MAGNETOTERAPIA
Anderson Hirose de Andrade
MAGNETOTERAPIA
O sistema de magnetoterapia baseia-se na aplicação de
campos magnéticos que regeneram as células afetadas p...
MAGNETOTERAPIA
São muitos os centros que
oferecem tratamentos por meio de
magnetoterapia: hospitais, centros de
fisioterap...
EM QUE PATOLOGIAS E DOENÇAS É
RECOMENDADO?
EM QUE PATOLOGIAS E DOENÇAS É
RECOMENDADO?
A magnetoterapia também proporciona excelentes resultados no
tratamento de doen...
APLICAÇÃO E TEMPO DE TRATAMENTO
Pode aplicar-se por cima da roupa ou deve aplicar-se
diretamente sobre a pele?
Não só pode...
QUEM PODE UTILIZAR?
Todas as pessoas e em qualquer idade: de desportistas –
são muitos os desportistas de elite que a util...
MAGNETOTERAPIA NA ÁREA
ESPORTIVA
No Hospital Público de Manerbio (Itália),
foram realizados estudos ao longo de 5 anos
em ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Magnetoterapia - Anderson Hirose

912 visualizações

Publicada em

Trabalho de Magnetoterapia apresentado pelo aluno Anderson Hirose na Liga Acadêmica de Saúde Integrativa - LASI

Publicada em: Saúde
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
912
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Magnetoterapia - Anderson Hirose

  1. 1. MAGNETOTERAPIA Anderson Hirose de Andrade
  2. 2. MAGNETOTERAPIA O sistema de magnetoterapia baseia-se na aplicação de campos magnéticos que regeneram as células afetadas por traumas, infecções ou patologias e contribuem para recuperar o equilíbrio de forma natural. Estes campos magnéticos atuam como um regenerador celular que devolve ao corpo o equilíbrio, restituindo o sistema biológico alterado como consequência de traumatismos, infecções e outras patologias que fizeram com que as nossas células perdessem energia. Os campos magnéticos recarregam-nas, permitindo que o nosso organismo se defenda de forma natural com maior eficácia, aliviando a dor e acelerando os tempos de cura e recuperação.
  3. 3. MAGNETOTERAPIA São muitos os centros que oferecem tratamentos por meio de magnetoterapia: hospitais, centros de fisioterapia, clínicas de reabilitação, associações e clubes desportivos, consultórios médicos especializados. Onde se aplica a técnica? A magnetoterapia foi aplicada por todos os povos e civilizações desde os tempos mais remotos, mas o seu uso generalizou-se a partir dos anos 90 do século XX, através de aparelhos médicos.
  4. 4. EM QUE PATOLOGIAS E DOENÇAS É RECOMENDADO?
  5. 5. EM QUE PATOLOGIAS E DOENÇAS É RECOMENDADO? A magnetoterapia também proporciona excelentes resultados no tratamento de doenças como artrites, artroses, reumatismos, no combate das dores articulares, de fraturas, contusões ou cefaleias, na reabilitação e recuperação muscular por fadiga, cansaço ou estresse.
  6. 6. APLICAÇÃO E TEMPO DE TRATAMENTO Pode aplicar-se por cima da roupa ou deve aplicar-se diretamente sobre a pele? Não só pode aplicar-se por cima da roupa como se pode aplicar sobre o gesso em casos de fratura, visto que os campos electromagnéticos atravessam o gesso chegando ao osso lesado. Quanto tempo dura um tratamento? A resposta do nosso corpo é diferente em cada pessoa e em cada patologia. Recomenda-se uma ou duas sessões por dia durante um período mínimo de 15 dias para começar a notar os resultados, mas podem aplicar-se tantas sessões quantas as desejadas. Em doenças crônicas, podemos aplicar o tratamento ininterruptamente. Uma sessão dura em média 30 minutos.
  7. 7. QUEM PODE UTILIZAR? Todas as pessoas e em qualquer idade: de desportistas – são muitos os desportistas de elite que a utilizam – a pessoas de idade ou mesmo crianças. A sua aplicação só não se recomenda em pessoas que utilizem marcapasso, visto que se poderá produzir uma descarga da bateria do mesmo, e, como prevenção, em grávidas, visto que nestes casos não existem estudos clínicos. QUEM NÃO PODE UTILIZAR?
  8. 8. MAGNETOTERAPIA NA ÁREA ESPORTIVA No Hospital Público de Manerbio (Itália), foram realizados estudos ao longo de 5 anos em perto de 7000 pessoas que sofriam de diferentes patologias, alcançando-se resultados positivos em mais de 90% dos casos.

×