SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
CanalSystemCenter
Revista
Novidade Revista Canal System Center: saiba como participar desta comunidade!
FREE
RevistaBimestral
DistribuiçãoGratuita01
JUL ● AGO 2011 CanalSystemCenter.com.br
A primeira revista sobre System Center no mundo é brasileira!
Saiba como instalar o novo
System Center Orchestrator
Entrevista com
Travis Wright
Program Manager
do System Center Service Manager
System Center Day
Em breve um novo
evento dedicado aos
produtos de
gerenciamento da
Microsoft
System Center Online: Conheça o Windows Intune,
Advisor e Concero
Gerenciamento na Nuvem
Beta
Uma revista
independente feita
pela comunidade
CanalSystemCenter
Revista
2
Todo o conteúdo desta revista é meramente informativo,
sendo as opiniões compartilhadas aqui de responsabilidade
dos seus autores, e os procedimentos e dicas sugeridas
são de responsabilidade de quem executar, não havendo
qualquer possibilidade de garantia de funcionamento ou
suporte por problemas causados devido a alguma
configuração. Esta é uma publicação independente, logo,
se algum conteúdo infringir a sua política de direitos
autorais, contate a equipe responsável o quanto antes.
AVISO
3
CanalSystemCenter
Revista
Editorial
EQUIPE
www.canalsystemcenter.com.br
Editor
Cleber Marques
Cleber Marques, Editor
@CleberFMarques
Caro leitor,
Seja bem-vindo à primeira edição da revista Canal System
Center. Esta é uma publicação independente que trata sobre
gerenciamento com tecnologias Microsoft, um marco muito
importante porque este tipo de trabalho é único, sem registro
algum sobre outra revista dedicada aos produtos da família
System Center. É a comunidade brasileira saindo na frente
mais uma vez.
Confesso que deu muito trabalho para chegar até este
resultado, mas valeu a pena. No início, tudo não passava de
um desejo em oferecer mais um recurso gratuito, mas
quando resolvi colocar a ideia em prática, percebi o tamanho
do trabalho que teria pela frente. Esta primeira edição serve
como um modelo para mostrar o que você pode esperar das
próximas publicações, mas com uma grande diferença: o
conteúdo será totalmente compartilhado pela comunidade.
Este foi um dos motivos que me fez escolher uma matéria
falando um pouco sobre do que se trata a iniciativa Canal
System Center (o evento, a comunidade e a revista).
Aproveitei também para apresentar a formatação de matérias
e artigos, e nisso entrou a instalação do System Center
Orchestrator. Para deixar tudo ainda mais interessante,
publiquei uma matéria sobre as soluções da Microsoft para o
gerenciamento na nuvem e consegui uma grande entrevista
com Travis Wright, um dos gerentes de produto do Service
Manager.
Conteúdo de revista profissional mas no formato virtual e
gratuito, e sabe qual é a melhor parte? Tudo isso só está
começando, vem aí as próximas edições, muito mais
conteúdo, muito mais páginas, muito mais pessoas
envolvidas. Você não perde por esperar mas, enquanto isso,
aproveite a edição deste bimestre. Obrigado por acompanhar
a revista e boa leitura!
JULHO-AGOSTO de 2011 Nº 01
A Revista Canal System Center é uma
publicação independente, bimestral e
gratuita, feita pela comunidade para a
comunidade, sem fins lucrativos. O
intuito da revista é compartilhar
conhecimento e apresentar as
novidades na área de gerenciamento
com tecnologias Microsoft. As edições
anteriores estão disponíveis no site:
Participe Também
Quer publicar algum artigo sobre
System Center aqui na revista?
Então envie um e-mail para a
equipe através do endereço
contato@canalsystemcenter.com.br
Ainda, se quiser colaborar com a
capa da próxima edição, envie uma
foto por e-mail, com resolução de
no mínimo 1600 x 1200, sempre
respeitando uma condição: a
imagem deve ser de sua autoria!
Nesta edição inaugural, a
revista foi elaborada por
Cleber Marques, incluindo a
Edição, Revisão e Capa. Nas
próximas edições, contamos
com a sua participação!
CanalSystemCenter
Revista
4
Collection Nesta Edição
ADVERTISEMENT CAPA
MANAGEMENT PACK MATÉRIAS
KNOWLEDGE BASE ARTIGOS
RUN AS ACCOUNT ENTREVISTA
Gerenciamento na Nuvem ......................05
Chegou a hora de conhecer a nova geração de produtos
Canal System Center...................................10
Como surgiu a ideia da revista e como participar
System Center Day ......................................13
O mais novo evento sobre gerenciamento no Brasil
System Center Orchestrator .................15
Instale em passo a passo a nova versão do Opalis
Entrevista com Travis Wright ..............20
Bate papo com um dos gerentes de produto do SCSM
5
CanalSystemCenter
Revista
A Microsoft começa com tudo em sua iniciativa de Gerenciamento na
Nuvem, nos apresentando três produtos.
Por Cleber Marques
Para inaugurar a primeira edição da revista,
resolvi dedicar a matéria da capa a um
assunto muito comentado ultimamente, o
gerenciamento na nuvem. A Microsoft tem
investido bastante em soluções deste tipo,
como o Windows Azure e o Office 365, mas
também temos os serviços destinados ao
gerenciamento, que tal então conhecermos
um pouco sobre eles? Vamos lá.
O Windows Intune, que teve seu
desenvolvimento iniciado como Projeto
Florida, quando ainda era conhecido como
System Center Online Desktop Manager
(SCODM), foi lançado oficialmente ao público
em março de 2011. Ele entrega
gerenciamento e segurança baseados na
nuvem, funcionalidades que são
administradas através de uma simples
console web, possibilitando os profissionais
de TI gerenciarem computadores em
qualquer lugar. Entre as principais
funcionalidades oferecidas pelo Windows
Intune podemos destacar as seguintes:
O Gerenciamento de Atualizações é um meio
centralizado da distribuição de atualizações
disponibilizadas pelo Microsoft Updates,
incluindo Service Packs, para todos os
desktops com o cliente Intune. Também é
oferecida a proteção contra Malware, as mais
recentes ameaças são tratadas através do
Microsoft Malware Protection Engine,
utilizando a mesma tecnologia do Forefront
Endpoint Protection e Microsoft Security
Essentials.
Através da monitoração proativa, alertas são
gerados, sobre atualizações e ameaças, que
possibilitam a identificação e resolução de
problemas, antes mesmo de impactar o
negócio da empresa. Finalmente com a
assistência remota podemos oferecer ajuda
na resolução de problemas, possibilitando a
ação de um analista técnico sobre um
computador em outra localidade. Já a
funcionalidade de inventário possibilita o
acompanhamento de dados sobre Hardware
Gerenciamento na Nuvem
 Gerenciar atualizações Microsoft
 Proteção contra Malware
 Fornecer assistência remota
 Inventário de hardware e software
 Definir diretivas de segurança
Console do Windows Intune
ADVERTISEMENT CAPA
CanalSystemCenter
Revista
6
e Software dos desktops, de modo que
forneça informações sobre os ativos, licenças
e conformidade para todo ambiente
gerenciado. Com a aplicação de políticas de
segurança temos um gerenciamento
centralizado das configurações para proteção
contra Malware, firewall e atualizações, até
mesmo se o computador estiver fora da rede
da empresa.
O System Center Advisor é um serviço na
nuvem que atua de forma proativa no
ambiente de servidores locais de uma
empresa ajudando a resolver problemas de
configuração rapidamente, visando diminuir o
tempo em que o serviço fica fora de
funcionamento. Inicialmente esta solução era
chamada de Projeto Atlanta pela Microsoft,
de lá pra cá o serviço ganhou o nome de
Advisor e recebeu muitas melhorias, mas
muita coisa ainda está por vir, atualmente o
estágio de desenvolvimento é o Release
Candidate (RC), ou seja, estamos bem
próximos da versão oficial ser lançada, o
Advisor ainda pode mudar.
Através de alertas o Advisor informa quando
um servidor precisa de alguma atualização,
se está configurado de forma errada ou até
mesmo de forma não suportada, as suas
funcionalidades de análise atualmente se
aplicam ao Windows Server 2008 (ou
superior) e ao SQL Server 2008 (ou
superior). Sua console web, baseada em
Silverlight possibilita ao administrador
acompanhar informações históricas para a
resolução de problemas, oferece acesso aos
artigos de conhecimento fornecidos pela
Microsoft e permite até uma comparação
com melhores práticas de configuração. O
funcionamento é bem simples, mas muito
rico, através de um agente instalado no
servidor os dados para análise são coletados
e enviados através de um gateway para o
serviço na nuvem, e de forma centralizada o
administrador pode acessar toda esta
informação. Vale lembrar que o Advisor não é
um serviço de monitoração em tempo real, e
por isso não substitui o System Center
Operations Manager (SCOM), além do mais,
o Advisor pode tirar proveito de ambientes
que possuem o SCOM com agentes
instalados nos servidores, porém isso não é
um requisito, é uma possibilidade.
No Advisor, os dados coletados para análise
são referentes a diagnóstico, logs de erros,
utilização de CPU, memória disponível e
entre outros, nunca teremos a coleta de
dados da empresa. Já o agente do Advisor
consome menos do que 75 MB de memória e
o Gateway trafega cerca de 100 KB de
informações de cada servidor por dia. Neste
cenário temos um ambiente confiável e leve
para a análise do ambiente de servidores,
algo que muitos clientes estão buscando por
um bom tempo, agora é realidade.
Como o produto ainda está em fase de
testes, se encontra em RC, algumas
características podem até mudar, mas já
temos boa parte das funcionalidades finais
definidas, e uma data estimada para seu
lançamento oficial em RTW (Release to Web)
é o final do ano de 2011.
Console do System Center Advisor
7
CanalSystemCenter
Revista
Um novo produto na linha de gerenciamento
de ambientes virtuais foi divulgado pela
Microsoft em março de 2011, no Microsoft
Management Summit (MMS), trata-se do
System Center Concero, não sendo esse
ainda o nome definitivo da solução. Para esta
primeira versão do Concero será possível
instalar, gerenciar e controlar ambientes em
nuvens privadas e públicas. Esse ambiente
de nuvem privada deve ser criado utilizando
o System Center Virtual Machine Manager
(SCVMM) 2012 e neste caso o Concero pode
ser utilizado no gerenciamento de máquinas
virtuais em Hyper-V, VMware e Xen. Já o
ambiente de virtualização na nuvem deve ser
o Windows Azure. Uma capacidade muito
interessante é a possibilidade de com um
único Concero se gerenciar múltiplos SCVMM
2012 e diversas assinaturas do Windows
Azure, de um único ponto.
Um repositório centralizado chamado de
Cloud Library oferece uma única
representação lógica de todos os objetos
para as bibliotecas da nuvem registradas no
Concero, ou seja, será possível copiar um
template de um SCVMM para o outro, fazer o
upload de arquivos de instalação entre os
contas no Azure e muito mais. Um ponto
interessante também será o Job History que
possibilita o usuário do Concero a
acompanhar o progresso de cada tarefa,
servindo de ferramenta de auditoria e
resolução de problemas. A console de
gerenciamento Concero é baseada no
navegador, uma aplicação Silverlight, este é
o ponto central de gerenciamento para o
produto, mas também existe a console
PowerShell, que possibilita a automatização
de tarefas e entre outras funcionalidades
específicas para linha de comando.
Apesar do SCVMM 2012 vir com um portal
web por padrão, ele será destinado aos
cenários simples de utilização para teste e
desenvolvimento, o portal System Center
Concero será o portal padrão para os
cenários de Self-Service de nuvem privada
no SCVMM 2012. Para entender melhor veja
uma tabela comparativa entre estes portais
na página seguinte.
Um beta público do Concero está previsto
para a segunda metade de 2011, e o seu
lançamento oficial será junto com o SCVMM
2012 no final do ano de 2011. Os pré-
requisitos estimados para a instalação do
System Center Concero são:
 Windows Server 2008 R2 com SP1
 SQL Server 2008 SP2 ou R2
 Console do SCVMM 2012
 IIS e .NET Framework 4.0
Vale lembrar que nesta primeira versão o Concero
vai gerenciar SCVMM 2012 e Windows Azure
Hosted Services. O produto não se aplica para SQL
Azure, AppFabric ou Azure Connect.
Console do System Center Concero
Windows Intune 2.0 Beta
Apesar do recente lançamento do Windows Intune, a versão 2.0 já está entrando em Beta, trazendo:
Distribuição de Software (aplicativos ou atualizações de terceiros), Atualização no inventário,
Gerenciamento de licenças de terceiros, atualizações na console, mais funcionalidades para o acesso
remoto, e entre outras novidades.
CanalSystemCenter
Revista
8
Funcionalidade
SCVMM 2012
SSP
SCVMM 2012
Console
System Center
Concero
Armazenamento em biblioteca X X X
Instalação de VM X X X
Instalação de Serviço X X
Gerenciamento de VM X X X
Gerenciamento de Serviço X X
Transferência de templates entre servidores SCVMM X
Visualizar estrutura de um serviço X
Console baseada em Web X X
Visualização de recursos de outros servidores SCVMM X
Resumindo
O Windows Intune oferece um meio de
gerenciamento e segurança para desktops
através de um serviço oferecido na nuvem
com a possibilidade de atualizações, alertas,
acesso remoto e inventário, o Intune 2.0 já
está em fase de testes e teremos muitas
novidades como Distribuição de Software. O
System Center Advisor analisa o ambiente da
empresa oferecendo alertas proativos e
sugestões baseadas em melhores práticas de
configuração. O System Center Concero,
apesar de não ter um nome definitivo,
mostra como é possível gerenciar nuvens
pública e privada, através de um único
ponto, favorecendo uma administração
centralizada e descomplicada.
Para Testar
Agora que apresentei as três principais
iniciativas da Microsoft para o gerenciamento
na nuvem, chegou a hora de testar. O
Windows Intune pode ser testado por 30
dias, basta se cadastrar clicando aqui. O
System Center Advisor está na fase de
Release Candidate e pode ser avaliado
clicando aqui, com a possibilidade de criar
múltiplas contas com um único Windows Live
ID. Já o System Center Concero não tem
meio público de avaliação ainda, mas vamos
ficar ligados porque já estamos no segundo
semestre de 2011 e em breve teremos
algum anúncio sobre este assunto.
Como pudemos ver, a estratégia da Microsoft
para o gerenciamento na nuvem abrange
desktops, servidores, em ambientes físico e
virtual, isso porque não utilizei esta matéria
para falar também sobre Data Center
Dinâmico (Dynamic Data Center - DDC), pois
é muito assunto para pouco espaço.
Logo, temos muito o que ver na próximas
edições da revista, aproveite e mande
sugestões. Até lá e obrigado pela leitura.
Comparação entre os portais do SCVMM 2012 e o System Center Concero:
Tabela baseada na apresentação SIM212 do TechEd North America 2011
9
CanalSystemCenter
Revista
Siga a comunidade
Canal System Center
CanalSystemCenter
Revista
10
MANAGEMENT PACK MATÉRIAS
A primeira revista sobre System Center no mundo, e o melhor de tudo,
feita pela comunidade brasileira!
Por Cleber Marques
O projeto Canal System Center começou
pequeno, agora está crescendo e tomando
forma, são três ideias principais que vou
chamar aqui de pilares: Comunidade, Evento
e Revista. Cada pilar com sua característica e
intenção, mas todos eles sempre com um
mesmo objetivo que é colaborar. Acompanhe
o restante desta matéria para entender um
pouco mais sobre esta nova comunidade.
Comunidade
A comunidade Canal System Center é algo
que ainda está em desenvolvimento, o
primeiro pilar deste projeto, pretendemos
utilizar o site www.canalsystemcenter.com.br
como ponto centralizador dos profissionais
que atuam ou se interessam por
gerenciamento com tecnologias Microsoft.
Neste exato momento um novo portal está
em construção, para poder oferecer uma
forma simples de interação entre colaborador
e comunidade, queremos entrar em fase de
testes o quanto antes, pois a intenção é
iniciar o funcionamento deste serviço antes
do TechEd Brasil 2011. Com esta iniciativa
cada colaborador poderá se utilizar dos seus
próprios recursos atuais como Blog, Site,
Wiki e etc, não havendo a necessidade de
duplicar conteúdo na comunidade, já os
visitantes, e consumidores deste conteúdo,
serão beneficiados por um portal que
centraliza toda esta informação da
comunidade brasileira. Talvez fique muito
mais fácil de entender vendo o produto final,
por isso eu deixo aqui o convite para que
você fique atento no site, em breve teremos
novidades.
Evento
Nós temos uma matéria nesta própria edição
falando um pouco mais sobre o evento
System Center Day, por isso não vou precisar
detalhar muito aqui, mas em linhas gerais, o
evento é o segundo pilar da ideia, onde
planejamos um encontro anual para oferecer
palestras gratuitas e promover troca de
informações sobre System Center, leia a
próxima matéria, por favor.
Revista
Enfim, falando sobre o terceiro pilar da
iniciativa, o assunto principal desta matéria,
a revista Canal System Center. Como temos
descrito até na capa desta edição, a revista é
feita pela comunidade para a comunidade, ou
seja, a revista número 1 deve servir como
apresentação da ideia, por isso que temos
nela matérias, artigos e conteúdo feitos
apenas por mim, quero oferecer isso como
modelo para que da segunda edição em
diante a comunidade tome conta,
literalmente, de todo o conteúdo. As portas
estarão abertas para quem quiser colaborar,
todo o conteúdo encaminhado para
publicação será avaliado e destinado para
alguma edição da revista, seja no próximo
Canal System Center
11
CanalSystemCenter
Revista
número ou em algum outro. A comunicação
entre o colaborador e a equipe da revista
(que está quase completa
e você vai conhecer na
próxima edição) será
constante, para que
quem colabora saiba
quando seu conteúdo
será publicado ou se
precisa de algum ajuste
antes.
Você deve estar se
perguntando sobre quais
assuntos pode escrever, e
eu já adianto: TODOS!
Desde que seja algum
assunto relacionado com
System Center, em
qualquer versão, você
poderá colaborar com
matérias (conteúdo não técnico, como vimos
na matéria da capa e na matérias sobre o
evento System Center Day) ou com artigos
(passo a passo de
instalação, procedimento,
discas e resolução de
problemas (como
apresentei com a
instalação do
Orchestrator neste
edição). A revista está
organizada entre matéria
de capa, matérias
adicionais, artigos
técnicos e entrevista, a
ideia é manter este perfil
para as próximas
edições. A matéria de
capa sempre será apenas
uma por edição, e será
escolhida entre os
conteúdos mais
interessantes recebidos pela equipe durante
o tempo de 2 meses entre uma publicação e
outra, as matérias adicionais serão
escolhidas e trabalhadas em conjunto com
cada colaborador da comunidade, por edição,
e temos espaço para muitas matérias por
número da revista, o mesmo vale para os
artigos técnicos, estamos
esperando diversos deles
por edição, e sobre a
entrevista, a intenção é
sempre trazer um bate
papo interessante com
alguém do time de
produto, de qualquer
produto System Center.
A organização do
conteúdo, seja ela uma
matéria ou artigo, vai
seguir sempre a mesma
ideia vista aqui, o mais
próximo possível de uma
revista profissional, para
oferecermos ao leitor uma
experiência e qualidade
muito boas. Quem for colaborar com
conteúdo não precisa se preocupar com isso,
poderá encaminhar seu texto sem formação
se quiser, incluindo as
imagens necessárias e
sugerindo os pontos de
formatação que achar
necessário. Porém eu
agradeço muito quem
quiser já encaminhar seu
conteúdo pré-formatado,
em arquivo Word,
definindo as suas tabelas,
organizando as suas
imagens e etc, com isso o
processo de adequação
para a revista ficará bem
mais fácil para a equipe,
mas mesmo assim o
material final sofrerá
alterações de formatação
após ser padronizado,
mas não se preocupe, seus conteúdo não
será alterado em questão da mensagem a
ser passada e nenhum tipo de formatação e
sugestão de sua parte será descartada, a
revista quem faz é você.
CanalSystemCenter
Revista
12
Tirando proveito do formato virtual, os textos
são repletos de links e referências externas,
esta é uma das características que eu mais
gosto sobre o formato da revista, você pode
ler o conteúdo aqui e continuar seus estudos
e entendimento na
Internet. Percebi
que muitas
publicações online
não tiram proveito
disso, mas aqui
você tem
permissão para
explorar isso em
toda colaboração
que encaminhar
para ser publicada.
Um ponto muito
importante, que
talvez seja o mais
importante de
todos, é com
relação ao cuidado
com a propriedade intelectual do conteúdo
exibido na revista. Quando você for colaborar
com algum texto é muito importante que
você seja o autor deste material, tanto a
parte escrita quando as imagens e tabelas.
Podem existir referência no texto sim, para
outros autores, sempre citando de onde você
tirou alguma coisa, mas a referência tem
limite no ponto que sua colaboração tem
mais conteúdo externo do que criado por
você. Por isso, eu encorajo cada colaborador
a tomar o tempo que for preciso para criar
seu próprio conteúdo, pensar com calma na
sua matéria ou artigo e ai sim enviar para
publicação, a revista nasceu agora e estará
aqui sempre para receber conteúdo, abrindo
espaço para todo mundo, vamos utilizar isso
da melhor forma e dentro da lei.
A revista é comunitária, não tem espaço para
propagandas e nem vai ter, ninguém aqui
tem a intenção de ganhar dinheiro com nada
publicado e por isso nenhum conteúdo é
patrocinado por alguma empresa ou
remunerado. Logo, toda colaboração que
você fizer terá como principal objetivo
divulgar seu trabalho e ajudar os leitores que
acompanham cada edição, e isso é regra
para todos os colaboradores em todo
número, serva para mim, para
você ou outro membro da
equipe. A revista é uma
iniciativa em conjunto com a
comunidade e não existe a
possibilidade de pagar pelas
matérias aqui publicadas. Mas
tenha certeza, a exposição do
seu conteúdo aqui será muito
bem pago pelo seu
reconhecimento entre os leitores
da revista.
O uso de tabelas durante os
textos serve para trazer dicas e
informações adicionais sobre o
assunto em questão, sugiro que
você tire proveito deste recurso
se for enviar algum conteúdo
para publicação. O desenho da revista e as
sessões foram planejadas com o intuito de os
lembrar produtos da família System Center.
As sessões possuem nomes relacionados com
termos encontrados nos produtos, as cores
utilizadas também seguem este padrão de
identificação, tudo para deixar o ambiente
mais amigável.
E para concluir, a revista Canal System
Center terá publicação bimestral, o número
de páginas ainda não foi definido pois
utilizaremos a próxima publicação como base
para isso, vai depender da quantidade de
colaboração que a revista vai receber. Então,
não deixe de fazer parte desta equipe, ter
você como colaborador será excelente. Se
ficou interessado em colaborar, acesse
www.canalsystemcenter.com.br e baixe o
arquivo com as instruções para
colaboradores.
13
CanalSystemCenter
Revista
MANAGEMENT PACK MATÉRIAS
Nada melhor do que juntar a comunidade e trocar experiências sobre
System Center, e ainda, de graça!
Por Cleber Marques
Junto com a comunidade Canal System
Center sempre houve a intenção de se fazer
um evento, e foi assim que no início de junho
deste ano, 2011, nascia uma ideia sobre a
realização de um evento dedicado aos
produtos da família System Center, a partir
de uma conversa que eu tive com um amigo
meu, o Raphael Perez (MVP em System
Center Configuration Manager). Pensamos
juntos que seria interessante reunir pessoas
da comunidade para ensinar e para aprender
também, algo simples, mas único, no sentido
de oferecer uma qualidade não vista até
então em nada relacionado aos produtos de
gerenciamento da Microsoft no Brasil.
A ideia começou a sair do papel, divulgamos
ao público e conseguis o retorno de muitas
pessoas interessadas querendo participar
como visitantes e como palestrantes, eu
confesso que o retorno foi mais rápido e
maior do que eu esperava. Claro, estava e
ainda está tudo muito na fase inicial de
organização, os palestrantes interessados
ainda estão recebendo mais informações
sobre o evento e nós estamos tratando com
o locais escolhidos para a realização.
Objetivo do evento
O princípio básico deste evento é oferecer
informação de qualidade, que agregue valor
para quem estiver disposto a participar como
visitante, logo, os palestrantes estão sendo
escolhidos criteriosamente, vamos dar
prioridade para pessoas com experiência e
conhecimento, o que não foi difícil porque na
lista de pessoas escolhidas para palestrar só
tem expert! Mas também queremos que o
evento proporcione a famosa troca de
cartões, que seja interessante para quem
está começando ou para quem já esteja
atuando neste mercado de trabalho de
gerenciamento, bom pra todo mundo.
Claro, queremos também tirar proveito desta
vontade de aprender que a comunidade
tanto tem, que iremos arrecadar um quilo de
alimento não perecível para quem for assistir
ao evento, e nada mais. Com isso iremos
fazer uma doação para uma entidade que
possa ajudar outras pessoas com o alimento
arrecadado, e no final das contas o visitante
ficará muito satisfeito, pois poderá ajudar
System Center Day
CanalSystemCenter
Revista
14
alguém doando este alimento e receberá
palestras muito boas, com temas atuais, vai
conhecer muitas pessoas da área e ainda
aproveitar o café oferecido entre as sessões.
Estrutura
A nossa expectativa para este evento é muito
boa, pois mesmo sendo a primeira edição,
estamos aos poucos juntando uma equipe
excelente e com vontade de colaborar, a
negociação para definir o local e a data ainda
não terminou, mas certamente o evento será
realizado em São Paulo em um dia próximo
ao Microsoft TechEd Brasil 2011, para
aproveitarmos os visitantes e palestrantes de
fora de São Paulo também.
O conteúdo está sendo estudado ainda, mas
a nossa intenção é oferecer espaço para o
que há de mais novo na família System
Center, queremos falar sobre e demonstrar a
nova linhagem, a tão falada suíte System
Center 2012, são muitas novidades e não vai
faltar assunto pra palestras. Mas não só isso,
os produtos que fazem parte desta lista
estão no quadro ao lado.
Nós sabemos que conseguir espaço para
tudo isso será um grande desafio, é muito
assunto pra tão pouco tempo, o evento será
em apenas um dia, queremos conseguir
espaço para apresentar palestras
concorrentes em duas ou três salas, para
aumentar o número de assuntos e
especialistas apresentando, e é claro o
número de lugares disponíveis para
visitantes. Estamos estudando também a
possibilidade de realizar uma edição virtual
do evento, em outra data, com novo
conteúdo, mais palestrantes e principalmente
uma nova oportunidade para pessoas de
outros estados participarem, a negociação e
organização desta versão alternativa do
evento já conta com um parceiro experiente
na realização de webcasts, e assim como o
evento presencial este terá sua informações
divulgadas o quanto antes. Acredito que com
este novo destaque na revista surjam muitas
pessoas interessadas o que ajudará na
definição de conteúdo, local e data, por isso
sua participação enviando sugestões por e-
mail será muito importante.
 System Center Configuration Manager
 System Center Service Manager
 System Center Essentials
 System Center Data Protection Manager
 System Center Virtual Machine Manager
 System Center Project Codename Concero
 System Center Operations Manager
 System Center Update Publisher
 System Center Orchestrator
 System Center Advisor
 Windows Intune
 Microsoft Deployment Toolkit
 Forefront Endpoint Protection
Se conseguirmos espaço nós
queremos oferecer palestras sobre os
seguintes produtos:
Sugestões para o evento System Center
Day? Mande um e-mail para:
evento@canalsystemcenter.com.br
15
CanalSystemCenter
Revista
KNOWLEDGE BASE ARTIGOS
O Opalis está de volta com um novo nome, nova console web e uma
instalação simplificada, com cara de System Center.
Por Cleber Marques
Só quem instalou alguma versão anterior do
Opalis sabe como era trabalhosa a tarefa de
preparar o servidor com os seus requisitos,
mas como tudo que pode melhorar, acaba
melhorando a nova versão do produto, agora
batizada de System Center Orchestrator
(SCORCH), traz novidades e facilidades
principalmente no que se diz respeito a sua
instalação. Nesta matéria eu mostro como
implementar esta versão beta, para testarmos
enquanto esperamos pelo lançamento oficial.
System Center Orchestrator
Crie uma conta de serviço no
Active Directory para ser utilizada
como serviço do Orchestrator 2012.
Uma sugestão é SA_SCORCH.
01 Crie um grupo também para os
administradores do Orchestrator.
Aproveite e adicione ao grupo o usuário
que será utilizado durante a instalação
do Orchestrator 2012.
02 No servidor que receberá o
Orchestrator, adicione a conta
criada no passo 1 para o serviço ao
grupo local Administrators.
03
DOWNLOAD
System Center
Orchestrator 2012 Beta - 285 MB
São 22 passos que vão te guiar por toda a
instalação do produto, claro que, devemos
considerar alguma mudança até a versão final
do Orchestrator 2012 ser lançada. Confira!
Pré-Requisitos de Instalação
Antes de começar o procedimento de instalação
do Orchestrator 2012 Beta tenha certeza de que
os requisitos abaixo já estejam instalados:
Microsoft SQL Server 2008 R2
.NET Framework 4 (para a console)
Microsoft Silverlight 4 (para a console Web)
Não deixe de respeitar também os requisitos de
Hardware, disponíveis aqui.
CanalSystemCenter
Revista
16
Ainda no servidor que receberá o Orchestrator, acesse: Start > Administrative
Tools > Local Security Policy > User Rights Assignment > Log on as a service.
Nas propriedades de Log on as a service adicione a conta criada para ser o serviço do
Orchestrator e clique em OK. Com isso você está autorizando esta conta a funcionar
como serviço neste computador.
04
No servidor com o SQL Server,
acesse SQL Server Management
Studio. Clique com o botão direito em
Database e selecione New Database...
05 Em Database Name, digite o
nome da base: Orchestrator.
Clique no botão OK para concluir.
06 Em Security > Login, clique com
o botão direito e selecione a
opção New Login...
07
No assistente que aparecer,
clique no botão Search...
08 Procure pelo usuário criado como
serviço do Orchestrator e clique
em OK (SA_SCORCH).
09 Clique na opção User Mapping,
selecione a base criada para o
Orchestrator, marque a caixa Map e em
Database Role Membership selecione
db_owner.
10
Nesta versão do Orchestrator
2012 (a versão Beta) ainda
temos que nos preocupar com
alguns pontos que não ficaram
tão claros no passo a passo de
instalação oficial, são dois
importantes pontos:
Primeiro, adicionar a conta
de serviço à política local Log
On As a Service.
Segundo, criar manualmente
a base de dados do produto
adicionando a conta de serviço
como usuário no SQL e
db_owner na nova base.
IMPORTANTE
17
CanalSystemCenter
Revista
Após fazer o download do
Orchestrator execute seu arquivo
de instalação. Na tela inicial clique em
Install Orchestrator para instalar todos
os papéis no mesmo servidor.
11 Na tela de registro, preencha os
campos Name e Organization com
os dados necessários, marque a caixa
para aceitar os termos de uso e clique
no botão Next para continuar.
12 Em Select Features to Install,
mantenha todos os papéis
selecionados e clique Next. Você pode
também instalar cada papel de forma
separada, desmarcando cada um.
13
Digite a conta criada para o
serviço do Orchestrator no
primeiro passo deste artigo e clique no
botão Test para validar o acesso. Agora
clique em Next para continuar.
14 Clique em Browse, procure pelo
servidor com o SQL Server.
Marque a opção Existing database e
selecione a base Orchestrator. Clique
em Next para continuar.
15 Para não utilizar um grupo local,
e sim o grupo de domínio que
criamos, clique no botão Browse...
16
Altere o campo From this location
para o seu domínio, digite o nome
do grupo criado no passo 2, clique em
Check Names e em OK.
17 Agora deixe marcada a caixa da
opção Grant remote access for
the Runbook Designer. Para continuar
clique em Next.
18 Mantenha o padrão de
configuração para as portas a
serem utilizadas. Apenas clique em Next
para continuar com a instalação.
19
Como já citado no Release Notes do Orchestrator 2012 beta, a instalação do produto não é suportada se for feita em
um Domain Controller (DC). Porém, para fins de testes (e nunca para ambientes de produção, lembre-se disso)
você pode utilizar o seguinte passo a passo que possibilita a instalação do Orchestrator em um DC. Veja:
1. No servidor que receber o Orchestrator acesse o Regedit, através de Start > Run > Regedit
2. Vá até a chave: HKEY_LOCAL_MACHINESystemCurrentControlSetControlProductOptionsProductType
3. Em ProductType altere o valor de LanmanNT para ServerNT
4. Após alterar a opção saia do Regedit e comece a Instalação do Orchestrator 2012 beta
5. Ao terminar a instalação volte ao Regedit e altere o valor em ProductType para o original, LanmanNT
CanalSystemCenter
Revista
18
Defina o local de instalação e
clique no botão Next.
20
Confira as opções selecionadas,
se estiver tudo certo clique em
Install para começar a instalação.
21
Após alguns minutos de
instalação o Orchestrator estará
implementado, mantenha a caixa
marcada e clique no botão Close.
22
Concluímos a instalação utilizando uma conta
de domínio como serviço, um grupo de
domínio definido como Orchestrator Admins,
e também mantivemos todos os papéis
instalados em um só servidor. Porém,
dependendo da topologia planejada por você
cada papel do Orchestrator 2012 pode ser
instalado de forma separada, assim como
você deve instalar a console do produto em
outros computadores, geralmente desktops,
para a administração diária. O próximo passo
agora é realizar a configuração do produto,
em seguida importar os Integration Packs
(IPs) e trabalhar com as regras, mas este é
um assunto para um próximo artigo, para
quando o Orchestrator 2012 já tiver sido
lançado oficialmente. Até lá.
E assim terminamos a instalação do System Center Orchestrator 2012. A tela acima
é a Runbook Designer e a tela abaixo é a console Web, ambas acessadas através do
menu Start no servidor do Orchestrator.
19
CanalSystemCenter
Revista
Seja fã da comunidade
Canal System Center
CanalSystemCenter
Revista
20
RUN AS ACCOUNT ENTREVISTA
Conheça um pouco mais sobre um dos Gerentes de Produto do System
Center Service Manager, com informações exclusivas.
Por Cleber Marques
Qual é o seu papel no time de Service
Manager? Quantas pessoas fazem parte
desta equipe?
Travis: Para o SCSM 2010 meu papel foi o
de Lead Program Manager para plataforma,
liderando a equipe de desenvolvimento. Meu
papel, agora que estamos desenvolvendo o
SCSM 2012, é chamado de Ranger, venho
trabalhando com os clientes maiores e mais
estratégicos, os ajudando em todas as
necessidades com o Service Manager,
garantindo o sucesso do produto. Eu
gerencio o relacionamento com os nossos
principais parceiros, os treinando
tecnicamente, e também gerencio o
relacionamento com os parceiros ISV
(Independent Software Vendor), os
auxiliando no alinhamento dos seus
negócios e tecnologias aos nossos planos
para o Service Manager. Eu também sou o
líder de comunidade no nosso time e minha
principal tarefa é tentar envolver a equipe
com a comunidade, e ainda dedico bastante
tempo ajudando pessoas em fóruns, blogs e
grupos. O time principal do SCSM conta com
75 pessoas incluindo desenvolvedores,
gerentes e analistas de teste. Os testes do
produto são realizados por uma equipe da
Microsoft na China, temos também o time de
Localização que garante a tradução adequada
do SCSM para outros idiomas, time de
documentação, usabilidade, designers e, é
claro, marketing, vendas e suporte. Também,
uma vez que o SCSM e o SCOM
compartilham uma mesma plataforma de
desenvolvimento, nós trabalhamos muito
juntos com a equipe do SCOM em diversas
camadas da plataforma.
Qual foi o principal desafio em trazer
uma solução de ITSM para dentro da
suíte System Center?
Travis: O maior desafio foi superar os
problemas causados pela arquitetura da
primeira versão do produto. Originalmente, o
SCSM não consegui escalar ao ponto de
Entrevista com Travis Wright
Durante um projeto de implementação do System Center Service
Manager 2010 comentei sobre a revista Canal System Center com o
Travis Wright, um Program Manager do produto, ele ficou muito
interessado e quando eu o convidei para uma entrevista aceitou na
hora a ideia. O resultado disso é esta grande matéria com informações
exclusivas sobre o SCSM 2012 que venho apresentar para vocês nesta
primeira edição da revista, aproveitem.
21
CanalSystemCenter
Revista
atender às demandas dos nossos maiores
clientes. Como resultado disso nós decidimos
descartar (literalmente) o projeto original,
adotar e adaptar a plataforma de
desenvolvimento do System Center
Operations Manager (SCOM), tornando esta a
plataforma oficial do SCSM. Isso tudo fez
com que o lançamento do SCSM atrasasse
um ano e meio, não foi uma decisão fácil, e
levamos um bom tempo para reconstruir a
equipe, mas o resultado agora é muito
melhor do que esperávamos alcançar com o
projeto original. A parte mais importante
disso tudo é que, por esta decisão, o Service
Manager é uma solução altamente integrada
aos outros produtos da suíte System Center,
por causa desta plataforma tecnológica em
comum.
O que motivou a Microsoft a desenvolver
o SCSM em vez de comprar uma solução
de mercado ou até mesmo um parceiro?
Travis: Chegamos a considerar a aquisição
de algum parceiro ou solução, mas
rejeitamos estas opções porque nós sentimos
que esta era a hora de uma nova abordagem
para ITSM utilizando uma tecnologia de
software mais moderna e partindo do zero
para resolvermos todos os possíveis
problemas existentes com sistemas legados.
A construção do SCSM e do SCOM através de
uma plataforma comum nos permitiu
desenvolver um conjunto de produtos
baseados em uma arquitetura única daqui
pra frente, o que seria muito difícil de
conseguirmos se este produto viesse de
mercado. Isso permite cenários inovadores e
únicos, ajudando os clientes e parceiros a
aprovarem o produto mais rapidamente,
porque eles podem utilizar o conhecimento
adquirido em mais de um produto da suíte ao
mesmo tempo.
A TI da Microsoft utiliza o SCSM, certo?
Qual é o tamanho deste ambiente?
Número de incidentes por mês, etc.
Travis: Sim, existem muitas equipes de TI
utilizando o SCSM de várias maneiras dentro
da Microsoft, temos até equipes que utilizam
o produto para o controle durante o
desenvolvimento de software. Uma equipe
que nós gostamos muito de citar é a MPSD,
que gerencia o Microsoft.com, TechNet,
MSDN, Windows Update, e outros grandes
ambientes online da Microsoft. Esta equipe
de operações usa o SCSM para gerenciar
cerca de 15.000 incidentes por mês, eles tem
cerca de 5.000 computadores na CMDB e
integram o SCSM com o SCOM (através do
conector nativo do SCSM) para popular a
CMDB com mais itens de configuração e
também gerar abertura automática de
incidentes através dos alertas gerados pelo
SCOM. Esta equipe tem realmente
aproveitado o poder da plataforma SCSM, já
fizeram muitas customizações no produto
para atender as suas demandas específicas e
de seus processos de negócio, isso graças à
console de Autoria que o SCSM oferece. Você
pode saber mais sobre o MPSD utilizando o
SCSM neste artigo.
SCSM 2007 SCSM 2010 SCSM 2012
BETA 1
em 2007
BETA 1
em 2008
BETA 2
em 2009
RTM
2010
RTM
2011
A primeira versão do Service Manager, planejada para 2007 foi descontinuada pelo time
de produto, veja o histórico de lançamentos:
CanalSystemCenter
Revista
22
O SCSM 2012 vai utilizar as boas
práticas do ITIL 3.0 ou apenas do MOF
4.0?
Travis: O SCSM é projetado para mapear
tanto ITIL quanto MOF. Durante os primeiros
releases do produto nós estamos nos
concentrando nas áreas de sobreposição
significativa entre as duas frameworks. Como
desenvolvedores de software, tentamos não
ser muito religiosos com estes processos, e
sim tentamos permitir com que seja fácil a
customização para que o Service Manager
possa atender às necessidade de processo
em cada cliente. Ninguém implementa estes
processos e sugestões a risca, palavra por
palavra vista na documentação, tanto na ITIL
quanto no MOF.
Quais são os novos recursos planejados
para o SCSM 2012?
Travis: As áreas de grande investimento são
os Catálogos de Serviços, Portal de
Autoatendimento com base no SharePoint
2010, Solicitações de Serviços,
Gerenciamento de Liberações,
Gerenciamento de SLA, conectores com o
System Center Orchestrator e com o System
Center Virtual Machine Manager, atualização
nos conectores para SCCM 2012 e SCOM
2012, mais cmdlets PowerShell, atividades
paralelas e sequenciais para os Itens de
Trabalho e muito mais. Porém, existem duas
grandes novidades no SCSM 2012, a primeira
é para o fato de estarmos implementando o
que chamamos de Self-Service Business
Intelligence, uma maneira fácil de tratar os
dados do SCSM para apresentar relatórios
através de planilhas Excel. Também, a
segunda maior novidade, é que iremos
integrar diretamente as bases de dados do
SCOM, SCCM e SCSM para ter uma Data
Warehouse centralizada, oferecendo
possibilidades muito maiores para a geração
de relatórios.
Qual foi a funcionalidade mais
requisitada para o SCSM 2010 e que
estará presente no SCSM 2012?
Travis: Um Catálogo de Serviços construído
através de SCSM e SharePoint 2010 com
suporte a Requisições de Serviço.
Com o SCSM 2012 chegando, como o
ecossistema de parceiros (ISV) será
afetado?
Travis: A comunidade de parceiros ISV tem
crescido muito rapidamente no último ano
desde que o SCSM 2010 foi lançado em RTM.
Temos agora mais de 25 parceiros ISV com
uma grande variedade de soluções, tanto as
que potencializam o SCSM (como add-ons)
quanto que se integram ao produto. As novas
melhorias no Data Warehouse, a forte
integração com o Orchestrator, e o novo
Catálogo de Serviços abrem muitas novas
oportunidades para os parceiros ISV.
Parceiros integradores (System Integrators)
já estão tendo uma grande demanda de
clientes para implementação e customização
do SCSM. E eu vejo esta base de clientes
crescendo ainda mais, pois o SCSM 2012 vai
preencher muitas lacunas que estavam
impedindo alguns clientes de adotarem o
SCSM como plataforma para gerenciamento
de serviços de TI. Sem estas barreiras
teremos uma demanda maior ainda por
parceiros SI e ISV.
Esta integração entre as bases do
SCOM, SCCM e SCSM pode ser
comparada com o que tínhamos no
System Center Reporting Manager em
conjunto com o SMS 2003 e o MOM
2005 para a geração de relatórios.
23
CanalSystemCenter
Revista
Vamos ter alguma melhoria para a
console de gerenciamento no SCSM
2012? Qual?
Travis: A principal melhoria para a console
do SCSM 2012, além das características e
funcionalidade que já conversamos
anteriormente, é a velocidade! A nova
console está muito mais rápida. Nós
corrigimos alguns erros que afetavam
aleatoriamente no desempenho e
trabalhamos intensivamente na forma com
que consultas são apresentadas durante a
utilização do produto. Uma busca por algum
artigo na Base de Conhecimento, por
exemplo, está 10 vezes mais rápida. Fizemos
também alterações na apresentação da
console, podemos dizer que o estilo da
console ficou visualmente mais atraente.
Cada um dos formulários possuem agora um
cabeçalho com uma cor diferente, que
representa cada Item de Trabalho, o que
torna ainda mais fácil e rápido a identificação
de qual tipo de formulário você está
visualizando em uma janela aberta.
Teremos novos comandos Powershell no
SCSM 2012? Existem planos para isso?
Travis: Teremos sim, atualmente estamos
trabalhando em cerca de 50-60 novos
cmdlets (comandos) Powershell para o SCSM
2012, a maioria deles são para realizar a
administração do SCSM.
Falando sobre escalabilidade, no SCSM
2012 teremos suporte a um número
maior de computadores gerenciados?
Travis: Ainda não estamos prontos para
falar deste tópico e anunciar até quantos
computadores e informações poderão ser
suportados pelo SCSM 2012, mas as coisas
estão caminhando muito bem nesta área.
Uma vez que tivermos realizado algum teste
neste sentido e tivermos feito mais melhorias
nós iremos divulgar informações públicas de
suporte.
O novo Portal de Autoatendimento terá
novas funcionalidades? Este vai
funcionar apenas com base no
SharePoint 2010?
Travis: Sim, no novo Portal de
Autoatendimento terá muitas novidades. Nós
endereçamos muitos dos feedbacks
recebidos sobre a primeira versão do portal,
tornando o portal mais personalizável. A base
no SharePoint permite isso utilizando temas
e ferramentas, e nós também
disponibilizamos muito mais opções de
configuração do portal através de web parts
no SharePoint. A parte de Requisição do
No SCSM temos uma divisão entre os
Itens de Configuração (ICs). Na ITIL
os registros de Chamado (Incidente),
Problema e Mudança são considerados
ICs, mas no SCSM mesmo existindo
ICs estes registros citados são
conhecidos como Itens de Trabalho.
Uma forma que o time achou para
diferenciar o que é registro no SCSM
do que é qualquer outro tipo de ICs.
Independent Software Vendor: Um parceiro ISV trabalha em conjunto com a
Microsoft desenvolvendo soluções, neste caso para a plataforma System Center.
System Integrator: Um parceiro SI trabalha com a Microsoft implementando
tecnologias em clientes através de consultoria e outros serviços.
CanalSystemCenter
Revista
24
portal vai possibilitar o usuário ver mais
detalhes sobre o seu chamado e interagir
com ele depois de aberto. O mais importante
é que o novo Portal de Autoatendimento será
organizado por um Catálogo de Serviços, os
usuários poderão solicitar algum serviço,
abrir chamados e requisitar mudanças. Cada
formulário do portal será facilmente
customizável através
de um assistente
utilizado para solicitar
ao usuário informações
específicas relativas a
cada tipo de pedido.
As respostas dos
usuários serão
registradas nas
propriedades dos Itens
de Trabalho para que
possam, em seguida,
informar os analistas ou automatizar alguma
atividade através da integração entre SCSM e
Orchestrator. O novo portal vai exigir o
SharePoint 2010 para funcionar, mas os
clientes poderão utilizar qualquer versão do
SharePoint 2010, incluindo a versão
Foundation, que não tem nenhum custo.
Vocês estão planejando alguma
melhoria para a console de Autoria?
Alguma nova funcionalidade?
Travis: O foco agora é a nova versão do
SCSM, nós estamos fazendo apenas alguns
poucos investimentos na console de autoria
neste momento.
Teremos alguma novidade sobre a
criação de dashboards no SCSM 2012?
Travis: Por padrão ainda continuaremos a
oferecer alguns relatórios, mas em geral
estamos nos afastando de relatórios e
focando mais na funcionalidade Self-Service
Business Intelligence. A nova estrutura
baseada em cubo do Data Warehouse para o
SCSM 2012 permitirá os clientes criarem
dashboards facilmente utilizando
Performance Point (em SharePoint Enterprise
2010) ou planilhas Excel.
Qual será o processo então de criar
novos relatórios no SCSM 2012,
podemos esperar alguma melhoria?
Travis: Novos relatórios, customizados,
poderão ainda ser criados
através do Report Builder
3.0 (que tem um grande
suporte a cubos também)
ou o Business Intelligence
Design Studio, embora eu
acredite que a maioria dos
nossos clientes vão querer
criar os novos relatórios em
Excel. Utilizando cubos este
processo fica muita mais
fácil, para criar tabelas,
gráficos, o que for preciso. O que for criado
através desta nova funcionalidade também
poderá ser enviado para uma biblioteca de
documentos no SharePoint ou até um
compartilhamento na rede, o usuário aqui vai
decidir qual é a forma mais fácil e que
atenda às suas necessidades. Então o
produto dos cubos poderá ser acessados via
console do SCSM, via SharePoint ou
compartilhamento de rede.
Podemos esperar alguma mudança na
maneira que o SCSM 2012 vai se
conectar com as outras soluções da
suíte System Center?
Travis: Certamente, o SCSM 2012 vai ter
conectores atualizados para trabalhar com o
SCCM 2012 e com o SCOM 2012, bem como
novos conectores para integrar ao
Orchestrator 2012 (sucessor do Opalis) e ao
Virtual Machine Manager (SCVMM) 2012. A
funcionalidade da integração com o SCOM
2012 e SCCM 2012 será praticamente a
mesma que temos hoje com as versões 2007
do SCOM e SCCM. Já o conector com o
Orchestrator permitirá que os
administradores importem runbooks (tarefas)
A principal melhoria
para a console do
SCSM 2012 é a
velocidade! A nova
console está muito
mais rápida.
25
CanalSystemCenter
Revista
do Orchestrator para a CMDB do SCSM, ou
seja, os clientes que possuírem atividades
customizadas no Orchestrator poderão
importar no SCSM para que estas sejam
atividades automáticas a serem utilizadas
como itens em Incidentes, Problemas,
Solicitações de Serviço, Liberações, e
Solicitações de Mudanças. No momento em
que alguma atividade for chamada durante o
ciclo de vida de algum item de trabalho, a
tarefa será realizada pelo Orchestrator, e o
SCSM ficará monitorando este runbook
(tarefa) para se certificar de que a atividade
foi concluída, colher os dados necessários e
armazenar no SCSM. Ainda, o conector com
o SCVMM vai permitir trazer para a CMDB
uma quantidade rica de informações sobre as
máquinas virtuais, hosts, modelos e muito
mais. Estes itens de configuração podem ser
utilizados nos Catálogos de Serviço, quando
um usuário requisita uma nova máquina
virtual, por exemplo, já pode definir quais
modelos quer que sejam aplicados.
Quais funcionalidades você gostaria de
ver no SCSM 2012, mas que não estarão
presentes na versão final?
Travis: Eu adoraria ver uma console web
bem rica, cheia de funcionalidades, e
também aplicações para dispositivos móveis
destinadas aos analistas de TI que estão
sempre em movimento.
Já existe alguma data prevista para o
lançamento do beta público para o SCSM
2012? E alguma data para o lançamento
oficial do SCSM 2012 RTM?
Travis: Estamos planejando lançar o beta
para o SCSM 2012 no terceiro trimestre de
2011, algo entre Julho e Setembro. Já o
lançamento oficial do SCSM 2012 RTM está
previsto para o final de 2011.
Eu sei que ainda é um pouco cedo mas,
vocês já estão pensando sobre o SCSM
vNext? Ou seja, a versão do SCSM a ser
lançada após o SCSM 2012.
Travis: Absolutamente. Nós já temos a
documentação do SCSM vNext, em alto nível,
escrita e aprovada pelo líder Sênior da
equipe. De agora em diante nós realizaremos
lançamentos simultâneos dos produtos
System Center para Datacenter (SCOM,
SCSM, SCVMM, Orchestrator, SCDPM), ou
seja, estaremos alinhados desde o
planejamento com todas as equipes da suíte.
Para encerrar esta nossa entrevista, o
que você sugere para quem está
começando a aprender SCSM?
Travis: Qualquer um que esteja conhecendo
o SCSM agora e está começando os estudos
deve acessar esta publicação no meu blog,
que orienta os estudos através de muitos
outros recursos.
Travis, muito obrigado pelo seu tempo e por
conceder esta entrevista, nós aqui no Brasil
estamos muito ansiosos pelo lançamento do
SCSM 2012, até lá voltaremos a conversar.
Thank you so much Travis!
E assim, concluímos a primeira entrevista
para a Revista Canal System Center, e que
seja a primeira de muitas! Desta vez
conversamos com Travis Wright, Program
Manager do System Center Service Manager
(SCSM), fique atento que no próximo número
teremos mais novidades.
CanalSystemCenter
Revista
26
E na próxima edição, muitas novidades,
fique de olho!
CanalSystemCenter.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

IBM Domino 9 cluster - zero to hero
IBM Domino 9 cluster - zero to heroIBM Domino 9 cluster - zero to hero
IBM Domino 9 cluster - zero to heroAndré Luís Cardoso
 
Overview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just DigitalOverview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just DigitalJust Digital
 
Overview sobre o CMS Drupal
Overview sobre o CMS DrupalOverview sobre o CMS Drupal
Overview sobre o CMS DrupalRafael Cichini
 
S.o. windows server2008
S.o. windows server2008S.o. windows server2008
S.o. windows server2008teacherpereira
 
Módulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows Linux
Módulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows LinuxMódulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows Linux
Módulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows LinuxRodrigo Prado
 
Instalação DSpace 3.x Windows e Linux
Instalação DSpace 3.x Windows e LinuxInstalação DSpace 3.x Windows e Linux
Instalação DSpace 3.x Windows e LinuxRodrigo Prado
 
Windows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique Bueno
Windows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique BuenoWindows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique Bueno
Windows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique BuenoAnderson Favaro
 
Tutorial do ris serviços de instalação remota
Tutorial do ris   serviços de instalação remotaTutorial do ris   serviços de instalação remota
Tutorial do ris serviços de instalação remotafernandao777
 
Re pensando-virtualização-através-linux containers
Re pensando-virtualização-através-linux containersRe pensando-virtualização-através-linux containers
Re pensando-virtualização-através-linux containersFrancisco Gonçalves
 
Seguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores LinuxSeguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores LinuxAlessandro Silva
 
Módulo 01 Introdução ao DSpace
Módulo 01 Introdução ao DSpaceMódulo 01 Introdução ao DSpace
Módulo 01 Introdução ao DSpaceRodrigo Prado
 
Atividade sistemaso redes1-13122012
Atividade sistemaso redes1-13122012Atividade sistemaso redes1-13122012
Atividade sistemaso redes1-13122012Carlos Melo
 
Sistema Operativo Windows 95 vs Edubuntu
Sistema Operativo Windows 95 vs EdubuntuSistema Operativo Windows 95 vs Edubuntu
Sistema Operativo Windows 95 vs Edubuntumateus antonio
 
Unidade 2.5 Introdução ao Compartilhamento
Unidade 2.5 Introdução ao CompartilhamentoUnidade 2.5 Introdução ao Compartilhamento
Unidade 2.5 Introdução ao CompartilhamentoJuan Carlos Lamarão
 
Catálogo de Processos de TIC
Catálogo de Processos de TICCatálogo de Processos de TIC
Catálogo de Processos de TICmatheusvetor
 
Infra de provedores de serviço com software livre
Infra de provedores de serviço com software livreInfra de provedores de serviço com software livre
Infra de provedores de serviço com software livreIsaque Profeta
 
Crie e gerencie nuvens OpenStack utilizando Foreman
Crie e gerencie nuvens OpenStack utilizando ForemanCrie e gerencie nuvens OpenStack utilizando Foreman
Crie e gerencie nuvens OpenStack utilizando ForemanRenato Serra Armani
 
Prova sistemaso redes1-17092012
Prova sistemaso redes1-17092012Prova sistemaso redes1-17092012
Prova sistemaso redes1-17092012Carlos Melo
 

Mais procurados (20)

IBM Domino 9 cluster - zero to hero
IBM Domino 9 cluster - zero to heroIBM Domino 9 cluster - zero to hero
IBM Domino 9 cluster - zero to hero
 
Overview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just DigitalOverview de Drupal pela Just Digital
Overview de Drupal pela Just Digital
 
Overview sobre o CMS Drupal
Overview sobre o CMS DrupalOverview sobre o CMS Drupal
Overview sobre o CMS Drupal
 
S.o. windows server2008
S.o. windows server2008S.o. windows server2008
S.o. windows server2008
 
Windows server
Windows serverWindows server
Windows server
 
Módulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows Linux
Módulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows LinuxMódulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows Linux
Módulo 16 Instalação do DSpace 3.x Windows Linux
 
Instalação DSpace 3.x Windows e Linux
Instalação DSpace 3.x Windows e LinuxInstalação DSpace 3.x Windows e Linux
Instalação DSpace 3.x Windows e Linux
 
Windows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique Bueno
Windows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique BuenoWindows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique Bueno
Windows Vista - Arthur Duarte Rosa - Henrique Bueno
 
Tutorial do ris serviços de instalação remota
Tutorial do ris   serviços de instalação remotaTutorial do ris   serviços de instalação remota
Tutorial do ris serviços de instalação remota
 
Re pensando-virtualização-através-linux containers
Re pensando-virtualização-através-linux containersRe pensando-virtualização-através-linux containers
Re pensando-virtualização-através-linux containers
 
Seguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores LinuxSeguranca em Servidores Linux
Seguranca em Servidores Linux
 
Módulo 01 Introdução ao DSpace
Módulo 01 Introdução ao DSpaceMódulo 01 Introdução ao DSpace
Módulo 01 Introdução ao DSpace
 
Atividade sistemaso redes1-13122012
Atividade sistemaso redes1-13122012Atividade sistemaso redes1-13122012
Atividade sistemaso redes1-13122012
 
Sistema Operativo Windows 95 vs Edubuntu
Sistema Operativo Windows 95 vs EdubuntuSistema Operativo Windows 95 vs Edubuntu
Sistema Operativo Windows 95 vs Edubuntu
 
Unidade 2.5 Introdução ao Compartilhamento
Unidade 2.5 Introdução ao CompartilhamentoUnidade 2.5 Introdução ao Compartilhamento
Unidade 2.5 Introdução ao Compartilhamento
 
Catálogo de Processos de TIC
Catálogo de Processos de TICCatálogo de Processos de TIC
Catálogo de Processos de TIC
 
Infra de provedores de serviço com software livre
Infra de provedores de serviço com software livreInfra de provedores de serviço com software livre
Infra de provedores de serviço com software livre
 
Crie e gerencie nuvens OpenStack utilizando Foreman
Crie e gerencie nuvens OpenStack utilizando ForemanCrie e gerencie nuvens OpenStack utilizando Foreman
Crie e gerencie nuvens OpenStack utilizando Foreman
 
Entrega ebook-gratis
Entrega ebook-gratisEntrega ebook-gratis
Entrega ebook-gratis
 
Prova sistemaso redes1-17092012
Prova sistemaso redes1-17092012Prova sistemaso redes1-17092012
Prova sistemaso redes1-17092012
 

Destaque

Guia Salarial 2017 Robert Half Brasil
Guia Salarial 2017 Robert Half BrasilGuia Salarial 2017 Robert Half Brasil
Guia Salarial 2017 Robert Half BrasilFernando Palma
 
Cidades brasileiras inteligentes com iot
Cidades brasileiras inteligentes com iotCidades brasileiras inteligentes com iot
Cidades brasileiras inteligentes com iotFernando Palma
 
Internet Das Coisas Trabalho Acadêmico
Internet Das Coisas Trabalho AcadêmicoInternet Das Coisas Trabalho Acadêmico
Internet Das Coisas Trabalho AcadêmicoFernando Palma
 
Apostila LINUX Básico
Apostila LINUX BásicoApostila LINUX Básico
Apostila LINUX BásicoFernando Palma
 
Exemplo de Plano Estratégico de TI - MEC
Exemplo de Plano Estratégico de TI - MECExemplo de Plano Estratégico de TI - MEC
Exemplo de Plano Estratégico de TI - MECFernando Palma
 
Ebook ITIL Na Prática
Ebook ITIL Na PráticaEbook ITIL Na Prática
Ebook ITIL Na PráticaFernando Palma
 
Regulamento jornada PRINCE2
Regulamento jornada PRINCE2Regulamento jornada PRINCE2
Regulamento jornada PRINCE2Fernando Palma
 
Apostila Tutorial CakePHP
Apostila Tutorial CakePHPApostila Tutorial CakePHP
Apostila Tutorial CakePHPFernando Palma
 
Curso LINUX: Material
Curso LINUX: Material Curso LINUX: Material
Curso LINUX: Material Fernando Palma
 
ITIL em pequenas organizações - estratégia de serviços
ITIL em pequenas organizações - estratégia de serviçosITIL em pequenas organizações - estratégia de serviços
ITIL em pequenas organizações - estratégia de serviçosFernando Palma
 
Apostila de Banco dados
Apostila de Banco dadosApostila de Banco dados
Apostila de Banco dadosFernando Palma
 
Apostila sobre Big Data
Apostila sobre Big DataApostila sobre Big Data
Apostila sobre Big DataFernando Palma
 
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itilGovernança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itilFernando Palma
 
Cloud computing e ITIL por Emerson Dorow
Cloud computing e ITIL por Emerson DorowCloud computing e ITIL por Emerson Dorow
Cloud computing e ITIL por Emerson DorowFernando Palma
 
It 04 2011 simbolização de incêndio
It 04 2011 simbolização de incêndioIt 04 2011 simbolização de incêndio
It 04 2011 simbolização de incêndioFagner Sena
 

Destaque (20)

Guia Salarial 2017 Robert Half Brasil
Guia Salarial 2017 Robert Half BrasilGuia Salarial 2017 Robert Half Brasil
Guia Salarial 2017 Robert Half Brasil
 
Cidades brasileiras inteligentes com iot
Cidades brasileiras inteligentes com iotCidades brasileiras inteligentes com iot
Cidades brasileiras inteligentes com iot
 
Internet Das Coisas Trabalho Acadêmico
Internet Das Coisas Trabalho AcadêmicoInternet Das Coisas Trabalho Acadêmico
Internet Das Coisas Trabalho Acadêmico
 
Apostila LINUX Básico
Apostila LINUX BásicoApostila LINUX Básico
Apostila LINUX Básico
 
Exemplo de Plano Estratégico de TI - MEC
Exemplo de Plano Estratégico de TI - MECExemplo de Plano Estratégico de TI - MEC
Exemplo de Plano Estratégico de TI - MEC
 
Ebook ITIL Na Prática
Ebook ITIL Na PráticaEbook ITIL Na Prática
Ebook ITIL Na Prática
 
Regulamento jornada PRINCE2
Regulamento jornada PRINCE2Regulamento jornada PRINCE2
Regulamento jornada PRINCE2
 
Apostila Tutorial CakePHP
Apostila Tutorial CakePHPApostila Tutorial CakePHP
Apostila Tutorial CakePHP
 
Curso LINUX: Material
Curso LINUX: Material Curso LINUX: Material
Curso LINUX: Material
 
ITIL em pequenas organizações - estratégia de serviços
ITIL em pequenas organizações - estratégia de serviçosITIL em pequenas organizações - estratégia de serviços
ITIL em pequenas organizações - estratégia de serviços
 
Linguagem ABAP
Linguagem ABAPLinguagem ABAP
Linguagem ABAP
 
Vagas na BSI
Vagas na BSIVagas na BSI
Vagas na BSI
 
Apostila de Banco dados
Apostila de Banco dadosApostila de Banco dados
Apostila de Banco dados
 
Apostila sobre Big Data
Apostila sobre Big DataApostila sobre Big Data
Apostila sobre Big Data
 
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itilGovernança de ti na prática com bsc, cobit e itil
Governança de ti na prática com bsc, cobit e itil
 
Cloud computing e ITIL por Emerson Dorow
Cloud computing e ITIL por Emerson DorowCloud computing e ITIL por Emerson Dorow
Cloud computing e ITIL por Emerson Dorow
 
It 04 2011 simbolização de incêndio
It 04 2011 simbolização de incêndioIt 04 2011 simbolização de incêndio
It 04 2011 simbolização de incêndio
 
Cloud computing foundation
Cloud computing foundationCloud computing foundation
Cloud computing foundation
 
Governança em TI
Governança em TIGovernança em TI
Governança em TI
 
O que mudou na ISO 27002:2013
O que mudou na ISO 27002:2013O que mudou na ISO 27002:2013
O que mudou na ISO 27002:2013
 

Semelhante a Gerenciamento na nuvem e System Center

Trabalho individual 5 semestre Analise de Sistemas
Trabalho individual 5 semestre Analise de SistemasTrabalho individual 5 semestre Analise de Sistemas
Trabalho individual 5 semestre Analise de SistemasWANDERSON JONER
 
Implantação glpi empresa de advcacia
Implantação glpi empresa de advcaciaImplantação glpi empresa de advcacia
Implantação glpi empresa de advcaciaTiago Figueiredo
 
Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1
Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1
Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1ruitavares998
 
TDC2012 - E o que vem antes da automação?
TDC2012 - E o que vem antes da automação?TDC2012 - E o que vem antes da automação?
TDC2012 - E o que vem antes da automação?Paulo Vicente
 
Revista canal systemcenter_07
Revista canal systemcenter_07Revista canal systemcenter_07
Revista canal systemcenter_07wdazevedo
 
[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices
[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices
[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de MicroservicesDeep Tech Brasil
 
Pre proposta trabalho final
Pre proposta trabalho finalPre proposta trabalho final
Pre proposta trabalho finalSergio Chaves
 
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SITeoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SIAlessandro Almeida
 
Gerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance Digital
Gerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance DigitalGerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance Digital
Gerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance DigitalDynatrace Latin America
 
Infraestrutura como código Terraform aws openshift Ansible
Infraestrutura como código Terraform aws openshift AnsibleInfraestrutura como código Terraform aws openshift Ansible
Infraestrutura como código Terraform aws openshift AnsibleClaudemir de Almeida Rosa
 
Analise e desenvolvimento
Analise e desenvolvimentoAnalise e desenvolvimento
Analise e desenvolvimentoGabriel Moura
 
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iEs 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iRodrigo Gomes da Silva
 
Manual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclp
Manual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclpManual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclp
Manual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclpUillian Franco
 
Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1
Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1
Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1diogomendes99
 
Silberschatz sistemas operacionais
Silberschatz   sistemas operacionaisSilberschatz   sistemas operacionais
Silberschatz sistemas operacionaisDeryk Sedlak
 

Semelhante a Gerenciamento na nuvem e System Center (20)

Trabalho individual 5 semestre Analise de Sistemas
Trabalho individual 5 semestre Analise de SistemasTrabalho individual 5 semestre Analise de Sistemas
Trabalho individual 5 semestre Analise de Sistemas
 
Revista programar 17
Revista programar 17Revista programar 17
Revista programar 17
 
Joomla
JoomlaJoomla
Joomla
 
Lm 71 64_67_04_tut_openaudit
Lm 71 64_67_04_tut_openauditLm 71 64_67_04_tut_openaudit
Lm 71 64_67_04_tut_openaudit
 
Implantação glpi empresa de advcacia
Implantação glpi empresa de advcaciaImplantação glpi empresa de advcacia
Implantação glpi empresa de advcacia
 
Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1
Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1
Tcvb2 rui tavares_windows_server_2012_v1
 
Sql01 final
Sql01 finalSql01 final
Sql01 final
 
TDC2012 - E o que vem antes da automação?
TDC2012 - E o que vem antes da automação?TDC2012 - E o que vem antes da automação?
TDC2012 - E o que vem antes da automação?
 
Revista canal systemcenter_07
Revista canal systemcenter_07Revista canal systemcenter_07
Revista canal systemcenter_07
 
Sistema Dogfish
Sistema DogfishSistema Dogfish
Sistema Dogfish
 
[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices
[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices
[DTC21] Thiago Lima - Do Zero ao 100 no Mundo de Microservices
 
Pre proposta trabalho final
Pre proposta trabalho finalPre proposta trabalho final
Pre proposta trabalho final
 
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SITeoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
Teoria de Sistemas de Informação - Atividade: Tecnologia e SI
 
Gerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance Digital
Gerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance DigitalGerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance Digital
Gerenciando Portais Liferay com Soluções de Performance Digital
 
Infraestrutura como código Terraform aws openshift Ansible
Infraestrutura como código Terraform aws openshift AnsibleInfraestrutura como código Terraform aws openshift Ansible
Infraestrutura como código Terraform aws openshift Ansible
 
Analise e desenvolvimento
Analise e desenvolvimentoAnalise e desenvolvimento
Analise e desenvolvimento
 
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte iEs 02   desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
Es 02 desenvolvimento de software dirigido por casos de uso - parte i
 
Manual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclp
Manual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclpManual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclp
Manual dicas tecnicasavancadasdesenvolvimentosoftwareclp
 
Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1
Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1
Tcvb2 diogo mendes_ trabalho final modulo 3_v1
 
Silberschatz sistemas operacionais
Silberschatz   sistemas operacionaisSilberschatz   sistemas operacionais
Silberschatz sistemas operacionais
 

Mais de Fernando Palma

CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves | C...
CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves |  C...CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves |  C...
CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves | C...Fernando Palma
 
Formação em ciência de dados
Formação em ciência de dadosFormação em ciência de dados
Formação em ciência de dadosFernando Palma
 
Apostila de Introdução ao Arduino
Apostila de Introdução ao ArduinoApostila de Introdução ao Arduino
Apostila de Introdução ao ArduinoFernando Palma
 
Apostila Arduino Basico
Apostila Arduino BasicoApostila Arduino Basico
Apostila Arduino BasicoFernando Palma
 
Cartilha Segurança na Internet - CERT.br
Cartilha Segurança na Internet - CERT.brCartilha Segurança na Internet - CERT.br
Cartilha Segurança na Internet - CERT.brFernando Palma
 
Apostila Zend Framework
Apostila Zend FrameworkApostila Zend Framework
Apostila Zend FrameworkFernando Palma
 
Ebook Governança de TI na Prática
Ebook Governança de TI na PráticaEbook Governança de TI na Prática
Ebook Governança de TI na PráticaFernando Palma
 
Simulado ITIL Foundation - Questões Comentadas
Simulado ITIL Foundation - Questões ComentadasSimulado ITIL Foundation - Questões Comentadas
Simulado ITIL Foundation - Questões ComentadasFernando Palma
 
Introdução à Aprendizagem de Máquina
Introdução à Aprendizagem de MáquinaIntrodução à Aprendizagem de Máquina
Introdução à Aprendizagem de MáquinaFernando Palma
 
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)Fernando Palma
 
Carreira em Governança de TI
Carreira em Governança de TICarreira em Governança de TI
Carreira em Governança de TIFernando Palma
 
Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5
Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5
Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5Fernando Palma
 
Conceitos de hardware e software
Conceitos de hardware e softwareConceitos de hardware e software
Conceitos de hardware e softwareFernando Palma
 
Introdução a Informática Básica
Introdução a Informática BásicaIntrodução a Informática Básica
Introdução a Informática BásicaFernando Palma
 
Cobit 5 Parte 05: Guia de Implementação
Cobit 5 Parte 05: Guia de ImplementaçãoCobit 5 Parte 05: Guia de Implementação
Cobit 5 Parte 05: Guia de ImplementaçãoFernando Palma
 

Mais de Fernando Palma (16)

CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves | C...
CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves |  C...CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves |  C...
CRM Gerenciamento Do Relacionamento Com Clientes | Prof. Francisco Alves | C...
 
Formação em ciência de dados
Formação em ciência de dadosFormação em ciência de dados
Formação em ciência de dados
 
Apostila de Introdução ao Arduino
Apostila de Introdução ao ArduinoApostila de Introdução ao Arduino
Apostila de Introdução ao Arduino
 
Apostila Arduino Basico
Apostila Arduino BasicoApostila Arduino Basico
Apostila Arduino Basico
 
Cartilha Segurança na Internet - CERT.br
Cartilha Segurança na Internet - CERT.brCartilha Segurança na Internet - CERT.br
Cartilha Segurança na Internet - CERT.br
 
Apostila Zend Framework
Apostila Zend FrameworkApostila Zend Framework
Apostila Zend Framework
 
Hacker Ético
Hacker ÉticoHacker Ético
Hacker Ético
 
Ebook Governança de TI na Prática
Ebook Governança de TI na PráticaEbook Governança de TI na Prática
Ebook Governança de TI na Prática
 
Simulado ITIL Foundation - Questões Comentadas
Simulado ITIL Foundation - Questões ComentadasSimulado ITIL Foundation - Questões Comentadas
Simulado ITIL Foundation - Questões Comentadas
 
Introdução à Aprendizagem de Máquina
Introdução à Aprendizagem de MáquinaIntrodução à Aprendizagem de Máquina
Introdução à Aprendizagem de Máquina
 
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
PDTI - Plano Diretor de Tecnologia da Informação (modelo)
 
Carreira em Governança de TI
Carreira em Governança de TICarreira em Governança de TI
Carreira em Governança de TI
 
Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5
Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5
Cobit 5 Parte 06: Modelo de Capacidade do Cobit 5
 
Conceitos de hardware e software
Conceitos de hardware e softwareConceitos de hardware e software
Conceitos de hardware e software
 
Introdução a Informática Básica
Introdução a Informática BásicaIntrodução a Informática Básica
Introdução a Informática Básica
 
Cobit 5 Parte 05: Guia de Implementação
Cobit 5 Parte 05: Guia de ImplementaçãoCobit 5 Parte 05: Guia de Implementação
Cobit 5 Parte 05: Guia de Implementação
 

Gerenciamento na nuvem e System Center

  • 1. CanalSystemCenter Revista Novidade Revista Canal System Center: saiba como participar desta comunidade! FREE RevistaBimestral DistribuiçãoGratuita01 JUL ● AGO 2011 CanalSystemCenter.com.br A primeira revista sobre System Center no mundo é brasileira! Saiba como instalar o novo System Center Orchestrator Entrevista com Travis Wright Program Manager do System Center Service Manager System Center Day Em breve um novo evento dedicado aos produtos de gerenciamento da Microsoft System Center Online: Conheça o Windows Intune, Advisor e Concero Gerenciamento na Nuvem Beta Uma revista independente feita pela comunidade
  • 2. CanalSystemCenter Revista 2 Todo o conteúdo desta revista é meramente informativo, sendo as opiniões compartilhadas aqui de responsabilidade dos seus autores, e os procedimentos e dicas sugeridas são de responsabilidade de quem executar, não havendo qualquer possibilidade de garantia de funcionamento ou suporte por problemas causados devido a alguma configuração. Esta é uma publicação independente, logo, se algum conteúdo infringir a sua política de direitos autorais, contate a equipe responsável o quanto antes. AVISO
  • 3. 3 CanalSystemCenter Revista Editorial EQUIPE www.canalsystemcenter.com.br Editor Cleber Marques Cleber Marques, Editor @CleberFMarques Caro leitor, Seja bem-vindo à primeira edição da revista Canal System Center. Esta é uma publicação independente que trata sobre gerenciamento com tecnologias Microsoft, um marco muito importante porque este tipo de trabalho é único, sem registro algum sobre outra revista dedicada aos produtos da família System Center. É a comunidade brasileira saindo na frente mais uma vez. Confesso que deu muito trabalho para chegar até este resultado, mas valeu a pena. No início, tudo não passava de um desejo em oferecer mais um recurso gratuito, mas quando resolvi colocar a ideia em prática, percebi o tamanho do trabalho que teria pela frente. Esta primeira edição serve como um modelo para mostrar o que você pode esperar das próximas publicações, mas com uma grande diferença: o conteúdo será totalmente compartilhado pela comunidade. Este foi um dos motivos que me fez escolher uma matéria falando um pouco sobre do que se trata a iniciativa Canal System Center (o evento, a comunidade e a revista). Aproveitei também para apresentar a formatação de matérias e artigos, e nisso entrou a instalação do System Center Orchestrator. Para deixar tudo ainda mais interessante, publiquei uma matéria sobre as soluções da Microsoft para o gerenciamento na nuvem e consegui uma grande entrevista com Travis Wright, um dos gerentes de produto do Service Manager. Conteúdo de revista profissional mas no formato virtual e gratuito, e sabe qual é a melhor parte? Tudo isso só está começando, vem aí as próximas edições, muito mais conteúdo, muito mais páginas, muito mais pessoas envolvidas. Você não perde por esperar mas, enquanto isso, aproveite a edição deste bimestre. Obrigado por acompanhar a revista e boa leitura! JULHO-AGOSTO de 2011 Nº 01 A Revista Canal System Center é uma publicação independente, bimestral e gratuita, feita pela comunidade para a comunidade, sem fins lucrativos. O intuito da revista é compartilhar conhecimento e apresentar as novidades na área de gerenciamento com tecnologias Microsoft. As edições anteriores estão disponíveis no site: Participe Também Quer publicar algum artigo sobre System Center aqui na revista? Então envie um e-mail para a equipe através do endereço contato@canalsystemcenter.com.br Ainda, se quiser colaborar com a capa da próxima edição, envie uma foto por e-mail, com resolução de no mínimo 1600 x 1200, sempre respeitando uma condição: a imagem deve ser de sua autoria! Nesta edição inaugural, a revista foi elaborada por Cleber Marques, incluindo a Edição, Revisão e Capa. Nas próximas edições, contamos com a sua participação!
  • 4. CanalSystemCenter Revista 4 Collection Nesta Edição ADVERTISEMENT CAPA MANAGEMENT PACK MATÉRIAS KNOWLEDGE BASE ARTIGOS RUN AS ACCOUNT ENTREVISTA Gerenciamento na Nuvem ......................05 Chegou a hora de conhecer a nova geração de produtos Canal System Center...................................10 Como surgiu a ideia da revista e como participar System Center Day ......................................13 O mais novo evento sobre gerenciamento no Brasil System Center Orchestrator .................15 Instale em passo a passo a nova versão do Opalis Entrevista com Travis Wright ..............20 Bate papo com um dos gerentes de produto do SCSM
  • 5. 5 CanalSystemCenter Revista A Microsoft começa com tudo em sua iniciativa de Gerenciamento na Nuvem, nos apresentando três produtos. Por Cleber Marques Para inaugurar a primeira edição da revista, resolvi dedicar a matéria da capa a um assunto muito comentado ultimamente, o gerenciamento na nuvem. A Microsoft tem investido bastante em soluções deste tipo, como o Windows Azure e o Office 365, mas também temos os serviços destinados ao gerenciamento, que tal então conhecermos um pouco sobre eles? Vamos lá. O Windows Intune, que teve seu desenvolvimento iniciado como Projeto Florida, quando ainda era conhecido como System Center Online Desktop Manager (SCODM), foi lançado oficialmente ao público em março de 2011. Ele entrega gerenciamento e segurança baseados na nuvem, funcionalidades que são administradas através de uma simples console web, possibilitando os profissionais de TI gerenciarem computadores em qualquer lugar. Entre as principais funcionalidades oferecidas pelo Windows Intune podemos destacar as seguintes: O Gerenciamento de Atualizações é um meio centralizado da distribuição de atualizações disponibilizadas pelo Microsoft Updates, incluindo Service Packs, para todos os desktops com o cliente Intune. Também é oferecida a proteção contra Malware, as mais recentes ameaças são tratadas através do Microsoft Malware Protection Engine, utilizando a mesma tecnologia do Forefront Endpoint Protection e Microsoft Security Essentials. Através da monitoração proativa, alertas são gerados, sobre atualizações e ameaças, que possibilitam a identificação e resolução de problemas, antes mesmo de impactar o negócio da empresa. Finalmente com a assistência remota podemos oferecer ajuda na resolução de problemas, possibilitando a ação de um analista técnico sobre um computador em outra localidade. Já a funcionalidade de inventário possibilita o acompanhamento de dados sobre Hardware Gerenciamento na Nuvem  Gerenciar atualizações Microsoft  Proteção contra Malware  Fornecer assistência remota  Inventário de hardware e software  Definir diretivas de segurança Console do Windows Intune ADVERTISEMENT CAPA
  • 6. CanalSystemCenter Revista 6 e Software dos desktops, de modo que forneça informações sobre os ativos, licenças e conformidade para todo ambiente gerenciado. Com a aplicação de políticas de segurança temos um gerenciamento centralizado das configurações para proteção contra Malware, firewall e atualizações, até mesmo se o computador estiver fora da rede da empresa. O System Center Advisor é um serviço na nuvem que atua de forma proativa no ambiente de servidores locais de uma empresa ajudando a resolver problemas de configuração rapidamente, visando diminuir o tempo em que o serviço fica fora de funcionamento. Inicialmente esta solução era chamada de Projeto Atlanta pela Microsoft, de lá pra cá o serviço ganhou o nome de Advisor e recebeu muitas melhorias, mas muita coisa ainda está por vir, atualmente o estágio de desenvolvimento é o Release Candidate (RC), ou seja, estamos bem próximos da versão oficial ser lançada, o Advisor ainda pode mudar. Através de alertas o Advisor informa quando um servidor precisa de alguma atualização, se está configurado de forma errada ou até mesmo de forma não suportada, as suas funcionalidades de análise atualmente se aplicam ao Windows Server 2008 (ou superior) e ao SQL Server 2008 (ou superior). Sua console web, baseada em Silverlight possibilita ao administrador acompanhar informações históricas para a resolução de problemas, oferece acesso aos artigos de conhecimento fornecidos pela Microsoft e permite até uma comparação com melhores práticas de configuração. O funcionamento é bem simples, mas muito rico, através de um agente instalado no servidor os dados para análise são coletados e enviados através de um gateway para o serviço na nuvem, e de forma centralizada o administrador pode acessar toda esta informação. Vale lembrar que o Advisor não é um serviço de monitoração em tempo real, e por isso não substitui o System Center Operations Manager (SCOM), além do mais, o Advisor pode tirar proveito de ambientes que possuem o SCOM com agentes instalados nos servidores, porém isso não é um requisito, é uma possibilidade. No Advisor, os dados coletados para análise são referentes a diagnóstico, logs de erros, utilização de CPU, memória disponível e entre outros, nunca teremos a coleta de dados da empresa. Já o agente do Advisor consome menos do que 75 MB de memória e o Gateway trafega cerca de 100 KB de informações de cada servidor por dia. Neste cenário temos um ambiente confiável e leve para a análise do ambiente de servidores, algo que muitos clientes estão buscando por um bom tempo, agora é realidade. Como o produto ainda está em fase de testes, se encontra em RC, algumas características podem até mudar, mas já temos boa parte das funcionalidades finais definidas, e uma data estimada para seu lançamento oficial em RTW (Release to Web) é o final do ano de 2011. Console do System Center Advisor
  • 7. 7 CanalSystemCenter Revista Um novo produto na linha de gerenciamento de ambientes virtuais foi divulgado pela Microsoft em março de 2011, no Microsoft Management Summit (MMS), trata-se do System Center Concero, não sendo esse ainda o nome definitivo da solução. Para esta primeira versão do Concero será possível instalar, gerenciar e controlar ambientes em nuvens privadas e públicas. Esse ambiente de nuvem privada deve ser criado utilizando o System Center Virtual Machine Manager (SCVMM) 2012 e neste caso o Concero pode ser utilizado no gerenciamento de máquinas virtuais em Hyper-V, VMware e Xen. Já o ambiente de virtualização na nuvem deve ser o Windows Azure. Uma capacidade muito interessante é a possibilidade de com um único Concero se gerenciar múltiplos SCVMM 2012 e diversas assinaturas do Windows Azure, de um único ponto. Um repositório centralizado chamado de Cloud Library oferece uma única representação lógica de todos os objetos para as bibliotecas da nuvem registradas no Concero, ou seja, será possível copiar um template de um SCVMM para o outro, fazer o upload de arquivos de instalação entre os contas no Azure e muito mais. Um ponto interessante também será o Job History que possibilita o usuário do Concero a acompanhar o progresso de cada tarefa, servindo de ferramenta de auditoria e resolução de problemas. A console de gerenciamento Concero é baseada no navegador, uma aplicação Silverlight, este é o ponto central de gerenciamento para o produto, mas também existe a console PowerShell, que possibilita a automatização de tarefas e entre outras funcionalidades específicas para linha de comando. Apesar do SCVMM 2012 vir com um portal web por padrão, ele será destinado aos cenários simples de utilização para teste e desenvolvimento, o portal System Center Concero será o portal padrão para os cenários de Self-Service de nuvem privada no SCVMM 2012. Para entender melhor veja uma tabela comparativa entre estes portais na página seguinte. Um beta público do Concero está previsto para a segunda metade de 2011, e o seu lançamento oficial será junto com o SCVMM 2012 no final do ano de 2011. Os pré- requisitos estimados para a instalação do System Center Concero são:  Windows Server 2008 R2 com SP1  SQL Server 2008 SP2 ou R2  Console do SCVMM 2012  IIS e .NET Framework 4.0 Vale lembrar que nesta primeira versão o Concero vai gerenciar SCVMM 2012 e Windows Azure Hosted Services. O produto não se aplica para SQL Azure, AppFabric ou Azure Connect. Console do System Center Concero Windows Intune 2.0 Beta Apesar do recente lançamento do Windows Intune, a versão 2.0 já está entrando em Beta, trazendo: Distribuição de Software (aplicativos ou atualizações de terceiros), Atualização no inventário, Gerenciamento de licenças de terceiros, atualizações na console, mais funcionalidades para o acesso remoto, e entre outras novidades.
  • 8. CanalSystemCenter Revista 8 Funcionalidade SCVMM 2012 SSP SCVMM 2012 Console System Center Concero Armazenamento em biblioteca X X X Instalação de VM X X X Instalação de Serviço X X Gerenciamento de VM X X X Gerenciamento de Serviço X X Transferência de templates entre servidores SCVMM X Visualizar estrutura de um serviço X Console baseada em Web X X Visualização de recursos de outros servidores SCVMM X Resumindo O Windows Intune oferece um meio de gerenciamento e segurança para desktops através de um serviço oferecido na nuvem com a possibilidade de atualizações, alertas, acesso remoto e inventário, o Intune 2.0 já está em fase de testes e teremos muitas novidades como Distribuição de Software. O System Center Advisor analisa o ambiente da empresa oferecendo alertas proativos e sugestões baseadas em melhores práticas de configuração. O System Center Concero, apesar de não ter um nome definitivo, mostra como é possível gerenciar nuvens pública e privada, através de um único ponto, favorecendo uma administração centralizada e descomplicada. Para Testar Agora que apresentei as três principais iniciativas da Microsoft para o gerenciamento na nuvem, chegou a hora de testar. O Windows Intune pode ser testado por 30 dias, basta se cadastrar clicando aqui. O System Center Advisor está na fase de Release Candidate e pode ser avaliado clicando aqui, com a possibilidade de criar múltiplas contas com um único Windows Live ID. Já o System Center Concero não tem meio público de avaliação ainda, mas vamos ficar ligados porque já estamos no segundo semestre de 2011 e em breve teremos algum anúncio sobre este assunto. Como pudemos ver, a estratégia da Microsoft para o gerenciamento na nuvem abrange desktops, servidores, em ambientes físico e virtual, isso porque não utilizei esta matéria para falar também sobre Data Center Dinâmico (Dynamic Data Center - DDC), pois é muito assunto para pouco espaço. Logo, temos muito o que ver na próximas edições da revista, aproveite e mande sugestões. Até lá e obrigado pela leitura. Comparação entre os portais do SCVMM 2012 e o System Center Concero: Tabela baseada na apresentação SIM212 do TechEd North America 2011
  • 10. CanalSystemCenter Revista 10 MANAGEMENT PACK MATÉRIAS A primeira revista sobre System Center no mundo, e o melhor de tudo, feita pela comunidade brasileira! Por Cleber Marques O projeto Canal System Center começou pequeno, agora está crescendo e tomando forma, são três ideias principais que vou chamar aqui de pilares: Comunidade, Evento e Revista. Cada pilar com sua característica e intenção, mas todos eles sempre com um mesmo objetivo que é colaborar. Acompanhe o restante desta matéria para entender um pouco mais sobre esta nova comunidade. Comunidade A comunidade Canal System Center é algo que ainda está em desenvolvimento, o primeiro pilar deste projeto, pretendemos utilizar o site www.canalsystemcenter.com.br como ponto centralizador dos profissionais que atuam ou se interessam por gerenciamento com tecnologias Microsoft. Neste exato momento um novo portal está em construção, para poder oferecer uma forma simples de interação entre colaborador e comunidade, queremos entrar em fase de testes o quanto antes, pois a intenção é iniciar o funcionamento deste serviço antes do TechEd Brasil 2011. Com esta iniciativa cada colaborador poderá se utilizar dos seus próprios recursos atuais como Blog, Site, Wiki e etc, não havendo a necessidade de duplicar conteúdo na comunidade, já os visitantes, e consumidores deste conteúdo, serão beneficiados por um portal que centraliza toda esta informação da comunidade brasileira. Talvez fique muito mais fácil de entender vendo o produto final, por isso eu deixo aqui o convite para que você fique atento no site, em breve teremos novidades. Evento Nós temos uma matéria nesta própria edição falando um pouco mais sobre o evento System Center Day, por isso não vou precisar detalhar muito aqui, mas em linhas gerais, o evento é o segundo pilar da ideia, onde planejamos um encontro anual para oferecer palestras gratuitas e promover troca de informações sobre System Center, leia a próxima matéria, por favor. Revista Enfim, falando sobre o terceiro pilar da iniciativa, o assunto principal desta matéria, a revista Canal System Center. Como temos descrito até na capa desta edição, a revista é feita pela comunidade para a comunidade, ou seja, a revista número 1 deve servir como apresentação da ideia, por isso que temos nela matérias, artigos e conteúdo feitos apenas por mim, quero oferecer isso como modelo para que da segunda edição em diante a comunidade tome conta, literalmente, de todo o conteúdo. As portas estarão abertas para quem quiser colaborar, todo o conteúdo encaminhado para publicação será avaliado e destinado para alguma edição da revista, seja no próximo Canal System Center
  • 11. 11 CanalSystemCenter Revista número ou em algum outro. A comunicação entre o colaborador e a equipe da revista (que está quase completa e você vai conhecer na próxima edição) será constante, para que quem colabora saiba quando seu conteúdo será publicado ou se precisa de algum ajuste antes. Você deve estar se perguntando sobre quais assuntos pode escrever, e eu já adianto: TODOS! Desde que seja algum assunto relacionado com System Center, em qualquer versão, você poderá colaborar com matérias (conteúdo não técnico, como vimos na matéria da capa e na matérias sobre o evento System Center Day) ou com artigos (passo a passo de instalação, procedimento, discas e resolução de problemas (como apresentei com a instalação do Orchestrator neste edição). A revista está organizada entre matéria de capa, matérias adicionais, artigos técnicos e entrevista, a ideia é manter este perfil para as próximas edições. A matéria de capa sempre será apenas uma por edição, e será escolhida entre os conteúdos mais interessantes recebidos pela equipe durante o tempo de 2 meses entre uma publicação e outra, as matérias adicionais serão escolhidas e trabalhadas em conjunto com cada colaborador da comunidade, por edição, e temos espaço para muitas matérias por número da revista, o mesmo vale para os artigos técnicos, estamos esperando diversos deles por edição, e sobre a entrevista, a intenção é sempre trazer um bate papo interessante com alguém do time de produto, de qualquer produto System Center. A organização do conteúdo, seja ela uma matéria ou artigo, vai seguir sempre a mesma ideia vista aqui, o mais próximo possível de uma revista profissional, para oferecermos ao leitor uma experiência e qualidade muito boas. Quem for colaborar com conteúdo não precisa se preocupar com isso, poderá encaminhar seu texto sem formação se quiser, incluindo as imagens necessárias e sugerindo os pontos de formatação que achar necessário. Porém eu agradeço muito quem quiser já encaminhar seu conteúdo pré-formatado, em arquivo Word, definindo as suas tabelas, organizando as suas imagens e etc, com isso o processo de adequação para a revista ficará bem mais fácil para a equipe, mas mesmo assim o material final sofrerá alterações de formatação após ser padronizado, mas não se preocupe, seus conteúdo não será alterado em questão da mensagem a ser passada e nenhum tipo de formatação e sugestão de sua parte será descartada, a revista quem faz é você.
  • 12. CanalSystemCenter Revista 12 Tirando proveito do formato virtual, os textos são repletos de links e referências externas, esta é uma das características que eu mais gosto sobre o formato da revista, você pode ler o conteúdo aqui e continuar seus estudos e entendimento na Internet. Percebi que muitas publicações online não tiram proveito disso, mas aqui você tem permissão para explorar isso em toda colaboração que encaminhar para ser publicada. Um ponto muito importante, que talvez seja o mais importante de todos, é com relação ao cuidado com a propriedade intelectual do conteúdo exibido na revista. Quando você for colaborar com algum texto é muito importante que você seja o autor deste material, tanto a parte escrita quando as imagens e tabelas. Podem existir referência no texto sim, para outros autores, sempre citando de onde você tirou alguma coisa, mas a referência tem limite no ponto que sua colaboração tem mais conteúdo externo do que criado por você. Por isso, eu encorajo cada colaborador a tomar o tempo que for preciso para criar seu próprio conteúdo, pensar com calma na sua matéria ou artigo e ai sim enviar para publicação, a revista nasceu agora e estará aqui sempre para receber conteúdo, abrindo espaço para todo mundo, vamos utilizar isso da melhor forma e dentro da lei. A revista é comunitária, não tem espaço para propagandas e nem vai ter, ninguém aqui tem a intenção de ganhar dinheiro com nada publicado e por isso nenhum conteúdo é patrocinado por alguma empresa ou remunerado. Logo, toda colaboração que você fizer terá como principal objetivo divulgar seu trabalho e ajudar os leitores que acompanham cada edição, e isso é regra para todos os colaboradores em todo número, serva para mim, para você ou outro membro da equipe. A revista é uma iniciativa em conjunto com a comunidade e não existe a possibilidade de pagar pelas matérias aqui publicadas. Mas tenha certeza, a exposição do seu conteúdo aqui será muito bem pago pelo seu reconhecimento entre os leitores da revista. O uso de tabelas durante os textos serve para trazer dicas e informações adicionais sobre o assunto em questão, sugiro que você tire proveito deste recurso se for enviar algum conteúdo para publicação. O desenho da revista e as sessões foram planejadas com o intuito de os lembrar produtos da família System Center. As sessões possuem nomes relacionados com termos encontrados nos produtos, as cores utilizadas também seguem este padrão de identificação, tudo para deixar o ambiente mais amigável. E para concluir, a revista Canal System Center terá publicação bimestral, o número de páginas ainda não foi definido pois utilizaremos a próxima publicação como base para isso, vai depender da quantidade de colaboração que a revista vai receber. Então, não deixe de fazer parte desta equipe, ter você como colaborador será excelente. Se ficou interessado em colaborar, acesse www.canalsystemcenter.com.br e baixe o arquivo com as instruções para colaboradores.
  • 13. 13 CanalSystemCenter Revista MANAGEMENT PACK MATÉRIAS Nada melhor do que juntar a comunidade e trocar experiências sobre System Center, e ainda, de graça! Por Cleber Marques Junto com a comunidade Canal System Center sempre houve a intenção de se fazer um evento, e foi assim que no início de junho deste ano, 2011, nascia uma ideia sobre a realização de um evento dedicado aos produtos da família System Center, a partir de uma conversa que eu tive com um amigo meu, o Raphael Perez (MVP em System Center Configuration Manager). Pensamos juntos que seria interessante reunir pessoas da comunidade para ensinar e para aprender também, algo simples, mas único, no sentido de oferecer uma qualidade não vista até então em nada relacionado aos produtos de gerenciamento da Microsoft no Brasil. A ideia começou a sair do papel, divulgamos ao público e conseguis o retorno de muitas pessoas interessadas querendo participar como visitantes e como palestrantes, eu confesso que o retorno foi mais rápido e maior do que eu esperava. Claro, estava e ainda está tudo muito na fase inicial de organização, os palestrantes interessados ainda estão recebendo mais informações sobre o evento e nós estamos tratando com o locais escolhidos para a realização. Objetivo do evento O princípio básico deste evento é oferecer informação de qualidade, que agregue valor para quem estiver disposto a participar como visitante, logo, os palestrantes estão sendo escolhidos criteriosamente, vamos dar prioridade para pessoas com experiência e conhecimento, o que não foi difícil porque na lista de pessoas escolhidas para palestrar só tem expert! Mas também queremos que o evento proporcione a famosa troca de cartões, que seja interessante para quem está começando ou para quem já esteja atuando neste mercado de trabalho de gerenciamento, bom pra todo mundo. Claro, queremos também tirar proveito desta vontade de aprender que a comunidade tanto tem, que iremos arrecadar um quilo de alimento não perecível para quem for assistir ao evento, e nada mais. Com isso iremos fazer uma doação para uma entidade que possa ajudar outras pessoas com o alimento arrecadado, e no final das contas o visitante ficará muito satisfeito, pois poderá ajudar System Center Day
  • 14. CanalSystemCenter Revista 14 alguém doando este alimento e receberá palestras muito boas, com temas atuais, vai conhecer muitas pessoas da área e ainda aproveitar o café oferecido entre as sessões. Estrutura A nossa expectativa para este evento é muito boa, pois mesmo sendo a primeira edição, estamos aos poucos juntando uma equipe excelente e com vontade de colaborar, a negociação para definir o local e a data ainda não terminou, mas certamente o evento será realizado em São Paulo em um dia próximo ao Microsoft TechEd Brasil 2011, para aproveitarmos os visitantes e palestrantes de fora de São Paulo também. O conteúdo está sendo estudado ainda, mas a nossa intenção é oferecer espaço para o que há de mais novo na família System Center, queremos falar sobre e demonstrar a nova linhagem, a tão falada suíte System Center 2012, são muitas novidades e não vai faltar assunto pra palestras. Mas não só isso, os produtos que fazem parte desta lista estão no quadro ao lado. Nós sabemos que conseguir espaço para tudo isso será um grande desafio, é muito assunto pra tão pouco tempo, o evento será em apenas um dia, queremos conseguir espaço para apresentar palestras concorrentes em duas ou três salas, para aumentar o número de assuntos e especialistas apresentando, e é claro o número de lugares disponíveis para visitantes. Estamos estudando também a possibilidade de realizar uma edição virtual do evento, em outra data, com novo conteúdo, mais palestrantes e principalmente uma nova oportunidade para pessoas de outros estados participarem, a negociação e organização desta versão alternativa do evento já conta com um parceiro experiente na realização de webcasts, e assim como o evento presencial este terá sua informações divulgadas o quanto antes. Acredito que com este novo destaque na revista surjam muitas pessoas interessadas o que ajudará na definição de conteúdo, local e data, por isso sua participação enviando sugestões por e- mail será muito importante.  System Center Configuration Manager  System Center Service Manager  System Center Essentials  System Center Data Protection Manager  System Center Virtual Machine Manager  System Center Project Codename Concero  System Center Operations Manager  System Center Update Publisher  System Center Orchestrator  System Center Advisor  Windows Intune  Microsoft Deployment Toolkit  Forefront Endpoint Protection Se conseguirmos espaço nós queremos oferecer palestras sobre os seguintes produtos: Sugestões para o evento System Center Day? Mande um e-mail para: evento@canalsystemcenter.com.br
  • 15. 15 CanalSystemCenter Revista KNOWLEDGE BASE ARTIGOS O Opalis está de volta com um novo nome, nova console web e uma instalação simplificada, com cara de System Center. Por Cleber Marques Só quem instalou alguma versão anterior do Opalis sabe como era trabalhosa a tarefa de preparar o servidor com os seus requisitos, mas como tudo que pode melhorar, acaba melhorando a nova versão do produto, agora batizada de System Center Orchestrator (SCORCH), traz novidades e facilidades principalmente no que se diz respeito a sua instalação. Nesta matéria eu mostro como implementar esta versão beta, para testarmos enquanto esperamos pelo lançamento oficial. System Center Orchestrator Crie uma conta de serviço no Active Directory para ser utilizada como serviço do Orchestrator 2012. Uma sugestão é SA_SCORCH. 01 Crie um grupo também para os administradores do Orchestrator. Aproveite e adicione ao grupo o usuário que será utilizado durante a instalação do Orchestrator 2012. 02 No servidor que receberá o Orchestrator, adicione a conta criada no passo 1 para o serviço ao grupo local Administrators. 03 DOWNLOAD System Center Orchestrator 2012 Beta - 285 MB São 22 passos que vão te guiar por toda a instalação do produto, claro que, devemos considerar alguma mudança até a versão final do Orchestrator 2012 ser lançada. Confira! Pré-Requisitos de Instalação Antes de começar o procedimento de instalação do Orchestrator 2012 Beta tenha certeza de que os requisitos abaixo já estejam instalados: Microsoft SQL Server 2008 R2 .NET Framework 4 (para a console) Microsoft Silverlight 4 (para a console Web) Não deixe de respeitar também os requisitos de Hardware, disponíveis aqui.
  • 16. CanalSystemCenter Revista 16 Ainda no servidor que receberá o Orchestrator, acesse: Start > Administrative Tools > Local Security Policy > User Rights Assignment > Log on as a service. Nas propriedades de Log on as a service adicione a conta criada para ser o serviço do Orchestrator e clique em OK. Com isso você está autorizando esta conta a funcionar como serviço neste computador. 04 No servidor com o SQL Server, acesse SQL Server Management Studio. Clique com o botão direito em Database e selecione New Database... 05 Em Database Name, digite o nome da base: Orchestrator. Clique no botão OK para concluir. 06 Em Security > Login, clique com o botão direito e selecione a opção New Login... 07 No assistente que aparecer, clique no botão Search... 08 Procure pelo usuário criado como serviço do Orchestrator e clique em OK (SA_SCORCH). 09 Clique na opção User Mapping, selecione a base criada para o Orchestrator, marque a caixa Map e em Database Role Membership selecione db_owner. 10 Nesta versão do Orchestrator 2012 (a versão Beta) ainda temos que nos preocupar com alguns pontos que não ficaram tão claros no passo a passo de instalação oficial, são dois importantes pontos: Primeiro, adicionar a conta de serviço à política local Log On As a Service. Segundo, criar manualmente a base de dados do produto adicionando a conta de serviço como usuário no SQL e db_owner na nova base. IMPORTANTE
  • 17. 17 CanalSystemCenter Revista Após fazer o download do Orchestrator execute seu arquivo de instalação. Na tela inicial clique em Install Orchestrator para instalar todos os papéis no mesmo servidor. 11 Na tela de registro, preencha os campos Name e Organization com os dados necessários, marque a caixa para aceitar os termos de uso e clique no botão Next para continuar. 12 Em Select Features to Install, mantenha todos os papéis selecionados e clique Next. Você pode também instalar cada papel de forma separada, desmarcando cada um. 13 Digite a conta criada para o serviço do Orchestrator no primeiro passo deste artigo e clique no botão Test para validar o acesso. Agora clique em Next para continuar. 14 Clique em Browse, procure pelo servidor com o SQL Server. Marque a opção Existing database e selecione a base Orchestrator. Clique em Next para continuar. 15 Para não utilizar um grupo local, e sim o grupo de domínio que criamos, clique no botão Browse... 16 Altere o campo From this location para o seu domínio, digite o nome do grupo criado no passo 2, clique em Check Names e em OK. 17 Agora deixe marcada a caixa da opção Grant remote access for the Runbook Designer. Para continuar clique em Next. 18 Mantenha o padrão de configuração para as portas a serem utilizadas. Apenas clique em Next para continuar com a instalação. 19 Como já citado no Release Notes do Orchestrator 2012 beta, a instalação do produto não é suportada se for feita em um Domain Controller (DC). Porém, para fins de testes (e nunca para ambientes de produção, lembre-se disso) você pode utilizar o seguinte passo a passo que possibilita a instalação do Orchestrator em um DC. Veja: 1. No servidor que receber o Orchestrator acesse o Regedit, através de Start > Run > Regedit 2. Vá até a chave: HKEY_LOCAL_MACHINESystemCurrentControlSetControlProductOptionsProductType 3. Em ProductType altere o valor de LanmanNT para ServerNT 4. Após alterar a opção saia do Regedit e comece a Instalação do Orchestrator 2012 beta 5. Ao terminar a instalação volte ao Regedit e altere o valor em ProductType para o original, LanmanNT
  • 18. CanalSystemCenter Revista 18 Defina o local de instalação e clique no botão Next. 20 Confira as opções selecionadas, se estiver tudo certo clique em Install para começar a instalação. 21 Após alguns minutos de instalação o Orchestrator estará implementado, mantenha a caixa marcada e clique no botão Close. 22 Concluímos a instalação utilizando uma conta de domínio como serviço, um grupo de domínio definido como Orchestrator Admins, e também mantivemos todos os papéis instalados em um só servidor. Porém, dependendo da topologia planejada por você cada papel do Orchestrator 2012 pode ser instalado de forma separada, assim como você deve instalar a console do produto em outros computadores, geralmente desktops, para a administração diária. O próximo passo agora é realizar a configuração do produto, em seguida importar os Integration Packs (IPs) e trabalhar com as regras, mas este é um assunto para um próximo artigo, para quando o Orchestrator 2012 já tiver sido lançado oficialmente. Até lá. E assim terminamos a instalação do System Center Orchestrator 2012. A tela acima é a Runbook Designer e a tela abaixo é a console Web, ambas acessadas através do menu Start no servidor do Orchestrator.
  • 19. 19 CanalSystemCenter Revista Seja fã da comunidade Canal System Center
  • 20. CanalSystemCenter Revista 20 RUN AS ACCOUNT ENTREVISTA Conheça um pouco mais sobre um dos Gerentes de Produto do System Center Service Manager, com informações exclusivas. Por Cleber Marques Qual é o seu papel no time de Service Manager? Quantas pessoas fazem parte desta equipe? Travis: Para o SCSM 2010 meu papel foi o de Lead Program Manager para plataforma, liderando a equipe de desenvolvimento. Meu papel, agora que estamos desenvolvendo o SCSM 2012, é chamado de Ranger, venho trabalhando com os clientes maiores e mais estratégicos, os ajudando em todas as necessidades com o Service Manager, garantindo o sucesso do produto. Eu gerencio o relacionamento com os nossos principais parceiros, os treinando tecnicamente, e também gerencio o relacionamento com os parceiros ISV (Independent Software Vendor), os auxiliando no alinhamento dos seus negócios e tecnologias aos nossos planos para o Service Manager. Eu também sou o líder de comunidade no nosso time e minha principal tarefa é tentar envolver a equipe com a comunidade, e ainda dedico bastante tempo ajudando pessoas em fóruns, blogs e grupos. O time principal do SCSM conta com 75 pessoas incluindo desenvolvedores, gerentes e analistas de teste. Os testes do produto são realizados por uma equipe da Microsoft na China, temos também o time de Localização que garante a tradução adequada do SCSM para outros idiomas, time de documentação, usabilidade, designers e, é claro, marketing, vendas e suporte. Também, uma vez que o SCSM e o SCOM compartilham uma mesma plataforma de desenvolvimento, nós trabalhamos muito juntos com a equipe do SCOM em diversas camadas da plataforma. Qual foi o principal desafio em trazer uma solução de ITSM para dentro da suíte System Center? Travis: O maior desafio foi superar os problemas causados pela arquitetura da primeira versão do produto. Originalmente, o SCSM não consegui escalar ao ponto de Entrevista com Travis Wright Durante um projeto de implementação do System Center Service Manager 2010 comentei sobre a revista Canal System Center com o Travis Wright, um Program Manager do produto, ele ficou muito interessado e quando eu o convidei para uma entrevista aceitou na hora a ideia. O resultado disso é esta grande matéria com informações exclusivas sobre o SCSM 2012 que venho apresentar para vocês nesta primeira edição da revista, aproveitem.
  • 21. 21 CanalSystemCenter Revista atender às demandas dos nossos maiores clientes. Como resultado disso nós decidimos descartar (literalmente) o projeto original, adotar e adaptar a plataforma de desenvolvimento do System Center Operations Manager (SCOM), tornando esta a plataforma oficial do SCSM. Isso tudo fez com que o lançamento do SCSM atrasasse um ano e meio, não foi uma decisão fácil, e levamos um bom tempo para reconstruir a equipe, mas o resultado agora é muito melhor do que esperávamos alcançar com o projeto original. A parte mais importante disso tudo é que, por esta decisão, o Service Manager é uma solução altamente integrada aos outros produtos da suíte System Center, por causa desta plataforma tecnológica em comum. O que motivou a Microsoft a desenvolver o SCSM em vez de comprar uma solução de mercado ou até mesmo um parceiro? Travis: Chegamos a considerar a aquisição de algum parceiro ou solução, mas rejeitamos estas opções porque nós sentimos que esta era a hora de uma nova abordagem para ITSM utilizando uma tecnologia de software mais moderna e partindo do zero para resolvermos todos os possíveis problemas existentes com sistemas legados. A construção do SCSM e do SCOM através de uma plataforma comum nos permitiu desenvolver um conjunto de produtos baseados em uma arquitetura única daqui pra frente, o que seria muito difícil de conseguirmos se este produto viesse de mercado. Isso permite cenários inovadores e únicos, ajudando os clientes e parceiros a aprovarem o produto mais rapidamente, porque eles podem utilizar o conhecimento adquirido em mais de um produto da suíte ao mesmo tempo. A TI da Microsoft utiliza o SCSM, certo? Qual é o tamanho deste ambiente? Número de incidentes por mês, etc. Travis: Sim, existem muitas equipes de TI utilizando o SCSM de várias maneiras dentro da Microsoft, temos até equipes que utilizam o produto para o controle durante o desenvolvimento de software. Uma equipe que nós gostamos muito de citar é a MPSD, que gerencia o Microsoft.com, TechNet, MSDN, Windows Update, e outros grandes ambientes online da Microsoft. Esta equipe de operações usa o SCSM para gerenciar cerca de 15.000 incidentes por mês, eles tem cerca de 5.000 computadores na CMDB e integram o SCSM com o SCOM (através do conector nativo do SCSM) para popular a CMDB com mais itens de configuração e também gerar abertura automática de incidentes através dos alertas gerados pelo SCOM. Esta equipe tem realmente aproveitado o poder da plataforma SCSM, já fizeram muitas customizações no produto para atender as suas demandas específicas e de seus processos de negócio, isso graças à console de Autoria que o SCSM oferece. Você pode saber mais sobre o MPSD utilizando o SCSM neste artigo. SCSM 2007 SCSM 2010 SCSM 2012 BETA 1 em 2007 BETA 1 em 2008 BETA 2 em 2009 RTM 2010 RTM 2011 A primeira versão do Service Manager, planejada para 2007 foi descontinuada pelo time de produto, veja o histórico de lançamentos:
  • 22. CanalSystemCenter Revista 22 O SCSM 2012 vai utilizar as boas práticas do ITIL 3.0 ou apenas do MOF 4.0? Travis: O SCSM é projetado para mapear tanto ITIL quanto MOF. Durante os primeiros releases do produto nós estamos nos concentrando nas áreas de sobreposição significativa entre as duas frameworks. Como desenvolvedores de software, tentamos não ser muito religiosos com estes processos, e sim tentamos permitir com que seja fácil a customização para que o Service Manager possa atender às necessidade de processo em cada cliente. Ninguém implementa estes processos e sugestões a risca, palavra por palavra vista na documentação, tanto na ITIL quanto no MOF. Quais são os novos recursos planejados para o SCSM 2012? Travis: As áreas de grande investimento são os Catálogos de Serviços, Portal de Autoatendimento com base no SharePoint 2010, Solicitações de Serviços, Gerenciamento de Liberações, Gerenciamento de SLA, conectores com o System Center Orchestrator e com o System Center Virtual Machine Manager, atualização nos conectores para SCCM 2012 e SCOM 2012, mais cmdlets PowerShell, atividades paralelas e sequenciais para os Itens de Trabalho e muito mais. Porém, existem duas grandes novidades no SCSM 2012, a primeira é para o fato de estarmos implementando o que chamamos de Self-Service Business Intelligence, uma maneira fácil de tratar os dados do SCSM para apresentar relatórios através de planilhas Excel. Também, a segunda maior novidade, é que iremos integrar diretamente as bases de dados do SCOM, SCCM e SCSM para ter uma Data Warehouse centralizada, oferecendo possibilidades muito maiores para a geração de relatórios. Qual foi a funcionalidade mais requisitada para o SCSM 2010 e que estará presente no SCSM 2012? Travis: Um Catálogo de Serviços construído através de SCSM e SharePoint 2010 com suporte a Requisições de Serviço. Com o SCSM 2012 chegando, como o ecossistema de parceiros (ISV) será afetado? Travis: A comunidade de parceiros ISV tem crescido muito rapidamente no último ano desde que o SCSM 2010 foi lançado em RTM. Temos agora mais de 25 parceiros ISV com uma grande variedade de soluções, tanto as que potencializam o SCSM (como add-ons) quanto que se integram ao produto. As novas melhorias no Data Warehouse, a forte integração com o Orchestrator, e o novo Catálogo de Serviços abrem muitas novas oportunidades para os parceiros ISV. Parceiros integradores (System Integrators) já estão tendo uma grande demanda de clientes para implementação e customização do SCSM. E eu vejo esta base de clientes crescendo ainda mais, pois o SCSM 2012 vai preencher muitas lacunas que estavam impedindo alguns clientes de adotarem o SCSM como plataforma para gerenciamento de serviços de TI. Sem estas barreiras teremos uma demanda maior ainda por parceiros SI e ISV. Esta integração entre as bases do SCOM, SCCM e SCSM pode ser comparada com o que tínhamos no System Center Reporting Manager em conjunto com o SMS 2003 e o MOM 2005 para a geração de relatórios.
  • 23. 23 CanalSystemCenter Revista Vamos ter alguma melhoria para a console de gerenciamento no SCSM 2012? Qual? Travis: A principal melhoria para a console do SCSM 2012, além das características e funcionalidade que já conversamos anteriormente, é a velocidade! A nova console está muito mais rápida. Nós corrigimos alguns erros que afetavam aleatoriamente no desempenho e trabalhamos intensivamente na forma com que consultas são apresentadas durante a utilização do produto. Uma busca por algum artigo na Base de Conhecimento, por exemplo, está 10 vezes mais rápida. Fizemos também alterações na apresentação da console, podemos dizer que o estilo da console ficou visualmente mais atraente. Cada um dos formulários possuem agora um cabeçalho com uma cor diferente, que representa cada Item de Trabalho, o que torna ainda mais fácil e rápido a identificação de qual tipo de formulário você está visualizando em uma janela aberta. Teremos novos comandos Powershell no SCSM 2012? Existem planos para isso? Travis: Teremos sim, atualmente estamos trabalhando em cerca de 50-60 novos cmdlets (comandos) Powershell para o SCSM 2012, a maioria deles são para realizar a administração do SCSM. Falando sobre escalabilidade, no SCSM 2012 teremos suporte a um número maior de computadores gerenciados? Travis: Ainda não estamos prontos para falar deste tópico e anunciar até quantos computadores e informações poderão ser suportados pelo SCSM 2012, mas as coisas estão caminhando muito bem nesta área. Uma vez que tivermos realizado algum teste neste sentido e tivermos feito mais melhorias nós iremos divulgar informações públicas de suporte. O novo Portal de Autoatendimento terá novas funcionalidades? Este vai funcionar apenas com base no SharePoint 2010? Travis: Sim, no novo Portal de Autoatendimento terá muitas novidades. Nós endereçamos muitos dos feedbacks recebidos sobre a primeira versão do portal, tornando o portal mais personalizável. A base no SharePoint permite isso utilizando temas e ferramentas, e nós também disponibilizamos muito mais opções de configuração do portal através de web parts no SharePoint. A parte de Requisição do No SCSM temos uma divisão entre os Itens de Configuração (ICs). Na ITIL os registros de Chamado (Incidente), Problema e Mudança são considerados ICs, mas no SCSM mesmo existindo ICs estes registros citados são conhecidos como Itens de Trabalho. Uma forma que o time achou para diferenciar o que é registro no SCSM do que é qualquer outro tipo de ICs. Independent Software Vendor: Um parceiro ISV trabalha em conjunto com a Microsoft desenvolvendo soluções, neste caso para a plataforma System Center. System Integrator: Um parceiro SI trabalha com a Microsoft implementando tecnologias em clientes através de consultoria e outros serviços.
  • 24. CanalSystemCenter Revista 24 portal vai possibilitar o usuário ver mais detalhes sobre o seu chamado e interagir com ele depois de aberto. O mais importante é que o novo Portal de Autoatendimento será organizado por um Catálogo de Serviços, os usuários poderão solicitar algum serviço, abrir chamados e requisitar mudanças. Cada formulário do portal será facilmente customizável através de um assistente utilizado para solicitar ao usuário informações específicas relativas a cada tipo de pedido. As respostas dos usuários serão registradas nas propriedades dos Itens de Trabalho para que possam, em seguida, informar os analistas ou automatizar alguma atividade através da integração entre SCSM e Orchestrator. O novo portal vai exigir o SharePoint 2010 para funcionar, mas os clientes poderão utilizar qualquer versão do SharePoint 2010, incluindo a versão Foundation, que não tem nenhum custo. Vocês estão planejando alguma melhoria para a console de Autoria? Alguma nova funcionalidade? Travis: O foco agora é a nova versão do SCSM, nós estamos fazendo apenas alguns poucos investimentos na console de autoria neste momento. Teremos alguma novidade sobre a criação de dashboards no SCSM 2012? Travis: Por padrão ainda continuaremos a oferecer alguns relatórios, mas em geral estamos nos afastando de relatórios e focando mais na funcionalidade Self-Service Business Intelligence. A nova estrutura baseada em cubo do Data Warehouse para o SCSM 2012 permitirá os clientes criarem dashboards facilmente utilizando Performance Point (em SharePoint Enterprise 2010) ou planilhas Excel. Qual será o processo então de criar novos relatórios no SCSM 2012, podemos esperar alguma melhoria? Travis: Novos relatórios, customizados, poderão ainda ser criados através do Report Builder 3.0 (que tem um grande suporte a cubos também) ou o Business Intelligence Design Studio, embora eu acredite que a maioria dos nossos clientes vão querer criar os novos relatórios em Excel. Utilizando cubos este processo fica muita mais fácil, para criar tabelas, gráficos, o que for preciso. O que for criado através desta nova funcionalidade também poderá ser enviado para uma biblioteca de documentos no SharePoint ou até um compartilhamento na rede, o usuário aqui vai decidir qual é a forma mais fácil e que atenda às suas necessidades. Então o produto dos cubos poderá ser acessados via console do SCSM, via SharePoint ou compartilhamento de rede. Podemos esperar alguma mudança na maneira que o SCSM 2012 vai se conectar com as outras soluções da suíte System Center? Travis: Certamente, o SCSM 2012 vai ter conectores atualizados para trabalhar com o SCCM 2012 e com o SCOM 2012, bem como novos conectores para integrar ao Orchestrator 2012 (sucessor do Opalis) e ao Virtual Machine Manager (SCVMM) 2012. A funcionalidade da integração com o SCOM 2012 e SCCM 2012 será praticamente a mesma que temos hoje com as versões 2007 do SCOM e SCCM. Já o conector com o Orchestrator permitirá que os administradores importem runbooks (tarefas) A principal melhoria para a console do SCSM 2012 é a velocidade! A nova console está muito mais rápida.
  • 25. 25 CanalSystemCenter Revista do Orchestrator para a CMDB do SCSM, ou seja, os clientes que possuírem atividades customizadas no Orchestrator poderão importar no SCSM para que estas sejam atividades automáticas a serem utilizadas como itens em Incidentes, Problemas, Solicitações de Serviço, Liberações, e Solicitações de Mudanças. No momento em que alguma atividade for chamada durante o ciclo de vida de algum item de trabalho, a tarefa será realizada pelo Orchestrator, e o SCSM ficará monitorando este runbook (tarefa) para se certificar de que a atividade foi concluída, colher os dados necessários e armazenar no SCSM. Ainda, o conector com o SCVMM vai permitir trazer para a CMDB uma quantidade rica de informações sobre as máquinas virtuais, hosts, modelos e muito mais. Estes itens de configuração podem ser utilizados nos Catálogos de Serviço, quando um usuário requisita uma nova máquina virtual, por exemplo, já pode definir quais modelos quer que sejam aplicados. Quais funcionalidades você gostaria de ver no SCSM 2012, mas que não estarão presentes na versão final? Travis: Eu adoraria ver uma console web bem rica, cheia de funcionalidades, e também aplicações para dispositivos móveis destinadas aos analistas de TI que estão sempre em movimento. Já existe alguma data prevista para o lançamento do beta público para o SCSM 2012? E alguma data para o lançamento oficial do SCSM 2012 RTM? Travis: Estamos planejando lançar o beta para o SCSM 2012 no terceiro trimestre de 2011, algo entre Julho e Setembro. Já o lançamento oficial do SCSM 2012 RTM está previsto para o final de 2011. Eu sei que ainda é um pouco cedo mas, vocês já estão pensando sobre o SCSM vNext? Ou seja, a versão do SCSM a ser lançada após o SCSM 2012. Travis: Absolutamente. Nós já temos a documentação do SCSM vNext, em alto nível, escrita e aprovada pelo líder Sênior da equipe. De agora em diante nós realizaremos lançamentos simultâneos dos produtos System Center para Datacenter (SCOM, SCSM, SCVMM, Orchestrator, SCDPM), ou seja, estaremos alinhados desde o planejamento com todas as equipes da suíte. Para encerrar esta nossa entrevista, o que você sugere para quem está começando a aprender SCSM? Travis: Qualquer um que esteja conhecendo o SCSM agora e está começando os estudos deve acessar esta publicação no meu blog, que orienta os estudos através de muitos outros recursos. Travis, muito obrigado pelo seu tempo e por conceder esta entrevista, nós aqui no Brasil estamos muito ansiosos pelo lançamento do SCSM 2012, até lá voltaremos a conversar. Thank you so much Travis! E assim, concluímos a primeira entrevista para a Revista Canal System Center, e que seja a primeira de muitas! Desta vez conversamos com Travis Wright, Program Manager do System Center Service Manager (SCSM), fique atento que no próximo número teremos mais novidades.
  • 26. CanalSystemCenter Revista 26 E na próxima edição, muitas novidades, fique de olho! CanalSystemCenter.com.br