O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.

Expectativas inflacionárias e política monetária

57 visualizações

Publicada em

Dentre os indicadores macroeconômicos, a inflação é um dos que mais atrai a atenção da imprensa e do público. Dado o caráter persistente da inflação no País, muitas vezes, subjugam-se outras variáveis importantes para a economia nacional em prol do seu controle. Atualmente, o principal instrumento em posse do Banco Central do Brasil (BC) para administrar a variação dos preços é a taxa básica de juros.

Publicada em: Economia e finanças
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Expectativas inflacionárias e política monetária

  1. 1. Expectativas inflacionárias e política monetária Bruno Paim Núcleo de Estudos de Política Econômica Centro de Estudos Econômicos e Sociais FEE
  2. 2. Estrutura da Apresentação - Indicadores Macroeconômicos - Política Monetária - Composição do IPCA - Variação nos Componentes do IPCA - Contribuição para o IPCA - Considerações Finais
  3. 3. INDICADORES SELECIONADOS Mar./13; 7,25 Jul./15; 14,25 Set./16; 14,25 Fev./18; 6,75 -10 -5 0 5 10 15 20 Jan./11 Jan./12 Jan./13 Jan./14 Jan./15 Jan./16 Jan./17 Jan./18 Fonte: BCB, IBGE
  4. 4. INDICADORES SELECIONADOS Mar./13; 7,25 Jul./15; 14,25 Set./16; 14,25 Fev./18; 6,75 -10 -5 0 5 10 15 20 Jan./11 Jan./12 Jan./13 Jan./14 Jan./15 Jan./16 Jan./17 Jan./18 Meta tx. SELIC IPCA acum 12 meses Fonte: BCB, IBGE
  5. 5. INDICADORES SELECIONADOS Mar./13; 7,25 Jul./15; 14,25 Set./16; 14,25 Fev./18; 6,75 -10 -5 0 5 10 15 20 Jan./11 Jan./12 Jan./13 Jan./14 Jan./15 Jan./16 Jan./17 Jan./18 Meta tx. SELIC Variação PIB Acum 12 meses Fonte: BCB, IBGE
  6. 6. INDICADORES SELECIONADOS Mar./13; 7,25 Jul./15; 14,25 Set./16; 14,25 Fev./18; 6,75 -10 -5 0 5 10 15 20 Jan./11 Jan./12 Jan./13 Jan./14 Jan./15 Jan./16 Jan./17 Jan./18 Meta tx. SELIC Variação PIB Acum 12 meses Taxa de Desocupação Fonte: BCB, IBGE
  7. 7. INDICADORES SELECIONADOS -10 -5 0 5 10 15 20 Jan./11 Jan./12 Jan./13 Jan./14 Jan./15 Jan./16 Jan./17 Jan./18 Meta tx. SELIC Variação PIB Acum 12 meses Taxa de Desocupação IPCA acum 12 meses Aperto foi demasiado? Fonte: BCB, IBGE
  8. 8. POLÍTICA MONETÁRIA Sucesso na queda da inflação? - Inflação se reduziu de 10,7% em Janeiro de 2016 para a mínima de 2,46% em agosto de 2017. - Fechou o ano abaixo do limite inferior da meta de inflação, de 3%.
  9. 9. POLÍTICA MONETÁRIA Sucesso na queda da inflação? - Inflação se reduziu de 10,7% em Janeiro de 2016 para a mínima de 2,46% em agosto de 2017. - Fechou o ano abaixo do limite inferior da meta de inflação, de 3%. Aperto foi demasiado? - Resposta do Presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, em evento na Febraban: “Acreditamos que a inflação não apresentaria essa mesma queda caso o Banco Central não atuasse de maneira firme para domar as expectativas inflacionárias, apoiado pela política econômica de forma geral”.
  10. 10. COMPOSIÇÃO DO IPCA Fonte: IBGE 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% janeiro 2012 janeiro 2013 janeiro 2014 janeiro 2015 janeiro 2016 janeiro 2017 11.Alimentação no domicílio 12.Alimentação fora do domicílio 2.Habitação 3.Artigos de residência 4.Vestuário 5.Transportes 6.Saúde e cuidados pessoais 7.Despesas pessoais 8.Educação 9.Comunicação
  11. 11. COMPOSIÇÃO DO IPCA Fonte: IBGE 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% 100% janeiro 2012 janeiro 2013 janeiro 2014 janeiro 2015 janeiro 2016 janeiro 2017 11.Alimentação no domicílio 12.Alimentação fora do domicílio 2.Habitação 3.Artigos de residência 4.Vestuário 5.Transportes 6.Saúde e cuidados pessoais 7.Despesas pessoais 8.Educação 9.Comunicação
  12. 12. COMPOSIÇÃO DO IPCA 11.Alimentação no domicílio 16% 12.Alimentação fora do domicílio 9% 2.Habitação 16% 3.Artigos de residência 4% 4.Vestuário 6% 5.Transportes 18% 6.Saúde e cuidados pessoais 12% 7.Despesas pessoais 11% 8.Educação 5% 9.Comunicação 3% Fonte: IBGE
  13. 13. VARIAÇÃO DOS COMPONENTES DO IPCA x<3 3<x<4 4<x<5 5<x<6 x>6 Índice geral 7 3 26 31 60 1.Alimentação e bebidas 8 7 7 3 102 11.Alimentação no domicílio 21 1 10 4 91 12.Alimentação fora do domicílio 0 2 5 2 117 2.Habitação 22 9 20 17 59 21.Encargos e manutenção 0 2 18 14 92 22.Combustíveis e energia 62 18 7 4 36 3.Artigos de residência 63 13 23 7 21 4.Vestuário 11 16 23 28 49 5.Transportes 59 28 8 7 25 6.Saúde e cuidados pessoais 0 0 21 30 76 7.Despesas pessoais 0 0 5 4 118 8.Educação 0 0 20 7 100 9.Comunicação 124 3 0 0 0 Total de 127 observações, de Junho de 2007 a Dezembro de 2017. Número de meses em que a inflação acumulada em cada item ficou em cada faixa: Fonte: IBGE
  14. 14. CONTRIBUIÇÃO PARA O IPCA Fonte: IBGE -2 0 2 4 6 8 10 12 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 Núcleo do IPCA (IPCA - A e B) A. Alimentação no domicílio B. Combustíveis e energia IPCA Meta Limite Superior Limite Inferior
  15. 15. CONTRIBUIÇÃO PARA O IPCA e SELIC Fonte: IBGE e BCB 0,00 2,00 4,00 6,00 8,00 10,00 12,00 14,00 16,00 -2,00 0,00 2,00 4,00 6,00 8,00 10,00 12,00 julho 2007 janeiro 2008 julho 2008 janeiro 2009 julho 2009 janeiro 2010 julho 2010 janeiro 2011 julho 2011 janeiro 2012 julho 2012 janeiro 2013 julho 2013 janeiro 2014 julho 2014 janeiro 2015 julho 2015 janeiro 2016 julho 2016 janeiro 2017 julho 2017 1.Alimentação e bebidas 2.Habitação 3.Artigos de residência 4.Vestuário 5.Transportes 6.Saúde e cuidados pessoais 7.Despesas pessoais 8.Educação 9.Comunicação Meta Selic (eixo direita)
  16. 16. TÍTULO (CX ALTA, FONTE 28) Subtítulo (Cx. Baixa, fonte 24) - Item 1 (Cx. Baixa, fonte 20) - Item 2 (Cx. Baixa, fonte 20) CONSIDERAÇÕES FINAIS - Muito mais que combater expectativas, a queda da inflação se deu por consequência: i) das condições climáticas e melhores safras; ii) do fim do reposicionamento dos preços de combustíveis e energia - Considerando que o próprio Banco Central reconhece que tais causas estão parcialmente “fora do seu alcance”, atribuir a queda da inflação à “firmeza” na condução parece tentar justificar uma postura demasiadamente rígida que elevou e manteve a taxa de juros Selic em níveis excessivamente altos.
  17. 17. NEPE/CEES/FEE Apresentador: Bruno Paim (Pesquisador em Economia/FEE) bpaim@fee.tche.br Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser Rua Duque de Caxias, 1691 Centro Histórico, Porto Alegre CEP: 90010-283 (51) 3216.9000

×