SlideShare uma empresa Scribd logo
Desenvolvedor: Felipe Weizenmann
Biomassa é o nome dado a qualquer 
combustível proveniente de fonte orgânica 
utilizado para a geração de energia. 
Desta forma, podemos classificar como 
biomassa, o bagaço da cana-de-açúcar, a lenha, o 
lixo urbano ou industrial, carvão, resíduos 
agrícolas, biogás, etc.
A utilização de biomassa como fonte de 
energia é muito antiga, remonta ao tempo em 
que o ser humano controlou o fogo e 
começou a queimar lenha para se aquecer e 
cozinhar os alimentos.
Seu consumo aumenta cada dia mais, por causa 
da instabilidade no preço do petróleo e por, 
apresentar uma queima bem menos poluente que a dos 
combustíveis fósseis. 
É uma das principais alternativas na 
busca por maior diversificação na matriz energética 
sendo uma forma de reduzir a dependência dos 
combustíveis fósseis.
 A primeira delas é a Pirólise: a biomassa é exposta a 
altíssimas temperaturas sem a presença de oxigênio; 
 A segunda forma é a Gaseficação: a biomassa também é 
aquecida sem a presença de oxigênio, gerando como produto 
final um gás inflamável. 
 A terceira forma é a Combustão: a biomassa é queimada 
em altas temperaturas com presença de oxigênio, 
produzindo vapor em alta presão. 
 A quarta é a Co-Combustão: Esta forma utiliza o carvão 
mineral em uma termoelétrica. Desse jeito, se reduz muito a 
emissão de poluentes.
 Lenha; (Forma mais antiga de utilização) 
 Carvão Vegetal; 
 Biodiesel; 
 Biogás; 
 Óleo Vegetal; 
 Bioetanol comum; 
 Bio-óleo.
 Seu aproveitamento pode ser feito 
diretamente, por meio da combustão em 
fornos, caldeiras, etc... 
 Utilizada na geração de eletricidade, para 
lugares isolados da rede elétrica; 
 Sua utilização pode estar associado à 
redução no consumo de combustíveis fósseis.
 Destruição de faunas e floras com 
extinção de espécies, contaminação do 
solo e mananciais de água; 
 Dificuldade no transporte e no 
armazenamento de biomassa sólida.
 Bibliografias: 
 GEOGRAFIA GERAL DO BRASIL. Cap. 3. A Produção 
Mundial de Energia. Pag. 70.Biomassa. 1º Edição 2013. 
 Artigos: 
 <http://www.portal-energia.com/vantagens-e-desvantagens-da- 
energia-biomassa/> Acesso em 22 set. 2014 
 <http://ambientes.ambientebrasil.com.br/energia/biomassa/va 
ntagens_da_biomassa_na_producao_de_energia.html> 
Acesso em 22 set. 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho Sobre Biomassa Power Point
Trabalho Sobre Biomassa Power PointTrabalho Sobre Biomassa Power Point
Trabalho Sobre Biomassa Power Point
cavaco_and_telmao
 
Energias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - BiomassaEnergias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - Biomassa
ap8bgrp11
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
Widmer Ariel
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
Diogo Mateus
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Ana Soares
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
Vivian Reis
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
Luiz Henrique Ferreira
 
As Energias RenováVeis
As Energias RenováVeisAs Energias RenováVeis
As Energias RenováVeis
Leomark7
 
Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
Sinara Lustosa
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
DAIANE AZOLINI
 
Aula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energiaAula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energia
João Paulo Luna
 
Matriz energética brasileira
Matriz energética brasileiraMatriz energética brasileira
Matriz energética brasileira
Daniel Moura
 
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao RenovaveisEnergias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Miguel Santos
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
Gabriela de Lima
 
Aula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 ano
Aula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 anoAula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 ano
Aula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 ano
Ronaldo Santana
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
Gustavo Lambert
 
Termelétricas
TermelétricasTermelétricas
Termelétricas
Gunter Martin Wust
 
Energia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovávelEnergia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovável
Wanessa Veloso
 
Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
Plínio Gonçalves
 

Mais procurados (20)

Trabalho Sobre Biomassa Power Point
Trabalho Sobre Biomassa Power PointTrabalho Sobre Biomassa Power Point
Trabalho Sobre Biomassa Power Point
 
Energias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - BiomassaEnergias Renováveis - Biomassa
Energias Renováveis - Biomassa
 
Mudanças Climáticas
Mudanças ClimáticasMudanças Climáticas
Mudanças Climáticas
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
 
Os Recursos Naturais
Os Recursos NaturaisOs Recursos Naturais
Os Recursos Naturais
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano] Fontes de Energia [8 ano]
Fontes de Energia [8 ano]
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
As Energias RenováVeis
As Energias RenováVeisAs Energias RenováVeis
As Energias RenováVeis
 
Fontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de EnergiaFontes Alternativas de Energia
Fontes Alternativas de Energia
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
 
Aula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energiaAula 3 - Transformação de energia
Aula 3 - Transformação de energia
 
Matriz energética brasileira
Matriz energética brasileiraMatriz energética brasileira
Matriz energética brasileira
 
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao RenovaveisEnergias Renovaveis e Nao Renovaveis
Energias Renovaveis e Nao Renovaveis
 
Cadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentaresCadeia e teias alimentares
Cadeia e teias alimentares
 
Aula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 ano
Aula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 anoAula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 ano
Aula 9º Ano (Ensino Fundamental) Fontes de energia 9 ano
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
 
Termelétricas
TermelétricasTermelétricas
Termelétricas
 
Energia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovávelEnergia renovável e não renovável
Energia renovável e não renovável
 
Aula Biodiversidade
Aula BiodiversidadeAula Biodiversidade
Aula Biodiversidade
 

Destaque

Biomassa
Biomassa Biomassa
Geração Biomassa
Geração BiomassaGeração Biomassa
Geração Biomassa
carlosbaccan
 
Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...
Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...
Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...
Instituto Besc
 
Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil
Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil
Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil
EnergiaUni
 
Energia RenováVel
Energia RenováVelEnergia RenováVel
Energia RenováVel
Guihl
 
Energía Biomasa
Energía BiomasaEnergía Biomasa
Energía Biomasa
Victoria Villa
 
LinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-Presented
LinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-PresentedLinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-Presented
LinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-Presented
SlideShare
 

Destaque (8)

Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
 
Biomassa
Biomassa Biomassa
Biomassa
 
Geração Biomassa
Geração BiomassaGeração Biomassa
Geração Biomassa
 
Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...
Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...
Biomassa energética, plantações florestais, biocombustíveis, segurança alimen...
 
Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil
Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil
Futuro da Biomassa e Bioenergia no Brasil
 
Energia RenováVel
Energia RenováVelEnergia RenováVel
Energia RenováVel
 
Energía Biomasa
Energía BiomasaEnergía Biomasa
Energía Biomasa
 
LinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-Presented
LinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-PresentedLinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-Presented
LinkedIn SlideShare: Knowledge, Well-Presented
 

Semelhante a Biomassa

Geografiaaa
GeografiaaaGeografiaaa
Geografiaaa
acfprofessor
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º AMatéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Física Química A
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
Regis Scatolin
 
Biomassa do lixo
Biomassa do lixoBiomassa do lixo
Biomassa do lixo
Fernanda Bauer
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
Douglas Brites
 
Energia de Biomassa
Energia de BiomassaEnergia de Biomassa
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º D
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º DMatéria Orgânica em Decomposição - 10º D
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º D
Física Química A
 
apresentação de slide sobre biomassa.ppt
apresentação de slide sobre biomassa.pptapresentação de slide sobre biomassa.ppt
apresentação de slide sobre biomassa.ppt
MarcioGleyber
 
Tipos de Energia
Tipos de EnergiaTipos de Energia
Tipos de Energia
Jean Silva
 
Química e sua história (o fogo)
Química e sua história (o fogo)Química e sua história (o fogo)
Química e sua história (o fogo)
Antonio Pereira da Silva
 
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdfaula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
AntonioMarcos839221
 
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
ssuser6ab917
 
Biomassa brasil
Biomassa brasilBiomassa brasil
Biomassa brasil
Ana Paula Schunemann
 
Carvão mineral e gás mineral.
Carvão mineral e gás mineral.Carvão mineral e gás mineral.
Carvão mineral e gás mineral.
Josenilson S'ilva
 
Energia de bio massa
Energia de bio massaEnergia de bio massa
Energia de bio massa
Edson Oliveira
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
Sara Guerra
 
Fontes de energia.pptx
Fontes de energia.pptxFontes de energia.pptx
Fontes de energia.pptx
Ricardo Diniz campos
 
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º BMatéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Física Química A
 
Legislação ambiental
Legislação ambientalLegislação ambiental
Legislação ambiental
Andressa Bruger
 
Combustíveis Fósseis x Combustíveis da Biomassa
Combustíveis Fósseis x Combustíveis da BiomassaCombustíveis Fósseis x Combustíveis da Biomassa
Combustíveis Fósseis x Combustíveis da Biomassa
Junior Ozono
 

Semelhante a Biomassa (20)

Geografiaaa
GeografiaaaGeografiaaa
Geografiaaa
 
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º AMatéria orgânica em decomposição - 10º A
Matéria orgânica em decomposição - 10º A
 
Energias renováveis
Energias renováveisEnergias renováveis
Energias renováveis
 
Biomassa do lixo
Biomassa do lixoBiomassa do lixo
Biomassa do lixo
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
 
Energia de Biomassa
Energia de BiomassaEnergia de Biomassa
Energia de Biomassa
 
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º D
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º DMatéria Orgânica em Decomposição - 10º D
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º D
 
apresentação de slide sobre biomassa.ppt
apresentação de slide sobre biomassa.pptapresentação de slide sobre biomassa.ppt
apresentação de slide sobre biomassa.ppt
 
Tipos de Energia
Tipos de EnergiaTipos de Energia
Tipos de Energia
 
Química e sua história (o fogo)
Química e sua história (o fogo)Química e sua história (o fogo)
Química e sua história (o fogo)
 
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdfaula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
aula-7-química-do-meio-ambiente.pdf
 
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
(Microsoft PowerPoint - aula 7 - qu_355mica do meio ambiente [Modo de Compati...
 
Biomassa brasil
Biomassa brasilBiomassa brasil
Biomassa brasil
 
Carvão mineral e gás mineral.
Carvão mineral e gás mineral.Carvão mineral e gás mineral.
Carvão mineral e gás mineral.
 
Energia de bio massa
Energia de bio massaEnergia de bio massa
Energia de bio massa
 
Biomassa
BiomassaBiomassa
Biomassa
 
Fontes de energia.pptx
Fontes de energia.pptxFontes de energia.pptx
Fontes de energia.pptx
 
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º BMatéria Orgânica em Decomposição - 10º B
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
 
Legislação ambiental
Legislação ambientalLegislação ambiental
Legislação ambiental
 
Combustíveis Fósseis x Combustíveis da Biomassa
Combustíveis Fósseis x Combustíveis da BiomassaCombustíveis Fósseis x Combustíveis da Biomassa
Combustíveis Fósseis x Combustíveis da Biomassa
 

Mais de Felipe Weizenmann

Shell sort
Shell sortShell sort
Shell sort
Felipe Weizenmann
 
Processadores
ProcessadoresProcessadores
Processadores
Felipe Weizenmann
 
Engenharia de requisitos
Engenharia de requisitosEngenharia de requisitos
Engenharia de requisitos
Felipe Weizenmann
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
Felipe Weizenmann
 
Internet + Hackers e Crackers + Lojas Virtuais
Internet + Hackers e Crackers + Lojas VirtuaisInternet + Hackers e Crackers + Lojas Virtuais
Internet + Hackers e Crackers + Lojas Virtuais
Felipe Weizenmann
 
Placa mãe modelo giga byte ga ep41 ud3l
Placa mãe modelo giga byte ga ep41 ud3lPlaca mãe modelo giga byte ga ep41 ud3l
Placa mãe modelo giga byte ga ep41 ud3l
Felipe Weizenmann
 
Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4
Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4
Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4
Felipe Weizenmann
 
Redes ATM- Redes de Computadores
Redes ATM- Redes de ComputadoresRedes ATM- Redes de Computadores
Redes ATM- Redes de Computadores
Felipe Weizenmann
 
Servidores de E-mail
Servidores de E-mailServidores de E-mail
Servidores de E-mail
Felipe Weizenmann
 
Açúcar: Produção e Comercialização
Açúcar: Produção e ComercializaçãoAçúcar: Produção e Comercialização
Açúcar: Produção e Comercialização
Felipe Weizenmann
 
Quilombos orig.
Quilombos  orig.Quilombos  orig.
Quilombos orig.
Felipe Weizenmann
 
Topologia modelo arvore
Topologia modelo arvoreTopologia modelo arvore
Topologia modelo arvore
Felipe Weizenmann
 
Open source
Open sourceOpen source
Open source
Felipe Weizenmann
 
Camadas de enlace de dados
Camadas de enlace de dadosCamadas de enlace de dados
Camadas de enlace de dados
Felipe Weizenmann
 

Mais de Felipe Weizenmann (14)

Shell sort
Shell sortShell sort
Shell sort
 
Processadores
ProcessadoresProcessadores
Processadores
 
Engenharia de requisitos
Engenharia de requisitosEngenharia de requisitos
Engenharia de requisitos
 
Energia solar
Energia solarEnergia solar
Energia solar
 
Internet + Hackers e Crackers + Lojas Virtuais
Internet + Hackers e Crackers + Lojas VirtuaisInternet + Hackers e Crackers + Lojas Virtuais
Internet + Hackers e Crackers + Lojas Virtuais
 
Placa mãe modelo giga byte ga ep41 ud3l
Placa mãe modelo giga byte ga ep41 ud3lPlaca mãe modelo giga byte ga ep41 ud3l
Placa mãe modelo giga byte ga ep41 ud3l
 
Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4
Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4
Protocolos- SMTP, POP3 e IMAP4
 
Redes ATM- Redes de Computadores
Redes ATM- Redes de ComputadoresRedes ATM- Redes de Computadores
Redes ATM- Redes de Computadores
 
Servidores de E-mail
Servidores de E-mailServidores de E-mail
Servidores de E-mail
 
Açúcar: Produção e Comercialização
Açúcar: Produção e ComercializaçãoAçúcar: Produção e Comercialização
Açúcar: Produção e Comercialização
 
Quilombos orig.
Quilombos  orig.Quilombos  orig.
Quilombos orig.
 
Topologia modelo arvore
Topologia modelo arvoreTopologia modelo arvore
Topologia modelo arvore
 
Open source
Open sourceOpen source
Open source
 
Camadas de enlace de dados
Camadas de enlace de dadosCamadas de enlace de dados
Camadas de enlace de dados
 

Último

Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 

Último (20)

RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 

Biomassa

  • 2. Biomassa é o nome dado a qualquer combustível proveniente de fonte orgânica utilizado para a geração de energia. Desta forma, podemos classificar como biomassa, o bagaço da cana-de-açúcar, a lenha, o lixo urbano ou industrial, carvão, resíduos agrícolas, biogás, etc.
  • 3. A utilização de biomassa como fonte de energia é muito antiga, remonta ao tempo em que o ser humano controlou o fogo e começou a queimar lenha para se aquecer e cozinhar os alimentos.
  • 4. Seu consumo aumenta cada dia mais, por causa da instabilidade no preço do petróleo e por, apresentar uma queima bem menos poluente que a dos combustíveis fósseis. É uma das principais alternativas na busca por maior diversificação na matriz energética sendo uma forma de reduzir a dependência dos combustíveis fósseis.
  • 5.  A primeira delas é a Pirólise: a biomassa é exposta a altíssimas temperaturas sem a presença de oxigênio;  A segunda forma é a Gaseficação: a biomassa também é aquecida sem a presença de oxigênio, gerando como produto final um gás inflamável.  A terceira forma é a Combustão: a biomassa é queimada em altas temperaturas com presença de oxigênio, produzindo vapor em alta presão.  A quarta é a Co-Combustão: Esta forma utiliza o carvão mineral em uma termoelétrica. Desse jeito, se reduz muito a emissão de poluentes.
  • 6.  Lenha; (Forma mais antiga de utilização)  Carvão Vegetal;  Biodiesel;  Biogás;  Óleo Vegetal;  Bioetanol comum;  Bio-óleo.
  • 7.  Seu aproveitamento pode ser feito diretamente, por meio da combustão em fornos, caldeiras, etc...  Utilizada na geração de eletricidade, para lugares isolados da rede elétrica;  Sua utilização pode estar associado à redução no consumo de combustíveis fósseis.
  • 8.  Destruição de faunas e floras com extinção de espécies, contaminação do solo e mananciais de água;  Dificuldade no transporte e no armazenamento de biomassa sólida.
  • 9.  Bibliografias:  GEOGRAFIA GERAL DO BRASIL. Cap. 3. A Produção Mundial de Energia. Pag. 70.Biomassa. 1º Edição 2013.  Artigos:  <http://www.portal-energia.com/vantagens-e-desvantagens-da- energia-biomassa/> Acesso em 22 set. 2014  <http://ambientes.ambientebrasil.com.br/energia/biomassa/va ntagens_da_biomassa_na_producao_de_energia.html> Acesso em 22 set. 2014

Notas do Editor

  1. Bruno
  2. Gabi
  3. Bruno Oq falar , porque possibilita a obtenção de energia elétrica e de biocombustíveis.
  4. Gabi 3 item: Esta é uma das formas mais comuns hoje em dia .
  5. Felipe
  6. Felipe O que falar 2º item: como o petróleo e seus derivados, que não são matérias-primas renováveis.
  7. Felipe