Aula 2

8.071 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.071
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.322
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
266
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 2

  1. 1. Instituto Federal Goiano câmpus Urutaí Laboratório de Microbiologia Disciplina de Microbiologia GeralMICOLOGIA Prof. Milton L. Paz Lima 1
  2. 2. 2
  3. 3. Características Gerais dos fungos: - Aclorofilados; -Talo eucariótico: a hifa é o talo vegetativo dos fungos. - Heterotróficos: Todos os fungos sejam saprófitosou parasitos requerem carbono orgânico na sua nutriçãocomo os animais. - Absorção de nutriente: absorvidos a partir dos substratos em que crescem através das hifas (fagocitose – para fungos plasmodiais). - Formação de esporos (r. assexuada): unidadesreprodutivas parra produção em abundância de propágulosde disseminação. 3
  4. 4. Fungo Verdadeiro vs Pseudo fungos 4
  5. 5. 5
  6. 6. Morfologia dos fungos: Corpo: Estruturas vegetativos e reprodutivas.a) Talo (corpo): pode ser unicelular (leveduriforme),simples, plasmodial e micelial (maioria). Hifa – Micélio – Colônia. Modificações da Hifa – estruturas reprodutivas(sexuais e assexuais). As células fúngicas são separadas por septos. 6
  7. 7. Esporos são chamados de :-Zoósporos,-Aplanósporos-Zigósporos,-Conídios,-Clamidósporos,-Urediniósporos,-Oóporos-Ustilósporos.O que caracteriza os fungos pertencentes ao ReinoFungi?Resposta: é a presença de quitina em sua paredecelular, além de outras características celulares emoleculares importantes. Exceção: Leveduras e Oomicetos(celuloses) 7
  8. 8. b) Estruturas Especializadas dos fungos Haustórios – absorção de nutrientes do citoplasma Rizóide - absorção de nutrientes do citoplasma Hifopódio – ancoragem do fungo no substrato Apressório – facilitar a penetração do fungo Escleródio – massa de hifas (sobrevivência) Estroma – massa de hifas (reprodução) Rizomorfo – agregado de hifas =raiz (sobrevivência, disseminação e penetração) Cordão micelial – agregado de hifas, formando filamentos visíveis: micorrizas (transporte da água e nutrientes da planta para o fungo) Corpos de Frutificação:  Estruturas reprodutivas (Basidiomicetos)  Apotécios e Peritécios (Ascomicetos)  Picnídios e acérvulos (Deuteromicetos) 8
  9. 9. c) Estrutura Reprodutivas dosfungos •Unidade de reprodução (esporos ou propágulos) •Os esporos contem um ou mais núcleos •Elemento de dispersão capaz de gerar novo indivíduo •O esporo pode especializar-se para a sobrevivência (clamidósporos, oósporos e zigósporos) •Características morfológicas = TAXONOMIA •Esporos sexuais e assexuais 9
  10. 10. Esporos Assexuais - Disseminação  Esporos Assexuais = resultam de divisão mitótica  Tipos:  Zoósporos, aplanósporos, conídios.  Zoósporos (móveis) e aplanósporos (imóveis) – produzidos dentro de esporângios  Conídios – produzidos em conidióforos ou corpos de frutificação (picnídios e acérvulos) e fragmentos do talo  Clamidósporos - de parede espessa (sobrevivência) 10
  11. 11. Esporos sexuais - Variabilidade  Esporos Sexuais = resultam de um processo de plasmogamia, seguido de cariogamia e meiose.  Plasmogamia = união de citoplasma, pareamento de núcleos haplóides (N) compatíveis de talos diferentes ou não.  Cariogamia = fusão de núcleos (2N), pode surgir os oósporos, zigósporos e os esporângios de repouso  Meiose = origina esporos haplóides (N): ascósporos (Ascos) e basidiósporos (basídio)  Esporos sexuais: ascosporos, basidiosporos, zigosporos, oosporo. 11
  12. 12. Evolução filogenética dos fungos 12
  13. 13. b) Estruturas reprodutivas:- estrutura básica de esporo.- Sobrevivência através de clamidósporos, oósporos ezigósporos.Formação:-Assexuais (mitospóricos): divisão céls. específicas dahifa. As células conidiogênicas dos conidióforos produzemconídios ou esporos.-Sexuais. Os esporos sexuais são oriundos deplasmogamia, seguido de cariogamia e meiose. Exemplosde esporos sexuais temos os basidiósporos eascósporos, formados combinação de hifas + e -. 13
  14. 14. Reprodução dos Fungos: É variável entre as espécies, onde apresentammorfologias diferentes para cada etapa de sua vida,sendo assim denominados com nomes científicosespecíficos para cada fase.Fase assexual ou mitospórica - denominação científica(táxon) para o fungo,Fase sexual - tem-se outra denominação científica(táxon) para o fungo interrelacionado.Relação entre os dois – Ciclo Biológico – sendo a faseassexual chamada de ANAMÓRFICA, e a fase sexual édenominado de TELEOMÓRFICA. 14
  15. 15. ExemplosO fungo causador da doença chamada oídio bastantecomum em folhas de folhas Solanáceas (dentreoutras), sua fase assexual ou anamófica é denominadade Oidiopsis taurica, e a sua fase sexual outeleomórfica é denominada de Leveillula taurica.Ex. Colletotrichum (ana) e Glomerella cingulata(teleo)Ex. Alternaria e Lewia sp.Ex. Cercospora e Mycosphaerella sp.Ex. Oidium e Erysiphe sp.Ex. Fusarium e Plectosphaerella sp. e Nectria sp.Ex. Graphium e Ophiostoma. 15
  16. 16. Antiga Classificação: Hawksworth et al. (1983)Reino: Fungi Divisão Myxomycota (talo vegetativo plasmodial ou amebóide) Classe Myxomicetes (saprófitos) Classe Plasmodiophoromycetes (endoparasitas) Divisão Eumycota (talo vegetativo micelial com parede celular) Sub-divisão Mastigomycotina (fungos zoospóricos) Classe Chytridiomycetes (zoósporos uniflagelados) Classe Oomycetes (zoosóros biflagelados) Sub-divisão Zygomycotina (reprodução sexual: zigósporo) Classe Zygomycetes Sub-divisão Ascomycotina (reproducao sexual: ascósporo) Sub-divisão Basidiomycotina (reprodução sexual: basidiosporo) Classe Holobasidiomycetes (com basidiomas; basídios não septados) Classe Phragmobasidiomycetes (com basidiomas; basídios septados) Classe Teliomycetes (sem basidioma; teliósporos como probasídios) Sub-divisão Deuteromycotina (reproducao sexual: ausente) Classe Hyphomycetes (conidióforos livres) Classe Coelomycetes (Picnídios ou acérvulos) 16
  17. 17. Divisão Myxomycota (Talo vegetativo plasmodial ou amebóide) Myxomicetes Plasmodiophoromycetes (Saprofitas) (Endoparasitas) Fuligo e Physarum Plasmodiophora, Polymyxa e Spongospora Divisão Eumycota (Talo vegetativo micelial com parede celular) Mastigomycotina Zygomycotina Ascomycotina Basidiomycotina Deuteromycotinafungos zoospóricos: reprodução sexual: reprodução sexual: reprodução sexual: reprodução sexual: zoósporos zigósporo ascósporo basidiosporo ausenteChytridiomycetes Zygomycetes Eurotiales Holobasidiomycetes HyphomycetesUniflagelados Aplanosporos Ascos unitunicado com basidiomas e (conidióforosPhysodema Choanephora (cleistotécio) basídios não septados livres) Rhizopus Ophiostomatales CogumelosOomycetes Sphaeriales Coelomycetesbiflagelados Hypocreales Phragmobasidio (picnídios ouPythium Diaportales mycetes acérvulos)Phytophtora Polystigmatales com basidiomas eBremia, Clavicipitales basídios septados Agonomycetes Ascos unitunicadoPerenospora Fungos gelatinosos (micélio estéril) (peritécio)Pseudoperenospora HelotialesPeronosclerospora Teliomycetes RhytismatalesPlasmopara Ascos unitunicado sem basidioma eSclerophtora (apotécio) teliosporos comoBasidiophora Dothideales probasídiosSclerospora (ascostroma) Ferrugens e CarvõesAlbugo Erysiphales (cleistotécio) Ascos bitunicado 17
  18. 18. Nova Classificação dos fungos: Hawksworth et al., 1995em 3 reinos Grupos Gêneros Espécies Reino Protozoa Acrasiomycota 04 12 Dictyosteliomycota 04 46 Myxomycota 74 719 Myxomycetes 60 690 Protosteliomycetes 14 29 Plasmodiophoromycota 16 45 Sub-total 1541 Reino Chromista Hyphochytriomycota 7 24 Labyrinthulomycota 13 42 Oomycota 95 694 Sub-total 760 Reino Fungi Ascomycota 3255 32267 Basidiomycota 1428 22244 Basidiomycetes 473 13857 Teliomycetes 167 7134 Ustomycetes 63 1064 Chytridiomycota 112 793 Zygomycota 173 1056 Zygomycetes 125 867 Trichomycetes 40 189 Sub-total 77622 Fungos Mitospóricos 2547 14104 Total de espécies conhecidas 94027 18
  19. 19. Classificação e Identificação deFungos KIRK et al. (2008) – Decisões sobre o comitê de fungos – International Code of Botanical Nomenclature – Congresso de Viena (2006). Principais grupos de fungos Fitopatogênicos  Reino Protozoa  Reino Chromista  Reino Fungi Massola Jr. e Kruger (2011) 19
  20. 20. Taxonomia dos FungosReinos, Divisões/ Classes/ordens/ familias de fungos de inportancia fitopatogênica Massola Jr. e Kruger (2011) 20
  21. 21. Associações entre hifomicetos eteleomorfos 21
  22. 22. Antigamente Divisão MixomicotaReino Protoza 22
  23. 23. Divisão Myxomycota•Classe Myxomicetes:Não patogênicos de ambientes úmidosTalo vegetativo plasmodial.Mutualismo com algas: causa doençaCrescimento viscoso branco-creme ou amareloTransforma plasmódio em esporângiosGêneros: Fuligo e Physarum. 23
  24. 24. 24
  25. 25. Classe Plasmodiophoromycetes: Fitopatogênicos: Parasitas Obrigatórios Plasmodiophora brassicae (hérnia das crucíferas); Sobrevive no solo (esporos de repouso = N); Produz zoósporos biflagelados. Polymyxa (doenças de raiz de gramíneas e cereais)* Spongospora (sarna pulverulenta da batata)*, *transmissores de vírus 25
  26. 26. 26
  27. 27. Spongospora subterranea 27
  28. 28. Reino Chromista Antigamente Divisão Eumicota, Classe Mastigomicotina, subclasse oomicetes 28
  29. 29. Oomycetes: Talo vegetativo micelial doplóide sem septos Parede celular sem quitina, e sim celulose (glucans) Reproducao assexual: zoósporos biflagelados (esporângios) Reprodução sexual: oosporos (sobrevivência no solo) Pythium (globoso) Phytophtora (limoniforme) Míldios: Bremia, Peronospora, Pseudoperonospora, Peronosclerospora, Plasmopara, Sclerophtora, Basidiophora e Sclerospora (diferenças nos esporangióforos) Ferrugens brancas: Albugo 29
  30. 30. Divisão Oomicota 30
  31. 31. Basidiophora sp.Phytophthora sp. Bremia sp. 31
  32. 32. Phytophthora sp. Pythium sp. 32
  33. 33. 33
  34. 34. 34
  35. 35. Pseudoperonospora sp. Peronospora sp. 35
  36. 36. Plasmopara viticola. 36
  37. 37. 37
  38. 38. Aphanomyces invadans Peixe: Brevoortia tyrannus 38
  39. 39. Divisão eumicotaReino Fungi 39
  40. 40. Divisão Eumycota•Classe Chytridiomycetes:Talo simplestalo vegetativo pouco desenvolvidoTalo se transforma em estrutura reprodutivaNumero de esporângios: monocêntrico e policêntrico Allomyces, Physoderma maydis – mancha parda Gametângios de Allomyces Physoderma maydis 40
  41. 41. Classe Chytridiomycetes: Antigamente DivisãoEumicota, Classe Mastigomicotina, subclasseChytridiomicetes 41
  42. 42. Chytridiomycota(a)Ciclos de vida deAllomyces sp.,alternância fases (n) edepois 2n. Zigotos 2nno encistamento.(b)Rhizophyctis rosea,possui rizóides.(c) Olpidium brassicaecresce no interior decrucíferas. Formamesporos de repousodentro da célulahospedeira. 42
  43. 43. Divisão Zygomycetes:•Esporangiósporos imóveis(aplanósporos)•Reprodução sexual:zigósporos (esporo derepouso = 2N)•Talo vegetativo micelial (N)sem septo.• Gêneros: Choanephorae Rhizopus (Parasitas fracos)• Fungos endomicorrízicos (6 gêneros) formamazigósporos e clamidósporos). 43
  44. 44. Divisão Zigomycetes 44
  45. 45. Choanephora infundibulifera(Zygomycota, Zygomycetes,Mucorales, Choanephoraceae).Asexual spore formation. Rhizopus sp. 45
  46. 46. 46
  47. 47. 47
  48. 48. Pilobolus sp. Piptocephalis sp. parasita de outro zigomicetoEsporângios de fungosentomopatogênicos (e.g.Entomophthora, Pandora spp.) 48
  49. 49. 49
  50. 50. Classe Basidiomicetes (cogumelos)•Apresenta dicariofase no seu ciclo•Anamorfo: Agonomycetes (micélio estéril)•Parede celular multiestratificada•Presença de “doliporo”•Micélio primário (N), secundário (2N) eterciário (2N)•Apresenta “grampo de conecção”•Os basidiósporos são projeções da basídia 50
  51. 51. Exemplo Ciclo sexual e assexual dos Basidiomicetos 51
  52. 52. Formação do Basidioma e/ou basidiocarpo 52
  53. 53. Fusão de hifas compatíveis 53
  54. 54. 54
  55. 55. 55
  56. 56. Morfologia do Basidiocarpo Himênio 56
  57. 57. Basídias de Coprinus Basidiomas gelatinosos Basidiocarpos estipitado cinereus em BDA.Basidiocarpos nao estipitados Basidiocarpo de Coprinus cinereus em BDA. 57
  58. 58. Encontro de hifas compatíveis 58
  59. 59. Amanita muscaria - veneno 59
  60. 60. Cogumelos - diversidade 60
  61. 61. Esporos dos Teliomicetos Picniósporos  Eciósporos (N + N)  Urediniósporos (N + N)  Teliósporos (2N)  Basidiósporos N Fase II - URÉDIA Fase III - TÉLIO (UREDINIÓSPOROS) (TELIÓSPOROS) Fase I - ÉCIO Fase IV -BASÍDIO (ECIÓSPOROS) (BASIDIÓSPOROS) Fase 0 - PÍCNIA (PICNIÓSPOROS) 61
  62. 62. Ciclo dos Teliomicetos Pícnia n+n n+n n Écio Basídia Urédia Télia 2n n+n 62
  63. 63. Teliósporos – esporos sexuais (tipos) 63
  64. 64. Puccinia psidii Uromyces sp. Prospodium sp.Puccinia arechavaletae 64
  65. 65. Teliósporo UrediniósporoUrédia=estrutura que produz urediniósporos 65
  66. 66. ASCOMYCOTINA Grupo mais numeroso: de saprófitas a parasitas. Formação de ascósporos em ascas apósmeiose. Talo vegetativo: unicelular a micelial. Ocorrência de dicariofase no ciclo em hifasascógenas Ciclo sexual: ascogônio e anterídio ouespermácia. Classificação: morfologia das estruturas sexuais Anamorfo: Coelomycetes e Hyphomycetes Apresentam o “crozier”. 66
  67. 67. •Micélio monocariótico(n)•Gametângios: Ascogônio e Anterídio•Ascogônio dá início a formação da hifatricógina.•Ascogônio Multinucleada:Migração•Formação de células ascógenas.•Mitose de pares de núcleos (fasedicariótica)•Células ascógenas formam apotécio eparáfises;•Células curvam-se – “Croziers”•Fusão penúltima célula – 2n – Meiose n-Mitoses –Ascósporos(n) e ascos, 67
  68. 68. 68
  69. 69. 69
  70. 70. 70
  71. 71. 71
  72. 72. Tipos de Ascomas Asco de Pleospora herbarum Apotécio Peziza sp. 72
  73. 73. 73
  74. 74. Meiósporos AscoAscósporos Ascósporos 74
  75. 75. CORPOS DE FRUTIFICAÇÃO DE TELEOMORFOSAscos nus CleistotécioPeritécio Apotécio Pseudotécio 75
  76. 76. Cleistotécio PseudotécioApotécio Peritécio 76
  77. 77. Peritécio 77
  78. 78. DEUTEROMYCOTINA•Fungos imperfeitos: reprodução sexual ausente•10 a 15 % tem forma sexual conhecida•Produção de conídios (mitósporos)•São ascomicetes que perderam a capacidade dereprodução sexual ou ainda não é conhecida•E a fase sexual dos fungos.•Um gênero teleomórfico pode apresentar faseanamórfica em diferentes estádio e vice-versa•Classificação: morfologia do conidióforo e conídios 78
  79. 79. Reino Fungi-Subgrupo Hifomicetos-Subgrupo Coelomicetos 79
  80. 80. Fungos Mitospóricos•Fungos imperfeitos: reprodução sexual ausente•10 a 15 % tem forma sexual conhecida•Produção de conídios (mitósporos)•São ascomicetes que perderam a capacidade dereprodução sexual ou ainda não é conhecida•E a fase sexual dos fungos.•Um gênero teleomórfico pode apresentar faseanamórfica em diferentes gêneros e vice-versa•Classificação: morfologia do conidióforo e conídios 80
  81. 81. Morfologia dos Fungos Mitospóricos CONÍDIOCÉLULA CONIDIOGÊNICA CONIDIÓFORO 81
  82. 82. Conidióforos Isolados HIFOMICETOS Sinema (ereto e alongado) Desprotegidos HIFOMICETOS Esporodóquio (achatado,Conidióforos “almofada”) Agrupados Acérvulo (achatado) Protegidos (corpos de frutificação) Picnídio COELOMICETOS (globoso) 82
  83. 83. Tipos de Conídios Artrósporos 83
  84. 84. Clamidósporo: sobrevivência 84
  85. 85. Morfologia dos conídios de Hifomicetos e CoelomicetosDictiósporos Didimósporos Helicósporos Estaurósporos FragmósporosFeodictos Hialodídimos Feofragmosporo Dictiósporos Fragmósporos Estaurósporo Amerósporo Feodictos Hialofragmos Hialósporo85
  86. 86. Cladosporium sp.Stemphyllium sp. Asperisporium caricae Colletotrichum sp. Oidiopsis haplphyllii Aspergillus sp. 86
  87. 87. Leandria momordicae Conidióforos de Aspergillus sp. Oidium sp.Oidium sp. Tubo germinativo Oidiopsis taurica 87
  88. 88. Acérvulo SetasConídios Fusarium sp. Colletotrichum sp. Curvularia sp. hilo 88
  89. 89. Pé-do-atleta causado por Hifomicetos 89
  90. 90. 90
  91. 91. 91
  92. 92. Critérios taxonômicos paraBlástica Tálica Identificação de HIFOMICETOS ENTEROBLÁSTICA 92
  93. 93. CÉLULA CONIDIOGÊNICA Percorrente: ocorre uma Simpodial: ocorre uma proliferação de mais de um proliferação mudando deDeterminada: ocorre conidio, e como direção no crescimento,apenas um evento de consequência o resíduo de o conidióforo muda deconidiogênese secessão forma anéis no eixo (geniculação) conidióforo 93
  94. 94. CÉLULA CONIDIOGÊNICA Discretas: os conídios sãoIntegrada: os conídios são produzidos numa estruturaproduzidos no conidióforo. for a do corpo do conidióforo. 94
  95. 95. CRESCIMENTO DO CONIDIÓFOROAcroáuxico: o crescimento Basáuxico: o crescimentoocorre no ápice. ocorre na base. 95
  96. 96. MORFOLOGIA CONIDIÓFOROMicronematoso: o tamanho do Macronematoso: morfologicamenteconidióforo é similar a hifa de a hifa vegetativa é distinta. É ereto eorigem, não há distinçao de pigmentado.tamanho. 96
  97. 97. CONIDIÓFORO 97
  98. 98. CONÍDIO 98
  99. 99. 99
  100. 100. 100
  101. 101. 101
  102. 102. 102
  103. 103. Periconia sp 103
  104. 104. 104
  105. 105. 105
  106. 106. 106
  107. 107. 107
  108. 108. 108
  109. 109. Dinâmica de fixação Zigosporo  Aplanosporo Orelha de pau  Pileo Cogumelo  Tubo germinativo Basidia septada  Hifa cenocítica Asco bitunicado  Hialino Agonomicetes  Basidia Teleomorfo  Picnidio clamidosporo  celulose 109
  110. 110. Literatura Recomendada paraEstudo 110

×