Terminais LTSP com openSUSE      Um caso prático  Bruno Santos (feiticeir0@feiticeir0.no-ip.org) Caldas da Rainha, 1 de Se...
Terminais LTSP com openSUSE Agenda  Hospital Amato Lusitano  LTSP  Thin clients  LTSP no HAL  Custos, factos e expectativa...
Hospital Amato Lusitano            30 anos de funcionamento            922 Funcionários            23 Especialidades      ...
Serviço de Informática                                               Rede estruturadaRede estruturada de alto desempenhoAl...
Serviço de Informática        Clientes (postos de trabalho)        512 Computadores PCs          Intel PII, PIII, PIV com ...
Serviço de Informática                            Servidores           35 Servidores non-stop           930 utilizadores e...
Serviço de Informática                               Servidores LinuxDistribuições RedHat,CentOS, openSUSE, FedoraArquitec...
Serviço de Informática                         Recursos disponíveis ao utilizadorAplicações base   Fedora Core/openSUSE/Ge...
Necessidade de OptimizaçãoOptimizar os equipamentos informáticos de uma empresa permite:   Melhorar a qualidade       Ajud...
Necessidade de OptimizaçãoReduzimos ao mínimo o número de SistemasOperativosUsamos software gratuito sempre que possível(f...
Necessidade de OptimizaçãoPrivilegiamos as comunicações via e-mailDisponibilizamos modelos de muitosformulários e document...
Alternativas Open Source     para aplicações típicasPacote de Office → OpenOfficeCompressor de ficheiros → ZipcentralAdobe...
Linux Terminal Server Project Adiciona suporte de “Thin Clients” a qualquer servidor Linux. Fornece uma forma simples de r...
Processamento descentralizado Cada máquina tem capacidade de processamento local Tipicamente são parte de uma rede de comp...
Processamento centralizadoCada máquina (posto) não tem capacidade deprocessamento local (chama-se um terminal)  Adequado a...
Processamento mistoFuncionalidade única em LTSPPermite utilizar processamento do servidor, eao mesmo tempo executar aplica...
Dispositivos locaisPermite num terminal, aceder:Discos rígidosCD-ROMMemórias flashDrives de disquetes
LTSP - TecnologiasPXE  Preboot Execution EnvironmentDHCP  Dynamic Host Configuration ProtocolTFTP  Trivial File Transfer P...
LTSP – Processo de boot     Inicio                       Inicio                  PXE                             Etherboot...
LTSP – Processo de boot                                           Inicio      Kernel            Inicio                    ...
Thin Clients – Postos Linux
Thin Clients – Postos Linux
Thin Clients – Postos Linux
Thin Clients – Postos Linux
LTSP no HAL2x Intel PIII 1100MHz4Gb memóriaHDD 18Gb Raid1LTSP 4.1SuSE 10.0VLAN dedicada aos terminais121 utilizadoresPasta...
LTSP no HAL                          Porquê openSUSEPosicionamento na área do desktopAtractividadeEstabilidadeRobustezTrad...
LTSP no HAL                  Ambiente dos utilizadoresXfce 4Mozilla FirefoxOpenOffice 2.0XmmsAdobe ReaderGwenviewKsame
LTSP no HAL                                UtilizadoresImagem do ambiente de trabalho altera todosos diasSom diferente ao ...
Custos das alternativas Open Source  com ambiente Thin Client LinuxNo HAL não é necessário reinvestir nos terminais client...
Custos, factos e expectativasNo ano 2, o HAL poupou 45.000€ em 40 postos (15% do númerototal de postos existentes)O HAL es...
Futuro do LTSPLTSP 5 (muekow)Integração na própria distribuiçãoApenas são desenvolvidos os pacotespróprios do LTSP (5%)Uti...
Referênciashttp://www.ltsp.orghttp://pt.wikipedia.orghttp://wiki.ltsp.orgDocumentação do HAL
Apresentacao ENOS 2007
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentacao ENOS 2007

272 visualizações

Publicada em

Apresentação efetuada no evento Encontro Nacional de OpenSUSE 2207 nas Caldas da Raínha

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
272
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentacao ENOS 2007

  1. 1. Terminais LTSP com openSUSE Um caso prático Bruno Santos (feiticeir0@feiticeir0.no-ip.org) Caldas da Rainha, 1 de Setembro 2007 António Martins (digiplan.pt@gmail.com)
  2. 2. Terminais LTSP com openSUSE Agenda Hospital Amato Lusitano LTSP Thin clients LTSP no HAL Custos, factos e expectativas Futuro do LTSP
  3. 3. Hospital Amato Lusitano 30 anos de funcionamento 922 Funcionários 23 Especialidades 10 Serviços de apoio técnico 78.675 atendimentos de urgência 12.745 Internamentos 72.255 Consultas externas 759.643 MCDTs
  4. 4. Serviço de Informática Rede estruturadaRede estruturada de alto desempenhoAlta disponibilidade (24 x 7)Backbone a 2/3 Gb/s com topologia em estrela1.550 tomadas de rede514 portas activas 100Mb/s45 portas de fibra óptica 1Gb/s Bastidor I Bastidor D Bastidor G (1º piso) (6º piso) (4º piso) Bastidor E Bastidor A Bastidor H (1º piso) (2º piso) (3º piso) Bastidor B Bastidor C Bastidor F (2º piso) (3º piso) (3º piso)
  5. 5. Serviço de Informática Clientes (postos de trabalho) 512 Computadores PCs Intel PII, PIII, PIV com Windows 2000 PT Impressoras 50 Laser cores (2), Preto e branco (48) 13 Jacto de tinta cores 25 de transferência térmica 2 Matriciais preto e branco 60 Terminais gráficos
  6. 6. Serviço de Informática Servidores 35 Servidores non-stop 930 utilizadores em TI (registados) Cada semana, 503 pessoas diferentes utilizam TI no HAL Cada mês, são arquivadas digitalmente 48.500 imagens médicas. 1.000 relatórios médicos arquivados informaticamente em cada mês 33.210 mensagens de correio electrónico transaccionados cada mês 90 vírus identificados nos emails em cada mês são consultadas 20.308 páginas de internet cada mês
  7. 7. Serviço de Informática Servidores LinuxDistribuições RedHat,CentOS, openSUSE, FedoraArquitecturas Intel, Alpha eMIPSAcesso Internet, email,páginas web, serviços deredeBases de dadosThin clientsFicheiros, impressorasAplicações váriasComunicações FAX
  8. 8. Serviço de Informática Recursos disponíveis ao utilizadorAplicações base Fedora Core/openSUSE/Gentoo OpenOffice, Adobe Acrobat Reader, Mozilla Firefox, Mozilla Thunderbird Windows 2000 Microsoft Office, WRQ Reflection, Adobe Acrobat Reader, Microsoft Internet Explorer, ZipCentral, Mcafee ViruScanPasta pessoal de rede, acessível de qualquer postoPasta comum entre todos os funcionários do mesmoserviço clínico ou administrativoPerfil de utilizador, que permite memorizar aspreferências do utilizador entre sessõesAcesso a impressoras de rede, com impressão em duplex
  9. 9. Necessidade de OptimizaçãoOptimizar os equipamentos informáticos de uma empresa permite: Melhorar a qualidade Ajudar os Profissionais a melhorar o desempenho das suas actividades Aumentar o desempenho e adequar os equipamentos informáticos à actividade da empresa Reduzir custos De aquisição em equipamentos e software De propriedade (TCO) Em Recursos Humanos Aumentar o tempo médio antes de uma avaria (MTBF) e diminuir tempos de resposta em caso de falhas nos sistemas
  10. 10. Necessidade de OptimizaçãoReduzimos ao mínimo o número de SistemasOperativosUsamos software gratuito sempre que possível(freeware, open source, licenças GNU)Centralizámos todos os dados em servidores,simplificando os backups e aumentando afiabilidade e a disponibilidadeSistema de autenticação unificado para todos ospostosCriação de pastas pessoais de rede, acessíveisde qualquer postoPastas comuns entre todos os funcionários deum mesmo serviço, para partilha de informação
  11. 11. Necessidade de OptimizaçãoPrivilegiamos as comunicações via e-mailDisponibilizamos modelos de muitosformulários e documentos do dia-a-diaem formato electrónicoImplementamos políticas de domínioque não permitem aos utilizadoresactividades que coloquem em causa ofuncionamento do posto de trabalho,como sendo a instalação oudesinstalação de softwareA instalação e gestão de pacotes desoftware instalados é totalmenteautomatizada e centralizada
  12. 12. Alternativas Open Source para aplicações típicasPacote de Office → OpenOfficeCompressor de ficheiros → ZipcentralAdobe Acrobat Writer → OpenOffice suporta a criaçãode ficheiros PDFSistema Operativo Windows → LinuxTerminal Unix (WRQ Reflection)→ xterm (só em Linux)
  13. 13. Linux Terminal Server Project Adiciona suporte de “Thin Clients” a qualquer servidor Linux. Fornece uma forma simples de reutilizar computadores antigos Redução de custos
  14. 14. Processamento descentralizado Cada máquina tem capacidade de processamento local Tipicamente são parte de uma rede de computadores A gestão centralizada é difícil de realizar Não se consegue controlar facilmente os conteúdos Podem existir servidores com recursos que são partilhados entre os computadores clientes
  15. 15. Processamento centralizadoCada máquina (posto) não tem capacidade deprocessamento local (chama-se um terminal) Adequado apenas a algumas aplicações ou utilizadores com necessidades determinadasManutenção nula dosterminais e única noservidorCusto nulo em licenças desoftware (quandoimplementado em Linux)Custo geral doequipamento é menorRequer uma redeestruturada com bomdesempenho
  16. 16. Processamento mistoFuncionalidade única em LTSPPermite utilizar processamento do servidor, eao mesmo tempo executar aplicações locais,integradas no ambiente remotoDesignado em LTSP como Local APPS Screensaver
  17. 17. Dispositivos locaisPermite num terminal, aceder:Discos rígidosCD-ROMMemórias flashDrives de disquetes
  18. 18. LTSP - TecnologiasPXE Preboot Execution EnvironmentDHCP Dynamic Host Configuration ProtocolTFTP Trivial File Transfer ProtocolNFS Network File SystemXDMCP X Display Manager Control Protocol
  19. 19. LTSP – Processo de boot Inicio Inicio PXE Etherboot PC Etherboot 1 2 3 4 5 6 DHCP TFTP1. Pedido de PXE2. Envio da imagem Etherboot3. Pedido de DHCP4. Configuração de IP e localização do Kernel5. TFTP GET Kernel6. Envio do Kernel
  20. 20. LTSP – Processo de boot Inicio Kernel Inicio Servidor Linux LTSP X-Windows 7 8 9 10 Sessão NFS LTSP XDMCP7. mount NFS Root (criação do sistema de ficheiros virtual)8. Registo do cliente NFS9. Login gráfico (XDMCP)10. Validação do utilizador, inicio da sessão X
  21. 21. Thin Clients – Postos Linux
  22. 22. Thin Clients – Postos Linux
  23. 23. Thin Clients – Postos Linux
  24. 24. Thin Clients – Postos Linux
  25. 25. LTSP no HAL2x Intel PIII 1100MHz4Gb memóriaHDD 18Gb Raid1LTSP 4.1SuSE 10.0VLAN dedicada aos terminais121 utilizadoresPastas pessoais remotas60 Terminais nas mais diversas localizações
  26. 26. LTSP no HAL Porquê openSUSEPosicionamento na área do desktopAtractividadeEstabilidadeRobustezTradução PortuguêsPersonalizaçãoFacilidade de configurações
  27. 27. LTSP no HAL Ambiente dos utilizadoresXfce 4Mozilla FirefoxOpenOffice 2.0XmmsAdobe ReaderGwenviewKsame
  28. 28. LTSP no HAL UtilizadoresImagem do ambiente de trabalho altera todosos diasSom diferente ao iniciar a sessãoImpressoras definidas por terminalPastas partilhadas montadas ao iniciar asessão, consoante os grupos a que outilizador pertence.Envio de faxes directamente do terminal
  29. 29. Custos das alternativas Open Source com ambiente Thin Client LinuxNo HAL não é necessário reinvestir nos terminais clientes A possibilidade de actualização de software gratuito é semprepossível sem custos de aquisiçãoNo 5º ano, reinveste-se no servidor 5.000,00 € 4.500,00 € PC + S.O. Windows + 4.000,00 € software Office + 3.500,00 € software acesso sistemas Unix + 3.000,00 € Suporte técnico 2.500,00 € 2.000,00 € PC (thin client) + 1.500,00 € S.O. Linux + 1.000,00 € software Office + 500,00 € Suporte técnico 0,00 € 1 2 3 4 5 6 7 8
  30. 30. Custos, factos e expectativasNo ano 2, o HAL poupou 45.000€ em 40 postos (15% do númerototal de postos existentes)O HAL espera poupar 120.000€ no ano 7 para os mesmos 40postosSe o Ministério da Saúde aplicasse esta solução também em 15%dos seus postos (±20.000?), pouparia 2,6M€ no primeiro anoA solução centralizada baseada em Linux, traduz-se num custototal de propriedade (TCO) significativamente inferiorrelativamente à solução descentralizada de arquitectura Windows,com uma redução de custos de 52% no primeiro ano, até 75% aofim de 8 anosEsta não é uma solução teórica, encontra-se já em funcionamentohá cerca de 6 anos no Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco,com os resultados esperados financeiramente, e com um nível defiabilidade superior às soluções Windows convencionais
  31. 31. Futuro do LTSPLTSP 5 (muekow)Integração na própria distribuiçãoApenas são desenvolvidos os pacotespróprios do LTSP (5%)Utilizar os pacotes de software da própriadistribuiçãoUbuntu tem sido precioso
  32. 32. Referênciashttp://www.ltsp.orghttp://pt.wikipedia.orghttp://wiki.ltsp.orgDocumentação do HAL

×