Aula 12

4.247 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

Aula 12

  1. 1. a Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Des Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Ano lectivo ’07/08 de Rio Maior|Gestão do Desporto | Escola Superior d Gestão do Desporto I Aula12 (20 Mai’08) Ano lectivo ’07/08
  2. 2. Fases e entregáveis 1 Relatórios Entregáveis e Fase Data prevista Revisões Periódicas Revisão Periódica 1 11 Mar.’08 Definição do 1 conceito Relatório e apresentação 08 Abr.’08 Definição do conceito Revisão Periódica 2.1 22 Abr.’08 Definição do 2 Revisão Periódica 2.2 06 Mai.’08 serviço Relatório Definição do serviço 27 Mai.’08 Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  3. 3. Sumário 2 _Financiamento do Projecto _As necessidades financeiras _As fontes de financiamento _O patrocínio Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  4. 4. Financiamento do Projecto 3 As necessidades financeiras: 1. O orçamento e o planeamento das actividades 2. As fontes de financiamento Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  5. 5. Financiamento do Projecto O orçamento e o planeamento das actividades 4 Fornecimentos e Serviços Externos Custos de produção que, ou não são incorporados directamente no produto final (electricidade, água, combustíveis, comunicação e publicidade, transporte, higiene e limpeza, etc.) ou são realizados por agentes exteriores à empresa (subcontratos, honorários pagos, etc.). Custos com Pessoal Remunerações e encargos conexos (pensões, Segurança Social, seguros, etc.). Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  6. 6. A ambição - os resultados - os objectivos O primeiro problema é sempre o dinheiro… 5 Qual o montante de dinheiro que a organização vai necessitar para desenvolver as suas actividades? Qual o objectivo de vendas da empresa? Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  7. 7. infelizmente o dinheiro não estica… 6 Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  8. 8. Financiamento do Projecto O orçamento e o planeamento das actividades 7 Organização / Empresa / Serviço / Evento Orçamento da Receita Actividades Objectivos Orçamento Orçamento da Despesa Na elaboração do orçamento estudam-se opções, tomam-se decisões e definem-se prioridades Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  9. 9. Financiamento do Projecto O orçamento e o planeamento das actividades 8 Organização / Empresa / Serviço / Evento Não basta fixar um objectivo de receita, é necessário saber ESTRATÉGIA PARA Objectivo ALCANÇAR O como alcança-lo. um de OBJECTIVO DE fine Receita RECEITA De Qual a estratégia para atingir esse valor? Orçamento ESTRATÉGIA PARA De Objectivo ALCANÇAR O fi ne u de OBJECTIVO DE m Despesa DESPESA Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  10. 10. 5 Passos para elaborar um orçamento de exploração anual 9 1. Identifique todas as fontes de receita e todas as áreas prováveis de despesa 2. Faça uma estimativa de valores em todas as áreas, secções e sectores Faça os ajustamentos contando com o possível aumento de 3. custos e inflação 4. Seja rigoroso e calcule com a exactidão possível todas as rubricas Previna um déficit. Examine as áreas onde pode cortar na 5. despesa e identifique as áreas onde poderá elevar as receitas Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  11. 11. 10 Maximizar Receitas + Minimizar Despesas = Maximizar Resultados Palice La dad e de ver Atenção: É favor não hipotecar a Qualidade do Serviço!!! Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  12. 12. Financiamento do Projecto 11 As necessidades financeiras: 1. O orçamento e o planeamento das actividades 2. As fontes de financiamento Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  13. 13. Financiamento do Projecto 12 As fontes de financiamento Capital próprio Privadas Públicas _”O meu/nosso dinheiro” _Crédito bancário _Subsídios vários _Amigos _Capital de Risco _Programas de apoio vários _Familiares _Publicidade _Patrocínio _Donativo /Mecenato _Receita (vendas) Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  14. 14. 13 “A Subsídio-dependência à Portuguesa” tem sido potenciadora de falta de criatividade e tem provocado um adormecimento do associativismo desportivo. Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  15. 15. Financiamento do Projecto As fontes de financiamento - O Patrocínio 14 O Patrocínio é: _um negócio entre duas partes, do qual ambas procuram retirar benefícios _um acordo, no qual uma entidade compra um direito de se associar a algo com um determinado objectivo _uma relação de troca em dois sentidos Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  16. 16. 15 A perspectiva do Patrocinador: O desporto é um meio (um instrumento) através do qual, pretendo contactar um determinado público (clientes e potenciais clientes) para promover um nome / marca / produtos Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  17. 17. Financiamento do Projecto As fontes de financiamento - O Patrocínio 16 O princípio da troca mútua Fornece oportunidades de comunicação com o seu Mercado Patrocinado Patrocinador Dinheiro, bens ou serviços cada uma das partes procura ter um rendimento imediato Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  18. 18. Com que então quer um Patrocínio! 17 1. Identifique e conheça os potenciais patrocinadores 2. Saiba o que desejam 3. Actue em conformidade…faça uma boa proposta de Patrocínio Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  19. 19. Guia do Patrocínio – O processo 18 1. O que pretendemos? 2. Quem nos poderá facultar? 3. Como é que nos devemos organizar? 4. “Tire o melhor partido do primeiro contacto” 5. A “Apresentação do Projecto” 6. A relação a estabelecer com o Patrocinador Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  20. 20. Guia do Patrocínio – O processo 19 1. O que pretendemos? Quais são as necessidades a cobrir? - Que tipo de patrocínios queremos? Liste as necessidades / tipos de patrocínios: _Dinheiro _Recursos Materiais/Géneros _Outras Necessidades Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  21. 21. Guia do Patrocínio – O processo 20 2. Quem nos poderá facultar? Quem são as potenciais patrocinadores? - Quem devemos contactar? Identifique e liste os potenciais patrocinadores _Sector Público _Sector Privado _Rede Pessoal de Contactos Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  22. 22. Guia do Patrocínio – O processo 21 3. Como é que nos devemos organizar? Recolha informação e definia prioridades _Liste os contactos, os nomes e os cargos das pessoas a contactar _Defina as prioridades de contacto (em primeiro lugar devem ser contactadas as entidades que demonstrem maior susceptibilidade de patrocinarem o projecto) _Defina o tipo de patrocínio a solicitar em função do tipo de entidade (potencial patrocinador) _Mantenha um registo actualizado dos contactos formulados e da informação enviada e recebida Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  23. 23. Guia do Patrocínio – O processo 22 4. “Tire o melhor partido do primeiro contacto” _Garanta uma boa “primeira impressão” _Caso conheça alguém na entidade referenciada, o primeiro contacto deverá ser efectuado junto dessa pessoa. Ela pode ser uma ajuda _O desejável é que seja dada a possibilidade de apresentar o projecto pessoalmente _Normalmente o primeiro contacto é efectuado por telefone, por carta ou por e-mail _Seja paciente, nem sempre as coisas acontecem à velocidade desejada Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  24. 24. Guia do Patrocínio – O processo Contacto por Telefone _Prepare o telefonema. _Seja objectivo na informação a prestar. _Garanta uma reunião _Mantenha a informação/documentação do projecto “sempre à mãoquot; _Ofereça clarividência, entusiasmo e energia quando falar do projecto Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  25. 25. Guia do Patrocínio – O processo Contacto por Carta/E-mail _É preferível a carta ao e-mail, pois este último é mais fácil de ser apagado sem ser lido (Tecla DEL). _Confirme sempre se a carta ou e-mail chegou ao destino _O texto da proposta de patrocínio deverá ser adaptado tendo por base as qualidades do projecto que poderão gerar um maior interesse junto do potencial patrocinador _Anexe sempre uma apresentação do projecto Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  26. 26. Guia do Patrocínio – O processo 23 5. A “Apresentação do Projecto” _Um convite para a apresentação de um projecto a um potencial patrocinar é uma grande oportunidade que deve ser aproveitada ao máximo _Preparar um Apresentação acerca do projecto é dedicar tempo e saber de modo a que esta demonstre profissionalismo. Outra opção é adquirir o serviço a uma empresa de comunicação _A par das valências do projecto, a apresentação será a principal ferramenta para atrair patrocínios Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  27. 27. Guia do Patrocínio – O processo 24 5. A “Apresentação do Projecto” _A apresentação deverá incluir: _Uma breve descrição do projecto (história, finalidade, objectivos, …) _Uma descrição das valências do projecto enfatizando aquilo que o diferencia e o torna único _Um orçamento detalhado do projecto e a descrição do destino a dar aos patrocínio a angariar _Uma descrição das contrapartidas oferecidas aos patrocinadores (em função do apoio dado – definir classes de patrocinares) _Uma descrição dos benefícios que o patrocinador obterá pela sua associação ao projecto Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  28. 28. Guia do Patrocínio – O processo 25 5. A “Apresentação do Projecto” _A apresentação deve igualmente ser: _Feita à medida do potencial patrocinador _Curta e incisiva – ideias e mensagens simples e focalizadas evitando o excesso de informação) _Agradável e apelativa – recurso a imagens cuidadosamente escolhidas que caracterizem a mensagem que se pretende passar Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  29. 29. Guia do Patrocínio – O processo 26 5. A “Apresentação do Projecto” _Quando a Apresentação é enviada por via postal ou por e-mail solicite sempre na carta/e-mail uma reunião para a discussão presencial do projecto _Quando a Apresentação do projecto é presencial: _Prepare a mesma com bastante cuidado _Demonstre que conhece o potencial patrocinador (faça uma investigação prévia) _Tenha atenção em relação à sua aparência (é um pormenor que pode ajudar a fazer a diferença) Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  30. 30. Guia do Patrocínio – O processo 27 5. A “Apresentação do Projecto” _Recolha feedback’s _Após o envio da Apresentação ou depois de se ter efectuado a apresentação presencial do projecto, tente recolher a opinião percepcionada pelos destinatários da mesma. Este feedback pode ser muito útil para melhorar a Apresentação (outros potenciais patrocinadores) _É fundamental perceber quais foram os pontos fortes da Apresentação, quando é que conquistou realmente a atenção e interesse dos destinatários. É igualmente importante, caso não tenha obtido apoio, perceber quais foram as razões Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  31. 31. Guia do Patrocínio – O processo 28 6. A relação com o Patrocinador _Consumado o Contrato de patrocínio, garanta um envolvimento do patrocinador durante as diferentes fases do projecto _Mantenha o patrocinador actualizado, principalmente nas questões relacionadas com as iniciativas que envolvem directa ou indirectamente as contrapartidas contratualizadas. _Se o Patrocinador se sentir parte integrante do projecto é mais provável que volte a colaborar em projectos futuros Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I
  32. 32. Guia do Patrocínio – O processo 29 6. A relação com o Patrocinador _Após o final do projecto/contrato organize em reunião com os patrocinadores para: _Apresentar as diferentes iniciativas que concorreram para a valorizar a imagem dos patrocinadores junto do mercado _Demonstrar os resultados/benefícios obtidos (na óptica do patrocinador) Escola Superior de Desporto de Rio Maior|Gestão do Desporto I

×