O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
www.fee.rs.gov.br
Carta de Conjuntura FEE
Março de 2016
Perspectivas para as
exportações do Brasil
e do RS em 2016
Tomás A...
www.fee.rs.gov.br
Motivação
• Em 2015 houve reversão do déficit comercial brasileiro.
• Deterioração dos indicadores macro...
www.fee.rs.gov.br
-10
0
10
20
30
40
50
60
Jan-01
Aug-01
Mar-02
Oct-02
May-03
Dec-03
Jul-04
Feb-05
Sep-05
Apr-06
Nov-06
Jun...
www.fee.rs.gov.br
• As importações continuarão a recuar em 2016:
• Por conta da recessão econômica;
• do câmbio depreciado...
www.fee.rs.gov.br
Estrutura da apresentação
• 1. Panorama geral das exportações
• 2. Taxa de câmbio
• 3. Preços de commodi...
www.fee.rs.gov.br
1. Panorama geral
www.fee.rs.gov.br
Desempenho Mundial 2015/2014
Variações (%) Brasil RS
Valor -15,1% -6,3%
Volume 9,4% 16,5%
Preço -22,4% -...
www.fee.rs.gov.br
60
80
100
120
140
160
180
Dec-07
Mar-08
Jun-08
Sep-08
Dec-08
Mar-09
Jun-09
Sep-09
Dec-09
Mar-10
Jun-10
S...
www.fee.rs.gov.br
-
100
200
300
400
500
600
700
Milhõesdetoneladas
2015: Recorde de volume embarcado - Brasil
-
5
10
15
20...
www.fee.rs.gov.br
2. Taxa de câmbio
www.fee.rs.gov.br
Realinhamento cambial
60
80
100
120
140
160
180
1.2
1.7
2.2
2.7
3.2
3.7
4.2
Jan-99
Sep-99
May-00
Jan-01
...
www.fee.rs.gov.br
• Espera-se uma reação mais vigorosa das exportações
de manufaturados ao realinhamento cambial.
• Defasa...
www.fee.rs.gov.br
-30
-20
-10
0
10
20
30
40
50
60
jan/99
jul/99
jan/00
jul/00
jan/01
jul/01
jan/02
jul/02
jan/03
jul/03
ja...
www.fee.rs.gov.br
3. Preços de commodities
www.fee.rs.gov.br
0
50
100
150
200
250 2000M1
2000M7
2001M1
2001M7
2002M1
2002M7
2003M1
2003M7
2004M1
2004M7
2005M1
2005M7...
www.fee.rs.gov.br
-60
-40
-20
0
20
40
60
2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017*
Variação dos preços de commodities
Comm...
www.fee.rs.gov.br
4. Principais destinos
www.fee.rs.gov.br
Destinos das exportações brasileiras em 2015 (%)
19
13
7
0
2
4
6
8
10
12
14
16
18
20
28 países = 80% da ...
www.fee.rs.gov.br
CRs 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2014 2015
CR(1) 12% 13% 16% 16% 17% 16% 24% 28%
CR(2) 22% 24% 30% 26% ...
www.fee.rs.gov.br
Principais Destinos - China
• CHINA: Mudança de modelo de crescimento:
• Manufatura  Serviços
• Investi...
www.fee.rs.gov.br
Principais Destinos – Argentina e EUA
• ARGENTINA: Macri  Afrouxamento nas restrições ao
comércio:
• Re...
www.fee.rs.gov.br
Composição das exportações brasileiras (esquerda) e
gaúchas (direita) para destinos selecionados
Fonte: ...
www.fee.rs.gov.br
5. Plano Nacional de Exportações
www.fee.rs.gov.br
• PNE 2015-2018: Lançado em 24 de junho de 2015.
• Reposicionamento da política comercial brasileira.
• ...
www.fee.rs.gov.br
• Acordos comerciais:
• Veículos (Argentina, México, Uruguai e Colômbia)
• Acordos de Complementação Eco...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: MDIC.
www.fee.rs.gov.br
6. Agropecuária
www.fee.rs.gov.br
• Medidas em 2015:
• Recuperação de diversos mercados embargados
(sobretudo, de bovinos);
• Acesso aos m...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: MAPA
Abertura em 2015: +US$ 1,9 bilhão em exportações
Negociações em 2016: +US$ 2,5 bilhões; 555 ...
www.fee.rs.gov.br
Fonte: MAPA
www.fee.rs.gov.br
Fonte: MAPA
www.fee.rs.gov.br
7. Considerações finais
www.fee.rs.gov.br
Perspectivas favoráveis para 2016
• Aumento das exportações do Brasil e RS, sobretudo
em função:
• Câmbi...
www.fee.rs.gov.br
40
45
50
55
60
65
70
02/2010
06/2010
10/2010
02/2011
06/2011
10/2011
02/2012
06/2012
10/2012
02/2013
06/...
www.fee.rs.gov.br
Expectativa de quantidade exportada para os próximos
6 meses - RS
40
42
44
46
48
50
52
54
56
58
60
Feb-1...
www.fee.rs.gov.br
Contudo...
• Ressalta-se a baixa participação das exportações no
PIB:
• O que limita a capacidade de rea...
www.fee.rs.gov.br
Fundação de Economia e Estatística
Siegfried Emanuel Heuser
Diretoria
Presidente: Igor Alexandre Clement...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Carta de Conjuntura - (15/03/2016) - Tomás Torezani

237 visualizações

Publicada em

Apresentação do texto "Perspectivas para as exportações do Brasil e do RS em 2016" realizada pelo Pesquisador da FEE Tomás Torezani. Confira a análise completa em http://carta.fee.tche.br/article/perspectivas-para-as-exportacoes-do-brasil-e-do-rs-em-2016/

A Fundação de Economia e Estatística (FEE) é uma instituição de pesquisa, vinculada à Secretaria de Planejamen-to, Mobilidade e Desenvolvimento Regional do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Foi instituída em 1973 (Lei n.6624 de 13/11/1973), tendo origem no antigo Departamento Estadual de Estatística (DEE).
A FEE é a maior fonte de dados estatísticos sobre o Rio Grande do Sul. Dispõe de importante acervo de informações, pesquisas e documentos de natureza socioeconômica. Nela atua uma equipe multidisciplinar composta por profissionais que realizam estudos, pesquisas e análises, divulgados regularmente em publicações impressas e on-line.

Publicada em: Notícias e política
  • DOWNLOAD FULL BOOKS, INTO AVAILABLE FORMAT ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/y3nhqquc } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/y3nhqquc } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. doc Ebook here { https://tinyurl.com/y3nhqquc } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. PDF EBOOK here { https://tinyurl.com/y3nhqquc } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. EPUB Ebook here { https://tinyurl.com/y3nhqquc } ......................................................................................................................... 1.DOWNLOAD FULL. doc Ebook here { https://tinyurl.com/y3nhqquc } ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... ......................................................................................................................... .............. Browse by Genre Available eBooks ......................................................................................................................... Art, Biography, Business, Chick Lit, Children's, Christian, Classics, Comics, Contemporary, Cookbooks, Crime, Ebooks, Fantasy, Fiction, Graphic Novels, Historical Fiction, History, Horror, Humor And Comedy, Manga, Memoir, Music, Mystery, Non Fiction, Paranormal, Philosophy, Poetry, Psychology, Religion, Romance, Science, Science Fiction, Self Help, Suspense, Spirituality, Sports, Thriller, Travel, Young Adult,
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Carta de Conjuntura - (15/03/2016) - Tomás Torezani

  1. 1. www.fee.rs.gov.br Carta de Conjuntura FEE Março de 2016 Perspectivas para as exportações do Brasil e do RS em 2016 Tomás A. Torezani Pesquisador em Economia NDEC/CIE
  2. 2. www.fee.rs.gov.br Motivação • Em 2015 houve reversão do déficit comercial brasileiro. • Deterioração dos indicadores macroeconômicos. • Forte recuo das importações, além do valor exportado. • Para 2016 espera-se fortalecimento do superávit. -0.7 44.9 46.5 29.8 19.4 2.3 -4.1 19.7 50.0 -10 0 10 20 30 40 50 60 US$Bilhões Maior superávit desde 2011
  3. 3. www.fee.rs.gov.br -10 0 10 20 30 40 50 60 Jan-01 Aug-01 Mar-02 Oct-02 May-03 Dec-03 Jul-04 Feb-05 Sep-05 Apr-06 Nov-06 Jun-07 Jan-08 Aug-08 Mar-09 Oct-09 May-10 Dec-10 Jul-11 Feb-12 Sep-12 Apr-13 Nov-13 Jun-14 Jan-15 Aug-15 US$Bilhões Saldo comercial mensal - Dessazonalizado, acumulado 12M, a preços de 2015 (jan/01-fev/16) Fonte: Elaboração própria.
  4. 4. www.fee.rs.gov.br • As importações continuarão a recuar em 2016: • Por conta da recessão econômica; • do câmbio depreciado; e • Da piora das expectativas dos indicadores macroeconômicos. • Como será o comportamento das exportações? Analisar as perspectivas para as exportações brasileiras e gaúchas em 2016, diante da conjuntura nacional e internacional. Objetivo
  5. 5. www.fee.rs.gov.br Estrutura da apresentação • 1. Panorama geral das exportações • 2. Taxa de câmbio • 3. Preços de commodities • 4. Principais destinos • 5. Plano Nacional de Exportações • 6. Agropecuária • 7. Considerações finais
  6. 6. www.fee.rs.gov.br 1. Panorama geral
  7. 7. www.fee.rs.gov.br Desempenho Mundial 2015/2014 Variações (%) Brasil RS Valor -15,1% -6,3% Volume 9,4% 16,5% Preço -22,4% -19,6% Variações (%) Mundo Avançados Emergentes Volume 3,3% 2,1% 4,6% Preço -14,2% -12,9% -15,6% Desempenho 2015/2014 Fonte: CPB WORLD TRADE MONITOR e OMC. Fonte: Sistema de Exportações FEE.
  8. 8. www.fee.rs.gov.br 60 80 100 120 140 160 180 Dec-07 Mar-08 Jun-08 Sep-08 Dec-08 Mar-09 Jun-09 Sep-09 Dec-09 Mar-10 Jun-10 Sep-10 Dec-10 Mar-11 Jun-11 Sep-11 Dec-11 Mar-12 Jun-12 Sep-12 Dec-12 Mar-13 Jun-13 Sep-13 Dec-13 Mar-14 Jun-14 Sep-14 Dec-14 Mar-15 Jun-15 Sep-15 Dec-15 Índices de exportações BR - MM 12 meses (2007=100) 60 80 100 120 140 160 180 Dec-07 Mar-08 Jun-08 Sep-08 Dec-08 Mar-09 Jun-09 Sep-09 Dec-09 Mar-10 Jun-10 Sep-10 Dec-10 Mar-11 Jun-11 Sep-11 Dec-11 Mar-12 Jun-12 Sep-12 Dec-12 Mar-13 Jun-13 Sep-13 Dec-13 Mar-14 Jun-14 Sep-14 Dec-14 Mar-15 Jun-15 Sep-15 Dec-15 Índices de exportações RS - MM 12 meses (2007=100) Índice de valor Índice de volume Índice de preço Fonte: SisExp/FEE.
  9. 9. www.fee.rs.gov.br - 100 200 300 400 500 600 700 Milhõesdetoneladas 2015: Recorde de volume embarcado - Brasil - 5 10 15 20 25 Milhõesdetoneladas 2015: Recorde de volume embarcado - RS
  10. 10. www.fee.rs.gov.br 2. Taxa de câmbio
  11. 11. www.fee.rs.gov.br Realinhamento cambial 60 80 100 120 140 160 180 1.2 1.7 2.2 2.7 3.2 3.7 4.2 Jan-99 Sep-99 May-00 Jan-01 Sep-01 May-02 Jan-03 Sep-03 May-04 Jan-05 Sep-05 May-06 Jan-07 Sep-07 May-08 Jan-09 Sep-09 May-10 Jan-11 Sep-11 May-12 Jan-13 Sep-13 May-14 Jan-15 Sep-15 jun.94=100(TCER) R$/US$,médiacompraevenda R$/US$ TCER Tx. câmbio nominal Média 2014: 2,35 Média 2015: 3,33 Média 2016*: 4,12 Fim de 2016*: 4,25
  12. 12. www.fee.rs.gov.br • Espera-se uma reação mais vigorosa das exportações de manufaturados ao realinhamento cambial. • Defasagem das exportações ao câmbio: • Negociação de novos contratos • Reativação de canais de exportação • Acesso a novos mercados • Alguns setores já percebem alguns indícios de substituição de parte dos importados por produção nacional. • Maior rentabilidade em reais dos últimos 11 anos.
  13. 13. www.fee.rs.gov.br -30 -20 -10 0 10 20 30 40 50 60 jan/99 jul/99 jan/00 jul/00 jan/01 jul/01 jan/02 jul/02 jan/03 jul/03 jan/04 jul/04 jan/05 jul/05 jan/06 jul/06 jan/07 jul/07 jan/08 jul/08 jan/09 jul/09 jan/10 jul/10 jan/11 jul/11 jan/12 jul/12 jan/13 jul/13 jan/14 jul/14 jan/15 jul/15 jan/16 Variação acumulada 12 meses - Brasil TCER defasada 12 meses Índice de volume de manufaturados Maior correlação do câmbio com as vendas de manufaturados do que de outros produtos Fonte: BCB e Funcex.
  14. 14. www.fee.rs.gov.br 3. Preços de commodities
  15. 15. www.fee.rs.gov.br 0 50 100 150 200 250 2000M1 2000M7 2001M1 2001M7 2002M1 2002M7 2003M1 2003M7 2004M1 2004M7 2005M1 2005M7 2006M1 2006M7 2007M1 2007M7 2008M1 2008M7 2009M1 2009M7 2010M1 2010M7 2011M1 2011M7 2012M1 2012M7 2013M1 2013M7 2014M1 2014M7 2015M1 2015M7 Commodities Índices de preço de commodities (US$ nominal, 2005=100). Fonte: FMI. • Preços das commodities em 2016: • Devem continuar retraindo, embora não tão drasticamente como em 2015. • Tendência de estabilidade das agrícolas. • Incertezas em relação às minerais e metálicas
  16. 16. www.fee.rs.gov.br -60 -40 -20 0 20 40 60 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* Variação dos preços de commodities Commodities Alimentos Metais Energia -50 -30 -10 10 30 50 70 90 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* Soja Minério de Ferro Petróleo Fonte: FMI.
  17. 17. www.fee.rs.gov.br 4. Principais destinos
  18. 18. www.fee.rs.gov.br Destinos das exportações brasileiras em 2015 (%) 19 13 7 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 20 28 países = 80% da pauta exportadora brasileira China + EUA + Argentina = 38%
  19. 19. www.fee.rs.gov.br CRs 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2014 2015 CR(1) 12% 13% 16% 16% 17% 16% 24% 28% CR(2) 22% 24% 30% 26% 28% 25% 31% 35% CR(3) 31% 33% 38% 34% 35% 33% 38% 42% CR(4) 36% 37% 42% 38% 38% 37% 43% 44% CR(8) 48% 50% 54% 53% 49% 48% 53% 54% RANKING DOS PRINCIPAIS DESTINOS DAS EXPORTAÇÕES GAÚCHAS: 2007-2015 1º EUA EUA China China China China China China 2º Argentina China Argentina Argentina Argentina Argentina EUA Argentina 3º China Argentina EUA EUA EUA EUA Argentina EUA 4º Rússia Rússia Bélgica Paraguai Holanda Holanda Paraguai Coreia 5º Holanda Paraguai Alemanha Holanda Paraguai Paraguai Holanda Vietnã CR (Razão de Concentração) – Rio Grande do Sul
  20. 20. www.fee.rs.gov.br Principais Destinos - China • CHINA: Mudança de modelo de crescimento: • Manufatura  Serviços • Investimento  Consumo • Redução das compras de minério e de petróleo; • Manutenção/crescimento das compras de soja em grão; • Crescimento das compras de celulose e de carnes. 2015/2014 - Exportações Variações (%) BRASIL RS Valor -12,3% 9,1% Volume 33,7% 27,4% Preço -34,4% -22,1% 2016/2015 – 1º bimestre Variações (%) BRASIL RS Valor 11,7% 278,4% Volume 47,6% 372,6% Preço -24,4% -19,9% Fonte: Sistema de Exportações FEE
  21. 21. www.fee.rs.gov.br Principais Destinos – Argentina e EUA • ARGENTINA: Macri  Afrouxamento nas restrições ao comércio: • Reduções e extinções de impostos de exportação • Extinção do imposto de importação (DJAIs) • EUA: Recuperação do ritmo de crescimento pós-crise: • Aumento das importações • Principais mercados para os nossos produtos manufaturados 2015/2014 – Argentina Variações (%) BRASIL RS Valor -6,8% -6,6% Volume 4,5% 7,8% 2015/2014 – EUA Variações (%) BRASIL RS Valor 2,4% -10,5% Volume 18,9% 10,0% 2016/2015 (jan-fev) Var. volume BR-ARG: 26,8% BR-EUA: 10,0% RS-ARG: 9,5%% RS-EUA: 63,0% Fonte: SisExp/FEE
  22. 22. www.fee.rs.gov.br Composição das exportações brasileiras (esquerda) e gaúchas (direita) para destinos selecionados Fonte: SisExp/FEE – Elaboração própria 80.29 92.93 63.57 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 2015 2015 2015 Argentina EUA China Básicos Semimanuf. Manufaturados Op. Especiais 89.83 96.87 67.93 0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100 2015 2015 2014 Argentina EUA China Básicos Semimanuf. Manufaturados Op. Especiais
  23. 23. www.fee.rs.gov.br 5. Plano Nacional de Exportações
  24. 24. www.fee.rs.gov.br • PNE 2015-2018: Lançado em 24 de junho de 2015. • Reposicionamento da política comercial brasileira. • Fortalecimento com parceiros já tradicionais. • Abertura de novos mercados. • 2015: 1.100 empresas voltaram/começaram a exportar. • Expectativa para 2016: mais de 2 mil entrarem na lista de exportadores. • RS: aumento de 20% da base exportadora, a partir do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE). • Apoio à empresas na avaliação de produtos, consultoria de inteligência comercial, participação em missões comerciais e rodadas de negócios, acesso à ferramentas de treinamento e capacitação.
  25. 25. www.fee.rs.gov.br • Acordos comerciais: • Veículos (Argentina, México, Uruguai e Colômbia) • Acordos de Complementação Econômica (ACEs) • Medidas de facilitação do comércio: • Ex.: Eliminação do uso de papel nas operações de comércio exterior • Mecanismos regimes tributários e de financiamento e garantia às exportações. • 2016: • Ampliação da integração produtiva/comercial com Argentina. • Avanço nas trocas de ofertas entre Mercosul e U.E. • Aprovação na Câmara do Acordo de Facilitação de Comércio (AFC)  espera nos portos de 13 para 2 dias; reduzir em 13% os custos de exportação e importação.
  26. 26. www.fee.rs.gov.br Fonte: MDIC.
  27. 27. www.fee.rs.gov.br 6. Agropecuária
  28. 28. www.fee.rs.gov.br • Medidas em 2015: • Recuperação de diversos mercados embargados (sobretudo, de bovinos); • Acesso aos maiores importadores lácteos (China, Rússia e Japão); • Reabertura/ampliação de mercados para carnes, lácteos, e alimentos para animais; • Acordos sanitários e fitossanitários; • Combate às práticas ilegais no comércio internacional; • Ampliação da atuação dos adidos agrícolas. • Boas perspectivas de safra agrícola em 2016, além de carnes: ainda maior do que a de 2015 tanto para o Brasil quanto para o RS.
  29. 29. www.fee.rs.gov.br Fonte: MAPA Abertura em 2015: +US$ 1,9 bilhão em exportações Negociações em 2016: +US$ 2,5 bilhões; 555 mil toneladas
  30. 30. www.fee.rs.gov.br Fonte: MAPA
  31. 31. www.fee.rs.gov.br Fonte: MAPA
  32. 32. www.fee.rs.gov.br 7. Considerações finais
  33. 33. www.fee.rs.gov.br Perspectivas favoráveis para 2016 • Aumento das exportações do Brasil e RS, sobretudo em função: • Câmbio competitivo e estável; • Queda mais branda dos preços de commodities; • Avanço em mercados importantes para os produtos básicos (China) e manufaturados (EUA e Argentina); • Acesso a novos mercados; • Medidas do PNE; • Safra agrícola e produtos da agropecuária. • Mas com piora das exportações da indústria extrativa.
  34. 34. www.fee.rs.gov.br 40 45 50 55 60 65 70 02/2010 06/2010 10/2010 02/2011 06/2011 10/2011 02/2012 06/2012 10/2012 02/2013 06/2013 10/2013 02/2014 06/2014 10/2014 02/2015 06/2015 10/2015 02/2016 Índice Indústria Extrativa Transform. Limite -12 -10 -8 -6 -4 -2 0 2 4 6 8 10 01/2012 04/2012 07/2012 10/2012 01/2013 04/2013 07/2013 10/2013 01/2014 04/2014 07/2014 10/2014 01/2015 04/2015 07/2015 10/2015 01/2016 Var. acumulada (%) 12 meses Indústria Extrativa Transform. Fonte: CNI Expectativa de quantidade exportada para os próximos 6 meses - BRASIL
  35. 35. www.fee.rs.gov.br Expectativa de quantidade exportada para os próximos 6 meses - RS 40 42 44 46 48 50 52 54 56 58 60 Feb-10 Jun-10 Oct-10 Feb-11 Jun-11 Oct-11 Feb-12 Jun-12 Oct-12 Feb-13 Jun-13 Oct-13 Feb-14 Jun-14 Oct-14 Feb-15 Jun-15 Oct-15 Feb-16 Índice Índice Limite -8 -6 -4 -2 0 2 4 6 8 10 Jan-12 Apr-12 Jul-12 Oct-12 Jan-13 Apr-13 Jul-13 Oct-13 Jan-14 Apr-14 Jul-14 Oct-14 Jan-15 Apr-15 Jul-15 Oct-15 Jan-16 Var. acumulada (%) 12 meses Fonte: FIERGS
  36. 36. www.fee.rs.gov.br Contudo... • Ressalta-se a baixa participação das exportações no PIB: • O que limita a capacidade de reação das economias brasileira e gaúcha por meio desse vetor, apenas. • Para ser sustentável a longo prazo: • Competitividade não apenas via preço. • Corrigir problemas estruturais de décadas. • Elevar a complexidade da estrutura produtiva. • Agregar qualidade das exportações. • Sobretudo, em tempos de menor crescimento do comércio mundial e acirramento da concorrência externa.
  37. 37. www.fee.rs.gov.br Fundação de Economia e Estatística Siegfried Emanuel Heuser Diretoria Presidente: Igor Alexandre Clemente de Morais Diretor Técnico: Martinho Roberto Lazzari Diretora Administrativa: Nóra Angela Gundlach Kraemer Rua Duque de Caxias, 1691 Centro Histórico, Porto Alegre CEP: 90010-283 (51) 3216.9000 Obrigado Tomás A. Torezani torezani@fee.tche.br Núcleo de Dados e Estudos Conjunturais Carta de Conjuntura FEE carta.fee.tche.br

×