CMP151 - Modelos Avançados de Bancos de DadosA Comparison of CurrentGraph Database ModelsRenzo AnglesDepartment of Compute...
2/47Divisão do TrabalhoI. Apresentação do Conteúdo do ArtigoII.Análise Crítica do Conteúdo do ArtigoIII.Avaliação da Publi...
3/47Introdução● BDs relacionais não atendem a todos os requisitos● Novas tecnologias– Wide column stores (Big data)– Docum...
4/47Graph Databases● Áreas de interesse:– Química– Biologia– Web Mining– Web semântica● As relações são (no mínimo) tão im...
5/47Objetivos do artigo● Comparar os Graph Databases existentes, focando asfuncionalidades referentes a modelo de dados:– ...
6/47Bancos de dados pesquisados● Foram estudados apenas os BDs que oferecem:– Interface com o usuário ou API– Linguagens D...
7/47Bancos de dados pesquisados● AllegroGraph● DEX● Filamemt● G-Store● HyperGraphForam escolhidos os seguintes bancos de d...
8/47Estudo de caso - Introdução
9/47Estudo de caso - Introdução
10/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
11/47Armazenamento de dados● Memória principal● Memória externa● Armazenamento em memória● Índices
12/47Armazenamento de dados
13/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
14/47Funções de operação e manipulação● DDL: linguagem de definição de dados● DML: linguagem de manipulação de dados● Ling...
15/47Funções de operação e manipulação
16/47DML
17/47GUI
18/47GUI
19/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
20/47Estruturas de grafos presentes● Grafos– Grafos simples– Hipergrafos– Grafos alinhados– Grafos com atributos● Nodos– R...
21/47Estruturas de grafos presentes
22/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
23/47Representação de entidades e relações● Schema (tipos de dados)– Nodos– Propriedades– Relações● Instância– Nodos-objet...
24/47Representação de entidades e relações
25/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
26/47Suporte a consultas● Tipo– Linguagem de consulta– API– Linguagem de consultagráfica● Uso– Recuperação– Raciocínio– An...
27/47Suporte a consultas
28/47Linguagem de consulta
29/47Raciocínio
30/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
31/47Restrições de integridade● Verificação de tipos● Identidade de nodos/arestas● Integridade referencial● Verificação da...
32/47Constraints de integridade
33/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presente...
34/47Queries essenciais● Adjacência– Entre nodos/vértices– K-vizinhança● Outros– Reconhecimento depadrões– Sumarização● Al...
35/47Queries essenciais
36/47Adjacência
37/47Conclusão do Artigo● A maioria dos modelos pesquisados fornecem suporte a:– Diferentes estruturas de grafos– Consulta...
38/47Divisão do TrabalhoI. Apresentação do Conteúdo do ArtigoII.Análise Crítica do Conteúdo do ArtigoIII.Avaliação da Publ...
39/47Análise Crítica● O artigo traz à tona um tema pouco explorado, apesar deinteressante;● O foco nas funcionalidades dos...
40/47Análise Crítica● Aspectos positivos do artigo:– Boa organização dos conceitos estudados, através dequadros comparativ...
41/47Análise Crítica● Aspectos negativos do artigo:– Muito teórico - não apresenta exemplos práticos (nocaso de consultas,...
42/47Análise Crítica● Sugestões para melhorar o artigo:– Usar níveis de avaliação, ao invés de sim/não;– Na conclusão, esc...
43/47Divisão do TrabalhoI. Apresentação do Conteúdo do ArtigoII.Análise Crítica do Conteúdo do ArtigoIII.Avaliação da Publ...
44/47Avaliação da Publicação● Avaliação do evento– Qualis: classificação A2– O H5-index é de 20
45/47Avaliação da Publicação● Avaliação dos autores– Para avaliar o G-Index, usamos a fórmula:Segundo Scopus:● G-Index: 1,...
46/47Avaliação da Publicação● Número de citações do artigo– Segundo Google Scholar, 4 referências● Publicações anteriores ...
47/47FIMDúvidas?CMP151 - Modelos Avançados de Bancos de Dados
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação CMP151

97 visualizações

Publicada em

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
97
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação CMP151

  1. 1. CMP151 - Modelos Avançados de Bancos de DadosA Comparison of CurrentGraph Database ModelsRenzo AnglesDepartment of Computer Science, Engineering Faculty, Universidad de Talca, ChileICDE Workshops 2012Felipe GiacomelJose Lozano
  2. 2. 2/47Divisão do TrabalhoI. Apresentação do Conteúdo do ArtigoII.Análise Crítica do Conteúdo do ArtigoIII.Avaliação da Publicação
  3. 3. 3/47Introdução● BDs relacionais não atendem a todos os requisitos● Novas tecnologias– Wide column stores (Big data)– Document stores (dados semi-estruturados)– Key-value stores– Graph databases
  4. 4. 4/47Graph Databases● Áreas de interesse:– Química– Biologia– Web Mining– Web semântica● As relações são (no mínimo) tão importantes quanto asentidades● A existência de uma ferramenta para tratar este tipo deproblema é cada vez mais necessária!
  5. 5. 5/47Objetivos do artigo● Comparar os Graph Databases existentes, focando asfuncionalidades referentes a modelo de dados:– Estruturas de dados;– Interface para consultas;– Restrições de integridade;– Capacidade de realizar consultas em grafos;
  6. 6. 6/47Bancos de dados pesquisados● Foram estudados apenas os BDs que oferecem:– Interface com o usuário ou API– Linguagens DDL e DML– Otimização de consultas– Engine de banco de dados– Engine de armazenamento– Suporte a transações– Outras operações (backup, recuperação, tuning, etc.)
  7. 7. 7/47Bancos de dados pesquisados● AllegroGraph● DEX● Filamemt● G-Store● HyperGraphForam escolhidos os seguintes bancos de dados● InfiniteGraph● Neo4j● Sones● VertexDB
  8. 8. 8/47Estudo de caso - Introdução
  9. 9. 9/47Estudo de caso - Introdução
  10. 10. 10/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  11. 11. 11/47Armazenamento de dados● Memória principal● Memória externa● Armazenamento em memória● Índices
  12. 12. 12/47Armazenamento de dados
  13. 13. 13/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  14. 14. 14/47Funções de operação e manipulação● DDL: linguagem de definição de dados● DML: linguagem de manipulação de dados● Linguagem de consulta● API● GUI
  15. 15. 15/47Funções de operação e manipulação
  16. 16. 16/47DML
  17. 17. 17/47GUI
  18. 18. 18/47GUI
  19. 19. 19/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  20. 20. 20/47Estruturas de grafos presentes● Grafos– Grafos simples– Hipergrafos– Grafos alinhados– Grafos com atributos● Nodos– Rótulos nos nodos– Atribuição de nodos● Arestas– Direcionadas– Rótulos nas arestas– Atribuição de arestas
  21. 21. 21/47Estruturas de grafos presentes
  22. 22. 22/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  23. 23. 23/47Representação de entidades e relações● Schema (tipos de dados)– Nodos– Propriedades– Relações● Instância– Nodos-objeto– Nodos valorados– Nodos complexos– Relações simples– Relações complexas
  24. 24. 24/47Representação de entidades e relações
  25. 25. 25/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  26. 26. 26/47Suporte a consultas● Tipo– Linguagem de consulta– API– Linguagem de consultagráfica● Uso– Recuperação– Raciocínio– Análise
  27. 27. 27/47Suporte a consultas
  28. 28. 28/47Linguagem de consulta
  29. 29. 29/47Raciocínio
  30. 30. 30/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  31. 31. 31/47Restrições de integridade● Verificação de tipos● Identidade de nodos/arestas● Integridade referencial● Verificação da cardinalidade● Dependência funcional● Restrições de padrão de grafos
  32. 32. 32/47Constraints de integridade
  33. 33. 33/47Comparação entre os modelos1.Armazenamento de dados2.Funções de operação e manipulação3.Estruturas de grafos presentes4.Representação de entidades e relações5.Suporte a consultas6.Restrições de integridade7.Queries essenciais
  34. 34. 34/47Queries essenciais● Adjacência– Entre nodos/vértices– K-vizinhança● Outros– Reconhecimento depadrões– Sumarização● Alcançabilidade– Caminhos decomprimento fixo– Caminhos simples– Caminho mais curto
  35. 35. 35/47Queries essenciais
  36. 36. 36/47Adjacência
  37. 37. 37/47Conclusão do Artigo● A maioria dos modelos pesquisados fornecem suporte a:– Diferentes estruturas de grafos– Consultas (na forma de APIs)– Noções básicas de integridade● Apenas alguns permitem consultas com queries● Falta a definição de uma linguagem padrão paraoperações DDL e DML em grafos
  38. 38. 38/47Divisão do TrabalhoI. Apresentação do Conteúdo do ArtigoII.Análise Crítica do Conteúdo do ArtigoIII.Avaliação da Publicação
  39. 39. 39/47Análise Crítica● O artigo traz à tona um tema pouco explorado, apesar deinteressante;● O foco nas funcionalidades dos SGBDs para grafos;● Apresenta os produtos mais conhecidos disponíveis;● Menciona a falta de um padrão para linguagens deconsulta em grafos.
  40. 40. 40/47Análise Crítica● Aspectos positivos do artigo:– Boa organização dos conceitos estudados, através dequadros comparativos;– Grande número de comparações feitas;– Os conceitos comparados são descritos de formaobjetiva, facilitando a comparação por parte do leitor.
  41. 41. 41/47Análise Crítica● Aspectos negativos do artigo:– Muito teórico - não apresenta exemplos práticos (nocaso de consultas, por exemplo);– Não possui contribuição cientifica, pois o objetivo doartigo é a comparação entre os BDs existentes;– Existem bancos de dados (alguns pagos) que nãoentraram no estudo e nem foram mencionados.● Graph Database, Titan, Oracle
  42. 42. 42/47Análise Crítica● Sugestões para melhorar o artigo:– Usar níveis de avaliação, ao invés de sim/não;– Na conclusão, escrever uma opinião sobre qual (ouquais) aplicações são as recomendadas;– Avaliar o suporte ao usuário (ajuda, fóruns, etc);
  43. 43. 43/47Divisão do TrabalhoI. Apresentação do Conteúdo do ArtigoII.Análise Crítica do Conteúdo do ArtigoIII.Avaliação da Publicação
  44. 44. 44/47Avaliação da Publicação● Avaliação do evento– Qualis: classificação A2– O H5-index é de 20
  45. 45. 45/47Avaliação da Publicação● Avaliação dos autores– Para avaliar o G-Index, usamos a fórmula:Segundo Scopus:● G-Index: 1,53● H-Index: 3(g = maior numero de citações de um artigo)
  46. 46. 46/47Avaliação da Publicação● Número de citações do artigo– Segundo Google Scholar, 4 referências● Publicações anteriores dos mesmos autores
  47. 47. 47/47FIMDúvidas?CMP151 - Modelos Avançados de Bancos de Dados

×