Lentes convergentes e divergentes

25.090 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
25.090
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
226
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Lentes convergentes e divergentes

  1. 1. Colégio Alberto Ferreira Rezende Física: 2º B Sistema de Ampliação da Visão : Lentes • LENTES CONVERGENTES • LENTES DIVERGENTES Professora: Claudia
  2. 2. "A ciência humana de maneira nenhuma nega a existência de Deus. Quando considero quantas e quão maravilhosas coisas o homem compreende, pesquisa e consegue realizar, então reconheço claramente que o espírito humano é obra de Deus, e a mais notável." Galileu Galilei
  3. 3. O que é uma lente? Podemos dizer que a lente é um dos componentes ópticos mais utilizados para a formação de imagens em diversos sistemas ópticos(visão). As lentes têm por finalidade modificar o percurso dos raios de luz que nelas incidem. Elas mudam a trajetória dos raios por meio da refração(mudança de direção). Sendo assim, podemos classificar as lentes em convergente e divergente.
  4. 4. Lentes Convergentes Em uma lente esférica com comportamento convergente, a luz que incide paralelamente entre si é refratada, tomando direções que convergem(direciona-se) a um único ponto. Figura 1: Lente biconvexa (com bordas finas) Figura 2: lente bicôncava (com bordas espessas) Tanto lentes de bordas finas como de bordas espessas podem ser convergentes, dependendo do seu índice de refração em relação ao do meio externo.
  5. 5. Exemplo de lentes convergentes : Lupa A lupa é um instrumento óptico munido de uma lente com capacidade de criar imagens virtuais ampliadas. É utilizada para observar com mais detalhe pequenos objetos ou superfícies. Também denominada microscópio simples - é constituída de uma única lente convergente. O que o olho passa a enxergar é uma imagem virtual do objeto. Apesar dessa ampliação, a lupa não serve para a observação de objetos muito pequenos como células, bactérias e insetos pequenos, pois nesses casos se faz necessário um aumento muito grande com uso de microscópio.
  6. 6. Lente da Lupa Uma lupa é constituída por uma lente convergente com distância focal na ordem de centímetros, capaz de conjugar uma imagem virtual, direta e maior que o objeto. No entanto, este instrumento se mostra eficiente apenas quando o objeto observado estiver colocado entre o foco principal objeto e o centro óptico.
  7. 7. Lentes Divergentes Em uma lente divergente, a luz que incide paralelamente entre si é refratada, tomando direções que divergem a partir de um único ponto. O caso mais comum é o que a lente tem índice de refração maior que o índice de refração do meio externo. Nesse caso, um exemplo de lente com comportamento divergente é o de uma lente bicôncava (com bordas espessas): Lente com comportamento divergente é o de uma lente biconvexa (com bordas finas)
  8. 8. Lentes Divergentes: correções com Óculos Na miopia, a luz de objetos distantes é focada na frente da retina. A miopia ocorre normalmente quando o globo ocular é muito longo, entretanto, às vezes é causada pelo foco excessivo no sistema de lente. O resultado é que se pode ver objetos próximos com nitidez, mas os objetos mais distantes ficam embaçados. A miopia pode ser corrigida usando-se uma lente côncava para divergir ou estender a luz de forma que, quando passar pelo sistema de lente, seja focada na retina. se você tiver miopia, a imagem é focada antes de chegar a sua retina (acima). Um óculos com lente côncava empurra o foco para a área de foco para visão nítida.
  9. 9. Lentes divergentes corretiva Miopia quando uma pessoa procura um médico oftalmologista queixando-se de estar vendo os objetos distantes borrados, são receitados óculos que tenham lentes com graus divergentes. Exemplo na figura ao lado. Então, quanto maior é o grau das lentes divergentes, maior é a dificuldade que a pessoa possui para enxergar objetos de longe e mais distantes da retina as imagens se formam. As lentes divergentes são mais espessas nas bordas do que no centro, o que lembra os fundos de garrafas. Dessa forma, vem daí a expressão: “fundo de garrafa” para os óculos com dioptrias negativas maiores.
  10. 10. Lentes Convergentes corretiva Hipermetropia Hipermetropia é um problema visual caracterizado pela dificuldade de ver objetos próximos. Essa dificuldade ocorre porque a imagem é formada atrás da retina em vez de diretamente nela. Ela pode ser causada pelo tamanho pequeno do globo ocular ou pelo poder de foco limitado A maioria dos casos de dificuldade em enxergar de perto pode ser corrigido com lentes convergentes, elas curvam a luz para o centro e movem o ponto focal para frente, para que a luz fique focada na retina ao invés de atrás da retina.
  11. 11. Lentes Divergentes e Convergentes : Telescópios Um telescópio é um equipamento incrível que tem a capacidade de fazer com que objetos distantes pareçam muito mais próximos. a lente objetiva (em refratores) ou o espelho primário (nos refletores) captam muita luz de um objeto distante e trazem essa luz, ou imagem, para um ponto ou foco; uma lente ocular "pega" a luz do foco da objetiva ou do espelho primário e a amplia para que ocupe uma grande porção da retina. Esse é o mesmo princípio que a lente de aumento usa: ela pega uma imagem pequena no papel e a espalha pela retina do olho para que pareça maior.
  12. 12. Lentes Convergente: Microscópio Um microscópio é um instrumento óptico composto por um tubo delimitado nas suas extremidades por lentes esféricas convergentes, formando uma associação de lentes separadas. A lente mais próxima do objeto observado é chamada objetiva, e é uma lente com distância focal na ordem de milímetros. A lente próxima ao observador é chamada ocular, e é uma lente com distância focal na ordem de centímetros.
  13. 13. Lentes Convergentes Microscópio O funcionamento é bastante simples. A Lente objetiva fornece uma imagem real, invertida e maior que o objeto. Esta imagem funciona como objeto para a lente ocular, que funciona como uma lupa, fornecendo uma imagem final virtual, direta e maior. Ou seja, o objeto é aumentado duplamente, fazendo com que objetos muito pequenos sejam melhores observados. Aumentando uma imagem, em ,aproximadamente, 2.000 vezes da original.
  14. 14. Equipe: o Clewerton Gabriel o Silas Ferreira o Gabriel Henrique
  15. 15. Bibliografia • Howstuffworks ? Como tudo funciona Entre em: http://www.hsw.uol.com.br/ • SóFísica Entre em: http://www.sofisica.com.br/conteudos/Otica

×