SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA
DISCREPÂNCIAS ENTRE
PREÇO E VALOR
grggggggggggggggggggg
ggggggggg
Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão
Objetivo da aula: discutir a discrepância entre preço e valor com base na
metodologia de Graham e Dodd, além de alguns casos relacionados à análise
de valor e de preço.
Conteúdo: análise comparativa e discrepâncias entre preço e valor.
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
2
it
k
k
ktk
k
kitk
j
jitjit XCustosIncAD     1
,,2,,10
𝑃𝑡 =
𝜏=1
∞
𝑅𝑓−𝑡
𝐸𝜏 𝑑 𝑡+𝜏
youtube.com/contabilidademq
@felfelipepontes
@contabilidademq
Slideshare.net/felipepontes16
/pontesfelipe Se inscreva em nosso canal e
ative as notificações para não
perder nada!
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Discussão sobre o assunto da aula passada
1. Quais são as diferenças entre os analistas sell- e buy-side?
2. Atualizem os cálculos dos indicadores com as ideias que discutimos na
aula de hoje.
3. Trace alguns cenários para a sua empresa e analise o efeito no lucro
operacional e líquido, por meio da análise da alavancagem. Explique os
cenários traçados.
4. Analise o EBITDA regulado e não regulado da sua empresa e pelo
menos 1 concorrente – desde 2012.
5. Que tipos de itens da contabilidade são sujeitos a discricionariedade
da gestão da empresa?
6. Na sua empresa, que registro contábil afetou o lucro e que você
poderia ajustar, caso fosse calcular o EVA da sua empresa.
3
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Discussão da ideia do artigo
• Em duas aulas, todos trarão a ideia do artigo para discutirmos:
– Objetivo do artigo.
– Existem dados suficientes?
– Qual é a relevância da ideia?
4
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Modelo Graham-Dodd de Comparação Setorial
• Ver exemplo na planilha. P.s.: não é porque esse modelo está num livro
(a Bíblia!) bom e famoso que deve ser seguido cegamente.
• Cada grupo analisará comparativamente a empresa de um outro grupo
da turma, comparando a empresa com uma concorrente.
• Exemplo: Grupo 1 está acompanhando a Magazine Luiza. O Grupo 2
analisará a Magazine Luiza, comparativamente com um concorrente, e
apresentará brevemente a sua visão sobre os números da empresa. O
Grupo 1 terá a oportunidade de debater, concordando, discordando e
acrescentando informações úteis.
5
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Modelo Graham-Dodd de Comparação Setorial
• Cuidados: basicamente os mesmos que já discutimos nas aulas de
análise por indicadores.
– Especialmente, tenham cuidado com a perpetuação do passado em sua análise.
Não é porque a empresa teve um passado recente muito bom, que isso
continuará acontecendo. Veja os casos da Cielo e Drogasil.
– Analise bem as questões qualitativas, principalmente pontos esquecidos no
estatuto da empresa (dividendos, direito de voto em PETR4 etc).
– Eventos econômicos podem afetar de forma diferente as empresas do mesmo
setor (Magalu x Via Varejo x B2W).
– Considere o ciclo de vida. Uma empresa pode parecer estar cara em relação a
outra porque elas estão em estágios diferentes do ciclo de vida.
– Não fique tão preso às estatísticas e ao passado. Pense no que pode acontecer
no futuro, com diversos cenários bons e ruins! A análise comparativa te dá pistas,
nas não é tudo.
6
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
As variações de preços podem ser exploradas?
• Segundo Graham e Dodd, os exageros do mercado podem ser
explorados em seu favor. Mas como:
1. Selecione uma lista de “leading stocks” listadas um índice de mercado;
2. Determine o “valor normal” para esse grupo, com base em múltiplo de
lucros;
3. Compre as ações quando elas estiverem “descontadas” em relação ao
“valor normal”. Por exemplo, comprar a partir de 20% de desconto;
4. Venda as ações quando os preços estiverem muito longe do “valor
normal” – algo como a partir de 20%, por exemplo.
7
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
As variações de preços podem ser exploradas?
• Existem problemas nessa metodologia? Quais?
• Uma breve discussão sobre Preço x Valor (vocês terão uma disciplina
específica de valuation): o que causa os “descontos”?
𝑉𝑎𝑙𝑜𝑟 =
𝐹𝑙𝑢𝑥𝑜 𝑑𝑒 𝐶𝑎𝑖𝑥𝑎 𝑝𝑟𝑜𝑗𝑒𝑡𝑎𝑑𝑜
𝑇𝑎𝑥𝑎 𝑑𝑒 𝐷𝑒𝑠𝑐𝑜𝑛𝑡𝑜 − 𝑇𝑎𝑥𝑎 𝑑𝑒 𝑐𝑟𝑒𝑠𝑐𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜
– Pode haver exagero com relação aos fundamentos acima e isso pode gerar boas
oportunidades de compras.
– O que o Joesley Day teve a ver com a Petrobras? O que a Greve dos
Caminhoneiros teve a ver com o IRB?
8
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
As variações de preços podem ser exploradas?
• As eleições podem ser ótimos momentos para aproveitar “ineficiências”
do mercado. Dilma x Aécio foi muito boa para mim. Bolsonaro x
Haddad também – mas com uma incerteza maior (pelo menos para
mim).
9
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
As variações de preços podem ser exploradas?
• Mexendo de novo na Petrobras?
• Antecedentes:
– Fortes problemas de “investimentos” ruins e governança até 2016
– 2017: Joesley Day
– 2018: Greve dos caminhoneiros
– 2019: Boato de nova greve dos caminhoneiros
• Caso: o Presidente Bolsonaro solicitou explicações sobre o porquê de
aumentar o preço do diesel em um percentual acima da inflação projetada
para o ano. Segundo informações da ABICOM perde R$ 0,123 por litro, sem o
reajuste, o que daria R$ 14 milhões de perda de receita por dia. No dia
12/04/2019, a empresa perdeu R$ 33 bilhões em valor de mercado após a
fala do Presidente.
• A reação do mercado foi exagerada? Isso influenciaria a sua decisão de
investimento?
10
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
As variações de preços podem ser exploradas?
• Nos últimos 3 anos, eu geralmente fiz 1 compra "razoável" em
Petrobras, aproveitando o que, em minha análise, seriam exageros:
– 15/05/2017
– 29/05/2018 a 06/06/2018 (um pouco antes da Greve dos Caminhoneiros
estourar, eu vendi todas as Petrobras que comprei 1 ano antes, após uma
conversa com um amigo – Professor Paulo Cavalcante)
– 12/04/2019 (talvez n tenha terminado ainda)
– Isso não é uma recomendação!
11
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Compra a Termo e Short-Selling
• Em uma das nossas aulas futuras, discutiremos um artigo sobre short-
selling. Será que faz sentido o seu uso?
• O que é uma compra a termo?
– Alavancagem/Especulação x Proteção do preço
• O que é short-selling e para que serve?
– Alavancagem/Funding x Especulação
• (...) “the margin trader (...) swims with the tide, hoping to gage the
exact moment when the tide will turn and to reverse his stroke the
moment before.” (GRAHAM; DODD, 1936).
12
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Compra a Termo e Short-Selling
13
Existe uma expectativa
de que os shorts deem
liquidez ao mercado.
Na China as evidências
são contraditórias
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Compra a Termo e Short-Selling
• Tenho algumas restrições metodológicas com relação ao artigo, mas em
geral é bem difícil pegar eventos de curto prazo. A escolha é sua!
14
Na página 698 e 699
do Security Analysis,
os autores falam
disso
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Oportunidades em empresas “secundárias”
• Empresas pequenas, pouco conhecidas, sem cobertura de analistas e sem
grandes investidores institucionais podem gerar boas oportunidades de
barganhas.
• Mas o risco delas pode ser bem maior também. O fator de risco tamanho é
um dos mais antigos e mais conhecidos da literatura.
• Por que o risco das pequenas pode ser maior do que o das grandes?
• Por que essas pequenas empresas têm pouca ou nenhuma cobertura de
analistas?
• Por que os institucionais quase não investem nelas?
• Nessas empresas (estágios iniciais do ciclo de vida), cuidado para não
perpetuar um crescimento muito forte que não se realizará!
• Na minha tese eu falo mais sobre isso.
15
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Oportunidades em empresas “secundárias”
16
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Exageros Específicos - Dividendos
• Reduzir dividendos pode ser uma boa ideia?
• E se a redução do payout foi para aumentar investimentos que gerarão
mais lucros no futuro? Como avaliar o impacto no valor/preço?
• Considere o valor em perpetuidade e que o crescimento dos lucros é
dado por ROE*(1-payout), em um modelo simples de desconto.
17
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Exageros Específicos - Dividendos
• O grande problema nesse caso, foi o sinal que foi passado em benefício
da Gol, que depois gerou outras questões no futuro.
18
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Market Analysis x Secutiry Analysis
• Um aluno “voluntariamente” explicará a ideia.
19
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Os 15 pontos de Fisher
1. A empresa tem produtos ou serviços com potencial de mercado suficiente para garantir o aumento das vendas por muitos anos?
2. A gestão da empresa tem determinação para continuar a desenvolver produtos ou processos que aumentarão o potencial de vendas
quando o potencial dos produtos ou serviços atuais já tiver sido explorado?
3. Quão efetivas são as pesquisas e desenvolvimento de novos produtos e serviços da empresa em relação ao seu tamanho?
4. A empresa tem uma organização de vendas acima da média? (lembrei muito da Magalu aqui nesse ponto em especial)
5. A empresa tem uma margem de lucro que vale à pena?
6. O que empresa tem feito para manter ou melhorar sua margem de lucro?
7. A empresa tem uma boa relação com os seus funcionários?
8. Existe boa relação entre os executivos da empresa?
9. A empresa tem outras pessoas com quem contar, caso haja algum problema com as pessoas chave?
10. Quão boa é a análise de custos e das contas?
11. Existem outros aspectos do negócio, de alguma forma peculiares nesse setor, que dê ao investidor pistas importantes sobre quão
bem a empresa poderá ser em relação às suas concorrentes?
12. A empresa tem uma visão de curto ou de longo prazo sobre os seus lucros? (caso da Engie)
13. No previsível futuro, o crescimento da empresa exigirá novas emissões de ações, que diluirão os acionistas que não aumentarem a
sua posição, reduzindo os benefícios daqueles que se anteciparam àquele crescimento?
14. A empresa fala normalmente com os seus acionistas quando as coisas estão indo bem, mas se cala de repente quando as coisas
estão indo mal? (Gol e Smiles)
15. A empresa tem uma gestão com integridade inquestionável? (JBS?!)
http://www.contabilidademq.com.br/2019/04/resenha-livro-acoes-comuns-lucros-extraordinarios-fisher.html
20
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Análise “sola de sapato”
• Temporada 4, episódio 2: vídeo
– Dos 22’47” aos 23’33”, Skyler observa
o movimento do car wash e faz
algumas anotações, enquanto
alimenta a sua filha.
– Dos 33’51’ aos 36’10”, Skyler entra
no car wash para negociar a sua
aquisição.
21
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Erros de análise e de experiência (e ganância)
• Grupo EBX: não tinha fundamentos.
• Smiles (?!): tinha fundamentos
demais, mas tinha questões com
controlador ruim (novo mercado é
governança garantida?). Muita
exposição, sem controle adequado do
tamanho da posição.
• IRB: talvez tenha saído antes da hora.
• No futuro devo errar mais, mas o
importante é aprender e não errar de
novo na mesma coisa.
22
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Foco na análise da empresa e não no preço!
23
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Para a próxima aula
• Analisem os 15 pontos de Fisher para a sua empresa.
• Estruture a análise comparativa pelo Modelo de Graham e Dodd para a
sua empresa e a principal concorrente.
24
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
Para ter acesso a mais conteúdos, acesse:
– Blogs
www.ContabilidadeMQ.com.br
www.FinancasAplicadasBrasil.blogspot.com
– Instagram:
www.instagram.com/felfelipepontes
– Facebook:
www.facebook.com/ContabilidadeMQ
– Twitter:
www.twitter.com/felfelipepontes
– YouTube:
www.youtube.com/ContabilidadeMQ
25
Felipe Pontes
www.contabilidademq.com.br
26
it
k
k
ktk
k
kitk
j
jitjit XCustosIncAD     1
,,2,,10
𝑃𝑡 =
𝜏=1
∞
𝑅𝑓−𝑡
𝐸𝜏 𝑑 𝑡+𝜏
youtube.com/contabilidademq
@felfelipepontes
@contabilidademq
Slideshare.net/felipepontes16
/pontesfelipe Se inscreva em nosso canal e
ative as notificações para não
perder nada!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula payback simples e descontado
Aula   payback simples e descontadoAula   payback simples e descontado
Aula payback simples e descontadoDaniel Moura
 
Estimando o crescimento
Estimando o crescimentoEstimando o crescimento
Estimando o crescimentoFelipe Pontes
 
Auxiliar Contabilidade
Auxiliar ContabilidadeAuxiliar Contabilidade
Auxiliar Contabilidadeeadrede
 
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostasExercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostasCarolina França
 
Curso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidade
Curso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidadeCurso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidade
Curso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidadeFelipe Pontes
 
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostasFelipe Pontes
 
Plano de aula custos da produção
Plano de aula   custos da produçãoPlano de aula   custos da produção
Plano de aula custos da produçãoDaniel Moura
 
Reconhecimento das receitas cpc 30
Reconhecimento das receitas cpc 30Reconhecimento das receitas cpc 30
Reconhecimento das receitas cpc 30Íris Pedrosa
 
Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)Adriano Bruni
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05contacontabil
 
Principios contábeis
Principios contábeisPrincipios contábeis
Principios contábeisCássio Lima
 
Fundos de Investimento Smart Beta
Fundos de Investimento Smart BetaFundos de Investimento Smart Beta
Fundos de Investimento Smart BetaFelipe Pontes
 
Teoria das carteiras
Teoria das carteirasTeoria das carteiras
Teoria das carteirasFelipe Pontes
 
Balanço social - uma abordagem da transparencia
Balanço social -  uma abordagem da transparenciaBalanço social -  uma abordagem da transparencia
Balanço social - uma abordagem da transparenciaAna Paula Rodrigues
 

Mais procurados (20)

Aula payback simples e descontado
Aula   payback simples e descontadoAula   payback simples e descontado
Aula payback simples e descontado
 
Estimando o crescimento
Estimando o crescimentoEstimando o crescimento
Estimando o crescimento
 
Auxiliar Contabilidade
Auxiliar ContabilidadeAuxiliar Contabilidade
Auxiliar Contabilidade
 
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostasExercícios+payback,tir,vpl+respostas
Exercícios+payback,tir,vpl+respostas
 
Curso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidade
Curso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidadeCurso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidade
Curso introdução aos métodos quantitativos aplicados à contabilidade
 
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
1ª Lista de exercício de administração financeira completa com respostas
 
1 o per_o
1 o per_o1 o per_o
1 o per_o
 
Plano de aula custos da produção
Plano de aula   custos da produçãoPlano de aula   custos da produção
Plano de aula custos da produção
 
Reconhecimento das receitas cpc 30
Reconhecimento das receitas cpc 30Reconhecimento das receitas cpc 30
Reconhecimento das receitas cpc 30
 
Risco sistemico
Risco sistemicoRisco sistemico
Risco sistemico
 
Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)Aulas de Investimentos (custo de capital)
Aulas de Investimentos (custo de capital)
 
Análise de Crédito
Análise de CréditoAnálise de Crédito
Análise de Crédito
 
Senac ges..
Senac ges..Senac ges..
Senac ges..
 
IRPS
IRPSIRPS
IRPS
 
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05Exercicios resolvidos contabilidade   aula 05
Exercicios resolvidos contabilidade aula 05
 
Principios contábeis
Principios contábeisPrincipios contábeis
Principios contábeis
 
Fundos de Investimento Smart Beta
Fundos de Investimento Smart BetaFundos de Investimento Smart Beta
Fundos de Investimento Smart Beta
 
Teoria das carteiras
Teoria das carteirasTeoria das carteiras
Teoria das carteiras
 
Custo de capital ii
Custo de capital iiCusto de capital ii
Custo de capital ii
 
Balanço social - uma abordagem da transparencia
Balanço social -  uma abordagem da transparenciaBalanço social -  uma abordagem da transparencia
Balanço social - uma abordagem da transparencia
 

Semelhante a Análise comparativa de empresas

Modelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro formaModelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro formaFelipe Pontes
 
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)Felipe Pontes
 
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationFelipe Pontes
 
Análise ambiental e estratégica
Análise ambiental e estratégica Análise ambiental e estratégica
Análise ambiental e estratégica Joseane Fontana
 
Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018
Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018
Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018Marcell Almeida
 
Empreendedorismo teleaula 2_tema_2
Empreendedorismo teleaula 2_tema_2Empreendedorismo teleaula 2_tema_2
Empreendedorismo teleaula 2_tema_2Elizabeth Custodio
 
Análise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidadeAnálise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidadeFelipe Pontes
 
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeisObjetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeisFelipe Pontes
 
Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19Luis Lobão
 
Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012
Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012
Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012vitoriotomaz
 
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationFelipe Pontes
 
Respostas mankiw - capítulo 1 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 1 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 1 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 1 (superior)Luciano Pires
 
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationFelipe Pontes
 
Kotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidade
Kotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidadeKotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidade
Kotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidadeFilipe Mello
 
Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP - Por que muitas startups falham? Dicas ...
Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP  -  Por que muitas startups falham? Dicas ...Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP  -  Por que muitas startups falham? Dicas ...
Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP - Por que muitas startups falham? Dicas ...Nei Grando
 
Apresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuationApresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuationFelipe Pontes
 

Semelhante a Análise comparativa de empresas (20)

Modelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro formaModelagem financeira e demonstrações pro forma
Modelagem financeira e demonstrações pro forma
 
GP4US - Análise do ambiente externo: As 5 forcas de Porter
GP4US - Análise do ambiente externo: As 5 forcas de PorterGP4US - Análise do ambiente externo: As 5 forcas de Porter
GP4US - Análise do ambiente externo: As 5 forcas de Porter
 
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
Curso de avaliação pelo fluxo de caixa descontado (Valuation)
 
Empreendedorismo e Franchising
Empreendedorismo e FranchisingEmpreendedorismo e Franchising
Empreendedorismo e Franchising
 
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
 
Análise ambiental e estratégica
Análise ambiental e estratégica Análise ambiental e estratégica
Análise ambiental e estratégica
 
Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018
Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018
Product Market Fit - Meetup Product School - 24/november/2018
 
Empreendedorismo teleaula 2_tema_2
Empreendedorismo teleaula 2_tema_2Empreendedorismo teleaula 2_tema_2
Empreendedorismo teleaula 2_tema_2
 
Análise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidadeAnálise prévia da contabilidade
Análise prévia da contabilidade
 
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeisObjetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
Objetivos centrais da análise das demonstrações contábeis
 
Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19Retomada crise Covid-19
Retomada crise Covid-19
 
Me 5 forcas-porter
Me 5 forcas-porterMe 5 forcas-porter
Me 5 forcas-porter
 
Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012
Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012
Palestra sobre Planejamento Estratégico - Ryla 2012
 
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
 
Respostas mankiw - capítulo 1 (superior)
Respostas mankiw  - capítulo 1 (superior)Respostas mankiw  - capítulo 1 (superior)
Respostas mankiw - capítulo 1 (superior)
 
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
 
Campanhas de comunicação integrada
Campanhas de comunicação integradaCampanhas de comunicação integrada
Campanhas de comunicação integrada
 
Kotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidade
Kotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidadeKotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidade
Kotler - Inovacao, fidelidade e sustentabilidade
 
Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP - Por que muitas startups falham? Dicas ...
Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP  -  Por que muitas startups falham? Dicas ...Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP  -  Por que muitas startups falham? Dicas ...
Papo de Mentor ABMEN em Taubaté-SP - Por que muitas startups falham? Dicas ...
 
Apresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuationApresentação do curso de valuation
Apresentação do curso de valuation
 

Mais de Felipe Pontes

Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationFelipe Pontes
 
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsaMitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsaFelipe Pontes
 
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da ContabilidadeCaso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da ContabilidadeFelipe Pontes
 
Análise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresaAnálise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresaFelipe Pontes
 
Onde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresasOnde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresasFelipe Pontes
 
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das DemonstraçõesAnálise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das DemonstraçõesFelipe Pontes
 
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPBIntrodução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPBFelipe Pontes
 
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comunsPesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comunsFelipe Pontes
 
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPBPIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPBFelipe Pontes
 
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuationMitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuationFelipe Pontes
 
APV e Custo do Capital
APV e Custo do CapitalAPV e Custo do Capital
APV e Custo do CapitalFelipe Pontes
 
Política de Dividendos e Modelo de Desconto de Dividendos
Política de Dividendos e Modelo de Desconto de DividendosPolítica de Dividendos e Modelo de Desconto de Dividendos
Política de Dividendos e Modelo de Desconto de DividendosFelipe Pontes
 
Orçamento de Capital e VPL
Orçamento de Capital e VPLOrçamento de Capital e VPL
Orçamento de Capital e VPLFelipe Pontes
 
Taxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo riscoTaxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo riscoFelipe Pontes
 
Apresentação Finanças 2 - Valuation
Apresentação Finanças 2 - ValuationApresentação Finanças 2 - Valuation
Apresentação Finanças 2 - ValuationFelipe Pontes
 
Aplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - Fermização
Aplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - FermizaçãoAplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - Fermização
Aplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - FermizaçãoFelipe Pontes
 
Fundos de Investimento Imobiliário
Fundos de Investimento ImobiliárioFundos de Investimento Imobiliário
Fundos de Investimento ImobiliárioFelipe Pontes
 
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long OnlyFundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long OnlyFelipe Pontes
 

Mais de Felipe Pontes (19)

Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuationMitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
Mitos, (nem tão) verdades (assim) e aplicações de valuation
 
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsaMitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
Mitos sobre investimentos: além da "seguranca" da poupanca e do "risco" da bolsa
 
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da ContabilidadeCaso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
Caso Abdul - Revisão dos Princípios Básicos da Contabilidade
 
Análise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresaAnálise do negócio da empresa
Análise do negócio da empresa
 
Onde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresasOnde coletar informações para analisar as empresas
Onde coletar informações para analisar as empresas
 
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das DemonstraçõesAnálise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
Análise do Relatório de Auditoria Antes da Análise das Demonstrações
 
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPBIntrodução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
Introdução à Análise Avançada das Demonstrações Contábeis UFPB
 
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comunsPesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
Pesquisa em contabilidade dicas e falhas comuns
 
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPBPIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
PIBIC, Monitoria e Extensão no DFC/UFPB
 
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuationMitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
Mitos, (nem tao) verdades (assim) e aplicacoes de valuation
 
APV e Custo do Capital
APV e Custo do CapitalAPV e Custo do Capital
APV e Custo do Capital
 
Política de Dividendos e Modelo de Desconto de Dividendos
Política de Dividendos e Modelo de Desconto de DividendosPolítica de Dividendos e Modelo de Desconto de Dividendos
Política de Dividendos e Modelo de Desconto de Dividendos
 
Orçamento de Capital e VPL
Orçamento de Capital e VPLOrçamento de Capital e VPL
Orçamento de Capital e VPL
 
Taxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo riscoTaxa livre de risco e prêmio pelo risco
Taxa livre de risco e prêmio pelo risco
 
Apresentação Finanças 2 - Valuation
Apresentação Finanças 2 - ValuationApresentação Finanças 2 - Valuation
Apresentação Finanças 2 - Valuation
 
Aplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - Fermização
Aplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - FermizaçãoAplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - Fermização
Aplicando a técnica de Fermi para resolver problemas - Fermização
 
Fundos de Investimento Imobiliário
Fundos de Investimento ImobiliárioFundos de Investimento Imobiliário
Fundos de Investimento Imobiliário
 
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long OnlyFundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
Fundos de Investimento Long Biased, Long & Short e Long Only
 
Fundos Multimercado
Fundos MultimercadoFundos Multimercado
Fundos Multimercado
 

Análise comparativa de empresas

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA DISCREPÂNCIAS ENTRE PREÇO E VALOR grggggggggggggggggggg ggggggggg Luiz Felipe de Araújo Pontes Girão Objetivo da aula: discutir a discrepância entre preço e valor com base na metodologia de Graham e Dodd, além de alguns casos relacionados à análise de valor e de preço. Conteúdo: análise comparativa e discrepâncias entre preço e valor.
  • 2. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br 2 it k k ktk k kitk j jitjit XCustosIncAD     1 ,,2,,10 𝑃𝑡 = 𝜏=1 ∞ 𝑅𝑓−𝑡 𝐸𝜏 𝑑 𝑡+𝜏 youtube.com/contabilidademq @felfelipepontes @contabilidademq Slideshare.net/felipepontes16 /pontesfelipe Se inscreva em nosso canal e ative as notificações para não perder nada!
  • 3. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Discussão sobre o assunto da aula passada 1. Quais são as diferenças entre os analistas sell- e buy-side? 2. Atualizem os cálculos dos indicadores com as ideias que discutimos na aula de hoje. 3. Trace alguns cenários para a sua empresa e analise o efeito no lucro operacional e líquido, por meio da análise da alavancagem. Explique os cenários traçados. 4. Analise o EBITDA regulado e não regulado da sua empresa e pelo menos 1 concorrente – desde 2012. 5. Que tipos de itens da contabilidade são sujeitos a discricionariedade da gestão da empresa? 6. Na sua empresa, que registro contábil afetou o lucro e que você poderia ajustar, caso fosse calcular o EVA da sua empresa. 3
  • 4. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Discussão da ideia do artigo • Em duas aulas, todos trarão a ideia do artigo para discutirmos: – Objetivo do artigo. – Existem dados suficientes? – Qual é a relevância da ideia? 4
  • 5. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Modelo Graham-Dodd de Comparação Setorial • Ver exemplo na planilha. P.s.: não é porque esse modelo está num livro (a Bíblia!) bom e famoso que deve ser seguido cegamente. • Cada grupo analisará comparativamente a empresa de um outro grupo da turma, comparando a empresa com uma concorrente. • Exemplo: Grupo 1 está acompanhando a Magazine Luiza. O Grupo 2 analisará a Magazine Luiza, comparativamente com um concorrente, e apresentará brevemente a sua visão sobre os números da empresa. O Grupo 1 terá a oportunidade de debater, concordando, discordando e acrescentando informações úteis. 5
  • 6. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Modelo Graham-Dodd de Comparação Setorial • Cuidados: basicamente os mesmos que já discutimos nas aulas de análise por indicadores. – Especialmente, tenham cuidado com a perpetuação do passado em sua análise. Não é porque a empresa teve um passado recente muito bom, que isso continuará acontecendo. Veja os casos da Cielo e Drogasil. – Analise bem as questões qualitativas, principalmente pontos esquecidos no estatuto da empresa (dividendos, direito de voto em PETR4 etc). – Eventos econômicos podem afetar de forma diferente as empresas do mesmo setor (Magalu x Via Varejo x B2W). – Considere o ciclo de vida. Uma empresa pode parecer estar cara em relação a outra porque elas estão em estágios diferentes do ciclo de vida. – Não fique tão preso às estatísticas e ao passado. Pense no que pode acontecer no futuro, com diversos cenários bons e ruins! A análise comparativa te dá pistas, nas não é tudo. 6
  • 7. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br As variações de preços podem ser exploradas? • Segundo Graham e Dodd, os exageros do mercado podem ser explorados em seu favor. Mas como: 1. Selecione uma lista de “leading stocks” listadas um índice de mercado; 2. Determine o “valor normal” para esse grupo, com base em múltiplo de lucros; 3. Compre as ações quando elas estiverem “descontadas” em relação ao “valor normal”. Por exemplo, comprar a partir de 20% de desconto; 4. Venda as ações quando os preços estiverem muito longe do “valor normal” – algo como a partir de 20%, por exemplo. 7
  • 8. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br As variações de preços podem ser exploradas? • Existem problemas nessa metodologia? Quais? • Uma breve discussão sobre Preço x Valor (vocês terão uma disciplina específica de valuation): o que causa os “descontos”? 𝑉𝑎𝑙𝑜𝑟 = 𝐹𝑙𝑢𝑥𝑜 𝑑𝑒 𝐶𝑎𝑖𝑥𝑎 𝑝𝑟𝑜𝑗𝑒𝑡𝑎𝑑𝑜 𝑇𝑎𝑥𝑎 𝑑𝑒 𝐷𝑒𝑠𝑐𝑜𝑛𝑡𝑜 − 𝑇𝑎𝑥𝑎 𝑑𝑒 𝑐𝑟𝑒𝑠𝑐𝑖𝑚𝑒𝑛𝑡𝑜 – Pode haver exagero com relação aos fundamentos acima e isso pode gerar boas oportunidades de compras. – O que o Joesley Day teve a ver com a Petrobras? O que a Greve dos Caminhoneiros teve a ver com o IRB? 8
  • 9. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br As variações de preços podem ser exploradas? • As eleições podem ser ótimos momentos para aproveitar “ineficiências” do mercado. Dilma x Aécio foi muito boa para mim. Bolsonaro x Haddad também – mas com uma incerteza maior (pelo menos para mim). 9
  • 10. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br As variações de preços podem ser exploradas? • Mexendo de novo na Petrobras? • Antecedentes: – Fortes problemas de “investimentos” ruins e governança até 2016 – 2017: Joesley Day – 2018: Greve dos caminhoneiros – 2019: Boato de nova greve dos caminhoneiros • Caso: o Presidente Bolsonaro solicitou explicações sobre o porquê de aumentar o preço do diesel em um percentual acima da inflação projetada para o ano. Segundo informações da ABICOM perde R$ 0,123 por litro, sem o reajuste, o que daria R$ 14 milhões de perda de receita por dia. No dia 12/04/2019, a empresa perdeu R$ 33 bilhões em valor de mercado após a fala do Presidente. • A reação do mercado foi exagerada? Isso influenciaria a sua decisão de investimento? 10
  • 11. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br As variações de preços podem ser exploradas? • Nos últimos 3 anos, eu geralmente fiz 1 compra "razoável" em Petrobras, aproveitando o que, em minha análise, seriam exageros: – 15/05/2017 – 29/05/2018 a 06/06/2018 (um pouco antes da Greve dos Caminhoneiros estourar, eu vendi todas as Petrobras que comprei 1 ano antes, após uma conversa com um amigo – Professor Paulo Cavalcante) – 12/04/2019 (talvez n tenha terminado ainda) – Isso não é uma recomendação! 11
  • 12. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Compra a Termo e Short-Selling • Em uma das nossas aulas futuras, discutiremos um artigo sobre short- selling. Será que faz sentido o seu uso? • O que é uma compra a termo? – Alavancagem/Especulação x Proteção do preço • O que é short-selling e para que serve? – Alavancagem/Funding x Especulação • (...) “the margin trader (...) swims with the tide, hoping to gage the exact moment when the tide will turn and to reverse his stroke the moment before.” (GRAHAM; DODD, 1936). 12
  • 13. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Compra a Termo e Short-Selling 13 Existe uma expectativa de que os shorts deem liquidez ao mercado. Na China as evidências são contraditórias
  • 14. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Compra a Termo e Short-Selling • Tenho algumas restrições metodológicas com relação ao artigo, mas em geral é bem difícil pegar eventos de curto prazo. A escolha é sua! 14 Na página 698 e 699 do Security Analysis, os autores falam disso
  • 15. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Oportunidades em empresas “secundárias” • Empresas pequenas, pouco conhecidas, sem cobertura de analistas e sem grandes investidores institucionais podem gerar boas oportunidades de barganhas. • Mas o risco delas pode ser bem maior também. O fator de risco tamanho é um dos mais antigos e mais conhecidos da literatura. • Por que o risco das pequenas pode ser maior do que o das grandes? • Por que essas pequenas empresas têm pouca ou nenhuma cobertura de analistas? • Por que os institucionais quase não investem nelas? • Nessas empresas (estágios iniciais do ciclo de vida), cuidado para não perpetuar um crescimento muito forte que não se realizará! • Na minha tese eu falo mais sobre isso. 15
  • 17. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Exageros Específicos - Dividendos • Reduzir dividendos pode ser uma boa ideia? • E se a redução do payout foi para aumentar investimentos que gerarão mais lucros no futuro? Como avaliar o impacto no valor/preço? • Considere o valor em perpetuidade e que o crescimento dos lucros é dado por ROE*(1-payout), em um modelo simples de desconto. 17
  • 18. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Exageros Específicos - Dividendos • O grande problema nesse caso, foi o sinal que foi passado em benefício da Gol, que depois gerou outras questões no futuro. 18
  • 19. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Market Analysis x Secutiry Analysis • Um aluno “voluntariamente” explicará a ideia. 19
  • 20. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Os 15 pontos de Fisher 1. A empresa tem produtos ou serviços com potencial de mercado suficiente para garantir o aumento das vendas por muitos anos? 2. A gestão da empresa tem determinação para continuar a desenvolver produtos ou processos que aumentarão o potencial de vendas quando o potencial dos produtos ou serviços atuais já tiver sido explorado? 3. Quão efetivas são as pesquisas e desenvolvimento de novos produtos e serviços da empresa em relação ao seu tamanho? 4. A empresa tem uma organização de vendas acima da média? (lembrei muito da Magalu aqui nesse ponto em especial) 5. A empresa tem uma margem de lucro que vale à pena? 6. O que empresa tem feito para manter ou melhorar sua margem de lucro? 7. A empresa tem uma boa relação com os seus funcionários? 8. Existe boa relação entre os executivos da empresa? 9. A empresa tem outras pessoas com quem contar, caso haja algum problema com as pessoas chave? 10. Quão boa é a análise de custos e das contas? 11. Existem outros aspectos do negócio, de alguma forma peculiares nesse setor, que dê ao investidor pistas importantes sobre quão bem a empresa poderá ser em relação às suas concorrentes? 12. A empresa tem uma visão de curto ou de longo prazo sobre os seus lucros? (caso da Engie) 13. No previsível futuro, o crescimento da empresa exigirá novas emissões de ações, que diluirão os acionistas que não aumentarem a sua posição, reduzindo os benefícios daqueles que se anteciparam àquele crescimento? 14. A empresa fala normalmente com os seus acionistas quando as coisas estão indo bem, mas se cala de repente quando as coisas estão indo mal? (Gol e Smiles) 15. A empresa tem uma gestão com integridade inquestionável? (JBS?!) http://www.contabilidademq.com.br/2019/04/resenha-livro-acoes-comuns-lucros-extraordinarios-fisher.html 20
  • 21. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Análise “sola de sapato” • Temporada 4, episódio 2: vídeo – Dos 22’47” aos 23’33”, Skyler observa o movimento do car wash e faz algumas anotações, enquanto alimenta a sua filha. – Dos 33’51’ aos 36’10”, Skyler entra no car wash para negociar a sua aquisição. 21
  • 22. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Erros de análise e de experiência (e ganância) • Grupo EBX: não tinha fundamentos. • Smiles (?!): tinha fundamentos demais, mas tinha questões com controlador ruim (novo mercado é governança garantida?). Muita exposição, sem controle adequado do tamanho da posição. • IRB: talvez tenha saído antes da hora. • No futuro devo errar mais, mas o importante é aprender e não errar de novo na mesma coisa. 22
  • 23. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Foco na análise da empresa e não no preço! 23
  • 24. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Para a próxima aula • Analisem os 15 pontos de Fisher para a sua empresa. • Estruture a análise comparativa pelo Modelo de Graham e Dodd para a sua empresa e a principal concorrente. 24
  • 25. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br Para ter acesso a mais conteúdos, acesse: – Blogs www.ContabilidadeMQ.com.br www.FinancasAplicadasBrasil.blogspot.com – Instagram: www.instagram.com/felfelipepontes – Facebook: www.facebook.com/ContabilidadeMQ – Twitter: www.twitter.com/felfelipepontes – YouTube: www.youtube.com/ContabilidadeMQ 25
  • 26. Felipe Pontes www.contabilidademq.com.br 26 it k k ktk k kitk j jitjit XCustosIncAD     1 ,,2,,10 𝑃𝑡 = 𝜏=1 ∞ 𝑅𝑓−𝑡 𝐸𝜏 𝑑 𝑡+𝜏 youtube.com/contabilidademq @felfelipepontes @contabilidademq Slideshare.net/felipepontes16 /pontesfelipe Se inscreva em nosso canal e ative as notificações para não perder nada!