Redes de quarta geração

566 visualizações

Publicada em

Apresentação sobre redes de quarta geração

Publicada em: Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
566
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
23
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redes de quarta geração

  1. 1. CONTEXTO HISTÓRICO - Evolução da internet na década de 90. - Ascensão das tecnologias 2G, 2.5G e 3G - Maior necessidade de tráfego de dados do que de voz - Evolução tecnológicas dos aparelhos e técnicas de modulação de sinal - Dispositivos móveis de grande poder tecnológico: Smartphones, Tablet, Netbooks, etc. - Mercado com grande crescimento: * Lançamento de novos aparelhos quase que diariamente; * Agregação de serviços e produto; * Forte apelo às redes sociais. - Necessidade das pessoas sempre ficarem conectadas
  2. 2. O QUE É 4G? - Não está totalmente definida, mas há serviços ofertados - Veio para refinar o uso do espectro do sinal, dando maior eficiência ao sistema - É baseada na tecnologia IP, com preocupação voltada para rede de pacotes - Flexibilidade de banda, facilitando as integrações de roaming internacionais - Compatível com a família 2G, 3G - Melhor experiência do usuário, enriquecido com a interatividade com multimídias digitais e serviços em tempo real - Maior cobertura da célula, diminuindo os custos com infraestrutura - Maiores taxas de transmissão, atingindo a escala dos Gigabits - Oferecer serviços de qualquer tipo, a qualquer momento e em qualquer lugar.
  3. 3. ECOSSISTEMA 4G Ecossistema diversificado baseados na tecnologia IP: - Celular 4G; - Serviços e Aplicações - WLAN - Tecnologias Wireline - Digital Broadcast – HDTV, IPTV, VoD, etc - IMT - 2000
  4. 4. TECNOLOGIAS ENVOLVIDAS SDR – Software Defined Radio OFDM – Orthogonal frequency-division mutiplexing - Multiportadora MIMO – Multiple Input and Mutiple Output UMTS como padrão TD-SCDMA – padrão desenvolvido na China LTE – Long Term Evolution WiMax
  5. 5. LTE e WiMax LTE é o padrão desenvolvido pela 3GPP, juntamente com grandes empresas. Promete curar o GSM/CDMA que fragmentou a industria. Usa OFDM e MIMO. Primeiro serviço LTE foi oferecido pela TeliaSonera em dez/2009 na Escandinávia. Há grande interesse pelo uso dessa tecnologia em grandes empresas de telefonia móvel e de serviços de telecomunicações WiMax é um padrão da IEEE (802.16e) e do WiMax Forum. O início de seu uso comercial teve início em 2006 na Coréia do Sul.
  6. 6. O PODER DO LTE Tecnologia em forte expansão Interesse de oferta de serviço em mais de 150 operadoras em todo mundo Melhor custo benefício para tráfego de dados Tempo de resposta em 10 milissegundos Área de cobertura da célula de 100Km, algumas operadoras cogitam até 200Km. Custo do bit trafegado é menor que nas gerações anteriores
  7. 7. ESTRUTURA LTE
  8. 8. ELEMENTOS PRESENTE NA ESTRUTURA LTE MME – Mobile Managenment Entity: é o plano de controle e gerencia de estados, autenticador. SGW – Service Gateway: encaminha e reteia pacotes; PGW – Package Data Network Gateway: atua como interface entre as redes LTE e a rede de pacotes com a Internet. Responsável pela atribuição do IP, melhor esforço e inspeção dos pacotes. EPDG – Evolved Package Data Gateway: responsável pela interligação entre EPC e as redes não-3GPP
  9. 9. WiMax x LTE
  10. 10. WiMax x LTE
  11. 11. WiMax x LTE As duas tecnologias podem trabalhar em conjunto para oferecer ótimos serviços 4G. Uma arquitetura mista é viável e estimulada, já que o WiMax saiu na frente do LTE.
  12. 12. ARQUITETURA LTE + WiMax
  13. 13. 4G NO BRASIL - Há previsão de leilão para abril de 2014 na faixa de 700Mhz - Exigências: * Cobertura de sinal nas rodovias federais e construção de redes de fibras ópticas para cerca de 1.500 municípios brasileiros sem infraestrutura. - Previsão de instalação nas cidades-sedes da Copa até 31/12/2013. - Primeira a utilizar foi Recife em 2012 e Curitiba em fevereiro/2013.

×