Aula 4. Estrutura reprodutiva das fanerógamas

11.937 visualizações

Publicada em

1 comentário
6 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
11.937
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
932
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
266
Comentários
1
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 4. Estrutura reprodutiva das fanerógamas

  1. 1. Instituto Federal Goiano campus Urutaí Curso de Agronomia Disciplina de Melhoramento de PlantasEstrutura Reprodutiva das Fanerógamas Prof. Milton L. Paz Lima
  2. 2. Reprodução Assexuada (Agâmica)• por brotamento (ou gemulação),• por fragmentação,• pela formação de estolhos,• e por esporulação. Homem criou: estaquia, alporquia e enxertia POUCA VARIABILIDADE GENÉTICA
  3. 3. Reprodução sexuada• Alternância de gerações entre esperófito e gametófito.• Fusão da oosfera (oogônio) com anterozóide (anterídio).• Em plantas oosfera e núcleo reprodutivo.
  4. 4. FLOR Órgão reprodutivo das plantas superioresEixo com folhasmetamorfoseadas que, emconjunto, constituem oaparelho reprodutor sexualdas plantas superiores(Fanerógamas).TODA planta superior possuiflores, mesmo que pequenase inexpressivas.
  5. 5. IMPORTÂNCIA Reprodução sexual; Classificação dasplantas (taxonomia); Industrial; Medicinal; Ornamental, etc...
  6. 6. PARTES CONSTITUINTES estilete pétala Brácteas Pedúnculo estame Receptáculo Verticilos florais: sépala Flor completa  Vegetativos:  Pétalas ovário  Sépalas  Reprodutivos:  Androceu (estames: antera e filete)  Gineceu (carpelo: ovário, estilete e estigma)
  7. 7. Quanto à disposição dos verticilos Disposição cíclica: peças florais dispostas em círculos concêntricos no receptáculo, formando verticilos.
  8. 8. Quanto à disposição dos verticilos pétala carpelosDisposição espiralada:peças florais dispostas estameem espiral em tornodo receptáculo
  9. 9. Quanto ao número de peças do periantoAperiantada ou aclamídea: ausência dos doisverticilos protetores.Monoclamídea: ausência de um deles.Diclamídea: presença dos dois verticilos protetores(cálice e corola).
  10. 10. Quanto à homogeneidade do perianto Heteroclamídea: sépalas e pétalas Homoclamídea: sépalas e pétalas diferentes entre si. iguais em número cor e forma, sendo chamada de TÉPALAS.
  11. 11. BissexuadaUnissexual Feminina Unissexual Masculina Quanto ao sexo
  12. 12. Espécies que apresentam flores unisexuais podem ser:Monóicas ou Dióicas monóica dióica
  13. 13. Flor feminina Flor masculinaMonóica: flores masculinas/flores femininas
  14. 14. Planta com flores unissexuais femininas Planta com flores unissexuais masculinas Dióica: flores unissexuais
  15. 15. Andro-monóica: flores Gino-monóica: floresmasculinas/flores femininas/floreshermafrodita hermafroditas
  16. 16. Hipógina Epígina Perígina
  17. 17. Flores IncompletasPodem faltar 1 ou ambos os verticilos estéreis: •Monoclamídea (monoperiantada ou perigoniada) •Aclamídea (aperiantada ou nua)Pode faltar um dos verticilos reprodutivos: Flor unisexual aclamídea
  18. 18. PERIANTOCálice: 1º verticilo protetor externoCorola: 2º verticilo protetor interno
  19. 19. PERIANTO: Quanto à soldadura das sepálas/pétalasGamossépala(simsépala)/ gamopétala(simpétala): fundidosentre si. Dialissépala/dialipétala: livres.
  20. 20. PERIANTO:Quanto ao número de sépalas e pétalas Flor tetrâmera: 4 sépalas/4 pétalas Flor trímera 3 sépalas/3 pétalas
  21. 21. PERIANTO: Quanto ao número de sépalas e pétalas Flor hexâmera 6 sépalas/6 sépalas Flor pentâmera5 sépalas/5 pétalas
  22. 22. PERIANTO: Quanto à simetria Zigomorfa ou bilateralactinomorfa assimétrica
  23. 23. FORMAS: corola dialipétala actinomorfa rosácea rosácea crucífera
  24. 24. FORMAS: corola dialipétala zigomorfa orquidácea: com 3 pétalas: duas laterais (asas) e uma mediana (labelo). papilionada: 5 pétalas desiguais: 1 maior (estandarte ou vexilo); 2menores laterais (asas); 2 inferiores mais internas (carena ou quilha)
  25. 25. FORMAS: Corola gamopétala actinomorfa rotada cupuliforme campanuladaurceolada infundibuliforme tubulosa, hipocrateriforme
  26. 26. FORMAS: corola gamopétala actinomorfa urceoladahipocrateriforme infundibuliforme
  27. 27. FORMA: corola gamopétala zigomorfa digitaliforme labiada personadaligulada
  28. 28. FORMAS: FLOR ANÔMALA
  29. 29. FORMASFlor de cactus:Formada por inúmeros segmentos:• Mais externos: calicinos• Mais internos: petalóides
  30. 30. Espora ou calcar FLOR CALCARADA Capuchinha - Tropaeolum majus
  31. 31. Flor do maracujá:FORMAS Corona (o mesmo que coroa)sépala petalóide fimbriada pétala corona
  32. 32. PERIGÔNIO: androceu e gineceu androceu gineceu
  33. 33. Quanto ao número de estames em relação ao de pétalasPossíveis relações numéricas (FLOR PENTÂMERA)FLOR ISOSTÊMONE 5 estames = 5 pétalasFLOR OLIGOSTÊMONE 1, 2, 3 ou 4 estames = 5 pétalasFLOR DIPLOSTÊMONE 10 estames = 5 pétalasFLOR POLISTÊMONE 6, 7, 8 ou 9, 11, 12... estames = 5 pétalas
  34. 34. antera filete ANDROCEU
  35. 35. ANDROCEU: quanto ao tamanho relativo dos estames Heterodínamo: estames de tamanhos Didínamo: diferentes, caráter dois pares de iregular ao androceu estames com comprimentos diferentes Tetradínamo: três pares de estames onde dois pares maiores e um menor.
  36. 36. ANDROCEU: quanto à soldadura dos estamesdialistêmone: estames livres entre si sinfisandro ou sinandro: Estames totalmente soldados entre si em um só corpo Gamostêmone: estames soldados entre si formando adelfia.
  37. 37. ANDROCEU: quanto à soldadura dos filetes (adelfia); filetes soldados entre si formando feixes. diadelfo poliadelfomonoadelfo triadelfo
  38. 38. ESTAMES: quanto à ramificação do filete. ramificadosimples ANDROCEU
  39. 39. ESTAMINÓIDES: São estames estéreis geralmente detamanho reduzido, sem anteras ou com anteras sempólen. estame estaminóide Flor sem estaminóide
  40. 40. ANTERA: inserção do filetedorsifixa dorsifixa apicefixa basifixa(versátil) (não versátil) ANDROCEU
  41. 41. ANDROCEU: deiscência das anteras valvar poricida rimosa ou fendaslongitudinal transversais pequenas irregular fendas
  42. 42. O GRÃO DE PÓLEN
  43. 43. ANTERA VALVARANTERAS PORICIDAS
  44. 44. GINECEU: Quanto à soldadura dos carpelosdialicarpelar gamocarpelar
  45. 45. GINECEU: Quanto número de carpelos e lóculos unicarpelar tricarpelar unilocular trilocular tricarpelar unilocular Pluricarpelar tetralocular bicarpelar unilocular bicarpelar bilocular
  46. 46. ESTILETE (apresenta formas variáveis): Quanto à inserção, podem ser: lateral Basal terminal (ginobásico) GINECEU
  47. 47. ESTIGMA: quanto à divisão indivisoGINECEU ramificado
  48. 48. Estigma indiviso (formas) truncado globoso nãodiferenciado cônico pontiagudo discóidefiliforme leque petalóide
  49. 49. Estigmaramificado GINECEU
  50. 50. Outras formas de estigma plumosos lobado
  51. 51. Quanto à posiçãorelativa do gineceu Hipógina: Receptáculo plano a convexo, demais verticilos abaixo do gineceu, ovário súpero
  52. 52. Quanto à posição relativa do gineceuEpígina:Receptáculo escavado concrescente com todo o ovário;demais verticilos acima do gineceu; ovário ínfero
  53. 53. Quanto à posição relativa do gineceuPerígina:Receptáculo escavado livre, demais verticilos em torno dogineceu; ovário súpero ou semi-ínfero
  54. 54. OVÁRIO: Quanto à posição súpero ínferosemi-ínfero GINECEU
  55. 55. Megagametófito antípodas(saco embrionário) Célula central Núcleos polares sinérgides oosfera nucela Tegumento (secundina) micrópila Tegumento (primina) ÓVULO
  56. 56. TIPOS DE ÓVULOS anátropo campilótropoortótropo anfítropo
  57. 57. Variação da Estrutura do Óvulo
  58. 58. TIPOS DE PLACENTAÇÃO basal Parietal Parietal ou(projeção da placenta) apical marginal Central Parietal Axilar livre
  59. 59. TIPOS DE PLACENTAÇÃO basal axilar Parietal ou Parietal central livre marginal (projeção da placenta)
  60. 60. Tipos de Pré Floraçãoa) valvar, b) aberta induplicada, c) alterna, d) coclear, e) coclear b) carenal, f) vexilar, g) contorta, h) Quincuncial

×