Organizações Privadas Não Lucrativas

3.875 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.875
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
72
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Organizações Privadas Não Lucrativas

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO Campus Baixada SantistaServiço Social, 6 termo vespertinoTrabalho e ProfissãoProf. Dra. Tânia Diniz As configurações do trabalho profissional nos diversos espaços socio- ocupacionais: ORGANIZAÇÕES PRIVADAS NÃO LUCRATIVAS Caroline Dutra Edson Barbosa Elisa Vidal Fabio Armelin Fernanda Galhardo Natália Koto
  2. 2. Em Números: As Fundações Privadas e Associações sem Fins Lucrativos no Brasil Estudo realizado pelo IBGE e Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) em parceria com a Associação Brasileira de Organizações não governamentais (ABONG) e o Grupo de Institutos, Fundações e Empresas
  3. 3. Classificação das Entidades Sem290,7 mil Fundações Privadas e Fins LucrativosAssociações sem Fins Lucrativos noBrasil;72,2% apoiam-se exclusivamente notrabalho voluntário ou autônomo. Religião: 28,5% Associações Patronais e Profissionais: 15,5% Distribuição das FASFIL no Desenvolvimento e Defesa de Direitos: 14,6% Território Nacional Cultura e Recreação: 12,7% Assistência Social: 10,5% Outras Instituições Privadas sem Fins Lucrativos: 9,2% Educação e Pesquisa: 6,1% Saúde: 2,1% Centro-Oeste: 7,4% Norte: 8,3% Meio Ambiente e Proteção Animal: 0,8% Nordeste: 27,8% Sudeste: 42,1% Habitação: 0,1% Sul: 14,4% Fonte: IBGE Fonte: IBGE
  4. 4. NO BRASIL
  5. 5. Uma organização global e independente que atua para defender o ambiente e promover apaz, inspirando as pessoas a mudarem atitudes e comportamentos.O Greenpeace começou em 1971, no Canadá, onde a bordo de um velho barco de pesca, osativistas queriam impedir que os Estados Unidos levassem a cabo testes nucleares em umapequena ilha na costa ocidental do Alasca. Chegou ao Brasil no mesmo ano em que o país abrigou a primeira e mais importante conferência ambiental da História, a Eco-92. O protesto que marca a fundação da organização por aqui foi uma ação contra a usina nuclear de Angra. Chegando por mar, os ativistas fixaram 800 cruzes no pátio da usina, simbolizando o número de mortos no acidente de Chernobyl.É uma instituição sem fins lucrativos e independente, que não aceita doações degoverno, empresas ou partidos políticos. Seu trabalho é integralmente financiado pormilhões de colaboradores de todo o mundo. A independência econômica do Greenpeacegarante transparência, liberdade de posicionamento e expressão, permitindo que assumariscos e confronte alvos e comprometendo-se exclusivamente com os indivíduos e com asociedade civil.
  6. 6. Desde o início das suas atividades, em 1996, oGACC existe para garantir a qualidade global dotratamento da criança e do adolescente, empadrões de excelência, independente desexo, cor, religião ou posição socioeconômica.Como mantenedor do hospital CTFM – Centrode Tratamento Infanto-juvenil Fabiana Macedode Morais, o GACC viabiliza a oportunidade decrianças e jovens com câncer tenham umtratamento digno, humano, integrado, recebamtodos os recursos necessários.
  7. 7. O Serviço Social do GACC desenvolve as seguintes atividades:-Atende às crianças e adolescentes ingressantes, aos casos em acompanhamento, bem como àssuas famílias.-Através de entrevista, avalia as prioridades dos atendidos e familiares, obervando suasnecessidades socioeconômicas.-Orienta e conscientiza os pais sobre a importância da participação direta no tratamento dosfilhos.-Realiza triagem para a distribuição dos benefícios assistenciais, como cestabásica, medicamentos, exames de alto custo, transporte para os hospitais e clínicas, entreoutros.-Direciona, informa e encaminha para atendimentos na rede pública e sobre recursosprevidenciários.-Estimula a participação dos atendidos nos projetos oferecidos, como laboratório deinformática, reforço escolar, oficinas e etc.-Visitas domiciliares e hospitalares.Elaboração de projetos e relatórios sociais.-Organizar campanhas,como arrecadação de alimentos, doação de sangue, etc.
  8. 8. ENTREVISTAS
  9. 9. Centro Social Marista Lar Feliz (Santos / SP) “Centro Social pra atender crianças da educação infantil juntamente com atendimento sócio familiar(...) Visando um olhar de direito para criança, esse é o carro chefe da Instituição – olhar de direito da criança e do adolescente – acolher a criança,o acompanhar essa criança, acolher também a sua família nas suas dificuldades.”“Hoje a gente procura trabalhar (se for olhar politicamente falando tá?) na discussão doServiço Social na educação) como Centro Social – isso no geral, toda a rede Marista - oAssistente Social já trabalha com esse viés de atendimento a família. Nós temosinternamente esse serviço, o serviço de orientação sócio familiar e de economia solidaria.Então, a gente investe no atendimento de atenção a família, com orientação, comacompanhamento, com atendimentos individuais, grupais. Com um viés na assistênciatambém, trabalhando em parceria com a própria Secretaria de Assistência Social quandoaqui temos um projeto local que o de inclusão produtiva. Então a gente procura dar esseatendimento com um olhar do Serviço Social para educação em conjunto com a Política deAssistência.” J. P. S. Assistente Social.
  10. 10. Lar Cristão de Amparo ao Idoso (SãoVicente/SP) “Surgiu a partir da necessidade dos moradores do entorno na ONG que não tinham um local apropriado para deixar seus idosos enquanto trabalhavam. O local era destinado à criança em idade de creche, mas com aumento da demanda de idosos a creche mudou-se e o espaço transformou em uma Instituição de Longa Permanência (I.L.P.).”“O Serviço Social é responsável pela elaboração de diversos documentos tais como: o Planode trabalho anual; Projeto da Instituição; relatórios de atividades realizadas para prestarcontas com os órgãos financiadores / fiscalizadores dentre outro.O Papel do Assistente Social na instituição é caracterizado pelo atendimento aos idosos bemcomo aos seus familiares; discussão das situações individuais e coletivas junto à equipe deenfermagem e administradores da instituição; conversas com os cuidadores dos idosos;contatos/articulação com a rede intersetorial (Caps, UBS, SEAS, Promotoria do Idoso, etc).Elaboração do prontuário de cada idoso contento sua história pregressa (motivo daentrada, dinâmica familiar, órgãos que os encaminhou, etc). Conversas com Administraçãopara articulação de parceria para melhoria do atendimento aos idosos.” B. R. P. S. Assistente Social.
  11. 11. Fontes:GACC:http://www.gacc.com.br/ - Acesso em 20/03/2013Greenpeace:http://www.greenpeace.org/brasil/pt/ - Acesso em 20/03/2013IBGE- Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. As Fundações Privadas eAssociações sem Fins Lucrativos no Brasil 2010. Rio de Janeiro, 2012. Disponívelem: <ftp://ftp.ibge.gov.br/Fundacoes_Privadas_e_Associacoes/2010/fasfil.pdf>.Acesso em 18/03/2013

×