Obesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio

884 visualizações

Publicada em

Trabalho sobre Obesidade e Medicina Chinesa apresentada pela aluna Camila Tibúrcio na Liga Acadêmica de Saúde Integrativa - LASI

Publicada em: Saúde
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
884
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
53
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Obesidade e Medicina Chinesa - Camila Tibúrcio

  1. 1. Obesidade é uma doença crônica até recentemente considerada um problema exclusivo de países desenvolvidos, entretanto, vem aumentando exponencialmente em países subdesenvolvidos, sobre tudo nos centros urbanos, transformando-se em uma verdadeira pandemia mundial.
  2. 2. Os fatores genéticos desempenham papel importante na determinação da suscetibilidade do indivíduo para o ganho de peso, porém são os fatores ambientais e de estilo de vida, tais como hábitos alimentares inadequados e sedentarismo, que geralmente levam a um balanço energético positivo, favorecendo o surgimento da obesidade.
  3. 3. O sobrepeso e a obesidade também estão associados a distúrbios psicológicos, incluindo: depressão, distúrbios alimentares, imagem corporal distorcida e baixa autoestima. As prevalências de ansiedade e depressão são de três a quatro vezes mais altas entre indivíduos obesos. Além disso, indivíduos obesos também são estigmatizados e sofrem discriminação social.
  4. 4. O excesso de peso corporal pode ser estimado por diferentes métodos ou técnicas, como pregas cutâneas, relação cintura-quadril, ultra-som, ressonância magnética, entre outras. Entretanto, as condições de simplicidade de obtenção, baixo custo e correlação com a gordura corporal, o Índice de Massa Corporal (IMC) tem sido amplamente utilizado e aceito para estudos epidemiológicos.
  5. 5. O cálculo do índice de massa corpórea, valor obtido pela divisão do peso (kg) pela altura (m) ao quadrado. Indivíduos com IMC entre 30 a 40 são considerados obesos e quanto maior for este valor maior será seu risco para morbidades, tais como: doenças cardiovasculares, Diabetes mellitus, distúrbios osteomusculares, entre outras.
  6. 6. Outro indicador de risco para doenças associadas à obesidade é a razão cintura quadril (RCQ), que indica a distribuição da gordura corporal, localizada no abdome, que representa maior risco para morbidades e mortalidades. A RCQ é obtida pela razão da circunferência abdominal pela circunferência do quadril, e se for superior a um para homens e 0,85 para mulheres, considera-se presente o risco para doenças cardiovasculares.
  7. 7. Foram usados dois artigos Acupuntura e apetite de trabalhadores obesos de um hospital Obesidade e tratamento: desafio comportamental e social
  8. 8. Obesidade é uma doença que não apresenta divisão de gênero, classe social, idade e região. Todas pessoas estudadas apresentam desequilíbrio emocional, estresse, falta de atividade fisica, ansiedade, falta de motivação, não apresentam horário para refeições, durante a refeição fazem outra atividade, e praticam o chamado “alimento consolo”.
  9. 9. Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, YIN e YANG estão contidas em TAO, o principio básico de todo universo, incluindo o corpo humano. E assim, ao se curar a doença, deve-se procurar sua causa básica. O corpo como produto do equilíbrio entre as duas forças (energias), quando há desequilíbrio entre YIN e YANG ocorre a doenças, dores e emoções.
  10. 10. Um individuo que não se movimenta, permanece sedentário, abriga dentro de si um excesso de energia YIN. Dessa forma o corpo não produz calor, ou seja, gera deficiência de YANG, promovendo desequilíbrio energético. Obesidade esta relacionada ao desequilíbrio energético, onde há alta ingestão alimentar e baixo gasto calórico, ou seja, a energia ingerida fica armazenada, ocorrendo o acumulo no tecido adiposo.
  11. 11. Segundo a MTC, a obesidade esta relacionada a desarmonia do elemento Terra, gerando acumulo de umidade prejudicando as funções de transformação e transporte dos líquidos orgânicos JING YE, sob responsabilidade do Baço, na visão energética. Sentimentos relacionados ao Estômago e Baço são de preocupação, reflexão e meditação. Ansiedade, medo, autoestima baixa estão relacionadas ao alimento consolo, para suprir com sensação de conforto e prazer.
  12. 12. Dietoterápica Chinesa: Alimentação equilibrada. Refeições em horários definidos. Alimentos YIN e YANG para alcançar o equilíbrio energético. Fitoterapia: Chás para ansiedade, diuréticos, metabólicos, antioxidantes. Chá verde apresenta uma grande quantidade de flavonóides conhecidos como cataquinas, capazes de promover a diminuiçao de peso corporal, gordura corporal e tratamento da obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares.
  13. 13. Ventosaterapia: Possui efeitos sobre órgãos digestivos, estimulação dos movimentos peristálticos e secreção de fluidos digestivos, fortalecendo a digestão, absorção de nutrientes e de secreção. Acupuntura: através de pontos energéticos e meridianos, consegue-se alimentar o fluxo de energia para obtenção do equilíbrio. Promove bem- estar, relaxamento, supressão do apetite e melhora o funcionamento dos órgãos.

×