Informe PED-RMPA - Desempenho do Mercado de Trabalho em 2014

870 visualizações

Publicada em

Informe PED-RMPA - Desempenho do Mercado de Trabalho em 2014

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
870
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Informe PED-RMPA - Desempenho do Mercado de Trabalho em 2014

  1. 1. Região Metropolitana de Porto Alegre: Desempenho do Mercado de Trabalho em 2014
  2. 2. Desempenho do mercado de trabalho em 2014 mostra comportamento desfavorável para diversos indicadores • Redução do nível ocupacional. • Diminuição da PEA • Continuidade da trajetória de declínio do desemprego, situando-se no menor patamar da série histórica. • Relativa estabilidade do rendimento médio real dos ocupados. Obs.: População Economicamente Ativa (PEA) = ocupados + desempregados
  3. 3. Performance da Economia Brasileira e do Rio Grande do Sul em 2013 e 2014 • Brasil Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2014: 0,2%. Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2013: 2,6%. Fonte: IBGE • Rio Grande do Sul Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2014: 0,1%. Variação acumulada do PIB até o 3º Trimestre de 2013: 7,4%. Fonte: FEE/CIE/NCS
  4. 4. Desemprego • A taxa de desemprego total apresentou redução, passando de 6,4% para 5,9% da PEA, em 2014, mantendo a tendência de declínio iniciada em 2004. • O contingente de desempregados ficou estimado em 109 mil pessoas, 13 mil a menos do que no ano anterior. • Ocorreu redução tanto da taxa de desemprego aberto quanto da taxa de desemprego oculto: a primeira passou de 5,5% para 5,2% e a última, de 0,9% para 0,7%.
  5. 5. Taxa de desemprego total na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2014 (%)
  6. 6. Ocupação • O contingente de ocupados na Região Metropolitana de Porto Alegre, em 2014, apresentou redução, interrompendo o seu processo de elevação, iniciado em 2004. • A retração de 2,1% no nível de ocupação (menos 38 mil ocupados), foi a maior da série histórica da Pesquisa, cuja primeira média anual é a de 1993. O contingente de ocupados foi estimado em 1.740 mil trabalhadores.
  7. 7. Setor de atividade econômica - indústria de transformação – queda pelo segundo ano consecutivo (menos 12 mil ocupados) - comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas (menos 16 mil) - serviços (menos 12 mil) - construção (mais 5 mil) De acordo com os setores de atividade econômica, a ocupação registrou declínio para a maioria, exceto para a construção.
  8. 8. Estimativa do número de ocupados, por setor de atividade econômica, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2013 e 2014 2013 2014 Total 1778 1740 -2,1 Indústria de transformação 305 293 -3,9 Construção 118 123 4,2 Comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas 358 342 -4,5 Serviços 976 964 -1,2 FONTE: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE e DIEESE - Apoio MTE/FAT NOTA: Estimativa em 1.000 pessoas. ∆ Relativa 2014/2013 DISCRIMINAÇÃO
  9. 9. Posição na ocupação • No setor privado, houve recuo para os assalariados com carteira de trabalho assinada (-19 mil ocupados) - revertendo o comportamento positivo registrado nos últimos 10 anos - e para os sem carteira (- 17 mil empregados). A retração do nível ocupacional ocorreu para a maioria dos segmentos, exceto para o setor público
  10. 10. Estimativa do número de ocupados, segundo posição na ocupação, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2013 e 2014 Discriminação 2013 2014 ∆ Relativa 2014/2013 (%) ∆ Absoluta 2014/2013 (1000 pessoas) OCUPADOS 1.778 1.740 -2,1 -38 Total de Assalariados (1) 1.267 1.236 -2,4 -31 Setor público (2) 212 217 2,4 5 Setor privado 1.055 1.019 -3,4 -36 Com carteira assinada 938 919 -2,0 -19 Sem carteira assinada 117 100 -14,5 -17 Autônomos 248 246 -0,8 -2 Empregados domésticos 90 86 -4,4 -4 Demais posições  (3) 173 172 -0,6 -1 (3) Incluem empregadores, donos de negócio familiar, trabalhadores familiares sem remuneração, profissionais universitários FONTE: PED-RMPA - Convênio FEE, FGTAS, PMPA, SEADE e DIEESE e apoio MTE/FAT. NOTA: 1. Projeções populacionais atualizadas em set./12; ver Nota Técnica nº 2. (1) Incluem os assalariados que não sabem o setor institucional em que trabalhavam e excluem os empregados domésticos. (2) Engloba empregados nos Governos Municipal, Estadual e Federal, nas empresas de economia mista, nas autarquias, etc.
  11. 11. Variações absolutas anuais do emprego com carteira de trabalho assinada no Setor Privado, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1994-2014
  12. 12. Rendimentos • Os rendimentos médios reais do trabalho, em 2014, apresentaram os seguintes comportamentos: ∆ relativa estabilidade para os ocupados -0,1% (3,0% em 2013) interrompendo a elevação iniciada em 2005 ∆ variação negativa para os assalariados -0,5% (3,4% em 2013) ∆ elevação para os autônomos 4,2% (-0,4% em 2013) • Em termos monetários os valores atingiram R$ 1.855 para os ocupados, R$ 1.816 para os assalariados e R$ 1.724 para os autônomos.
  13. 13. Rendimentos médios reais dos ocupados e dos assalariados, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 1993-2014
  14. 14. Massa de rendimentos reais • Em 2014, a massa de rendimentos reais dos ocupados e a dos assalariados apresentou redução, interrompendo a trajetória ascendente iniciada em 2004. • Em ambos os casos, esse comportamento foi determinado pela redução da ocupação e do emprego, uma vez que os rendimentos e os salários ficaram relativamente estáveis.
  15. 15. Variações dos índices de emprego, de rendimento médio real e da massa de rendimentos reais, dos ocupados e dos assalariados, na Região Metropolitana de Porto Alegre – 2014/2013

×