Informe PED-RMPA - Junho 2015

478 visualizações

Publicada em

Dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego - da Região Metropolitana de Porto Alegre (PED-RMPA), de maio. Para ver o informe completo, acesse: http://www.fee.rs.gov.br/publicacoes/ped-rmpa/serie-historica-mensal/

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) é uma instituição de pesquisa, vinculada à Secretaria do Planejamento e Desenvolvimento Regional do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Foi instituída em 1973 (Lei n.6624 de 13/11/1973), tendo origem no antigo Departamento Estadual de Estatística (DEE).
A FEE é a maior fonte de dados estatísticos sobre o Rio Grande do Sul. Dispõe de importante acervo de informações, pesquisas e documentos de natureza socioeconômica. Nela atua uma equipe multidisciplinar composta por profissionais que realizam estudos, pesquisas e análises, divulgados regularmente em publicações impressas e on-line.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
478
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Informe PED-RMPA - Junho 2015

  1. 1. Maio de 2015 Redução do nível ocupacional e aumento do desemprego na RMPA
  2. 2. Maio de 2015 • Redução do nível ocupacional (-0,7%) => - 12 mil pessoas • Relativa estabilidade da PEA (0,1%) => + 2 mil pessoas • Aumento do contingente desempregado (10,4%) => + 14 mil pessoas Obs.: População Economicamente Ativa (PEA) = ocupados + desempregados
  3. 3. Desemprego Aumento da taxa de desemprego total Abril => 7,1% da PEA Maio => 7,8% da PEA Elevação da taxa de desemprego aberto Abril => 6,4% da PEA Maio => 6,9% da PEA Taxa de desemprego oculto A amostra não comporta desagregação para esta categoria. • Abril => 134 mil desempregados • Maio => 148 mil desempregados
  4. 4. FONTE: PED-RMPA – Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE e apoio MTE/FAT NOTA: A taxa de desemprego total é composta pela soma das taxas de desemprego aberto e oculto. Taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Porto Alegre – jan./12 - mai./15 5.8 5.7 6.2 7.1 7.8 0.0 1.0 2.0 3.0 4.0 5.0 6.0 7.0 8.0 9.0 Jan. Fev. Mar. Abr. Maio Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez. (%) 2015 2014 2013 2012
  5. 5. Ocupação Apresentando redução, o contingente de ocupados foi estimado em 1.748 mil pessoas em maio. Comportamento setorial: Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas. - 13 mil -3,7% Construção - 1 mil -0,9% Indústria de transformação + 3 mil 1,0% Serviços + 1 mil 0,1% Nota: O contingente total de ocupados inclui outros setores.
  6. 6. Posição na ocupação Assalariados - 17 mil Setor Público + 9 mil Setor Privado - 26 mil Com carteira - 28 mil Sem carteira + 2 mil Autônomos + 2 mil Empregados domésticos + 9 mil Demais Posições - 6 mil Nota: O total de assalariados inclui indivíduos que não informaram os segmento em que trabalham.
  7. 7. Rendimentos • O rendimento médio real em abril diminuiu para o total de ocupados (-0,5%) e apresentou relativa estabilidade para os assalariados (-0,2%). Para os autônomos, houve estabilidade do rendimento. Valor ∆% Ocupados Assalariados Autônomos R$ 1.861 R$ 1.841 R$ 1.637 -0,5 -0,2 0,0
  8. 8. • A massa de rendimentos reais em abril registrou aumento para os ocupados (1,0%) e para os assalariados (1,2%). • Em ambos os casos, o comportamento da massa de rendimentos deveu-se exclusivamente à elevação dos níveis de ocupação e de emprego, uma vez que o rendimento médio real e o salário médio real apresentaram desempenho adverso.
  9. 9. 105 110 115 120 125 130 135 140 Jan. Fev. Mar. Abr. Maio Jun. Jul. Ago. Set. Out. Nov. Dez. 2013 2014 2015 Legenda: 0,0 Índice da massa de rendimentos reais dos ocupados na RMPA – 2013-2015 PED-RMPA – convênio: FEE, FGTAS, PMPA, SEADE e DIEESE- Apoio MTE/FAT NOTA 1: Inflator utilizado: IPC-IEPE; os dados tem como base a média de 2000 = 100 2: Os ocupados incluem aqueles que não tiveram remuneração no mês e excluem os trabalhadores familiares que não tiveram remuneração salarial.
  10. 10. Comportamento em 12 meses • Aumento da ocupação (1,0%) => + 18 mil pessoas • Aumento da PEA (2,8%) => + 52 mil pessoas • Aumento no desemprego (29,8%) => + 34 mil pessoas
  11. 11. Desemprego Aumento da taxa de desemprego total Maio/14 => 6,2% da PEA Maio/15 => 7,8% da PEA Aumento da taxa de desemprego aberto Maio/14 => 5,5% da PEA Maio/15 => 6,9% da PEA Taxa de desemprego oculto A amostra não comporta desagregação para esta categoria. • Maio/14 => 114 mil desempregados • Maio/15 => 148 mil desempregados
  12. 12. Ocupação Crescimento do nível ocupacional (1,0%) refletiu os seguintes comportamentos dos principais setores de atividade econômica: Serviços + 25 mil 2,6% Indústria de transformação + 12 mil 4,2% Construção - 11 mil -9,2% Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas. - 7 mil -2,0%
  13. 13. Posição na ocupação Assalariados + 11 mil Setor Público + 4 mil Setor Privado + 7 mil Com carteira + 28 mil Sem carteira - 21 mil Autônomos + 3 mil Empregados domésticos + 10 mil Demais Posições - 6 mil Nota: O total de assalariados inclui indivíduos que não informaram os segmento em que trabalham.
  14. 14. Variação do nível de ocupação, na RMPA – jan./12-abr./15 FONTE: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE, DIEESE - Apoio MTE/FAT. NOTA: Variação relativa em relação ao mesmo mês do ano anterior. -0.1-0.2 1.3 0.7 1.5 1.4 2.3 1.1 -0.8 -1.1 0.2 1.0 1.3 2.2 1.5 1.3 1.0 0.3 -0.7 -1.4 0.1 1.1 0.7 0.4 -0.5-0.4 -1.3 -0.9 -2.9 -2.7 -3.4 -1.9 -2.4-2.3 -2.1 -2.9-3.0 -2.3 -1.4 -0.1 1.0 -4.0 -3.0 -2.0 -1.0 0.0 1.0 2.0 3.0 Jan. Fev.Mar.Abr.Mai.Jun. Jul. Ago.Set. Out.Nov.Dez. Jan. Fev.Mar.Abr.Mai.Jun. Jul. Ago.Set. Out.Nov.Dez. Jan. Fev.Mar.Abr.Mai.Jun. Jul. Ago.Set. Out.Nov.Dez. Jan. Fev.Mar.Abr.Mai. 2012 2013 2014 (%)
  15. 15. Rendimentos reais (variação abr./14-abr./15) • Ocupados - 8,4 % • Assalariados - 8,3 % • Autônomos - 10,6 %
  16. 16. Massa de rendimentos reais (variação abr./14-abr./15) •Ocupados: - 8,3% •Assalariados - 7,0% • Em ambos os casos, esse resultado deveu-se à retração do rendimento médio real, uma vez que o emprego apresentou relativa estabilidade para os ocupados e crescimento para os assalariados.
  17. 17. MERCADO DE TRABALHO CONJUNTURA (Mês) TENDÊNCIA (12 meses) RMPA Síntese dos Indicadores – MAIO 2015 • Ocupação: redução • Taxa de Desemprego: aumento • Rendimento (abril): redução para ocupados e relativa estabilidade para assalariados • Massa de Rendimento (abril): redução para ocupados e assalariados • Ocupação: aumento • Taxa de Desemprego: aumento • Rendimento (abr./14 – abr./15): redução generalizada • Massa de Rendimento (abr./14 – abr./15): redução

×