Aula 1 história da fitopat

4.523 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.523
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.070
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
155
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula 1 história da fitopat

  1. 1. Instituto Federal Goiano Campus Urutaí Curso de Agronomia Disciplina de Fitopatologia IHistória da Fitopatologia Milton L. Paz Lima
  2. 2. Histórico de doenças que causaramgrandes perdas e impactos sociais;
  3. 3. HISTÓRIA DA FITOPATOLOGIA• Cinco fases ou períodos: – Período Místico (início do século XIX. ): atribuía as doenças de plantas ( decorrentes de causas místicas. – Período da Predisposição (final do século XIX) – evidência da associação entre fungos e plantas doentes – Período Etiológico (1853): De Bary propôs que as doenças de plantas são de natureza parasitária. – Período Ecológico (1874, Sorauer ): doença parasitária passou a ser ( entendida como resultante da interação hospedeiro-patógeno-ambiente, – Período Fisiológico (Gaumann 1946): as doenças de plantas passam a ser encaradas com base nas relações fisiológicas entre hospedeiro e patógeno, como um processo dinâmico no qual ambos se influenciam mutuamente
  4. 4. 1 - Período Místico* séc. XIX* Devido ausência de explicação racional p/ doenças de pl.⇒ homem atribuía a causas místicas/ castigo dos deuses* No final deste período ⇒ descrições de doenças, com base sintomatologia* Ao mesmo tempo alguns micologistas chamavam atenção para ASSOCIAÇÃO entre ⇒ PLANTA DOENTE E FUNGO
  5. 5. 1-Período Místico* 1755, Tillet ⇒ considerava a cárie do trigo causada por fungo* 1767, Targioni ⇒ defendia idéia de que ferrugens e carvões eram causadas por fungos que cresciam embaixo da epiderme das plantas* No entanto, durante todo este tempo, ocorreu uma predominância acentuada das teorias de Geração Espontânea ⇒ por isto ⇒ a ocorrência de fungos associados com plantas doentes era atribuída à Geração Espontânea.
  6. 6. 2 - Período da Predisposição* Iniciou-se no começo XIX ⇒ quando já era evidente a associação fungo-plantas doentes.* 1807, Prévost, na França ⇒publica trabalho que prova ser o fungo Tilletia tritici ⇒ responsável pela cárie no trigo ⇒ confirmando as idéias de Tillet em 1755.• Embora trabalho tivesse sido aceito, suas teorias não foram estendidas p/ outras doenças, SENDO a cárie do trigo considerada uma exceção ⇒ pois os demais casos ⇒ os fungos ⇒ acreditava-se apareciam de Geração Espontânea
  7. 7. 2 - Período da Predisposição• Seguindo este pensamento o alemão botânico Unger, em seu livro publicado em 1833, apresenta sua teoria ⇒ “ As doenças seriam causadas por distúrbios funcionais causados por desordens nutricionais , que predispunham os tecidos das plantas a produzirem fungos, estes considerados produtos que cresciam por Geração Espontânea”* Ainda segundo Unger, sob determinadas condições, qualquer planta pode produzir fungo.* Esta teoria embora falha, apresenta um mérito inegável ⇒ relacionar doença com ambiente, ao lado de uma associação constante com fungos.• ⇒ Anton de Bary, 1853 provou que a doença era causada Phytophthora infestans ⇒ sua teoria revolucionou os conceitos da época e sua teoria foi aceita.
  8. 8. 3 - Período Etiológico* Os trabalhos de Bary deram início a este período e ⇒ desenvolvia ao mesmo tempo a Microbiologia com Louis Pasteur ⇒ derrubando e teoria da Geração Espontânea, em 1860 ⇒ provando a origem bacteriana de várias doenças em homens e animais.* Robert Koch, em 1881, estabelece os POSTULADOS, possibilitando a determinação exata dos patógenos* Este período se preocupa com o Agente Causal
  9. 9. 4 – Período Ecológico* CATALOGAÇÃO: das principais doenças e seus agentes ⇒ no qual se reconhece a importância vital do meio ambiente na manifestação das doenças.* Estudam, analisam e medem: fotoperíodo, temperatura, luminosidade, fatores climáticos e edáficos ⇒ concluem que existe uma interação entre a plantas - meio e o patógeno DOENÇA
  10. 10. 5 - Período Atual* Pesquisas sobre a fisiologia dos fungos e plantas , o parasitismo, progresso da doença em condições de campo e microbiologia, bioquímica, bioestatística relacionadas com novas teorias e estabelecidas sobre a interação planta - patógeno e a sua resultante, a doença, tanto em condições controladas como naturais.* Décadas de 40 e 50 ⇒ doenças passam a serem vistas com base nas relações fisiológicas, dinâmicas entre as plantas e o patógeno e como a doença cresce no campo.* Séc. XX nova era: Biotecnológica

×