SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
2 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO

                                                   Poesia                                                               Eduardo Silva
DIÁRIO DA REGIÃO
                                               Vertigem
                                                                                                                                                     13 Guilherme Baffi

                                               Uma semana só. Nem mais um dia
                                               durou aquela estranha sensação
                                               que nos aproximava, nos unia...
                                               e amor não era e nem era paixão.
                                               Algo em mim te agradava, te atraía.
 Editor-chefe                                  Tu tinhas para mim tal sedução
 Fabrício Carareto
 fabricio.carareto@diarioweb.com.br            que, tendo-te ao meu lado, eu me sentia
 Editora-executiva
                                               a mulher mais feliz da criação.
 Rita Magalhães                                Uma semana só... No meu caminho
 rita.magalhaes@diarioweb.com.br
                                               um vislumbre de sol e de carinho:
 Coordenação
 Ligia Ottoboni
                                               uma sombra, talvez, na tua estrada...
 ligia.ottoboni@diarioweb.com.br               Sete dias ardentes de novembro...
 Editor de Bem-Estar e TV                      Deves ter esquecido. E eu só me lembro
 Igor Galante
                                               que nunca fui com tanto amor beijada!                                    Neurocirurgião e coach reforça a
 igor.galante@diarioweb.com.br
                                                                                                                        importância de nos mantermos
                                                       Adelaide (Yde) Schloenbach Blumenschein
 Editora de Turismo                                                                                                     comprometidos com a mudança de
 Cecília Demian
 cecilia.demian@diarioweb.com.br                                                                                        hábitos, atitudes e comportamentos
 Editor de Arte
 César A. Belisário                                Editorial
                                                                                                                        Televisão
                                                                                                                                                     16
 cesar.belisario@diarioweb.com.br

 Pesquisa de fotos
 Mara Lúcia de Sousa




                                               Coisa de pele
 Diagramação                                                                                                                                    Luiza Dantas/Divulgação
 Cristiane Magalhães

 Tratamento de Imagens
 Arthur Miglionni, Humberto
 Pereira e Luciana Nardelli

 Matérias                                         A relação entre paixão, sexo e amor com a tal “química”,
 Agência Estado
 Agência O Globo                               aquela “coisa de pele” de que muito se fala, por algum
 TV Press
                                               tempo ficou restrita ao campo da especulação romântica,
                                               soando até como um conceito vago às mentes menos
                                               sonhadoras. Só que o assunto começou a intrigar
                                               cientistas, que passaram a estudar e buscar comprovação
                                               para o que antes parecia só “coisa de poeta”. E não é que
                                               eles conseguiram! A reportagem de capa desta edição traz
                                               os avanços da ciência, por meio de uma série de estudos
                                               pelo mundo, mostrando que, sim, o sucesso de um
                                               relacionamento depende muito dos hormônios que correm                    Em busca de se tornar mais popular,
                                               dentro da gente, e, principalmente, de que forma eles se                 Marcos Mion se divide no comando de
                                               ajustam de modo a garantir o que, depois, do lado de fora,               “Legendários” e “Ídolos”, da Record
                                               se materializa em desejo. Você sabia, por exemplo, que já
                                               existe até uma “droga do amor”? Comunicação proativa,                    Turismo
                                               alimentação saudável “delivery” e o valor do silêncio são
                                               outros temas presentes nesta edição. Uma ótima semana!                                                24
                                                                                                                                             Agência O Globo/Divulgação




                                               COMUNICAÇÃO                           SABEDORIA
                                               Flexibilidade e respeito são          Workshop em Rio Preto com
                                               condições indispensáveis para         professor de meditação e
                                               não estimular o clima de              autoconhecimento ensina a
                                               competição e perder a essência        reconhecer os valores do amor,
                                               do diálogo saudável e produtivo       do silêncio e da celebração
                                               Páginas 8 e 9                         Página 12
                                               NUTRIÇÃO                              PAULO COELHO
                                               Com a “desculpa” da falta de          Escritor dedica sua coluna desta
                                               tempo, mas com necessidade de         semana ao romancista Jorge
                                               manter a alimentação saudável,        Amado, revelando sua
                                               muitas pessoas já recorrem            generosidade quando Coelho         A Bretanha é uma das regiões mais
                                               aos serviços de “delivery”            ainda era um autor iniciante       antigas e encantadoras da França:
                                               Páginas 10 e 11                       Página 32                          conheça Rennes, Santi-Malo e Nantes
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 3

Espiritualidade




O SERVIÇO À LUZ
           Quem tem projetos materiais e almeja realizações humanas acha o
           caminho espiritual árduo. Porém, quando aprende a viver como as flores do
           campo, sempre dispostas a seguir o ritmo dos ventos, brota nele um
           estado de graça que reconhece em tudo uma dádiva para que a
           manifestação da luz possa expandir-se em glória
            José Trigueirinho Netto                    de si mesma sem nada querer a não             Quem tem projetos materiais e al-
                                                       ser estar mais próxima à luz e a ela se   meja realizações humanas acha o ca-
                Não se pode despertar artificial-      entregar é capaz de perceber quanto é     minho espiritual árduo, duro e parece-
            mente em um ser a percepção de quão        necessário haver referências superio-     lhe exigir uma renúncia contínua. Po-
            necessário é trazer o coração leve, pu-    res, padrões de conduta elevados e cla-   rém, quando aprende a viver como as
            ro e inundado de amor que, como um         ros sendo vividos neste planeta. É ca-    flores do campo, sempre dispostas a
            néctar vivificante, possa chegar aos       paz de perceber também quanto é pre-      seguir o ritmo dos ventos, a vestir-se
            que têm sede de impulsos superiores.                                                 com os trajes tecidos pelo espírito da
                                                       ciso abdicar de expectativas, de prefe-
                                                                                                 criação, brota nele uma sagrada ale-
                A Hierarquia Espiritual exorta to-     rências e de tudo o que centraliza a      gria, um contentamento que não pro-
            dos a se colocarem num estado de           energia sobre a própria pessoa.           cura justificar-se, um estado de graça
            harmonia e receptividade à energia             Uma chama de amor desperta ho-        que reconhece prontamente em tudo
            interna, pois esta é uma época em          je no interior de cada ser. Nutri-la e    o que ocorre uma dádiva para que a
            que cada ser que tenha em mãos ao          fortalecê-la significa compartilhá-la     manifestação da luz possa expandir-
            menos um pequeno luzeiro será cha-         com a vida cósmica, levá-la aonde sua     se em glória e radiância. E, assim, dei-
            mado a iluminar rincões obscuros           expressão esteja enfraquecida. Signifi-   xa de usufruir o maná celestial para
            da superfície da Terra.                    ca doá-la sem esperar recompensa, cul-    ser dele um servidor. I
                Como uma folha que se desprende        tivá-la em nome de algo que não se vê,
                                                                                                 Extraído Extraído do livro “Aos que Despertam”
            da árvore tem seu lugar de pouso já de-    não se sabe descrever, não se pode to-    (Editora Pensamento), de Trigueirinho
            finido e se deixa levar pelo vento, ca-    car. Essa presença tudo preenche e si-    (www.trigueirinho.org.br). Palestras do autor
            da indivíduo desperto deve ter fé na-      lencia toda necessidade, mesmo a dos      poderão ser ouvidas, gratuitamente, no site:
            quilo que o próprio ser interior lhe re-   corpos materiais. A energia da vida,      www.irdin.org.br, ou no grupo de estudos que se
                                                                                                 reúne às quintas-feiras, às 20 horas, na rua
            serva e deixar-se conduzir livremente      em sua magnanimidade, supre tanto         Porfírio Pimentel, 55, Bom Jesus (2ª travessa
            por suas orientações.                      o espírito quanto a matéria, se esta      acima da Av. Alberto Andaló). Mais informações:
                A consciência que se ergue acima       tem como meta servir à luz.               dgalviolli@gmail.com




                                                   Quem é
                                                         José Trigueirinho Netto é
                                                   filósofo espiritualista, autor de
                                                   77 livros, com cerca de 2,5
                                                   milhões de exemplares
                                                   publicados até o momento, e
                                                   mais de 1,7 mil palestras
                                                   gravadas ao vivo
4 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO

    Relacionamento




Por que nos
apaixonamos?
Ciência começa a decifrar todo o trajeto do caminho amoroso, que começa
no desejo, se intensifica na paixão e se estabiliza no amor. A química existe




Gisele Bortoleto                                        apaixonar pela outra. Viver um grande         Porque esses jeitos que nos encantam       estamos em relações mais duradouras.
gisele.bortoleto@diarioweb.com.br
                                                        amor é um sonho que acompanha a hu-           não se explicam mesmo”, garante.           É claro que o estrogênio e a testosterona
                                                        manidade desde os primórdios. Esse            Aliás, o amor, como lembra o poeta         agem na questão sexual. Sem eles, nun-
   “De repente, quando menos se es-                     sentimento, ao longo de séculos, serviu       português Luiz de Camões                   ca poderíamos nos aventurar no mundo
pera, o amor vai tocar você. Se no co-                  de assunto para muitos filósofos, artis-      (1524-1580), “é fogo que arde sem se       do “amor verdadeiro”.
meço você não entender, é normal,                       tas e poetas, que tentam expressar de al-     ver; é ferida que dói e não se sente.”         “É graças às substâncias químicas
mas você vai se acostumar no final.                     guma maneira suas ideias sobre ele.               O psiquiatra e escritor Roberto        atuando no cérebro que perdemos a ca-
Deixa acontecer e você vai ver, vale a                  Amores já inspiraram poemas, sinfo-           Shinyashiki definiu o amor em seu li-      beça”, dizem os estudiosos. Para a ciên-
pena tentar. Se o amor vem, não vem                     nias, obras de arte, mas também foram         vro “Amar Pode Dar Certo” (ed. Gente)      cia, esse sentimento também parece lon-
por acaso, é uma coisa além que faz                     responsáveis por grandes guerras, que         como “uma energia” que cresce dentro       ge de ser totalmente compreendido. Ao
surgir. Não é lenda não essa sensação                   destruíram nações.                            de nós e nos convida a estar com o ou-     se apaixonar, o cérebro de uma pessoa
que domina você é questão de pele:                          A escritora Martha Medeiros, por          tro. “Quando estamos em estado de          passa a responder como se estivesse sob
se bate, não dá pra esquecer”, diz o                    exemplo, escreveu: “O que é que faz a         amor, torna-se inevitável agir de forma    o efeito de uma droga, ficando feliz,
trecho da música “Uma Nota em                           gente se apaixonar por alguém? Misté-         amorosa. O amor não é um convite à in-     mas também ansioso. O apaixonado po-
Mil”, de Jota Neto.                                     rio misterioso”. Mas, segundo ela, o mis-     felicidade. Quando, numa relação, as       de ter até mesmo dificuldade para dis-
   Pele... para muitos pesquisadores,                   tério foi decifrado: “É o jeito. A gente se   pessoas se sentem amarguradas, con-        cernir seus julgamentos sobre alguém,
o cheiro é o grande responsável pelo                    apaixona pelo jeito da pessoa. Não é por-     vém refletir cuidadosamente, pois o        já que acaba tendo parte de seu senso crí-
poder de atração entre duas pessoas.                    que ele cita Camões, não é porque ela         amor é uma energia que impulsiona pa-      tico bloqueado pelo sentimento.
Cada pessoa possui química ou chei-                     tem olhos azuis: é o jeito dele de dizer      ra a vida. Quando estamos amando al-           Já a “tontura” inicial que surge quan-
ro próprio e seria esse o principal mo-                 versos em voz alta como se ele mesmo          guém, sentimo-nos vivos e em sintonia      do estamos nos apaixonando e deixa
tivo para a atração entre os seres hu-                  os tivesse escrito pra nós; é o jeito dela    com o universo”, diz ele.                  nosso coração acelerado, rubor na pele e
manos na hora do sexo, segundo mos-                     de piscar demorado seus lindos olhos                                                     umidade nas mãos ocorre, segundo os
trou um estudo da Universidade de                       azuis, como se estivesse em câmera len-          O que diz a ciência                     pesquisadores, por causa da dopamina,
Chicago, nos Estados Unidos. O to-                      ta. O jeito de caminhar. O jeito de usar a                                               norepinefrina e feniletilamina que eli-
que da pele no outro, garantem os pes-                  camisa pra fora das calças. O jeito de            Para quem acredita que o amor vem      minamos. A dopamina é considerada o
quisadores, tem um papel muito im-                      passar a mão no cabelo. O jeito de sus-       do coração, os cientistas vêm com argu-    “elemento químico do prazer”, que pro-
portante na escolha do parceiro. O                      pirar no final das frases. O jeito de         mentos para tentar tirar o romantismo      duz a sensação de felicidade. A no-
cheiro e suas influências nas escolhas                  beijar. O jeito de sorrir. Vá tentar ex-      da coisa. Existem, segundo especialis-     repinefrina é semelhante à adre-
e nos desejos sexuais é uma das for-                    plicar isso”, diz ela, e ainda faz uma        tas, várias substâncias químicas corren-   nalina e causa a aceleração do
mas que a natureza encontrou para ga-                   observação: “O cara mais sensacional          do em nosso sangue e em nosso cérebro      coração e a excitação. Juntos,
rantir o reconhecimento e o encontro                    do universo e a mulher mais fantásti-         quando estamos apaixonados. Os pes-        os dois elementos causam eleva-
entre um homem e uma mulher.                            ca do planeta nunca irão conquistar           quisadores estão descobrindo, aos pou-     ção, energia intensa, falta de so-
   Não é fácil falar de amor e muito me-                você, a não ser que tenham um jeito           cos, o papel que esses elementos exer-     no, paixão, perda de apetite e foco
nos definir o que leva uma pessoa a se                  de ser que você não consiga explicar.         cem quando nos apaixonamos e quando        único.
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 5


Romance e apego
    No livro “Por que nos Apai-            do Helen, é o culpado por to-
xonamos” (Ediouro), a neuro-               das as loucuras de amor. Estu-
cientista francesa Lucy Vin-               dos de imagens do cérebro
cent afirma que a dependência              comprovam que amantes re-
que o enamorado tem de seu                 centes têm alta atividade na
eleito “leva a uma espécie de              área ventral tegmental e no
síndrome de abstinência quan-              núcleo accumbens, os mes-
do eles se distanciam.”                    mos sistemas de recompensa
    A cientista e pesquisadora             que são estimulados quando
da Universidade de Rutgers,                se usa cocaína.
nos Estados Unidos, Helen Fi-                  Cientistas também chega-
sher, uma das maiores estudio-             ram à conclusão de que a subs-
sas do assunto, diz que o amor             tância serotonina é baixa neste
pode ser dividido em três siste-           tipo de amor; assim como em
mas principais do cérebro: se-             situações de transtorno obsessi-
xo, romance e apego, e cada um             vo-compulsivo (TOC), depres-
desses sistemas envolve uma re-            são e ansiedade. O resultado é
de de trabalho distinta compos-            uma perseguição obsessiva da
ta de diversos hormônios, neu-             pessoa desejada, um otimismo
rotransmissores e outros consti-           implacável e até um tipo de ví-
                                           cio. E ela vai mais além. Ela ga-
tuintes em diferentes estágios
                                           rante que é devido ao sistema
de relacionamento.
                                           de apego que as pessoas conti-
    A luxúria, garantem os
                                           nuam juntas quando acaba a do-
pesquisadores, provém pre-
                                           se de dopamina (ou seja, quan-
dominantemente do hipo-                    do o romance acaba). As subs-
tálamo, região do cérebro                  tâncias responsáveis pelo ape-
que também controla neces-                 go são a ocitocina e vasopressi-
sidades básicas como comer                 na. E estes hormônios calman-
e beber. O hipotálamo está                 tes são secretados pelo hipotála-
conectado com o sistema ner-               mo, a mesma região que alimen-
voso autônomo, o qual con-                 ta a luxúria.
trola nossa frequência cardía-                 Alguns enxergam os siste-
ca e o quão rápido respira-                mas acima como uma progres-
mos. Receptores específicos                são dos relacionamentos. Pri-
no hipotálamo para hormô-                  meiramente a luxúria, depois o
nios como testosterona - tam-              romance e, então, o casamento.
bém presente nas mulheres -                No entanto, é importante lem-
potencializam conexões a to-               brar que nenhum deles em al-
dos os tipos de reações físicas.           gum momento deixa de existir.
O resultado disso é uma forte              Ou seja, não é porque você está
e familiar inclinação para a re-           com alguém há vários anos que
produção.                                  vai deixar de querer ter relações
    O sistema romântico, segun-            sexuais com essa pessoa.     (GB)



Prazo de validade
    Será que existe um prazo               se conheça e possa ter um fi-
para que mulheres e homens                 lho. Ela também identificou
possam sentir o arrebatamen-               algumas substâncias respon-
to da paixão? A professora                 sáveis pelo amor-paixão: do-
Cindy Hazan, da Universida-                pamina, feniletilamina e oci-
de Cornell, também nos Esta-               tocina. Estes produtos quími-
dos Unidos, garante que sim.               cos são todos relativamente
Ela afirma que os seres huma-              comuns no corpo humano,
nos são biologicamente pro-                mas são encontrados juntos
gramados para se sentir apai-              apenas durante as fases ini-
xonados durante 18 a 30 me-                ciais do flerte. Os homens, se-
ses. Este seria o tempo consta-            gundo ela, parecem ser mais
tado após entrevistas a 5 mil              suscetíveis à ação dessas subs-
casais de 37 culturas diferen-             tâncias. Eles se apaixonam
tes. Esse seria o tempo longo              mais rápido e facilmente que
o suficiente para que o casal              as mulheres.               (GB)
6 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO




O ‘remédio do amor’
    Biologicamente, a paixão é só           que uma relação acaba, outros
um jato de hormônios e neuro-               buscam soluções para evitar a es-
transmissores disparados pelo cé-           cassez das substâncias que redu-
rebro, que viciam quase como                zem o desejo e, assim, manter o
uma droga, constatam os cientis-            relacionamento em alta. Alguns
tas. Mas e quando a festa dos hor-          até com resultados práticos – co-
mônios no cérebro chega ao fim?             mo o “remédio do amor”, que
Foi com base nessa questão que os           vem em um recipiente de 7,5 ml,
neurocientistas Julian Savulescu e          com conta-gotas ou sob a forma
Anders Sandberbeg, da Universida-           de spray nasal.
de de Oxford, no Reino Unido, ini-              Em 2010, o psiquiatra norte-
ciaram uma busca pela ciência do            americano Bryan Post decidiu
amor eterno. Passaram a estudar             sintetizar e engarrafar o hormô-
porque os casais se divorciam e se se-      nio e o chamou de Oxytocn Fac-
                                            tor. Ele garante que não é tóxica e
param tanto, sobretudo depois de
16 anos juntos.
    Os pesquisadores garantem
                                            não vicia, porque não desperta
                                            uma vontade contínua de uso.
                                            No entanto, pesquisadores como
                                                                                    Paixão ‘derruba’ a serotonina
que esse tempo não é à toa. Há mi-
lhares de anos, o cérebro criou ar-         a neuroendocrinologista Sue Car-
                                            te dizem que ainda faltam estudos a         No fim de 2005, a publicação científica    efeito calmante e ajuda a lutar contra o es-
timanhas químicas para unir os                                                      norte-americana Psychoneuroendocrinolo-        tresse, diminui em cerca de 40%. O índice
                                            respeito. A empresa fabricante, a
casais para garantir a reprodução.                                                  gy divulgou um trabalho da Universidade        foi observado em um estudo feito pela pes-
                                            ABC Nutriceutical, de Bryan Post,
No entanto, eles viviam apenas                                                      de Pavia, na Itália, que mostrava que eufo-    quisadora Donatella Marazziti, da Univer-
                                            cita alguns efeitos colaterais como
25 e 30 anos, o que significa que           dor de cabeça, alergia, náuseas e       ria, dependência e outros sintomas estão li-   sidade de Pisa, na Itália. O que mais uma
passavam no máximo 15 anos                  convulsões, mas nem 1% dos usuá-        gados a proteínas do cérebro. Nos primei-      vez chamou a atenção também da pesquisa-
com alguém. Esta é justamente a             rios relatou problemas. O produto       ros meses da relação, o componente identi-     dora foi o fato de o percentual ser próximo
média de duração dos casamen-               já é encontrado em farmácias dos                                                       ao da falta desse mesmo neurotransmissor
                                                                                    ficado como NGF – o mesmo que provoca
tos nos Estados Unidos atualmen-            Estados Unidos ou pela internet e                                                      naqueles que sofrem de transtorno obsessi-
                                                                                    suor nas mãos, entre outras alterações –
te e, segundo mostra o IBGE,                custa cerca de R$ 122.                                                                 vo compulsivo. “Isso explicaria o pensa-
também no Brasil.                                                                   aparece no sangue em níveis elevados. Os
                                                A intenção do pesquisador não       cientistas da equipe analisaram o compor-      mento incontrolável, atitudes insanas e a fi-
    Do ponto de vista da evolução,          é de que o hormônio restaure a pai-                                                    xação numa única pessoa na fase aguda”,
não significa que os casamentos es-                                                 tamento da substância em 58 homens e mu-
                                            xão, mas sim proporcione uma for-                                                      explicou. A diferença é que, quando se tra-
tão durando menos. As pessoas é                                                     lheres entre 18 e 31 anos no auge do envol-    ta de paixão, essa loucura se resolve em
                                            te sensação de relaxamento, o que       vimento e compararam com um estudo fei-
que vivem mais nos dias de hoje. As-        pode auxiliar nos momentos mais                                                        poucas semanas, no máximo alguns meses,
sim, a culpa dos casamentos dura-                                                   to com solteiros e indivíduos com relacio-     com as taxas voltando ao normal, o organis-
                                            tensos da relação. Bastam seis gotas
rem pouco seria dos hormônios e                                                     namentos de longo prazo, já observando         mo se acalmando e o amor – estágio seguin-
                                            debaixo da língua ou duas borrifa-
dos neurotransmissores.                     das no nariz e o hormônio corre pe-     mudanças. Entre 12 e 24 meses depois,          te e sem efeitos colaterais severos, inclusi-
                                            la corrente sanguínea e, aos poucos,    avaliaram 39 pessoas que ainda estavam         ve por atuar numa zona diferente do cére-
   Empurrãozinho sintético                  entra no sistema nervoso central, re-   com o mesmo parceiro e viram que os ní-        bro. Outra razão para a queda da serotoni-
                                            duzindo o nível de cortisol (hormô-     veis da proteína tinham se normalizado.        na é a produção de mais hormônios se-
   Enquanto parte da comunida-              nio do estresse) no sangue. A sensa-        Enquanto a maioria das substâncias         xuais, que facilitam a aproximação e a
de científica tenta justificar por-         ção, garante, é de calmaria.    (GB)    químicas apresenta níveis mais elevados        formação de pares estáveis, uma missão
                                                                                    no auge da paixão, a serotonina, que tem       gravada em nossos genes.                (GB)
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 7




Qualidade do sexo substitui quantidade
    A rotina é um dos grandes         com o tempo, o que entra no lu-        xual nas diferentes fases da vida.   nam-se maiores, estimulando o                    “Com o passar do tempo, a
problemas enfrentado pelos ca-        gar dessa magia é algo ainda me-       Os jovens sentem-se mais inquie-     desejo e a cumplicidade.                    quantidade de relações sexuais po-
sais na hora do sexo. Com o pas-      lhor, a consistência, a chance         tos em relação ao sexo. Para dar         “Nós podemos, por exemplo,              de diminuir e a qualidade aumen-
sar dos anos, ele tende a cair na     maior de que a paixão se transfor-     vazão à química de seus organis-     beber um copo de um bom vinho               tar. E aí entra a qualidade no rela-
mesmice, perde um pouco a gra-        me em amor. Vencida essa etapa,        mos, recorrem às relações sexuais    rapidamente e comer uma fatia               cionamento como um todo. O ca-
ça e fica mais raro, certo? Errado.   a preservação da motivação se-         com maior frequência, explica o      de queijo fino sem sequer sentir            sal já se conhece bem e, se cons-
                                      xual será prova de que a relação es-   psicólogo cognitivo-comporta-        seu paladar. A pressa em consu-
Segundo os especialistas, se isso                                                                                                                             truiu um relacionamento saudá-
                                      tá destinada ao sucesso.               mental Alexandre Caprio. “A bai-     mar o ato sexual pode nos fazer
acontece na vida de alguns casais,                                                                                perder o momento”, complemen-               vel, está mais à vontade um com
a chance mais provável é que o            Por isso é importante se ava-      xa experiência também contribui                                                  o outro”, diz a psicóloga Kátia Ri-
                                      liar o relacionamento antes do         para uma quantidade de relações      ta Caprio. Algumas coisas, ressal-
conflito dificilmente terá nascido                                                                                ta ele, devem ser realizadas em             cardi de Abreu, especialista em
na sexualidade, mas sim de falhas     casamento e consolidar as ba-          sexuais maior e de menor qualida-                                                análise transacional.
                                      ses dessa relação. Garantido is-       de. Mas quando os níveis de          uma esfera diferente da agitação
da vida a dois, nas bases da união                                                                                obrigatória em que vivemos. “Sa-                 Então, o relacionamento de
                                      so, uma redução na assiduida-          estrógeno e progesterona (mulhe-
antes que fossem realmente con-                                                                                   ber degustar o momento a dois               companheirismo e até mesmo o
                                      de das relações não será indício       res) e a testosterona (homens) mu-
solidadas ou nos cuidados com a                                                                                   pode ser uma experiência inédita            retorno ao namoro, de uma for-
                                      de perda de motivação, desde           dam e a experiência aumenta, tan-    para um casal que não soube, ain-
intimidade conjugal.                  que o casal tenha o cuidado de         to homens como mulheres pas-                                                     ma mais madura, não tem mais o
    O sexo não anda sozinho. A                                                                                    da, explorar um ao outro com                sexo como finalidade única.
                                      substituir a quantidade pela           sam a priorizar a qualidade em       curiosidade”, diz. Mesmo sendo
assiduidade sexual não é termô-       qualidade. Não importa se ele          vez da quantidade”, diz. O sexo                                                  Ambos sabem que têm mais de
metro para medir o sucesso ou fra-                                                                                um relacionamento longo, a ativi-           si para dar. “Porém, se esta evo-
                                      se torna raro, o que não pode é        adquire outra conotação e o pra-     dade sexual pode ser constante-
casso de uma relação, garantem        se tornar automatizado.                zer é intensificado com prelimi-                                                 lução não ocorre por ambas as
                                                                                                                  mente reinventada. Isso depende
os estudiosos. É comum, no iní-           A fase da adolescência é carac-    nares, joguinhos, produtos que       de uma abertura do casal. Exis-             partes, o descompasso poderá
cio da relação, que ele seja mais     terizada por uma verdadeira ex-        ampliam as sensações e diver-        tem casais que se relacionam há             afetar o relacionamento”, com-
frequente, ainda existe uma “ma-      plosão hormonal. Com o tempo,          sas outras possibilidades. Tan-      muito tempo e não se conhecem               plementa. Daí a importância
gia” e muitas vezes as pessoas        há uma normalização dessa libe-        to o homem como a mulher só          ainda na cama. Apenas diminuí-              de se cultivar muitas qualida-
reais são preenchidas por proje-      ração de hormônios e é isso que        têm a ganhar com tais descober-      ram a frequência de algo que fize-          des e atrativos, que estão muito
ções e idealizações do outro. Mas     cria o contraste da atividade se-      tas. Os momentos íntimos tor-        ram repetidas vezes.                        além do desejo erótico. I (GB)
8 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO

    Comunicação




Diálogo proativo
Quando feita de modo flexível, com abertura e sem imposição, a troca de opiniões
proporciona o intercâmbio de experiências e o crescimento pessoal e profissional
Elen Valereto
elen.valereto@diarioweb.com.br



    As visões de mundo, a cultura e a edu-
cação em família são alguns dos ingre-
dientes que moldam a formação do cará-
ter de uma pessoa. Consequentemente,
suas opiniões também. E com tanta gente
diferente por aí, essas opiniões acabam
não tendo muita semelhança, estimulan-
do atritos em vários momentos.
    Discordar da opinião alheia é co-
mum. Pode acontecer durante uma con-
versa com os familiares em casa, com o
namorado, os amigos, na aula, no traba-
lho. Em qualquer lugar. E é saudável,
desde que promova um debate agradá-
vel e tenha flexibilidade.
    O que pode acontecer, no entanto, é
um dos envolvidos no diálogo tentar im-
por a própria opinião a quem quer que
seja e a qualquer custo. Mas ter razão
tem seu limite, que começa a ser ultra-
passado quando há falta de respeito
com o próximo.
    Por isso, esse espaço entre discussão sau-
dável e agressão precisa ser delimitado.
    Para o consultor organizacional                     resultado da falta de visão do outro, ou    vestir em um diálogo subentende-se          zão, às vezes, se for possível, precisará
Eduardo Shinyashiki, especialista em                    seja, quem incorpora esse comporta-         que haja um equilíbrio entre falar e ou-    ceder um pouco para que não haja gran-
desenvolvimento das competências de                     mento só está olhando para si. “Mesmo       vir. Shinyashiki destaca que o verdadei-    de discussão.”
liderança e preparação de equipes, de                   em situações onde há uma assimetria de      ro diálogo é uma das formas mais impor-         Essa flexibilidade é necessária para
São Paulo, esse limite começa exatamen-                 conhecimento, levar em conta o que es-      tantes de interação entre as pessoas.       não estimular um clima de competição e
te quando a comunicação é cessada.                      tá se passando do lado de lá permite que        “Permite abrir a nossa mente a ou-      perder a essência da discussão saudável
    “Quando a conversação positiva aca-                 o que um conhece se adapte melhor ao        tras opiniões, às vezes a novos conheci-    que é a comunicação. Com o cultivo da to-
ba e é instaurada uma batalha para im-                  que o outro pode receber. Ser sensato é     mentos, pontos de vista e ideias. O diá-    lerância, abertura ao diálogo e atenção à
por as próprias ideias, acaba faltando                  utilizar a sensibilidade para se colocar    logo nutre a mente, nos mostrando ou-       opinião do outro, são criadas, automatica-
respeito ao interlocutor. Não há como fi-               perante o outro”, afirma o escritor, psi-   tras formas de pensar, sentir e ver o       mente, relações tranquilas e gratificantes.
car mais disponível a ouvir a opinião do                coterapeuta e psiquiatra da Universida-     mundo, fortalecendo a consciência de            Essa também é a opinião do consul-
outro e, assim, torna a interação autori-                                                                                                       tor organizacional Eduardo Shinyashi-
                                                        de de São Paulo (USP), Luiz Cuschnir.       si mesmo e do outro”, diz o consultor
tária, inconcludente e destrutiva”, diz                                                                                                         ki. “Entrar em uma discussão com a ati-
                                                            Uma discussão saudável implica em       organizacional.                             tude mental de ‘eu ganho’ (‘você per-
Shinyashiki.                                            ouvir a opinião apresentada, oferecer                                                   de’), ‘eu tenho razão’ (‘você está erra-
    Segundo ele, de que adianta, por                    uma troca de experiências, demonstrar          Sem perder, nem ganhar                   do’), ‘eu falo’ (‘você fica calado’), clara-
exemplo, durante um debate por algu-                    clareza na argumentação e equilíbrio                                                    mente não ajuda a desenvolver relações
ma questão específica – seja ela profis-                emocional para lidar com a situação.            Uma velha pergunta lembrada pela        positivas. Para manter o controle emoti-
sional ou pessoal – estender-se ao ponto                Embora possa ser uma conversa sim-          psicóloga Claudia Carraro, orientadora      vo, é preciso trilhar o caminho do auto-
de acrescentar afirmações agressivas,                   ples, algumas pessoas podem perder o        de carreira e lideranças, questiona a ne-   conhecimento para, em vez de reagir
desgastar os debatedores e provocar res-                foco e ser desagradáveis, pois não conse-   cessidade de ponderar em qualquer si-       com agressividade para defender a pró-
sentimentos? “De nada, obviamente.”                     guem proporcionar a colaboração da vi-      tuação: “Você quer ter razão ou ser fe-     pria opinião, manter a calma e o foco,
    A falta de sensatez para discutir os                da do outro.                                liz?” E é bem isso. “Entendo que, mes-      sem humilhar, ofender ou desqualificar
assuntos que vão surgindo no dia a dia é                    É importante destacar que para in-      mo quando a pessoa esteja com toda a ra-    o outro”, destaca.
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 9



                                                                                                        Resultados positivos do debate
                                                                                                            Quando bem administrado,                         Quando de forma apropriada, não
                                                                                                        desperta sentimentos                           viola o direito dos demais

                                                                                                            Estimula energias                          FALTA DE SENSATEZ
                                                                                                                                                       NAS DISCUSSÕES
                                                                                                             Os envolvidos ficam mais atentos              Provoca desgaste emocional
                                                                                                        e dedicados                                    desnecessário
                                                                                                            Produz curiosidade                               Desencadeia sentimentos de
                                                                                                                                                       frustração
                                                                                                             Favorece o interesse em
                                                                                                        descobrir melhores meios de realizar                 Cria hostilidade e ansiedade
                                                                                                        tarefas
                                                                                                                                                            Gera pressão para a
                                                                                                             Fortalece o sentimento de                 conformidade das pessoas
                                                                                                        identidade                                           Dispersa energia
                                                                                                             Desperta atenção para o                        Produz ações de bloqueio e recusa a
                                                                                                        problema                                       cooperar
                                                                                                            Oferece objetividade, clareza e            Fonte: Claudia Carraro, psicóloga e orientadora
                                                                                                        honestidade                                    de carreiras e lideranças




                                                                                                                 Autoconfiança
                                                                                                                     O ambiente de trabalho tal-             tam acuadas ou expostas de
                                                                                                                 vez seja o local que mais crie              forma desprotegida.
                                                                                                                 conflitos no que diz respeito a                 Isso leva a acreditar que
                                                                                                                 expor a própria opinião. Nas                há um favorecimento na em-
                                                                                                                 dificuldades humanas de se ex-              patia entre as pessoas, sem pa-
                                                                                                                 pressar e compreender a si                  recer na exposição de uma
                                                                                                                 mesmo, a tendência para o des-              opinião, mesmo que forte, a
                                                                                                                 gaste emocional, frustração e               presença de presunção, arro-
                                                                                                                 hostilidade em uma empresa                  gância ou agressão. Assim
                                                                                                                 pode ser grande.                            não há medo durante argu-
                                                                                                                     “Cria pressão para a aceita-            mentações e insegurança em
                                                                                                                 ção, quer dizer, as pessoas                 parecer agressivo quando se
                                                                                                                 acabam concordando para                     é, na verdade, assertivo, dife-
                                                                                                                 não dar mais polêmica. Pro-                 rente de quando não existe
                                                                                                                 voca dispersão de energia e                 equilíbrio.
                                                                                                                 ações de bloqueio e recusa a                    “Os exageros disso podem
                                                                                                                                                             impedir que todos partici-
                                                                                                                 cooperar. Infelizmente, há
                                                                                                                                                             pem do projeto e restrinjam a
                                                                                                                 muitos funcionários e chefes
                                                                                                                                                             possibilidade de construção
                                                                                                                 agressivos, que ofendem todo
                                                                                                                                                             em comum. Todo ambiente
                                                                                                                 mundo, ‘passam em cima’ de                  profissional, assim como to-
                                                                                                                 todos”, diz a psicóloga Clau-               da relação afetiva, só é saudá-
Exercícios para discussões saudáveis                                                                             dia Carraro, orientadora de
                                                                                                                 carreiras e lideranças.
                                                                                                                                                             vel e satisfaz quando serve pa-
                                                                                                                                                             ra o crescimento de todos”,
    O mais importante valor é o respeito mútuo   empatia e abertura de diálogo                                       O que falta nas pessoas pa-             destaca o psicoterapeuta e psi-
                                                                                                                 ra que consigam se expor cor-               quiatra Luiz Cuschnir.
    Utilize a flexibilidade comunicativa              Mostre transparência nas próprias                          retamente, defendendo suas
                                                 opiniões                                                                                                        Para ele, quando serve so-
                                                                                                                 opiniões e ideias sem agressi-              mente para um, já não tem sen-
     Não interrompa o interlocutor no meio da                                                                    vidade e arrogância, é ter, a
                                                      Seja direto e honesto na exposição dos                                                                 tido e tende a represar os pro-
expressão de um pensamento                       próprios pontos de vista                                        princípio, autoconfiança e                  cessos criativos e a espontanei-
     Mostre interesse pelo que a outra pessoa                                                                    autoestima. O desenvolvi-                   dade. “Empresas precisam de
                                                      Lembre-se que ser firme, claro e assertivo
está dizendo                                     nas colocações não significa ser agressivo                      mento desses dois fatores                   pessoas maduras e assertivas
                                                                                                                 são responsáveis em ajudar                  que se posicionam, que buscam
    Ouça as opiniões alheias. Isso cria          Fonte: Eduardo Shinyashiki, consultor organizacional            nos momentos de expressão,                  o equilíbrio e conhecimento”,
                                                                                                                 evitando que pessoas se sin-                acrescenta a psicóloga. I (EV)
10 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO

                         Nutrição

                                                                                                             Manter uma dieta equilibrada ajuda na perda de



Saúde à                                                                                                      peso e facilita a reeducação alimentar.
                                                                                                             E alguns serviços de “delivery” já dão aquela
                                                                                                             forcinha para você conseguir se manter saudável




pronta entrega
Elen Valereto                                                       e ter mais saúde e disposição”, diz         Antes, Fernanda informa que a           tas, verduras, leite e derivados, entre
elen.valereto@diarioweb.com.br
                                                                    Moreira.                                 pessoa passa por uma avaliação nutri-      outros”, destaca Fernanda.
                                                                                                             cional para definir quantas calorias           Em São Paulo, a especialista em
   As altas temperaturas da primavera                                   Kits                                 deve consumir por dia. “Após uns 15        nutrição clínica e transtornos alimen-
que têm atingido Rio Preto e região                                                                          ou 20 dias, é feita uma reavaliação pa-    tares Maria Cecília Corsi, da Essencial
também pedem uma alimentação mais                                      Em alguns casos, a busca por uma      ra verificar a mudança ocorrida. Se        Light, também possui um programa se-
leve. Ela não só proporciona uma diges-                             alimentação saudável é maior e re-       necessário, é feita uma alteração nes-     melhante e um pouco mais aprofunda-
tão mais tranquila como reflete na dis-                             quer mais dedicação que pedidos úni-     se processo”.                              do. As dietas são divididas em “Beauty
posição física ao deixar o corpo sem                                cos e em apenas alguns dias da sema-        A ideia oferece o que todo mun-         3”, “Emagrecer”, “Fit”, “Saúde” e
aquela sensação de peso após refeições                              na. A ideia é seguir uma dieta balan-    do deseja: comida saudável, fresca,        “New Spa”, todas direcionadas e avalia-
ou lanches.                                                         ceada e personalizada, proposta por      variada e pronta em casa. Também           das por especialistas.
   Em busca de opções saudáveis que                                 nutricionista e adequada de acordo       evita que haja exageros na hora das
não ofereçam nenhum trabalho, muitas                                com cada necessidade.                    refeições – para mais ou para menos
pessoas têm procurado por serviços de                                  Pensando em dar comodidade a          –, mas a principal vantagem dessa
entrega, o famoso “delivery”. Segundo                               quem precisa, Fernanda de Oliveira,      proposta, na verdade, está na reedu-
Moreira, jovens casais sem filhos ou                                da Sempre Leve, em Rio Preto, colo-      cação alimentar.
com filhos pequenos, profissionais li-                              cou em prática uma estratégia de en-        “O cardápio é variado, leve e com
berais e pessoas que moram sozinhas                                 tregar porções em quantias determi-      pouco sal. Nele, são incluídos ce-
são as que mais estão interessadas                                  nadas para cada refeição. “Os kits são   reais, grãos, carnes, aves, peixes, fru-
nesse segmento.                                                     entregues na hora do almoço, entre
   “A procura por alimentação saudá-                                11h30 e 12h30, em que estão inclusas
vel está relacionada ao modo de vida                                todas as refeições do dia, incluindo o
como primeira opção; em seguida, co-                                café da manhã e o lanche da manhã
mo prática. Mesmo quem não tem                                      do dia seguinte.
uma vida das mais saudáveis, pelo me-
nos algumas vezes na semana procura
se corrigir para equilibrar os hábitos
 www.sxc.hu/Divulgação
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 11

                                                                  Kits com produtos saudáveis são
                                                              montados e entregues em casa para
                                                           quem, por algum motivo, não tem tempo
                                                                                                                                O que dificulta a
                                                                  de manter uma dieta balanceada
                                                                                                                                alimentação saudável
                                                                                                 Guilherme Baffi

                                                                                                                                      Falta de hábito
                                                                                                                                      Ideia de refeição pouco atrativa
                                                                                                                                      Cansaço e pouco tempo do dia a dia
                                                                                                                                      Dificuldade para criar pratos saborosos

                                                                                                                                Fonte: Reportagem




                                                                                                                   Fuja às ‘tentações’
                                                                                                                       Ter um prato colorido, atrati-          para o organismo e pode acarre-
                                                                                                                   vo e que contemple os mais vá-              tar doenças cardiovasculares e
                                                                                                                   rios grupos de alimentos todos os           metabólicos, como diabetes melli-
                                                                                                                   dias à mesa é o caminho certo pa-           tus do tipo 2”, explica o profissio-
                                                                                                                   ra manter uma alimentação sau-              nal paulistano.
                                                                                                                   dável. Porém, nem sempre você                   Consequentemente, as op-
                                                                                                                   tem tempo e disposição para man-            ções mais leves, como saladas, ali-
                                                                                                                   ter essa rotina toda certinha, pre-         mentos integrais, grãos, sementes
                                                                                                                   parando suas refeições pensando             e carnes magras acabam sendo
                                                                                                                   na saúde.                                   deixadas de lado. A ideia de comi-
                                                                                                                       Entre os fatores estão a dificul-       da “sem graça” seria esquecida
                                                                                                                   dade em manter um cardápio or-              uma vez que as pessoas tivessem
                                                                                                                   ganizado por nutricionistas, a              mais criatividade dentro da cozi-
                                                                                                                   ideia de que alimentação saudá-             nha e imaginassem quantos pra-
                                                                                                                   vel é sem sabor, a falta de tempo           tos bem saborosos e aliados da
                                                                                                                   para preparar as refeições, o cansa-        saúde podem ser elaborados.
                                                                                                                   ço no final do dia e a necessidade              Para Davison Moreira, pro-
                                                                                                                   de ter sempre na geladeira alimen-          prietário do Pé de Açaí, em Rio
                                                                                                                   tos frescos. Na correria diária, a          Preto, a falta de hábito é uma
                                                                                                                   solução acaba sendo comer fora.             grande dificuldade, além da cren-
                                                                                                                       O problema é que muitas pes-            ça de que a alimentação saudável
                                                                                                                   soas rendem-se a tentações de pra-          não é gostosa. “É um pensamento
                                                                                                                   tos mais calóricos, ou muitas ve-           antigo”, diz.
                                                                                                                   zes recorrem aos salgados e lan-                Outro fator negativo visto pe-
                                                                                                                   ches rápidos. Em sua maioria,               lo nutricionista de São Paulo é a
                                                                                                                   essas refeições possuem mais                dificuldade em seguir horários es-
                                                                                                                   sódio, gorduras, poucas fibras              tipulados pela dieta para fazer as
                                                                                                                   e, além de terem pouco valor                refeições. Quem está acostumado
                                                                                                                   nutricional, podem garantir                 a pular refeições não consegue se
O problema do sal                                                                                                  uns quilinhos a mais.                       adequar ao que é programado por
                                                                                                                       O nutricionista Ricardo Zanu-           profissionais de saúde.
     Segundo a Organização Mundial de Saúde       COMO REDUZIR                                                     to, especialista em nutrição clíni-             A desinformação também
(OMS), a ingestão recomendada de sódio é de                                                                        ca e do esporte, de São Paulo, ex-          atrapalha a ter força de vontade
                                                       É importante evitar o uso de temperos
dois gramas, o que equivale a cinco gramas de                                                                      plica que os famosos “fast food”,           para seguir uma dieta equilibra-
sal – ou uma colher de chá. O que preocupa é      prontos e caldos concentrados
                                                                                                                   comidas congeladas e refrigeran-            da em busca de uma reeduca-
que o consumo do brasileiro é mais do que o            Incorpore ao tempero dos alimentos ervas                    tes ganham espaço por serem                 ção alimentar. Achar que toda
dobro da quantia considerada ideal, o que         desidratadas, pimenta, suco de frutas e outras
favorece o aparecimento de hipertensão                                                                             mais cômodos. “É mais prático in-           pessoa pode seguir o mesmo re-
                                                  opções naturais                                                  gerir lanches e alimentos pré-pre-          gime é errado.
arterial e doenças cardiovasculares
                                                       Fuja do consumo de gordura animal, como                     parados do que preparar o próxi-                “A maior dificuldade nes-
      Esse excesso no sal é consequência da       o bacon e toucinho                                               mo alimento ou consumir ‘in na-             sa escolha está, sem dúvida,
falta de uma alimentação saudável. Enquanto                                                                        tura’”, afirma.                             na falta de orientação, já que
não há a conscientização para adequar as               Quando a refeição estiver pronta, não                           Por isso, essas refeições “fast”        cada pessoa possui uma roti-
refeições em busca de grupos de alimentos         coloque mais sal
mais nutritivos, pouco mais de 50% dos                                                                             acabam sendo responsáveis pela              na diária e muitas vezes não
brasileiros já estão sendo considerados obesos,        E a regra de ouro: não tenha saleiro à mesa                 maior possibilidade de acúmulo              tem o conhecimento necessá-
sedentários e fãs de enlatados, embutidos,                                                                         de gordura em regiões viscerais,            rio para equilibrar sua dieta,
salgadinhos e biscoitos, entre outras ricas       Fonte - Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição              diz Zanuto. “Essa é a gordura lo-           rotina e ingestão de alimen-
fontes de sódio                                   (CGAN) – Ministério da Saúde                                     calizada na região abdominal,               tos necessários para ela”, des-
                                                                                                                   que é extremamente prejudicial              taca Zanuto. I                 (EV)
12 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO

    Sabedoria




AMOR, SILÊNCIO
E CELEBRAÇÃO
Workshop este mês em Rio Preto
ensina como expandir a consciência
e buscar a essência por meio da
meditação e da espiritualidade




                                                                                                                                                                                              Divulgação
Gisele Bortoleto                                            Sambodh Naseeb - Amor é o reco-         que vem depois do “eu sou” é uma histó-        Bem-Estar - De que forma podemos
Gisele.bortoleto@diarioweb.com.br
                                                        nhecimento de que somos deuses.             ria do ego, da pessoa. Existir é puro      levar a energia da nossa mente até
                                                        Amor é o reconhecimento da divindade        “ser”. Este “ser” é simplesmente a subs-   nosso coração e o que acontece quan-
    Encontrar o espaço de amor e silên-                 inerente em cada ser humano criativo e      tância de que é feito o universo e tudo    do conseguimos isso?
cio que mora dentro de nós de uma ma-                   livre. Amor é liberdade. Amor é desape-     que existe. “Eu sou” é a essência de tu-       Naseeb - Nós aprenderemos a obser-
neira clara e sem dúvidas, e aprender a                 go das aparências e centramento naqui-      do. Pura consciência. Pura existência.     var como criamos nossos conflitos. Ve-
acreditar que somos amor. Este é o te-                  lo que não muda e está o tempo inteiro a    Quando o “Eu sou” vive numa pessoa,        ja se a sua paz não está encoberta por
ma central do workshop “Amor, Si-                       nosso dispor: a consciência atemporal e     nós chamamos de vida humana. Mas o         desejos e pensamentos inúteis. Você
lêncio e Celebração”, que vai ser mi-                                                               “eu sou” está em tudo.                     está pensando em algo que deveria
                                                        infinita. Amor é relaxar dentro de si
nistrado em Rio Preto nos dias 24 e                                                                     Bem-Estar - De que forma podemos       ter feito e não fez? Você está pensan-
25 pelo professor de meditação e auto-                  mesmo. É ter tanto espaço dentro que o
                                                        universo inteiro cabe em seu coração.       expandir nossa percepção da vida e         do em alguma coisa que fez e não de-
conhecimento Sambodh Naseeb (Nat-                                                                   de nós mesmos?                             veria ter feito? Você está se sentindo cul-
taniel Piva), terapeuta corporal e mú-                  Amor é o desaparecimento da separação
                                                                                                        Naseeb - Aprendendo a relaxar co-      pado por isso? Você está se sentindo frus-
sico. O objetivo do trabalho é ir além                  entre você e a vida.
                                                                                                    mo consciência – e disso é o que trata o   trado com a sua vida, porque certas coi-
desta crença e provar um pouco da es-                       Bem-Estar - De que forma o amor e                                                  sas não aconteceram como você plane-
                                                                                                    workshop.
tabilidade natural que habita no fun-                   o silêncio podem caminhar juntos de                                                    jou? Esses pensamentos estão aí? Você
                                                                                                        Bem-Estar - Como podemos alinhar
do de nossas mentes. “Aquilo que                        modo a se tornarem nossos aliados?                                                     não pode descansar no coração enquan-
                                                                                                    nossos sentimentos e pensamentos?
nós somos em essência é simplesmen-                         Naseeb - Amor e silencio são os                                                    to não fizer as pazes com esses pensa-
te algo além das palavras. Meditação                                                                    Naseeb - Através da meditação po-
                                                        dois lados da nossa essência. Nossa cons-   demos nos conhecer como consciência        mentos. E fazemos isso através de co-
é encontrar este lugar que está além                    ciência é amor quando estamos nos rela-                                                nhecermos o que somos e focar o mais
das palavras mas totalmente reconhe-                                                                “eu sou”. Este alinhamento dá frutos
                                                        cionando e é silêncio quando descansa-      lindos, tais como uma maior criativida-    possível nesta descoberta. Então os pas-
cível quando damos atenção ao lugar                     mos dentro de nós. A presença do amor       de, amor, compaixão, lucidez e sabedo-     sos são: reconhecer quem você é, come-
certo”, explica o facilitador. Quando vo-               é a presença do silêncio, como duas asas
cê se reconhece como pureza, então esta                                                             ria. O alinhamento significa que esta-     çar a amar isso que você é e se devotar a
pureza e inocência começam a mudar                      do mesmo pássaro. Reconhecer isso é         mos aprendendo a viver como consciên-      este espaço de amor e silêncio que você
sua vida.                                               possível através de conhecimento espiri-    cia e estamos relaxando, aceitando, não    é, sempre que possível. I
    Sobre o tema, Sambodh Naseeb fa-                    tual e meditação.                           julgando e não mais brigando com a vi-
                                                            Bem-Estar - Qual o real significado                                                Serviço
lou com exclusividade com a revista                                                                 da. Aprendemos a cooperar com a vida,      Workshop “Amor, Silêncio & Celebração”. Dias
Bem-Estar.                                              de existir e o que essa percepção real      com tudo que ela nos traz, seja dor ou     24 e 25 de novembro. Das 9 às 17h30. Local:
    Revista Bem-Estar - Qual o verda-                   pode fazer por nós?                         alegria. Tudo é recebido com maior gra-    Clínica Wellness, em Rio Preto. Inscrições:
deiro conceito do amor?                                     Naseeb - Existir é “eu sou”. Tudo       ça e respeito.                             (17) 3226-2139, 8132-6283, 3524-6523
DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 13

Eduardo Carlos da Silva
          Neurocirurgião e coach
          Guilherme Baffi




                            Seja responsável
                            Ao assumir a responsabilidade pelo que atrai e vivencia, você, como o capitão do barco
                            do teu destino, tem a oportunidade de resgatar o compromisso de evoluir e transcender
                                                                                                                                                                                Divulgação

                                 “Tu te tornas eternamente res-
                            ponsável por aquilo que cativas”
                            (Antoine de Saint Exupéry)
                                 No atendimento de pacien-
                            tes e no convívio social, ao ana-
                            lisar o comportamento das pes-
                            soas, observo que quando rece-
                            bem elogios, alcançam êxitos e
                            triunfos, inflam seus egos, reju-
                            bilam-se, autoproclamam-se co-
                            mo seres diferenciados, supe-
                            riores e julgam-se como os úni-
                            cos responsáveis pelo almeja-
                            do. Nas situações adversas, de-
                            safiantes, sentem-se perdedo-
                            ras, prejudicadas, vítimas das
                            circunstâncias, dramatizam e
                            culpam outros. Com galhardia
                            assumem os bônus e com covar-
                            dia rejeitam os ônus. Abdicam
                            da responsabilidade de suas
                            ações, atitudes, comportamen-
                            tos e ações. Ficam míopes para        no da escuridão em vez de fo-       vas e pelo o que acontece e co-             direcionar os acontecimentos de
                            enxergar e insensíveis para sen-      car e se aproximar da luz de        lapsa em sua vida.                          tua vida e mudar a realidade de
                            tir as reais causas das manifesta-    uma possível solução.                   Em vez de sentir-se vítima              teu universo.
                            ções de seus desequilíbrios, des-         “Respon”, palavra de ori-       dos eventos, das circunstâncias                 Você tem coragem de com-
                            controles e doenças. Os pacien-       gem grega, tem o significado        e acontecimentos e se afastar               preender, aceitar e ser total-
                            tes consultam em procura não          de independência, e “sabili”,       de sua responsabilidade, você               mente responsável pelo o que
                            só de consultoria, mas também         de origem do latim, significa sá-   tem o poder e livre-arbítrio pa-            atrai e manifesta em sua vida?
                            de assessoria. Após o diagnósti-      bio. Responsabilidade pode ser      ra criar novas habilidades, com-            Quem vive a sua vida por você?
                            co, recebem orientações de co-        definida como a condição de         petências e possibilidades, ao              Quem define o seu destino? Assu-
                            mo proceder e modificar seus          responder pelas próprias inten-     inverter o seu papel de observa-            me a responsabilidade de mudar
                            hábitos, atitudes e comporta-         ções, ações, razões e motivos.      dor passivo em agente ativo de              o seu mundo ou fica na ilusão de
                            mentos. No retorno, muitos re-            Por meio das atitudes e         tua mudança. Os resultados de               que não é o responsável? Se você
                            ferem não ter obtido melhora          comportamentos das pessoas          tuas crenças os acompanharão                não é responsável pelos aconteci-
                            de seus sintomas. Ao serem            é possível notar seu grau de        enquanto persistir com os mes-              mentos de sua vida, quem é?
                            questionados quanto ao segui-         irresponsabilidade ou res-          mos pensamentos, emoções e                      Ao assumir a plena respon-
                            mento das recomendações, di-          ponsabilidade.                      sentimentos. A permanência                  sabilidade tanto por situações
                            zem que não fizeram o que lhes            Irresponsabilidade é agir       de uma crença estará na depen-              desagradáveis, indesejadas,
                            foi orientado. Ao serem indaga-       com reatividade, incongruên-        dência do que incorpora, acre-              inesperadas, inoportunas,
                            dos do por quê, inventam as           cia, insensatez, desculpas e ig-    dita, aceita e de como age. Ao              quanto por agradáveis, deseja-
                            mais diferentes desculpas. Di-        norância, ao deixar de assumir      assumir a plena responsabilida-             das, oportunas, esperadas, vo-
                            zem que não tiveram tempo, di-        plena responsabilidade por          de como autor, ator, arquiteto e            cê, como o capitão do barco do
                            nheiro, que houve contratem-          seus pensamentos, emoções,          construtor de tua realidade,                teu destino, tem a oportunida-
                            pos, imprevistos, mudança do          sentimentos, comportamentos,        com consciência e sabedoria, é              de de resgatar o compromisso
                            tempo, etc. Poucos são hones-         intenções, vibrações, ações e re-   possível transformar os seus                de evoluir e transcender. Ao es-
                            tos de assumir a total responsa-      sultados de tudo que atraem e       pensamentos, controlar suas emo-            colher assumir 100% de respon-
                            bilidade por seus atos e suas         manifestam.                         ções, mudar seus sentimentos e              sabilidade pelo que atrai e vi-
                            consequências. Ao esquivar de             Autorresponsabilidade é a       ser capaz de gerar novas crenças e          vencia, você tem o privilégio
                            assumir plena responsabilida-         condição em que cada ser é o        criar outras realidades. Cada deci-         de, ao reprogramar sua mente,
                            de, adentram e focam no pânta-        único responsável pelo que cati-    são responsável tem o poder de re-          redefinir o seu destino. I
TV -   14 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO

   Perfil




                                           MARÉ BOA
    Roberta Rodrigues comemora 10 anos de carreira como a espevitada Maria Vanúbia de “Salve Jorge”
                                                                                                                                            Jorge Rodrigues Jorge/Divulgação
TV Press

     Certos personagens surgem pa-
                                                                                                                                                                               Cantora na
ra dissipar as incertezas de seus in-                                                                               Instantâneas                                               estrada
térpretes. É o caso da periguete
Maria Vanúbia, de “Salve Jorge”,                                                                                         No início de 2012, antes de
da atriz Roberta Rodrigues. “Che-                                                                                   começarem as gravações de “Salve                               Além da carreira no teatro,
                                                                                                                    Jorge”, Roberta Rodrigues fez uma
gou um momento na minha car-                                                                                        participação especial nas séries “As
                                                                                                                                                                               no cinema e na televisão, Rober-
reira que eu comecei a questionar                                                                                   Brasileiras” e “Louco Por Elas”                            ta Rodrigues desenvolve cada
se eu estava no caminho certo. A                                                                                                                                               vez mais sua porção cantora co-
vida artística é cercada de instabili-                                                                                  A última peça de Roberta com o                         mo vocalista da banda Melani-
dade. É preciso ter fé e coragem pa-                                                                                grupo Nós do Morro foi “Os Dois                            na Carioca. Criada de forma des-
                                                                                                                    Cavalheiros de Verona”, de William                         pretensiosa há três anos, a ban-
ra seguir em frente”, analisa.                                                                                      Shakespeare, encenada de 2006
Cheia de dúvidas quanto ao rumo                                                                                                                                                da é composta por membros e
                                                                                                                    a 2009                                                     ex-integrantes do Nós do Morro
de sua carreira, assim que acabou
“Insensato Coração”, novela do                                                                                            Em 2006, logo após terminar as                       e mistura “black music”, MPB,
ano passado na qual viveu a cozi-                                                                                   gravações de “Páginas da Vida”, a                          samba e hip-hop. “Temos a li-
nheira Fabíola, Roberta viu seu                                                                                     atriz foi convidada para assinar um                        berdadecomoumlema. Oproje-
                                                                                                                    contrato com a Globo. No entanto,                          to nasceu pequeno e agora toma
destino mudar. Primeiro, foi cha-                                                                                   recusou a proposta para atuar em
mada pela Globo para assinar um                                                                                                                                                rumos promissores. Até agora
                                                                                                                    “Filhos do Carnaval”, seriado do                           está tranquilo conciliar as grava-
contrato de prazo longo. Logo de-                                                                                   canal por assinatura HBO. “Foi difícil                     ções da novela e os shows ao re-
pois, sem a necessidade de testes,                                                                                  dizer não para um contrato. Mas a
                                                                                                                                                                               dor do país”, entrega.
foi convidada para a atual trama                                                                                    proposta artística da série era
                                                                                                                    maravilhosa. Um trabalho que eu                                O próximo passo da banda
das nove. “Me orgulho de ter                                                                                                                                                   agora é a gravação do primeiro
condições de me sustentar fa-                                                                                       tinha de fazer!”, valoriza
                                                                                                                                                                               álbum. No entanto, mesmo
zendo o que amo. Estreei na te-                                                                                          Além da atual novela das nove,                        com o crescimento da banda,
vê há 10 anos. E hoje sinto que                                                                                     no início de 2013, Roberta está                            Roberta descarta largar as nove-
na base do esforço, consegui en-                                                                                    comprometida com a divulgação do                           las para se dedicar à carreira de
contrar o meu lugar”, comemo-                                                                                       longa “Nise da Silveira”, de
                                                            Maria Vanúbia exige de                                                                                             cantora. “Eu me alimento da
ra a atriz de 30 anos.                                                                                              Roberto Berlinder
                                                            Roberta cuidados que a atriz
                                                                                                                                                                               atuação. A música surge como
     Tanto na estética quanto no                                                                                                                                               uma terapia. São paixões com-
conteúdo, Maria Vanúbia é o pa-                             sempre deixou em segundo
                                                                                                                                                                               plementares, tanto que não me
pel mais diferente que Roberta já                           plano, como a rotina pesada
                                                                                                                                                                               sinto cansada ou estafada. Quan-
encarou. E exige cuidados que a                             de exercícios físicos e
                                                                                                                                                                               to mais trabalho, mais energia
atriz sempre deixou em segundo                              alimentação mais regrada                                                                                           eu tenho”, argumenta.
plano, como uma rotina pesada de
exercícios físicos e alimentação
mais regrada. “Fiquei nervosa                coerentes com a porção despudora-            mudar radicalmente. A ideia foi           Sul do Rio, Roberta sempre soube           uma loucura, uma grande briga de
quando soube os detalhes da perso-           da da personagem”, defende.                  sensacional e combinou muito              aproveitar as oportunidades que            egos. Fui me acostumando com is-
nagem. Sempre tive preguiça de                   Além dos figurinos que exi-              com a personagem. Marlene até             cruzaram seu caminho. Foi assim            so aos poucos e descobrindo mi-
malhar, mas sabia que tinha de               bem a voluptuosidade de Roberta              brinca que agora eu devo a minha          com uma pequena, mas importan-             nha paixão pelos estúdios”, enfati-
deixar meu corpo em forma para               no horário nobre, os longas madei-           vida à ela”, empolga-se à atriz, que      te participação no longa “Cidade           za. Para a atriz, no entanto, nada te-
dar conta da Maria Vanúbia”, as-             xas louras deram outra cara à atriz          rebate as críticas de que estaria         de Deus”, de 2002. A atriz com-            ria acontecido se não fossem os en-
sume, aos risos. Mesmo acreditan-            e chamou a atenção do público,               traindosuas raizesnegras com o no-        preende que foi a partir da reper-         saios e apresentações do grupo de
do ainda estar acima do peso ideal,          acostumado a vê-la com seus cabe-            vo visual. “Algumas pessoas de            cussão do premiado filme que sua           teatro Nós do Morro, onde teve
Roberta se mostra satisfeita com             los cacheados em novelas como                mente pequena insinuaram que              carreira começou a se desenvolver          suas primeiras experiências com a
as cenas sensuais que protagoniza            “Três Irmãs” e “Paraíso Tropi-               perdi minhas origens. Isso é uma          na tevê . A estreia no veículo foi no      atuação. “Foi o meu porto seguro.
                                                                                                                                                                               Tudo que sei eu devo ao grupo.
na trama de Glória Perez. Inclusi-           cal”. Idealizado por Marlene Mou-            besteira. Meu orgulho em ser ne-          mesmo ano, na série “Cidade dos
                                                                                                                                                                               Mas é tipo família, uma hora você
ve, a timidez das sequências ini-            ra, caracterizadora de “Salve Jor-           gra vai muito além de fios crespos        Homens”. No ano seguinte, desta-           precisa ir embora e conhecer ou-
ciais já foi completamente supera-           ge”, e feito pelo cabeleireiro Flá-          ou lisos. Sou atriz, se tiver de raspar   cou-se como a bem humorada do-             tros mundos”, emociona-se. I
da. “As roupas são mínimas e bem             vio Priscott, o “megahair” platina-          a cabeça, eu topo na hora”, jura.         méstica Zilda, de “Mulheres Apai-
divertidas. É claro que, inicialmen-         do demorou cerca de quatro dias                  Carioca, nascida e criada no co-      xonadas”, sua primeira novela. “O          “Salve Jorge” – Globo – de segunda a
te, eu estranhei. Mas são figurinos          para ser colocado. “Eu já queria             munidade do Vidigal, na Zona              início não foi fácil. Televisão é          sábado, às 21h
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012
Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bem estar 18-03-12 a cura pelo riso
Bem estar 18-03-12 a cura pelo risoBem estar 18-03-12 a cura pelo riso
Bem estar 18-03-12 a cura pelo risoFernanda Caprio
 
Bem estar Autoamor 24-06-2012
Bem estar Autoamor 24-06-2012Bem estar Autoamor 24-06-2012
Bem estar Autoamor 24-06-2012Fernanda Caprio
 
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"Fernanda Caprio
 
Nt 100
Nt 100Nt 100
Nt 100cadurj
 
Correio das artes novembro de 2011 (1)
Correio das artes novembro de 2011 (1)Correio das artes novembro de 2011 (1)
Correio das artes novembro de 2011 (1)claudiocpaiva
 
Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012
Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012
Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012Lili Nabais
 
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. NovembroRevista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. NovembroMarcelo Bancalero
 
Retratos do brasil revista 20121001, rb outubro
Retratos do brasil revista 20121001, rb outubroRetratos do brasil revista 20121001, rb outubro
Retratos do brasil revista 20121001, rb outubroMarcelo Bancalero
 
Mario Sérgio Nunes da Costa
Mario Sérgio Nunes da CostaMario Sérgio Nunes da Costa
Mario Sérgio Nunes da Costagmmb2011
 
O malhete julho 2010
O malhete julho 2010O malhete julho 2010
O malhete julho 2010Luiz castro
 
O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009
O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009
O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009Marcos Gimenes Salun
 
Dois cafés e a conta
Dois cafés e a contaDois cafés e a conta
Dois cafés e a contaSergyo Vitro
 
24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...
24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...
24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...Carlos Recuero
 

Mais procurados (20)

Bem estar 18-03-12 a cura pelo riso
Bem estar 18-03-12 a cura pelo risoBem estar 18-03-12 a cura pelo riso
Bem estar 18-03-12 a cura pelo riso
 
Bem estar Autoamor 24-06-2012
Bem estar Autoamor 24-06-2012Bem estar Autoamor 24-06-2012
Bem estar Autoamor 24-06-2012
 
Dezembro2007
Dezembro2007Dezembro2007
Dezembro2007
 
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
Revista Bem Estar 12-02-12 "Pensar e Agir"
 
Bem estar 26-08-12
Bem estar  26-08-12Bem estar  26-08-12
Bem estar 26-08-12
 
Nt 100
Nt 100Nt 100
Nt 100
 
Correio das artes novembro de 2011 (1)
Correio das artes novembro de 2011 (1)Correio das artes novembro de 2011 (1)
Correio das artes novembro de 2011 (1)
 
Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012
Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012
Balada da União - Julho, Agosto, Setembro 2012
 
Revista N1
Revista N1Revista N1
Revista N1
 
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. NovembroRevista Retrato do Brasil ed. Novembro
Revista Retrato do Brasil ed. Novembro
 
Retratos do brasil revista 20121001, rb outubro
Retratos do brasil revista 20121001, rb outubroRetratos do brasil revista 20121001, rb outubro
Retratos do brasil revista 20121001, rb outubro
 
24deabril oexpresso
24deabril oexpresso24deabril oexpresso
24deabril oexpresso
 
Mario Sérgio Nunes da Costa
Mario Sérgio Nunes da CostaMario Sérgio Nunes da Costa
Mario Sérgio Nunes da Costa
 
Rb64 parcial (1)
Rb64 parcial (1)Rb64 parcial (1)
Rb64 parcial (1)
 
O malhete julho 2010
O malhete julho 2010O malhete julho 2010
O malhete julho 2010
 
O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009
O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009
O Bandeirante - n.198 - Maio de 2009
 
Dois cafés e a conta
Dois cafés e a contaDois cafés e a conta
Dois cafés e a conta
 
Corujinha 59
Corujinha 59Corujinha 59
Corujinha 59
 
24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...
24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...
24 parte3orientação e técnica para o uso da fotografia como instrumento de pe...
 
ADDE: Jornal Verdade e Vida - Edição Abril - Maio
ADDE: Jornal Verdade e Vida - Edição Abril - MaioADDE: Jornal Verdade e Vida - Edição Abril - Maio
ADDE: Jornal Verdade e Vida - Edição Abril - Maio
 

Semelhante a Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012

Bem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de contaBem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de contaFernanda Caprio
 
Bem estar desvalor 14-10-12
Bem estar desvalor   14-10-12Bem estar desvalor   14-10-12
Bem estar desvalor 14-10-12Fernanda Caprio
 
Bem estar querer e poder 31 03-13
Bem estar querer e poder 31 03-13Bem estar querer e poder 31 03-13
Bem estar querer e poder 31 03-13Fernanda Caprio
 
Bem estar seja sincero 01-04-12
Bem estar seja sincero 01-04-12Bem estar seja sincero 01-04-12
Bem estar seja sincero 01-04-12Fernanda Caprio
 
Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303Fernanda Caprio
 
Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Fernanda Caprio
 
Hora do sul Especial aniversário de Criciúma
Hora do sul Especial aniversário de CriciúmaHora do sul Especial aniversário de Criciúma
Hora do sul Especial aniversário de CriciúmaHora do Sul
 
O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012
O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012
O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012Marcos Gimenes Salun
 
Book Planejamento @ Miami Ad School / ESPM
Book Planejamento @ Miami Ad School / ESPMBook Planejamento @ Miami Ad School / ESPM
Book Planejamento @ Miami Ad School / ESPMMarcelo Faggioni
 
Bem estar 06-05-12 A CURA DIVINA
Bem estar 06-05-12 A CURA DIVINABem estar 06-05-12 A CURA DIVINA
Bem estar 06-05-12 A CURA DIVINAFernanda Caprio
 

Semelhante a Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012 (20)

Bem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de contaBem estar=a vida do faz de conta
Bem estar=a vida do faz de conta
 
Bem estar 190812
Bem estar  190812Bem estar  190812
Bem estar 190812
 
Bem estar desvalor 14-10-12
Bem estar desvalor   14-10-12Bem estar desvalor   14-10-12
Bem estar desvalor 14-10-12
 
Bem estar 120812
Bem estar 120812Bem estar 120812
Bem estar 120812
 
Bem estar querer e poder 31 03-13
Bem estar querer e poder 31 03-13Bem estar querer e poder 31 03-13
Bem estar querer e poder 31 03-13
 
Bem estar 13-05-2012
Bem estar  13-05-2012Bem estar  13-05-2012
Bem estar 13-05-2012
 
Bem estar seja sincero 01-04-12
Bem estar seja sincero 01-04-12Bem estar seja sincero 01-04-12
Bem estar seja sincero 01-04-12
 
Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303Bem estar o amor muda tudo-20130303
Bem estar o amor muda tudo-20130303
 
Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14Revista bem estar-14-09-14
Revista bem estar-14-09-14
 
Bem estar 11 11-12
Bem estar 11 11-12Bem estar 11 11-12
Bem estar 11 11-12
 
At3 9º
At3 9ºAt3 9º
At3 9º
 
Semanário | 24 a 30 de Set. de 2012
Semanário | 24 a 30 de Set. de 2012Semanário | 24 a 30 de Set. de 2012
Semanário | 24 a 30 de Set. de 2012
 
Diz Jornal Edição 168
Diz Jornal Edição 168Diz Jornal Edição 168
Diz Jornal Edição 168
 
15 essencia de luz
15 essencia de luz15 essencia de luz
15 essencia de luz
 
Hora do sul Especial aniversário de Criciúma
Hora do sul Especial aniversário de CriciúmaHora do sul Especial aniversário de Criciúma
Hora do sul Especial aniversário de Criciúma
 
Semanário - 2 a 8 de abril de 2012
Semanário - 2 a 8 de abril de 2012Semanário - 2 a 8 de abril de 2012
Semanário - 2 a 8 de abril de 2012
 
O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012
O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012
O Bandeirante - n.230 - Janeiro de 2012
 
Book Planejamento @ Miami Ad School / ESPM
Book Planejamento @ Miami Ad School / ESPMBook Planejamento @ Miami Ad School / ESPM
Book Planejamento @ Miami Ad School / ESPM
 
Revista Entrelinhas
Revista EntrelinhasRevista Entrelinhas
Revista Entrelinhas
 
Bem estar 06-05-12 A CURA DIVINA
Bem estar 06-05-12 A CURA DIVINABem estar 06-05-12 A CURA DIVINA
Bem estar 06-05-12 A CURA DIVINA
 

Mais de Fernanda Caprio

Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"Fernanda Caprio
 
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...Fernanda Caprio
 
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...Fernanda Caprio
 
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...Fernanda Caprio
 
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016Fernanda Caprio
 
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...Fernanda Caprio
 
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016Fernanda Caprio
 
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Fernanda Caprio
 
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...Fernanda Caprio
 
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...Fernanda Caprio
 
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Fernanda Caprio
 
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...Fernanda Caprio
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...Fernanda Caprio
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...Fernanda Caprio
 
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015Fernanda Caprio
 
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...Fernanda Caprio
 
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...Fernanda Caprio
 
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...Fernanda Caprio
 
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...Fernanda Caprio
 
Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017Fernanda Caprio
 

Mais de Fernanda Caprio (20)

Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"Artigo "Contagem de votos"
Artigo "Contagem de votos"
 
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
Artigo "O que é ser pré-candidato" (Fernanda Caprio), Revista Conceito Jurídi...
 
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
Artigo "Da reforma do Estado à crise Temer" (Fernanda Caprio) Revista Conceit...
 
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
Artigo "A interferência do direito eleitoral no resultado das eleições" (Fern...
 
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
Artigo "Captação de recursos" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agosto/2016
 
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
Artigo "Regras para contratação de militância remunerada" (Fernanda Caprio) R...
 
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
Artigo "Convenções partidárias" (Fernanda Caprio) Revista Republicana junho/2016
 
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "É hora de planejar sua campanha" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
 
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
Artigo "Prestação de Contas Anual Partidária" (Fernanda Caprio) Revista Repub...
 
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
Artigo "Desincompatibilização" (Fernanda Caprio) Revista Republicana fevereir...
 
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
Artigo "Limite de gastos para campanhas" (Fernanda Caprio) Revista Republican...
 
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
Artigo "Internet na campanha eleitoral" (Fernanda Caprio) Revista Republicana...
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana novembro...
 
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
Artigo "Reforma Política 2015" (Fernanda Caprio) Revista Republicana outubro/...
 
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
Artigo "Cota para mulheres" (Fernanda Caprio) Revista Republicana setembro/2015
 
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
Artigo "Qual o papel da política?" (Fernanda Caprio) Revista Republicana agos...
 
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
Artigo "Dupla filiação partidária" (Fernanda Caprio) Revista Republicana maio...
 
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
Artigo "Mandato pertence ao partido e não ao eleito" (Fernanda Caprio) Revist...
 
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
Artigo Quem rouba uma caneta, rouba um país (Fernanda Caprio) Revista Republi...
 
Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017Palestra Participação da Mulher na Política 2017
Palestra Participação da Mulher na Política 2017
 

Bem estar química, sexo e amor 18-11-2012

  • 1.
  • 2. 2 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO Poesia Eduardo Silva DIÁRIO DA REGIÃO Vertigem 13 Guilherme Baffi Uma semana só. Nem mais um dia durou aquela estranha sensação que nos aproximava, nos unia... e amor não era e nem era paixão. Algo em mim te agradava, te atraía. Editor-chefe Tu tinhas para mim tal sedução Fabrício Carareto fabricio.carareto@diarioweb.com.br que, tendo-te ao meu lado, eu me sentia Editora-executiva a mulher mais feliz da criação. Rita Magalhães Uma semana só... No meu caminho rita.magalhaes@diarioweb.com.br um vislumbre de sol e de carinho: Coordenação Ligia Ottoboni uma sombra, talvez, na tua estrada... ligia.ottoboni@diarioweb.com.br Sete dias ardentes de novembro... Editor de Bem-Estar e TV Deves ter esquecido. E eu só me lembro Igor Galante que nunca fui com tanto amor beijada! Neurocirurgião e coach reforça a igor.galante@diarioweb.com.br importância de nos mantermos Adelaide (Yde) Schloenbach Blumenschein Editora de Turismo comprometidos com a mudança de Cecília Demian cecilia.demian@diarioweb.com.br hábitos, atitudes e comportamentos Editor de Arte César A. Belisário Editorial Televisão 16 cesar.belisario@diarioweb.com.br Pesquisa de fotos Mara Lúcia de Sousa Coisa de pele Diagramação Luiza Dantas/Divulgação Cristiane Magalhães Tratamento de Imagens Arthur Miglionni, Humberto Pereira e Luciana Nardelli Matérias A relação entre paixão, sexo e amor com a tal “química”, Agência Estado Agência O Globo aquela “coisa de pele” de que muito se fala, por algum TV Press tempo ficou restrita ao campo da especulação romântica, soando até como um conceito vago às mentes menos sonhadoras. Só que o assunto começou a intrigar cientistas, que passaram a estudar e buscar comprovação para o que antes parecia só “coisa de poeta”. E não é que eles conseguiram! A reportagem de capa desta edição traz os avanços da ciência, por meio de uma série de estudos pelo mundo, mostrando que, sim, o sucesso de um relacionamento depende muito dos hormônios que correm Em busca de se tornar mais popular, dentro da gente, e, principalmente, de que forma eles se Marcos Mion se divide no comando de ajustam de modo a garantir o que, depois, do lado de fora, “Legendários” e “Ídolos”, da Record se materializa em desejo. Você sabia, por exemplo, que já existe até uma “droga do amor”? Comunicação proativa, Turismo alimentação saudável “delivery” e o valor do silêncio são outros temas presentes nesta edição. Uma ótima semana! 24 Agência O Globo/Divulgação COMUNICAÇÃO SABEDORIA Flexibilidade e respeito são Workshop em Rio Preto com condições indispensáveis para professor de meditação e não estimular o clima de autoconhecimento ensina a competição e perder a essência reconhecer os valores do amor, do diálogo saudável e produtivo do silêncio e da celebração Páginas 8 e 9 Página 12 NUTRIÇÃO PAULO COELHO Com a “desculpa” da falta de Escritor dedica sua coluna desta tempo, mas com necessidade de semana ao romancista Jorge manter a alimentação saudável, Amado, revelando sua muitas pessoas já recorrem generosidade quando Coelho A Bretanha é uma das regiões mais aos serviços de “delivery” ainda era um autor iniciante antigas e encantadoras da França: Páginas 10 e 11 Página 32 conheça Rennes, Santi-Malo e Nantes
  • 3. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 3 Espiritualidade O SERVIÇO À LUZ Quem tem projetos materiais e almeja realizações humanas acha o caminho espiritual árduo. Porém, quando aprende a viver como as flores do campo, sempre dispostas a seguir o ritmo dos ventos, brota nele um estado de graça que reconhece em tudo uma dádiva para que a manifestação da luz possa expandir-se em glória José Trigueirinho Netto de si mesma sem nada querer a não Quem tem projetos materiais e al- ser estar mais próxima à luz e a ela se meja realizações humanas acha o ca- Não se pode despertar artificial- entregar é capaz de perceber quanto é minho espiritual árduo, duro e parece- mente em um ser a percepção de quão necessário haver referências superio- lhe exigir uma renúncia contínua. Po- necessário é trazer o coração leve, pu- res, padrões de conduta elevados e cla- rém, quando aprende a viver como as ro e inundado de amor que, como um ros sendo vividos neste planeta. É ca- flores do campo, sempre dispostas a néctar vivificante, possa chegar aos paz de perceber também quanto é pre- seguir o ritmo dos ventos, a vestir-se que têm sede de impulsos superiores. com os trajes tecidos pelo espírito da ciso abdicar de expectativas, de prefe- criação, brota nele uma sagrada ale- A Hierarquia Espiritual exorta to- rências e de tudo o que centraliza a gria, um contentamento que não pro- dos a se colocarem num estado de energia sobre a própria pessoa. cura justificar-se, um estado de graça harmonia e receptividade à energia Uma chama de amor desperta ho- que reconhece prontamente em tudo interna, pois esta é uma época em je no interior de cada ser. Nutri-la e o que ocorre uma dádiva para que a que cada ser que tenha em mãos ao fortalecê-la significa compartilhá-la manifestação da luz possa expandir- menos um pequeno luzeiro será cha- com a vida cósmica, levá-la aonde sua se em glória e radiância. E, assim, dei- mado a iluminar rincões obscuros expressão esteja enfraquecida. Signifi- xa de usufruir o maná celestial para da superfície da Terra. ca doá-la sem esperar recompensa, cul- ser dele um servidor. I Como uma folha que se desprende tivá-la em nome de algo que não se vê, Extraído Extraído do livro “Aos que Despertam” da árvore tem seu lugar de pouso já de- não se sabe descrever, não se pode to- (Editora Pensamento), de Trigueirinho finido e se deixa levar pelo vento, ca- car. Essa presença tudo preenche e si- (www.trigueirinho.org.br). Palestras do autor da indivíduo desperto deve ter fé na- lencia toda necessidade, mesmo a dos poderão ser ouvidas, gratuitamente, no site: quilo que o próprio ser interior lhe re- corpos materiais. A energia da vida, www.irdin.org.br, ou no grupo de estudos que se reúne às quintas-feiras, às 20 horas, na rua serva e deixar-se conduzir livremente em sua magnanimidade, supre tanto Porfírio Pimentel, 55, Bom Jesus (2ª travessa por suas orientações. o espírito quanto a matéria, se esta acima da Av. Alberto Andaló). Mais informações: A consciência que se ergue acima tem como meta servir à luz. dgalviolli@gmail.com Quem é José Trigueirinho Netto é filósofo espiritualista, autor de 77 livros, com cerca de 2,5 milhões de exemplares publicados até o momento, e mais de 1,7 mil palestras gravadas ao vivo
  • 4. 4 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO Relacionamento Por que nos apaixonamos? Ciência começa a decifrar todo o trajeto do caminho amoroso, que começa no desejo, se intensifica na paixão e se estabiliza no amor. A química existe Gisele Bortoleto apaixonar pela outra. Viver um grande Porque esses jeitos que nos encantam estamos em relações mais duradouras. gisele.bortoleto@diarioweb.com.br amor é um sonho que acompanha a hu- não se explicam mesmo”, garante. É claro que o estrogênio e a testosterona manidade desde os primórdios. Esse Aliás, o amor, como lembra o poeta agem na questão sexual. Sem eles, nun- “De repente, quando menos se es- sentimento, ao longo de séculos, serviu português Luiz de Camões ca poderíamos nos aventurar no mundo pera, o amor vai tocar você. Se no co- de assunto para muitos filósofos, artis- (1524-1580), “é fogo que arde sem se do “amor verdadeiro”. meço você não entender, é normal, tas e poetas, que tentam expressar de al- ver; é ferida que dói e não se sente.” “É graças às substâncias químicas mas você vai se acostumar no final. guma maneira suas ideias sobre ele. O psiquiatra e escritor Roberto atuando no cérebro que perdemos a ca- Deixa acontecer e você vai ver, vale a Amores já inspiraram poemas, sinfo- Shinyashiki definiu o amor em seu li- beça”, dizem os estudiosos. Para a ciên- pena tentar. Se o amor vem, não vem nias, obras de arte, mas também foram vro “Amar Pode Dar Certo” (ed. Gente) cia, esse sentimento também parece lon- por acaso, é uma coisa além que faz responsáveis por grandes guerras, que como “uma energia” que cresce dentro ge de ser totalmente compreendido. Ao surgir. Não é lenda não essa sensação destruíram nações. de nós e nos convida a estar com o ou- se apaixonar, o cérebro de uma pessoa que domina você é questão de pele: A escritora Martha Medeiros, por tro. “Quando estamos em estado de passa a responder como se estivesse sob se bate, não dá pra esquecer”, diz o exemplo, escreveu: “O que é que faz a amor, torna-se inevitável agir de forma o efeito de uma droga, ficando feliz, trecho da música “Uma Nota em gente se apaixonar por alguém? Misté- amorosa. O amor não é um convite à in- mas também ansioso. O apaixonado po- Mil”, de Jota Neto. rio misterioso”. Mas, segundo ela, o mis- felicidade. Quando, numa relação, as de ter até mesmo dificuldade para dis- Pele... para muitos pesquisadores, tério foi decifrado: “É o jeito. A gente se pessoas se sentem amarguradas, con- cernir seus julgamentos sobre alguém, o cheiro é o grande responsável pelo apaixona pelo jeito da pessoa. Não é por- vém refletir cuidadosamente, pois o já que acaba tendo parte de seu senso crí- poder de atração entre duas pessoas. que ele cita Camões, não é porque ela amor é uma energia que impulsiona pa- tico bloqueado pelo sentimento. Cada pessoa possui química ou chei- tem olhos azuis: é o jeito dele de dizer ra a vida. Quando estamos amando al- Já a “tontura” inicial que surge quan- ro próprio e seria esse o principal mo- versos em voz alta como se ele mesmo guém, sentimo-nos vivos e em sintonia do estamos nos apaixonando e deixa tivo para a atração entre os seres hu- os tivesse escrito pra nós; é o jeito dela com o universo”, diz ele. nosso coração acelerado, rubor na pele e manos na hora do sexo, segundo mos- de piscar demorado seus lindos olhos umidade nas mãos ocorre, segundo os trou um estudo da Universidade de azuis, como se estivesse em câmera len- O que diz a ciência pesquisadores, por causa da dopamina, Chicago, nos Estados Unidos. O to- ta. O jeito de caminhar. O jeito de usar a norepinefrina e feniletilamina que eli- que da pele no outro, garantem os pes- camisa pra fora das calças. O jeito de Para quem acredita que o amor vem minamos. A dopamina é considerada o quisadores, tem um papel muito im- passar a mão no cabelo. O jeito de sus- do coração, os cientistas vêm com argu- “elemento químico do prazer”, que pro- portante na escolha do parceiro. O pirar no final das frases. O jeito de mentos para tentar tirar o romantismo duz a sensação de felicidade. A no- cheiro e suas influências nas escolhas beijar. O jeito de sorrir. Vá tentar ex- da coisa. Existem, segundo especialis- repinefrina é semelhante à adre- e nos desejos sexuais é uma das for- plicar isso”, diz ela, e ainda faz uma tas, várias substâncias químicas corren- nalina e causa a aceleração do mas que a natureza encontrou para ga- observação: “O cara mais sensacional do em nosso sangue e em nosso cérebro coração e a excitação. Juntos, rantir o reconhecimento e o encontro do universo e a mulher mais fantásti- quando estamos apaixonados. Os pes- os dois elementos causam eleva- entre um homem e uma mulher. ca do planeta nunca irão conquistar quisadores estão descobrindo, aos pou- ção, energia intensa, falta de so- Não é fácil falar de amor e muito me- você, a não ser que tenham um jeito cos, o papel que esses elementos exer- no, paixão, perda de apetite e foco nos definir o que leva uma pessoa a se de ser que você não consiga explicar. cem quando nos apaixonamos e quando único.
  • 5. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 5 Romance e apego No livro “Por que nos Apai- do Helen, é o culpado por to- xonamos” (Ediouro), a neuro- das as loucuras de amor. Estu- cientista francesa Lucy Vin- dos de imagens do cérebro cent afirma que a dependência comprovam que amantes re- que o enamorado tem de seu centes têm alta atividade na eleito “leva a uma espécie de área ventral tegmental e no síndrome de abstinência quan- núcleo accumbens, os mes- do eles se distanciam.” mos sistemas de recompensa A cientista e pesquisadora que são estimulados quando da Universidade de Rutgers, se usa cocaína. nos Estados Unidos, Helen Fi- Cientistas também chega- sher, uma das maiores estudio- ram à conclusão de que a subs- sas do assunto, diz que o amor tância serotonina é baixa neste pode ser dividido em três siste- tipo de amor; assim como em mas principais do cérebro: se- situações de transtorno obsessi- xo, romance e apego, e cada um vo-compulsivo (TOC), depres- desses sistemas envolve uma re- são e ansiedade. O resultado é de de trabalho distinta compos- uma perseguição obsessiva da ta de diversos hormônios, neu- pessoa desejada, um otimismo rotransmissores e outros consti- implacável e até um tipo de ví- cio. E ela vai mais além. Ela ga- tuintes em diferentes estágios rante que é devido ao sistema de relacionamento. de apego que as pessoas conti- A luxúria, garantem os nuam juntas quando acaba a do- pesquisadores, provém pre- se de dopamina (ou seja, quan- dominantemente do hipo- do o romance acaba). As subs- tálamo, região do cérebro tâncias responsáveis pelo ape- que também controla neces- go são a ocitocina e vasopressi- sidades básicas como comer na. E estes hormônios calman- e beber. O hipotálamo está tes são secretados pelo hipotála- conectado com o sistema ner- mo, a mesma região que alimen- voso autônomo, o qual con- ta a luxúria. trola nossa frequência cardía- Alguns enxergam os siste- ca e o quão rápido respira- mas acima como uma progres- mos. Receptores específicos são dos relacionamentos. Pri- no hipotálamo para hormô- meiramente a luxúria, depois o nios como testosterona - tam- romance e, então, o casamento. bém presente nas mulheres - No entanto, é importante lem- potencializam conexões a to- brar que nenhum deles em al- dos os tipos de reações físicas. gum momento deixa de existir. O resultado disso é uma forte Ou seja, não é porque você está e familiar inclinação para a re- com alguém há vários anos que produção. vai deixar de querer ter relações O sistema romântico, segun- sexuais com essa pessoa. (GB) Prazo de validade Será que existe um prazo se conheça e possa ter um fi- para que mulheres e homens lho. Ela também identificou possam sentir o arrebatamen- algumas substâncias respon- to da paixão? A professora sáveis pelo amor-paixão: do- Cindy Hazan, da Universida- pamina, feniletilamina e oci- de Cornell, também nos Esta- tocina. Estes produtos quími- dos Unidos, garante que sim. cos são todos relativamente Ela afirma que os seres huma- comuns no corpo humano, nos são biologicamente pro- mas são encontrados juntos gramados para se sentir apai- apenas durante as fases ini- xonados durante 18 a 30 me- ciais do flerte. Os homens, se- ses. Este seria o tempo consta- gundo ela, parecem ser mais tado após entrevistas a 5 mil suscetíveis à ação dessas subs- casais de 37 culturas diferen- tâncias. Eles se apaixonam tes. Esse seria o tempo longo mais rápido e facilmente que o suficiente para que o casal as mulheres. (GB)
  • 6. 6 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO O ‘remédio do amor’ Biologicamente, a paixão é só que uma relação acaba, outros um jato de hormônios e neuro- buscam soluções para evitar a es- transmissores disparados pelo cé- cassez das substâncias que redu- rebro, que viciam quase como zem o desejo e, assim, manter o uma droga, constatam os cientis- relacionamento em alta. Alguns tas. Mas e quando a festa dos hor- até com resultados práticos – co- mônios no cérebro chega ao fim? mo o “remédio do amor”, que Foi com base nessa questão que os vem em um recipiente de 7,5 ml, neurocientistas Julian Savulescu e com conta-gotas ou sob a forma Anders Sandberbeg, da Universida- de spray nasal. de de Oxford, no Reino Unido, ini- Em 2010, o psiquiatra norte- ciaram uma busca pela ciência do americano Bryan Post decidiu amor eterno. Passaram a estudar sintetizar e engarrafar o hormô- porque os casais se divorciam e se se- nio e o chamou de Oxytocn Fac- tor. Ele garante que não é tóxica e param tanto, sobretudo depois de 16 anos juntos. Os pesquisadores garantem não vicia, porque não desperta uma vontade contínua de uso. No entanto, pesquisadores como Paixão ‘derruba’ a serotonina que esse tempo não é à toa. Há mi- lhares de anos, o cérebro criou ar- a neuroendocrinologista Sue Car- te dizem que ainda faltam estudos a No fim de 2005, a publicação científica efeito calmante e ajuda a lutar contra o es- timanhas químicas para unir os norte-americana Psychoneuroendocrinolo- tresse, diminui em cerca de 40%. O índice respeito. A empresa fabricante, a casais para garantir a reprodução. gy divulgou um trabalho da Universidade foi observado em um estudo feito pela pes- ABC Nutriceutical, de Bryan Post, No entanto, eles viviam apenas de Pavia, na Itália, que mostrava que eufo- quisadora Donatella Marazziti, da Univer- cita alguns efeitos colaterais como 25 e 30 anos, o que significa que dor de cabeça, alergia, náuseas e ria, dependência e outros sintomas estão li- sidade de Pisa, na Itália. O que mais uma passavam no máximo 15 anos convulsões, mas nem 1% dos usuá- gados a proteínas do cérebro. Nos primei- vez chamou a atenção também da pesquisa- com alguém. Esta é justamente a rios relatou problemas. O produto ros meses da relação, o componente identi- dora foi o fato de o percentual ser próximo média de duração dos casamen- já é encontrado em farmácias dos ao da falta desse mesmo neurotransmissor ficado como NGF – o mesmo que provoca tos nos Estados Unidos atualmen- Estados Unidos ou pela internet e naqueles que sofrem de transtorno obsessi- suor nas mãos, entre outras alterações – te e, segundo mostra o IBGE, custa cerca de R$ 122. vo compulsivo. “Isso explicaria o pensa- também no Brasil. aparece no sangue em níveis elevados. Os A intenção do pesquisador não cientistas da equipe analisaram o compor- mento incontrolável, atitudes insanas e a fi- Do ponto de vista da evolução, é de que o hormônio restaure a pai- xação numa única pessoa na fase aguda”, não significa que os casamentos es- tamento da substância em 58 homens e mu- xão, mas sim proporcione uma for- explicou. A diferença é que, quando se tra- tão durando menos. As pessoas é lheres entre 18 e 31 anos no auge do envol- ta de paixão, essa loucura se resolve em te sensação de relaxamento, o que vimento e compararam com um estudo fei- que vivem mais nos dias de hoje. As- pode auxiliar nos momentos mais poucas semanas, no máximo alguns meses, sim, a culpa dos casamentos dura- to com solteiros e indivíduos com relacio- com as taxas voltando ao normal, o organis- tensos da relação. Bastam seis gotas rem pouco seria dos hormônios e namentos de longo prazo, já observando mo se acalmando e o amor – estágio seguin- debaixo da língua ou duas borrifa- dos neurotransmissores. das no nariz e o hormônio corre pe- mudanças. Entre 12 e 24 meses depois, te e sem efeitos colaterais severos, inclusi- la corrente sanguínea e, aos poucos, avaliaram 39 pessoas que ainda estavam ve por atuar numa zona diferente do cére- Empurrãozinho sintético entra no sistema nervoso central, re- com o mesmo parceiro e viram que os ní- bro. Outra razão para a queda da serotoni- duzindo o nível de cortisol (hormô- veis da proteína tinham se normalizado. na é a produção de mais hormônios se- Enquanto parte da comunida- nio do estresse) no sangue. A sensa- Enquanto a maioria das substâncias xuais, que facilitam a aproximação e a de científica tenta justificar por- ção, garante, é de calmaria. (GB) químicas apresenta níveis mais elevados formação de pares estáveis, uma missão no auge da paixão, a serotonina, que tem gravada em nossos genes. (GB)
  • 7. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 7 Qualidade do sexo substitui quantidade A rotina é um dos grandes com o tempo, o que entra no lu- xual nas diferentes fases da vida. nam-se maiores, estimulando o “Com o passar do tempo, a problemas enfrentado pelos ca- gar dessa magia é algo ainda me- Os jovens sentem-se mais inquie- desejo e a cumplicidade. quantidade de relações sexuais po- sais na hora do sexo. Com o pas- lhor, a consistência, a chance tos em relação ao sexo. Para dar “Nós podemos, por exemplo, de diminuir e a qualidade aumen- sar dos anos, ele tende a cair na maior de que a paixão se transfor- vazão à química de seus organis- beber um copo de um bom vinho tar. E aí entra a qualidade no rela- mesmice, perde um pouco a gra- me em amor. Vencida essa etapa, mos, recorrem às relações sexuais rapidamente e comer uma fatia cionamento como um todo. O ca- ça e fica mais raro, certo? Errado. a preservação da motivação se- com maior frequência, explica o de queijo fino sem sequer sentir sal já se conhece bem e, se cons- xual será prova de que a relação es- psicólogo cognitivo-comporta- seu paladar. A pressa em consu- Segundo os especialistas, se isso truiu um relacionamento saudá- tá destinada ao sucesso. mental Alexandre Caprio. “A bai- mar o ato sexual pode nos fazer acontece na vida de alguns casais, perder o momento”, complemen- vel, está mais à vontade um com a chance mais provável é que o Por isso é importante se ava- xa experiência também contribui o outro”, diz a psicóloga Kátia Ri- liar o relacionamento antes do para uma quantidade de relações ta Caprio. Algumas coisas, ressal- conflito dificilmente terá nascido ta ele, devem ser realizadas em cardi de Abreu, especialista em na sexualidade, mas sim de falhas casamento e consolidar as ba- sexuais maior e de menor qualida- análise transacional. ses dessa relação. Garantido is- de. Mas quando os níveis de uma esfera diferente da agitação da vida a dois, nas bases da união obrigatória em que vivemos. “Sa- Então, o relacionamento de so, uma redução na assiduida- estrógeno e progesterona (mulhe- antes que fossem realmente con- ber degustar o momento a dois companheirismo e até mesmo o de das relações não será indício res) e a testosterona (homens) mu- solidadas ou nos cuidados com a pode ser uma experiência inédita retorno ao namoro, de uma for- de perda de motivação, desde dam e a experiência aumenta, tan- para um casal que não soube, ain- intimidade conjugal. que o casal tenha o cuidado de to homens como mulheres pas- ma mais madura, não tem mais o O sexo não anda sozinho. A da, explorar um ao outro com sexo como finalidade única. substituir a quantidade pela sam a priorizar a qualidade em curiosidade”, diz. Mesmo sendo assiduidade sexual não é termô- qualidade. Não importa se ele vez da quantidade”, diz. O sexo Ambos sabem que têm mais de metro para medir o sucesso ou fra- um relacionamento longo, a ativi- si para dar. “Porém, se esta evo- se torna raro, o que não pode é adquire outra conotação e o pra- dade sexual pode ser constante- casso de uma relação, garantem se tornar automatizado. zer é intensificado com prelimi- lução não ocorre por ambas as mente reinventada. Isso depende os estudiosos. É comum, no iní- A fase da adolescência é carac- nares, joguinhos, produtos que de uma abertura do casal. Exis- partes, o descompasso poderá cio da relação, que ele seja mais terizada por uma verdadeira ex- ampliam as sensações e diver- tem casais que se relacionam há afetar o relacionamento”, com- frequente, ainda existe uma “ma- plosão hormonal. Com o tempo, sas outras possibilidades. Tan- muito tempo e não se conhecem plementa. Daí a importância gia” e muitas vezes as pessoas há uma normalização dessa libe- to o homem como a mulher só ainda na cama. Apenas diminuí- de se cultivar muitas qualida- reais são preenchidas por proje- ração de hormônios e é isso que têm a ganhar com tais descober- ram a frequência de algo que fize- des e atrativos, que estão muito ções e idealizações do outro. Mas cria o contraste da atividade se- tas. Os momentos íntimos tor- ram repetidas vezes. além do desejo erótico. I (GB)
  • 8. 8 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO Comunicação Diálogo proativo Quando feita de modo flexível, com abertura e sem imposição, a troca de opiniões proporciona o intercâmbio de experiências e o crescimento pessoal e profissional Elen Valereto elen.valereto@diarioweb.com.br As visões de mundo, a cultura e a edu- cação em família são alguns dos ingre- dientes que moldam a formação do cará- ter de uma pessoa. Consequentemente, suas opiniões também. E com tanta gente diferente por aí, essas opiniões acabam não tendo muita semelhança, estimulan- do atritos em vários momentos. Discordar da opinião alheia é co- mum. Pode acontecer durante uma con- versa com os familiares em casa, com o namorado, os amigos, na aula, no traba- lho. Em qualquer lugar. E é saudável, desde que promova um debate agradá- vel e tenha flexibilidade. O que pode acontecer, no entanto, é um dos envolvidos no diálogo tentar im- por a própria opinião a quem quer que seja e a qualquer custo. Mas ter razão tem seu limite, que começa a ser ultra- passado quando há falta de respeito com o próximo. Por isso, esse espaço entre discussão sau- dável e agressão precisa ser delimitado. Para o consultor organizacional resultado da falta de visão do outro, ou vestir em um diálogo subentende-se zão, às vezes, se for possível, precisará Eduardo Shinyashiki, especialista em seja, quem incorpora esse comporta- que haja um equilíbrio entre falar e ou- ceder um pouco para que não haja gran- desenvolvimento das competências de mento só está olhando para si. “Mesmo vir. Shinyashiki destaca que o verdadei- de discussão.” liderança e preparação de equipes, de em situações onde há uma assimetria de ro diálogo é uma das formas mais impor- Essa flexibilidade é necessária para São Paulo, esse limite começa exatamen- conhecimento, levar em conta o que es- tantes de interação entre as pessoas. não estimular um clima de competição e te quando a comunicação é cessada. tá se passando do lado de lá permite que “Permite abrir a nossa mente a ou- perder a essência da discussão saudável “Quando a conversação positiva aca- o que um conhece se adapte melhor ao tras opiniões, às vezes a novos conheci- que é a comunicação. Com o cultivo da to- ba e é instaurada uma batalha para im- que o outro pode receber. Ser sensato é mentos, pontos de vista e ideias. O diá- lerância, abertura ao diálogo e atenção à por as próprias ideias, acaba faltando utilizar a sensibilidade para se colocar logo nutre a mente, nos mostrando ou- opinião do outro, são criadas, automatica- respeito ao interlocutor. Não há como fi- perante o outro”, afirma o escritor, psi- tras formas de pensar, sentir e ver o mente, relações tranquilas e gratificantes. car mais disponível a ouvir a opinião do coterapeuta e psiquiatra da Universida- mundo, fortalecendo a consciência de Essa também é a opinião do consul- outro e, assim, torna a interação autori- tor organizacional Eduardo Shinyashi- de de São Paulo (USP), Luiz Cuschnir. si mesmo e do outro”, diz o consultor tária, inconcludente e destrutiva”, diz ki. “Entrar em uma discussão com a ati- Uma discussão saudável implica em organizacional. tude mental de ‘eu ganho’ (‘você per- Shinyashiki. ouvir a opinião apresentada, oferecer de’), ‘eu tenho razão’ (‘você está erra- Segundo ele, de que adianta, por uma troca de experiências, demonstrar Sem perder, nem ganhar do’), ‘eu falo’ (‘você fica calado’), clara- exemplo, durante um debate por algu- clareza na argumentação e equilíbrio mente não ajuda a desenvolver relações ma questão específica – seja ela profis- emocional para lidar com a situação. Uma velha pergunta lembrada pela positivas. Para manter o controle emoti- sional ou pessoal – estender-se ao ponto Embora possa ser uma conversa sim- psicóloga Claudia Carraro, orientadora vo, é preciso trilhar o caminho do auto- de acrescentar afirmações agressivas, ples, algumas pessoas podem perder o de carreira e lideranças, questiona a ne- conhecimento para, em vez de reagir desgastar os debatedores e provocar res- foco e ser desagradáveis, pois não conse- cessidade de ponderar em qualquer si- com agressividade para defender a pró- sentimentos? “De nada, obviamente.” guem proporcionar a colaboração da vi- tuação: “Você quer ter razão ou ser fe- pria opinião, manter a calma e o foco, A falta de sensatez para discutir os da do outro. liz?” E é bem isso. “Entendo que, mes- sem humilhar, ofender ou desqualificar assuntos que vão surgindo no dia a dia é É importante destacar que para in- mo quando a pessoa esteja com toda a ra- o outro”, destaca.
  • 9. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 9 Resultados positivos do debate Quando bem administrado, Quando de forma apropriada, não desperta sentimentos viola o direito dos demais Estimula energias FALTA DE SENSATEZ NAS DISCUSSÕES Os envolvidos ficam mais atentos Provoca desgaste emocional e dedicados desnecessário Produz curiosidade Desencadeia sentimentos de frustração Favorece o interesse em descobrir melhores meios de realizar Cria hostilidade e ansiedade tarefas Gera pressão para a Fortalece o sentimento de conformidade das pessoas identidade Dispersa energia Desperta atenção para o Produz ações de bloqueio e recusa a problema cooperar Oferece objetividade, clareza e Fonte: Claudia Carraro, psicóloga e orientadora honestidade de carreiras e lideranças Autoconfiança O ambiente de trabalho tal- tam acuadas ou expostas de vez seja o local que mais crie forma desprotegida. conflitos no que diz respeito a Isso leva a acreditar que expor a própria opinião. Nas há um favorecimento na em- dificuldades humanas de se ex- patia entre as pessoas, sem pa- pressar e compreender a si recer na exposição de uma mesmo, a tendência para o des- opinião, mesmo que forte, a gaste emocional, frustração e presença de presunção, arro- hostilidade em uma empresa gância ou agressão. Assim pode ser grande. não há medo durante argu- “Cria pressão para a aceita- mentações e insegurança em ção, quer dizer, as pessoas parecer agressivo quando se acabam concordando para é, na verdade, assertivo, dife- não dar mais polêmica. Pro- rente de quando não existe voca dispersão de energia e equilíbrio. ações de bloqueio e recusa a “Os exageros disso podem impedir que todos partici- cooperar. Infelizmente, há pem do projeto e restrinjam a muitos funcionários e chefes possibilidade de construção agressivos, que ofendem todo em comum. Todo ambiente mundo, ‘passam em cima’ de profissional, assim como to- todos”, diz a psicóloga Clau- da relação afetiva, só é saudá- Exercícios para discussões saudáveis dia Carraro, orientadora de carreiras e lideranças. vel e satisfaz quando serve pa- ra o crescimento de todos”, O mais importante valor é o respeito mútuo empatia e abertura de diálogo O que falta nas pessoas pa- destaca o psicoterapeuta e psi- ra que consigam se expor cor- quiatra Luiz Cuschnir. Utilize a flexibilidade comunicativa Mostre transparência nas próprias retamente, defendendo suas opiniões Para ele, quando serve so- opiniões e ideias sem agressi- mente para um, já não tem sen- Não interrompa o interlocutor no meio da vidade e arrogância, é ter, a Seja direto e honesto na exposição dos tido e tende a represar os pro- expressão de um pensamento próprios pontos de vista princípio, autoconfiança e cessos criativos e a espontanei- Mostre interesse pelo que a outra pessoa autoestima. O desenvolvi- dade. “Empresas precisam de Lembre-se que ser firme, claro e assertivo está dizendo nas colocações não significa ser agressivo mento desses dois fatores pessoas maduras e assertivas são responsáveis em ajudar que se posicionam, que buscam Ouça as opiniões alheias. Isso cria Fonte: Eduardo Shinyashiki, consultor organizacional nos momentos de expressão, o equilíbrio e conhecimento”, evitando que pessoas se sin- acrescenta a psicóloga. I (EV)
  • 10. 10 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO Nutrição Manter uma dieta equilibrada ajuda na perda de Saúde à peso e facilita a reeducação alimentar. E alguns serviços de “delivery” já dão aquela forcinha para você conseguir se manter saudável pronta entrega Elen Valereto e ter mais saúde e disposição”, diz Antes, Fernanda informa que a tas, verduras, leite e derivados, entre elen.valereto@diarioweb.com.br Moreira. pessoa passa por uma avaliação nutri- outros”, destaca Fernanda. cional para definir quantas calorias Em São Paulo, a especialista em As altas temperaturas da primavera Kits deve consumir por dia. “Após uns 15 nutrição clínica e transtornos alimen- que têm atingido Rio Preto e região ou 20 dias, é feita uma reavaliação pa- tares Maria Cecília Corsi, da Essencial também pedem uma alimentação mais Em alguns casos, a busca por uma ra verificar a mudança ocorrida. Se Light, também possui um programa se- leve. Ela não só proporciona uma diges- alimentação saudável é maior e re- necessário, é feita uma alteração nes- melhante e um pouco mais aprofunda- tão mais tranquila como reflete na dis- quer mais dedicação que pedidos úni- se processo”. do. As dietas são divididas em “Beauty posição física ao deixar o corpo sem cos e em apenas alguns dias da sema- A ideia oferece o que todo mun- 3”, “Emagrecer”, “Fit”, “Saúde” e aquela sensação de peso após refeições na. A ideia é seguir uma dieta balan- do deseja: comida saudável, fresca, “New Spa”, todas direcionadas e avalia- ou lanches. ceada e personalizada, proposta por variada e pronta em casa. Também das por especialistas. Em busca de opções saudáveis que nutricionista e adequada de acordo evita que haja exageros na hora das não ofereçam nenhum trabalho, muitas com cada necessidade. refeições – para mais ou para menos pessoas têm procurado por serviços de Pensando em dar comodidade a –, mas a principal vantagem dessa entrega, o famoso “delivery”. Segundo quem precisa, Fernanda de Oliveira, proposta, na verdade, está na reedu- Moreira, jovens casais sem filhos ou da Sempre Leve, em Rio Preto, colo- cação alimentar. com filhos pequenos, profissionais li- cou em prática uma estratégia de en- “O cardápio é variado, leve e com berais e pessoas que moram sozinhas tregar porções em quantias determi- pouco sal. Nele, são incluídos ce- são as que mais estão interessadas nadas para cada refeição. “Os kits são reais, grãos, carnes, aves, peixes, fru- nesse segmento. entregues na hora do almoço, entre “A procura por alimentação saudá- 11h30 e 12h30, em que estão inclusas vel está relacionada ao modo de vida todas as refeições do dia, incluindo o como primeira opção; em seguida, co- café da manhã e o lanche da manhã mo prática. Mesmo quem não tem do dia seguinte. uma vida das mais saudáveis, pelo me- nos algumas vezes na semana procura se corrigir para equilibrar os hábitos www.sxc.hu/Divulgação
  • 11. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 11 Kits com produtos saudáveis são montados e entregues em casa para quem, por algum motivo, não tem tempo O que dificulta a de manter uma dieta balanceada alimentação saudável Guilherme Baffi Falta de hábito Ideia de refeição pouco atrativa Cansaço e pouco tempo do dia a dia Dificuldade para criar pratos saborosos Fonte: Reportagem Fuja às ‘tentações’ Ter um prato colorido, atrati- para o organismo e pode acarre- vo e que contemple os mais vá- tar doenças cardiovasculares e rios grupos de alimentos todos os metabólicos, como diabetes melli- dias à mesa é o caminho certo pa- tus do tipo 2”, explica o profissio- ra manter uma alimentação sau- nal paulistano. dável. Porém, nem sempre você Consequentemente, as op- tem tempo e disposição para man- ções mais leves, como saladas, ali- ter essa rotina toda certinha, pre- mentos integrais, grãos, sementes parando suas refeições pensando e carnes magras acabam sendo na saúde. deixadas de lado. A ideia de comi- Entre os fatores estão a dificul- da “sem graça” seria esquecida dade em manter um cardápio or- uma vez que as pessoas tivessem ganizado por nutricionistas, a mais criatividade dentro da cozi- ideia de que alimentação saudá- nha e imaginassem quantos pra- vel é sem sabor, a falta de tempo tos bem saborosos e aliados da para preparar as refeições, o cansa- saúde podem ser elaborados. ço no final do dia e a necessidade Para Davison Moreira, pro- de ter sempre na geladeira alimen- prietário do Pé de Açaí, em Rio tos frescos. Na correria diária, a Preto, a falta de hábito é uma solução acaba sendo comer fora. grande dificuldade, além da cren- O problema é que muitas pes- ça de que a alimentação saudável soas rendem-se a tentações de pra- não é gostosa. “É um pensamento tos mais calóricos, ou muitas ve- antigo”, diz. zes recorrem aos salgados e lan- Outro fator negativo visto pe- ches rápidos. Em sua maioria, lo nutricionista de São Paulo é a essas refeições possuem mais dificuldade em seguir horários es- sódio, gorduras, poucas fibras tipulados pela dieta para fazer as e, além de terem pouco valor refeições. Quem está acostumado nutricional, podem garantir a pular refeições não consegue se O problema do sal uns quilinhos a mais. adequar ao que é programado por O nutricionista Ricardo Zanu- profissionais de saúde. Segundo a Organização Mundial de Saúde COMO REDUZIR to, especialista em nutrição clíni- A desinformação também (OMS), a ingestão recomendada de sódio é de ca e do esporte, de São Paulo, ex- atrapalha a ter força de vontade É importante evitar o uso de temperos dois gramas, o que equivale a cinco gramas de plica que os famosos “fast food”, para seguir uma dieta equilibra- sal – ou uma colher de chá. O que preocupa é prontos e caldos concentrados comidas congeladas e refrigeran- da em busca de uma reeduca- que o consumo do brasileiro é mais do que o Incorpore ao tempero dos alimentos ervas tes ganham espaço por serem ção alimentar. Achar que toda dobro da quantia considerada ideal, o que desidratadas, pimenta, suco de frutas e outras favorece o aparecimento de hipertensão mais cômodos. “É mais prático in- pessoa pode seguir o mesmo re- opções naturais gerir lanches e alimentos pré-pre- gime é errado. arterial e doenças cardiovasculares Fuja do consumo de gordura animal, como parados do que preparar o próxi- “A maior dificuldade nes- Esse excesso no sal é consequência da o bacon e toucinho mo alimento ou consumir ‘in na- sa escolha está, sem dúvida, falta de uma alimentação saudável. Enquanto tura’”, afirma. na falta de orientação, já que não há a conscientização para adequar as Quando a refeição estiver pronta, não Por isso, essas refeições “fast” cada pessoa possui uma roti- refeições em busca de grupos de alimentos coloque mais sal mais nutritivos, pouco mais de 50% dos acabam sendo responsáveis pela na diária e muitas vezes não brasileiros já estão sendo considerados obesos, E a regra de ouro: não tenha saleiro à mesa maior possibilidade de acúmulo tem o conhecimento necessá- sedentários e fãs de enlatados, embutidos, de gordura em regiões viscerais, rio para equilibrar sua dieta, salgadinhos e biscoitos, entre outras ricas Fonte - Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição diz Zanuto. “Essa é a gordura lo- rotina e ingestão de alimen- fontes de sódio (CGAN) – Ministério da Saúde calizada na região abdominal, tos necessários para ela”, des- que é extremamente prejudicial taca Zanuto. I (EV)
  • 12. 12 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO Sabedoria AMOR, SILÊNCIO E CELEBRAÇÃO Workshop este mês em Rio Preto ensina como expandir a consciência e buscar a essência por meio da meditação e da espiritualidade Divulgação Gisele Bortoleto Sambodh Naseeb - Amor é o reco- que vem depois do “eu sou” é uma histó- Bem-Estar - De que forma podemos Gisele.bortoleto@diarioweb.com.br nhecimento de que somos deuses. ria do ego, da pessoa. Existir é puro levar a energia da nossa mente até Amor é o reconhecimento da divindade “ser”. Este “ser” é simplesmente a subs- nosso coração e o que acontece quan- Encontrar o espaço de amor e silên- inerente em cada ser humano criativo e tância de que é feito o universo e tudo do conseguimos isso? cio que mora dentro de nós de uma ma- livre. Amor é liberdade. Amor é desape- que existe. “Eu sou” é a essência de tu- Naseeb - Nós aprenderemos a obser- neira clara e sem dúvidas, e aprender a go das aparências e centramento naqui- do. Pura consciência. Pura existência. var como criamos nossos conflitos. Ve- acreditar que somos amor. Este é o te- lo que não muda e está o tempo inteiro a Quando o “Eu sou” vive numa pessoa, ja se a sua paz não está encoberta por ma central do workshop “Amor, Si- nosso dispor: a consciência atemporal e nós chamamos de vida humana. Mas o desejos e pensamentos inúteis. Você lêncio e Celebração”, que vai ser mi- “eu sou” está em tudo. está pensando em algo que deveria infinita. Amor é relaxar dentro de si nistrado em Rio Preto nos dias 24 e Bem-Estar - De que forma podemos ter feito e não fez? Você está pensan- 25 pelo professor de meditação e auto- mesmo. É ter tanto espaço dentro que o universo inteiro cabe em seu coração. expandir nossa percepção da vida e do em alguma coisa que fez e não de- conhecimento Sambodh Naseeb (Nat- de nós mesmos? veria ter feito? Você está se sentindo cul- taniel Piva), terapeuta corporal e mú- Amor é o desaparecimento da separação Naseeb - Aprendendo a relaxar co- pado por isso? Você está se sentindo frus- sico. O objetivo do trabalho é ir além entre você e a vida. mo consciência – e disso é o que trata o trado com a sua vida, porque certas coi- desta crença e provar um pouco da es- Bem-Estar - De que forma o amor e sas não aconteceram como você plane- workshop. tabilidade natural que habita no fun- o silêncio podem caminhar juntos de jou? Esses pensamentos estão aí? Você Bem-Estar - Como podemos alinhar do de nossas mentes. “Aquilo que modo a se tornarem nossos aliados? não pode descansar no coração enquan- nossos sentimentos e pensamentos? nós somos em essência é simplesmen- Naseeb - Amor e silencio são os to não fizer as pazes com esses pensa- te algo além das palavras. Meditação Naseeb - Através da meditação po- dois lados da nossa essência. Nossa cons- demos nos conhecer como consciência mentos. E fazemos isso através de co- é encontrar este lugar que está além ciência é amor quando estamos nos rela- nhecermos o que somos e focar o mais das palavras mas totalmente reconhe- “eu sou”. Este alinhamento dá frutos cionando e é silêncio quando descansa- lindos, tais como uma maior criativida- possível nesta descoberta. Então os pas- cível quando damos atenção ao lugar mos dentro de nós. A presença do amor de, amor, compaixão, lucidez e sabedo- sos são: reconhecer quem você é, come- certo”, explica o facilitador. Quando vo- é a presença do silêncio, como duas asas cê se reconhece como pureza, então esta ria. O alinhamento significa que esta- çar a amar isso que você é e se devotar a pureza e inocência começam a mudar do mesmo pássaro. Reconhecer isso é mos aprendendo a viver como consciên- este espaço de amor e silêncio que você sua vida. possível através de conhecimento espiri- cia e estamos relaxando, aceitando, não é, sempre que possível. I Sobre o tema, Sambodh Naseeb fa- tual e meditação. julgando e não mais brigando com a vi- Bem-Estar - Qual o real significado Serviço lou com exclusividade com a revista da. Aprendemos a cooperar com a vida, Workshop “Amor, Silêncio & Celebração”. Dias Bem-Estar. de existir e o que essa percepção real com tudo que ela nos traz, seja dor ou 24 e 25 de novembro. Das 9 às 17h30. Local: Revista Bem-Estar - Qual o verda- pode fazer por nós? alegria. Tudo é recebido com maior gra- Clínica Wellness, em Rio Preto. Inscrições: deiro conceito do amor? Naseeb - Existir é “eu sou”. Tudo ça e respeito. (17) 3226-2139, 8132-6283, 3524-6523
  • 13. DIÁRIO DA REGIÃO São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 / 13 Eduardo Carlos da Silva Neurocirurgião e coach Guilherme Baffi Seja responsável Ao assumir a responsabilidade pelo que atrai e vivencia, você, como o capitão do barco do teu destino, tem a oportunidade de resgatar o compromisso de evoluir e transcender Divulgação “Tu te tornas eternamente res- ponsável por aquilo que cativas” (Antoine de Saint Exupéry) No atendimento de pacien- tes e no convívio social, ao ana- lisar o comportamento das pes- soas, observo que quando rece- bem elogios, alcançam êxitos e triunfos, inflam seus egos, reju- bilam-se, autoproclamam-se co- mo seres diferenciados, supe- riores e julgam-se como os úni- cos responsáveis pelo almeja- do. Nas situações adversas, de- safiantes, sentem-se perdedo- ras, prejudicadas, vítimas das circunstâncias, dramatizam e culpam outros. Com galhardia assumem os bônus e com covar- dia rejeitam os ônus. Abdicam da responsabilidade de suas ações, atitudes, comportamen- tos e ações. Ficam míopes para no da escuridão em vez de fo- vas e pelo o que acontece e co- direcionar os acontecimentos de enxergar e insensíveis para sen- car e se aproximar da luz de lapsa em sua vida. tua vida e mudar a realidade de tir as reais causas das manifesta- uma possível solução. Em vez de sentir-se vítima teu universo. ções de seus desequilíbrios, des- “Respon”, palavra de ori- dos eventos, das circunstâncias Você tem coragem de com- controles e doenças. Os pacien- gem grega, tem o significado e acontecimentos e se afastar preender, aceitar e ser total- tes consultam em procura não de independência, e “sabili”, de sua responsabilidade, você mente responsável pelo o que só de consultoria, mas também de origem do latim, significa sá- tem o poder e livre-arbítrio pa- atrai e manifesta em sua vida? de assessoria. Após o diagnósti- bio. Responsabilidade pode ser ra criar novas habilidades, com- Quem vive a sua vida por você? co, recebem orientações de co- definida como a condição de petências e possibilidades, ao Quem define o seu destino? Assu- mo proceder e modificar seus responder pelas próprias inten- inverter o seu papel de observa- me a responsabilidade de mudar hábitos, atitudes e comporta- ções, ações, razões e motivos. dor passivo em agente ativo de o seu mundo ou fica na ilusão de mentos. No retorno, muitos re- Por meio das atitudes e tua mudança. Os resultados de que não é o responsável? Se você ferem não ter obtido melhora comportamentos das pessoas tuas crenças os acompanharão não é responsável pelos aconteci- de seus sintomas. Ao serem é possível notar seu grau de enquanto persistir com os mes- mentos de sua vida, quem é? questionados quanto ao segui- irresponsabilidade ou res- mos pensamentos, emoções e Ao assumir a plena respon- mento das recomendações, di- ponsabilidade. sentimentos. A permanência sabilidade tanto por situações zem que não fizeram o que lhes Irresponsabilidade é agir de uma crença estará na depen- desagradáveis, indesejadas, foi orientado. Ao serem indaga- com reatividade, incongruên- dência do que incorpora, acre- inesperadas, inoportunas, dos do por quê, inventam as cia, insensatez, desculpas e ig- dita, aceita e de como age. Ao quanto por agradáveis, deseja- mais diferentes desculpas. Di- norância, ao deixar de assumir assumir a plena responsabilida- das, oportunas, esperadas, vo- zem que não tiveram tempo, di- plena responsabilidade por de como autor, ator, arquiteto e cê, como o capitão do barco do nheiro, que houve contratem- seus pensamentos, emoções, construtor de tua realidade, teu destino, tem a oportunida- pos, imprevistos, mudança do sentimentos, comportamentos, com consciência e sabedoria, é de de resgatar o compromisso tempo, etc. Poucos são hones- intenções, vibrações, ações e re- possível transformar os seus de evoluir e transcender. Ao es- tos de assumir a total responsa- sultados de tudo que atraem e pensamentos, controlar suas emo- colher assumir 100% de respon- bilidade por seus atos e suas manifestam. ções, mudar seus sentimentos e sabilidade pelo que atrai e vi- consequências. Ao esquivar de Autorresponsabilidade é a ser capaz de gerar novas crenças e vencia, você tem o privilégio assumir plena responsabilida- condição em que cada ser é o criar outras realidades. Cada deci- de, ao reprogramar sua mente, de, adentram e focam no pânta- único responsável pelo que cati- são responsável tem o poder de re- redefinir o seu destino. I
  • 14. TV - 14 / São José do Rio Preto, 18 de novembro de 2012 DIÁRIO DA REGIÃO Perfil MARÉ BOA Roberta Rodrigues comemora 10 anos de carreira como a espevitada Maria Vanúbia de “Salve Jorge” Jorge Rodrigues Jorge/Divulgação TV Press Certos personagens surgem pa- Cantora na ra dissipar as incertezas de seus in- Instantâneas estrada térpretes. É o caso da periguete Maria Vanúbia, de “Salve Jorge”, No início de 2012, antes de da atriz Roberta Rodrigues. “Che- começarem as gravações de “Salve Além da carreira no teatro, Jorge”, Roberta Rodrigues fez uma gou um momento na minha car- participação especial nas séries “As no cinema e na televisão, Rober- reira que eu comecei a questionar Brasileiras” e “Louco Por Elas” ta Rodrigues desenvolve cada se eu estava no caminho certo. A vez mais sua porção cantora co- vida artística é cercada de instabili- A última peça de Roberta com o mo vocalista da banda Melani- dade. É preciso ter fé e coragem pa- grupo Nós do Morro foi “Os Dois na Carioca. Criada de forma des- Cavalheiros de Verona”, de William pretensiosa há três anos, a ban- ra seguir em frente”, analisa. Shakespeare, encenada de 2006 Cheia de dúvidas quanto ao rumo da é composta por membros e a 2009 ex-integrantes do Nós do Morro de sua carreira, assim que acabou “Insensato Coração”, novela do Em 2006, logo após terminar as e mistura “black music”, MPB, ano passado na qual viveu a cozi- gravações de “Páginas da Vida”, a samba e hip-hop. “Temos a li- nheira Fabíola, Roberta viu seu atriz foi convidada para assinar um berdadecomoumlema. Oproje- contrato com a Globo. No entanto, to nasceu pequeno e agora toma destino mudar. Primeiro, foi cha- recusou a proposta para atuar em mada pela Globo para assinar um rumos promissores. Até agora “Filhos do Carnaval”, seriado do está tranquilo conciliar as grava- contrato de prazo longo. Logo de- canal por assinatura HBO. “Foi difícil ções da novela e os shows ao re- pois, sem a necessidade de testes, dizer não para um contrato. Mas a dor do país”, entrega. foi convidada para a atual trama proposta artística da série era maravilhosa. Um trabalho que eu O próximo passo da banda das nove. “Me orgulho de ter agora é a gravação do primeiro condições de me sustentar fa- tinha de fazer!”, valoriza álbum. No entanto, mesmo zendo o que amo. Estreei na te- Além da atual novela das nove, com o crescimento da banda, vê há 10 anos. E hoje sinto que no início de 2013, Roberta está Roberta descarta largar as nove- na base do esforço, consegui en- comprometida com a divulgação do las para se dedicar à carreira de contrar o meu lugar”, comemo- longa “Nise da Silveira”, de Maria Vanúbia exige de cantora. “Eu me alimento da ra a atriz de 30 anos. Roberto Berlinder Roberta cuidados que a atriz atuação. A música surge como Tanto na estética quanto no uma terapia. São paixões com- conteúdo, Maria Vanúbia é o pa- sempre deixou em segundo plementares, tanto que não me pel mais diferente que Roberta já plano, como a rotina pesada sinto cansada ou estafada. Quan- encarou. E exige cuidados que a de exercícios físicos e to mais trabalho, mais energia atriz sempre deixou em segundo alimentação mais regrada eu tenho”, argumenta. plano, como uma rotina pesada de exercícios físicos e alimentação mais regrada. “Fiquei nervosa coerentes com a porção despudora- mudar radicalmente. A ideia foi Sul do Rio, Roberta sempre soube uma loucura, uma grande briga de quando soube os detalhes da perso- da da personagem”, defende. sensacional e combinou muito aproveitar as oportunidades que egos. Fui me acostumando com is- nagem. Sempre tive preguiça de Além dos figurinos que exi- com a personagem. Marlene até cruzaram seu caminho. Foi assim so aos poucos e descobrindo mi- malhar, mas sabia que tinha de bem a voluptuosidade de Roberta brinca que agora eu devo a minha com uma pequena, mas importan- nha paixão pelos estúdios”, enfati- deixar meu corpo em forma para no horário nobre, os longas madei- vida à ela”, empolga-se à atriz, que te participação no longa “Cidade za. Para a atriz, no entanto, nada te- dar conta da Maria Vanúbia”, as- xas louras deram outra cara à atriz rebate as críticas de que estaria de Deus”, de 2002. A atriz com- ria acontecido se não fossem os en- sume, aos risos. Mesmo acreditan- e chamou a atenção do público, traindosuas raizesnegras com o no- preende que foi a partir da reper- saios e apresentações do grupo de do ainda estar acima do peso ideal, acostumado a vê-la com seus cabe- vo visual. “Algumas pessoas de cussão do premiado filme que sua teatro Nós do Morro, onde teve Roberta se mostra satisfeita com los cacheados em novelas como mente pequena insinuaram que carreira começou a se desenvolver suas primeiras experiências com a as cenas sensuais que protagoniza “Três Irmãs” e “Paraíso Tropi- perdi minhas origens. Isso é uma na tevê . A estreia no veículo foi no atuação. “Foi o meu porto seguro. Tudo que sei eu devo ao grupo. na trama de Glória Perez. Inclusi- cal”. Idealizado por Marlene Mou- besteira. Meu orgulho em ser ne- mesmo ano, na série “Cidade dos Mas é tipo família, uma hora você ve, a timidez das sequências ini- ra, caracterizadora de “Salve Jor- gra vai muito além de fios crespos Homens”. No ano seguinte, desta- precisa ir embora e conhecer ou- ciais já foi completamente supera- ge”, e feito pelo cabeleireiro Flá- ou lisos. Sou atriz, se tiver de raspar cou-se como a bem humorada do- tros mundos”, emociona-se. I da. “As roupas são mínimas e bem vio Priscott, o “megahair” platina- a cabeça, eu topo na hora”, jura. méstica Zilda, de “Mulheres Apai- divertidas. É claro que, inicialmen- do demorou cerca de quatro dias Carioca, nascida e criada no co- xonadas”, sua primeira novela. “O “Salve Jorge” – Globo – de segunda a te, eu estranhei. Mas são figurinos para ser colocado. “Eu já queria munidade do Vidigal, na Zona início não foi fácil. Televisão é sábado, às 21h