Resistência de Fitopatógenos a
Fungicidas
Profs. Eiko Mori Andrade Spinelli e Milton Luiz da Paz Lima
1
Instituto Federal ...
Programa do curso:
 Teoria:
1 - Conceitos.
2 - Tipos de fungicidas.
3 - Resistência dos patógenos.
4 - Manejo da resistên...
1. Diâmetro da colônia
Fonte: milksci.unizar.es
Soma / 2 = diâmetro médio
Placas de Petri
3
Culturas
Penicillium sp.Aspergillus flavus Cladosporium sp.
Colletotrichum falcatum Bipolaris sp. Sclerotinea sp.
4
Paz Li...
Cálculo da AACPCM
 Área abaixo da curva de progresso do crescimento micelial
 Usa-se a variável dependente: diâmetro da ...
Calculo AACPCM
6
1 12
2 14
3 15
4 26
5 32
6 42
7 50
Isolado 1 Isolado 2
1. Cálculo a mão
2. Cálculo no excell
1 43
2 50
3 ...
AACPCM
7
Visconti et al., 2010
AACPCM
8
Visconti et al., 2010
Cálculo da % de inibição;
 Quanto do crescimento em escala de porcentagem teve seu crescimento inibido.
 É realizado atr...
Classes de Sensibilidade – determinação de amplitudes
Isolado
Tipo de
ingrediente
ativo 10 ppm % Cresc Classificação Isola...
Classes de Sensibilidade – determinação de amplitudes
10 ppm 100 ppm 10 pmm 100 ppm
Soja 57 46 20,6964 I I 39 25 18,4853 I...
Efeito de herbicidas
sobre agentes
fitopatogênicos
Rosa et al., 2010 [Acta Sci., Agron. (Online) vol.32
no.3 Maringá July/...
Cálculo da taxa de crescimento;
 Regressão linear temos: intercepto e coeficiente angula=taxa de crescimento
 Validação ...
Calculo da taxa de crescimento
14
1 43
2 50
3 58
4 70
5 75
6 84
7 95
Resultado dado é mm/dia
mmdia
Cálculo do EC50
 Tirar logaritmo das dosagens – 0,1, 1, 10 e 100 ppm
15
log10
-1
-1
0
0
1
1
2
2
0,1
0,1
1
1
10
10
100
100...
Cálculo do EC50 - Continuação
16
EC50 = 50 - INTERCEPTO
COEFICIENTE ANGULAR
VALOR EM MODULO
Critérios de Sensibilidade
dos isolados a fungicidas
17
Estatística na análise de Resistência a fungicidas
Fatores de variação Diametro da colônia % de inibição
Isolados F 7, 160...
Estatística na análise de Resistência a fungicidas
a
b bc
bc bc c
d
d
0
10
20
30
40
50
60
Soja Mandioca Uva Anturio Dracen...
Estatística na análise de Resistência a fungicidas
a
b
c
d
0
10
20
30
40
50
60
Tiofanato metílico piraclostrobina +
epoxic...
Tabela 3. Amplitudes das EC50 para os isolados de
Colletotrichum spp. para os diferentes tipos de
fungicidas.
21
Fungicida...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aula 2. Resistência a Fungicidas - Parâmetros de estudo

1.950 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.950
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.235
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
19
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2. Resistência a Fungicidas - Parâmetros de estudo

  1. 1. Resistência de Fitopatógenos a Fungicidas Profs. Eiko Mori Andrade Spinelli e Milton Luiz da Paz Lima 1 Instituto Federal Goiano câmpus Urutaí VI Semana de Ciências Agrárias
  2. 2. Programa do curso:  Teoria: 1 - Conceitos. 2 - Tipos de fungicidas. 3 - Resistência dos patógenos. 4 - Manejo da resistência ou Estratégia anti-resistência. 5 - Resultados:  Prática:  A) repicagem  B) medição do diâmetro da colônia:  cálculo da AACPCM;  calculo da % de inibição e porcentagem de crescimento;  calculo da taxa de crescimento;  Classes de sensibilidade;  cálculo do EC50 2
  3. 3. 1. Diâmetro da colônia Fonte: milksci.unizar.es Soma / 2 = diâmetro médio Placas de Petri 3
  4. 4. Culturas Penicillium sp.Aspergillus flavus Cladosporium sp. Colletotrichum falcatum Bipolaris sp. Sclerotinea sp. 4 Paz Lima, 2010Paz Lima, 2010Paz Lima, 2014
  5. 5. Cálculo da AACPCM  Área abaixo da curva de progresso do crescimento micelial  Usa-se a variável dependente: diâmetro da colônia  Valor adimensional  Medidas coletadas no tempo; 5 Visconti et al. (2010) AACPCM
  6. 6. Calculo AACPCM 6 1 12 2 14 3 15 4 26 5 32 6 42 7 50 Isolado 1 Isolado 2 1. Cálculo a mão 2. Cálculo no excell 1 43 2 50 3 58 4 70 5 75 6 84 7 95 AACPCM isolado 1 = ((2-1)*(14+12)/2)) + ((3-2)*(15+14)/2)) + ((4-3)*(26+15)/2)) + ((5-4)*(32+26)/2)) + ((6-5)*(42+32)/2)) + ((7-6)*(50+42)/2)) = AACPCM isolado 2 = ((2-1)*(50+43)/2)) + ((3-2)*(58+50)/2)) + ((4-3)*(70+58)/2)) + ((5-4)*(75+70)/2)) + ((6-5)*(84+75)/2)) + ((7-6)*(95+84)/2)) = x y Y=diâmetro da colônia
  7. 7. AACPCM 7 Visconti et al., 2010
  8. 8. AACPCM 8 Visconti et al., 2010
  9. 9. Cálculo da % de inibição;  Quanto do crescimento em escala de porcentagem teve seu crescimento inibido.  É realizado através da regra de três utilizando o valor da testemunha como padrão.  Cada isolado fúngico pode reagir diferentemente as dosagens de fungicidas aplicados.  Calculo: Valor do diâmetro de colônia da testemunha 100 % Quanto em % corresponde? Valor do diâmetro da colônia nas dosagens de fungicida O calculo é feito numa escala de dias de cálculo % de Crescimento % de Crescimento-100 = % de inibição 9
  10. 10. Classes de Sensibilidade – determinação de amplitudes Isolado Tipo de ingrediente ativo 10 ppm % Cresc Classificação Isolado 100 ppm % Cresc Classificação Coll soja Cercobin 56 intermediario Coll soja Cercobin 44 intermediario Coll soja Cercobin 57 intermediario Coll soja Cercobin 47 intermediario Coll anturio Cercobin 61 intermediario Coll anturio Cercobin 24 intermediario Coll anturio Cercobin 71 intermediario Coll anturio Cercobin 20 intermediario Coll caqui Cercobin 16 sensível Coll caqui Cercobin 16 sensível Coll caqui Cercobin 16 sensível Coll caqui Cercobin 16 sensível Coll dracena Cercobin 83 insensivel Coll dracena Cercobin 45 intermediario Coll dracena Cercobin 83 insensivel Coll dracena Cercobin 32 intermediario Coll uva Cercobin 61 intermediario Coll uva Cercobin 42 intermediario Coll uva Cercobin 66 intermediario Coll uva Cercobin 29 intermediario Coll tomate Cercobin 16 sensível Coll tomate Cercobin 16 sensível Coll tomate Cercobin 16 sensível Coll tomate Cercobin 16 sensível Coll iuca Cercobin 44 intermediario Coll iuca Cercobin 16 sensível Coll iuca Cercobin 47 intermediario Coll iuca Cercobin 19 sensível Coll mandioca Cercobin 92 insensivel Coll mandioca Cercobin 22 intermediario Coll mandioca Cercobin 89 insensivel Coll mandioca Cercobin 22 intermediario Coll soja Nativo 40 intermediario Coll soja Nativo 25 intermediario Coll soja Nativo 38 intermediario Coll soja Nativo 24 intermediario Coll anturio Nativo 25 intermediario Coll anturio Nativo 22 intermediario Coll anturio Nativo 24 intermediario Coll anturio Nativo 21 intermediario Coll caqui Nativo 60 intermediario Coll caqui Nativo 45 intermediario Coll caqui Nativo 55 intermediario Coll caqui Nativo 36 intermediario Coll dracena Nativo 39 intermediario Coll dracena Nativo 21 intermediario Coll dracena Nativo 38 intermediario Coll dracena Nativo 22 intermediario 10
  11. 11. Classes de Sensibilidade – determinação de amplitudes 10 ppm 100 ppm 10 pmm 100 ppm Soja 57 46 20,6964 I I 39 25 18,4853 I I Antúrio 66 22 20,2712 I I 25 22 26,0251 I I Caqui 16 16 30,3024 S S 58 41 6,9490 I I Dracena 83 39 14,4274 IS I 39 22 18,9914 I I Uva 63 36 20,8849 I I 27 23 25,1047 I I Tomate 16 16 20,2222 S S 47 27 23,4861 I I Iuca 46 18 22,6304 I S 24 24 27,1560 I I Mandioca 91 22 21,5873 IS I 34 22 25,3889 I I 10 ppm 100 ppm 10 ppm 100 ppm Soja 64 34 20,7516 I I 33 33 17,7778 I I Antúrio 23 16 27,1111 I S 22 18 25,3095 I S Caqui 21 21 21,8516 I I 20 20 24,2515 S S Dracena 54 44 9,9458 I I 51 31 19,1845 I I Uva 57 35 19,5030 I I 42 16 23,8485 I S Tomate 50 18 22,0528 I S 73 16 23,2096 I S Iuca 30 18 26,6250 I S 22 16 18,2778 I S Mandioca 57 31 18,4744 I I 27 20 22,4221 I I Azoxistrobina + ciproconazol Trifloxistrobina + Piraclostrobina + epoxiconazol % de Crescimento 100 ppm EC50 (mg ia/mL) EC50 (mg ia/mL) Isolados Isolados % de Crescimento 100 ppm % de Crescimento 100 ppm EC50 (mg ia/mL) % de Crescimento 10 ppm % de Crescimento 10 ppm % de Crescimento 10 ppm % de Crescimento 100 ppm EC50 (mg ia/mL) % de Crescimento 10 ppm Tiofanato metílico 11
  12. 12. Efeito de herbicidas sobre agentes fitopatogênicos Rosa et al., 2010 [Acta Sci., Agron. (Online) vol.32 no.3 Maringá July/Sept. 2010] 12
  13. 13. Cálculo da taxa de crescimento;  Regressão linear temos: intercepto e coeficiente angula=taxa de crescimento  Validação pelo teste de hipótese da regressão  Excel não faz, programas mais robustos possuem essa função  Excel  =proj.lin(conjunto de dias;conjunto do diâmetro y = -0,4691x + 61,598 R² = 0,4922 0 20 40 60 80 100 0 20 40 60 80 100 Diâmetrodacolônia(mm) Dosagem Azoxistrobina + Ciproconazol intercepto Taxa de crescimento 13
  14. 14. Calculo da taxa de crescimento 14 1 43 2 50 3 58 4 70 5 75 6 84 7 95 Resultado dado é mm/dia mmdia
  15. 15. Cálculo do EC50  Tirar logaritmo das dosagens – 0,1, 1, 10 e 100 ppm 15 log10 -1 -1 0 0 1 1 2 2 0,1 0,1 1 1 10 10 100 100 1) Calculo do log das dosagens 2) Cálculo do coeficiente angular - bx 0,1 0,1 1 1 10 10 100 100 100 100 100 100 56,25 57,14286 43,75 47,14286 Dosagens F % de Crescimento 3) Cálculo do INTERCEPTO 0,1 0,1 1 1 10 10 100 100 100 100 100 100 56,25 57,14286 43,75 47,14286 Dosagens F % de Crescimento
  16. 16. Cálculo do EC50 - Continuação 16 EC50 = 50 - INTERCEPTO COEFICIENTE ANGULAR VALOR EM MODULO
  17. 17. Critérios de Sensibilidade dos isolados a fungicidas 17
  18. 18. Estatística na análise de Resistência a fungicidas Fatores de variação Diametro da colônia % de inibição Isolados F 7, 160 = 58,18** F7,128 = 36,82** Dosagem F 4, 160 = 3580,22** F 3,128 = 2550,82** Fungicida F 3 , 160 = 164,15** F 3,128 = 76,57** Dosagem x Fungicida F 12, 160= 33,91** F9,128 = 10,72** Isolados x Dosagem F 28, 160= 14,89** F21,128 = 12,25** Isolados x Fungicida F 21, 160 = 33,59** F 21, 128 = 30,41** Isolado x Fungicida x Dosagem F 84,160 = 12,74** F 63, 128 = 12,34** CV 6,3 10,418
  19. 19. Estatística na análise de Resistência a fungicidas a b bc bc bc c d d 0 10 20 30 40 50 60 Soja Mandioca Uva Anturio Dracena Tomate Iuca Caqui MédiasdoDiâmetrodacolônia(mm) Hospedeiros de origem dos isolados a b c d e 0 10 20 30 40 50 60 70 80 0 0,1 1 10 100 MédiasdoDiâmetrodacolônia(mm) Dosagens de fungicidas utilizadas 19
  20. 20. Estatística na análise de Resistência a fungicidas a b c d 0 10 20 30 40 50 60 Tiofanato metílico piraclostrobina + epoxiconazol azoxistrobina + ciproconazol trifloxistrobina + tebuconazol MédiasdoDiãmetrodacolônia(mm) Fungicidas utilizados 20
  21. 21. Tabela 3. Amplitudes das EC50 para os isolados de Colletotrichum spp. para os diferentes tipos de fungicidas. 21 Fungicidas 0-5 6-10 11-15 16-20 21-25 26-30 Tiofanato metílico Trifloxistrobina+Tebuconazol Piraclostrobina+Epoxiconazol Azoxistrobina+Ciproconazol

×