SALAS,B.,SECOR,G.A.,TAYLOR,R.J.eGUDMESTAD,N.C.AssessmentofresistanceoftubersofpotatocultivarstoPhytophthoraerythrosepticaa...
3 
INTRODUÇÃO 
Podridãorosadadabatata(SolanumtuberosumL.)causadaporPhytophthoraerythrosepticaPethybrevazamentoscausadospo...
4 
INTRODUÇÃO 
Batata saudável. 
Batata infectada com P. ultimum. 
Fonte:http://www.abbabatatabrasileira.com.br/revista19_...
5 
INTRODUÇÃO 
Batata saudável. 
Batata infectada com P. erythroseptica 
Fonte:https://www.flickr.com/photos/viajealperu/3...
6 
Fonte: http://www.plantpath.cornell.edu/labs/zitter/Research.html 
Fonte: http://www.kennisakker.nl/kenniscentrum/docum...
7 
Fonte:http://www.nwpotatoresearch.com/IP-Pythium.cfm.2014 
Fonte:http://www.potato.org.uk/media-gallery/detail/13214/26...
8 
OBJETIVO 
Avaliarareaçãodetubérculosde35cultivaresainfecçãoporzoósporosdeP. erythrosepticaemicéliodeP.ultimum.
9 
MATERIAIS E MÉTODOS 
Seleçãode35cultivarescomerciaisdebatata
10 
Continuação ...
11 
MATERIAIS E MÉTODOS 
Plantioempivôcentral 
Tratosculturais 
Colheita 
•Inspecionadosvisualmente 
Armazenamento 
•C...
12 
MATERIAIS E MÉTODOS 
Testedepatogenicidadedosisolados 
•P.erythrosepticaisoladoPR-347ePE-02obtidaem1997 
•P.ultimumos...
13 
Inoculação de Pythiumultimum 
•Ferimentoemumladodotubérculoantesdainoculação 
•Umtampãodeágar(5x3mm)colonizadocomP. u...
14 
RESULTADOS E DISCUÇÃO
15 
RESULTADOS E DISCUÇÃO
16 
RESULTADOS E DISCUÇÃO
17 
RESULTADOS E DISCUÇÃO 
Comparação de cultivares de batata (cultivares vermelhas = , cultivares avermelhados = e cultiv...
18 
RESULTADOS E DISCUÇÃO 
Comparação de cultivares de batata (cultivares vermelhas = , cultivares avermelhados = e cultiv...
19
20 
CONCLUSÕES 
AscultivaresquesãomenossuscetíveisainfecçãoporP.erythrosepticaeP.ultimumpoderiadesempenharumimportantepap...
21
22 
OBRIGADO. 
danieldalvan@gmail.com
Apresentação do Seminário em Fitopatologia II - Aluno Daniel Dalvan
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação do Seminário em Fitopatologia II - Aluno Daniel Dalvan

284 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
284
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação do Seminário em Fitopatologia II - Aluno Daniel Dalvan

  1. 1. SALAS,B.,SECOR,G.A.,TAYLOR,R.J.eGUDMESTAD,N.C.AssessmentofresistanceoftubersofpotatocultivarstoPhytophthoraerythrosepticaandPythiumultimum.PlantDisease,87:91-97.2003. Instituto Federal Goiano câmpus Urutaí. Curso de Agronomia Disciplina de Fitopatologia II Avaliação da resistência de tubérculos de cultivares de batata à Phytophthoraerythrosepticae Pythiumultimum Apresentador: Daniel Dalvan do Nascimento
  2. 2. 3 INTRODUÇÃO Podridãorosadadabatata(SolanumtuberosumL.)causadaporPhytophthoraerythrosepticaPethybrevazamentoscausadosporPythiumultimumTrowsãodoisimportanteshabitantesdosolocausadoresdedoençasdabatatanosEstadosUnidos. Níveisdeinfecçãodapodridãorosadaemcampopodevariarde10a75% Aincidênciadevazamentoemcultivarespodevariarde0a91% EstudossobreasusceptibilidadedecultivaresaP.erythrosepticaeP.ultimumsãoescassos. Amaioriadosestudosavaliaramsuscetibilidadeaapenasumdopatógenos
  3. 3. 4 INTRODUÇÃO Batata saudável. Batata infectada com P. ultimum. Fonte:http://www.abbabatatabrasileira.com.br/revista19_007.htm.2014 Fonte: http://flores.culturamix.com /dicas/como- plantar-batatas. 2014 .
  4. 4. 5 INTRODUÇÃO Batata saudável. Batata infectada com P. erythroseptica Fonte:https://www.flickr.com/photos/viajealperu/3908540882/in/photostream.2014 Fonte: http://flores.culturamix.com /dicas/como- plantar-batatas. 2014 .
  5. 5. 6 Fonte: http://www.plantpath.cornell.edu/labs/zitter/Research.html Fonte: http://www.kennisakker.nl/kenniscentrum/document/roodrot- rasgevoeligheid-en-effect-van-fungiciden INTRODUÇÃO Batatas infectadas com P. erythroseptica. http://www.abbabatatabrasileira.com.br/2008/revista.asp?id_REVCAT=21&id_REVCON=584
  6. 6. 7 Fonte:http://www.nwpotatoresearch.com/IP-Pythium.cfm.2014 Fonte:http://www.potato.org.uk/media-gallery/detail/13214/26652014 INTRODUÇÃO Batatas infectadas com P. ultimum. http://www.abbabatatabrasileira.com.br/2008/revista.asp?id_REVCAT=21&id_REVCON=584
  7. 7. 8 OBJETIVO Avaliarareaçãodetubérculosde35cultivaresainfecçãoporzoósporosdeP. erythrosepticaemicéliodeP.ultimum.
  8. 8. 9 MATERIAIS E MÉTODOS Seleçãode35cultivarescomerciaisdebatata
  9. 9. 10 Continuação ...
  10. 10. 11 MATERIAIS E MÉTODOS Plantioempivôcentral Tratosculturais Colheita •Inspecionadosvisualmente Armazenamento •Colocadosemumasalaa15°Ce90%dehumidaderelativadurante2semanas. •Depoisdisso,ostubérculosdetodasascultivaresforamarmazenadasa10°Cdurante2a3mesesantesdainoculação. •Livrededoençaostubérculos(140-190g)foramaclimatadosatemperaturaambiente(20a24°C)durante2a3diasantesdainoculação.
  11. 11. 12 MATERIAIS E MÉTODOS Testedepatogenicidadedosisolados •P.erythrosepticaisoladoPR-347ePE-02obtidaem1997 •P.ultimumosisolados153-7ePy-HS Inoculação de P. erythroseptica •Cada tubérculo foi inoculada com uma única gota de inoculo (10 μL; aproximadamente 200 zoósporos) em três pontos. •Tubérculos controlo. •Acondicionados em câmara úmida •Incubadas em escuridão, à temperatura ambiente (20 a 22 °C) durante 10 a 12 dias.
  12. 12. 13 Inoculação de Pythiumultimum •Ferimentoemumladodotubérculoantesdainoculação •Umtampãodeágar(5x3mm)colonizadocomP. ultimumfoicortadosapartirdamargemdacolóniaecolocadasobreotecidoferidofrescodotubérculo. •Tubérculosdecontroleforaminoculadossomentecomomeio •Acondicionadasemcâmaraúmida •Foramincubadasnoescuroatemperaturaambiente(20a22°C)durante6dias. Decorridootempodeincubaçãoostubérculosdeambososcasosforamcortadosaomeioeentãomensuradoodiâmetroeprofundidadedalesão. Todososdadosforamsubmetidosàanálisedevariância(PROCGLM,SAS)etestedecorrelaçãodePearson. MATERIAIS E MÉTODOS
  13. 13. 14 RESULTADOS E DISCUÇÃO
  14. 14. 15 RESULTADOS E DISCUÇÃO
  15. 15. 16 RESULTADOS E DISCUÇÃO
  16. 16. 17 RESULTADOS E DISCUÇÃO Comparação de cultivares de batata (cultivares vermelhas = , cultivares avermelhados = e cultivares brancas = ) para a resistência à P. erythrosepticacom base nos valores emparelhados de incidência de infecção (resistência à infecção) e severidade da penetração podridão (resistência à colonização).
  17. 17. 18 RESULTADOS E DISCUÇÃO Comparação de cultivares de batata (cultivares vermelhas = , cultivares avermelhados = e cultivares brancas = ) para a resistência à P. ultimumcom base nos valores emparelhados de incidência de infecção (resistência à infecção) e severidade da penetração podridão (resistência à colonização).
  18. 18. 19
  19. 19. 20 CONCLUSÕES AscultivaresquesãomenossuscetíveisainfecçãoporP.erythrosepticaeP.ultimumpoderiadesempenharumimportantepapelnagestãointegradadepodridãorosadaevazamentoemcamposdeproduçãodebatataatéquenovascultivaresresistentessejamdesenvolvidos. Cultivaresaltamentesuscetíveisnãodevemserplantadasemáreascomhistóricodeocorrênciadapodridãorosadaouvazamento. Ascultivarescomalgumaresistênciapodeserplantada,mascomplementadocomoutrasmedidasdecontrolo,taiscomoousodefungicidasàbasedemefenoxam.
  20. 20. 21
  21. 21. 22 OBRIGADO. danieldalvan@gmail.com

×