O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
INTRODUÇÃO AO ATENDIMENTO DE      PACINETES ESPECIAIS   PROF. FLÁVIO SALOMAO MIRANDA
• PACIENTES  ESPECIAIS, OU PACIENTE COM NECESSIDADES ESPECIAIS, APARECEM NA HISTÓRIA DO MUNDO HÁ MUITOS SÉCULOS...
NA GRÉCIA   ANTIGA...CRIANÇAS ERAM PREPARADAS     PARA A GUERRA...INDIVÍDUOS CONSIDERADOS  COMPROMETIDOS ERAM     LANÇADOS...
Na primeira metade do século XX, osprofissionais de saúde começaram a se dedicar a atendimento dos pacientes             ex...
Como são definidos os pacientes   portadores de deficiência
Deficiencias físicas Quando apresentar alteração completa ou parcial de um  ou mais segmentos do corpo humano, acarretando ...
Deficiência Auditiva:Quando ocorrer perda parcial ou total das possibilidades     auditivas sonoras, variando de graus e ni...
Deficiência VisualQuando apresentar acuidade visual ou menor que 20/200 no melhor olho, após a melhor correção,      ou cam...
Deficiência Mental Quando o funcionamento intelectual for significativamenteinferior à media, com manifestações antes dos de...
Deficiência MúltiplaQuando ocorrer associação de duas ou mais!
Para o Atendimento Odontológico , podemos classificar PNE:                 Deficiencia Mental                  Deficiencia Fí...
Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra-               uerino• O desenvolvimento humano é um...
Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra-               uerino• A maioria das mudanças do  de...
Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra-               uerino• Periodo Pré-Natal • Pode ser ...
Repercussões Patológicas durante o    crescimento e desenvolvimento intra-                   uerino• Anomalia congênita: s...
Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra-               uerino• Teratógenos, são agentes que ...
Principios da Teratogênese• Devemos sempre levar em consideração os  periodos criticos do desenvolvimento , a  dosagem da ...
Repercussões das 1 e 2 semanas de            desenvolvimento :Abortos Espontâneos•   Aborto é o término de uma gravidez an...
Exposição de embriões a teratógenos ou  substâncias que impedem a nidação•   Nidação é o momento em que, na fase de    blá...
Implatações Extra-        uterinas• Gravidez ectópica: Geralmente relacionada  a fatores que atrapalham ou impedem o  tras...
Síndromes malformativas ou       malformações cromossômicas• Sind. Down / Edward / Patau entre outras• Mosaico
Em genética, chama-se mosaico a umindivíduo com dois materiais genéticosdistintos, porém provenientes do mesmo            ...
Repercussões patológica da 3 semana• Disco embrionário bilaminar da segunda  semana, torna-se trilaminar: • linha primitiv...
Malformação congênita           da SNC•   Anencefalia: ausência de encefalo pelo desenvolvimento         anormal da porção...
Malformação congênita           da SNC•   Anencefalia: ausência de encefalo pelo desenvolvimento         anormal da porção...
Espinha Bífeda  Mielocele ou Meningocele, consiste no fechamentoincompleto do tubo neural com defeito nos arcos dasvertebr...
MielomeningoceleA incidência de espinha bífida pode ser diminuída em até 75% quandodiariamente suplementos de ácido fólico...
Repercussões da 4 - 8      semana• Neste periodo ocorre o desenvolvimento  da forma e a formação de orgãos. É o  periodo e...
Repercussões da 4 - 8      semana• 4 semana: • Formação da Mdl e Mxl • Aparecimento dos brotos dos membros   superiores e ...
Repercussões da 4 - 8      semana• 5 semana:   • Crescimento da cabeça excede o do     corpo   • formação das plascas das ...
Repercussões da 4 - 8      semana• 6 Semana • Indicio dos dedos • Formação do ouvido • Olho bem saliente
Repercussões da 4 - 8      semana• 7 Semana • Embriao esta incorporando o saco    vitelino para formação de intestino    p...
Repercussões da 4 - 8      semana• 8 semana • Membros bem aparentes • Dedos mais alongados • Caracteristica humanas inques...
Periodo fetal   9 semana ao nascimento• Fissuras congênitas de face e crânio,  ocorrem entre a 4 a 12 semana. Periodo  cri...
Periodo fetal   9 semana ao nascimento• A partir da 12 semana , ocorrem poucas  malformações , mas pode ser observado  atr...
Fatores etiologicos das  Malformações congênitas• Genéticos• Ambientais
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Introdução ao Atendimento Odontologico de Pacientes Especiais

10.243 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Saúde e medicina
  • Seja o primeiro a comentar

Introdução ao Atendimento Odontologico de Pacientes Especiais

  1. 1. INTRODUÇÃO AO ATENDIMENTO DE PACINETES ESPECIAIS PROF. FLÁVIO SALOMAO MIRANDA
  2. 2. • PACIENTES ESPECIAIS, OU PACIENTE COM NECESSIDADES ESPECIAIS, APARECEM NA HISTÓRIA DO MUNDO HÁ MUITOS SÉCULOS...
  3. 3. NA GRÉCIA ANTIGA...CRIANÇAS ERAM PREPARADAS PARA A GUERRA...INDIVÍDUOS CONSIDERADOS COMPROMETIDOS ERAM LANÇADOS PELOS DESFILADEIROS...
  4. 4. Na primeira metade do século XX, osprofissionais de saúde começaram a se dedicar a atendimento dos pacientes excepcionais
  5. 5. Como são definidos os pacientes portadores de deficiência
  6. 6. Deficiencias físicas Quando apresentar alteração completa ou parcial de um ou mais segmentos do corpo humano, acarretando ocomprometimento da função física, apresentando-se como: monoplegia, paraplegia,paraparesia, triplegia, triparesia, hemiplegia, hemiparesia, amputação ou ausência de membro, paralisia cerebral, membros com deformidades estéticas e as que produzam dificuldades para o desempenho das funções.
  7. 7. Deficiência Auditiva:Quando ocorrer perda parcial ou total das possibilidades auditivas sonoras, variando de graus e niveis.
  8. 8. Deficiência VisualQuando apresentar acuidade visual ou menor que 20/200 no melhor olho, após a melhor correção, ou campo visual inferior a 20 Graus
  9. 9. Deficiência Mental Quando o funcionamento intelectual for significativamenteinferior à media, com manifestações antes dos dezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas de habilidades adaptativas, tais como:ComunicaçãoCuidado pessoalHabilidade socialSaúde e segurançaLazerTrabalho
  10. 10. Deficiência MúltiplaQuando ocorrer associação de duas ou mais!
  11. 11. Para o Atendimento Odontológico , podemos classificar PNE: Deficiencia Mental Deficiencia Física Anomalias Congênitas Distúrbios comportamentais Trasntornos Psiquiátricos Disturbios Senroriais e de comunicação Doenças Sistêmicas crônicas Doenças Infectocontagiosas Condições Sistêmicas
  12. 12. Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra- uerino• O desenvolvimento humano é um processo continuo que tem inicio com a fertilização do óvulo pelo Espermatozóide
  13. 13. Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra- uerino• A maioria das mudanças do desenvolvimento ocorre durante o periodo embrionário e fetal...• O nascimento é apenas um evento dramático no processo que resulta numa mudança de ambiente
  14. 14. Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra- uerino• Periodo Pré-Natal • Pode ser dividido em: • Embrionário - até o final da 8 semana. (formação) • Fetal - da 9 semana até o nascimento. (Crescimento)
  15. 15. Repercussões Patológicas durante o crescimento e desenvolvimento intra- uerino• Anomalia congênita: são qualquer anormalidade de desenvovimento morfológico, estrutural, funcional ou molecular presente ao nascimento, familiar ou esporádico, hereditário ou não, externa ou interna, única ou multipla. Podem ser microscópica ou macroscópica, superficiais ou no interior do corpo.
  16. 16. Repercussões Patológicas durante ocrescimento e desenvolvimento intra- uerino• Teratógenos, são agentes que produzem malformação o amentam sua incidência.
  17. 17. Principios da Teratogênese• Devemos sempre levar em consideração os periodos criticos do desenvolvimento , a dosagem da droga ou composto quimico e o genótipo do embrião, desta forma teremos:
  18. 18. Repercussões das 1 e 2 semanas de desenvolvimento :Abortos Espontâneos• Aborto é o término de uma gravidez antes de 20 semanas de gestação,• A principal causa de abortos precoces são anormalidades cromossômicas letais no embrião ou endométrio hostil a implantação. Isso é chamado de “filtragem pré-natal natural de embriões” sem a qual teriamos 12% de crianças com malfomações ao inves de 2-3%.
  19. 19. Exposição de embriões a teratógenos ou substâncias que impedem a nidação• Nidação é o momento em que, na fase de blástula, o embrião fixa-se no endométrio.• Talidomida: álcool; ácido retinóico; tetraciclinca• Pílulas do dia seguinte, impedem a implatação do embrião, pois tornam o endométrio mais
  20. 20. Implatações Extra- uterinas• Gravidez ectópica: Geralmente relacionada a fatores que atrapalham ou impedem o trasnporte do zigoto em divisão para o útero ( ex. infecções tubarias) Mais de 90% das gestaçoes extra-uterinas são tubarias e podem resultar em hemorragia e morte materna. Podem haver gravidez abdominal e ovariana.
  21. 21. Síndromes malformativas ou malformações cromossômicas• Sind. Down / Edward / Patau entre outras• Mosaico
  22. 22. Em genética, chama-se mosaico a umindivíduo com dois materiais genéticosdistintos, porém provenientes do mesmo Mosaicismozigoto.[1] Geralmente, esse distúrbio - omosaicismo - ocorre como uma variaçãono número de cromossomos nas célulasdo corpo. Normalmente, todas as célulassomáticas do corpo deveriam possuir omesmo número de cromossomos.O mosaicismo é causado quando amutação eleva-se precocemente nodesenvolvimento. O indivíduo resultanteserá uma mistura de células, alguns coma percentagem de células terão mutação.O mosaicismo pode ser a linhagemgerminativa (afetando somente as célulasdo óvulo ou espermatozóide), somático(afetando outras células além das célulasesperma ou évulo), ou uma combinaçãode ambos.
  23. 23. Repercussões patológica da 3 semana• Disco embrionário bilaminar da segunda semana, torna-se trilaminar: • linha primitiva: forma mesoderma, tecido de sustentaçao e glandulas • Notocorda: forma esqueleto axial • Tubo neural: forma cérebro e medula espinhal
  24. 24. Malformação congênita da SNC• Anencefalia: ausência de encefalo pelo desenvolvimento anormal da porção cefálica do tubo neural.
  25. 25. Malformação congênita da SNC• Anencefalia: ausência de encefalo pelo desenvolvimento anormal da porção cefálica do tubo neural.
  26. 26. Espinha Bífeda Mielocele ou Meningocele, consiste no fechamentoincompleto do tubo neural com defeito nos arcos dasvertebras , permitindo a saida do tecido nervoso. Essas alterações levam a deficits motores graves.
  27. 27. MielomeningoceleA incidência de espinha bífida pode ser diminuída em até 75% quandodiariamente suplementos de ácido fólico são tomadas.
  28. 28. Repercussões da 4 - 8 semana• Neste periodo ocorre o desenvolvimento da forma e a formação de orgãos. É o periodo em qual o embriao mostra-se mais suceptivel a fatores teratogenicos.• Grande importancia as infecções virais maternas como rubéola, toxoplasmose, hepatite B etc...
  29. 29. Repercussões da 4 - 8 semana• 4 semana: • Formação da Mdl e Mxl • Aparecimento dos brotos dos membros superiores e inferiores • Fossetas ópitcas
  30. 30. Repercussões da 4 - 8 semana• 5 semana: • Crescimento da cabeça excede o do corpo • formação das plascas das mãos
  31. 31. Repercussões da 4 - 8 semana• 6 Semana • Indicio dos dedos • Formação do ouvido • Olho bem saliente
  32. 32. Repercussões da 4 - 8 semana• 7 Semana • Embriao esta incorporando o saco vitelino para formação de intestino primitivo
  33. 33. Repercussões da 4 - 8 semana• 8 semana • Membros bem aparentes • Dedos mais alongados • Caracteristica humanas inquestionaveis • Inicio da diferenciação genitália
  34. 34. Periodo fetal 9 semana ao nascimento• Fissuras congênitas de face e crânio, ocorrem entre a 4 a 12 semana. Periodo critico da 6 ate a 9 semana.
  35. 35. Periodo fetal 9 semana ao nascimento• A partir da 12 semana , ocorrem poucas malformações , mas pode ser observado atraso do crescimento ou alterações do SNC, aparentes apenas nas fase avançada da vida.
  36. 36. Fatores etiologicos das Malformações congênitas• Genéticos• Ambientais

×