Introdução à óptica geométrica

9.219 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia, Turismo
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.219
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.436
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
222
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Em uma dessas tentativas, Galileu subiu numa colina e seu assistente, em outra e, separados por uma distância de aproximadamente 2 km, o físico tentou medir o tempo gasto pela luz ao fazer o percurso de ida e volta entre as duas colinas. É evidente que se conhecendo a distância entre as mesmas e o tempo gasto pela luz para percorrer a distância entre as duas colinas, era possível determinar o valor da velocidade da luz. O princípio que Galileu empregara está correto, no entanto sua experiência não teve sucesso. Hoje sabemos que a luz possui velocidade muito grande, cujo valor é aproximadamente igual a 3 x 10 8 m/s. No experimento realizado, a luz gastava 10 -5 s para realizar o trajeto de ida e volta entre as duas colinas, esse tempo, muito pequeno, era impossível de ser medido com os aparelhos existentes na época, é esse o grande motivo pelo fracasso do experimento de Galileu. Em uma dessas tentativas, Galileu subiu numa colina e seu assistente, em outra e, separados por uma distância de aproximadamente 2 km, o físico tentou medir o tempo gasto pela luz ao fazer o percurso de ida e volta entre as duas colinas. É evidente que se conhecendo a distância entre as mesmas e o tempo gasto pela luz para percorrer a distância entre as duas colinas, era possível determinar o valor da velocidade da luz. O princípio que Galileu empregara está correto, no entanto sua experiência não teve sucesso. Hoje sabemos que a luz possui velocidade muito grande, cujo valor é aproximadamente igual a 3 x 10 8 m/s. No experimento realizado, a luz gastava 10 -5 s para realizar o trajeto de ida e volta entre as duas colinas, esse tempo, muito pequeno, era impossível de ser medido com os aparelhos existentes na época, é esse o grande motivo pelo fracasso do experimento de Galileu.
  • Introdução à óptica geométrica

    1. 1. INTRODUÇÃO À ÓPTICA GEOMÉTRICA
    2. 2. A luz branca é policromática. Ela é uma mistura de 7 cores: Vermelho,Laranja, Amarelo,Verde, Azul, Anil e Violeta
    3. 3. COR DE UM CORPO A cor de um corpo é a cor de luz que ele reflete . Iluminadas pela luz branca, uma bola parece verde e outra vermelha. A bola verde absorve todas as cores e reflete o verde. A bola vermelha absorve todas as cores e reflete o vermelho.
    4. 4. PRINCÍPIO DA REVERSIBILIDADE Quando se inverte o sentido de propagação da luz, sua trajetória não muda.
    5. 5. PRINCÍPIO DA INDEPENDÊNCIA Um raio de luz não interfere na propagação de outro raio de luz. .
    6. 6. Em meios homogêneos e transparentes, a luz se propaga em linha reta. PRINCÍPIO DA PROPAGAÇÃO RETILÍNEA DA LUZ
    7. 7. Fases da Lua
    8. 8. Os eclipses do sol ocorrem na lua nova.
    9. 9. Os eclipses da Lua ocorrem na lua cheia.
    10. 10. O alinhamento entre esses astros nem sempre é exato em razão da inclinação do plano de órbita a Terra em relação ao plano de órbita da Lua. Quando esse alinhamento é exato, ocorre o eclipse do Sol, na Lua Nova e o eclipse da Lua, na Lua Cheia.
    11. 12. VELOCIDADE DA LUZ Galileu tentou medir a velocidade da luz. Subiu numa colina e seu assistente, em outra e, separados por uma distância de aproximadamente 2 km, o físico tentou medir o tempo gasto pela luz ao fazer o percurso de ida e volta entre as duas colinas. É evidente que se conhecendo a distância entre as mesmas e o tempo gasto pela luz para percorrer a distância entre as duas colinas, era possível determinar o valor da velocidade da luz. No experimento realizado, a luz gastava 10 -5 s para realizar o trajeto de ida e volta entre as duas colinas, esse tempo, muito pequeno, era impossível de ser medido com os aparelhos existentes na época, é esse o grande motivo pelo fracasso do experimento de Galileu. .
    12. 13. O intervalo de tempo entre os     eclipses da lua de Júpiter parece maior quando a terra desloca de A para C do que quando ela se move de C para A .  A diferença se deve ao tempo que a luz leva para percorrer a distância coberta pela Terra, durante um período de revolução do satélite. como o diâmetro médio da terra é de 302,4 x 10 6 km, e o tempo de 986 s, ele calculou a velocidade da luz como sendo de 307.200 km/s. Método de Roemer para a medida da velocidade da luz.
    13. 14. Uma medida da velocidade da luz usando lasers, feita pelo Bureau Nacional de Padrões dos Estados Unidos, em 1983, obteve como resultado,  299.792,4586 Km/s, com incerteza de mais ou menos 0,0003 Km/s.   A partir do ano de 1983, por decisão dos órgãos científicos internacionais, a velocidade da luz passou a ser considerada uma constante universal com valor bem determinado, exatamente igual a:   c = 299.792.458 m/s
    14. 15. Ano-luz : distância percorrida pela luz em um ano. 1 ano-luz = x = c x t onde: c = velocidade da luz = 300.000.000 m/s t = 1 ano = 365 dias x 24 horas x 60 min x 60 s Assim, 1 ano-luz = 300.000.000 x 365 x 24 x 3600 = 9,46 x m (cerca de 10 trilhões de km)

    ×