Ambar. Sistema Adesivo para Esmalte e Dentina.

6.403 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Diversão e humor
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.403
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
47
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ambar. Sistema Adesivo para Esmalte e Dentina.

  1. 1.
  2. 2. O Âmbar, desde a antiguidade encantou e continua encantando as pessoas como jóia rara. Na natureza, o Âmbar é uma resina de árvore fossilizada.<br />As árvores que produziram Âmbar viveram há milhões de anos. As resinas que estas árvores produziram funcionavam como proteção contra as bactérias e contra os insetos que perfuravam sua madeira. Com o passar do tempo, essa resina foi perdendo água e ar, e as substâncias orgânicas que as constituíam sofreram o que os químicos chamam de polimerização. A resina endureceu e se transformou naquilo que conhecemos como Âmbar. <br />O Âmbar é o melhor exemplo de estabilidade e longevidade de um polímero.<br />
  3. 3. Ambar é um sistema adesivo convencional de dois passos (5ª geração), cuja fórmula foi desenvolvida para garantir a adequada penetração dos monômeros nas fibras colágenas da dentina úmida desmineralizada. Depois de polimerizado, Ambar gera um filme adesivo estável e resistente, contribuindo para sua longevidade clínica. A presença de nanopartículas na composição contribui para o aumento da resistência mecânica e estabilidade química do filme adesivo polimerizado. Adicionalmente, as características químicas de Ambar garantem adequada polimerização do produto em superfícies úmidas como a dentina.<br />Ambar, segurança e longevidade para suas restaurações.<br />
  4. 4. BONS MOTIVOS PARA VOCÊ USAR AMBAR<br />ELEVADA RESISTÊNCIA ADESIVA: comparável aos melhores sistemas adesivos do mercado.<br />FACILIDADE DE APLICAÇÃO:viscosidade adequada e filme adesivo visível clinicamente.<br />TESTADO E VALIDADO Laboratorial e Clinicamente<br />ContémNANOPARTÍCULAS de sílica que conferem maior estabilidade e resistência coesiva ao filme adesivo<br />SENSIBILIDADE PÓS-OPERATÓRIA TESTADA. Avaliações clínicas de diversos cirurgiões dentistas relatam ausência de sensibilidade pós-operatória.<br />POLIMERIZAÇÃO EFICAZ, mesmo em ambiente úmido, dando resistência e longevidade à união<br />Solvente: ETANOL. Possui composição de monômeros e solvente balanceada, conferindo elevada afinidade pela dentina e perfeita formação de camada híbrida.Os cirurgiões dentistas relatam ausência de sensibilidade pós-operatória.<br />
  5. 5. RESISTÊNCIA DE UNIÃO (MPa) POR MICROTRAÇÃO DE DIFERENTES<br />SISTEMAS ADESIVOS SOBRE DENTINA.<br />Ensaios laboratoriais de tração, cisalhamento e, mais recentemente, microtração têm sido descritos na literatura como os mais representativos para quantificar a resistência adesiva, tanto em dentina quanto em esmalte. Isto porque o sucesso clínico de uma restauração depende da capacidade do adesivo em manter a qualidade da camada híbrida na interface de união, característica diretamente associada à força de adesão. A equipe do Dr. Loguercio e Dra. Reis avaliou a resistência adesiva por microtração mediada por Ambar (FGM) unindo material restaurador (resina composta Opallis) à dentina humana. Pode-se observar que Ambar (FGM) obteve média de resistência adesiva estatisticamente semelhante à de seus principais concorrentes e superior ao Stae (SDI). Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).<br />
  6. 6. Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR, 2009 (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).<br />
  7. 7. AMBAR, QUALIDADE EM NÚMEROS E EM IMAGENS.<br />Caracterização morfológica da camada híbrida por microscopia eletrônica de varredura.<br /> <br />Imagens de MEV da camada híbrida formada por Ambar sobre dente humano.<br />Veja os longos tags formados por Ambar, denotando elevada afinidade pela dentina.<br />Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.<br />
  8. 8. AMBAR, QUALIDADE EM NÚMEROS E IMAGENS.<br />Caracterização morfológica da camada híbrida por microscopia eletrônica de varredura.<br /> <br />Imagens de MEV da camada híbrida formada por Ambar sobre dente humano.<br />Imagem em maior aumento: note a capacidade de Ambar em preencher as anastomoses. A camada híbrida se mostra intacta mesmo após desafio em solução de ácido clorídrico e hipoclorito de sódio. <br />Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.<br />
  9. 9. AMBAR, QUALIDADE EM NÚMEROS E IMAGENS.<br />Caracterização morfológica da camada híbrida por microscopia eletrônica de varredura.<br /> <br />Imagens de MEV da camada híbrida formada por Ambar sobre dente humano, após desafio por termociclagem (20.000 ciclos, 5o C / 55o C):<br />Observe a excelente qualidade da camada híbrida, mesmo após desafio por termociclagem (20.000 ciclos térmicos). <br />Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.<br />
  10. 10. AMBAR: SEGURANÇA CLÍNICA, SEM MEDO DA NANOINFILTRAÇÃO<br />Em estudo comparando a nanoinfiltração dos principais sistemas adesivos, Ambar mostrou-se eficaz e equivalente aos melhores sistemas do mercado.<br />Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR, 2009 (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).<br />
  11. 11. VEJA A AUSÊNCIA DE NANOINFILTRAÇÃO NA CAMADA ADESIVA GERADA POR AMBAR.<br />Imagem de microscopia eletrônica de varredura (MEV) da camada híbrida formada por Ambar (FGM) sobre dentina humana após desafio térmico (20.000 ciclos 5/55oC) e avaliada quanto a nanoinfiltração.<br />Resina<br />Camada Híbrida<br />Dentina<br />Cortesia Dr. Jorge Perdigão – Universityof Minnesota – EUA.<br />
  12. 12. EFICÁCIA CLÍNICA COMPROVADA<br />Veja o elevado desempenho de Ambar na avaliação clínica<br />97,1 % DAS RESTAURAÇÕES COM AMBAR, APÓS 6 MESES, MANTIVERAM-SE ESTÁVEIS E<br />SEM NECESSIDADE DE REPARO.<br />91,4% das restaurações com AdperSingle Bond 2, após 6 meses, mantiveram-se estáveis e sem necessidade de reparo.<br />Estudo clínico conduzido por Dr . Alessandro Loguércio, Dra. Alessandra Reis, Dra. Letícia Ferri e Dra. Thays Costa - Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR em lesões cervicais não cariosas. O estudo completo está publicado no Perfil Técnico de Ambar, disponível no site www.fgm.ind.br.<br />
  13. 13. AVALIAÇÃO CLÍNICA - Imagem mostra a qualidade da restauração após 6 meses.<br />Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR, 2009 (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).<br />
  14. 14. SENSIBILIDADE PÓS-OPERATÓRIA TESTADA: Avaliações clínicas de diversos cirurgiões dentistas relatam ausência de sensibilidade pós-operatória.<br />O equilíbrio da composição química de Ambar garante a excelente qualidade de polimerização, impedindo a liberação de substâncias capazes causarem a sensibilidade, além da formação de uma boa camada adesiva, com tags longos e volumosos formados por um polímero estável.<br />Veja a excelente qualidade do polímero gerado por Ambar.<br />Resistência Coesiva (MPa) de diferentes adesivos dentinários.<br />Cortesia Dr. Alessandro Loguércio e Dra. Alessandra Reis – UEPG-PR (Letras diferentes indicam diferença estatística (p<0,05)).<br />
  15. 15. Produto desenvolvido com o apoio da:<br />

×