Mesa Redonda sobre Exportação de Software - B2B Set02

578 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
578
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mesa Redonda sobre Exportação de Software - B2B Set02

  1. 1. .. }-~ DJ JJ ~). -1~J' JD~J J ~Jj. JJ JJ).!.J 'J~!. ~ Cl!J~ J Jj.i)). -1~J'J1 !.!J 0).J~ ~~1 J 'J CJ J J CJ J!J1!J;~CJ./ ). J'J1~J J0.0 ~ !JJ'J1J. ;~~ 'J 0!.!J ~).0 ~~~~'~~. 'J~2 ~~:,j ,CJi~~JJ:1V I 0
  2. 2. 1!!! páginas 1 ! Os caminhos para to r r Empresários do setor de Tecnologia da Informação discutem soluções para que o setor contribua na política industrial voltada à exportação do próximo governo o B2B Magazine terceiro Meeting Iwww.b2bmagazine.com.brle tecnologia vai ajudar a ganhar competitividade", diz. Voltar as baterias para a exportação é um dos assuntos que Sodré. "Precisamos de uma LeiKandir para a tecnologia", Camara-e.net Iwww.camara-e.netl. Pela lei Kandir, as empresas têm o realizado em agosto em São Paulo. podem ser considerados consenso direito de receber de volta o ICMS na sede da InterSystems entre os candidatos a presidente. "O recolhido na compra de Iwww.intersystems.com.brl. Brasil não tem essa cultura, uma ou matéria-prima e bens intermediários definiu as principais reivindicações outra empresa faz isso, mas não é utilizados na fabricação de produtos do setor de Tecnologia da algo comum a todos os setores", destinados à exportação. Informação a serem encaminhadas enfatiza Raimundo Nonato da aos candidatos à Presidência. Costa, assessor da diretoria do destaca. Para o executivo, os atores Dois pontos são os destaques I Serpro www.serpro.gov.br I desse processo de mudança das expectativas dos empresários do (Serviço Federal de Processamento precisam de mais encontros desse setor: o acesso facilitado a linhas de de Dados). A afirmação é tipo para discutir as diretrizes a crédito e o fortalecimento das compartilhada por todos os seguir. Ele lembra que o País não parcerias entre governo, empresas e executivos que participaram do precisa nem tem condições de instituições de ensino. "Não é meeting. "Quando exportamos, não produzir tudo em tecnologia, sendo necessária uma tutela fazemos isso com produtos de valor necessária a definição de governamental, basta que o novo agregado", completa o diretor de prioridades. "Se não podemos ter presidente seja um indutor da nova e-business da GE Plastics um banco de dados competitivo, política", destaca Marcus Vinicius Iwww.geplastics.coml. Willian podemos criar aplicativos que Anatocles, da PwC Consulting Juliano. Com ele concorda o interajam com ele", avalia. Iwww.pwcconsulting.coml. Para o superintendente da Mentes consultor, a tendência de uma em Revolução Política setorial economia voltada à exportação vai I www.mrmentes.com.brl.Almir Mas o grande problema para que impactar todos os setores industriais Freire Lima. "O setor precisa isso ocorra, de acordo com os e o segmento de TI, além de poder aproveitar o momento". diz. participantes. é que muitas empresas participar com o envio de produtos O resumo do pensamento do não têm noção objetiva do que para outros mercados. e será uma das setor pode ser conferido na proposta vender ao exterior. "As empresas de forças propulsoras para que outras do presidente da Móbile fora sabem exatamente o tamanho empresas entrem nessa nova fase. "A Iwww.mobile.com.brl, Fernando de cada demanda no Brasil. mas nós SETEMBROI2002 20
  3. 3. nar o Brasil Por Gilberto Pavonijunior não temos esse conhecimento do Para o diretor de comunicação e mercado externo", observa assuntos corporativos da DeU Anatoc1es, da PwC. Outro problema Iwww.dell.com.brl. Fernando apontado na mesa de discussões é a Loureiro, o Brasil apresenta todas as falta de representatividade setorial, condições de elevar os rendimentos dado o excesso de associações que do setor de tecnologia. "Todas os poderiam falar pelo setor. "Com grandes players mundiais estão tantas associações, ficamos aqui e existem várias ações e leis desassociados" , brinca Luiz isoladas que podem servir de Gonzaga de Araújo Filho, embrião de uma política setorial", da Globalsys comenta. Para ele, o maior Iwww.globalsys.com.brl. problema é que o tripé que deveria apoiar essa transformação está fora de sincronismo. Em geral, "Hoje, as as empresas universidades se brasileiras não se preocupam com voltam mais para as ~ões pesquisa, as ele seus produtos empresas para o Ra;mundo Nonafo ela desenvolvimento CosIa, do Serpro dos negócios e o governo para as próximas eleições", diz. ''Todos deveriam agir li juntos." Érsio DeUaLibera, da Avanade -~ ~.. Iwww.avanade.coml. acrescenta que só isso não basta. "As universidades devem também incluir a formação do espírito SETEMBROI2OO2
  4. 4. , 1!!! páginas 1 Voelzke. "Outras empresas fizeram isso e viraram gigantes depois", completa. No evento, o assessor de Tecnologia da Informação da campanha do presidenciável Luiz lnácio Lula da Silva (PT), Sérgio Rosa, explicou que esse tipo de reivindicação é comum a outros setores, mas a tecnologia é vista com bons olhos pelo Precisamos ele partido. "Debates assim uma Lei Kanclir são muito prósperos", ~ra o setor ele avaliou. Todos os outros Tecnologia ela três principais 'nIom1a~ão candidatos foram femando Sodré, contatados. O candidato da Mobile Ciro Gomes foi De&ales como - representado por Maurício Finotti. O candidato José Serra indicou o deputado Júlio Semeghini esse são muito prósperos Sérgio Rosa, empreendedor em seus para representá-Io, mas o assessor de Lula cursos", alerta. parlamentar cancelou o Outro fator de apoio à comparecimento na última hora. exportação do software brasileiro é a criação de uma marca nacional para o produto. "Os clientes J>~J1iú~ d~ ~~~~(dCJU:an~~ j'~hrYJdJ{;i"J~~~~ estrangeiros querem saber por que Criação de novas parcerias entre governo, universidades e empresas. comprariam um software brasileiro Facilidades de acesso a linhas de crédito existentes. se o País não é conhecido lá fora Mudanças na política de compras do governo para favorecimento de como produtor de tecnologia" , empresas nacionais. alerta Fábio Jorge Celeguim, diretor Criação de programas que contribuam para o crescimento do mercado de mercado internacional da interno e combate ao contrabando e pirataria. Microsiga Iwww.micl'Osiga.com.brl. União dos interlocutores e associações do setor, como ABES, Para DanieIla Barbos, gerente de Assespro e Sucesu. marketing da CBCC Atuação internacional dos órgãos governamentais para ajudar na I www.cbcc-contactcenter.com I descoberta de novos nichos nos quais a competitividade brasileira (Companhia Brasileira de Contact possa ser estabelecida. Center), é a falta de investimentos Fortalecer uma marca nacional de exportação, a Marca Brasil. das próprias empresas que causa Compromisso do novo presidente com o incentivo à educação e isso. "O governo não dá atenção a investimentos em universidades. esse mercado porque não há marcas Manutenção da Secretaria de Política e Informática, do Ministério da fortes, seja em atendimento seja em Ciência e Tecnologia. software" , avalia. Uma das saídas Sincronização dos diversas leis que afetam o setor e maior rigor na para a construção de um nome forte fiscalização das mesmas. pode ser ir para o mercado de Criação e desenvolvimento de pólos produtivos (clusters) com a capitais, de acordo com o diretor aproximação de indústrias de manufatura ou serviço e empresas corporativo de operações da Datasul de tecnologia. Iwww.clatasul.com.brl. Cleber
  5. 5. "Os grandes gargalos estão na educação e em capital, uma ponte Li.Jnfils'd ~ p,~Jf.ik]jJdJfjÂb:5 que ligue essas duas coisas pode dó 3D J)b~hjg promover muita empresa", enfatiza ~~~)I;!' ,,",-r' J "r 'rI-/ J :./ .:::. LJJ~D 'JJ~b~"""-J: "-" o diretor-geral da InterSystems, Carlos Eduardo Nogueira. "Sempre Almir Freire Lima, tivemos qualidade e criatividade", superintendente da Mentes destaca o diretor da CPM em Revolução. Iwww.cpm.com.brl. Paulo Araújo. André Ribeiro, gerente de As idéias propostas no debate alianças da InterSystems. (veja quadro) expõem os Carlos Eduardo Nogueira, Uma ~ífica diretor-geral da InterSystems. voltãela à desejos dos agentes da Claynor Mazzarolo, exportação vai produção tecnológica no diretor-presidente da Pato impadar locIos País e poderiam ser Branco Tecnópole. os setores ela consideradas o embrião de Cleber Voelzke, diretor economia uma política industrial corporativo de operações ... . . '< ~ MarcusVin icius Anafocles, da PwC setorial. "Temos de mostrar da Datasul. que não somos uma república Daniella Barbos, gerente de : a. . de bananas", alfineta o :... .. '--, diretor-presidente da Pato Branco marketing da CBCC. Érsio Della Libera, diretor Tecnópole Iwww.pbtec.org.brl. da Avanade. As reivindicações Claynor Mazzarolo. Para ele, o Fábio Jorge Celeguim, diretor expostas no Meeting governo não precisa tutelar cada de mercado internacional B2B Magazine e empresa para que alcance o sucesso da Microsiga. Camara-e.net coincidem com os apoiada em incentivos oficiais, mas Fernando Loureiro, diretor de planos de governo dos candidatos. induzir o crescimento do setor. "O comunicação e assuntos problema é que 99% dos nossos corporativos da DeU. políticos são analógicos", rebate. .. Fernando Sodré, presidente Informações sobre os candidatos da Mobile. nos siles das coligações Frente Brasil Esperança Gláucia Metidieri, gerente de Iwww.garotinho4O.com.brl; marketing da InterSystems. Luiz Gonzaga de Araújo Filho, Frente Trabalhista I www.ciro23.com.brl; presidente da Globalsys. Grande Alian a Marcus Vinicius Anatocles, ILua Presidente www.joseserra.com.br; e consultor da PwC Consulting. Maurício Finotti, representante da Iwww.lula.org.brl. campanha deCiro Gomes. Paulo Araújo. diretor da CPM. Raimundo Nonato da Costa, Os documentos. acessíveis pelos sites oficiais descrevem assessor da diretoria do Serpro. basicamente o mesmo Roberto Meir, publisher de o Brasilé B2B Magazine. caminho para o País Sérgio Coelho Rocha, diretor de - equilibrar o déficit fa~ter cn e ' qualidade, falia desenvolvimento de negócios comercial com o uso da da InterSystems. tecnologia -, garantindo a unir isso ao capital e à educaçao Sérgio Rosa, assessor de TI de continuidade do Governo Luiz Inácio Lula da Silva. Carlos Eduardo Kühl Eletrônico (e-Gov) e Willian Juliano, director de citando outras iniciativas Nogueira, da lnter5ysfems e-business de GE Plastics. de inclusão social digital.

×