Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Célula
clorofilada
Folha
Parede
celular
Cloroplasto
Membrana externa
Mem...
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
C18
O2
C6H12
18
O6
C16
O2
C6H12
16
O6
H2
16
O 16
O2
18
O2
H2
18
O
6CO2 +...
Prof.: Felipe Cavalcante
Esse experimento utilizando isótopo do oxigênio serviu para determinar de onde
vem o O2 liberado ...
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Concentração de CO2
Atividadefotossintética
Intensidade luminosa
Ativida...
Prof.: Felipe Cavalcante
Plantas heliófilas (que vivem em ambientes com muita luminosidade) possuem
uma taxa de fotossínte...
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
LUZ BRANCA
LUZ BRANCA
Prof.: Felipe Cavalcante
LUZ
BRANCA
Professor: Felipe Cavalcante
LUZ
BRANCA
LUZ
BRANCA
FotossínteseFotossíntese
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Comprimento de onda (nm)
Taxadefotossíntese
Prof.: Felipe Cavalcante
Q. 06 (2003) – 2ª FaseQ. 06 (2003) – 2ª Fase
A figura ilustra, de forma esquemática, o experiment...
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
I.I. Etapas:Etapas:
Reações de escuro,Reações de escuro, fixação de CO2,...
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Etapa
Clara
(Tilacóide)
Etapa
Escura
(Estroma)
LuzLuz
HH22OO
OO22
COCO22...
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
I.I. Fotossistema:Fotossistema:
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Prof.: Felipe Cavalcante
FotossínteseFotossíntese
Ferredoxina
é
é
PP PP
6 CO6 CO22
66 PP1212
1212 PPPP
PP1212
PP1010
CICLO DASCICLO DAS
PENTOSESPENTOSES
ATPATP
AADDPP
NADPHNADPH
NADPNADP++...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fotossíntese

546 visualizações

Publicada em

Toda aula é complementada no quadro. Os slides servem apenas como material de apoio.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
546
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • 1- Cutícula;
    2- Epiderme superior;
    3- Parênquima paliçádico;
    4- Tecido de condução de seiva;
    5- Parênquima Lacunoso;
    6- Célula anexa;
    7- Estômatos;
    8- Ostíolo;
    9- Câmara subestômatica;
    10- Mesófilo foliar.
  • Fotossíntese

    1. 1. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese Célula clorofilada Folha Parede celular Cloroplasto Membrana externa Membrana interna Tilacóide Granum Estroma Núcleo Vacúolo Cloroplasto DNA Granum Tilacóide
    2. 2. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese
    3. 3. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese C18 O2 C6H12 18 O6 C16 O2 C6H12 16 O6 H2 16 O 16 O2 18 O2 H2 18 O 6CO2 + 6CO2 + 12H2O C6H12O6 + 6O2 + 6H2O Luz 12H2S C6H12O6 + 12S + 6H2O Luz
    4. 4. Prof.: Felipe Cavalcante Esse experimento utilizando isótopo do oxigênio serviu para determinar de onde vem o O2 liberado na fotossíntese. Percebe-se que na segunda imagem o isótopo está na molécula de H2O, portanto o O2 liberado na fotossíntese vem da FOTÓLISE DA ÁGUA (quebra da água pela ação da luz)
    5. 5. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese Concentração de CO2 Atividadefotossintética Intensidade luminosa Atividadefotossintética PSL ou PSF (ponto de saturação luminoso ou fótico) Fotossíntese Respiração PCL ou PCF (ponto de compensação luminoso ou fótico) Fotossíntese (heliófila) Respiração (heliófila) Fotossíntese (umbrófila) Respiração (umbrófila)
    6. 6. Prof.: Felipe Cavalcante Plantas heliófilas (que vivem em ambientes com muita luminosidade) possuem uma taxa de fotossíntese maior, portanto ponto de compensação fótico maior. Plantas umbrófilas (sombra) como cacaueiro, briófitas e floresta amazônica, possuem ponto de compensação fótico menor, porque tem menos disponibilidade de luz.
    7. 7. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese LUZ BRANCA LUZ BRANCA
    8. 8. Prof.: Felipe Cavalcante LUZ BRANCA Professor: Felipe Cavalcante LUZ BRANCA LUZ BRANCA FotossínteseFotossíntese
    9. 9. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese Comprimento de onda (nm) Taxadefotossíntese
    10. 10. Prof.: Felipe Cavalcante Q. 06 (2003) – 2ª FaseQ. 06 (2003) – 2ª Fase A figura ilustra, de forma esquemática, o experimento clássico de Thomas Engelmann (1883), em que iluminou uma alga filamentosa, de modo a expor diferentes segmentos da alga a diferentes comprimentos de onda da luz. A partir da análise dos dados experimentais apresentados, explique a distribuição diferenciada das bactérias em torno da alga filamentosa.
    11. 11. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese I.I. Etapas:Etapas: Reações de escuro,Reações de escuro, fixação de CO2,fixação de CO2, Fase de Blackman,Fase de Blackman, Ciclo das PentosesCiclo das Pentoses, Ciclo de Calvin-, Ciclo de Calvin- Benson,Benson, Etapa enzimáticaEtapa enzimática e Ciclo dae Ciclo da Ribulose.Ribulose. FotoquímicaFotoquímica QuímicaQuímica Fotofosforilação Cíclica;Fotofosforilação Cíclica; Fotofosforilação Acíclica;Fotofosforilação Acíclica; -Fotólise da água (Reação de Hill)--Fotólise da água (Reação de Hill)-
    12. 12. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese Etapa Clara (Tilacóide) Etapa Escura (Estroma) LuzLuz HH22OO OO22 COCO22 CC66HH1212OO66 ADPADP NADPNADP ATPATP NADPH+HNADPH+H++
    13. 13. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese I.I. Fotossistema:Fotossistema:
    14. 14. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese
    15. 15. Prof.: Felipe Cavalcante FotossínteseFotossíntese Ferredoxina é é
    16. 16. PP PP 6 CO6 CO22 66 PP1212 1212 PPPP PP1212 PP1010 CICLO DASCICLO DAS PENTOSESPENTOSES ATPATP AADDPP NADPHNADPH NADPNADP++ PPii PP22 (PGAL)(PGAL)

    ×