Introdução à genética mendeliana

798 visualizações

Publicada em

Genética

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
798
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
69
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Quilhas formadas por pétalas que protegem os aparelhos reprodutores da flor hermafrodita
  • Mostras a castração das flores a fim de impedir a auto-fecundação. Após o maturamento do gineceu é efetuada a fecundação ou fertilização cruzada obtendo-se descendentes híbridos.
  • Mendel efetuou cruzamento do que ele chamava de linhagens puras (plantas que por autofecundação davam apenas plantas iguais a si). Após os cruzamentos a descendência imediata das linhagens puras, Geração Parental, foi chamada de Geração híbrida ou geração de filhos 1. Na Geração F1 Mendel pode verificar que os descendentes eram sempre iguais a UM dos pais. Realizando autofecundação de F1, obtendo consequentemente F2, Mendel pode verificar o ressurgimento, em menor quantidade, da característica desaparecida em F1. Isso levou a Mendel concluir que o traço de um dos pais ficava em “recesso”, encoberto, reaparecendo em F2. Ao traço que desaparecia Mendel chamou de recessivo enquanto ao que se manifestava chamou de dominante.
  • Introdução à genética mendeliana

    1. 1. Prof.: Felipe Cavalcante Genética I. Conceito: Área da Biologia que estuda a herança biológica ou hereditariedade.
    2. 2. Prof.: Felipe Cavalcante Genética II. Pisum sativum:  Facilidade de cultivo;  Variedades facilmente identificáveis;  Ciclo de vida curto;  Obtenção de descendência fértil no cruzamento de variedades diferentes;  Facilidade de polinização artificial.
    3. 3. Prof.: Felipe Cavalcante Genética II. Pisum sativum:
    4. 4. Prof.: Felipe Cavalcante Genética Após a fecundação cruzada Mendel obteve sementes hibrídas (hybris, misturado por cruzamento).
    5. 5. Prof.: Felipe Cavalcante Genética III. Características estudadas: FORMA DA SEMENTE COR DA SEMENTE COR DA CASCA DA SEMENTE FORMA DA VAGEM COR DA VAGEM POSIÇÃO DAS FLORES ALTURA DA PLANTA LISA AMARELA CINZA INFLADA VERDE AXILAR ALTA RUGOSA VERDE BRANCA COMPRIMIDA AMARELA TERMINAL ANÃ
    6. 6. Prof.: Felipe Cavalcante Genética IV. Gerações: Geração parental (Geração P) Geração parental (Geração P) Geração híbrida (Geração F1) Geração F2 Geração F2 Geração F2 Geração F2
    7. 7. Prof.: Felipe Cavalcante Genética Característica Traço dominante Traço recessivo Forma da semente Lisa Rugosa Cor da semente Amarela Verde Cor da casca Cinza Branca Forma da vagem Inflada Comprimida Cor da vagem Verde Amarela Posição das flores Axilar Terminal Altura da planta Alta Anã
    8. 8. Prof.: Felipe Cavalcante Genética V. Cruzamentos: Geração P – AA Geração P – aa 3:1 Amarela Verde Geração F1 – 100% Aa (Aa, Aa, Aa, Aa) AA Aa aA aa Gameta A Gameta a Gameta A Gameta a Aa Aa Amarela Amarela
    9. 9. Prof.: Felipe Cavalcante Genética VI. 1ª Lei de Mendel: Os fatores que condicionam uma característica segregam-se na formação dos gametas; estes portanto, são puros com relação a cada fator.
    10. 10. Prof.: Felipe Cavalcante Genética Gene Loci Genes Alelos
    11. 11. Prof.: Felipe Cavalcante Genética
    12. 12. Prof.: Felipe Cavalcante Genética VII.Heredograma: Sexo masculino Sexo feminino Sexo indefinido Afetados Casamento Casamento cosanguíneo Divórcio
    13. 13. Prof.: Felipe Cavalcante Genética Filiação Casal sem filhos Irmandade
    14. 14. Prof.: Felipe Cavalcante Genética Gêmeos Monozigóticos Gêmeos Dizigóticos
    15. 15. Prof.: Felipe Cavalcante Genética IX. Polialelia: É quando existe mais de um par de alelos para cada locus, determinando uma característica. A. Pelagem dos coelhos: FENÓTIPOS ALELOS GENÓTIPOS Selvagem ou aguti Chinchila Himalaia Albino C cch ch c CC , Ccch,Cch, Cc cchcch, cchch, cchc chch, chc cc C > cch > ch > c
    16. 16. Prof.: Felipe Cavalcante Genética IX. Polialelia: A. Tipagem sanguínea: GRUPO SANGUÍNEO AGLUTINOGÊNIO AGLUTININAS A (IA IA ou IAi) A Anti-B B (IB IB ou IBi) B Anti-A AB (IA IB) AB - O (ii) - Anti-A e Anti-B AGLUTINOGÊNIO: Proteínas localizadas na superfície das hemácias. (antígeno) AGLUTININAS: Proteínas plasmáticas (anticorpos).
    17. 17. Prof.: Felipe Cavalcante Segregação Independente MEIOSE A a B b A A a a B b b B
    18. 18. Prof.: Felipe Cavalcante Linkage A B A B a b a b A B A B a b a b MEIOSE 50% 50%
    19. 19. Prof.: Felipe Cavalcante Linkage / Permutação A B A B a b a bbB MEIOSE A B a b a bB A Bb

    ×