MOCINHO OU BANDIDO?
O uso do grid tipográfico em projetos editoriais
CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA
DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTIN...
1. JUSTIFICATIVA
O uso de grids em projetos editoriais é amplamente difundi-
do há muito tempo, e quase nunca questionado....
2. PROBLEMA
O uso do grid tipográfico é realmente essencial para a realização de
bons projetos editoriais?
3. OBJETIVO GER...
5. ALGUMAS DEFINIÇÕES
Grids são estruturas que dividem o espaço ou tempo em
unidades regulares - Ellen Lupton
O grid tipog...
6. 	TIPOS MAIS USUAIS DE GRID
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 05
7. FUNDAMENTOS
Necessidade humana de ordem, de orga-
nização, de dar um sentido às suas ações.
Os eixos ortogonais, base d...
/ Hieróglifos egípcios /
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 07
A busca da regularidade também existiu nas artes.
/ A Divina Proporção, de Luca Pacioli, e o Homem Vitruviano, de Leonardo...
/ Livros antigos /
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 09
SÉCULO XVIII:
SÉCULO XX:
Guerras mundiais - o período pós-guerra levou a uma
necessidadedeordem,emmeioàdesordem, queserefl...
Evolução das tendências artísticas.
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 11
Caminhando rumo ao design
/por exemplo, uso de tipos como imagem/
Caminhando em direção à simplicidade
/eliminando o ornam...
GESTALT
Segundo a Gestalt, o ser humano
não vê partes isoladas mas, sim,
as relações entre as partes. Em ou-
tras palavras...
8. O ESTILO INTERNACIONAL SUIÇO:
Nos anos 60 e 70 o Estilo Interna-
cional Suiço, oriundo, principal-
mente de Bauhaus, na...
9. OS DESCONSTRUTORES:
Guerras mundiais + Freud > busca pelo individual e onírico;
Dadaismo e Surrealismo > contraponto ao...
David Carson, sociólogo e surfista, foi um ícone da
contracultura no design gráfico. Seus trabalhos, segundo ele
mesmo, er...
“Nunca aprendi o que
deve e não se deve fazer;
só crio o que
parece fazer sentido.”
David Carson
MOCINHO OU BANDIDO? O uso...
10_a. pontos positivos de se trabalhar com grid:
> Do ponto de vista do designer: eficiência, economia,
agilidade na produ...
11. ANÁLISE DE CASO: USO DO GRID /VICTOR BURTON/
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 19
11. ANÁLISE DE CASO: USO DO GRID /VICTOR BURTON/
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 20
12. ANÁLISE DE CASO: DESCONSTRUÇÃO /DAVID CARSON/
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 21
12. ANÁLISE DE CASO: DESCONSTRUÇÃO /DAVID CARSON/
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 22
12. ANÁLISE DE CASO: DESCONSTRUÇÃO /DAVID CARSON/
/ Revista TRIP /
MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projet...
13. Mas, enfim, o grid é mesmo indispensável
para se executar um bom projeto gráfico?
Não necessariamente.
Há espaço pra a...
14. CONSIDERAÇÕES FINAIS
• A pesquisa atingiu seus objetivos;
• Recomenda-se estudos aprofundados sobre o uso
do grid em t...
15. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
AMBROSE, Gavin; HARRIS, Pail. Grid. 1. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009. 176 p.
BLACKWELL, L...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Uso do grid_tipografico

621 visualizações

Publicada em

Uma breve apresentação da evolução do design moderno e do grid tipográfico.

Publicada em: Design
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
621
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Uso do grid_tipografico

  1. 1. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, PESQUISA E EXTENSÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PROJETOS EDITORIAIS IMPRESSOS E MULTIMÍDIA Aluno: Flávio José Vargas Pinheiro Professsora orientadora: Luciana Andrade Gomes
  2. 2. 1. JUSTIFICATIVA O uso de grids em projetos editoriais é amplamente difundi- do há muito tempo, e quase nunca questionado. Mas estariam a praticidade e a agilidade, atributos decorren- tes do uso do grid, fazendo o designer optar por uma zona de conforto ao invés do desafio de um processo criativo novo a cada trabalho? Seu uso poderia ser encarado como uma muleta? Esta pesquisa pretende as razões que levaram à soberania do grid e se ele permanece uma opção válida nos dias de hoje. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 02
  3. 3. 2. PROBLEMA O uso do grid tipográfico é realmente essencial para a realização de bons projetos editoriais? 3. OBJETIVO GERAL Analisar o uso de grids em projetos editoriais. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS 4.1. Levantar os benefícios do uso de grids. 4.2. Identificar as vantagens do não-uso de grids. 4.3. Analisar exemplos de trabalhos de Victor Burton de David Carson. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 03
  4. 4. 5. ALGUMAS DEFINIÇÕES Grids são estruturas que dividem o espaço ou tempo em unidades regulares - Ellen Lupton O grid tipográfico baseia-se em um sistema de planejamento quedivideainformaçãoempartesmanuseáveis-Timothy Samara Organizar informações de maneira lógica, agrupando elementos parecidos de forma parecida, ajuda o receptor a decodificar a mensagem - Timothy Samara MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 04
  5. 5. 6. TIPOS MAIS USUAIS DE GRID MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 05
  6. 6. 7. FUNDAMENTOS Necessidade humana de ordem, de orga- nização, de dar um sentido às suas ações. Os eixos ortogonais, base do grid, repre- sentariam o cruzamento do céu e da terra. Povos antigos, como romanos, incas e egípcios, já utilizavam o sistemas seme- lhantes ao grid. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 06
  7. 7. / Hieróglifos egípcios / MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 07
  8. 8. A busca da regularidade também existiu nas artes. / A Divina Proporção, de Luca Pacioli, e o Homem Vitruviano, de Leonardo DaVinci / MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 08
  9. 9. / Livros antigos / MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 09
  10. 10. SÉCULO XVIII: SÉCULO XX: Guerras mundiais - o período pós-guerra levou a uma necessidadedeordem,emmeioàdesordem, queserefletiu também no design. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 10 Design como ferramenta para tornar os produtos mais atrativos Maquina a vapor Revolução industrial Maior produtividade
  11. 11. Evolução das tendências artísticas. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 11
  12. 12. Caminhando rumo ao design /por exemplo, uso de tipos como imagem/ Caminhando em direção à simplicidade /eliminando o ornamental/ / Picasso / / Mondrian / MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 12
  13. 13. GESTALT Segundo a Gestalt, o ser humano não vê partes isoladas mas, sim, as relações entre as partes. Em ou- tras palavras, as coisas que se vê são interpretadas e entendidas de acordo com as relações que esta- belece com outros elementos no seu entorno. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 13 • Proximidade • Semelhança • Fechamento
  14. 14. 8. O ESTILO INTERNACIONAL SUIÇO: Nos anos 60 e 70 o Estilo Interna- cional Suiço, oriundo, principal- mente de Bauhaus, na Alemanha se consolida como tendência do- minante no design moderno. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 14
  15. 15. 9. OS DESCONSTRUTORES: Guerras mundiais + Freud > busca pelo individual e onírico; Dadaismo e Surrealismo > contraponto ao racionalismo; Comunidade jovem do design oriunda principalmente da Cranbrook School of Arts é muito critica ao Estilo Inter- nacional Suiço. Os principais expoentes de Cranbrook foram Jeffery Keedy e Edward Fella. Keedy condenava a obsessão pela regularidade e clareza e Ed Fella criticava e soluções visuais estéreis do modernismo. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 15
  16. 16. David Carson, sociólogo e surfista, foi um ícone da contracultura no design gráfico. Seus trabalhos, segundo ele mesmo, eram focados na experimentação e no leitor. Eis que, na década de 1980, acontece uma nova revolução, tão impactante quanto a de 1789: o lançamento do computador pessoal da Apple revolucionou o design gráfico e possibilitou a entrada de não-profissionais no mercado. Como por exemplo... MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 16
  17. 17. “Nunca aprendi o que deve e não se deve fazer; só crio o que parece fazer sentido.” David Carson MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 17
  18. 18. 10_a. pontos positivos de se trabalhar com grid: > Do ponto de vista do designer: eficiência, economia, agilidade na produção, facilita o trabalho em grupo. > Do ponto de vista do usuário: clareza, agilidade na leitura, facilidade na assimilação do conteúdo. 10_B. pontos positivos de se trabalhar sem grid: > Do ponto de vista do designer: maior liberdade para para criar, projetos mais originais. > Do ponto de vista do usuário: leitor não é apenas consumidor, mas co-autor, construtor do significado. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 18
  19. 19. 11. ANÁLISE DE CASO: USO DO GRID /VICTOR BURTON/ MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 19
  20. 20. 11. ANÁLISE DE CASO: USO DO GRID /VICTOR BURTON/ MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 20
  21. 21. 12. ANÁLISE DE CASO: DESCONSTRUÇÃO /DAVID CARSON/ MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 21
  22. 22. 12. ANÁLISE DE CASO: DESCONSTRUÇÃO /DAVID CARSON/ MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 22
  23. 23. 12. ANÁLISE DE CASO: DESCONSTRUÇÃO /DAVID CARSON/ / Revista TRIP / MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 23
  24. 24. 13. Mas, enfim, o grid é mesmo indispensável para se executar um bom projeto gráfico? Não necessariamente. Há espaço pra ambos os tipos de trabalho. Mais importante é adequação do projeto. Importante: A falta de regras não faz de qualquer designer um David Carson, assim como o uso do grid não faz de qualquer pessoa um Victor Burton. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 24
  25. 25. 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS • A pesquisa atingiu seus objetivos; • Recomenda-se estudos aprofundados sobre o uso do grid em tempos liquidos e dispositivos digitais; • Recomenda-se novos estudos sobre leitor/usuário como produtor de conhecimento/significado. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 25
  26. 26. 15. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AMBROSE, Gavin; HARRIS, Pail. Grid. 1. ed. Porto Alegre: Bookman, 2009. 176 p. BLACKWELL, Lewis. The end of print: the grafik design of David Carson. 2. ed. London: Laurence King Publishing, 2012. FILHO, João Gomes. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 7. ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2006. 128 p. HELLER,Steven;VIENNE,Véronique.100ideasthatchangedgraphicdesign.1.ed.London:Laurence King Publishing, 2014. 216 p. HURLBURT, Allen. Layout: o design da página impressa. 1. ed. São Paulo: Nobel, 2002. 240 p. LUPTON, Ellen. Pensar com tipos: guia para designers, escritores, editores e estudantes. 2. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2013. 224 p. POYNOR, Rick. Abaixo as regras: design gráfico e pós modernismo. Porto Alegre: Bookman, 2010. 192 p. SAMARA, Timothy. Grid: construção e desconstrução. 1. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2007. 208 p. _______________. Guia de design editorial: manual prático para o design de publicações. 1. ed. Porto Alegre: Bookman, 2011. 160 p. VICTOR BURTON. São Paulo: J. J. Carol, 2005. 80 p. MOCINHO OU BANDIDO? O uso do grid tipográfico em projetos editoriais 26

×