Revista edicao

400 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
400
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revista edicao

  1. 1. Mamães e Gestantes A Feira da Gestante, Bebê e Criança, já realizou mais de 150 edições, todas com total sucesso de público e vendas. É uma feira completa onde a mamãe e a gestante encontram tudo o que necessitam. Possui um mix variado capaz de atender ao desejo do consumidor, do mais simples até o mais sofisticado artigo. Seus preços são altamente competitivos e também é sempre uma das primeiras a mostrar os lançamentos e novidades sejam elas nacionais ou importadas. Móveis infantis, decorações, kits de berço e cama, carrinhos, confecções, moda gestante, livros, presentes, puericultura leve e pesada, enfeites, lembranças e muito mais. Adicione mais um momento de alegria a sua gestação, visite a Feira da Gestante, Bebê e Criança. Você é nossa convidada mais especial.02 Feira da Gestante, Bebê e Criança 03
  2. 2. Grávidos Os sintomas não deixam para trás nenhuma futura mamãe, incluem enjôos, desejos, crises de choro, aumento de peso (em Sim, você leu certo. É cada vez mais comum se escutar a frase média eles engordam 6 quilos e aumentam em 5 cm a cintura) e “Estamos grávidos”. E isso não é exagero dos casais atuais: até mesmo depressão pós-parto. muitos homens têm sentido enjôos e dores comuns às parceiras É ela o sintoma mais preocupante nos papais. A depressão durante a gravidez. costuma atingir em sua maioria os pais de primeira viagem, ou Não acredita? Pesquisas recentes apontam que 54% dos futuros aqueles que não estavam preparados para a chegada do filho papais desenvolvem algum sintoma de gravidez e o fenômeno é e se caracteriza por tristeza, falta de apetite e de disposição. conhecido como Síndrome Couvade. Mas atenção! A síndrome O novo ritmo de vida imposto pela presença do bebê, a não é uma doença, e sim um conjunto de sintomas apresentados necessidade de dar ainda mais atenção à esposa (que muitas pelos homens durante o período gestacional da parceira. vezes também pode estar sofrendo com a depressão), questões como ‘Será que serei um bom pai?’ ‘Como vou educar meu filho?’ ‘Como irei manter a família, agora que ela aumentou?’ dão um empurrãozinho no estado depressivo dos homens. O tratamento assim como na depressão feminina é a busca de um especialista que pode ou não indicar medicamentos para tratar a doença. É importante ressaltar que nem sempre a tristeza significa depressão, ela pode ser passageira, apenas um estado de espírito de maridos que acabam por se sentir um pouco deixados de lado pela esposa após a chegada do bebê, que exige atenção e cuidados. Com ou sem sintomas, o importante é que o futuro papai participe da gravidez de maneira ativa, acompanhando a realização de exames e consultas, cursos de gestantes, e continue participando da vida do filho depois de seu nascimento, trocando fraldas, dando banho, contando histórias, brincando com o bebê e aproveitando este momento mágico que é a chegada de uma criança!04 Feira da Gestante, Bebê e Criança 05
  3. 3. Pele macia, unhas fortes, cabelos lisos e sedosos. A natureza brinda às grávidas com todas essas maravilhas durante o período gestacional. Além da beleza natural que acompanha aquelas pessoas felizes e de bem com a vida, os hormônios da gravidez deixam a futura mamãe com beleza ainda mais reluzente. Só que muitas vezes após dar à luz, os mesmos hormônios se transformam em vilões, causando alterações exatamente nos itens em que tinham sido tão camaradas durante a gravidez, e a principal maldade que eles cometem é a queda dos cabelos. Normal a partir do 3º mês pós-gestação, a queda dos fios parece mais radical, mesmo em mulheres que já perdiam cabelo antes de engravidar. A sensação acontece porque durante os nove meses de gravidez, são raros os casos de mulheres que perdem os cabelos, e após o nascimento do bebê a queda é acentuada. Mas fique calma, a queda é um fator comum à maioria das mamães e ameniza cerca de um ano depois de dar à luz. Durante este período não há muito o que fazer. Produtos contra queda, xampus ou cremes mágicos vão apenas fazer com que você gaste dinheiro sem resolver seu problema. Devem se preocupar apenas as mulheres que têm histórico de calvície feminina na família: essas devem dividir com seus médicos o problema, para que os mesmos possam iniciar o tratamento ainda durante o período gestacional, receitando suplementos alimentares ou tratamentos específicos. Cabelo Enquanto esperam que a fase da queda passe o importante é não realizar nenhuma química no cabelo sem orientação médica (principalmente durante a gravidez, pois isso pode prejudicar o bebê) e não se estressar com os fios que caem. Lembre-se que você estará no período de amamentação e o stress pode causar prejuízos ao leite e consequentemente ao bem mais precioso de sua vida – seu filho!06 Feira da Gestante, Bebê e Criança 07
  4. 4. vacina Hora da Difteria, tétano, coqueluche, meningite Vacina e outras infecções tetravalente (DTP 2ª dose causadas pelo + Hib) Haemophilus influenzae tipo b 4 meses VOP (vacina oral Poliomielite (paralisia 2ª dose contra pólio) infantil) »De gotinha ou de seringa, toda mamãe sabe a importância VORH (Vacina da correta vacinação das crianças para uma infância saudável. Oral de Rotavírus 2ª dose Diarréia por Rotavírus Você conhece todas as vacinas que seu bebê terá que tomar? Humano) (4) Acompanhe o Calendário Básico de Vacinação Infantil e não Difteria, tétano, deixe de imunizar seu filho! coqueluche, meningite Vacina e outras infecções tetravalente (DTP 3ª dose causadas pelo + Hib) Haemophilus influenzae 6 meses tipo b VOP (vacina oral Poliomielite (paralisia 3ª dose contra pólio) infantil) IDADE VACINAS DOSES DOENÇAS EVITADAS Vacina contra Formas graves de 3ª dose Hepatite B BCG – ID dose única hepatite B tuberculose Ao nascer Vacina contra Vacina contra 9 meses dose inicial Febre amarela 1ª dose Hepatite B febre amarela (5) hepatite B (1) Sarampo, rubéola e Vacina contra 12 meses SRC (tríplice viral) dose única 1 mês 2ª dose Hepatite B caxumba hepatite B VOP (vacina oral Poliomielite (paralisia Difteria, tétano, reforço contra pólio) infantil) coqueluche, meningite 15 meses VOP (vacina oral e outras infecções DTP (tríplice Difteria, tétano e 1ª dose 1º reforço contra pólio) causadas pelo bacteriana) coqueluche Haemophilus influenzae tipo b DTP (tríplice Difteria, tétano e 2º reforço 2 meses bacteriana coqueluche VOP (vacina oral Poliomielite (paralisia 4 - 6 anos 1ª dose Sarampo, rubéola e contra pólio) infantil) SRC (tríplice viral) reforço caxumba VORH (Vacina Oral de Rotavírus 1ª dose Diarréia por Rotavírus Vacina contra 10 anos reforço Febre amarela Humano) (3) febre amarela Fonte: Ministério da Saúde08 Feira da Gestante, Bebê e Criança 09
  5. 5. mamar Hora de »Conheça seu corpo: existem diferentes tipos de seios e mamilos e é importante que as mães conheçam seu corpo muito bem antes do aleitamento. Algumas mulheres possuem os chamados mamilos invertidos, que podem dificultar o ato de amamentar. No entanto, o médico poderá indicar-lhes massagens para preparar o seio de maneira que a amamentação ocorra sem problemas; »Primeira vez: após o parto, um dos momentos mais emocionantes para a mamãe é a hora de dar de mamar pela primeira vez. Que a amamentação é extremamente importante para a saúde O passo inicial é tentar se acalmar, para que os dutos dos seios do bebê e um momento único de intimidade e carinho entre estejam dilatados, facilitando a passagem do leite. Após lavar mães e filhos, todo mundo já sabe. O que muita gente desconhece bem as mãos com água e sabonete, posicione o bebê de é que pequenos detalhes podem tornar este ato ainda mais especial! maneira próxima e confortável, guiando sua boquinha até o Os cuidados com o seio ainda durante a gravidez, por exemplo, bico do seio e aréola. Durante as primeiras mamadas o que são essenciais para evitar rachaduras e dores que possam alimenta o recém-nascido não é o leite, e sim o colostro – um dificultar a amamentação. Separamos algumas dicas importantes líquido amarelado e até um pouco aguado, mas cheio de para que o ato de amamentar seja tranquilo para mamães e bebês. substâncias benéficas para o bebê; »Ele só brinca: o movimento de sucção das mamas é similar ao »Mudanças: no período da gestação é normal que as mamas da chupeta, dando prazer e acalmando os bebês. A mãe deve cresçam, as aréolas fiquem mais escuras e resistentes. Isso são permitir que ele faça o movimento desde que não a machuque, apenas sinais de seu corpo se adequando para alimentar o o que pode interferir no processo da mamada. Além disso, o ato bebê que está por vir; de sugar o seio é o principal estímulo à produção de leite; »Preparo dos seios: Durante a gravidez as mães devem tomar »Rachaduras: Se mesmo com todas as dicas acima as rachaduras cerca de 15 minutos de sol nos seios, antes das 10h ou depois aparecerem, evite receitas caseiras e pomadas. A melhor das 15h – isso aumenta a resistência da pele e facilita o processo maneira de hidratar os seios é passando o próprio leite nas de amamentação. No entanto, sabemos que muitas mamães aréolas, lubrificando-as; trabalham e não podem tomar sol nos horários indicados. Como »O que não fazer: nunca utilize sabonete diretamente sobre o forma de substituição, elas podem utilizar lâmpadas elétricas, peito durante o banho, pois isso causa ressecamento da pele. que possuem calor semelhante ao do banho de sol; O uso de cremes hidratantes e óleos também não são indicados nessa região. Ao contrário dos sabonetes, esses produtos deixam a pele muito sensível e facilitam a aparição de machucados.10 Feira da Gestante, Bebê e Criança 11
  6. 6. comer Comer, Você alimentou seu bebê por vários meses e vem chegando a hora de introduzir outros alimentos na dieta da criança. Mas o que exatamente é permitido às crianças nesta fase pós leite materno? Especialistas aconselham que mesmo crianças que ainda mamam no peito tenham um complemento alimentar a partir dos 6 meses, já as que por algum motivo não contam com o leite da mãe, devem receber alimentos diferentes já a partir dos 4 meses. A introdução de alimentos diferentes permite um balanceamento nutricional, além de fazer com que o bebê sinta novos sabores e texturas! Duas dicas são essenciais para iniciar o momento da alimentação: escolha um ambiente agradável da casa e coloque o bebê sentado confortavelmente, de preferência no momento em que ele tiver fome. »Prefira sobremesas à base de frutas naturais às gelatinas ou iogurtes; »Frango, peixe e carne podem ser oferecidos aos bebês a partir O que e quando oferecer? do oitavo mês, junto com a papinha de legumes, por exemplo; »Suco natural, de laranja lima normalmente, pode ser introduzido »Crianças com cerca de um ano de idade podem iniciar uma no lanche da manhã e uma papinha de frutas no lanche da alimentação semelhante aos adultos no que diz respeito à tarde. É importante sempre iniciar com pequenas porções, para variedade de alimentos; que o organismo do bebê possa se acostumar aos novos alimentos »Evite itens que possam causar alergias como abacaxis e e consiga fazer a digestão sem problemas; camarões, e deixe os industrializados e embutidos apenas para »A partir do sétimo mês pode-se introduzir papinhas salgadas ocasiões especiais; (de legumes) no almoço e depois de um mês elas também Nunca esqueça de lavar bem os vegetais, legumes e frutas podem ser oferecidas no jantar. É permitido um quarto de gema e deixá-los de molho em solução especial, evitando assim de ovo em uma das refeições; qualquer tipo de contaminação.12 Feira da Gestante, Bebê e Criança 13
  7. 7. trabalho De volta ao Você deu à luz, cuidou do seu bebê durante meses, amamentou, brincou e fez ninar. Todo esse tempo de dedicação foi essencial para aumentar o vínculo entre você e seu filho, mas, um belo dia - que com certeza parece ter chegado mais rápido do que você imaginava – chega a hora de voltar ao trabalho. Você conhece como funciona a licença maternidade em outros países? Esse é um momento muito complicado para algumas mamães que não conseguem se imaginar longe do pimpolho durante o País Tempo Salário horário do expediente. A licença maternidade no Brasil é de seis Alemanha 3 meses Integral meses para o serviço público e quatro para a iniciativa privada Áustria 1 ano e meio Integral (podendo ser estendida para seis meses caso a empresa opte). Argentina 3 meses e meio Integral Mas muitas vezes, este tempo não é suficiente para as mães se organizarem e, principalmente, se prepararem para a volta ao emprego. China 3 meses Integral Uma boa forma de evitar a ansiedade e a angústia em “abandonar” 1 ano combinado o filho é que o planejamento de quem ficará com a criança Dinamarca Integral entre pai e mãe quando a licença terminar seja realizado ainda no período Índia 4 meses Integral gestacional. Escolinha, babá, casa dos avós, existem inúmeras opções que devem ser discutidas pelo casal. Itália 5 meses 80% A procura antes do nascimento faz com que os pais tenham mais Japão 3 meses e meio 60% tempo de pesquisar a solução que melhor se adequará à sua 80% rotina, seu bolso e seus valores. Suécia Até 16 meses e taxa fixa Caso opte por uma escola, é essencial a visita ao local para conhecer as instalações, conversa com coordenadores, professores e até mesmo pais cujos filhos estão no local. Se a opção for uma babá, também é importante a busca por referências, entrevista com a candidata e esclarecimentos das atividades que ela irá realizar. A casa dos avós, mesmo sendo uma opção mais segura, também exige atenção e conversa para traçar limites educacionais e funções a serem realizadas.14 Feira da Gestante, Bebê e Criança 15
  8. 8. Evite Acidentes CuidadoEles são curiosos, estão em fase de descobertas, brincam, mexem eengatinham – a casa vira um verdadeiro parque de diversões. Tudo isso éimportante para o desenvolvimento da criança, mas é preciso tomar cuidadopara que as travessuras de seu bebê não se transformem em acidentes quepossam machucá-lo de verdade.Separamos alguns cuidados que você deve tomar nas diferentes fases de seu filho:Até 6 mesesAntes do banho, verifique se a temperatura da água (o mesmo serve para atemperatura da mamadeira) está adequada e nunca deixe a criança sozinhana banheira, nem mesmo para pegar uma toalha no quarto ao lado;Na hora da troca de fraldas deixe tudo que irá precisar ao seu alcance, ealfinetes longes da criança;Não deixe cordinhas ou prendedores de chupeta no berço, evite-astambém penduradas nas roupinhas.De 7 até 12 mesesObjetos pequenos, afiados e quebráveis devem ficar longe do alcance;Guarde produtos tóxicos e remédios em locais seguros;Não deixe toalhas com pontas para fora da mesa, elas podem serfacilmente puxadas.De 1 até 2 anosA cozinha é um mundo a ser descoberto – cuidado com cabos de panelas;Deixe piscinas cobertas;Insira telas ou grades nas sacadas, portões e escadas.De 2 a 3 anosComece a ensinar a criança como atravessar a rua;Deixe que elas ajudem, mas evite que carreguem objetos pontiagudos ou quentes;Guarde ferramentas e objetos de jardinagem, facilmente confundidos combrinquedos.

×