Valor Adicionado e
importação nas
exportações
do Rio Grande do Sul
Carta
de
Conjuntura FEE
QUAL O OBJETIVO DO TRABALHO?
COMO AS EXPORTAÇÕES REPRESENTAM 73,1%
DO PIB DO RS EM 2008, CALCULAR A
PARTICIPAÇÃO DAS EXPOR...
T A B ELA D E R EC U R SOS E U SOS
I - T ab ela d e recurso s d e b ens e serviço s
II - T ab ela d e uso s d e b ens e se...
Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008
COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ mil...
Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008
COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ mil...
Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008
COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ mil...
Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008
COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ mil...
DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS
Total do
Consumo
Intermediário
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo
Exportação
de Be...
DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS
Total do
Consumo
Intermediário
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo
Exportação
de Be...
OFERTADE BENS E SERVIÇOS (valores correntes em R$ milhões)
Oferta Total
a Preço de
Consumidor
Margem
de
Comércio
Margem de...
OFERTADE BENS E SERVIÇOS (valores correntes em R$ milhões)
Oferta Total
a Preço de
Consumidor
Margem
de
Comércio
Margem de...
Conta da Produção (valores correntes em R$ milhões)
Valor da Produção
Consumo Intermediário
(-)
Valor Adicionado Bruto
Agr...
Conta da Produção (valores correntes em R$ milhões)
Valor da Produção
Consumo Intermediário
(-)
Valor Adicionado Bruto
Agr...
ATIIVIDADES
Total do
Consumo
Intermediário
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo
Exportação
de Bens e
Serviç...
DEMANDA TOTAL DA IMPORTAÇÃO
ATIIVIDADES
Total do
Consumo
Intermediário
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo...
ATIVIDADES
Agropecuária
Indústria
Extrativa
Mineral
Indústriade
Transformação
Produçãoe
Distribuição
de
Eletricidade
eGás,...
ATIVIDADES
Agropecuária
Indústria
Extrativa
Mineral
Indústriade
Transformação
Produçãoe
Distribuição
de
Eletricidade
eGás,...
ATIIVIDADES
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo
Exportação
de Bens e
Serviços
Para as
Demais
Unidades da
F...
IMPORTAÇÃO PELA DEMANDA FINAL
ATIIVIDADES
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo
Exportação
de Bens e
Serviço...
ATIIVIDADES
Exportação
de Bens e
Serviços
Para o
Resto do
Mundo
Exportação
de Bens e
Serviços
Para as
Demais
Unidades da
F...
• O Valor Adicionado pela agropecuária nas exportações foi 2,5
vezes maior que suas exportações a preços de mercado. (12,5...
• Foi importado 16 bilhões de reais de produtos minerais para
serem utilizados como insumo de produtos exportados, o que
c...
• Aproximadamente, nas exportações a preços de mercado o
valor adicionado correspondeu a 21 %, os insumos 72 %, com
um pou...
• A maioria da importação foi usada como insumo para
exportação (51,3%).
• 68,9 % do Valor Adicionado da agropecuária foi ...
Fundação de Economia e Estatística
Siegfried Emanuel Heuser
Diretoria
Presidente: Igor Alexandre Clemente de Morais
Direto...
Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul
Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul
Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul
Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul
Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul
Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul

1.172 visualizações

Publicada em

As exportações do Rio Grande do Sul, para o mercado externo e para o resto do Brasil, representavam, com base na Matriz de Insumo-Produto (MIP), 73,1% do Produto Interno Bruto (PIB) gaúcho de 2008. Apesar da quebra da safra e da desaceleração decorrente da crise internacional, a elevada participação das exportações em relação à produção gaúcha, principalmente na demanda de produtos agropecuários e de transformação, não foi prejudicada.
Além de apresentar o valor das exportações a preços de mercado, a MIP pode ser usada para calcular o impacto das exportações no Valor Adicionado e nas importações, direta e indiretamente. O valor a preços de mercado é a soma do Valor Adicionado, dos insumos produzidos e matérias-primas locais, dos produtos importados, das margens de comércio e de transporte e dos impostos sobre os produtos que o compõem. Porém, para descobrir a participação efetiva de cada atividade nas exportações, é necessário decompor os preços de mercado. A MIP disponibiliza as informações para se redistribuírem, entre as atividades, o Valor Adicionado e as importações utilizadas, e para estimar o tamanho das atividades nos produtos exportados. Na tabela abaixo, são apresentadas as exportações de 2008 a preços de mercado agregadas em seis atividades e sua decomposição.
O Valor Adicionado pela agropecuária nas exportações foi 2,5 vezes maior que suas exportações a preços de mercado, o que significa que seus produtos são mais utilizados como matérias-primas na exportação da indústria de transformação que vendidos in natura. Quando o destino da exportação foi o resto do País, pode–se estimar que o uso dos produtos agropecuários como matéria-prima da transformação foi aproximadamente quatro vezes maior que quando destinado para o mercado externo. Dos insumos agropecuários utilizados pela indústria de transformação, em torno de um quinto foi originado da importação e utilizado como insumo para exportação.
Como a indústria extrativa do Estado é insignificante, foram importados mais de R$ 16 bilhões de produtos minerais para serem usados como insumo para exportações (correspondendo a 11,1% do valor das exportações). Já a indústria de transformação foi, por sua própria natureza, essencialmente usuária de insumos originados em outras atividades. As exportações a preços de mercado foram 4,8 vezes maiores que o Valor Adicionado, com os insumos importados correspondendo a algo como um pouco mais de um terço do valor, e o restante, aproximadamente 45%, repartindo-se entre insumos produzidos por outras atividades e impostos. A participação do Valor Adicionado na exportação para o resto do mundo foi maior (25,7%) que na destinada a outras unidades da Federação (19,3%). Já o uso dos insumos importados foi maior na exportação interna (36,5%) que na destinada ao mercado externo (31,2%).

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
535
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Valor adicionado e importação nas exportacoes do rio grande do sul

  1. 1. Valor Adicionado e importação nas exportações do Rio Grande do Sul Carta de Conjuntura FEE
  2. 2. QUAL O OBJETIVO DO TRABALHO? COMO AS EXPORTAÇÕES REPRESENTAM 73,1% DO PIB DO RS EM 2008, CALCULAR A PARTICIPAÇÃO DAS EXPORTAÇÕES (VENDAS REALIZADAS PARA O EXTERIOR E OUTROS ESTADOS DO PAÍS ) NA RENDA GERADA E NA IMPORTAÇÃO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.
  3. 3. T A B ELA D E R EC U R SOS E U SOS I - T ab ela d e recurso s d e b ens e serviço s II - T ab ela d e uso s d e b ens e serviço s Of ert a A = Produção A1 + Import ação A2 Of ert a A = Consumo int erme- diário B1 + Demanda f inal B2 Component esdo valor adicionado C
  4. 4. Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008 COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ milhões) Ótica da produção Produto Interno Bruto 199 494 Produção 398 076 Impostos sobre produtos líquidos de subsídios 27 242 Consumo intermediário (-) 225 824 Ótica da despesa Produto Interno Bruto 199 494 Despesa de consumo final 156 233 Despesa de consumo das famílias 116 037 Despesa de consumo da administração pública e ISFLSF 40 196 Formação bruta de capital 34 962 Formação bruta de capital fixo 35 683 Variação de estoque (-) 721 Exportação de bens e serviços 145 924 Exportação internacional de bens e serviços 36 318 Exportação interestadual de bens e serviços 109 607 Importação de bens e serviços (-) 137 625 Importação internacional de bens e serviços (-) 30 458 Importação interestadual de bens e serviços (-) 107 166 Ótica da renda Produto Interno Bruto 199 494 Remuneração dos empregados 73 642 Salários 57 655 Contribuições sociais efetivas 13 765 Contribuições sociais imputadas 2 223 Rendimento misto bruto 26 252 Excedente operacional bruto 70 288 Impostos sobre a produção e importação líquidos de subsídios 29 312
  5. 5. Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008 COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ milhões) Ótica da produção Produto Interno Bruto 199 494 Produção 398 076 Impostos sobre produtos líquidos de subsídios 27 242 Consumo intermediário (-) 225 824 Ótica da despesa Produto Interno Bruto 199 494 Despesa de consumo final 156 233 Despesa de consumo das famílias 116 037 Despesa de consumo da administração pública e ISFLSF 40 196 Formação bruta de capital 34 962 Formação bruta de capital fixo 35 683 Variação de estoque (-) 721 Exportação de bens e serviços 145 924 Exportação internacional de bens e serviços 36 318 Exportação interestadual de bens e serviços 109 607 Importação de bens e serviços (-) 137 625 Importação internacional de bens e serviços (-) 30 458 Importação interestadual de bens e serviços (-) 107 166 Ótica da renda Produto Interno Bruto 199 494 Remuneração dos empregados 73 642 Salários 57 655 Contribuições sociais efetivas 13 765 Contribuições sociais imputadas 2 223 Rendimento misto bruto 26 252 Excedente operacional bruto 70 288 Impostos sobre a produção e importação líquidos de subsídios 29 312
  6. 6. Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008 COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ milhões) Ótica da produção Produto Interno Bruto 199 494 Produção 398 076 Impostos sobre produtos líquidos de subsídios 27 242 Consumo intermediário (-) 225 824 Ótica da despesa Produto Interno Bruto 199 494 Despesa de consumo final 156 233 Despesa de consumo das famílias 116 037 Despesa de consumo da administração pública e ISFLSF 40 196 Formação bruta de capital 34 962 Formação bruta de capital fixo 35 683 Variação de estoque (-) 721 Exportação de bens e serviços 145 924 Exportação internacional de bens e serviços 36 318 Exportação interestadual de bens e serviços 109 607 Importação de bens e serviços (-) 137 625 Importação internacional de bens e serviços (-) 30 458 Importação interestadual de bens e serviços (-) 107 166 Ótica da renda Produto Interno Bruto 199 494 Remuneração dos empregados 73 642 Salários 57 655 Contribuições sociais efetivas 13 765 Contribuições sociais imputadas 2 223 Rendimento misto bruto 26 252 Excedente operacional bruto 70 288 Impostos sobre a produção e importação líquidos de subsídios 29 312
  7. 7. Composição, sob as três óticas, do Produto Interno Bruto do RS — 2008 COMPONENTES DO PRODUTO INTERNO BRUTO VALORES (R$ milhões) Ótica da produção Produto Interno Bruto 199 494 Produção 398 076 Impostos sobre produtos líquidos de subsídios 27 242 Consumo intermediário (-) 225 824 Ótica da despesa Produto Interno Bruto 199 494 Despesa de consumo final 156 233 Despesa de consumo das famílias 116 037 Despesa de consumo da administração pública e ISFLSF 40 196 Formação bruta de capital 34 962 Formação bruta de capital fixo 35 683 Variação de estoque (-) 721 Exportação de bens e serviços 145 924 Exportação internacional de bens e serviços 36 318 Exportação interestadual de bens e serviços 109 607 Importação de bens e serviços (-) 137 625 Importação internacional de bens e serviços (-) 30 458 Importação interestadual de bens e serviços (-) 107 166 Ótica da renda Produto Interno Bruto 199 494 Remuneração dos empregados 73 642 Salários 57 655 Contribuições sociais efetivas 13 765 Contribuições sociais imputadas 2 223 Rendimento misto bruto 26 252 Excedente operacional bruto 70 288 Impostos sobre a produção e importação líquidos de subsídios 29 312
  8. 8. DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS Total do Consumo Intermediário Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Demanda Total Agropecuária 27.172 3.448 1.495 - - 4.022 2.413 0 11.379 38.551 Indústria extrativa 20.109 209 136 - - 38 - 1 384 20.493 Indústria de Transformação 110.162 29.649 100.652 298 - 54.015 20.592 (722) 204.484 314.647 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 10.207 9 1.828 - - 4.236 - (0) 6.072 16.279 Construção civil 2.439 - 101 - - 5 12.054 (0) 12.160 14.599 Comércio e serviços de manutenção e reparação 3.208 218 102 - - 2.214 - (0) 2.534 5.742 Transporte, armazenagem e correio 10.149 444 4.345 - - 4.494 - (0) 9.283 19.432 Serviços de informação 10.395 70 792 - - 4.154 - (0) 5.016 15.410 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 12.555 130 8 101 - 7.433 - (0) 7.671 20.226 Atividades imobiliárias e aluguéis 4.321 164 20 - - 10.780 487 (0) 11.451 15.772 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - - 0 34.535 - - - - 34.535 34.535 Outros Serviços 15.107 1.976 128 1.150 4.112 24.645 138 (0) 32.149 47.256 TOTAL 225.824 36.318 109.607 36.084 4.112 116.037 35.683 (721) 337.119 562.942 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. DEMANDATOTAL (valores correntes em R$ milhões) DEMANDA TOTAL
  9. 9. DESCRIÇÃO DOS PRODUTOS Total do Consumo Intermediário Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Demanda Total Agropecuária 27.172 3.448 1.495 - - 4.022 2.413 0 11.379 38.551 Indústria extrativa 20.109 209 136 - - 38 - 1 384 20.493 Indústria de Transformação 110.162 29.649 100.652 298 - 54.015 20.592 (722) 204.484 314.647 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 10.207 9 1.828 - - 4.236 - (0) 6.072 16.279 Construção civil 2.439 - 101 - - 5 12.054 (0) 12.160 14.599 Comércio e serviços de manutenção e reparação 3.208 218 102 - - 2.214 - (0) 2.534 5.742 Transporte, armazenagem e correio 10.149 444 4.345 - - 4.494 - (0) 9.283 19.432 Serviços de informação 10.395 70 792 - - 4.154 - (0) 5.016 15.410 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 12.555 130 8 101 - 7.433 - (0) 7.671 20.226 Atividades imobiliárias e aluguéis 4.321 164 20 - - 10.780 487 (0) 11.451 15.772 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - - 0 34.535 - - - - 34.535 34.535 Outros Serviços 15.107 1.976 128 1.150 4.112 24.645 138 (0) 32.149 47.256 TOTAL 225.824 36.318 109.607 36.084 4.112 116.037 35.683 (721) 337.119 562.942 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. DEMANDATOTAL (valores correntes em R$ milhões) DEMANDA TOTAL
  10. 10. OFERTADE BENS E SERVIÇOS (valores correntes em R$ milhões) Oferta Total a Preço de Consumidor Margem de Comércio Margem de Transporte Total de Impostos Líquidos de Subsídios Oferta Total a Preço Básico Valor da Produção Resto do Mundo Resto do Brasil Agropecuária 38.551 2.214 222 1.450 34.665 31.329 727 2.609 Indústria extrativa 20.493 11 16 172 20.293 770 8.951 10.573 Indústria de Transformação 314.647 34.347 2.414 17.566 260.319 169.790 16.363 74.166 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 16.279 - - 2.064 14.215 8.553 31 5.632 Construção civil 14.599 - - 306 14.293 14.171 - 122 Comércio e serviços de manutenção e reparação 5.742 (36.573) - 65 42.250 40.912 116 1.222 Transporte, armazenagem e correio 19.432 - (2.653) 929 21.156 18.735 252 2.170 Serviços de informação 15.410 - - 1.851 13.559 10.012 462 3.086 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 20.226 - - 831 19.394 15.693 232 3.470 Atividades imobiliárias e aluguéis 15.772 - - 85 15.687 13.944 1.212 531 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social 34.535 - - - 34.535 34.535 - 0 Outros Serviços 47.256 - - 1.923 45.333 39.635 2.112 3.586 TOTAL 562 942 - - 27 242 535 700 398 076 30 458 107 166 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. ATIVIDADES IMPORTAÇÃO (valores correntes em R$ milhões) OFERTA TOTAL
  11. 11. OFERTADE BENS E SERVIÇOS (valores correntes em R$ milhões) Oferta Total a Preço de Consumidor Margem de Comércio Margem de Transporte Total de Impostos Líquidos de Subsídios Oferta Total a Preço Básico Valor da Produção Resto do Mundo Resto do Brasil Agropecuária 38.551 2.214 222 1.450 34.665 31.329 727 2.609 Indústria extrativa 20.493 11 16 172 20.293 770 8.951 10.573 Indústria de Transformação 314.647 34.347 2.414 17.566 260.319 169.790 16.363 74.166 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 16.279 - - 2.064 14.215 8.553 31 5.632 Construção civil 14.599 - - 306 14.293 14.171 - 122 Comércio e serviços de manutenção e reparação 5.742 (36.573) - 65 42.250 40.912 116 1.222 Transporte, armazenagem e correio 19.432 - (2.653) 929 21.156 18.735 252 2.170 Serviços de informação 15.410 - - 1.851 13.559 10.012 462 3.086 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 20.226 - - 831 19.394 15.693 232 3.470 Atividades imobiliárias e aluguéis 15.772 - - 85 15.687 13.944 1.212 531 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social 34.535 - - - 34.535 34.535 - 0 Outros Serviços 47.256 - - 1.923 45.333 39.635 2.112 3.586 TOTAL 562 942 - - 27 242 535 700 398 076 30 458 107 166 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. ATIVIDADES IMPORTAÇÃO (valores correntes em R$ milhões) OFERTA TOTAL
  12. 12. Conta da Produção (valores correntes em R$ milhões) Valor da Produção Consumo Intermediário (-) Valor Adicionado Bruto Agropecuária 32.987 14.870 18.117 Indústria extrativa 772 436 336 Indústria de Transformação 169.942 135.654 34.288 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 8.500 4.958 3.542 Construção civil 14.326 6.784 7.542 Comércio e serviços de manutenção e reparação 39.186 11.500 27.686 Transporte, armazenagem e correio 18.576 9.801 8.775 Serviços de informação 9.899 4.962 4.937 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 15.693 5.797 9.895 Atividades imobiliárias e aluguéis 13.444 629 12.815 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social 35.944 12.674 23.270 Outros Serviços 38.808 17.758 21.050 TOTAL 398 076 225.824 172.252 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. ATIVIDADES CALCULO DO VALOR ADICIONADO
  13. 13. Conta da Produção (valores correntes em R$ milhões) Valor da Produção Consumo Intermediário (-) Valor Adicionado Bruto Agropecuária 32.987 14.870 18.117 Indústria extrativa 772 436 336 Indústria de Transformação 169.942 135.654 34.288 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 8.500 4.958 3.542 Construção civil 14.326 6.784 7.542 Comércio e serviços de manutenção e reparação 39.186 11.500 27.686 Transporte, armazenagem e correio 18.576 9.801 8.775 Serviços de informação 9.899 4.962 4.937 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 15.693 5.797 9.895 Atividades imobiliárias e aluguéis 13.444 629 12.815 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social 35.944 12.674 23.270 Outros Serviços 38.808 17.758 21.050 TOTAL 398 076 225.824 172.252 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. ATIVIDADES CALCULO DO VALOR ADICIONADO
  14. 14. ATIIVIDADES Total do Consumo Intermediário Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Demanda Total Agropecuária 22.262 3.115 1.370 - - 2.422 2.160 0 9.067 31.329 Indústria extrativa 569 38 127 - - 35 - (0) 201 770 Indústria de Transformação 52.992 27.368 71.917 33 - 12.162 6.039 (722) 116.798 169.790 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 3.263 9 1.596 - - 3.685 - (0) 5.290 8.553 Construção civil 2.388 - 99 - - 5 11.679 (0) 11.783 14.171 Comércio e serviços de manutenção e reparação 9.963 2.144 6.405 - - 20.645 1.755 (0) 30.949 40.912 Transporte, armazenagem e correio 8.305 684 4.910 - - 4.625 211 (0) 10.430 18.735 Serviços de informação 5.599 70 696 - - 3.647 - (0) 4.413 10.012 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 11.675 130 8 96 - 3.784 - (0) 4.017 15.693 Atividades imobiliárias e aluguéis 4.285 164 20 - - 8.990 484 (0) 9.658 13.944 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - - 0 34.535 - - - - 34.535 34.535 Outros Serviços 10.107 1.976 124 1.108 4.112 22.073 135 (0) 29.528 39.635 TOTAL 131.407 35.698 87.271 35.773 4.112 82.074 22.463 (722) 266.669 398.076 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. DEMANDATOTAL DOMÉSTICAAPREÇOS BÁSICOS (valores correntes em R$ milhões) DEMANDA TOTAL DOMÉSTICA
  15. 15. DEMANDA TOTAL DA IMPORTAÇÃO ATIIVIDADES Total do Consumo Intermediário Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Demanda Total Agropecuária 2.701 - - - - 630 4 - 634 3.336 Indústria extrativa 19.349 171 3 - - - - 1 175 19.524 Indústria de Transformação 44.072 449 15.935 239 - 18.197 11.639 - 46.458 90.529 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 5.649 - - - - 14 - - 14 5.662 Construção civil 1 - - - - - 122 - 122 122 Comércio e serviços de manutenção e reparação 201 - - - - 1.138 - - 1.138 1.339 Transporte, armazenagem e correio 2.412 - - - - 10 - - 10 2.421 Serviços de informação 3.542 - - - - 6 - - 6 3.548 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 360 - - - - 3.342 - - 3.342 3.702 Atividades imobiliárias e aluguéis 12 - - - - 1.731 - - 1.731 1.743 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - - - 0 - - - - 0 0 Outros Serviços 4.512 - - - - 1.186 - - 1.186 5.698 TOTAL 82.810 620 15.938 239 - 26.253 11.765 1 54.815 137.625 FONTE: FEE, Centro de Informações Estatísticas, Núcleo de Contas Regionais. DEMANDATOTAL DAIMPORTAÇÃO APREÇOS BÁSICOS (valores correntes em R$ milhões)
  16. 16. ATIVIDADES Agropecuária Indústria Extrativa Mineral Indústriade Transformação Produçãoe Distribuição de Eletricidade eGás, Água, Esgotoe Limpeza Urbana Construção Civil Comércioe Serviçosde Manutenção e Reparação Transporte, Armazenagem eCorreio Serviços de Informação Intermediação Financeira, Segurose Previdência Complementar eServiços Relacionados Atividades Imobiliárias eAluguéis Administração, Saúdee Educação Públicase Seguridade Social Outros Serviços Agropecuária 13,7% 0,0% 10,4% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,1% 0,9% Indústriaextrativamineral 0,1% 3,8% 0,3% 0,0% 0,4% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% Indústriadetransformação 14,5% 11,5% 20,1% 5,8% 16,3% 3,7% 22,0% 2,6% 1,9% 0,3% 3,0% 10,3% Produçãoedistribuiçãodeeletricidadeegás,água,esgotoelimpezaurbana 0,1% 0,9% 0,8% 8,9% 0,1% 0,6% 0,4% 0,4% 0,2% 0,0% 0,7% 1,0% Construçãocivil 0,0% 0,0% 0,1% 0,0% 2,4% 0,1% 0,0% 0,6% 0,6% 1,8% 3,2% 0,8% Comércioeserviçosdemanutençãoereparação 1,7% 1,6% 3,1% 0,8% 3,0% 3,1% 3,4% 2,4% 0,6% 0,1% 0,7% 2,2% Transporte,armazenagemecorreio 0,8% 7,2% 2,4% 1,5% 0,8% 3,5% 5,8% 1,8% 0,7% 0,1% 0,6% 1,6% Serviçosdeinformação 0,1% 0,3% 0,5% 0,8% 0,1% 0,7% 0,6% 10,2% 3,6% 0,1% 3,0% 3,9% Intermediaçãofinanceira,seguroseprevidênciacomplementareserviçosrelacionados 0,5% 2,5% 3,1% 1,4% 1,0% 2,0% 2,3% 3,0% 13,4% 0,4% 5,2% 1,1% Atividadesimobiliáriasealuguéis 0,0% 0,6% 0,6% 0,4% 0,3% 2,7% 0,8% 3,2% 0,7% 0,3% 1,9% 1,8% Administração,saúdeeeducaçãopúblicaseseguridadesocial 0,0% 0,2% 0,1% 0,2% 0,1% 0,2% 0,2% 0,4% 0,3% 0,0% 0,2% 0,2% Outrosserviços 0,0% 2,0% 1,2% 3,4% 1,3% 3,6% 2,5% 6,4% 5,3% 0,6% 5,3% 4,9% FONTE:FEE,CentrodeInformaçõesEstatísticas,NúcleodeContasRegionais. ATIVIDADES MATRIZ DE COEFICIENTES TÉCNICOS
  17. 17. ATIVIDADES Agropecuária Indústria Extrativa Mineral Indústriade Transformação Produçãoe Distribuição de Eletricidade eGás, Água, Esgotoe Limpeza Urbana Construção Civil Comércioe Serviçosde Manutenção e Reparação Transporte, Armazenagem eCorreio Serviços de Informação Intermediação Financeira, Segurose Previdência Complementar eServiços Relacionados Atividades Imobiliárias eAluguéis Administração, Saúdee Educação Públicase Seguridade Social Outros Serviços Agropecuária 13,7% 0,0% 10,4% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,1% 0,9% Indústriaextrativamineral 0,1% 3,8% 0,3% 0,0% 0,4% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% 0,0% Indústriadetransformação 14,5% 11,5% 20,1% 5,8% 16,3% 3,7% 22,0% 2,6% 1,9% 0,3% 3,0% 10,3% Produçãoedistribuiçãodeeletricidadeegás,água,esgotoelimpezaurbana 0,1% 0,9% 0,8% 8,9% 0,1% 0,6% 0,4% 0,4% 0,2% 0,0% 0,7% 1,0% Construçãocivil 0,0% 0,0% 0,1% 0,0% 2,4% 0,1% 0,0% 0,6% 0,6% 1,8% 3,2% 0,8% Comércioeserviçosdemanutençãoereparação 1,7% 1,6% 3,1% 0,8% 3,0% 3,1% 3,4% 2,4% 0,6% 0,1% 0,7% 2,2% Transporte,armazenagemecorreio 0,8% 7,2% 2,4% 1,5% 0,8% 3,5% 5,8% 1,8% 0,7% 0,1% 0,6% 1,6% Serviçosdeinformação 0,1% 0,3% 0,5% 0,8% 0,1% 0,7% 0,6% 10,2% 3,6% 0,1% 3,0% 3,9% Intermediaçãofinanceira,seguroseprevidênciacomplementareserviçosrelacionados 0,5% 2,5% 3,1% 1,4% 1,0% 2,0% 2,3% 3,0% 13,4% 0,4% 5,2% 1,1% Atividadesimobiliáriasealuguéis 0,0% 0,6% 0,6% 0,4% 0,3% 2,7% 0,8% 3,2% 0,7% 0,3% 1,9% 1,8% Administração,saúdeeeducaçãopúblicaseseguridadesocial 0,0% 0,2% 0,1% 0,2% 0,1% 0,2% 0,2% 0,4% 0,3% 0,0% 0,2% 0,2% Outrosserviços 0,0% 2,0% 1,2% 3,4% 1,3% 3,6% 2,5% 6,4% 5,3% 0,6% 5,3% 4,9% FONTE:FEE,CentrodeInformaçõesEstatísticas,NúcleodeContasRegionais. ATIVIDADES O QUE É USADO PARA A PRODUÇÃO DE UMA ATIVIDADE
  18. 18. ATIIVIDADES Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Agropecuária 5.069 7.413 33 21 3.257 2.387 (62) 18.117 Indústria extrativa 70 189 0 0 42 35 (1) 336 Indústria de Transformação 7.608 19.409 262 114 4.776 2.308 (188) 34.288 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 165 1.150 119 22 2.044 46 (4) 3.542 Construção civil 39 123 620 22 332 6.407 (1) 7.542 Comércio e serviços de manutenção e reparação 2.586 7.101 192 82 15.911 1.836 (23) 27.686 Transporte, armazenagem e correio 923 3.931 115 40 3.449 329 (12) 8.775 Serviços de informação 221 753 573 105 3.237 49 (3) 4.937 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 1.012 2.357 1.282 37 4.903 325 (21) 9.895 Atividades imobiliárias e aluguéis 511 949 675 90 9.992 604 (6) 12.815 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - 0 23.270 - - - - 23.270 Outros Serviços 1.474 1.147 1.683 2.329 14.132 290 (7) 21.050 TOTAL 19.678 44.524 28.825 2.863 62.073 14.615 (327) 172.252 VALOR ADICIONADO BRUTO PELADEMANDAFINAL VALOR ADICIONADO BRUTO PELA DEMANDA FINAL
  19. 19. IMPORTAÇÃO PELA DEMANDA FINAL ATIIVIDADES Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Agropecuária 664 1.486 3 4 987 205 (14) 3.336 Indústria extrativa 4.505 11.525 7 0 2.424 1.174 (112) 19.524 Indústria de Transformação 9.236 36.706 1.521 364 26.456 16.439 (193) 90.529 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 675 2.045 497 93 2.177 191 (15) 5.662 Construção civil 0 0 0 0 0 122 (0) 122 Comércio e serviços de manutenção e reparação 28 71 9 4 1.213 14 (1) 1.339 Transporte, armazenagem e correio 373 1.011 72 25 805 143 (7) 2.421 Serviços de informação 240 526 736 135 1.852 63 (3) 3.548 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 46 115 60 2 3.465 16 (1) 3.702 Atividades imobiliárias e aluguéis 1 3 2 0 1.737 0 (0) 1.743 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - - 0 - - - - 0 Outros Serviços 376 994 815 105 3.221 194 (6) 5.698 TOTAL 16.144 54.483 3.721 732 44.337 18.561 (353) 137.625 IMPORTAÇÃO PELADEMANDAFINAL
  20. 20. ATIIVIDADES Exportação de Bens e Serviços Para o Resto do Mundo Exportação de Bens e Serviços Para as Demais Unidades da Federação Consumo da Administração Pública Consumo das ISFLSF Consumo das Famílias Formação Bruta de Capital Fixo Variação de Estoque Demanda Final Agropecuária 47 557 10 3 329 182 (2) 1.126 Indústria extrativa 5 95 0 0 25 11 (0) 135 Indústria de Transformação 376 8.347 775 97 4.025 1.888 (35) 15.474 Produção e distribuição de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana 19 652 464 33 1.229 44 (2) 2.439 Construção civil 0 5 102 1 16 261 (0) 385 Comércio e serviços de manutenção e reparação 1 15 2 0 45 4 (0) 67 Transporte, armazenagem e correio 12 385 57 7 427 37 (1) 925 Serviços de informação 11 261 1.057 74 1.368 22 (1) 2.792 Intermediação financeira, seguros e previdência complementar e serviços relacionados 8 154 366 4 574 23 (1) 1.128 Atividades imobiliárias e aluguéis 0 5 16 1 81 4 (0) 107 Administração, saúde e educação públicas e seguridade social - - - - - - - - Outros Serviços 16 125 689 296 1.507 32 (0) 2.663 TOTAL 495 10.600 3.537 517 9.627 2.508 (41) 27.242 IMPOSTOS LÍQUIDOS SOBRE PRODUTOS PELADEMANDAFINAL IMPOSTOS LÍQUIDOS SOBRE PRODUTOS PELA DEMANDA FINAL
  21. 21. • O Valor Adicionado pela agropecuária nas exportações foi 2,5 vezes maior que suas exportações a preços de mercado. (12,5 contra 4,9 bilhões de reais) • •
  22. 22. • Foi importado 16 bilhões de reais de produtos minerais para serem utilizados como insumo de produtos exportados, o que correspondeu a 11% do total das exportações (para fins de comparação, a soma do valor adicionado com as importações de produtos agropecuários corresponderam a 10% naquele ano)
  23. 23. • Aproximadamente, nas exportações a preços de mercado o valor adicionado correspondeu a 21 %, os insumos 72 %, com um pouco mais da metade produzidos localmente e os 7% restantes correspondendo a impostos. • A participação do Valor Adicionado na exportação para o resto do mundo foi maior (25,7%) que na destinada a outras unidades da Federação (19,3%). • Já o uso dos insumos importados foi maior na exportação interna (36,5%) que na destinada ao mercado externo (31,2%).
  24. 24. • A maioria da importação foi usada como insumo para exportação (51,3%). • 68,9 % do Valor Adicionado da agropecuária foi destinado para a exportação. • Na transformação a parte do Valor Adicionado demandada pela exportação correspondeu a 78,8%.
  25. 25. Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser Diretoria Presidente: Igor Alexandre Clemente de Morais Diretor Técnico: Martinho Roberto Lazzari Diretora Administrativa: Nóra Angela Gundlach Kraemer Rua Duque de Caxias, 1691 Centro Histórico, Porto Alegre CEP: 90010-283 (51) 3216.9000 Obrigado ! Roberto Pereira da Rocha robertorocha@fee.tche.br

×