Doença de alzheimer

3.604 visualizações

Publicada em

Trabalho curto.Ciências Naturais/Saúde

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.604
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
134
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doença de alzheimer

  1. 1. Doença de AlzheimerTrabalho realizado por Filipe Leal, nº12, 9ºA 1
  2. 2. ÍndicePágina 3- IntroduçãoPágina 4-O que é o Alzheimer?Página 5-Características e SintomasPágina 6-Causas do AlzheimerPágina 7- Tratamento e PrevençãoPágina 8- ConclusãoPágina 9-Webgrafia 2
  3. 3. IntroduçãoNeste trabalho vamos ficar a conhecer melhor a Doença de Alzheimer, que comosabemos, é uma doença do sistema nervoso que afecta milhares de pessoas em todo omundo.A escolha desta doença foi por iniciativa própria, pois conheço mais do que umapessoa que sofre de Alzheimer. 3
  4. 4. O que é o Alzheimer?O Alzheimer é uma doença cerebral, que até ao momento é incurável, em que ocorre amorte das células cerebrais e o atrofiamento do cérebro. Esta doença afecta amemória, e progressivamente, vai afectando as outras funções mentais, acabando pordestruir a autonomia dos doentes.Como já referi anteriormente, os doentescom Alzheimer perdem a sua autonomia,tornando-se incapazes de realizar a maispequena tarefa e de reconhecer rostosfamiliares. Tudo isto leva a que fiquemquase sempre acamados.Descrita pela primeira vez em 1906 peloalemão Alois Alzheimer (daí o nome dadoença), o Alzheimer afecta principalmentepessoas com idades superiores aos 65 anos.Na actualidade esta doença tem vindo aafectar muita gente. No nosso país há 60mil vítimas de Alzheimer e no mundo, aotodo são 26 milhões vítimas, valor que em2050, devido ao envelhecimento mundialglobal, poderá chegar aos 100 milhões. 4
  5. 5. Características e SintomasA Doença de Alzheimer (DA) está dividida em quatro fases distintas: a pré-demência, ademência inicial, a demência moderada e a demência avançada. Pré-Demência Nesta fase os sintomas estão ligados com o envelhecimento ou com o stress. É aqui que começam a aparecer as perdas de memória a curto prazo, ou seja, as pessoas começam a esquecer-se de factos recentes. Na pré-demência o paciente começa a perder a capacidade de atenção e perde a sua memória semântica, sendo que o sintoma mais comum é a apatia. Demência Inicial Na segunda fase da DA alguns pacientes começam a ter dificuldades na linguagem e na execução de movimentos. Apesar de haver um empobrecimento geral na sua linguagem, nesta fase o paciente ainda consegue comunicar as ideias básicas. No entanto o paciente poderá mostrar algum desleixo em certas tarefas, como vestir-se e escrever, devido às dificuldades de coordenação. Demência Moderada Na demência moderada a degeneração progressiva das células do cérebro começa a dificultar a independência. As falhas na linguagem tornam-se evidentes e o paciente deixa de conseguir fazer as mais simples tarefas diárias. Os problemas de memória pioram, evidenciando-se, por exemplo, no facto do paciente deixar de reconhecer os seus conhecidos. Nesta fase o doente manifesta apatia, irritabilidade e instabilidade emocional e, muitas das vezes, desenvolve ilusões. Para agravar, durante esta fase pode aparecer incontinência urinária. Demência Avançada Na última fase do Alzheimer o doente fica totalmente dependente de outras pessoas, não conseguindo realizar as tarefas mais simples sozinhas. A linguagem reduz-se a simples frases, podendo mesmo vir-se a perder totalmente. A sua massa muscular e a sua mobilidade degeneram-se a tal ponto que os pacientes acabam por ficar deitado numa cama. No final, infelizmente, vem a morte que não é causada pela DA mas sim por uma outra doença que apareça de repente. 5
  6. 6. Causas do AlzheimerAinda não se sabe bem as causas da DA, que como já disse, foi descrita pelaprimeira vez em 1909 por Alois Alzheimer.No entanto sabe-se que ocorrem alteraçõesna comunicação entre os neurónios e nascélulas. Eis alguns factores apontados comocausas do Alzheimer:Redução das substâncias que funcionamcomo “comunicadoras” entre as célulasnervosas (chamadas neurotransmissores);Exposição e/ou intoxicação por metais;Infecções do cérebro ou das meninges(meningites, encefalites);Hereditariedade: foram identificados quatro genes que aumentam asusceptibilidade à doença. 6
  7. 7. Prevenção e TratamentoEmbora já haja várias medidas para a prevenção do Alzheimer, ainda não foidescoberta nenhuma forma de prevenção totalmente bem sucedida contra a doença.Estudos feitos por médicos especializados revelam que o tabaco, o colesterol alto, ahipertensão, a diabetes e a hipertensão são factores de risco ao desenvolvimento dadoença.A prática de actividades intelectuais, como ler, escrever e jogar jogos de tabuleiro,também previnem contra o Alzheimer.Actualmente ainda não existe tratamento curativo para a DA, mas existe uma série demedicamentos que ajudam a aliviar alguns sintomas. Infelizmente estes medicamentostêm muitas limitações e podem causar efeitos indesejáveis. 7
  8. 8. ConclusãoChegando ao final do trabalho posso concluir que o Alzheimer é uma doença muitograve e que afecta essencialmente idosos. Posso concluir que também que devemosdesde cedo adoptarmos modos de vida saudáveis, que mais tarde poderão ajudar naprevenção de determinadas doenças, como o Alzheimer.Gostei bastante de fazer este trabalho que me ajudou ainda mais a ficar esclarecido auma doença tão actual como é o Alzheimer. 8
  9. 9. Webgrafia http://www.virtual.epm.br http://pt.wikipedia.org/wiki/Mal_de_Alzheimer http://www.min-saude.pt http://www.alzheimerportugal.org http://medicosdeportugal.saude.sapo.pt 9

×