1
121 – Análise dos fatores que impactam o MVA das
companhias abertas brasileiras: será o EVA mais value
relevant que os i...
INTRODUÇÃO
• Motivação do trabalho:
1. Críticas aos números contábeis (viés dos
reguladores e escolhas contábeis dos gesto...
PESQUISAS ANTERIORES (EVA)
Autores País Achados
Feltham et al
(2004)
EUA e
Canadá
O EVA é mais value relevant,
considerand...
PESQUISAS ANTERIORES (Ind. Cont.)
Autores País Achados
Biddle, Bowen e
Wallace (1997)
EUA
NOPAT é superior ao RI, EVA e
OC...
PROBLEMA
Quanto à geração de riqueza para o acionista, no
Brasil, qual é o indicador mais value relevant?
• Objetivo geral...
HIPÓTESES
• H1: A informação relativa contida no EVA®
tem
melhor poder explicativo sobre o MVA do que os
indicadores contá...
METODOLOGIA
• Requisitos para composição da amostra (748 obs.):
1. Não ser empresa financeira
2. Ter cotação ao menos um p...
METODOLOGIA
• Teste da H1: amostra total (2005-2010), (2005-
2007), (2008-2009), (2010), pelo t e R².
• Teste da H2: amost...
RESULTADOS
• Em média, as empresas criaram riqueza para os
acionistas. Porém, a maioria delas destruiu riqueza
(76,34% dos...
RESULTADOS
• NOPAT (14,8%), OCF (10,3%), EVA (3,7%),
EPS (2,9%) e ROCE (0,8%).
10
RESULTADOS
11
RESULTADOS
12
O EVA incrementa
23,41% de value
relevance ao modelo 1
O EVA incrementa
23,41% de value
relevance ao modelo 1
13
RESULTADOS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Teoricamente, o EVA deveria ser mais value
relevant (“livre” de vieses e escolhas contábeis,
e cons...
15
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Análise dos fatores que impactam o MVA das companhias abertas brasileiras: será o EVA mais value relevant que os indicadores de desempenho tradicionais?

378 visualizações

Publicada em

Artigo apresentado no XII Congresso USP de Controladoria e contabilidade.

Autores: Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão
Márcio André Veras Machado
Aldo Leonardo Cunha Callado

A versão final está publicada na Revista Sociedade, Contabilidade e Gestão: http://www.atena.org.br/revista/ojs-2.2.3-08/index.php/ufrj/article/view/1875

Publicada em: Economia e finanças
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
378
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Análise dos fatores que impactam o MVA das companhias abertas brasileiras: será o EVA mais value relevant que os indicadores de desempenho tradicionais?

  1. 1. 1 121 – Análise dos fatores que impactam o MVA das companhias abertas brasileiras: será o EVA mais value relevant que os indicadores de desempenho tradicionais? LUIZ FELIPE DE ARAÚJO PONTES GIRÃO PMICC-UnB/UFPB/UFRN luizfelipe@ccsa.ufpb.br MÁRCIO ANDRÉ VERAS MACHADO PPGA/UFPB e PMICC-UnB/UFPB/UFRN mavmachado@hotmail.com ALDO LEONARDO CUNHA CALLADO PPGA/UFPB e PMICC-UnB/UFPB/UFRN aldocallado@yahoo.com.br
  2. 2. INTRODUÇÃO • Motivação do trabalho: 1. Críticas aos números contábeis (viés dos reguladores e escolhas contábeis dos gestores); 2. Baixa relevância da contabilidade brasileira (LOPES, 2008); 3. Existência de informações mais ricas para tomada de decisão (BIDDLE; BOWEN; WALLACE, 1997). • Surge o EVA: reflete o resultado operacional líquido ajustado pelos problemas citados e o custo do capital investido • Algumas pesquisas comprovaram a superioridade do EVA, outras não. 2
  3. 3. PESQUISAS ANTERIORES (EVA) Autores País Achados Feltham et al (2004) EUA e Canadá O EVA é mais value relevant, considerando todas as subamostras. Lee e Kim (2009) EUA No setor de hospitality, o REVA e o MVA foram mais value relevants. Tan, Zhang e Ma (2011) China O EVA explica melhor o MVA das companhias abertas da China. Tutino (2011) UK, Alemanha, França e Itália Na amostra combinada, o EVA foi superior, porém na Itália não apresentou significância. 3
  4. 4. PESQUISAS ANTERIORES (Ind. Cont.) Autores País Achados Biddle, Bowen e Wallace (1997) EUA NOPAT é superior ao RI, EVA e OCF. Kim (2006) EUA NOPAT e OCF são superiores ao EVA, no setor de hospitality. Kyriazis e Anastassis (2007) Grécia NOPAT e LL são mais value relevants que o EVA. O EVA não possui forte correlação com o MVA*. Kumar e Sharma (2011A, B) Índia NOPAT e OCF são superiores ao EVA, porém o EVA adiciona value relevance ao conjunto de indicadores tradicionais. 4
  5. 5. PROBLEMA Quanto à geração de riqueza para o acionista, no Brasil, qual é o indicador mais value relevant? • Objetivo geral: analisar o value relevance dos indicadores contábeis tradicionais e do EVA em relação ao MVA das companhias abertas brasileiras. 5
  6. 6. HIPÓTESES • H1: A informação relativa contida no EVA® tem melhor poder explicativo sobre o MVA do que os indicadores contábeis tradicionais (NOPAT, ROCE, RONW, EPS e OCF) das companhias abertas brasileiras. • H2: o EVA® adiciona conteúdo informativo aos indicadores contábeis tradicionais (NOPAT, ROCE, RONW,EPS e OCF) das empresas brasileiras de capital aberto, quanto ao seu desempenho. 6
  7. 7. METODOLOGIA • Requisitos para composição da amostra (748 obs.): 1. Não ser empresa financeira 2. Ter cotação ao menos um período entre 2005 e 2010; e 3. Haver disponibilidade de dados no Economática. 7 MVA (dependente) Desempenho da ação. Valor de Mercado – Valor investido NOPAT Lucro Líquido – Rec Financ + Desp Financ ROCE LAIR/(Ativo total – Passivo Circulante) ROWN Lucro Líquido/Patrimônio Líquido EPS Lucro Líquido/Total de ações OCF Fluxo de caixa operacional EVA NOPAT ajustado – WACC*Patrimônio Líquido (t-1) * Valor de mercado coletado em 31 de maio, pela HME, limitando possíveis atrasos na divulgação; ** Variáveis embasadas e calculadas conforme estudos anteriores.
  8. 8. METODOLOGIA • Teste da H1: amostra total (2005-2010), (2005- 2007), (2008-2009), (2010), pelo t e R². • Teste da H2: amostra total (2005-2010), (2005- 2007), (2008-2009), (2010), pelo t, R²ajust., Wald, Akaike e Schwars. 8 MVAit = β0 + β1EVAit + εit (2) MVAit = β0 + β1NOPATit + εit (3) MVAit = β0 + β1ROCEit + εit (4) MVAit = β0 + β1ROWNit + εit (5) MVAit = β0 + β1EPSit + εit (6) MVAit = β0 + β1OCFit + εit (7) MVAit = β0+β1NOPATit+β2ROCEit+β3ROWNit+β4EPSit+β5OCFit+ε it (8) MVA it = β0+β1NOPATit+β2ROCEit+β3ROWNit+β4EPSit+β5OCFit+β1EVAit+ε it (9)
  9. 9. RESULTADOS • Em média, as empresas criaram riqueza para os acionistas. Porém, a maioria delas destruiu riqueza (76,34% dos EVAs foram negativos). 9
  10. 10. RESULTADOS • NOPAT (14,8%), OCF (10,3%), EVA (3,7%), EPS (2,9%) e ROCE (0,8%). 10
  11. 11. RESULTADOS 11
  12. 12. RESULTADOS 12 O EVA incrementa 23,41% de value relevance ao modelo 1 O EVA incrementa 23,41% de value relevance ao modelo 1
  13. 13. 13 RESULTADOS
  14. 14. CONSIDERAÇÕES FINAIS • Teoricamente, o EVA deveria ser mais value relevant (“livre” de vieses e escolhas contábeis, e considera o custo do capital); • No contexto brasileiro, a proposição de Stern- Stewart não é observada, porém adiciona conteúdo informativo aos indicadores contábeis tradicionais, em alguns casos; • O EVA possui menor conteúdo informativo em períodos de crise, ratificando a teoria; • O NOPAT foi a variável mais value relevant; e • Os resultados ficam limitados à amostra, forma de utilização do Beta e cálculo do EVA. 14
  15. 15. 15

×