Sexualidade e afetividade

5.720 visualizações

Publicada em

Formação do Desperta J.A. Manilha, de Fábio Aragão, no dia 06/11/2011.

Publicada em: Espiritual
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.720
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
208
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sexualidade e afetividade

  1. 1. SEXUALIDADE E AFETIVIDADEFORMAÇÃO – MEMBROS DA PASTORAL SERVOS POR AMORPARÓQUIA NOSSA SENHORA DE FÁTIMA – MANILHA06/11/2011
  2. 2. DEFINIÇÕES
  3. 3. • SEXUALIDADEQUALIDADE DO QUE É SEXUAL;• SEXUAL1. QUE SE REFERE OU PERTENCE AO SEXO; 2.QUE TEM SEXO; 3. QUE CARACTERIZA O SEXO.• SEXO 1 . CONFORMAÇÃO ESPECIAL, QUE DISTINGUE O MACHO DE FÊMEA, NOS ANIMAIS E VEGETAIS; 2 . OS ÓRGÃOS GENITAIS EXTERNOS.• SENSUAL 1. QUE EXCITA OS PRAZERES DOS SENTIDOS.
  4. 4. • AFETIVIDADE QUALIDADE DO QUE É AFETIVO;• AFETO 1. SENTIMENTO DE AMIZADE, DEDICAÇÃO; 2. OBJETO DE AFEIÇÃO; 3. AFEIÇOADO, DEDICADO; 4. PARTIDÁRIO.• MORAL (do latim mores) 1. PARTE DA FILOSOFIA QUE TRATA DOS COSTUMES, DEVERES E MODO DE PROCEDER DOS HOMENS PARA COM SEUS SEMELHANTES.• CASTO 1. PURO, INOCENTE.
  5. 5. • CASTIDADE1. QUALIDADE DE CASTO; 2. ABSTINÊNCIATOTAL DE PENSAMENTOS, PALAVRAS E ATOSSENSUAIS.• PECADO1. TRANSGRESSÃO DE PRECEITO RELIGIOSO;CULPA; 2. VÍCIO, DEFEITO; 3. MALDADE.• CONCUPISCÊNCIA1. DESEJO INTENSO DE BENS E GOZOSMATERIAIS; APETITE SEXUAL; 2. TENDÊNCIANATURAL AO PECADO.• PUDOR1. SENTIMENTO DE VERGONHA OU TIMIDEZPRODUZIDO POR COISA CONTRÁRIA ÀHONESTIDADE, À DECÊNCIA, À MODÉSTIA.
  6. 6. I. A VOCAÇÃO DOHOMEM À SEXUALIDADE
  7. 7. DEUS CRIOU HOMEM E MULHER• Gn 1, 27;• Gn 1, 28;• Gn 5, 1-2VOCÊ SABIA?ADÃO – “AQUELE QUE VEIO DO BARRO OU DA TERRA”EVA – “MÃE DOS VIVENTES”
  8. 8. DADOS DEMOGRÁFICOS População100%80% 49% 51%60% Homens40% Mulheres20% 0% Homens Mulheres Fonte: IBGE, 2010
  9. 9. • “ A SEXUALIDADE AFETA TODOS OS ASPECTOS DA PESSOAHUMANA, EM SUA UNIDADE DE CORPO E ALMA”. (CIC 2332)• IDENTIDADE SEXUAL – HOMEM E MULHER;• DIFERENÇA E COMPLEMENTARIDADE FÍSICAS;• IGUAL DIGNIDADE PARA AMBOS OS SEXOS;• UNIÃO DO HOMEM E DA MULHER – NO MATRIMÔNIO(Gn 2, 24)
  10. 10. II. A VOCAÇÃO À CASTIDADE
  11. 11. “A CASTIDADE SIGNIFICA A INTEGRAÇÃO CORRETA DASEXUALIDADE NA PESSOA E, COM ISSO, A UNIDADEINTERIOR DO HOMEM EM SEU SER CORPORAL EESPIRITUAL “. (CIC 2346)A VIRTUDE DA CASTIDADE COMPORTADUAS DIMENSÕES:• A INTEGRIDADE DA PESSOA;• A INTEGRALIDADE DA DOAÇÃO;
  12. 12. A INTEGRIDADE DA PESSOA APRENDIZAGEM DO DOMÍNIO DE SI; TRABALHO DE LONGO PRAZO; LEIS DE CRESCIMENTO; ESFORÇO CULTURAL; GRAÇA; MEIOS PARA RESISTIR ÀS TENTAÇÕES:CONHECIMENTO DE SI, PRÁTICA DA ASCESE, OBEDIÊNCIAAOS MANDAMENTOS DIVINOS, A PRÁTICA DASVIRTUDES MORAIS, LEITURA DA BÍBLIA E ORAÇÃO; A VIRTUDE DA CASTIDADE É COMANDADA PELAVIRTUDE MORAL DA TEMPERANÇA;
  13. 13. A INTEGRALIDADE DA DOAÇÃO A CARIDADE É A FORMA DE TODAS AS VIRTUDES; AMIZADE PARA COM DEUS; “A CASTIDADE É PROMESSA DE IMORTALIDADE” (CIC 2347); AMIZADE AO PRÓXIMO;
  14. 14. AS DIVERSAS FORMAS DE CASTIDADE VIRGINDADE; VIDA CONSAGRADA; CELIBATO; CASADOS;
  15. 15. AS OFENSAS À CASTIDADE LUXÚRIA; MASTURBAÇÃO; FORNICAÇÃO; PORNOGRAFIA; PROSTITUIÇÃO; ESTUPRO
  16. 16. CASTIDADE E HOMOSSEXUALIDADE A HOMOSSEXUALIDADE DESIGNA AS RELAÇÕES ENTRE HOMENS E MULHERESQUE SENTEM ATRAÇÃO SEXUAL, EXCLUSIVA OU PREDOMINANTEMENTE PORPESSOAS DO MESMO SEXO; DEPRAVAÇÃO GRAVE (Cf. Gn 19, 1-29; Rm 1, 24-27; 1Cor 6, 9-10; 1Tm 1,10) “OS ATOS DE HOMOSSEXUALIDADE SÃO INTRÍNSECAMENTE DESORDENADOS”(DECLARAÇÃO Persona humana, 8); ATO CONTRÁRIO A LEI NATURAL; DEVEMOS TRATAR OS QUE TÊM TENDÊNCIAS HOMOSSEXUAIS COM CARIDADE ERESPEITO, EVITANDO TODO TIPO DE DISCRIMINAÇÃO; “TAIS PESSOAS SÃO CHAMADAS À CASTIDADE”. (CIC 2359);
  17. 17. III. O AMOR ENTRE OS ESPOSOS
  18. 18.  A SEXUALIDADE ESTÁ ORDENADA PARA O AMOR CONJUGAL ENTRE O HOMEM EA MULHER; “A SEXUALIDADE, MEDIANTE A QUAL O HOMEM E A MULHER SE DOAM UM AOOUTRO COM OS ATOS PRÓPRIOS E EXCLUSIVOS DOS ESPOSOS, NÃO É EMABSOLUTO ALGO PURAMENTE BIOLÓGICO, MAS DIZ RESPEITO AO NÚCLEO ÍNTIMODA PESSOA HUMANA COMO TAL. ELA SÓ SE REALIZA DE MANEIRAVERDADEIRAMENTE HUMANA SE FOR PARTE INTEGRAL DO AMOR COM O QUALHOMEM E MULHER SE EMPENHAM TOTALMENTE UM PARA COM O OUTRO ATÉ AMORTE”. (Familiaris consortio, 11); A SEXUALIDADE É FONTE DE ALEGRIA E DE PRAZER; PELA UNIÃO DOS ESPOSOS REALIZA-SE O DUPLO FIM DO MATRIMÔNIO: O UNITIVO – O BEM DOS CÔNJUGES O PROCRIATIVO – A TRANSMISSÃO DA VIDA
  19. 19. SEXO É PECADO? ABSOLUTAMENTE, NÃO. A IGREJA CRÊ QUE: PELA SEXUALIDADE O HOMEM E A MULHER IMITAM A GENEROSIDADE DE DEUS; DEUS CONDICIONA AO ATO NADA MENOS QUE A GERAÇÃO DE UMA NOVA VIDAHUMANA; PELO ATO SEXUAL OS ESPOSOS PARTICIPAM DO PODER CRIADOR DE DEUS; O PRÓPRIO DEUS ORDENA QUE, EM SUA VOCAÇÃO NATURAL, O HOMEM E AMULHER SE UNAM NO ATO SEXUAL; FORA DO MATRIMÔNIO, SIM. NESTE CASO, COMETE-SE PECADO MORTAL!
  20. 20. OBTER PRAZER SEXUAL É PECADO? NÃO. FOI O PRÓPRIO DEUS QUE DISPÔS A NATUREZA DE FORMA A HAVER NO ATOSEXUAL; O PAPA PIO XII NOS ENSINA: "O PRÓPRIO CRIADOR ESTABELECEU QUE NESTAFUNÇÃO OS ESPOSOS SENTISSEM PRAZER E SATISFAÇÃO NO CORPO E NO ESPÍRITO.PORTANTO, OS ESPOSOS NÃO FAZEM NADA DE MAL EM PROCURAR ESTE PRAZER EEM GOZÁ-LO. ELES ACEITAM O QUE O CRIADOR LHES DESTINOU. CONTUDO, OSESPOSOS DEVEM MANTER-SE NOS LIMITES DE UMA MODERAÇÃO JUSTA.“ (CIC 2362) LEMBRE-SE: O PRAZER É CONSEQUÊNCIA NATURAL DO ATO CONJUGAL, E NÃOFINALIDADE DO ATO. PORTANTO, QUALQUER ATITUDE QUE FAÇA USO DA SEXUALIDADE BUSCANDO O“PRAZER PELO PRAZER”, FORA DA SUA FINALIDADE UNITIVA OU FECHANDO-SEINTENCIONALMENTE À SUA FINALIDADE PROCRIADORA, É UMA ATITUDE IMORAL.
  21. 21. OBTER PRAZER SEXUAL É PECADO? (CONTINUAÇÃO) AS CHAMADAS “PRELIMINARES” SÃO LÍCITAS, DESDE QUE TENHAM A FINALIDADEDE AUMENTAR O PRAZER PARA AMBOS. TUDO É PERMITIDO ENTRE 4 PAREDES? NÃO. PRÁTICAS LÍCITAS NO ATO SEXUAL: CARÍCIAS – INCLUÍNDO TOQUES E SEXO ORAL; PENETRAÇÃO VAGINAL; VARIAÇÃO NAS POSIÇÕES SEXUAIS; • SEXO ANAL – ATO ILÍCITO
  22. 22.  OS CÔNJUGES SÃO CHAMADOS A MANTEREM A FIDELIDADE CONJUGAL.CONFORME AS PALAVRAS DO EVANGELISTA: “O QUE DEUS UNIU, O HOMEM NÃOSEPARE”. (Mc 10,9); A ALIANÇA CONTRAÍDA LIVREMENTE PELOS ESPOSOS LHESIMPÕE A OBRIGAÇÃO DE A MANTER UNA E INDISSOLÚVEL. “A FECUNDIDADE É UM DOM, UM FIM DO MATRIMÔNIO, PORQUE O AMORCONJUGAL TENDE NATURALMENTE A SER FECUNDO”. (CIC 2366) UM ASPECTO PARTICULAR DIZ RESPEITO À REGULAÇÃO DA PROCRIAÇÃO. PORRAZÕES JUSTAS, OS ESPOSOS PODEM QUERER ESPAÇAR OS NASCIMENTOS DOSSEUS FILHOS. CABE-LHES VERIFICAR QUE SEU DESEJO NÃO PROVÉM DOEGOÍSMO, MAS ESTÁ DE ACORDO COM A JUSTA GENEROSIDADE DE UMAPATERNIDADE RESPONSÁVEL. (CIC 2368) “A CONTINÊNCIA PERIÓDICA, OS MÉTODOS DE REGULAÇÃO DA NATALIDADEBASEADOS NA AUTO-OBSERVAÇÃO E NO RECURSO DOS PERÍODOS INFECUNDOSESTÃO DE ACORDO COM OS CRITÉRIOS OBJETIVOS DA MORALIDADE”. (CIC 2370);NÃO SÃO ACEITOS QUAISQUER MÉTODOS ARTIFICIAIS: CAMISINHA, DIU, PÍLULASANTICONCEPCIONAIS, ETC.;
  23. 23. MÉTODOS NATURAIS: TABELINHA OU CALENDÁRIO BILLINGS OU MUCO CERVICAL TEMPERATURA BASAL SINOTÉRMICO COITO INTERROMPIDO – MÉTODO NÃO ACEITO PELA IGREJA.ÍNDICES DE GRAVIDEZ:CALENDÁRIO: NOVE EM 100 MULHERESMUCO CERVICAL: TRÊS EM 100 MULHERESTEMPERATURA CORPORAL BASAL: UMA EM 100 MULHERESSINTOTÉRMICOS: UMA EM 50 MULHERES
  24. 24.  O FILHO NÃO É ALGO DEVIDO, MAS UM DOM. O “DOM MAIS EXCELENTE DOMATRIMÔNIO” É UMA PESSOA HUMANA. (CIC 2378) AS PESQUISAS QUE VISAM DIMINUIR A ESTERELIDADE HUMANA DEVEM SERESTIMULADAS, SOB A CONDIÇÃO DE SEREM POSTAS “A SERVIÇO DA PESSOAHUMANA, DOS SEUS DIREITOS INALIENÁVEIS, DE SEU BEM VERDADEIRO EINTEGRAL, DE ACORDO COM O PROJETO E A VONTADE DE DEUS”. (Congregaçãopara a Doutrina da Fé – Instrução Donum vitae) ; TÉCNICAS MORALMENTE NÃO-ACEITAS: DOAÇÃO DE ESPERMA; BARRIGA DE ALUGUEL; INSEMINAÇÃO E FECUNDAÇÃO HETERÓLOGAS; INSEMINAÇÃO E FECUNDAÇÃO HOMÓLOGAS;
  25. 25.  CÂN. 1084 § 1. A IMPOTÊNCIA PARA COPULAR, ANTECEDENTE EPERPÉTUA, ABSOLUTA OU RELATIVA, POR PARTE DO HOMEM OU DAMULHER, DIRIME O MATRIMÔNIO POR SUA PRÓPRIA NATUREZA. (CÓDIGO DEDIREITO CANÔNICO) § 2. SE O IMPEDIMENTO DE IMPOTÊNCIA FOR DUVIDOSO, POR DÚVIDA QUER DEDIREITO QUER DE FATO, NÃO SE PODE IMPEDIR O MATRIMÔNIONEM, PERMANECENDO A DÚVIDA, DECLARÁ-LO NULO. § 3. A ESTERILIDADE NÃO PROÍBE NEM DIRIME O MATRIMÔNIO, SALVAA PRESCRIÇÃO DO CÂN. 1098. CÂN. 1098 QUEM CONTRAI MATRIMÔNIO, ENGANADO POR DOLO PERPETRADOPARA OBTER O CONSENTIMENTO MATRIMONIAL, A RESPEITO DE ALGUMAQUALIDADE DA OUTRA PARTE, E ESSA QUALIDADE, POR SUA NATUREZA, POSSAPERTURBAR GRAVEMENTE O CONSÓRCIO DA VIDA CONJUGAL, CONTRAIINVALIDAMENTE.
  26. 26. OFENSAS À DIGNIDADE DO MATRIMÔNIO ADULTÉRIO; DIVÓRCIO INCESTO; UNIÃO LIVRE;
  27. 27. FIM...
  28. 28. BIBLIOGRAFIA UTILIZADA BÍBLIA DE JERUSALÉM; CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA; CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO; DICIONÁRIO AURÉLIO; RIQUEZAS DA MENSAGEM CRISTÃ – DOM CIRILO FOLCH GOMES; Lumen gentium; Familiaris consortio; DECLARAÇÃO Persona humana INSTRUÇÃO Donum vitae – Congregação para a doutrina da fé; IBGE – www.ibge.gov.br

×