua oral) dispõe de um número incontável de recursos rítmicos e melódicos: entoação, pausas, ritmo, fluência, gestos - porque, claro, o emissor (pessoa que fala ou transmite uma mensagem numa dada linguagem) está presente fisicamente. Algumas das características principais são: •riqueza de recursos rítmicos e melódicos (o que inclui linguagens não-verbais, como a corporal); •frases curtas; •frases inacabadas, porque foram cortadas ou interrompidas; •frequência da ocorrência de repetições, hesitações e bordões de fala ( p. ex.: "Pois, eu aaa... eu acho que... pronto, não sei..."); •uso frequente da omissão de palavras e de formas contraídas; •afastamento das regras gramaticais; •possibilidade de adequar o discurso de acordo com as reações dos ouvintes.
  • 4. A língua escrita, por sua vez, tem que recorrer a sinais de pontuação e de acentuação para traduzir os recursos rítmicos e melódicos da oralidade. A língua escrita apresenta as seguintes características: • frases longas, apesar de também poder usar frases curtas; • uso de vocabulário mais amplo e cuidado; • uso de descrições ricas; • observa as regras gramaticais com um maior rigor. • sinais de pontuação e acentuação para transmitir a expressividade oral.
  • 5. Competências essenciais que tornam um indivíduo um falante de uma Língua - Competência comunicativa: capacidade de usar a língua de acordo com a situação e o local; - Competência linguística: capacidade de usar conscientemente as diversas estruturas da língua; - Competência metalinguística: capacidade de usar conscientemente certas características habitualmente inconscientes; - Competência textual: capacidade de compreender e interpretar textos de acordo com o contexto social e situacional.
  • 6. ATENÇÃO! Língua: local e concreta, capacidade de determinado povo, ou de quem se disponha a aprender as regras gramaticais da língua específica. Por Exemplo, o idioma francês só é entendido pelo povo francês, ou por quem estude e domine a gramática da língua francesa. Linguagem: universal e abstrata capacidade de todo ser humano. Por exemplo, o sorriso é entendido por qualquer ser humano.
  • 7. AA linguagem humanalinguagem humana compreende duas partes:compreende duas partes: 1ª) a língua (parte social);1ª) a língua (parte social); 2ª) a fala (um fenômeno fonético).2ª) a fala (um fenômeno fonético). Como podemos, então, caracterizar a FALA?Como podemos, então, caracterizar a FALA? FALAFALA é a língua no momento em que estáé a língua no momento em que está sendo usada por um indivíduo. É um atosendo usada por um indivíduo. É um ato individual de vontade e de inteligênciaindividual de vontade e de inteligência (componente da linguagem).(componente da linguagem).
  • 8. Tipos de linguagem: • Não-verbal - Que não utiliza os sons do aparelho fonador. – Linguagem Gestual – Linguagem Visual – Linguagem Sonora – Linguagem Simbólica • Verbal - Que utiliza os sons do aparelho fonador. – Linguagem Falada ou Oral – Linguagem Escrita – Linguagem Secreta ou Cifrada • Mista - Que recorre aos sons do aparelho fonador e a outros. – Linguagem Publicitária
  • 9. Palavra = signo linguístico SIGNIFICANTE SIGNO LINGUÍSTICO SIGNIFICADO
  • 10. Uma língua não é algo estático que se estende por igual a várias regiões. Não só evolui com o tempo (variação diacrônica - do grego: dia + khronos = "através de" + "tempo"), como também apresenta variações de acordo com o indivíduo que a usa e a sua intenção discursiva. Observe: Variação Geográfica ou Diatópica - (do grego: dia + topos = "através de" + "lugar") variação que ocorre de local para local, característica de uma região ou até de um continente.
  • 11. Variação Sociocultural ou Diastrática - (do grego: dia + stratos = "através de" + "nível") variação que ocorre entre as diversas camadas e grupos sociais e culturais. Variação de Modalidade Expressiva ou Diafásica - (do grego: dia + phasis = "através de" + "discurso") variação que ocorre entre diferentes modos específicos de comunicar (certas linguagens específicas tais como a língua falada, a língua escrita e as linguagens especiais, como a gíria), e que ocorre de acordo com as diversas situações (variação entre a linguagem quando se fala com um juiz e com um vizinho no café).
  • 12. Temos ainda as variações de modalidade expressiva: • a gíria; • o calão; • termos técnicos; • estrangeirismo (conhecidos como empréstimos linguísticos)