SlideShare uma empresa Scribd logo
TIPOS DE SUJEITO
    PROFESSORA FERNANDA PANTOJA
   OS TIPOS DE SUJEITO SÃO:

   SUJEITO SIMPLES
   SUJEITO COMPOSTO
   SUJEITO ELÍPTICO OU
    DESINENCIAL(ANTIGO SUJEITO
    OCULTO)
   SUJEITO INDETERMINADO
   EXISTE UM QUINTO CASO QUE É O CASO
    DAS ORAÇÕES SEM SUJEITO,CONTUDO
    NÃO CONSTITUIU UMA CLASSIFICAÇÃO DE
    SUJEITO E SIM NOS MOSTRA A ORAÇÃO
    COMO ESTRUTURA LINGUISTICA
    DESPROVIDA DE SUJEITO.
   SUJEITO SIMPLES: é aquele que apresenta
    um único núcleo representativo.

   Ex: O caminhão de lixo atropelou o ciclista.

   1 REGRA: para se encontrar o sujeito de uma
    oração, pergunta-se normalmente ao verbo
    QUEM É QUE, ou O QUE É QUE antes do
    verbo. A resposta será o nosso sujeito

   Quem é que atropelou o ciclista? O caminhão
    de lixo. Logo O CAMINHÃO DE LIXO é o
    nosso sujeito.
   2 REGRA: uma maneira simples de se
    reconhecer o núcleo do sujeito é recordar
    que o núcleo poderá ser:
   -SUBSTANTIVO
   -PRONOME SUBSTANTIVO
   -NUMERAL SUBSTANTIVO
   -PALAVRA SUBSTANTIVADA

   No caso do nosso exemplo, nós temos a
    palavra CAMINHÃO, como o núcleo do
    nosso sujeito por ser o
    substantivo, logo, palavra mais
    importante dentro de todo o nosso
    sujeito.
   EXEMPLOS:

   Com pronome substantivo
   Ele está feliz.

   Com numeral substantivo
   Um é pouco.

   Com palavras substantivada
   Um quê de mistério invadiu o ambiente.
   SUJEITO COMPOSTO: é aquele que
    apresenta mais de um núcleo
    representativo.

   Ex: Ana e Carla passeavam pelo bosque.

   Quem é que passeava: ANA E
    CARLA, logo nossos núcleos do sujeito
    serão os substantivos ANA, CARLA.
   SUJEITO ELÍPTICO OU DESINENCIAL: é
    aquele que não vem expresso na oração,mas
    é facilmente identificado pela desinência
    verbal ou pelo contexto.

   Ex: Andávamos felizes pelas ruas.

   Quem é que andava feliz: NÓS

   Perceba que logo identificamos o pronome
    NÓS como o sujeito por causa da desinência
    número pessoal MOS, que indica que o verbo
    esta na primeira pessoa do plural. Neste
    exemplo ainda podemos identificar que esta
    na primeira pessoa do plural do pretérito
    imperfeito do indicativo.
   SUJEITO INDETERMINADO:é aquele que não
    se nomeia por não se querer,ou por não se
    saber quem está praticando a ação.

   Esse tipo de sujeito ocorre nos seguintes
    casos:

   A) Verbos na terceira pessoa do plural, sem
    fazer referência direta a substantivo.

   Ex: Falam muito do presidente.

   EX: Dizem que os preços aumentarão.
   B) Verbos TRANSITIVOS
    INDIRETOS, INTRANSITIVOS, OU DE
    LIGAÇÃO na terceira pessoa do singular +
    SE (índice de indeterminação do sujeito)

   Exemplo com verbo transitivo indireto:
   Precisa-se de professores.

   Exemplo com verbo intransitivo:

   Vive-se feliz aqui.

   Exemplo com verbo de ligação:

   Era-se mais calmo antigamente.
   CUIDADO:

   Tome cuidado com os casos de VERBO
    TRANSITIVO DIRETO+ SE, nesse caso será
    sujeito simples, observe o porquê:

   Vendem-se casas. (Observe que o ver transitivo
    direto concorda perfeitamente em número com o
    substantivo casas,coisa que não corre com
    outros tipos de verbos) ele concorda porque na
    verdade CASAS é o sujeito dessa oração.

   Esta frase apenas se encontra na VOZ PASSIVA
    SINTÉTICA, não existe indeterminação,somente
    apassivação da voz verbal. O SE deste
    exemplo, não é índice de indeterminação e sim
    PRONOME APASSIVADOR, indicando que a frase
    esta na voz passiva.
   Invertendo da voz passiva sintética para a
    voz passiva analítica encontramos o nosso
    sujeito simples:

 Vendem-se casas X Casas são vendidas
    P. sintética    P. analítica

   Passando para a voz
    passiva, encontramos casas como o
    nosso sujeito simples.
   Neste caso de verbos Transitivos
    diretos,só existe uma exceção, quando o
    VERBO TRANSITIVO direto vier
    acompanhado de SE+ OBJETO DIRETO
    PREPOSICIONADO.

   Ex: Ama-se a Deus.

   Nesta forma o verbo transitivo também
    ficará indeterminado e não mais
    apassivado.
   ORAÇÃO SEM SUJEITO:como dito a
    princípio, não constitui classificação de
    sujeito. A oração sem sujeito ocorre
    quando o verbo esta na terceira pessoa
    do singular sobretudo nos seguintes
    casos:

   A) com verbos que indiquem fenômenos
    da natureza:

 Ex: Choveu muito ontem.
 Ex: Neva no sul.
   B) Verbo Haver no sentido de existir, acontecer.

Ex: Há muitas vagas para o setor financeiro.

Ex: Houve graves acidentes na estrada.

C) Verbos fazer,estar, haver, ser,ir,vir,passar
 indicando tempo.

Ex: Era em Londres.

Já passa de cinco anos.

Faz dez anos que ele se foi.

Está quente.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
Cassandra Cruz
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
guest7174ad
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
Verônica Carvalho
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
Aliffer Murillo Laguna
 
Modo subjuntivo
Modo subjuntivoModo subjuntivo
Modo subjuntivo
Daniele Bertollo
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
Mara dalto
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
Vivian gusm?
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
PaolaLins
 
Tipos de argumentos
Tipos de argumentosTipos de argumentos
Tipos de argumentos
Ana Castro
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
Débora Costa
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
Camila Desidério
 
Linguagem e comunicação I
Linguagem e comunicação ILinguagem e comunicação I
Linguagem e comunicação I
Jose Arnaldo Silva
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
Jaicinha
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
Edson Alves
 
Complementos verbais
Complementos verbaisComplementos verbais
Complementos verbais
Tatiane Morais
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
Marilia Teddy
 
Verbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregularesVerbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregulares
patrícia silva
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
Rita Tramonte
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
Flávio Ferreira
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
Rosalina Simão Nunes
 

Mais procurados (20)

Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Oracoes Coordenadas
Oracoes CoordenadasOracoes Coordenadas
Oracoes Coordenadas
 
Funções da linguagem
Funções da linguagemFunções da linguagem
Funções da linguagem
 
Adjunto Adnominal
Adjunto AdnominalAdjunto Adnominal
Adjunto Adnominal
 
Modo subjuntivo
Modo subjuntivoModo subjuntivo
Modo subjuntivo
 
Acentuação gráfica
Acentuação gráficaAcentuação gráfica
Acentuação gráfica
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Transitividade verbal
Transitividade verbalTransitividade verbal
Transitividade verbal
 
Tipos de argumentos
Tipos de argumentosTipos de argumentos
Tipos de argumentos
 
Uso da vírgula
Uso da vírgulaUso da vírgula
Uso da vírgula
 
Aposto e vocativo
Aposto e vocativoAposto e vocativo
Aposto e vocativo
 
Linguagem e comunicação I
Linguagem e comunicação ILinguagem e comunicação I
Linguagem e comunicação I
 
Tudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMASTudo sobre POEMAS
Tudo sobre POEMAS
 
Tipos de predicado
Tipos de predicadoTipos de predicado
Tipos de predicado
 
Complementos verbais
Complementos verbaisComplementos verbais
Complementos verbais
 
Ambiguidade
AmbiguidadeAmbiguidade
Ambiguidade
 
Verbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregularesVerbos regulares e irregulares
Verbos regulares e irregulares
 
Pronomes
PronomesPronomes
Pronomes
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
 

Destaque

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
5julho55
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
Vivian gusm?
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeito  Tipos de sujeito
Tipos de sujeito
jujuba00
 
Sujeito E Predicado
Sujeito E PredicadoSujeito E Predicado
Sujeito E Predicado
guest7174ad
 
Sujeito e Predicado
Sujeito e PredicadoSujeito e Predicado
Sujeito e Predicado
nixsonmachado
 
Jogo com rimas
Jogo com rimasJogo com rimas
Jogo com rimas
José Martins
 
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Ana Paula Brisolar
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
Luiza Meneses
 
Exercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeitoExercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeito
NAPNE
 
Sujeito ppt
Sujeito pptSujeito ppt
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°pAula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Viviane Oliveira
 
Sujeito indeterminado
Sujeito indeterminadoSujeito indeterminado
Sujeito indeterminado
Colégio Santa Luzia
 
Sujeito e predicado.ppt profª carmem lúcia
Sujeito e predicado.ppt profª carmem lúciaSujeito e predicado.ppt profª carmem lúcia
Sujeito e predicado.ppt profª carmem lúcia
salainformatizada01hl
 
Sujeito e predicado exercícios
Sujeito e predicado exercíciosSujeito e predicado exercícios
Sujeito e predicado exercícios
Evilane Alves
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Vídeo Aulas Apoio
 
Classificação do sujeito
Classificação do sujeitoClassificação do sujeito
Classificação do sujeito
Antónia Mancha
 
Sujeito Indeterminado
Sujeito IndeterminadoSujeito Indeterminado
Sujeito Indeterminado
Marcos Schwartz
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
Luciene Gomes
 
Ficha iv discurso directo e indirecto
Ficha iv  discurso directo e indirectoFicha iv  discurso directo e indirecto
Ficha iv discurso directo e indirecto
Teresa Rocha
 
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Escola Estadual Joaquim Abarca -
 

Destaque (20)

Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeito  Tipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Sujeito E Predicado
Sujeito E PredicadoSujeito E Predicado
Sujeito E Predicado
 
Sujeito e Predicado
Sujeito e PredicadoSujeito e Predicado
Sujeito e Predicado
 
Jogo com rimas
Jogo com rimasJogo com rimas
Jogo com rimas
 
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
Sujeito, Núcleo do Sujeito, Predicado e Predicativo.
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Exercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeitoExercícios - tipos de sujeito
Exercícios - tipos de sujeito
 
Sujeito ppt
Sujeito pptSujeito ppt
Sujeito ppt
 
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°pAula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
Aula 2 sujeito e predicado 7°ano_1°p
 
Sujeito indeterminado
Sujeito indeterminadoSujeito indeterminado
Sujeito indeterminado
 
Sujeito e predicado.ppt profª carmem lúcia
Sujeito e predicado.ppt profª carmem lúciaSujeito e predicado.ppt profª carmem lúcia
Sujeito e predicado.ppt profª carmem lúcia
 
Sujeito e predicado exercícios
Sujeito e predicado exercíciosSujeito e predicado exercícios
Sujeito e predicado exercícios
 
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
Português - Termos Essenciais da Oração - Sujeito e Predicado - CentroApoio.c...
 
Classificação do sujeito
Classificação do sujeitoClassificação do sujeito
Classificação do sujeito
 
Sujeito Indeterminado
Sujeito IndeterminadoSujeito Indeterminado
Sujeito Indeterminado
 
Tipos de sujeito
Tipos de sujeitoTipos de sujeito
Tipos de sujeito
 
Ficha iv discurso directo e indirecto
Ficha iv  discurso directo e indirectoFicha iv  discurso directo e indirecto
Ficha iv discurso directo e indirecto
 
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
Tipos de sujeito e predicado-   exercícios Tipos de sujeito e predicado-   exercícios
Tipos de sujeito e predicado- exercícios
 

Semelhante a Tipos de sujeito

Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
VvianCorreia1
 
Tipos de Sujeito
Tipos de SujeitoTipos de Sujeito
Tipos de Sujeito
AnaAugustaLagesZuqui
 
Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2
Diego Prezia
 
Sintaxe do períododo simples
Sintaxe do períododo simplesSintaxe do períododo simples
Sintaxe do períododo simples
Aprova Saúde
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
Keu Oliveira
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
José M Lourenço
 
Período simples.pptx
Período simples.pptxPeríodo simples.pptx
Período simples.pptx
GabrielVictor4010
 
Rock do Sujeito.pdf
Rock do Sujeito.pdfRock do Sujeito.pdf
Rock do Sujeito.pdf
PriscilaGuimares27
 
Sintaxe tudo
Sintaxe tudoSintaxe tudo
Sintaxe tudo
Diego Prezia
 
sujeito.pptx
sujeito.pptxsujeito.pptx
sujeito.pptx
Gleici Licá
 
fraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptx
fraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptxfraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptx
fraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptx
Bruna Dantas
 
Sujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividades
Sandra Paula
 
Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.
Aires Jones
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
Ana Vaz
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Don Veneziani
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
Blog Estudo
 
Sujeito
SujeitoSujeito
Sujeito
Gabriela1999
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
tatianesouza923757
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Carson Souza
 
Aula 3 lp em
Aula 3   lp emAula 3   lp em
Aula 3 lp em
Walney M.F
 

Semelhante a Tipos de sujeito (20)

Concordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptxConcordância verbal.pptx
Concordância verbal.pptx
 
Tipos de Sujeito
Tipos de SujeitoTipos de Sujeito
Tipos de Sujeito
 
Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2Sintaxe tudo2
Sintaxe tudo2
 
Sintaxe do períododo simples
Sintaxe do períododo simplesSintaxe do períododo simples
Sintaxe do períododo simples
 
Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.Frase, Oração e Periodo.
Frase, Oração e Periodo.
 
14ª lista de exercícios português
14ª lista de exercícios   português14ª lista de exercícios   português
14ª lista de exercícios português
 
Período simples.pptx
Período simples.pptxPeríodo simples.pptx
Período simples.pptx
 
Rock do Sujeito.pdf
Rock do Sujeito.pdfRock do Sujeito.pdf
Rock do Sujeito.pdf
 
Sintaxe tudo
Sintaxe tudoSintaxe tudo
Sintaxe tudo
 
sujeito.pptx
sujeito.pptxsujeito.pptx
sujeito.pptx
 
fraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptx
fraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptxfraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptx
fraseoraoeperiodo-keu-110320144846-phpapp01.pptx
 
Sujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividades
 
Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.Morfossintaxe sujeito.
Morfossintaxe sujeito.
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Concordância Verbal
Concordância VerbalConcordância Verbal
Concordância Verbal
 
Sujeito
SujeitoSujeito
Sujeito
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
Aula 3 lp em
Aula 3   lp emAula 3   lp em
Aula 3 lp em
 

Mais de Fernanda Pantoja

Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Fernanda Pantoja
 
Iracema josé de alencar
Iracema josé de alencarIracema josé de alencar
Iracema josé de alencar
Fernanda Pantoja
 
Vidas secas- Graciliano Ramos
Vidas secas- Graciliano RamosVidas secas- Graciliano Ramos
Vidas secas- Graciliano Ramos
Fernanda Pantoja
 
Uma análise do livro dom casmurro de machado
Uma análise do livro dom casmurro de machadoUma análise do livro dom casmurro de machado
Uma análise do livro dom casmurro de machado
Fernanda Pantoja
 
O mito florbela espanca
O mito florbela espancaO mito florbela espanca
O mito florbela espanca
Fernanda Pantoja
 
Uma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição deUma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição de
Fernanda Pantoja
 
Termos
TermosTermos

Mais de Fernanda Pantoja (7)

Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
Monografia A eterna busca do Ideal em Florbela espanca
 
Iracema josé de alencar
Iracema josé de alencarIracema josé de alencar
Iracema josé de alencar
 
Vidas secas- Graciliano Ramos
Vidas secas- Graciliano RamosVidas secas- Graciliano Ramos
Vidas secas- Graciliano Ramos
 
Uma análise do livro dom casmurro de machado
Uma análise do livro dom casmurro de machadoUma análise do livro dom casmurro de machado
Uma análise do livro dom casmurro de machado
 
O mito florbela espanca
O mito florbela espancaO mito florbela espanca
O mito florbela espanca
 
Uma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição deUma análise da obra amor de perdição de
Uma análise da obra amor de perdição de
 
Termos
TermosTermos
Termos
 

Tipos de sujeito

  • 1. TIPOS DE SUJEITO PROFESSORA FERNANDA PANTOJA
  • 2. OS TIPOS DE SUJEITO SÃO:  SUJEITO SIMPLES  SUJEITO COMPOSTO  SUJEITO ELÍPTICO OU DESINENCIAL(ANTIGO SUJEITO OCULTO)  SUJEITO INDETERMINADO  EXISTE UM QUINTO CASO QUE É O CASO DAS ORAÇÕES SEM SUJEITO,CONTUDO NÃO CONSTITUIU UMA CLASSIFICAÇÃO DE SUJEITO E SIM NOS MOSTRA A ORAÇÃO COMO ESTRUTURA LINGUISTICA DESPROVIDA DE SUJEITO.
  • 3. SUJEITO SIMPLES: é aquele que apresenta um único núcleo representativo.  Ex: O caminhão de lixo atropelou o ciclista.  1 REGRA: para se encontrar o sujeito de uma oração, pergunta-se normalmente ao verbo QUEM É QUE, ou O QUE É QUE antes do verbo. A resposta será o nosso sujeito  Quem é que atropelou o ciclista? O caminhão de lixo. Logo O CAMINHÃO DE LIXO é o nosso sujeito.
  • 4. 2 REGRA: uma maneira simples de se reconhecer o núcleo do sujeito é recordar que o núcleo poderá ser:  -SUBSTANTIVO  -PRONOME SUBSTANTIVO  -NUMERAL SUBSTANTIVO  -PALAVRA SUBSTANTIVADA  No caso do nosso exemplo, nós temos a palavra CAMINHÃO, como o núcleo do nosso sujeito por ser o substantivo, logo, palavra mais importante dentro de todo o nosso sujeito.
  • 5. EXEMPLOS:  Com pronome substantivo  Ele está feliz.  Com numeral substantivo  Um é pouco.  Com palavras substantivada  Um quê de mistério invadiu o ambiente.
  • 6. SUJEITO COMPOSTO: é aquele que apresenta mais de um núcleo representativo.  Ex: Ana e Carla passeavam pelo bosque.  Quem é que passeava: ANA E CARLA, logo nossos núcleos do sujeito serão os substantivos ANA, CARLA.
  • 7. SUJEITO ELÍPTICO OU DESINENCIAL: é aquele que não vem expresso na oração,mas é facilmente identificado pela desinência verbal ou pelo contexto.  Ex: Andávamos felizes pelas ruas.  Quem é que andava feliz: NÓS  Perceba que logo identificamos o pronome NÓS como o sujeito por causa da desinência número pessoal MOS, que indica que o verbo esta na primeira pessoa do plural. Neste exemplo ainda podemos identificar que esta na primeira pessoa do plural do pretérito imperfeito do indicativo.
  • 8. SUJEITO INDETERMINADO:é aquele que não se nomeia por não se querer,ou por não se saber quem está praticando a ação.  Esse tipo de sujeito ocorre nos seguintes casos:  A) Verbos na terceira pessoa do plural, sem fazer referência direta a substantivo.  Ex: Falam muito do presidente.  EX: Dizem que os preços aumentarão.
  • 9. B) Verbos TRANSITIVOS INDIRETOS, INTRANSITIVOS, OU DE LIGAÇÃO na terceira pessoa do singular + SE (índice de indeterminação do sujeito)  Exemplo com verbo transitivo indireto:  Precisa-se de professores.  Exemplo com verbo intransitivo:  Vive-se feliz aqui.  Exemplo com verbo de ligação:  Era-se mais calmo antigamente.
  • 10. CUIDADO:  Tome cuidado com os casos de VERBO TRANSITIVO DIRETO+ SE, nesse caso será sujeito simples, observe o porquê:  Vendem-se casas. (Observe que o ver transitivo direto concorda perfeitamente em número com o substantivo casas,coisa que não corre com outros tipos de verbos) ele concorda porque na verdade CASAS é o sujeito dessa oração.  Esta frase apenas se encontra na VOZ PASSIVA SINTÉTICA, não existe indeterminação,somente apassivação da voz verbal. O SE deste exemplo, não é índice de indeterminação e sim PRONOME APASSIVADOR, indicando que a frase esta na voz passiva.
  • 11. Invertendo da voz passiva sintética para a voz passiva analítica encontramos o nosso sujeito simples:  Vendem-se casas X Casas são vendidas  P. sintética P. analítica  Passando para a voz passiva, encontramos casas como o nosso sujeito simples.
  • 12. Neste caso de verbos Transitivos diretos,só existe uma exceção, quando o VERBO TRANSITIVO direto vier acompanhado de SE+ OBJETO DIRETO PREPOSICIONADO.  Ex: Ama-se a Deus.  Nesta forma o verbo transitivo também ficará indeterminado e não mais apassivado.
  • 13. ORAÇÃO SEM SUJEITO:como dito a princípio, não constitui classificação de sujeito. A oração sem sujeito ocorre quando o verbo esta na terceira pessoa do singular sobretudo nos seguintes casos:  A) com verbos que indiquem fenômenos da natureza:  Ex: Choveu muito ontem.  Ex: Neva no sul.
  • 14. B) Verbo Haver no sentido de existir, acontecer. Ex: Há muitas vagas para o setor financeiro. Ex: Houve graves acidentes na estrada. C) Verbos fazer,estar, haver, ser,ir,vir,passar indicando tempo. Ex: Era em Londres. Já passa de cinco anos. Faz dez anos que ele se foi. Está quente.