Recursos Minerais

5.419 visualizações

Publicada em

trabalho avaliado com 18 valores..

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.419
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
91
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Recursos Minerais

  1. 1.  Este trabalho, realizado no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia e inserido no tema “Exploração sustentada de recursos geológicos”, está dividido em duas partes. Na primeira parte, vamos falar sobre os Recursos Minerais de uma forma geral (definição, exploração e utilização), na segunda parte falaremos sobre os Recursos Minerais característicos da zona de Coimbra e da sua utilização na construção de monumentos e estátuas. Para a sua realização, além de consultarmos diversas fontes de pesquisa, fizemos um roteiro pelos principais monumentos de Coimbra, incluindo o Museu da Mineralogia da Universidade de Coimbra, com a finalidade de comprovarmos a sua constituição mineralógica.
  2. 2.  Os recursos minerais são acumulações de rochas e minerais que constituem a crusta terrestre e que, quando são rentáveis para o Homem, são designados por jazidas minerais. Estes recursos têm um longo período de formação. A abundância média de um elemento químico na crusta terrestre é designada por Clarke, sendo que, quando um elemento químico ocorre na Natureza concentrado num determinado local e o seu teor é superior ao seu Clarke, estamos perante de um jazigo mineral. Dentro desse jazigo, o material que é aproveitado designa-se minério e o que é rejeitado designa-se ganga ou estéril.
  3. 3.  Muitos minerais são matérias-primas vitais para o Homem, ou seja, ao longo dos tempos a descoberta de muitos minerais e o seu processo de transformação foram importantes para o desenvolvimento humano. Actualmente, o homem usa directa ou indirectamente todos os minerais conhecidos. De acordo com a sua constituição, os recursos minerais podem ser classificados em: o Metálicos (por exemplo, o ferro e o alumínio) ; o Não-metálicos (por exemplo, areias e cascalhos, nitratos) ; o Energéticos (usados para a produção de energia -carvão, petróleo, por exemplo).
  4. 4.  Os recursos minerais metálicos mais abundantes são, por exemplo, o zinco, o ferro, o cobre ou o alumínio e os mais raros são o ouro, a platina ou a prata. Têm numerosas aplicações, nomeadamente, na joalharia, na indústria de fios condutores e na produção de latas (por exemplo, de refrigerantes)
  5. 5.  Os recursos minerais não-metálicos são os mais abundantes na Natureza, sendo explorados em pedreiras ou areeiros, e podem dividir-se em: o Rochas ornamentais (utilizadas na escultura e na construção): como o calcário e o mármore ; o Rochas e minerais industriais: areias e argilas.
  6. 6. O que é ? A Exploração Mineira consiste na extracção dos recursos minerais a partir das rochas da crusta terrestre. Esta extracção só é possível quando as substâncias existem em grandes quantidades e formam depósitos, jazidas ou jazigos minerais. A exploração dos recursos mineralógicos num qualquer território, pressupondo a sua existência, depende da tecnologia disponível, das facilidades de transporte, das possibilidades financeiras e da visão desenvolvimentista prevalecente no momento.
  7. 7. Tipos de Explorações Mineiras Subterrâneas - a exploração ocorre em profundidade; Perfurações - embora o minério seja obtido em profundidade, não implica o envio de funcionários para o subsolo; A céu aberto - o minério é obtido de uma exploração que ocorre ao ar livre; Hidráulica - consiste em utilizar a força hidráulica para «desmontar» o minério.
  8. 8.  O recenseamento de recursos mineralógicos revela uma grande dispersão, quanto à sua existência e variedade. No entanto, o nosso país é relativamente rico em minerais não metálicos, sendo rico em argila, calcário, mármore e granito. Em relação aos minerais metálicos, existem depósitos de ferro, volfrâmio, cobre e estanho. Na nossa zona, veremos mais à frente, que predominam os calcários, as argilas e os caulinos
  9. 9. Apesar de ser uma actividade indispensável para o Homem, a exploração mineira acarreta várias consequências, nomeadamente: o Formação de águas de drenagem ácidas; o Erosão do material que compõe as escombreiras; o Libertação de compostos químicos muito tóxicos; o Modificação dos ecossistemas; o Contaminação de águas fluviais e da própria atmosfera. Nas explorações a céu aberto, as escavações no terreno e as escombreiras provocam também a perda de solos e de vegetação, para além de afectarem negativamente a paisagem.
  10. 10.  Desde a Antiguidade, os minerais sempre foram utilizados pelo Homem, e nos dias de hoje estão presentes em quase todos os objectos que usamos no nosso quotidiano. Sem nos apercebermos, estamos rodeados de matérias-primas obtidas a partir de minerais. Por isso, é importante que haja uma gestão sustentável destes recursos, de modo a garanti-los às gerações futuras!
  11. 11. ( PARTE II )
  12. 12. Recursos Minerais Não-Metálicos: o Calcários Industriais; o Argilas Comuns; o Calcários Ornamentais; o Caulinos; o ConglomeradosRecursos Minerais Metálicos: o Zinco; o Chumbo.Recursos Minerais Energéticos: o Carvão (Figueira da Foz).
  13. 13.  Segundo uma obra de 1926, no Alto de Santa Clara, encontramos camadas espessas de calcários, designadas por «As Camadas de Coimbra», constituídas, essencialmente, por dolomias, uma rocha calcária amarela. . Na zona da Alta, predominam calcários liássicos e o Arco de S. Sebastião (Arcos do Jardim) assenta sobre terrenos arenosos (arenito ou saibro claro, cimentado, com seixos rolados na sua massa). Em Coimbra, devido à sua abundância, os monumentos mais antigos são constituídos por dolomias e mais tarde, com o avanço dos transportes, começou a ser utilizada a pedra de Ançã. Na zona de Ceira e da Portela encontra-se muito bem representada a formação do "Grés de Silves“, uma formação sedimentar, essencialmente detrítica, constituída por duas sequências areno-conglomeráticas e uma sequência de rochas carbonatadas. As camadas de São Miguel, a norte de Coimbra e na zona de Eiras, são constituídas por uma série de calcários e calcários dolomíticos na base observando-se, no topo, alternâncias com níveis centimétricos de margas. 
  14. 14.  A pedra de Ançã é uma variante do calcário, de cor clara, entre o amarelado e o branco-azulado, sem veios, muito macia, originária da região de Ançã. Graças à sua estrutura e à sua textura, o calcário de Ançã tem óptimas condições de trabalho, o que facilita o corte da rocha. Esta característica fez com que a pedra de Ançã fosse utilizada na construção de importantes monumentos do país e do estrangeiro, nomeadamente na Universidade de Coimbra e no Mosteiro da Batalha, e fosse utilizada por um grande número de escultores.
  15. 15. Ao nível da construção civil, os principais minerais utilizados são os não metálicos: o O Granito e o Mármore, por serem rochas muito duras são muito utilizadas na construção civil, na pavimentação de ruas e nos revestimentos e decorações de interiores. No entanto, devido ao seu elevado custo, o mármore acaba por ter uma utilização mais limitada. o O Calcário, por ser uma rocha fácil de trabalhar, é muito usada na construção, na escultura e na pavimentação, sendo também utilizada na produção de cimento. Na nossa região, devido à sua abundância, o calcário é a principal rocha utilizada na construção de monumentos, estátuas e na pavimentação. o A argila, como é rocha pouco dura, é muito utilizada na produção de telhas, tijolos, louças e porcelanas e intervém na produção de cimento.
  16. 16. 1. Torre da Universidade Pedra de Ançã Argila
  17. 17. 2.Biblioteca Joanina Argila Pedra de Ançã
  18. 18. 3. Porta Especiosa da Sé Velha Pedra de Ançã
  19. 19. 4. Fachada da Igreja de Santa Cruz Pedra Ançã Vidro Mármore
  20. 20. 5. Mosteiro de Santa Clara-a-Velha Dolomias (Calcário) Argila
  21. 21. Dolomias (Calcário) Alvenaria de pedraargamassada (calcária) Calcário
  22. 22. Pedra de Ançã
  23. 23. Pedra de Ançã
  24. 24. Cobre
  25. 25. Com a realização deste trabalho, podemos concluir que: Estamos quase sempre «rodeados» de recursos minerais; Os minerais são fontes de importantes matérias-primas, essenciais ao Homem; Portugal é um país rico em recursos minerais e na nossa zona predominam os calcários e as argilas; Grande parte dos monumentos de Coimbra é constituída por pedra de Ançã. É necessário fazer uma gestão sustentável dos Recursos Minerais!Desta maneira, chegando ao fim do nosso trabalho, podemos dizerque este foi muito produtivo e enriquecedor: permitiu um estudodiferente a este tópico da matéria de geologia do 11ºano e umenriquecimento do nosso conhecimento acerca da litologia da nossaregião e, até mesmo, do nosso País.
  26. 26.  Miguel Santos e José Almeida, Recursos Minerais, http://pt.scribd.com/doc/15511186/Recursos- Minerais, 23 de Maio de 2011 Patrícia Ribeiro e Valéria Kurochka, Recursos Minerais, http://www.slideshare.net/dombacelar/recursos-minerais-1537498, 23 de maio de 2011 Alunos do primeiro ano de Arquitectura da Universidade da Beira Interior, Pedra de Ançã, http://pedranca.no.sapo.pt/calcarios.htm, 23 de Maio de 2011 Wikipédia, Pedra de Ançã,http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedra_de_An%C3%A7%C3%A3, 23 de Maio de 2011 Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território, Inventário do Património Arquitectónico, http://www.monumentos.pt/Site/APP_PagesUser/SIPASearch.aspx?id=0c69a68c- 2a18-4788-9300-11ff2619a4d2, 23 de Maio de 2011 Sistema Nacional de Informação Geocientífica / LNEG, ORNABASE - Base de Dados do Catálogo de Rochas Ornamentais Portuguesas,http://e-geo.ineti.pt/bds/ornabase/rocha.aspx?Id=122, 23 de Maio de 2011 J. M. Corrêa Cardoso, Corte geológico da cidade de Coimbra, http://historiadageologia.blogspot.com/2006/04/corte-geolgico-da-cidade-de- coimbra.html, 23 de Maio de 2011 iGoGo, Coimbra, http://www.igogo.pt/coimbra/, 23 de Maio de 2011 Daniel Oliveira, Elsa Ramalho, Helena Santana, Patrícia Falé, Paulo Henriques; Os Recursos Minerais na nossa vida, http://e-geo.ineti.pt/divulgacao/materiais/guioes/folheto_minerais.pdf, 23 de Maio de 2011 Wikipédia, Recursos minerais, http://pt.wikipedia.org/wiki/Recursos_minerais, 23 de Maio de 2011 Cláudia Chagas e Daniela Chaves, Portal das Ciências, http://ciencias.esec- sampaio.net/index.php?option=com_content&task=view&id=49&Itemid=61, 23 de Maio de 2011
  27. 27.  Jorge Carvalho, Recursos Minerais do centro de Portugal, http://www.lneg.pt/download/2065, 23 de Maio de 2011 José Lisboa, Matérias Primas Cerâmicas e Granitos do Centro de Portugal, http://www.lneg.pt/download/2062, 23 de Maio de 2011 Universidade de Coimbra, Paisagens geológicas e o baixo Mondego, http://fossil.uc.pt/pags/geolestratbm.dwt, 23 de Maio de 2011 Sérgio Rodrigues, Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, http://percursosquimicos.blogspot.com/2009/05/pq-cc-mosteiro-de-santa- clara-velha.html, 23 de Maio de 2011 Wikipedia, Sé Velha de Coimbra, http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9_Velha_de_Coimbra, 23 de Maio de 2011 Wikipédia, Mineral, http://pt.wikipedia.org/wiki/Mineral, 23 de Maio de 2011 Alice Rosmaninho e Sofia Naendralal, Exploração Excessiva dos Recursos Minerais, http://descobrir-a-terra.blogs.sapo.pt/8038.html, 23 de Maio de 2011 Alda Ceia, a importância dos metais na sociedade actual, http://page.esec- aquilino-ribeiro.rcts.pt/quimica/album/osmetais.pdf, 23 de Maio de 2011 Cesar Antonio Schenini, A importância dos recursos minerais, http://www.mundovestibular.com.br/articles/4259/1/A-IMPORTANCIA-DOS- RECURSOS-MINERAIS/Paacutegina1.html, 23 de Maio de 2011
  28. 28. Trabalho realizado por: Beatriz Duarte, nº28Cassandra Caetano, nº10 Filipe Leal, nº13 11º1C Biologia/Geologia 2010/2011

×