MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO                           SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA                        ...
3.5. Variedades híbridas e sintéticas: obtenção e predição.4. Melhoramento para resistência a doenças, insetos e condições...
plantas. 1999. 818p.BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:BASSET, M.J. (Ed.) Breeding vegetable crops. Westport: Avi, 1986. 585p.BORÉM...
15/03      24   Melhoramento por meio de seleção.    22/03      28   Melhoramento por meio de hibridação.                 ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Plano de Ensino Melhoramento de Plantas - 1-2012

3.912 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.912
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plano de Ensino Melhoramento de Plantas - 1-2012

  1. 1. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA GOIANO – Campus Urutaí PLANO DE ENSINOCURSO: AgronomiaDOCENTE: Milton Luiz da Paz Lima CÓDIGO UNIDADE CURRICULAR PERÍODO ANO/SEMESTRE AG 227 Melhoramento de Plantas Matutino 1/2012 OBRIG/OPT/EST PRÉ-REQUISITO CARGA HORÁRIA TOTAL: Genética Teórica 4 PráticaEMENTA: Introdução ao melhoramento de plantas, Evolução, centro de origem e diversidade dasplantas. Sistemas de reprodução. Métodos de controle de polinização. Estrutura genética daspopulações. Endogamia e heterose. Bases genéticas e métodos de melhoramento de plantasautógamas, alógamas e de reprodução assexuada. Melhoramento de plantas visando resistência àdoenças, pragas e adaptação a ambientes adversos. Biotecnologia aplicada ao melhoramento deplantas.OBJETIVOS/COMPETÊNCIAS (ao término da disciplina o aluno deverá ser capaz de:)GERAL: ESPECÍFICOS:Dar ao estudante os - demonstrar técnicas de hibridação.fundamentos do melhoramento - analisar comparativamente as técnicas de melhoramento dasde plantas, mostrando os principais espécies cultivadas no Brasil Central.principais conceitos e métodosutilizados na obtenção devariedades melhoradas.CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:1. Introdução ao Melhoramento de Plantas1.1. Natureza, perspectivas e objetivos do melhoramento.1.2. Evolução das espécies cultivadas.1.3. Variabilidade genética e sua conservação.1.4. Introdução e aclimatação.1.5. Sistemas reprodutivos das plantas cultivadas.1.6. Noções de genética quantitativa.2. Melhoramento genético de plantas autógamas.2.1. Teoria das linhas puras.2.2. Melhoramento por meio de seleção.2.3. Melhoramento por meio de hibridação.2.4. Retrocruzamento.2.5. Haplóides2.6. Híbridos em autógamas3. Melhoramento de plantas alógamas.3.1. Equilíbrio de Hardy-Weinberg.3.2. Melhoramento por seleção.3.3. Seleção recorrente.3.4. Heterose e endogamia.
  2. 2. 3.5. Variedades híbridas e sintéticas: obtenção e predição.4. Melhoramento para resistência a doenças, insetos e condições adversas.5. Biotecnologia no melhoramento de plantas.5.1. Plantas transgênicas.6. Avaliação, proteção, lançamento e produção de sementes de variedades melhoradas.6.1. Interação genótipo-ambiente.6.2. Produção de sementes de variedades melhoradas.6.3. Proteção de cultivares.ESTRATÉGIAS DE ENSINO:I) ENSINO A metodologia utilizada será a exposição de slides em data-show associado a explicações emquadro branco e/ou negro. Caso permaneçam dúvidas por parte dos alunos, espera-se que estassejam esclarecidas durante as aulas teóricas. E, se ainda assim persistirem as dúvidas, asaulas serão gravadas (*.mp3) e os arquivos serão disponibilizados para estudo no endereço[http://www.4shared.com/folder/tuiakZmY/_online.html]. Faz-se necessário por parte dos alunos leituras prévias (bibliografias básicas e complementares)dos assuntos a serem lecionados, como forma de facilitar e melhorar o aprendizado e garantir umaboa discussão em sala de aula sobre o assunto. Caso haja necessidade o professor poderá ministrar exame escrito ou objetivo (caráter surpresa),como forma de avaliação e aprofundamento do conteúdo durante o decorrer da aula ministrada. A chamada será realizada a qualquer momento durante a aula, sendo que receberá falta aosalunos que não estiverem presentes ou não responderem a chamada por qualquer motivo(ressalvados aqueles protegidos pela lei). Durante o semestre os estudantes apresentarão os seguintes trabalhos: Revisão bibliográfica sobre melhoramento de plantas [roteiro para vídeo]: O aluno deveráapresentar uma revisão de literatura a respeito do melhoramento genético de uma espécie vegetalcultivada. A prévia devera ser apresentada no dia da primeira prova [dia da primeira prova26/04/2012]. Vídeo Didático pedagógico: Consiste num vídeo que será composto de uma aberturainstitucional, informações preliminares de abertura, Estrutura textual composta de Introdução,desenvolvimento, conclusões e literatura citada. A prévia deste vídeo o arquivo em *.mp4 deveráser entregue no dia 26/04/2012. Data da entrega dia 28/06/2012.SITUAÇÕES E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO:A avaliação será realizada através da aplicação de exames teóricos e trabalhos práticos.MB 1 = média bimestral 1 será composta dos seguintes itens:a) Trabalhos, relatórios de aulas, testes Surpresa = 40 % de MB1b) 1ª. Prova Teórica + prévia da revisão = 60 % de MB1MB 2 = médias bimestral 2 será composta dos seguintes itens:a) Trabalhos, relatórios de aulas, testes Surpresa: 40 % de MB2b) 2ª. Prova Escrita + revisão final + vídeo: 60 % de MB2.Será considerado aprovado o aluno em que as médias das médias bimestrais resulte em nota 6,0.BIBLIOGRAFIA BÁSICA: (mínimo 3 títulos).ALLARD, R.W. Princípios do melhoramento genético das plantas. Traduzido por:BLUMENSCHEUB, A.; PATERNIANI, E.; GURGEL, J.T.A. & VENCOVSKI, R. São Paulo,editora Edgard Blücher Ltda., 1971. 381p.GRIFFITHS, A.J. F. Introdução a Genética. 9a. Edição. 2008.plantas. Brasília: EMBRAPA, 1999. v.1. p.509.TORRES, A. C.; CALDAS, L. S. e BUSO, J. A. Cultura de tecidos e transformação genética de
  3. 3. plantas. 1999. 818p.BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:BASSET, M.J. (Ed.) Breeding vegetable crops. Westport: Avi, 1986. 585p.BORÉM, A. Hibridação artificial de plantas. UFV, Viçosa, 1999, 546p.BORÉM, A. Melhoramento de espécies cultivadas. Minas Gerais : ed. UFV, 1999. 817p.BORÉM, A. Melhoramento de plantas. Viçosa, Editora UFV, 1997. 547p.BUENO, L.C.S.; MENDES, N.A.G. e CARVALHO, S. P. Melhoramento genético de plantas:DESTRO, D. & MONTALVÁN, R. (Org.) Melhoramento genético de plantas. Londrina: UEL,Estadual de maringá, 1995. 275p.FALCONER, D.S. Introdução à genética quantitativa. Viçosa: UFV, 1987. 279p.Goiânia, 1993. 271p.LARA, F.M. Princípios de resistência de plantas a insetos. São Paulo: Icone, 1991. 336p.melhoramento de plantas. Lavras: UFLA, 2000. 326p.NELSON, R.R. Breeding plants for disease resistance, concepts and applications. ThePensylvania State University, 1973. 401p.PINTO, R.J.B. Introdução ao melhoramento genético de plantas. Maringá, Editora da UEM,PINTO, R.J.B. Introdução ao melhoramento genético de plantas. Maringá: Ed. Universidadeplantas autógamas: aplicações ao melhoramento do feijoeiro. Editora da Universidade Federal deprincípios e procedimentos. Lavras, UFLA, 2001. 282p.RAMALHO, D.M.A.; SANTOS, J.B.dos; ZIMERMANN, M.J.O. Genética quantitativa emRAMALHO, M.A.P.; FEREIRA, D.E.; OLIVEIRA, A. C.de Experimentação em genética eRONZELLI, P. Jr. Melhoramento genético de plantas. Curitiba: RONZELLI JUNIOR, P.1996. 219p.SEDIYAMA, T. Resistência de plantas daninhas a herbicidas. Viçosa: UFV, 1999. 131p.VARGA, L.; SILVA, A.A. da; BORÉM, A.; REZENDE, S.T. de; FERREIRA, F.A.;___________________________ ____________________________ Prof. Milton Luiz da Paz Lima Prof. Flavio de Jesus Goncalves Urutaí-GO, 08/02/2012 ANEXOI CRONOGRAMA DATA PREVISTA N° AULAS CONTEÚDO DA AULA 09/02 4 Introdução ao Melhoramento de Plantas; Natureza, perspectivas e objetivos do melhoramento; Evolução das espécies cultivadas. 16/2 8 Variabilidade genética e sua conservação.. 23/2 12 Introdução e aclimatação. Sistemas reprodutivos das plantas cultivadas 01/03 16 Noções de genética quantitativa. 08/03 20 Melhoramento genético de plantas autógamas.
  4. 4. 15/03 24 Melhoramento por meio de seleção. 22/03 28 Melhoramento por meio de hibridação. Retrocruzamento. Haplóides 29/03 32 Melhoramento de plantas alógamas. 05/04 - Recesso escolar 12/04 36 Equilíbrio de Hardy-Weinberg. 19/04 40 Melhoramento por seleção. 26/04 44 Primeira prova e entrega da previa da revisão e do vídeo. 03/05 48 Seleção recorrente; Heterose e endogamia; Variedades híbridas e sintéticas: obtenção e predição. 10/05 52 Melhoramento para resistência a doenças, insetos e condições adversas. 17/05 56 Biotecnologia no melhoramento de plantas. 24/05 60 Plantas transgênicas. 31/05 64 Feriado Corpus Christi 07/06 - Avaliação, proteção, lançamento e produção de sementes de variedades melhoradas. 14/06 68 Interação genótipo-ambiente. 21/06 72 Produção de sementes de variedades melhoradas. Proteção de cultivares. 28/06 76 Segunda prova e entrega do trabalho final e publicação no Blog. 05/07 80 Terceira Prova - RecuperaçaoOBSERVAÇÕES:

×