Torre de Moncorvo<br />Miguel Tiago nº14, 10º Ano  Técnico  de  Gás<br />
História do Concelho<br />...................................................................................................
Origem<br />Quanto à origem do topónimo de Torre de Moncorvo, segundo as Memórias Paroquiais de 1978, " hé tradição que se...
                                Monumentos<br />O Chafariz Filipino data de 1636, foi construído em frente à escadaria que...
Chafariz do séc. XVI, ostenta a antiga heráldica municipal, coroado com frontão de volutas, tendo ao centro a data de 1704...
Fonte coberta, datada do séc. XVII. <br />
Património Classificado<br />A sua construção iniciou-se na primeira metade do séc. XVI, levando cerca de um século a ser ...
Este castelo foi mandado edificar por D. Dinis nos séc. XIII - XIV. Subsistem restos da sua estrutura, conserva-se intacta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Património Histórico

1.290 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Património Histórico

  1. 1. Torre de Moncorvo<br />Miguel Tiago nº14, 10º Ano Técnico de Gás<br />
  2. 2. História do Concelho<br />.............................................................................................................................................................................<br />             Torre de Moncorvo teria nascido de uma remota Vila da Alta Idade Média, que em antigos documentos vem designada Vila Velha de Santa Cruz da Vilariça, situada no topo da margem direita do Rio Sabor e nas proximidades do núcleo de vida pré-histórica do Baldoeiro.<br />                                                                              <br />                                                                                        <br />.<br />
  3. 3. Origem<br />Quanto à origem do topónimo de Torre de Moncorvo, segundo as Memórias Paroquiais de 1978, " hé tradição que se mudava da Villa de Santa Cruz pela multidão de formigas, que não só faziam dano considerável em todos os viveres, mas aos mesmos viventes lhe causavam notável opressão, e resolvendo-se a evitar estes incómodos forão para o pé do Monte Reboredo aonde havia uns casais de que era senhor um homem chamado Mendo, o qual dizem que na sua casa tinha uma torre e domesticando nela um corvo. Crescendo depois a povoação e tendo o foral de Villa lhe chamarão de Villa de Mendo do Corvo, que com fácil corrupção se continuou a chamar a Villa de Moncorvo".<br />
  4. 4. Monumentos<br />O Chafariz Filipino data de 1636, foi construído em frente à escadaria que liga a praça Francisco Meireles ao Largo do Castelo. No séc. XIX foi desmontado, restando apenas a taça e a base que a cobre onde pode ler-se: "FEITO NO ANO DO SENHOR DE 1636 POR ORDEM DE DOUTOR JULIÃO DE FIGUEIREDO, PROVEDOR E CONTADOR NESTA COMARCA, À CUSTA DO POVO".<br />Com base num projecto realizado pela Câmara Municipal de Torre de Moncorvo , o Chafariz foi reconstituído e reposto na Praça Francisco Meireles.Processo em vias de classificação como Imóvel de Interesse Público.<br />
  5. 5. Chafariz do séc. XVI, ostenta a antiga heráldica municipal, coroado com frontão de volutas, tendo ao centro a data de 1704 que corresponde a um restauro posterior.<br />
  6. 6. Fonte coberta, datada do séc. XVII. <br />
  7. 7. Património Classificado<br />A sua construção iniciou-se na primeira metade do séc. XVI, levando cerca de um século a ser construída.É de salientar, na fachada o belo pórtico em estilo renascença. O interior ostenta um grandioso retábulo setecentista e uma das mais notáveis obras de arte - o tríptico de Sant'Ana, de origem flamenga.Está classificada como Monumento Nacional por Decreto n.º 16/6/1910.<br />
  8. 8. Este castelo foi mandado edificar por D. Dinis nos séc. XIII - XIV. Subsistem restos da sua estrutura, conserva-se intacta a porta do lado nascente e alguns panos da muralha, que cercavam a antiga vila.<br />Conserva-se intacta a porta do lado nascente, onde se ergueu sobre esta, no Séc. XVII uma capela de evocação a Nª Senhora dos Remédios.Processo em reapreciação, como Imóvel de Interesse Público pelo Decreto n.º 40361, de 20/10/1955.<br />

×