O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Saneamento
Saneamento e infraestrutura
Fernando Ciotti | 2015
SANEAMENTO
E TRATAMENTO DA ÁGUA
nos Processos de Abastecimen...
Saneamento e Infraestrutura
Desempenho 2014 – Contratação SUSAN
Desempenho 2014 – Desembolso SUSAN
Perspectivas 2015
Linhas de Financiamento: SANEAMENTO PARA TODOS
Financiamento
Corporativo / Governo
Project Finance
• Financiamento Direto para Estados, Distrito
Federal e Municípios
• F...
Operação onde o foco da análise/estudo de
capacidade de pagamento é da empresa,
incluindo análise do projeto.
Quando não é...
 Sociedade de Propósito Específico – (SPE)
 Análise baseada no fluxo de caixa
 Vinculação de receitas
 Preservar a cap...
Linhas de Financiamento: FINISA
• Objetivo: Financiar investimentos em
saneamento ambiental e em infraestrutura
ao Setor P...
Linhas de Financiamento: FINISA
• Limitação:
– Taxa de Juros e prazos de Mercado.
Linhas de Financiamento: FDNE, FDA e FDCO
• Financiamento para empresas públicas
não-dependentes e empresas privadas
• Des...
Linhas de Financiamento: FDNE, FDA e FDCO
• TAXA DE JUROS
– 5% a 6.5% a.a, conforme prioridade do
projeto definida pela
SU...
Linhas de Financiamento: FDNE, FDA e FDCO
• Limitações
– Até 60% do investimento total ou até 80% do
investimento fixo
– R...
MODELOS DE CONCESSÃO - COMUM
Obra (ETE/ETA) + Operação
PROCEDIMENTO
LICITATÓRIO
LICITANTE
VENCEDOR
S P E
Concessionária
PO...
Obra + Operação
PROCEDIMENTO
LICITATÓRIO
PARCEIRO
PRIVADO
S P E
Concessionária
Patrocinada
C S B
PARCEIRO PÚBLICO
$$
- P O...
• SPE se torna Concessionária Administrativa com contrato de “X” anos (“X” > 5)
para construir um ativo, sendo responsável...
Fernando Ciotti
Gerente Regional
SGE Infra, Energia e Telecom
sge5824rj@caixa.gov.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fernando Ciotti - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de Abastecimento Público e Produtivo no Brasil

670 visualizações

Publicada em

A revista Conjuntura Econômica do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/IBRE) realizou o seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de Abastecimento Público e Produtivo no Brasil. O evento aconteceu no dia 7 de maio de 2015, quinta-feira, das 9h às 16h, no auditório da IBE/FGV em Campinas, São Paulo.

  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Fernando Ciotti - Seminário Saneamento e Tratamento da Água nos Processos de Abastecimento Público e Produtivo no Brasil

  1. 1. Saneamento Saneamento e infraestrutura Fernando Ciotti | 2015 SANEAMENTO E TRATAMENTO DA ÁGUA nos Processos de Abastecimento Público e Produtivos no Brasil Seminário
  2. 2. Saneamento e Infraestrutura
  3. 3. Desempenho 2014 – Contratação SUSAN
  4. 4. Desempenho 2014 – Desembolso SUSAN
  5. 5. Perspectivas 2015
  6. 6. Linhas de Financiamento: SANEAMENTO PARA TODOS
  7. 7. Financiamento Corporativo / Governo Project Finance • Financiamento Direto para Estados, Distrito Federal e Municípios • Financiamento para Empresas e Concessionárias – Garantias Corporativas • Financiamento Direto para Estados, Distrito Federal e Municípios • Financiamento para Empresas e Concessionárias – Garantias Corporativas  Financiamento Direto para Estados, Distrito Federal e Municípios  Financiamento para Empresas e Concessionárias – Garantias Corporativas  Financiamento para Empresas Privadas ou Concessionárias – Lastreado, principalmente, na sustentabilidade econômico-financeira do empreendimento. Tipos de Financiamento
  8. 8. Operação onde o foco da análise/estudo de capacidade de pagamento é da empresa, incluindo análise do projeto. Quando não é possível o isolamento do projeto, pois, nem sempre ele é passível de geração de receitas próprias. MODELAGEM: CORPORATE FINANCE
  9. 9.  Sociedade de Propósito Específico – (SPE)  Análise baseada no fluxo de caixa  Vinculação de receitas  Preservar a capacidade de endividamento dos acionistas  Isolar ativos do risco  Contratos baseados na análise, quantificação, qualificação e alocação dos riscos. MODELAGEM: PROJECT FINANCE
  10. 10. Linhas de Financiamento: FINISA • Objetivo: Financiar investimentos em saneamento ambiental e em infraestrutura ao Setor Público e ao Setor Privado • Fonte de Recursos: – CAIXA (recursos próprios, aportes, captação no mercado nacional e internacional).
  11. 11. Linhas de Financiamento: FINISA • Limitação: – Taxa de Juros e prazos de Mercado.
  12. 12. Linhas de Financiamento: FDNE, FDA e FDCO • Financiamento para empresas públicas não-dependentes e empresas privadas • Destinação: implantação, ampliação, diversificação ou modernização de empreendimentos de infraestrutura e saneamento na região de atuação de sua Superintendência.
  13. 13. Linhas de Financiamento: FDNE, FDA e FDCO • TAXA DE JUROS – 5% a 6.5% a.a, conforme prioridade do projeto definida pela SUDENE/SUDAM/SUDECO, quando da aprovação • PRAZOS – Carência: até 01 ano após a data prevista no contrato para o projeto entrar em operação, havendo capitalização de juros durante o período de carência. – Amortização: Até 20 anos (semestral)
  14. 14. Linhas de Financiamento: FDNE, FDA e FDCO • Limitações – Até 60% do investimento total ou até 80% do investimento fixo – Recursos próprios, no mínimo, igual a 20% dos investimentos totais previstos no projeto – Localização dos Projetos
  15. 15. MODELOS DE CONCESSÃO - COMUM Obra (ETE/ETA) + Operação PROCEDIMENTO LICITATÓRIO LICITANTE VENCEDOR S P E Concessionária PODER CONCEDENTE - P O P U L A Ç Ã O U S U Á R I A - Prestação de Serviços + Obras Públicas Operação dos Serviços de Água e/ou Esgoto ou RSU ACIONISTA RECEITA TARIFÁRIA $$ EM GERAL É A ÚNICA RECEITA DA CONCESSÃO
  16. 16. Obra + Operação PROCEDIMENTO LICITATÓRIO PARCEIRO PRIVADO S P E Concessionária Patrocinada C S B PARCEIRO PÚBLICO $$ - P O P U L A Ç Ã O U S U Á R I A - Prestação de Serviços + Obra Pública Operação da Obra Construída ACIONISTA CONTRAPRESTAÇÃO RECEITA TARIFÁRIA $$ REMUNERAÇÃO TOTAL DA CONCESSIONÁRIA + MODELOS DE CONCESSÃO – PATROCINADA
  17. 17. • SPE se torna Concessionária Administrativa com contrato de “X” anos (“X” > 5) para construir um ativo, sendo responsável por sua operação e recebendo o preço ofertado, na licitação, diretamente do Poder Concedente Obra + Operação PARCEIRO PÚBLICO PROCEDIMENTO LICITATÓRIO PARCEIRO PRIVADO S P E Concessionária Administrativa PARCEIRO PÚBLICO $$ CONTRATO P O P U L A Ç Ã O U S U Á R I A Prestação de Serviços + Obra Pública Operação da Obra Construída REMUNERAÇÃO CONTRATUAL RECEITA TARIFÁRIA MODELOS DE CONCESSÃO - ADMINISTRATIVA
  18. 18. Fernando Ciotti Gerente Regional SGE Infra, Energia e Telecom sge5824rj@caixa.gov.br

×