A música maranhense

2.883 visualizações

Publicada em

artes

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.883
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A música maranhense

  1. 1. A música maranhense
  2. 2.  Podíamos contar a nossa história através das poesias escritas por nossos compositores,musicos,nossos interpretes. Quão belo é você poder ser embalado por sons cuja letra da música retrata sua cidade, a sua morada, seu berço sagrado, a sua história. O maranhão em cartaz
  3. 3.  A música popular moderna produzida no Maranhão a partir da incorporação de símbolos e elementos da cultura popular pela música de compositores maranhenses, em meados da década de 1970, e sua posterior aproximação com as ferramentas da indústria cultural no contexto político do Maranhão. A gravação do LP Bandeira de Aço, de Papete, em 1978, reunindo composições de Cesar Teixeira, Josias Sobrinho, Sérgio Habibe (e Ronaldo Mota) garante grande visibilidade à então nascente música popular e passa a provocar maior aceitação da sociedade dessa nova estética musical e das manifestações da cultura popular. As análises contidas no presente trabalho fundamentam-se teoricamente em Thompson e Geertz, principalmente, e procuram analisar também a expansão do fenômeno a partir da rádio Mirante FM, na década de 1980, e a relação dessa produção com a indústria cultural e política. O surgimento da música
  4. 4. Adelino nascimento Dona Tetê Alcione Flávia Bittencourt Aline de lima Gláucia Rosane Ana Paula Albuquerque Irene portela Antenor bogéa João do vale Antônio vieira Júlio nascimento Catulo da paixão Lairton e seu teclados Cecilia leite Ray Douglas Claudio Fontana Tom Cleber Adelmar brasil correia Zé de riba Dilu melo Zeca baleiro categoria: cantores do maranhão
  5. 5. Alcione Alcione Dias Nazareth nasceu em São Luís do Maranhão no dia 21 de novembro de 1947. O nome de batismo foi ideia do pai, inspirado na personagem Alcione, a protagonista do romance espírita Renúncia, psicografado por Chico Xavier. Ela é quarta dos nove irmãos:
  6. 6.  Desde pequena, graças ao pai policial e integrante da banda de sua corporação, João Carlos Dias Nazareth, inserida no meio musical maranhense, Alcione fez sua primeira apresentação já aos doze anos. O pai foi mestre da banda da Polícia Militar do Maranhão e professor de música. Além disso, foi compositor e eterno apaixonado pelo bumba-meu-boi, folguedo típico da capital maranhense. Foi ele quem lhe ensinou, ainda cedo, a tocar diversos instrumentos de sopro, como o trompete e clarinete  Sua primeira apresentação profissional foi aos 12 anos, na Orquestra Jazz Guarani, regida por seu pai. Certa noite, o crooner da orquestra ficou rouco, sendo substituído pela menina. Na ocasião, cantou com sucesso a canção Pombinha Branca e o fado Ai, Mouraria.
  7. 7.  Universal Music  A Voz do Samba (1975)  Morte de Um Poeta (1976)  Pra Que Chorar (1977)  Alerta Geral (1978)  Gostoso Veneno (1979)  E Vamos à Luta (1980)  Alcione (1981)  Dez Anos Depois (1982) Discografia
  8. 8. Tom Cleber Informação geral Nome completo: Antônio Cleber Lima de Carvalho Nascimento: 23 de maio de 1969 (45 anos) Origem :São João dos Patos, MA Nacionalidade: brasileiro Gênero(s) MPB Ocupações: Cantor, compositor Instrumento(s): Violão
  9. 9.  Antônio Cleber Lima de Carvalho (São João dos Patos, 23 de maio de 1969), mais conhecido como Tom Cleber, é um cantor e compositor brasileiro.  Em 2009, para comemorar os 15 anos de carreira, lançou o CD e DVD, "Tom Cleber: 15 Anos". O álbum foi gravado em São Luís, Maranhão, e traz como estilo acústico de regravações como "Esqueça", "Caça e Caçador", "Tocando em Frente", "Custe o Que Custar", "Cinderela", "Fogo e Paixão", além do novo sucesso "Saudade".  Em 2012, lançou em Teresina, Piauí, o CD que traz interpretações do cantor Roberto Carlos, intitulado "Tom Cleber canta Roberto Carlos".  Já fez sucesso com as músicas como "Indecisão", "Diz Coração", entre outros.
  10. 10. Zeca Baleiro Nome completo: José Ribamar Coelho Santos Nascimento :11 de abril de 1966 (48 anos) Origem: Arari, Maranhão País :Brasil Gênero(s): Samba, mpb, pop, pop rock, rock Instrumento(s): Voz, violão, guitarra Período em atividade: 1997 - atualmente Gravadora(s) :MZA, Universal Music, Abril Music
  11. 11.  O nome José de Ribamar é uma homenagem a São José de Ribamar, santo dos maranhenses. O apelido - Baleiro - vem do fato de gostar muito de doces. Tanto que, quando cursava faculdade costumava ter sempre balas para consumir entre as aulas. É o que pode ser percebido nas próprias palavras do Zeca: "Sempre fui um grande consumidor de doces, balas e toda sorte de guloseimas. Quando ingressei na universidade, entre uma aula e outra, saboreava minhas balas. Quando alguém desejava comer uma, vinha até mim. Daí para começarem a me chamar de baleiro foi um passo. Confesso que a princípio aquilo não soava bem aos meus ouvidos." Antes de dedicar-se exclusivamente à música, chegou, inclusive, a abrir uma loja de balas, tortas e doces caseiros.

×