SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
17
CONCEITO DE CAMPO ELÉTRICO
Chama-se Campo Elétrico o campo estabelecido em todos os pontos do
espaço sob a influência de uma carga geradora de intensidade Q, de forma que
qualquer carga de prova de intensidade q fica sujeita a uma força de interação
(atração ou repulsão) exercida por Q.
VETOR CAMPO ELÉTRICO
• Intensidade (módulo):
E = F .
|q|
E – campo elétrico – N/C
F – força elétrica – N
q – carga de prova – C
• Direção: a mesma da força
• Sentido: o mesmo da força, se a carga de prova for positiva (q>0); sentido contrário, se a carga
de prova for negativa (q<0).
LINHAS DE FORÇAS
Estas linhas são a representação geométrica convencionada para indicar a presença de campos
elétricos, sendo representadas por linhas que tangenciam os vetores campo elétrico resultante em cada ponto,
logo, jamais se cruzam. Por convenção, as linhas de força têm a mesma orientação do vetor campo elétrico, de
modo que para campos gerados por cargas positivas as linhas de força são divergentes (sentido de
afastamento) e campos gerados por cargas elétricas negativas são representados por linhas de força
convergentes (sentido de aproximação)
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
18
Iniciam-se nas cargas positivas e terminam nas cargas negativas. São mais densas, quanto maior for a
intensidade do campo elétrico.
CAMPO ELÉTRICO DE UMA CARGA PONTUAL FIXA
A expressão E= F/q nos permite calcular a intensidade do campo elétrico, quaisquer que sejam as
cargas que criam este campo. Vamos aplicá-la a um caso particular, no qual a carga que cria o campo é uma
carga pontual.
E = ko.|Q|
d
2
Consideremos, então, uma carga pontual Q, no ar, e um ponto situado a uma distância r desta carga.
Se colocarmos uma carga de prova q neste ponto, ela ficará sujeita a uma força elétrica F, cujo módulo poderá
ser calculado pela lei de Coulomb, isto é,
F = k0 Qq
d
2
como E = F/q, obtemos facilmente
E = k0 Q
d
2
CAMPO ELÉTRICO RESULTANTE
Quando duas ou mais cargas estão próximas o suficiente para que
os campos gerados por cada uma se interfiram, é possível determinar um
campo elétrico resultante em um ponto desta região.
Para isto, analisa-se isoladamente a influência de cada um dos
campos gerados sobre um determinado ponto.
ER = E1 + E2 + E3 + ... + En
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
19
GRÁFICO DA INTENSIDADE DO CAMPO X
DISTÂNCIA
Analogamente ao que acontece com a força elétrica o
campo é inversamente proporcional ao quadrado da distância
e, portanto, seu gráfico é uma hipérbole.
CAMPO ELÉTRICO UNIFORME (CEU)
Dizemos que um campo elétrico é uniforme em uma região quando
suas linhas de força são paralelas e igualmente espaçadas umas das outras, o
que implica que seu vetor campo elétrico nesta região E têm, em todos os
pontos, mesma intensidade, direção e sentido.
Uma forma comum de se obter um campo elétrico uniforme é
utilizando duas placas condutoras planas e iguais. Se as placas forem postas
paralelamente, tendo cargas de mesma intensidade, mas de sinal oposto, o
campo elétrico gerado entre elas será uniforme.
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
01. Com a finalidade de se sondar a região do espaço que envolvia uma esfera eletrizada positivamente usou-
se uma carga de prova q = 2,0nC. Quando ela foi colocada em um ponto A apareceu a força FA de intensidade
4 . 10
-3
N e sentido para a esquerda, e em B aparecer uma força FB de intensidade 8 . 10
-3
N e sentido para
direita, ambas de direção horizontal. Determine o módulo, a direção e o sentido do vetor campo elétrico em A e
em B.
02. Uma carga puntiforme q = 1,0µC é colocada em um ponto P e fica sob ação de uma força elétrica de
intensidade 9,0 . 10
-3
N. Determine a intensidade do campo elétrico em P.
03. Ao se abandonar em um ponto P de um campo elétrico uma carga de prova q = - 1,0µC ela ficou sob a
ação de uma força de intensidade 1,0 . 10
-1
N, vertical e de sentido para baixo. Determine a direção, o sentido e
a intensidade do vetor campo elétrico em P.
04. O campo elétrico em um ponto é uma grandeza escalar ou vetorial?
05. O campo elétrico num ponto P depende da particularmente da carga de prova que usamos para detectá-lo
ou depende exclusivamente da carga elétrica que o gerou?
06. Sobre uma carga elétrica de 2,0µC, colocada em certo ponto do espaço, age uma força de intensidade
0,080N. Despreze as ações gravitacionais. Determine a intensidade do campo elétrico neste ponto.
07. Uma carga elétrica puntiforme com 4,0µC, que é colocada em um ponto P do vácuo, fica sujeita a ação de
uma força elétrica de intensidade 1,2N. O campo elétrico nesse ponto P tem intensidade de:
08. Uma carga elétrica q = - 4,0µC é colocada no campo elétrico uniforme da figura ao lado.
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
20
Sabemos que esse campo tem intensidade constante E = 2,0 . 10
7
N/C.
a) Determine a intensidade da força na carga q.
b Represente a força elétrica que atua sobre a carga q.
09. Uma carga elétrica puntiforme Q = 8,0nC é colocada no vácuo. Sabe-se que Ko = 9,0 . 10
9
unidades SI.
Considerando que a carga está 4,0cm de um ponto A e a 6,0cm de um ponto B, vamos determinar a
intensidade do campo elétrico:
a) no ponto A:
b) no ponto B.
10. Determine a intensidade do campo elétrico gerado a 0,20m de uma carga elétrica puntiforme Q = 4 . 10
-8
C
no vácuo. Dado Ko = 9,0 . 10
9
unidades SI.
11. O campo elétrico numa certa região do espaço esta sendo criado por uma carga elétrica puntiforme de –
5nC. O meio é o vácuo. Determine a intensidade, a direção e o sentido do campo elétrico no ponto P, situado a
3,0cm da carga.
12. Uma partícula A, eletrizada com carga Q = - 4µC, esta fixa num certo ponto do espaço. Um ponto P
encontra-se a uma distância de 1,0cm de A.
a) Indique a direção e o sentido do campo elétrico em P.
b) Determine a intensidade do campo elétrico em P.
13. Calcule o valor do campo elétrico num ponto do espaço, sabendo que uma força de 8N atua sobre uma
carga de 2C situada nesse ponto.
14. Devido ao campo elétrico gerado por uma carga Q, a carga q = +2.10
-5
fica submetida à força elétrica F =
4.10
-2
N. Determine o valor desse campo elétrico.
15. O corpo eletrizado Q, positivo, produz num ponto P o campo elétrico, de intensidade 2.10
5
N/C. Calcule a
intensidade da força produzida numa carga positiva q = 4.10
-6
C colocada em P.
16. Em um ponto do espaço, o vetor campo elétrico tem intensidade 3,6.10
3
N/C. Uma carga puntiforme de
1.10
-5
C colocada nesse ponto sofre a ação de uma força elétrica. Calcule a intensidade da força.
17. Uma carga de prova q = -3.10
-6
C, colocada na presença de um campo elétrico E, fica sujeita a uma força
elétrica de intensidade 9N, horizontal, da direita para a esquerda. Determine a intensidade do vetor campo
elétrico e sua orientação.
18. Num ponto de um campo elétrico, o vetor campo elétrico tem direção
vertical, sentido para baixo e intensidade 5.10
3
N/C. Coloca-se, neste ponto,
uma pequena esfera de peso 2.10
-3
N e eletrizada com carga desconhecida.
Sabendo que a pequena esfera fica em equilíbrio, determine:
a) A intensidade, a direção e o sentido da força elétrica que atua na carga;
b) O valor da carga.
19. Sobre uma carga de 2C, situada num ponto P, age uma força de 6N. No
mesmo ponto, se substituirmos a carga de por uma outra de 3C, qual será o
valor da força sobre ela?
20. Sobre uma carga de 4C, situada num ponto P, atua uma força de 8N. Se substituirmos a carga de 4C por
uma outra de 5C, qual será a intensidade da força sobre essa carga quando colocada no ponto P?
21. Calcule o campo elétrico criado por uma carga Q = 2.10
-6
C, situada no vácuo, em um ponto distante
3.10
-2
m de Q.
E
q
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
21
22. Calcule o campo elétrico gerado por uma carga Q = - 4.10
-6
C, situada no vácuo, em um ponto distante
0,6m de Q. Faça também um esquema representando a carga Q e o vetor campo elétrico.
23. Uma carga Q, positiva, gera no espaço um campo elétrico. Num ponto P, a 0,5m dela o campo elétrico tem
intensidade E = 14,4.10
6
N/C. Sendo o meio o vácuo, determine Q.
24. Considere uma carga Q, fixa, de -5.10
-6
C, no vácuo.
a) Determine o campo elétrico criado por essa carga num ponto A localizado a 0,2 m da carga;
b) Determine a força elétrica que atua sobre uma carga q = 4.10
-6
C, colocada no ponto A.
25. O diagrama acima representa a intensidade do campo elétrico, originado por uma carga Q, fixa, no vácuo,
em função da distância à carga. Determine:
a) o valor da carga Q, que origina o campo;
b) o valor do campo elétrico situado num ponto P, a 0,5 m da carga Q.
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
22
Gabarito
01.
EA = 4 . 10
-3
= 2 . 10
6
N/C; horizontal para a esquerda.
2 . 10
-9
EA = 8 . 10
-3
= 4 . 10
6
N/C; horizontal para a direita.
2 . 10
-9
02.
EA = 9 . 10
-3
= 9 . 10
3
N/C
1 . 10
-6
03.
EA = 1 . 10
-1
= 1 . 10
5
N/C
1 . 10
-6
Vertical para cima
04. Campo elétrico é uma grandeza vetorial, pois possui módulo, direção e sentido.
05. O campo elétrico em um ponto qualquer depende sempre da carga que o gerou, da caga de prova e da
distância entre a carga geradora e a carga de prova.
06.
E = 8 . 10
-2
= 4 . 10
4
N/C
2 . 10
-6
07.
E = 1,2 = 0,3 . 10
6
= 3 . 10
5
N/C
4 . 10
-6
08.
a) F = 2 . 10
7
. 4 . 10
-6
= 8 . 10 = 80N
b)
09.
E = 9 . 10
9
. 8 . 10
-9
= 72 = 4,5 . 10
4
N/C
(4 . 10
-2
)
2
16 . 10
-4
EB
FB
+
FA FB
EA EB
E
q
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
23
10.
E = 9 . 10
9
. 4 . 10
-8
= 36 . 10 = 9 . 10
-1
= 0,9 N/C
(2 . 10
-1
)
2
4 . 10
-2
11.
E = 9 . 10
9
. 5 . 10
-9
= 45 = 5 . 10
4
N/C
(3 . 10
-2
)
2
9 . 10
-4
Direção a mesma da força e o sentido aproximando da carga,
12.
a) Direção a mesma da força e o sentido de aproximação.
b) E = 9 . 10
9
. 4 . 10
-6
= 36 = 36 . 10
4
= 3,6 . 10
5
N/C
(1 . 10
-2
)
2
1 . 10
-4
13.
E = 8 = 4 N/C
2
14.
E = 4 . 10
-2
= 2 . 10
3
N/C
2 . 10
-5
15.
2 . 10
5
= F → F = 2 . 10
5
. 4 . 10
-6
→ F = 8 . 10
-1
→ F = 0,8 N
4 . 10
-6
16.
3,6 . 10
3
= F → F = 3,6 . 10
3
. 1 . 10
-5
→ F = 3,6 . 10
-2
N
1 . 10
-5
17.
E = 9 = 3 . 10
6
N/C
3 . 10
-6
18.
a) A direção é vertical e o sentido é para baixo.
F = P → F = 2 , 10
-3
N
b) 5 . 10
3
= 2 . 10
-3
→ 5 . 10
3
. q = 2 . 10
-3
→ q = 2 . 10
-3
→ q = 0,4 . 10
-6
= 0,4 µC
q 5 . 10
3
19.
E = 6 = 3 N/C
2
3 = F → F = 9 N
3
20.
E = 8 = 2 N/C
4
2 = F → F = 10 N
5
21.
E = 9 . 10
9
. 2 . 10
-6
= 18 . 10
3
= 2 . 10
7
N/C
(3 . 10
-2
)
2
9 . 10
-4
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
24
22.
E = 9 . 10
9
. 4 . 10
-6
= 36 . 10
3
= 1 . 10
5
N/C
(6 . 10
-1
)
2
36 . 10
-2
23.
14,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 14,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 9 . 10
9
Q = 14,4 . 10
6
. 25 . 10
-2
(5 . 10
-1
)
2
25 . 10
-2
9 . 10
9
Q = 360 . 10
4
→ Q = 360 . 10
4
→ Q = 90 . 10
-5
→ Q = 9 . 10
-4
C
9. 10
9
24.
a) E = 9 . 10
9
. 5 . 10
-6
= 45 . 10
3
= 11,25 . 10
5
= 1,125 . 10
6
N/C
(2 . 10
-1
)
2
4 . 10
-2
b) 1,125 . 10
6
= F → F = 1,125 . 10
6
. 4 . 10
=6
→ F = 4,5 N
4 . 10
-6
25.
a) 5,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 5,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 9 . 10
9
Q = 5,4 . 10
6
. 1 . 10
-2
(1 . 10
-1
)
2
1 . 10
-2
9 . 10
9
Q = 5,4 . 10
4
→ Q = 5,4 . 10
4
→ Q = 6 . 10
-5
C
9. 10
9
b) E = 9 . 10
9
. 6 . 10
-5
= 54 . 10
3
= 15,5 . 10
5
= 1,35 . 10
6
N/C
(5 . 10
-1
)
2
4 . 10
-2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Revisão de eletrostática e campo elétrico
Revisão de eletrostática e campo elétricoRevisão de eletrostática e campo elétrico
Revisão de eletrostática e campo elétrico
 
Magnetismo
MagnetismoMagnetismo
Magnetismo
 
Diferença de potencial
Diferença de potencialDiferença de potencial
Diferença de potencial
 
Campo magnético
Campo magnéticoCampo magnético
Campo magnético
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Física - Lei de Coulomb
Física - Lei de CoulombFísica - Lei de Coulomb
Física - Lei de Coulomb
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Ficha Resumo - Campo elétrico
Ficha Resumo - Campo elétricoFicha Resumo - Campo elétrico
Ficha Resumo - Campo elétrico
 
Leis de Ohm
Leis de OhmLeis de Ohm
Leis de Ohm
 
Relatório de Física - Atuação Eletrostática
Relatório de Física - Atuação EletrostáticaRelatório de Física - Atuação Eletrostática
Relatório de Física - Atuação Eletrostática
 
Força elétrica
Força elétricaForça elétrica
Força elétrica
 
Ficha resumo - Indução Magnética + Força Magnética
Ficha resumo - Indução Magnética + Força MagnéticaFicha resumo - Indução Magnética + Força Magnética
Ficha resumo - Indução Magnética + Força Magnética
 
Campo e potencial elétrico
Campo e potencial elétricoCampo e potencial elétrico
Campo e potencial elétrico
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
07 potencia elétrica
07  potencia elétrica07  potencia elétrica
07 potencia elétrica
 
Cálculos de resistências
Cálculos de resistênciasCálculos de resistências
Cálculos de resistências
 
Física 3º ano ensino médio campo elétrico
Física 3º ano  ensino médio   campo elétricoFísica 3º ano  ensino médio   campo elétrico
Física 3º ano ensino médio campo elétrico
 
Geradores
GeradoresGeradores
Geradores
 
Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
 

Destaque

Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...
Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...Rodrigo Penna
 
Exercícios forca eletrica
Exercícios forca eletricaExercícios forca eletrica
Exercícios forca eletricaGabriel Valle
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° AnoO mundo da FÍSICA
 
Exercicios forca eletrica
Exercicios forca eletricaExercicios forca eletrica
Exercicios forca eletricaGabriel Valle
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétricoBetine Rost
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniformefisicaatual
 
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...Rodrigo Penna
 

Destaque (12)

Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...
Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
 
Exercícios forca eletrica
Exercícios forca eletricaExercícios forca eletrica
Exercícios forca eletrica
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
 
Introdução a eletrostática
Introdução a eletrostáticaIntrodução a eletrostática
Introdução a eletrostática
 
Mecanica3
Mecanica3Mecanica3
Mecanica3
 
Exercicios forca eletrica
Exercicios forca eletricaExercicios forca eletrica
Exercicios forca eletrica
 
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetosAtividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
 
Campo Elétrico
Campo ElétricoCampo Elétrico
Campo Elétrico
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
 
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
 

Semelhante a Campo elétrico

CAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptxCAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptxValdielio10
 
Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016experimentun
 
Eletrostatica campo
Eletrostatica campoEletrostatica campo
Eletrostatica campocon_seguir
 
Campo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétricoCampo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétricoArthur Brender
 
Campo gravitacional
Campo gravitacionalCampo gravitacional
Campo gravitacionalRobson Ote
 
Eletrostatica aula sonorizadas
Eletrostatica   aula  sonorizadasEletrostatica   aula  sonorizadas
Eletrostatica aula sonorizadasAdriano Capilupe
 
Lista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial ElétricoLista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial ElétricoGustavo Mendonça
 
Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2rodrigoateneu
 
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo AulasVídeo Aulas Apoio
 
Exercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostaticaExercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostaticaLucamariop
 
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exerciciosFisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exerciciosJURANDIRBENTES
 
Basica campo e potencial
Basica campo e potencialBasica campo e potencial
Basica campo e potencialrodrigoateneu
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétricofisicaatual
 

Semelhante a Campo elétrico (20)

Campo elétrico.pdf
Campo elétrico.pdfCampo elétrico.pdf
Campo elétrico.pdf
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
CAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptxCAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptx
 
Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016
 
Eletrostatica campo
Eletrostatica campoEletrostatica campo
Eletrostatica campo
 
Campo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétricoCampo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétrico
 
Trabalho e força
Trabalho e forçaTrabalho e força
Trabalho e força
 
Campo gravitacional
Campo gravitacionalCampo gravitacional
Campo gravitacional
 
Eletrostatica aula sonorizadas
Eletrostatica   aula  sonorizadasEletrostatica   aula  sonorizadas
Eletrostatica aula sonorizadas
 
Lista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial ElétricoLista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial Elétrico
 
Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2
 
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
 
Fis 1202 cd 5
Fis 1202   cd 5Fis 1202   cd 5
Fis 1202 cd 5
 
Exercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostaticaExercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostatica
 
Lei de coulomb slides atividades
Lei de coulomb slides atividadesLei de coulomb slides atividades
Lei de coulomb slides atividades
 
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exerciciosFisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
 
Basica campo e potencial
Basica campo e potencialBasica campo e potencial
Basica campo e potencial
 
Aula Campo Elétrico ppt.ppt
Aula Campo Elétrico ppt.pptAula Campo Elétrico ppt.ppt
Aula Campo Elétrico ppt.ppt
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 

Mais de O mundo da FÍSICA

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° anoO mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° anoO mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° anoO mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° anoO mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° AnoO mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaO mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_CO mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AMO mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_BO mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BMO mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° AnoO mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° AnoO mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° AnoO mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° AnoO mundo da FÍSICA
 

Mais de O mundo da FÍSICA (20)

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 

Último

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?MrciaRocha48
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 

Último (20)

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
Empreendedorismo: O que é ser empreendedor?
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 

Campo elétrico

  • 1. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 17 CONCEITO DE CAMPO ELÉTRICO Chama-se Campo Elétrico o campo estabelecido em todos os pontos do espaço sob a influência de uma carga geradora de intensidade Q, de forma que qualquer carga de prova de intensidade q fica sujeita a uma força de interação (atração ou repulsão) exercida por Q. VETOR CAMPO ELÉTRICO • Intensidade (módulo): E = F . |q| E – campo elétrico – N/C F – força elétrica – N q – carga de prova – C • Direção: a mesma da força • Sentido: o mesmo da força, se a carga de prova for positiva (q>0); sentido contrário, se a carga de prova for negativa (q<0). LINHAS DE FORÇAS Estas linhas são a representação geométrica convencionada para indicar a presença de campos elétricos, sendo representadas por linhas que tangenciam os vetores campo elétrico resultante em cada ponto, logo, jamais se cruzam. Por convenção, as linhas de força têm a mesma orientação do vetor campo elétrico, de modo que para campos gerados por cargas positivas as linhas de força são divergentes (sentido de afastamento) e campos gerados por cargas elétricas negativas são representados por linhas de força convergentes (sentido de aproximação)
  • 2. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 18 Iniciam-se nas cargas positivas e terminam nas cargas negativas. São mais densas, quanto maior for a intensidade do campo elétrico. CAMPO ELÉTRICO DE UMA CARGA PONTUAL FIXA A expressão E= F/q nos permite calcular a intensidade do campo elétrico, quaisquer que sejam as cargas que criam este campo. Vamos aplicá-la a um caso particular, no qual a carga que cria o campo é uma carga pontual. E = ko.|Q| d 2 Consideremos, então, uma carga pontual Q, no ar, e um ponto situado a uma distância r desta carga. Se colocarmos uma carga de prova q neste ponto, ela ficará sujeita a uma força elétrica F, cujo módulo poderá ser calculado pela lei de Coulomb, isto é, F = k0 Qq d 2 como E = F/q, obtemos facilmente E = k0 Q d 2 CAMPO ELÉTRICO RESULTANTE Quando duas ou mais cargas estão próximas o suficiente para que os campos gerados por cada uma se interfiram, é possível determinar um campo elétrico resultante em um ponto desta região. Para isto, analisa-se isoladamente a influência de cada um dos campos gerados sobre um determinado ponto. ER = E1 + E2 + E3 + ... + En
  • 3. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 19 GRÁFICO DA INTENSIDADE DO CAMPO X DISTÂNCIA Analogamente ao que acontece com a força elétrica o campo é inversamente proporcional ao quadrado da distância e, portanto, seu gráfico é uma hipérbole. CAMPO ELÉTRICO UNIFORME (CEU) Dizemos que um campo elétrico é uniforme em uma região quando suas linhas de força são paralelas e igualmente espaçadas umas das outras, o que implica que seu vetor campo elétrico nesta região E têm, em todos os pontos, mesma intensidade, direção e sentido. Uma forma comum de se obter um campo elétrico uniforme é utilizando duas placas condutoras planas e iguais. Se as placas forem postas paralelamente, tendo cargas de mesma intensidade, mas de sinal oposto, o campo elétrico gerado entre elas será uniforme. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 01. Com a finalidade de se sondar a região do espaço que envolvia uma esfera eletrizada positivamente usou- se uma carga de prova q = 2,0nC. Quando ela foi colocada em um ponto A apareceu a força FA de intensidade 4 . 10 -3 N e sentido para a esquerda, e em B aparecer uma força FB de intensidade 8 . 10 -3 N e sentido para direita, ambas de direção horizontal. Determine o módulo, a direção e o sentido do vetor campo elétrico em A e em B. 02. Uma carga puntiforme q = 1,0µC é colocada em um ponto P e fica sob ação de uma força elétrica de intensidade 9,0 . 10 -3 N. Determine a intensidade do campo elétrico em P. 03. Ao se abandonar em um ponto P de um campo elétrico uma carga de prova q = - 1,0µC ela ficou sob a ação de uma força de intensidade 1,0 . 10 -1 N, vertical e de sentido para baixo. Determine a direção, o sentido e a intensidade do vetor campo elétrico em P. 04. O campo elétrico em um ponto é uma grandeza escalar ou vetorial? 05. O campo elétrico num ponto P depende da particularmente da carga de prova que usamos para detectá-lo ou depende exclusivamente da carga elétrica que o gerou? 06. Sobre uma carga elétrica de 2,0µC, colocada em certo ponto do espaço, age uma força de intensidade 0,080N. Despreze as ações gravitacionais. Determine a intensidade do campo elétrico neste ponto. 07. Uma carga elétrica puntiforme com 4,0µC, que é colocada em um ponto P do vácuo, fica sujeita a ação de uma força elétrica de intensidade 1,2N. O campo elétrico nesse ponto P tem intensidade de: 08. Uma carga elétrica q = - 4,0µC é colocada no campo elétrico uniforme da figura ao lado.
  • 4. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 20 Sabemos que esse campo tem intensidade constante E = 2,0 . 10 7 N/C. a) Determine a intensidade da força na carga q. b Represente a força elétrica que atua sobre a carga q. 09. Uma carga elétrica puntiforme Q = 8,0nC é colocada no vácuo. Sabe-se que Ko = 9,0 . 10 9 unidades SI. Considerando que a carga está 4,0cm de um ponto A e a 6,0cm de um ponto B, vamos determinar a intensidade do campo elétrico: a) no ponto A: b) no ponto B. 10. Determine a intensidade do campo elétrico gerado a 0,20m de uma carga elétrica puntiforme Q = 4 . 10 -8 C no vácuo. Dado Ko = 9,0 . 10 9 unidades SI. 11. O campo elétrico numa certa região do espaço esta sendo criado por uma carga elétrica puntiforme de – 5nC. O meio é o vácuo. Determine a intensidade, a direção e o sentido do campo elétrico no ponto P, situado a 3,0cm da carga. 12. Uma partícula A, eletrizada com carga Q = - 4µC, esta fixa num certo ponto do espaço. Um ponto P encontra-se a uma distância de 1,0cm de A. a) Indique a direção e o sentido do campo elétrico em P. b) Determine a intensidade do campo elétrico em P. 13. Calcule o valor do campo elétrico num ponto do espaço, sabendo que uma força de 8N atua sobre uma carga de 2C situada nesse ponto. 14. Devido ao campo elétrico gerado por uma carga Q, a carga q = +2.10 -5 fica submetida à força elétrica F = 4.10 -2 N. Determine o valor desse campo elétrico. 15. O corpo eletrizado Q, positivo, produz num ponto P o campo elétrico, de intensidade 2.10 5 N/C. Calcule a intensidade da força produzida numa carga positiva q = 4.10 -6 C colocada em P. 16. Em um ponto do espaço, o vetor campo elétrico tem intensidade 3,6.10 3 N/C. Uma carga puntiforme de 1.10 -5 C colocada nesse ponto sofre a ação de uma força elétrica. Calcule a intensidade da força. 17. Uma carga de prova q = -3.10 -6 C, colocada na presença de um campo elétrico E, fica sujeita a uma força elétrica de intensidade 9N, horizontal, da direita para a esquerda. Determine a intensidade do vetor campo elétrico e sua orientação. 18. Num ponto de um campo elétrico, o vetor campo elétrico tem direção vertical, sentido para baixo e intensidade 5.10 3 N/C. Coloca-se, neste ponto, uma pequena esfera de peso 2.10 -3 N e eletrizada com carga desconhecida. Sabendo que a pequena esfera fica em equilíbrio, determine: a) A intensidade, a direção e o sentido da força elétrica que atua na carga; b) O valor da carga. 19. Sobre uma carga de 2C, situada num ponto P, age uma força de 6N. No mesmo ponto, se substituirmos a carga de por uma outra de 3C, qual será o valor da força sobre ela? 20. Sobre uma carga de 4C, situada num ponto P, atua uma força de 8N. Se substituirmos a carga de 4C por uma outra de 5C, qual será a intensidade da força sobre essa carga quando colocada no ponto P? 21. Calcule o campo elétrico criado por uma carga Q = 2.10 -6 C, situada no vácuo, em um ponto distante 3.10 -2 m de Q. E q
  • 5. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 21 22. Calcule o campo elétrico gerado por uma carga Q = - 4.10 -6 C, situada no vácuo, em um ponto distante 0,6m de Q. Faça também um esquema representando a carga Q e o vetor campo elétrico. 23. Uma carga Q, positiva, gera no espaço um campo elétrico. Num ponto P, a 0,5m dela o campo elétrico tem intensidade E = 14,4.10 6 N/C. Sendo o meio o vácuo, determine Q. 24. Considere uma carga Q, fixa, de -5.10 -6 C, no vácuo. a) Determine o campo elétrico criado por essa carga num ponto A localizado a 0,2 m da carga; b) Determine a força elétrica que atua sobre uma carga q = 4.10 -6 C, colocada no ponto A. 25. O diagrama acima representa a intensidade do campo elétrico, originado por uma carga Q, fixa, no vácuo, em função da distância à carga. Determine: a) o valor da carga Q, que origina o campo; b) o valor do campo elétrico situado num ponto P, a 0,5 m da carga Q.
  • 6. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 22 Gabarito 01. EA = 4 . 10 -3 = 2 . 10 6 N/C; horizontal para a esquerda. 2 . 10 -9 EA = 8 . 10 -3 = 4 . 10 6 N/C; horizontal para a direita. 2 . 10 -9 02. EA = 9 . 10 -3 = 9 . 10 3 N/C 1 . 10 -6 03. EA = 1 . 10 -1 = 1 . 10 5 N/C 1 . 10 -6 Vertical para cima 04. Campo elétrico é uma grandeza vetorial, pois possui módulo, direção e sentido. 05. O campo elétrico em um ponto qualquer depende sempre da carga que o gerou, da caga de prova e da distância entre a carga geradora e a carga de prova. 06. E = 8 . 10 -2 = 4 . 10 4 N/C 2 . 10 -6 07. E = 1,2 = 0,3 . 10 6 = 3 . 10 5 N/C 4 . 10 -6 08. a) F = 2 . 10 7 . 4 . 10 -6 = 8 . 10 = 80N b) 09. E = 9 . 10 9 . 8 . 10 -9 = 72 = 4,5 . 10 4 N/C (4 . 10 -2 ) 2 16 . 10 -4 EB FB + FA FB EA EB E q
  • 7. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 23 10. E = 9 . 10 9 . 4 . 10 -8 = 36 . 10 = 9 . 10 -1 = 0,9 N/C (2 . 10 -1 ) 2 4 . 10 -2 11. E = 9 . 10 9 . 5 . 10 -9 = 45 = 5 . 10 4 N/C (3 . 10 -2 ) 2 9 . 10 -4 Direção a mesma da força e o sentido aproximando da carga, 12. a) Direção a mesma da força e o sentido de aproximação. b) E = 9 . 10 9 . 4 . 10 -6 = 36 = 36 . 10 4 = 3,6 . 10 5 N/C (1 . 10 -2 ) 2 1 . 10 -4 13. E = 8 = 4 N/C 2 14. E = 4 . 10 -2 = 2 . 10 3 N/C 2 . 10 -5 15. 2 . 10 5 = F → F = 2 . 10 5 . 4 . 10 -6 → F = 8 . 10 -1 → F = 0,8 N 4 . 10 -6 16. 3,6 . 10 3 = F → F = 3,6 . 10 3 . 1 . 10 -5 → F = 3,6 . 10 -2 N 1 . 10 -5 17. E = 9 = 3 . 10 6 N/C 3 . 10 -6 18. a) A direção é vertical e o sentido é para baixo. F = P → F = 2 , 10 -3 N b) 5 . 10 3 = 2 . 10 -3 → 5 . 10 3 . q = 2 . 10 -3 → q = 2 . 10 -3 → q = 0,4 . 10 -6 = 0,4 µC q 5 . 10 3 19. E = 6 = 3 N/C 2 3 = F → F = 9 N 3 20. E = 8 = 2 N/C 4 2 = F → F = 10 N 5 21. E = 9 . 10 9 . 2 . 10 -6 = 18 . 10 3 = 2 . 10 7 N/C (3 . 10 -2 ) 2 9 . 10 -4
  • 8. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 24 22. E = 9 . 10 9 . 4 . 10 -6 = 36 . 10 3 = 1 . 10 5 N/C (6 . 10 -1 ) 2 36 . 10 -2 23. 14,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 14,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 9 . 10 9 Q = 14,4 . 10 6 . 25 . 10 -2 (5 . 10 -1 ) 2 25 . 10 -2 9 . 10 9 Q = 360 . 10 4 → Q = 360 . 10 4 → Q = 90 . 10 -5 → Q = 9 . 10 -4 C 9. 10 9 24. a) E = 9 . 10 9 . 5 . 10 -6 = 45 . 10 3 = 11,25 . 10 5 = 1,125 . 10 6 N/C (2 . 10 -1 ) 2 4 . 10 -2 b) 1,125 . 10 6 = F → F = 1,125 . 10 6 . 4 . 10 =6 → F = 4,5 N 4 . 10 -6 25. a) 5,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 5,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 9 . 10 9 Q = 5,4 . 10 6 . 1 . 10 -2 (1 . 10 -1 ) 2 1 . 10 -2 9 . 10 9 Q = 5,4 . 10 4 → Q = 5,4 . 10 4 → Q = 6 . 10 -5 C 9. 10 9 b) E = 9 . 10 9 . 6 . 10 -5 = 54 . 10 3 = 15,5 . 10 5 = 1,35 . 10 6 N/C (5 . 10 -1 ) 2 4 . 10 -2