SlideShare uma empresa Scribd logo

Psicologia-12ºAno

Trabalho no âmbito da disciplina de Biologia avaliado com 18 valores

1 de 30
Baixar para ler offline
Escola Secundária de Avelar Brotero
                Psicologia
          Ano Lectivo 2011/2012




  ESPECIALIZAÇÃO E
INTEGRAÇÃO SISTÉMICA
                             Adriana Coelho, nº 1
                              Cassandra Caetano, nº 10
                                Catarina Costa, nº 11
                                  Filipe Leal, nº 13
                                    Pedro Brandão, nº 25
Integração
 sistémica
O cérebro funciona de modo integrado, como
     numa rede funcional. Ou seja, é um sistema complexo e
     unitário, cujas componentes, apesar de especializadas
     em    determinadas      funções,     mantêm         relações   de
     interdependência. Funciona como um todo.

         Por exemplo, para tocar um instrumento, é necessário que
estejam envolvidos vários processos psicológicos, que estão associados a
diferentes áreas cerebrais:
                                Memória
                          Coordenação motora
                                Audição
                                 Emoção
                    Capacidade estética e criatividade
Apesar de se utilizar a palavra mapa cerebral,
não devemos associar a ideia de fronteira entre as
diferentes áreas, pois as funções perdidas devido a
lesões podem ser retomadas.

        Então, visto que não é possível a regeneração das
células nervosas (neurónios) da área lesionada, chegou-
se à conclusão de que as áreas vizinhas da zona lesionada
entram em acção, podendo vir a substitui-la.

    Esta função é denominada por função vicariante.
Então,         graças          à        função
vicariante,   complementada      com   a   plasticidade
cerebral, o cérebro consegue recuperar as funções das
áreas afectadas por uma lesão.
Por isso, uma função perdida devido a uma lesão
cerebral pode ser recuperada por uma área vizinha da
zona lesionada. Contudo, esta recuperação depende de
vários factores, como a idade do indivíduo, a área da
lesão, entre outros, e, geralmente, nunca é a 100%!

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaRaffaella Ergün
 
Psicologia - A memória
Psicologia - A memóriaPsicologia - A memória
Psicologia - A memóriaOlena Kolodiy
 
Mensagem Fernando Pessoa
Mensagem   Fernando PessoaMensagem   Fernando Pessoa
Mensagem Fernando Pessoaguest0f0d8
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaDina Baptista
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasAna Tapadas
 
Memorial do convento - Personagens
Memorial do convento - PersonagensMemorial do convento - Personagens
Memorial do convento - PersonagensMiguelavRodrigues
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoJoana Filipa Rodrigues
 
Poemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradePoemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradeAnaGomes40
 
Gato que brincas na rua
Gato que brincas na ruaGato que brincas na rua
Gato que brincas na ruaestado
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana SofiaJoana Azevedo
 
Análise ela canta pobre ceifeira alunos
Análise ela canta pobre ceifeira   alunosAnálise ela canta pobre ceifeira   alunos
Análise ela canta pobre ceifeira alunosPaulo Portelada
 

Mais procurados (20)

O Mostrengo
O MostrengoO Mostrengo
O Mostrengo
 
Autopsicografia e Isto
Autopsicografia e IstoAutopsicografia e Isto
Autopsicografia e Isto
 
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando PessoaResumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
Resumos de Português: Heterónimos De Fernando Pessoa
 
Genética
GenéticaGenética
Genética
 
Capítulo i
Capítulo iCapítulo i
Capítulo i
 
Psicologia - A memória
Psicologia - A memóriaPsicologia - A memória
Psicologia - A memória
 
António Damásio
António Damásio  António Damásio
António Damásio
 
Mensagem Fernando Pessoa
Mensagem   Fernando PessoaMensagem   Fernando Pessoa
Mensagem Fernando Pessoa
 
A "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. PessoaA "Mensagem", de F. Pessoa
A "Mensagem", de F. Pessoa
 
Miguel Torga - Poemas
Miguel Torga - PoemasMiguel Torga - Poemas
Miguel Torga - Poemas
 
Memorial do convento - Personagens
Memorial do convento - PersonagensMemorial do convento - Personagens
Memorial do convento - Personagens
 
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conaçãoPsicologia - a mente, as emoções e a conação
Psicologia - a mente, as emoções e a conação
 
Poemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andradePoemas de eugénio de andrade
Poemas de eugénio de andrade
 
Gato que brincas na rua
Gato que brincas na ruaGato que brincas na rua
Gato que brincas na rua
 
Fernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-OrtónimoFernando Pessoa-Ortónimo
Fernando Pessoa-Ortónimo
 
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana SofiaCesario Verde   Ave Marias   Ana Catarina E Ana Sofia
Cesario Verde Ave Marias Ana Catarina E Ana Sofia
 
O esquecimento
O esquecimentoO esquecimento
O esquecimento
 
Análise ela canta pobre ceifeira alunos
Análise ela canta pobre ceifeira   alunosAnálise ela canta pobre ceifeira   alunos
Análise ela canta pobre ceifeira alunos
 
Nevoeiro
Nevoeiro   Nevoeiro
Nevoeiro
 
Ceifeira
CeifeiraCeifeira
Ceifeira
 

Semelhante a Psicologia-12ºAno

Psicologia-Importância
Psicologia-ImportânciaPsicologia-Importância
Psicologia-ImportânciaFilipe Leal
 
Estimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervoso
Estimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervosoEstimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervoso
Estimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervosoUEM
 
O Cérebro
O CérebroO Cérebro
O Cérebrosuperego
 
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptxneurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptxSidney Silva
 
Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02
Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02
Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02Pelo Siro
 
Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...
Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...
Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...profleonardovieira
 
Dificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdf
Dificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdfDificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdf
Dificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdfCoordenaoFundamental13
 
Função do sistema nervoso.
Função do sistema nervoso.Função do sistema nervoso.
Função do sistema nervoso.Maíra Cerqueira
 
Brincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visualBrincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visualNiterói Portalsocial
 
Estimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdf
Estimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdfEstimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdf
Estimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdfAndressaMolina3
 
Neuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagemNeuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagemangelalage
 
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas  dos disturbios e dificuldades de aprendizagemAs bases neurologicas  dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagemglauciacorreaperes
 
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagemAs bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagemglauciacorreaperes
 
Drogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervosoDrogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervosoDani Rodrigues
 
Artigo suzane neuroeducação
Artigo suzane neuroeducaçãoArtigo suzane neuroeducação
Artigo suzane neuroeducaçãoFoz Censupeg
 

Semelhante a Psicologia-12ºAno (20)

Psicologia-Importância
Psicologia-ImportânciaPsicologia-Importância
Psicologia-Importância
 
Estimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervoso
Estimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervosoEstimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervoso
Estimulacao aprendizagem e_plasticidade_do_sistema_nervoso
 
Trabalho Cérebro
Trabalho CérebroTrabalho Cérebro
Trabalho Cérebro
 
O Cérebro
O CérebroO Cérebro
O Cérebro
 
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptxneurociência-aplicada-a-educação.pptx
neurociência-aplicada-a-educação.pptx
 
Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02
Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02
Sistemanervoso3 111011164629-phpapp02
 
Cérebro social
Cérebro social Cérebro social
Cérebro social
 
O cérebro e aprendizagem
O cérebro e aprendizagemO cérebro e aprendizagem
O cérebro e aprendizagem
 
Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...
Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...
Dificuldades e transtornos de aprendizagem (Clay Brites Luciana Brites) (z-li...
 
Dificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdf
Dificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdfDificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdf
Dificuldades e Transtornos de Aprendizagem.pdf
 
Dez mitos sobre o cérebro
Dez mitos sobre o cérebroDez mitos sobre o cérebro
Dez mitos sobre o cérebro
 
Função do sistema nervoso.
Função do sistema nervoso.Função do sistema nervoso.
Função do sistema nervoso.
 
Brincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visualBrincando e testando sua percepção visual
Brincando e testando sua percepção visual
 
Estimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdf
Estimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdfEstimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdf
Estimulos positivos cerebrais, neurociencias.pdf
 
Neuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagemNeuropsicologia da aprendizagem
Neuropsicologia da aprendizagem
 
Funções executivas e aprendizagem
Funções executivas e aprendizagemFunções executivas e aprendizagem
Funções executivas e aprendizagem
 
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas  dos disturbios e dificuldades de aprendizagemAs bases neurologicas  dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
 
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagemAs bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
As bases neurologicas dos disturbios e dificuldades de aprendizagem
 
Drogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervosoDrogas e sistema_nervoso
Drogas e sistema_nervoso
 
Artigo suzane neuroeducação
Artigo suzane neuroeducaçãoArtigo suzane neuroeducação
Artigo suzane neuroeducação
 

Mais de Filipe Leal

Genética da hemocromatose
Genética da hemocromatoseGenética da hemocromatose
Genética da hemocromatoseFilipe Leal
 
Doença de gaucher
Doença de gaucherDoença de gaucher
Doença de gaucherFilipe Leal
 
Doença de Gaucher
Doença de GaucherDoença de Gaucher
Doença de GaucherFilipe Leal
 
Bioquímica hematócrito
Bioquímica hematócritoBioquímica hematócrito
Bioquímica hematócritoFilipe Leal
 
Menopausa Precoce
Menopausa PrecoceMenopausa Precoce
Menopausa PrecoceFilipe Leal
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousaFilipe Leal
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)Filipe Leal
 
Australia natural
Australia naturalAustralia natural
Australia naturalFilipe Leal
 
Exploração das potencialidades da biosfera
Exploração das potencialidades da biosferaExploração das potencialidades da biosfera
Exploração das potencialidades da biosferaFilipe Leal
 
Ficha de trabalho gave exercicios de matemática a
Ficha de trabalho gave exercicios de matemática aFicha de trabalho gave exercicios de matemática a
Ficha de trabalho gave exercicios de matemática aFilipe Leal
 
The 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 c
The 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 cThe 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 c
The 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 cFilipe Leal
 
Planeta Mercúrio.
Planeta Mercúrio.Planeta Mercúrio.
Planeta Mercúrio.Filipe Leal
 
English portfolio
English portfolioEnglish portfolio
English portfolioFilipe Leal
 
Franklin roosevelt
Franklin rooseveltFranklin roosevelt
Franklin rooseveltFilipe Leal
 
Doença de alzheimer
Doença de alzheimerDoença de alzheimer
Doença de alzheimerFilipe Leal
 
História do Cinema
História do CinemaHistória do Cinema
História do CinemaFilipe Leal
 

Mais de Filipe Leal (20)

Genética da hemocromatose
Genética da hemocromatoseGenética da hemocromatose
Genética da hemocromatose
 
Doença de gaucher
Doença de gaucherDoença de gaucher
Doença de gaucher
 
Doença de Gaucher
Doença de GaucherDoença de Gaucher
Doença de Gaucher
 
Bioquímica hematócrito
Bioquímica hematócritoBioquímica hematócrito
Bioquímica hematócrito
 
Menopausa Precoce
Menopausa PrecoceMenopausa Precoce
Menopausa Precoce
 
Frei luís de sousa
Frei luís de sousaFrei luís de sousa
Frei luís de sousa
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
 
Australia natural
Australia naturalAustralia natural
Australia natural
 
Exploração das potencialidades da biosfera
Exploração das potencialidades da biosferaExploração das potencialidades da biosfera
Exploração das potencialidades da biosfera
 
Memorial
MemorialMemorial
Memorial
 
Ficha de trabalho gave exercicios de matemática a
Ficha de trabalho gave exercicios de matemática aFicha de trabalho gave exercicios de matemática a
Ficha de trabalho gave exercicios de matemática a
 
The 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 c
The 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 cThe 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 c
The 5 most stressful jobs filipe, cassandra, hugo 11º1 c
 
Planeta Mercúrio.
Planeta Mercúrio.Planeta Mercúrio.
Planeta Mercúrio.
 
Euclides
EuclidesEuclides
Euclides
 
English portfolio
English portfolioEnglish portfolio
English portfolio
 
Franklin roosevelt
Franklin rooseveltFranklin roosevelt
Franklin roosevelt
 
Doença de alzheimer
Doença de alzheimerDoença de alzheimer
Doença de alzheimer
 
As trincheiras
As trincheirasAs trincheiras
As trincheiras
 
A rádio
A rádioA rádio
A rádio
 
História do Cinema
História do CinemaHistória do Cinema
História do Cinema
 

Psicologia-12ºAno

  • 1. Escola Secundária de Avelar Brotero Psicologia Ano Lectivo 2011/2012 ESPECIALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO SISTÉMICA Adriana Coelho, nº 1 Cassandra Caetano, nº 10 Catarina Costa, nº 11 Filipe Leal, nº 13 Pedro Brandão, nº 25
  • 3. O cérebro funciona de modo integrado, como numa rede funcional. Ou seja, é um sistema complexo e unitário, cujas componentes, apesar de especializadas em determinadas funções, mantêm relações de interdependência. Funciona como um todo. Por exemplo, para tocar um instrumento, é necessário que estejam envolvidos vários processos psicológicos, que estão associados a diferentes áreas cerebrais: Memória Coordenação motora Audição Emoção Capacidade estética e criatividade
  • 4. Apesar de se utilizar a palavra mapa cerebral, não devemos associar a ideia de fronteira entre as diferentes áreas, pois as funções perdidas devido a lesões podem ser retomadas. Então, visto que não é possível a regeneração das células nervosas (neurónios) da área lesionada, chegou- se à conclusão de que as áreas vizinhas da zona lesionada entram em acção, podendo vir a substitui-la. Esta função é denominada por função vicariante.
  • 5. Então, graças à função vicariante, complementada com a plasticidade cerebral, o cérebro consegue recuperar as funções das áreas afectadas por uma lesão.
  • 6. Por isso, uma função perdida devido a uma lesão cerebral pode ser recuperada por uma área vizinha da zona lesionada. Contudo, esta recuperação depende de vários factores, como a idade do indivíduo, a área da lesão, entre outros, e, geralmente, nunca é a 100%!
  • 7. Lesão Plasticidade As áreas vizinhas Cerebral «ganham» a função da zona lesionada Perda de função na zona Função lesionada vicariante Recuperação da função perdida
  • 9. É a partir de células primitivas, os neuroblastos, que as células nervosas se desenvolvem a um ritmo espantoso. Este desenvolvimento designa-se por corticalização: os neurónios dividem-se estabelecendo entre si um número incalculável de ligações, constituindo a construção do córtex cerebral.
  • 10. Apesar de o cérebro de um recém-nascido ter todas as áreas corticais formadas, isto não significa que o desenvolvimento cerebral esteja concluído. Nos seus primeiros seis meses de vida verificam- se mais modificações no córtex cerebral que em qualquer outro período de desenvolvimento. Este desenvolvimento não é produto de um programa predefinido, independente de estímulos.
  • 11. Caso a mãe faça uma alimentação descuidada e deficiente em proteínas necessárias ao bom desenvolvimento do feto, e caso ela viva estados de grande perturbação psicológica durante um período importante do desenvolvimento do feto, este pode vir a sofrer graves deficiências mentais.
  • 12. Após o nascimento do bebé, os estímulos do meio também irão ser muito importantes para o desenvolvimento do cérebro.
  • 13. Concluindo: O efeito dos genes e dos estímulos do meio ambiente actuam de forma concertada no sentido do desenvolvimento cerebral. Este é um processo auto-organizado.
  • 14. Células Primitivas (Neuroblastos) Células Nervosas Corticalização
  • 15. Bebé Durantes os O processo de auto- Todas as áreas primeiros seis meses organização não irá corticais do cérebro de vida verificam-se acabar na formadas. muitas alterações no adolescência. córtex cerebral.
  • 16. Efeito dos genes + estímulos do meio ambiente = desenvolvimento cerebral Processo auto-organizado
  • 17. Estabilidade e mudança nos circuitos sinápticos
  • 18. O processo de desenvolvimento cerebral não se define apenas pelo aumento e desenvolvimento de neurónios e de sinapses. Dá-se também através da selecção de redes neuronais, que passa pela morte de neurónios e pela supressão de sinapses.
  • 19. Este processo de ocorre através da anulação das conexões entre neurónios que não são necessárias e retenção das eficazes: umas são eliminadas, outras consolidam-se.
  • 21. O processo de selecção de redes neuronais ocorre ao longo da vida e está relacionado com o potencial genético característico da espécie. No entanto, isso não significa que esta selecção esteja geneticamente determinada. O processo de selecção de circuitos sinápticos depende das interacções com o meio e das experiências vividas pelo sujeito.
  • 22. Depois do nascimento, inicia-se um processo de moldagem (epigénese) no qual todas as experiências do sujeito ficam “gravadas” no indivíduo sob a forma de ligações sinápticas entre neurónios. Os neurónios modificam-se quanto à forma e dimensão em resposta à estimulação ambiental.
  • 23. Como exemplo, temos os violinistas, que têm a zona do hemisfério esquerdo que controla a mão direita e comanda os dedos mais desenvolvida do que as outras pessoas. Ou seja, se um indivíduo exerce mais especificamente certas actividades, então determinadas zonas do cérebro responsáveis pela realização dessas actividades passam a ter uma importância maior, sem que isto implique uma alteração na configuração global do cérebro.
  • 24. Um indivíduo pode nascer com uma predisposição genética para a bebida, mas pode passar a vida toda num meio social em que não existe o menor apelo para o álcool. Dessa forma, esse gene, não sendo estimulado a manifestar-se, não tende a expressar-se em termos comportamentais, de tal forma que o sujeito pode passar a vida toda sem desenvolver o vício ou mesmo o gosto pela bebida.
  • 25. Assim como as combinações de genes contribuem para o aparecimento de determinados comportamentos, os factores do meio também exercem acção sobre o cérebro, levando-o a alterar a expressão dos genes e, com isso, a alterar a configuração dos circuitos sinápticos e, em consequência, o comportamento.
  • 26. Completa… integrado O cérebro funciona de um modo _________, como um todo. É graças à ________________e à plasticidade cerebral função vicariante __________________que o cérebro consegue recuperar as funções das áreas afectadas. Esta recuperação idade área/intensidade da lesão depende de vários factores, tais como ______ e a ______________________. Os neurónios dividem-se estabelecendo entre si um número incalculável de ligações, construindo o córtex cerebral, designando se este processo por corticalização _____________. programa predefinido Este desenvolvimento não é produto de um ____________________.
  • 27. Completa… Caso uma mãe faça uma alimentação deficiente e viva estados de grande perturbação psicológica durante um período importante do desenvolvimento deficiências mentais do feto, este pode vir a sofrer ___________________. genes estímulos do meio O efeito dos ______ e dos ________________ actuam de forma concertada no sentido do desenvolvimento cerebral. eliminação No processo de selecção das redes neuronais, ocorre ___________ das consolidação ligações sinápticas desnecessárias e _____________ das conexões eficazes. geneticamente A formação das redes neuronais não está determinada ______________, estas dependem de factores epigenéticos ____________.
  • 29. Nesta apresentação, expusemos a especialização e integração sistémica do cérebro. Começámos por abordar o funcionamento do cérebro de um modo integrado, como um todo e de forma interactiva, e a sua plasticidade, relacionada com a função vicariante. Dentro deste tema falámos ainda da auto- organização permanente que explica a organização do cérebro desde as primeiras semanas de gestação, nas quais os neurónios se começam a organizar.
  • 30. Finalmente, abordámos a estabilidade e mudança nos circuitos sinápticos, reforçando a ideia de que para o desenvolvimento do cérebro é necessário não só o aumento mas também a morte e eliminação dos neurónios e das sinapses, tendo ainda em conta que o processo de selecção de circuitos sinápticos depende de factores do meio, não estando geneticamente determinado.